segunda-feira, 22 de julho de 2013

TV NOVO TEMPO: Pastor Batista ‘converte-se’ ao Adventismo

A TV NOVO TEMPO, a Canção Nova Adventista, a ‘TV Medusa’, cada vez mais acessível em nosso território brasileiro, revela-se que está fazendo seu trabalho, intencionado pela profetisa adventista, Ellen White. Alcançando os crentes das denominações protestantes.

No vídeo abaixo, indicado em um comentário aqui no blog, mostra o relato de um homem, e esposa, que era pastor Batista que aceitou a ‘verdade adventista’ e agora está na Igreja Remanescente (existem outros relatos semelhantes).

Percebemos assim que na medida em que o marketing de bons vizinhos é exibido pelos garotos/pastores propaganda da TV NOVO TEMPO, chamando-nos hipocritamente de “irmãos”, eles continuam os exclusivistas de sempre.

Você pastor de igreja protestante, se desejar um estudo em slides para apresentar aos membros de sua igreja, a vacinar os crentes contra essa sorrateira seita que está disposta a esvaziar igrejas inteiras com a mensagem de Ellen White, me envie um e-mail: blogapologetico@gmail.com

E sobre o vídeo, só posso lamentar a fraqueza teológica do pastor. Coitado desinformado, deixou a bela e fiel tradição batista por ‘causa’ do sábado. (Engraçado, foi um Batista do Sétimo Dia que convenceu Ellen White a guardar o sábado...) Duas coisas poderiam se feitas por ele:

Primeiro, procurar ajuda de experientes teólogos, pastores e apologistas nesta área. Segundo, se estivesse finalmente convencido mesmo da guarda do sábado como estilo de vida litúrgico, tendo o VT como perspectiva, poderia ir para a IGREJA BATISTA DO SÉTIMO DIA (veja o site AQUI). Pelo menos assim, não teria que levar junto no pacote, por causa do sábado; a profetisa Ellen White, 1844 como ano da entrada de Cristo no santuário, Satanás sendo punido no fim pelos pecados, tratar o domingo como sinal da besta escatológico, negar a inerrância bíblica, etc.

Prezado ex-pastor Batista, a Bíblia te advertiu:

1Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;2Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;3Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças; 4Porque toda a criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças. 5Porque pela palavra de Deus e pela oração é santificada. 6Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Jesus Cristo, criado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido. 7Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade... (I Tm 4.1-7).

Perceba que aos 3 minutos e 24 segundos a esposa do pastor afirma que enquanto Batistas, "Faltava algo mais para a nossa salvação".  

Veja também o batismo de ambos. ‘Santa ironia’, um Pastor Batista sendo Batizado por imersão!!! Agora é capaz de eu até ver galinha bebendo refrigerante com canudinho!!! O apresentador do programa Bíblia Fácil, diz sobre o envolvimento desse caso como sendo a obra de 'evangelização'.





133 comentários:

  1. Já estava vazio de Deus e agora ficou um pouco mais longe dele!!!

    Igreja proselitista e nada mais, o cego fazendo cego errar o caminho!!!

    Abraço em Cristo mano.

    Anderson Demoliner

    Sola scriptura

    ResponderExcluir
  2. Só a graça a misericórdia, etc...

    abraços

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Estou vendo que TV Novo Tempo esta deixando gente por aí de orelhas em pé e, com grande RAIVA e Inveja !!!!!!!!!! Como disse uma Grande Escritora: "quando a verdade não converte ela Endurece"!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sètimo Dia, se um irmão protestante tiver que ter INVEJA, ele terá inveja de Calvino, Lutero, Wesley, Ryle, Spurgeon, Jonathan Edwards, Richard Baxter, etc etc etc... e não de um bando de apóstatas que abandonaram a SÃ DOUTRINA da Eleição e Graça de Deus para correr atrás de uma FALSA PROFECIA, e depois que não houve CONFIRMAÇÃO, justificar o ERRO com a própria palavra que não dá AUTORIZAÇÃO a ninguém para marcar qualquer data que seja para o retorno do Senhor quando Ele mesmo AFIRMOU que na hora em que não pensais o Filho do Homem virá! Velho! Menos, menos!

      Excluir
  4. Uma criatura que abandona uma Tradição como os batistas principalmente os particulares para se enfiar em um deses muquifos religiosos está com um parafuso a menos na cabeça! Uma seita, e não vou cansar de repetir, que surgiu como resultado de uma FALSA PROFECIA, só pode pensar que Deus trata levianamente Sua palavra, quando Ellen White disse que no caso 1844, Deus OCULTOU UM ENGANO?! Se esta mulher teve realmente contatos com o mundo espiritual só pode ter sido com as profundezas do inferno! Está gente não consegue entender que de fonte suja não sai água limpa. O verdadeiro cristianismo surgiu como resulado das professias messianicas. As seitas SEMPRE e vou repetir, surgem de uma falsa interpretação de textos, SÓ, do ANTIGO TESTAMENTO. Elas não tem apoio nas cartas do apóstolo Paulo, pois ele combateu EXATAMENTE o surgimento de seitas! O apóstolo Paulo NUNCA citou NENHUM texto do antigo testamento para fazer a igreja gentia observar o sabado. Se este fosse o sinal de Deus na nova aliança, porque o TOTAL silencio dos apóstolos a este respeito? O sinal de Deus é o Espírito Santo!

    ResponderExcluir
  5. Pessoal vejam o que o nadanospodemoscontraverdade(Osmar) me enviou:
    Mensagem original
    De: nadanospodemoscontraverdade < nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br >
    Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
    Assunto: Os batistas e a Verdade do Sábado do 7º Dia que eles não pregam
    Enviada: 24/07/2013 08:38


    Observe o que copiei sobre os batista(tenho mais)
    "Por exemplo, o que ensinam os líderes religiosos da Igreja Batista sobre assuntos que tratam da Lei de Deus, os Dez Mandamentos, e sobre o sábado? Estão os membros simples dessa Igreja sabendo o que os seus escritores estão dizendo?

    Temos algumas perguntas a fazer para alguns líderes da Igreja Batista.

    § O que é a Lei de Deus, os Dez Mandamentos?

    Quem vai nos responder a essa primeira pergunta é o próprio Manual das Igrejas Batistas, escrito por Edward T. Hiscox, nas páginas 63 e 64. Ele diz:

    “Cremos que as Escrituras ensinam que a lei de Deus é a norma eterna e imutável de seu governo moral (Rom. 3:31; Mat. 5:17; Luc. 16:17; Rom. 3:20; 4:15); que é santa, justa e boa (Rom. 7:12; 7:7, 14, 22; Gál. 3:21; Sal. 119); e que a incapacidade que as Escrituras atribuem aos homens decaídos para cumprirem seus preceitos, provém unicamente da natureza humana pecadora (Rom. 8:7,8); livrá-los da qual e restaurá-los, através de um Mediador, a uma obediência não fingida à santa lei, é um dos principais objetivos do Evangelho e dos meios da graça ligados ao estabelecimento da igreja visível (Rom. 8:2-4).”

    Precisaríamos de mais alguma informação depois desta, dada pelo MANUAL DAS IGREJAS BATISTAS, que regulamenta todas as praxes da denominação? Creio que não! Vamos a outra pergunta:

    § Para que serve a Lei, os Dez Mandamentos?

    William Carey Taylor, Doutor em Teologia, professor de seminário batista por muitos anos, e grande escritor, responde a esta pergunta da seguinte forma:

    “Seria uma bênção se cada púlpito no mundo trovejasse ao povo a voz divina do Decálogo, pois a Lei é aio [mestre, guia] para guiar a Cristo.” — Os Dez Mandamentos, página 5.
    ainda não terminou...

    ResponderExcluir
  6. ....Já o Pastor Nilson do Amaral Fanini, pregador do programa de televisão REENCONTRO, escreveu o seguinte no seu livro Dez Passos Para Uma Vida Melhor, páginas18 e 19:

    “Se quisermos viver em paz com Deus e com o nosso próximo devemos, então, observar o Decálogo…. Devemos obedecer não por medo mas por amor. Precisamos observar as leis divinas tais quais elas são e não acomodá-las de acordo com as tendências da época, esquecendo ou comprometendo as leis divinas que regem a conduta moral.”

    Para o Dr. George Eldon Ladd, teólogo de renome, batista, a resposta é a seguinte:

    “Está claro que a Lei continua a ser a expressão da vontade de Deus para a conduta, mesmo para aqueles que não estão mais sujeitos à lei.” — Teologia do Novo Testamento, pág. 473.

    § Desde Quando Existem os Dez Mandamentos, a Lei de Deus?

    Quem responde a isto é o Pastor Antonio Neves de Mesquita, Doutor em Teologia, e professor de seminários batistas de grande projeção. No seu livro Estudo no Livro de Êxodo, página 133, ele registrou estas palavras:

    “Tomemos em consideração que antes de serem dadas as dez proposições, comumente chamadas Lei, já todos os ensinos nelas codificados estavam em vigor. Podemos mesmo dizer que desde que apareceu o homem sobre a terra os princípios do Decálogo tinham força de lei. E, se quisermos recuar mais ao passado, podemos afirmar que nunca houve tempo nem eternidade em que tais princípios não existissem. … Quando o homem foi criado, não lhe foi dada esta lei em forma catalogada, mas lhe foi posta no coração, dentro da consciência, dentro de sua íntima natureza, para que por ela se governasse.” (grifos nossos)



    § Existe a Lei Moral e a Lei Cerimonial?

    Da obra A Interpretação da Bíblia, de Weldon E. Viertel, autor batista, na página 194, nós transcrevemos este texto: “A Lei pode ser dividida em três tipos: cerimonial, civil e moral. … De acordo com o livro de Hebreus, as leis cerimoniais eram sombras de Cristo. A sombra foi substituída pela realidade de Cristo e Seu ato redentor. As leis cerimoniais foram cumpridas; portanto, a Igreja não observa as leis sacrificiais e os festivais. As leis cerimoniais foram aplicadas a Cristo, em grande parte pelo uso da tipologia.

    “… A lei moral continua efetiva; todavia, Cristo deu-lhe outro nível de sentido e aplicação. Lidou com a raiz das atividades éticas, incluindo atividades e motivos (o coração do homem).” (grifos nossos)

    Ainda, Antonio Neves de Mesquita ajuda na resposta, quando diz:

    “O concerto divide-se em três partes: lei moral ou os Dez Mandamentos (20:1-17); lei do altar ou cerimonial, meio de aproximação a Deus (20:22-26 e o livro de Levítico); e lei civil (21:1-23:19).” — Obra Citada, página 131. (negritos nossos)
    falta mais...

    ResponderExcluir
  7. Da obra publicada pelos batistas, Comentario Exegetico y Explicativo de La Bíblia, (em espanhol) Tomo 2, página 520, de autoria de Roberto Jamieson, A R. Fausset e David Brown, comentando Colossenses 2:16, nós tiramos esta preciosa conclusão:

    ” ‘SÁBADOS’ do dia da expiação e da festa dos tabernáculos chegaram a seu fim com os serviços judaicos aos quais pertenciam (Levítico 23:32, 37-39). O sábado semanal se apóia em uma base mais permanente, havendo sido instituído no Éden para comemorar a terminação da criação em seis dias. Levítico 23:38 expressamente distingue entre ‘o sábado de Jeová’ e outros sábados.” (grifos nossos)

    Quer dizer: Colossenses 2:16 não está falando do sábado do quarto mandamento. Está falando da LEI CERIMONIAL, e não da lei moral!

    § Há Razões Para Descansarmos no Sábado?

    O primeiro que nos vai indicar algumas razões é o Pr. Nilson do Amaral Fanini. Num sub-tópico do seu livro Dez Passos Para Uma Vida Melhor, página 41, ele enumera dois motivos para o quarto mandamento:

    1. O Criador descansou. ‘E ao sétimo dia descansou’. Deus nos dá o exemplo de descanso.

    2. É que Deus santificou um dia. ‘Portanto, abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.’ Isto é, Deus separou um dia para ser consagrado a ele. Portanto não temos o direito de usar aquilo que não é nosso. O dia é do Senhor. Quando usamos algo que não nos pertence, estamos sendo péssimos mordomos. Mas devemos santificar o tempo. Não basta assistirmos aos trabalhos da igreja. As demais horas do dia devem ser vividas santificadamente.”

    De outra fonte batista, nós transcrevemos o seguinte comentário:

    ” …e repousou no dia sétimo—não para repousar de esgotamento pelo trabalho (veja Isaías 40:28), mas cessou de trabalhar, dando um exemplo, que equivale a um mandamento, para que nós também suspendamos toda classe de trabalho. 3. Abençoou Deus o dia sétimo e o santificou.— fazendo uma distinção própria sobre os outros seis dias, demonstra que foi dedicado para fins sagrados. …É uma lei sábia e benéfica, pois proporciona aquele intervalo regular de descanso que requer a natureza física do homem e dos animais empregados em seu serviço, e a não observância do mesmo traz em ambos os casos uma decadência prematura.”
    — Jamieson, Fausset a Brown, Obra Citada, página 21.

    § Contra o Quê Jesus Se levantou Referente ao Sábado?

    Quem nós vamos convidar, primeiro, para responder a esta pergunta é escritor batista, pastor Enéas Tognini. Ele diz:

    “Contra os acréscimos Jesus Se levantou e os combateu, ressuscitando do ‘sábado’ o mais importante, o mais sagrado, que era o amor que se devia a Deus e ao próximo.” — Jesus e os Dez Mandamentos, Pr. Enéas Tognini, batista, pág. 39.

    “Sobre o oceano de confusão agitado pela celeuma farisaica sobre o quarto mandamento, uma coisa paira mais alto e de modo inconfundível: é como Jesus guardou o sábado. Pelo menos três coisas vitais, importantes Jesus fez no sábado: 1) Nem Jesus, nem Seus discípulos fizeram no sábado qualquer trabalho secular; 2) foi regular, sistemática e costumeiramente à sinagoga, onde Se entregava às atividades divinas; 3) Gastou sempre as horas do sábado pregando o Evangelho, como se pode verificar de Lucas 4:16 e Marcos 1:21-39; a curar os enfermos, os coxos, os aleijados, os endemoninhados…”
    — Jesus e os Dez Mandamentos, Pr. Enéas Tognini, páginas 42 e 43."

    É LUCIANO,SOMENTE PESSOAS TIRANAS IMPEDE QUE OUTRAS PESSOAS DEFENDE SUA CAUSA COMO VOCE FEZ COMO O OSMAR(nadanospodemoscontraverdade), E O POIR É QUE AS PESSOAS QUE POSTAM AQUI SILENCIARAM O QUE LEVA A CRER QUE TIPO DE CRISTÃO DEVEM SER.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maristela... parece que você não entendeu. Antes a diferença doutrinária da IASD e as demais igrejas fosse APENAS O SÉTIMO DIA, mas não é (até porque, como muito bem lembrou o irmão Luciano, EXITEM IGREJAS BATISTAS DO SÉTIMO DIA). Agora, na verdade, A DOUTRINA DO SÁBADO É APENAS a porta de entrada para a seita, que, infelizmente, NEGA ATÉ A PERFEIÇÃO DAS SAGRADAS ESCRITURAS!!! (Confira: http://www.unasp-ec.com/revistas/index.php/kerygma/article/view/229

      e também a resposta a essa heresia: http://mcapologetico.blogspot.com.br/2012/11/a-erudicao-adventista-contra-inerrancia.html)

      Não se engane, também existem ADVENTISTAS que descobriram o absurdo que é ser membro da seita e se tornaram batistas (Leia o testemunho abaixo). Que Deus ilumine suas idéias.

      Excluir
    2. Luis Filipe C. de Melo, já sei que conhece o nadanospodemoscontraverde(Osmar), sendo assim, favor responder de forma clara biblicamente falando a questão colocada pelo Osmar no site do Clovis (cinco solas) para que as pessoas possam decidi. As questões são:1-"o texto que afirma que a lebre rumina está certo ou errado? Ou seja, quando Moisés escreveu que a lebre rumina, ele errou ou não? Essa resposta é realmente pertinente, já que o Luciano e outros declaram que a "Adventista nega a inerrância bíblica",
      2- o batismo bíblico é qual, o igual a igreja cotolica ou por mergulho?
      Você escreveu que "A DOUTRINA DO SÁBADO É APENAS a porta de entrada para a seita," quando na verdade A DOUTRINA DO SÁBADO é bíblica E UMA PORTA PARA MELHOR COMPREENDER E OBEDECER A PALAVRA DE DEUS, algo que um verdadeiro cristão deveria APRENDER COM OS ADVENTISTAS E admitir. Quanto a sua declaração que a adventista "NEGA A PERFEIÇÃO DAS SAGRADAS ESCRITURAS" eu desconheço, mas espero que voce seja honesto na sua resposta sobre a lebre e o batismo.

      Excluir
  8. Bom dia queridos,

    Passei aqui no blog e lendo esse artigo, confesso que fiquei um pouco assustado com essa "ferocidade" contra nós ADV, mas sei lá, talvez seja apenas impressão minha. Em todo caso, gostaria de dizer que não vejo nada demais em um líder religioso mudar de denominação. Muitos líderes ADV também acabam mudando de denominação, e nem por isso, os ADV ficam tão atônitos ou desesperados, pois cada um tem sua liberdade de escolher o caminho que deseja seguir.

    Eu bem sei que existem essas tantas diferenças teológicas entre as denominações, entre nós. E eu penso que é extremamente saudável discuti-las, debate-las e "trocar ideias", pois isso aumenta o nosso conhecimento. Eu só temo que essas diferenças, tornem-se justificativas para a semeação de ódio e ira entre os irmãos!

    O mais importante de tudo isso, é a transformação de vida! É aceitar a Jesus Cristo como Salvador pessoal e viver em paz. Amando ao próximo! Que isso seja o mais importante entre nós, e não apenas a teologia literal, mas o amor prático.

    Bom dia

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriel, concordo com suas sábias palavras cristãs! O problema é que são totalmente incoerentes com a denominação da qual você faz parte que, como mostrado no vídeo, DESCARADAMENTE desconsidera as outras igrejas como irmãs, mas sim, como FILHAS DA BABILÔNIA! (Confira: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=xdw38Yk-5s8)

      Que Deus o ajude a compreender melhor a "Igreja" da qual faz parte!

      Excluir
    2. Boa tarde Luis,

      Na verdade, esse video não está falando contra as pessoas das comunidades cristãs, de forma fria ou sem consideração. A intenção desse video é denunciar sistemas religiosos que não estão de acordo com a Palavra de Deus. Não é intenção do Pr. Luis Gonçalves, da IASD ou de ninguém, desconsiderar as pessoas, ou semear o ódio entre denominações, mas apenas ensinar. Esse termo "filhas da Babilônia", é uma linguagem simbólica que representa sistemas religiosos corrompidos. Essa ideia está na Bíblia, e não foi um termo inventado por nós.

      Que Deus nos ilumine!

      Abs

      Excluir
    3. A igreja adventista é uma filha de babilônia?

      Por exemplo, no período, no grande período, em que a trindade foi negada, blasfemada, achincalhada por muitos líderes, que eram co-fundadores. Ela era corrompida?

      Excluir
    4. Bom dia,

      Não exatamente. A IASD estava em desenvolvimento, não estava completamente organizada. Afinal, os co-fundadores e as pessoas da época, vinham de vários sistemas religiosos diferentes e, portanto, tinham várias filosofias diferentes.

      Para que a IASD se organizasse 100% como denominação, foi necessário muita oração e profundo estudo das Escrituras.

      Veja bem irmão, referente a esse negócio de "Babilônia" e "Meretrizes", ou "filhas da Babilônia", deve-se compreender o que esses termos querem dizer. É no sentido ESPIRITUAL, de "verdade" corrompida, ou seja, "verdade" prostituída.

      Significa que existe uma grande igreja mãe, um grande sistema religioso, que corrompe a Palavra de Deus através de falsas ideias e doutrinas. E que existem várias outras igrejas, "filhas" dessa "mãe", que usam a Palavra de Deus da mesma forma. Estamos falando de sistemas religiosos. E essas "filhas", possuem "algo" em comum com a "mãe", o que serve como um sinal de identificação. - É um raciocínio lógico e amparado pela Bíblia. Não estou inventando nada!

      Mulher em profecia significa igreja. O capítulo 12 de Apocalipse apresenta uma mulher cujos símbolos que a representam não deixam dúvidas quanto a ser a verdadeira igreja de Deus. Mas no capítulo 17, outra mulher é apresentada. Uma mulher “vestida de púrpura e de escarlate, e adornada com ouro, pedras preciosas e pérolas”. Uma mulher que tem em sua mão “um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição”. Uma mulher com a qual “se prostituíram os reis da Terra”; que embebeda os habitantes da Terra “com o vinho da sua prostituição”; que “está embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de Jesus”. Uma mulher denominada de “a grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra”. Enfim, uma mulher “montada numa besta escarlate, que estava cheia de nomes de blasfêmias, e que tinha sete cabeças e dez chifres”. A profecia não deixa dúvidas de que essa mulher é a igreja de Roma.

      O restante do raciocínio é só olharmos ao redor e comparamos as doutrinas das igrejas com a Bíblia.

      :)

      Excluir
    5. Gabriel Sanchez, quero que me responda com um SIM ou NÃO se o grupo que foi atrás da FALSA PROFECIA de William Miller, e é falsa já que nâo aconteceu o que ele esperava e ele mesmo RECONHECEU isto, estava se PROSTITUÍNDO espiritualmente? SIM ou NÃO?

      Excluir
    6. Ué! Na época de Wlliam Miller não existiam Adventistas do Sétimo Dia, muito menos a instituição! - E é obvio que Miller e o povo estavam equivocados. Por isso mesmo teve o grande desapontamento.

      Portanto, eu respondo SIM para o equívoco do povo, e NÃO (para sua pergunta) para os Adventistas do Sétimo Dia. - Afinal, a IASD só seria organizada anos depois! ;D

      Excluir
    7. Voce NÂO respondeu NADA! Sabe porque ? Não tem conhecimento das Escrituras! Não passa de um babão sabatista e mais nada! Não teve capacidade para reponder o que EU perguntei!

      Excluir
    8. Gabriel, essa resposta, iniciada por Francis Nichol, não coaduna nem com Ellen White nem com a lógica do que é evidente no caso.

      Organização em 1863 não significa que o grupo não tenha unificado antes. Além disso, mesmo depois de 1863 o antitrinitarismo permanecia forte entre os pioneiros.

      Ellen White faz um esforço fabuloso para provar que o movimento do advento iniciou-se com a proclamação do advento para 22 de outubro de 1844... e que ela continuou esse movimento.

      Eu respondo isso aqui:

      http://mcapologetico.blogspot.com.br/2011/07/igreja-adventista-e-uma-seita-parte-3.html

      http://mcapologetico.blogspot.com.br/2011/07/igreja-adventista-e-uma-seita-parte-4-g.html

      Excluir
    9. PAULO CADI, RISOS pra vc! ;D

      Luciano Sena, entendi! :) Bem, o fato de pioneiros não crerem na Trindade por um bom tempo, não significa que isso era uma DOUTRINA fixa e aceita por toda a comunidade adventista. Não era uma doutrina oficial da Igreja Adventista do 7º Dia. Foi algo mais pessoal do que denominacional! =]

      Concordo com você, quando vc diz que "Ellen White faz um esforço fabuloso para provar que o movimento do advento iniciou-se com a proclamação do advento para 22 de outubro de 1844... e que ela continuou esse movimento." - Afinal, a Igreja Adventista continua a proclamar a breve volta de Jesus Cristo, porém, sem a ideia errônea e equivocada de William Miller, que é marcar uma DATA para o retorno de Cristo, pois isso é antibíblico! ^^

      Abs

      Excluir
    10. Como que não, se Ellen White Diz que Deus VAI ANUNCIAR O DIA E A HORA DA VINDA DE JESUS? O mesmo espírito de DESOBEDIENCIA continua!

      Excluir
    11. Ela CONTRADIZ a palavra do Senhor que AFIRMOU que a hora que não PENSAIS o Filho do Homem virá. Por isso é uma FALSA profetiza produzindo FALSAS revelações! Ela está CONTRADIZENDO ao Senhor descaradamente e ainda voces tem gosto em defender uma mentira destas? Eu fico pensando, qual espírito que está animando voces. Não tem resposta contra a verdade e apela para o deboche infantil!

      Excluir
    12. Querido PAULO CADI, desculpe se deu a entender que eu estava debochando de você, ainda mais de forma infantil. Não foi a minha intenção! Eu apenas tentei falar na sua linguagem, pois quem me chamou de "babão sabatista" foi você! =]

      Agora, sobre esse trecho do "anúncio" da Volta de Jesus, está dentro de um contexto, sendo que, EGW não faz ideia do que foi dito naquela visão!

      Li o texto, inclusive as páginas 13, 14 e 16 e pude chegar a algumas conclusões sérias que nos ajudam na compreensão do que a profetisa quis passar:

      1º: Ela estava tendo sua primeira visão, a do “Caminho Estreito”, no qual via a jornada do povo do advento até a Cidade Santa (págs. 13 e 14).
      2º: Durante a caminhada, ela afirma que “alguns ficaram cansados, e disseram que a cidade estava muito longe e esperavam nela ter entrado antes” (pág. 14).
      3º: Para auxiliar e animar os que estavam cansados e desanimados:
      a) Jesus levantou o Seu braço direito, do qual saía uma luz que brilhava sobre os que enfrentavam a dura jornada (tanto que clamaram: “Aleluia!” – pág. 15);

      b) Deus Anunciou o dia e a hora da vinda de Jesus “aos 144.000” (salvos vivos por ocasião da volta do Senhor). Pág. 15.

      4º: Depois de animar o povo, não há indicação alguma de que os salvos – ou Ellen White – ficassem sabendo do momento que o Salvador voltará, pois essa visão é para o tempo do fim, um pouco antes da volta de Cristo. Isso fica bem claro nas páginas 15 e 16, onde, após o anúncio, Jesus vem logo em seguida, ressuscita os mortos e leva-os juntamente com os santos vivos para o Paraíso.
      Perceba que Ellen White não atribuiu para si o conhecimento quanto ao período da volta do Salvador, mas apenas nos informa que, na hora da angústia, foi feito o anúncio para animar os que estavam cansados no tempo do fim.

      O destaque no contexto não é data alguma, mas o interesse de Deus em animar o Seu povo a seguir pelo caminho estreito que conduz à salvação (Mateus 7:13, 14). Por que distorcer o que está claro?

      Vêm uma pergunta pra vocês queridos: Vocês acreditam que até hoje, lá no Céu, Jesus Cristo não sabe o dia em que voltará à essa Terra? Ou quando ELE disse tais palavras, ele se referia ao fato do "Jesus Homem" não saber?! De quando ELE estava na Terra. Assim quando ELE fala que o PAI é superior a ELE! Deus é mais poderoso que Jesus?! Ou ELES são de igual Natureza?! Ou será que Jesus disse isso dentro de um contexto?

      abs

      Excluir
    13. Gabriel, eu usei o termo babão como ironia e não como ofensa. Não é do meu feitio ofender as pessoas. Aqui vão as minhas desculpas! Mas meu caro, voce leu os trechos de Ellen White e deu uma de exegeta para explicar algo que está MUITO CLARO! Voce, hoje, tenta explicar está visão, só que estas pessoas não PENSAVAM COMO VOCE! A mulher estava tendo as visões e os caras iam atrás e pronto! Este pessoal não estava preocupado com minúcias e explicações! Tenho certeza que eles NÃO pensavam como voce! Se alguém diz que houve o anúncio do dia e hora da vinda do presidente dos USA, voce entende o que ? Eu acho que voce está forçando a barra!

      Excluir
  9. TESTEMUNHO DE UM PASTOR ADVENTISTA QUE SE TORNOU PASTOR BATISTA:

    Fui adventista por 11 anos , liderei a Igreja Central de Osasco onde fui líder de Jovens e depois ordenado a Ancião ( presbítero) , como cuidava dos estudo bíblicos e já tinha lido 42 livros de Ellen White , era Jesus no céu e Ellen White na terra , ai de quem fala-se da minha amada igreja a “menina dos olhos de Deus “na terra.

    Mas Deus em sua misericórdia decidiu me dar uma oportunidade e eu aproveitei , primeiro me confrontou no aspecto da vida de outros evangélicos no qual os considerava como filhos da babilônia , sim o adventista considera os evangélicos como filhos da babilônia , pois bem os ditos evangélicos não falavam palavrão , eram castos e só falam de Deus o dia todo no serviço , eram queridos por todos , já meus amigos da IASD só falavam de pegar as meninas , piadas de cunho sexual antes das reuniões de anciãos , e isso foi me chocando e pesei como esse povo que não é de Deus só falam coisas de Deus e os ditos filhos da igreja remanescente só dão mau testemunho.

    Outra coisa que me confrontou foi um artigo do Pr Natanael Rinaldi que eu pude ler na internet em 2001, mandei um e-mail para confronta-lo , como ele(Natanael Rinaldi) poderia falar mau da minha igreja adventista , ele me mandou mais revistas defesa da fé e um bíblia apologética , decidi que ira confronta-lo respondendo tudo, afinal eu era um “expert “em Adventismo e Ellen White , mas o fato é que para a honra e gloria de Deus eu fui confrontado pela Palavra de Deus.

    Por 8 meses Deus me dava o mesmo sonho todas as noites com o versículo de Hebreus 9:10 , ate que decidi me expor na igreja e pergunta ao pastor , resultado pude conhecer a face da ditadura adventista , onde fui excluído após um teatro entre o pastor e dois irmãos que se propuseram a me ajudar a tirar minhas duvidas, mas na verdade testemunharam que eu os estava molestando com falas contra a IASD.

    Fui excluído, minha esposa que nasceu em lar adventista ia me abandonar , a direção da igreja adventista monitorava meus e-mails e passei a ser perseguido nas igrejas adventistas de Osasco e SP , tive meu e-mail monitorado e estava a ponto de sair de casa , quando orei a Deus e pedi que mostra-se a minha esposa a mesma verdade bíblica que eu estava conhecendo.

    Para minha alegria quando cheguei em casa minha esposa estava chorando e dizendo “a bíblia e tão clara como pudemos ser enganados “ e daquele dia em diante não fomos mais a IASD.



    Tivemos de reaprender tudo por que a IASD deturpa muito a palavra de Deus, hoje sou Pastor na Igreja Batista Nacional da Mooca e minha família esta liberta do engano.



    Não devemos combater os adventistas em relação ao Sábado , mas sim contra a doutrina espúria do Juízo investigativo de 1844 , sito desmonta a teste de igreja deles e os leva a refletir sobre outro assuntos como o Sábado.



    Amado ore por eles, e assim como Deus me salvou outros mais possam ser salvos.



    Pastor Wiliam Faria (Disponível nos comentários do artigo: http://renatovargens.blogspot.com.br/2011/12/os-adventistas-do-setimo-dia-sao.html)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. É um testemunho interessante. Compreensível e totalmente merecedor de respeito. Entretanto, esse caso é algo incomum e extremamente raro.

      O que eu vejo nesse testemunho, é uma péssima conduta dos líderes da IASD de Osasco, que tiveram atitudes equivocadas e sem fundamento. Observo também uma decepção quanto a conduta de alguns membros da IASD.

      No restante das coisas mencionadas, vejo muitos equívocos da parte do Pastor Wiliam Faria, em relação as doutrinas e ensinamentos. Mas isso não importa. Se o Pastor Wiliam Faria está bem e feliz na Igreja Batista, ele deve permanecer lá. Deus tem filhos em TODAS as Igrejas! Não importa se concordamos ou não com os ensinamentos de outras denominações. Deus usa à todos nós, independente da placa da igreja!

      =]

      Excluir
  10. O adventismo É teologicamente falando, uma colcha de retalhos, como toda a teologia das seitas costuma ser. As doutrinas INVENTADAS ou adotadas pelas seitas vem por um processo de MONTAGEM do que será mais conveniente no momento podendo sofrer mudanças quando aperta o nó do sapato! É só ver, por exemplo, o histórico do adventismo, que do arianismo passou ao trinitarianismo num piscar de olhos! Eles DESCONHECEM A NATUREZA DA TEOLOGIA CRISTÃ desde seus primordios. SEMPRE a mudança na doutrina acontece através de supostas novas revelações, ou seja é chute pro alto. Voce fala o que quiser e diz que Deus revelou. Dizem , os sabatistas, que a observancia do descanso aos domingos será a marca da besta, ignorando que a marca É da besta por NATUREZA e não por imposição.Se a marca da besta será a imposição da observancia do descanso aos domingos então SEMPRE foi, e TODOS OS SANTOS DE DEUS ATRAVÉS DOS SÉCULOS que observaram o dencanso dominical a tiveram. Isto é um ABSURDO! O sinal da besta o é pela natureza do mesmo e não se torna por imposição. A imposição é o resultado da NATUREZA MALIGNA DO MESMO. O sinal mostra a natureza da besta que é a idolatria e não a comemoração da ressurreição do Senhor Jesus que é algo de OUTRA NATUREZA. Citar teologos protestantes que falaram bem do decalogo é dar tiro no escuro! Os teologos cristãos através dos séculos ensinaram o antigo testamento e o decalogo sob a atmosfera da nova aliança. Inclusve os apóstolos assim fizeram. Paulo quando cita o quinto mandamento, ele não cita como está no decalogo mas adapta-o a nova aliança, resguardando o conteúdo moral do mesmo. Os próprios fariseus usavam a aplicabilidade da lei como algo contextual já nos tempos de Jesus visando os tempos messianicos. Paulo galatas disse que Pedro era um judeu que vivia como um gentio, no bom sentido, livre da lei como era interpretada dentro do contexto judaico. os próprios sabatistas não observam o sabado com está na lei desfrutando das comodidades do mundo moderno por que existem milhões de transgressores do sabado em uma sociedade civil e não em uma teocracia que já é passado. O sinal da besta será algo que se identifique, que tenha a natureza dela e não o dia que por dois mil anos tornou-se desde as catacumbas de Roma a grande festa da ressurreiçao do salvador. Parece que colossenses 2;16 não significa nada para a conveniencia de gente que quer reeditar algo que há muito já deveria ter sido sepultado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqueles que não conhecem (e quando digo uso o verbo conhecer estou usando-o no sentido experimental) o a-b-c da espiritualidade cristã afirmam que nem Jesus ou os apóstolos fizeram trabalho secular no sábado. A estes eu AFIRMO que Deus e nem seus filhos, Nunca fazem trabalho secular! Aquele que é nascido do Espírito e anda segundo o Espírito NUNCA faz trabalho secular, porque TUDO o que faz o faz para o Senhor! Já não existe separação como quando ele vivia na incredulidade. Ele entrou no descanso do Senhor (hebreus 4) do qual o sábado era um tipo, e aí permaneçe! A SEPARAÇÃO entre serviço secular e religioso, só existe para o incrédulo quando serve a algum SISTEMA INVENTADO PELO HOMEM e não o Cristão que é nascido da Palavra de Deus estando já neste mundo sentado nos lugares celestiais em Cristo Jesus!

      Excluir
    2. Peulo Cadi, prefiro a resposta do osmar, veja:
      Mensagem original
      De: nadanospodemoscontraverdade < nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br >
      Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
      Assunto:
      Enviada: 26/07/2013 09:35
      Maristela, quanto a alegação de “que Deus e nem seus filhos, Nunca fazem trabalho secular” é contrária a Palavra de Deus, uma vez que Jesus nosso exemplo e que nunca pecou, foi carpinteiro SMJ até aos 30 anos, só depois se dedicou exclusivamente ao seu Ministério. Davi quando adulterou e mandou matar Urias não fez para o Senhor, e esse ato não é só secular como também diabólico( pergunta para eles que foi Davi. Só falta eles falarem que Davi era incrédulo). Se não existisse o serviço para o homem e o serviço exclusivamente para Deus, Jesus não teria chamado os apóstolos para deixarem a pesca e se dedicar exclusivamente em pescadores de homens e o coletor de imposto não teria deixado seu ofício, e etc, Observe que eles não tem sustentação bíblica ou o pior não admite o erro. Há de ser ressaltado que Jesus declarou que devemos crer nEle como diz as Escrituras (João 7:38,39), bem como declarou que devemos viver de toda Palavra que procede da boca de Deus(Mat. 4:4). Eles desconsideram que tanto Jesus quanto Pedro, Paulo e os demais escritores do Novo Testamento não só validaram o V.T, mas também O usaram como fundamento. Lembra-se a Palavra de Deus é a norma para saber quando uma pessoa está certa ou errada. Deus não escondeu os erros de seus servos e profetas. Veja que no caso de Moisés em relação a lebre, que ele errou ao declarar que ela rumina, mas esse erro não macula a Palavra de Deus, mas também não podemos falar que esse erro escriturístico não existe, veja no caso de que o sol e a Lua pararam, quando na verdade eles não se movimentam, a não ser que naquela época quem girava eram eles e não a terra com já demonstrei para você (Josué 10:12,13,14). Ou seja, esse text o está dizendo que tanto o sol quanto a lua se movimentam ou se movimentavam e se eles pararem ou quando eles pararam a parte clara do dia ficou mais cumprida, quando na verdade é a terra que gira em torno do sol. Logo, o milagre foi maior, já que foi a terra que o Senhor parou ou diminuiu significativamente sua rotação. Portanto, essa declaração bíblica está errada(sol parou). E, é nesse contexto que não existe inerrância bíblica, e falar o inverso é dar mau testemunho.

      Excluir
    3. Maristela, parece que voce como alguns tem dificuldade em ENTENDER E INTERPRETAR um texto! Voce esta confundindo os personagens da antiga aliança com os filhos de Deus, nascidos do Espírito! Está confundindo as dispensações. Não COMPREENDEU o que expliquei! Israel é servo de Deus, não filho! O descanso no espírito de que fala Hebreus 4 do qual o descanso Sábatico era um TIPO só veio no pentecostes. Quanto a questão da lebre já respondi na postagem do Luciano onde ele explica porque não crê na salvação de um adventista. Quanto ao sol se ele anda prá cá ou prá lá, eu lhe AFIRMO que as Escrituras foram inspiradas pelo Espírito Santo e não para satisfazer os caprichos de uma ciencia que surgiu a muito pouco tempo no horizonte histórico! Voce está falando como um INCRÉDULO NA PALAVRA, exatamente como eles e não como um cristão! As Escrituras tem ser lidas e cridas como foram escritas, pois se voce sair detrás do escudo da palavra o Diabo vai lhe detonar com seus poderes de arrazoamento! Deixe a palavra como está, pois a Fé vem pelo ouvir da palavra de Deus. Não faça como Eva fez e ferrou TODA A RAÇA HUMANA! Ainda que a ciencia tenha se desenvolvido, a vida para os cientistas ainda é um mistério e continuará a se-lo até que Deus o revele na eternidade! Houveram e ainda existem ainda que em pequeno número , cientistas piedosos que reverênciam as escrituras com elas ESTÃO escritas, porque a palavra foi escrita por revelaçao e para crentes. As Escrituras não foram escritas para incrédulos! Josué dise o que tinha de dizer e PRONTO! Interessante que estes questionamentos que os chamados cristãos modernos fazem eram desprezados pelos verdadeiros cristãos dos tempos apóstolicos. E naquela época, já havia a chamada ciência com várias escolas de pensamento a respeito da origem da vida e do universo, do movimento das estrelas etc etc etc. Já se sabia que a terra girava em torno do sol! Vamos estudar mais e não ficar falando abobrinhas!

      Excluir
    4. Realmente voce NÃO CONHECE AS ESCRITURAS! No princípio era a Palavra e a Palavra estava com Deus e a Palavra era Deus! Isto lhe diz alguma coisa? Jesus já aos 12 anos JÁ estava fazendo a obra que o Pai lhe confiou. Não disse ele para Maria e José que ele estava tratando dos assuntos de Seu Pai? O Senhor NUNCA fez trabalho secular, pois TUDO O QUE FEZ, ATÉ TOMAR UM COPO DE ÁGUA NADA MAIS ERA QUE A REVELAÇÃO de Deus aos homens! Quando um ser nasce do Espírito e da Palavra EU repito, tudo o que faz é para Deus. Quando está na empresa, cozinhando, TODO O seviço é feito para Deus. Voce compreendeu? O modernismo que tomou conta das denominações, inclusive da vossa veio pela DESCRENÇA na Palavra tentando molda-la a conceitos de homens pecadores alienados da Vida Eterna! E a Palavra se FEZ carne e habitou entre nós cheio de Graça e de Verdade. Sempre foi Ele a Palavra e a Palavra DESCONHECE o que é serviço secular! Não tente transformar a Revelação de Deus em algo que se pode mexer e remexer ao bel prazer!

      Excluir
    5. Você escreveu: “As Escrituras tem ser lidas e cridas como foram escritas, pois se voce sair detrás do escudo da palavra o Diabo vai lhe detonar com seus poderes de arrazoamento! Deixe a palavra como está, pois a Fé vem pelo ouvir da palavra de Deus.” Mas você não crer nas Escrituras como foram escritas, só está usando este argumento porque não conseguiu responder, ai vem com falácias. Cito um exemplo; Na Escrituras está escrito que o sábado é o dia do Senhor(Isaías 58:13,14), mas você afirma que é o domingo, saindo “detrás do escudo da palavra”. Na Escritura está escrito que o sábado é um sinal entre Deus e o seu povo(Eze. 20:12,20), mas você rejeita essa escrita saindo “detrás do escudo da palavra,” ficando com as falácias. Por isso afirmo que creio na Palavra de Deus, mas sei que a lebre não rumina e quem falou ou escreveu que ela rumina errou ou se enganou. Sei que o sol não anda para parar, por isso quem falou ou escreveu que ele anda, errou ou se enganou. A verdadeira ciência não é contrária a Palavra de Deus. Quanto a modernidade você está com razão pois a bíblia diz sábado como dia de descanso, mas os modernos diz domingo sem provar pela bíblia ou como você disse que Ela “tem ser lidas e cridas como foram escritas”. Bem está evidente que seu argumento é fraco e contrária a biblia e eu não posso perder meu tempo com quem so usa a biblia quando lhe é favorável ou quando lhe interessa, como você está fazendo. A bíblia declara que o sábado também era o estrangeiro ou gentios, é só ver Isaías 56: 1 a 7. Não faça como Satanás fez com Eva, falando o que Deus não disse.

      Excluir
    6. Voce continua MISTURANDO Israel com a IGREJA: Me mostre um único texto nas cartas de PAULO em que é ordenado aos gentios na NOVA ALIANÇA observarem o sabado. Eu lhe mostro tres testemunhas que AFIRMAM o CONTRÁRIO; Romanos 14; Colossenses 2:16; Gálatas 4:9-10. Voce está CONTRÁRIANDO a re velação do NOVO TESTAMENTO. Não sabe interpretar as Escrituras dos profetas dentro do contexto em que foram escritas com relação a ADMISSÃO DOS GENTIOS a nação de Israel debaixo da velha aliança, sendo a observância do sábado, aí sim, sinal entre Deus e israel! Nem no Concílio de Jerusalém, atos 15, onde são prescritos quais os mandamentos da Lei os gentios deveriam observar há qualquer mandamento que seja sobre observar o sábado, o que seria IMPRECINDIVEL se o sábado fosse o selo ou sinal ENTRE Deus e a Igreja porque o sinal AGORA está NA Igreja, se voce está entendendo o que EU quero dizer. Voce falou, falou, falou como todo o bom sabatista e Nâo provou NADA e nem nas cartas do Apóstolo Paulo vai conseguir. Vai perder seu tempo. Eu quero que voce me prove o que está afirmando DENTRO das cartas do rabino Saulo. O FILTRO é a nova aliança. O sangue derramado no calvário. O apóstolo Paulo e nenhum outro sequer citaram estes textos de isaías para a Igreja gentia. Voce está PREVARICANDO, se é o que sabe o que está palavra significa. Quanto ao Sol , coelhos e blá blá blá, continua falar como um Incrédulo! Os Cristãos primitivos não estavam preocupados com estes assuntos que não levam a nada! O que interessa é o evangelho a graça!

      Excluir
    7. Mensagem original
      De: nadanospodemoscontraverdade < nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br >
      Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
      Assunto: ATENÇÃO
      Enviada: 27/07/2013 16:19





      Maristela ele escreveu: “Me mostre um único texto nas cartas de PAULO em que é ordenado aos gentios na NOVA ALIANÇA observarem o sábado”, agora observe que Paulo disse para sermos imitadores dele como ele era de Cristo ( I Cor. 11:1). Cristo guardava o Sábado do 7º Dia. Portanto, se Paulo não guardasse o Sábado do 7º Dia ele estava mentindo ao declarar que era imitador de Cristo. Paulo declarou que devemos ter o mesmo sentimento que houve em Cristo (Fil. 2:5). Qual era o sentimento de Cristo no contexto de dia de descanso quanto ao Sábado do 7º Dia? Ele anulou, mudou ou confirmou? Paulo declarou que devemos chegar a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo (Efésios 4:13).

      Paulo declarou que devemos viver para Cristo e não para nós(II Cor. 5:15). Paulo em Efésios 5:1 declara que devemos ser imitadores de Deus como filhos amados. E, a Palavra de Deus em Gen. 2: nos é declarado que Deus descansou no Sábado do 7º Dia, bem como deixa claro que para Deus o Dia do Senhor é o Sábado do 7º Dia( Isaías 58:13,14)

      Jesus disse que devemos seguir o exemplo dEle (João 13:15). E que ao discípulo basta ser como seu mestre e ao servo ser como o seu Senhor( quem é seu mestre e Senhor? -Mat. 10:25- 12:8). Como se vê, Cristo é o exemplo a ser seguido, a pergunta a ser respondido é: Para Jesus qual é o Dia do Senhor? Para Deus qual é o Dia do Senhor? Mas essa resposta tem que está na Palavra de Deus e não na tradição dos homens. O domingo como dia do Senhor é tradição. Não há em parte alguma das Escrituras uma orientação ou ordem para a guarda do domingo como dia do Senhor. Diferentemente é quanto ao Sábado. Observa que ele falou que “O FILTRO é a nova aliança”, mas sabemos que o filtro é Jesus, mas vamos considerar no contexto da Nova Aliança como filtro.

      Observe que a Nova Aliança, que inclusive por eles não terem o Espírito Santo não compreende. Veja que em Hebreus 8:8,9,10 e 10:15,16, fala que a Aliança é firmada também com a casa de Israel que consiste em: “Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo”. Observe que eles se incluíram nessa Aliança que é chamada “de casa Israel”, mas rejeitam as leis que Deus garantiu que imprimiria e escreveria. É necessário lembrar que A PALAVRA DE DEUS ESTÁ REPRODUZINDO O QUE ESTÁ ESCRITO EM JEREMIAS 31:31. Portanto, o autor que cremos ser Paulo( o que cai por terra a declaração de que “ O ap� �stolo Paulo e nenhum outro sequer citaram estes textos de isaías para a Igreja gentia” ), está se fundamentando nas Escrituras da época, para falar da Nova Aliança incluindo o israelita crente em Jesus e os gentios crentes em Jesus e as leis que inclui os Dez Mandamentos. Se não for assim, os gentios jamais poderiam ser incluídos na Nova Aliança pelo fato de está escrito que a Nova Aliança é com a casa de Israel e com a casa de Judá.
      falta uma parte

      Excluir
    8. Entenda uma coisa, Deus só outorga o Espírito Santo no contexto do Pentecostes aos que lhe obedece(Atos 5:32), e como eles rejeitam a Palavra de Deus ou parte dela, são conduzido pelo pai da mentira. Veja o absurdo a alegação de que no concílio de Atos 15 deveria ter a prescrição da guarda do Sábado para os gentios, o que prova mais uma vez a ausência do Espírito Santo, já que qualquer cristão verdadeiro e informado pelo Espírito Santo, sabe que nesse Concílio só foram abordados temas em conflito, veja em Atos 15:1,2, 5, 28, 29. A verdade é que esse Concílio deixa claro que não havia conflito quanto a guarda do Sábado do 7º Dia, nem que havia mudado a observância para o domingo, uma vez que nem nesse Concílio ou em outro houve qualquer discussão ou insatisfação dos judeus acerca da suposta mudança. Tanto é verdade que Paulo em terra gentílica entregavam aos irmãos para serem observadas as decisões tomadas pelos apóstolos e presbíteros em Jerusalém(Atos 16:4), repousava e pregava no Sábado(Atos 16:11 a 15), em Tessalônica segundo o seu costume arrazoou por três sábados as Escrituras com os judeus e com gentios(Atos 17:1,2,3, 4,5). Em Corinto(Atos 18:4) todos os Sábados ele persuadia tanto a Judeus quanto a gentios, deixando bem claro que os gentios também guardava o Sábado e que não havia conflito em relação a guarda do Sábado. Veja em http://adventismonamiradaverdade.blogspot.com.br/2012/05/paulo-e-o-sabado.html o que postei sobre PAULO E O SÁBADO. Continuo preferindo a resposta do osmar que ele enviou, ele te detonou de forma legal.

      Excluir
    9. Entenda uma coisa, Deus só outorga o Espírito Santo no contexto do Pentecostes aos que lhe obedece(Atos 5:32), e como eles rejeitam a Palavra de Deus ou parte dela, são conduzido pelo pai da mentira. Veja o absurdo a alegação de que no concílio de Atos 15 deveria ter a prescrição da guarda do Sábado para os gentios, o que prova mais uma vez a ausência do Espírito Santo, já que qualquer cristão verdadeiro e informado pelo Espírito Santo, sabe que nesse Concílio só foram abordados temas em conflito, veja em Atos 15:1,2, 5, 28, 29. A verdade é que esse Concílio deixa claro que não havia conflito quanto a guarda do Sábado do 7º Dia, nem que havia mudado a observância para o domingo, uma vez que nem nesse Concílio ou em outro houve qualquer discussão ou insatisfação dos judeus acerca da suposta mudança. Tanto é verdade que Paulo em terra gentílica entregavam aos irmãos para serem observadas as decisões tomadas pelos apóstolos e presbíteros em Jerusalém(Atos 16:4), repousava e pregava no Sábado(Atos 16:11 a 15), em Tessalônica segundo o seu costume arrazoou por três sábados as Escrituras com os judeus e com gentios(Atos 17:1,2,3, 4,5). Em Corinto(Atos 18:4) todos os Sábados ele persuadia tanto a Judeus quanto a gentios, deixando bem claro que os gentios também guardava o Sábado e que não havia conflito em relação a guarda do Sábado. Veja em http://adventismonamiradaverdade.blogspot.com.br/2012/05/paulo-e-o-sabado.html o que postei sobre PAULO E O SÁBADO. Continuo preferindo a resposta do osmar, a resposta que ele enviou para o -email detonou de forma legal seu fraco argumento.

      Excluir
    10. Voce Nâo RESPONDEU NADA! Só está tirando argumentos da vossa cabeça, e mais NADA! Não mostrou sequer UM texto nas cartas do Apóstolo aos GENTIOS para PROVAR o que está afirmando ! Lhe PROVEI com tres textos IMPORTANTES ( Cl 2:16 ; Gálatas 4:9-10 ; Romanos 14 ), que aos GENTIOS NÃO FOI ORDENADO NENHUM DIA PARA OBSERVAR! Se voce por acaso sabe o que significa PROVA, deveria estar ciente disto!TODA vez que o sábado é mencionado no livro de Atos, está relacionado aos JUDEUS. Paulo, ia SEGUNDO O SEU COSTUME, encontra-los no dia de sua reunião para lhes anunciar Cristo! Nem mais, nem menos! O concílio de jerusalém DECIDIU DE UMA VEZ POR TODAS o que os GENTIOS deveriam observar! Cita a carta aos HEBREUS continuando a confundir Israel com a Igreja. Inclusive, a única vez que o sábado é mencionado nesta carta é para DECLARAR que o sábado judaico era um TIPO ou simbolo do descanso ou cessação de Deus no ato de criar. Nunca NINGUEM entrou no VERDADEIRO descanso de Deus senão depois do Pentecoste, quando o Sinal Entrou na Igreja. Desconhece a NATUREZA de Cristo, como logos de Deus que NUNCA FEZ TRABALHO SECULAR! O ÙNICO texto nos quatro Testemunhos ou evangelhos AFIRMA que Cristo VIOLOU o sábado, sem mais explicações! Ele é o DESCANSO, QUE O SÁBADO PREFIGURAVA! Ia nas sinagogas SEGUNDO O SEU COSTUME se é que voce entende o que está palavra significa. Voce está ATIRANDO A ESMO! Está fazendo uma LAMBANÇA misturando textos que não tem NADA a ver um com o outro afim de afirmar seu ponto de vista! QUERO que me prove ONDE nas cartas do MEU Apóstolo, já que não tenho profetisa, ONDE é que está o mandamento para os gentios observarem o sábado, visto que em Atos 2 foi lhe oferecido o Sinal, o Espírito Santo e nem de longe a observancia do sábado!

      Excluir
    11. Paulo Cadi veja o que o nadanospodemoscontraverdade me inviou o que joga por terra seu fraco argumento
      Mensagem original
      De: nadanospodemoscontraverdade < nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br >
      Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
      Assunto: A Presbiteriana e o Sábado
      Enviada: 27/07/2013 22:32
      O Luciano postou um "Estudo em slides para Igrejas Presbiterianas sobre a seita Adventista" e postou "Caminhada Presbiteriana: quando não somos mais conhecidos por denunciar o pecado". Mas veja que realmente eles não estão denunciando o pecado, e entre eles está a transgressão do Sábado do 7º Dia. Observa a posição da igreja Presbiteriana acerca do Sábado, da Lei Moral:
      “No “Catecismo Maior”, que é onde encontramos as instruções essenciais para um crente presbiteriano, na resposta à pergunta 93, lemos: “A Lei Moral é a declaração da vontade de Deus, feita ao gênero humano, dirigindo eobrigando todas as pessoas à conformidade e obediência pessoal, perfeita e perpétua a ela — nos apetites e disposições do homem inteiro, alma e corpo, e no cumprimento de todos aqueles deveres de santidade e retidão que se devem a Deus e ao homem, prometendo vida pela obediência e ameaçando com a morte a violação dela.” — P. 93.
      “A Lei Moral acha-se resumidamente compreendida nos Dez Mandamentos, que foram dados pela voz de Deus no monte Sinai e por Ele escritos em duas tábuas de pedra, e estão registrados no capítulo vigésimo de Êxodo.” — P. 95. Grifos acrescentados.
      O mesmo “Catecismo Maior” apresenta uma resposta muitíssimo apropriada:
      “A Lei Moral é de utilidade a todos os homens, para os instruir sobre a natureza e vontade de Deus e sobre os seus deveres para com Ele, obrigando-os as andar conforme a essa vontade; (…) aos homens não regenerados para despertar as suas consciências a fim de fugirem da ira vindoura e forçá-los a recorrer a Cristo; (…) aos que são regenerados e crentes em Cristo… para lhes mostrar quanto devem a Cristo por cumpri-la e sofrer a maldição dela, e para bem deles, e assim provocá-los a uma gratidão maior e a manifestar esta gratidão por maior cuidado da sua parte em conformarem-se a esta lei, como regra de sua obediência. — Respostas 95–97, p. 94–95. Grifos acrescentados.
      O Dr. Albert Barnes, respeitado teólogo e comentarista presbiteriano, assim argumenta sobre Romanos 7:13: “E observe-se que a lei não atingiu essa finalidade meramente entre os judeus, nos dias dos apóstolos; ela é igualmente necessária para os gentios, até à hora presente. Nem verificamos que o verdadeiro arrependimento ocorre onde a Lei Moral não é pregada nem apresentada com insistência. Os que só pregam o evangelho aos pecadores, na melhor das hipóteses só curam superficialmente a ferida da filha do Meu povo.”
      ainda tem mais...

      Excluir
    12. Na “Confissão de Fé de Westminster”, a confissão de fé adotada pela Igreja Presbiteriana, podemos achar a posição oficial:
      “V. A Lei Moral obriga para sempre a todos a prestar-lhe obediência, tanto as pessoas justificadas como as outras, e isto não somente quanto à matéria nela contida, mas também pelo respeito à autoridade de Deus, o Criador, que a deu. Cristo, no Evangelho, não desfaz de modo algum esta obrigação, antes a confirma.
      I Jo.2:3–4,7; Rm.3:31; Tg.2:8,10–11; Rm.3:19; Mt.5:18–19.
      “VI. Embora os verdadeiros crentes não estejam debaixo da lei como pacto de obras, para serem por ela justificados ou condenados, contudo, ela lhes serve… como regra de vida, a vontade de Deus, e o dever que eles têm, ela os dirige e os obriga a andar segundo a retidão… Ela é também de utilidade aos regenerados, a fim de conter a sua corrupção, pois proíbe o pecado; as suas ameaças servem para mostrar o que merecem os seus pecados e quais as aflições que por causa deles devem esperar nesta vida, ainda que sejam livres da maldição ameaçada na lei. Do mesmo modo as suas promessas mostram que Deus aprova a obediência deles e que bênçãos podem esperar, obedecendo… assim o fazer um homem o bem ou o evitar ele o mal, porque a lei anima aquilo e proíbe isto, não é prova de estar ele debaixo da lei e não debaixo da graça.
      Rm.6:14; Rm.8:1; Gl.3:13; Rm.7:12,22,25; Sl.119:5; I Co.7:19; Rm.7:7; Rm.3:20; Tg.1:23,25; Rm.7:9,14,24; Gl.3:24; Rm.8:3–4; Rm.7:25; Tg.2:11; Ed.9:13–14; Sl.89:30–34; Sl.37:11; Sl.19:11; Gl.2:16; Lc.17:10; Rm.6:12–14; Hb.12:28–29; I Pe.3:8–12; Sl.34:12,16.
      “VII. Os supracitados usos da lei não são contrários à graça do Evangelho, mas suavemente condizem com ela, pois o Espírito de Cristo submete e habilita a vontade do homem a fazer livre e alegremente aquilo que a vontade de Deus, revelada na lei, requer se faça.
      Gl.3:21; Ez.36:27; Hb.5:10.”
      — Cap. XIX da “Confissão de Fé de Westminster” (1647). Citado por Philip Schaff em “The Creeds of Christendom”, vol. 3, p. 640–641. G rifos acrescentados. Essa confissão de Fé pode ser encontrada no seguinte web site:http://www.luz.eti.br/do_confissaodewestminster1647.html (acessado a 07/09/2007).
      O Dr. Timothy Dwight, famoso teólogo e pregador presbiteriano, declara:
      “A Lei de Deus é e deve necessariamente ser imutável e eterna.” — Em “Theology Explained and Defended”, vol. 4, p. 120. Grifos acrescentados.
      E o grande reformador João Calvino, um dos pioneiros do movimento de Reforma, e pai da Igreja Presbiteriana e da Batista, escreveu em seus “Institutes”:
      “A lei não sofreu nenhuma diminuição de sua autoridade e deve receber de nossa parte sempre o mesmo respeito e obediência.” — Vol. 2. cap. 7, sec. 15. Grifos acrescentados.
      João Calvino também escreveu o seguinte em seu “Comentary on a Harmony of the Gospel”:
      “Não devemos supor que a vinda de Cristo nos tornou livres da autoridade da lei; pois ela é a norma eterna de uma vida devota e santa, e deve, portanto, ser tã o imutável como a justiça de Deus, que a envolveu, é constante e uniforme.” — Vol. 1, p. 277. Grifos acrescentados.
      falta

      Excluir
    13. Ainda na confissão de fé presbiteriana, nós encontramos a seguinte declaração:
      “I. Deus deu a Adão uma lei como um pacto de obras. Por este pacto Deus o obrigou, bem como toda suaposteridade, a uma obediência pessoal, inteira, exata e perpétua; prometeu-lhe a vida sob a condição dele cumprir com a lei e o ameaçou com a morte no caso dele violá-la; e dotou-o com o poder e capacidade de guardá-la.
      Gn.1:26; Gn.2:17; Ef.4:24; Rm.2:14–15; Rm.10:5; Rm.5:12,19.
      “II. Essa lei, depois da queda do homem, continuou a ser uma perfeita regra de justiça. Como tal, foi por Deusentregue no monte Sinai em dez mandamentos e escrita em duas tábuas; os primeiros quatro mandamentos ensinam os nossos deveres para com Deus e os outros seis os nossos deveres para com o próximo.
      Tg.1:25; Tg.2:8,10; Dt.5:32; Dt.10:4; Mt.22:37–40.” — Op. cit., cap. XIX. Grifos acrescentados.
      Da mesma confissão de fé, podemos extrair o seguinte no capítulo IV:
      “Depois de haver feito as outras criaturas, Deus criou o homem, macho e fêmea, com almas racionais e imortais… tendo a lei de Deus escrita em seus corações, e o poder de cumpri-la, mas com a possibilidade de transgredi-la, sendo deixados à liberdade da sua própria vontade, que era mutável. Além dessa escrita em seus corações, receberam o preceito de não comerem da árvore da ciência do bem e do mal”.
      Aí está a posição oficial da Igreja Presbiteriana. Pelo que lemos dos testemunhos presbiterianos, não há nenhuma dúvida entre seus teólogos e mentores de que os Dez Mandamentos foram dados a Adão, ANTES DA QUEDA. Portanto, a resposta a esta pergunta deve ser: DESDE A CRIAÇÃO DO MUNDO!
      O erudito bíblico John D. Davis, autor presbiteriano de um dos mais famosos dicionários bíblicos que já alcançou várias edições, assegura:
      “Os Dez Mandamentos, sendo a lei fundamental e sumária de toda moral, permanecem firmes; baseiam-se naimutável natureza de Deus e nas relações permanentes do homem sobre a terra. A respeito do quarto m andamento, disse Jesus: ‘O sábado foi feito para o homem’; segue-se, pois, que a lei permanece em toda sua força enquanto o homem existir sobre a terra.
      “A Lei Cerimonial a que se refere a Carta aos Hebreus 8:7, como o primeiro pacto, ela a declara como antiquada e prestes a perecer, v.13 comparar com os caps. 8 a 10. O apóstolo não julgou necessário obrigar a ela os gentios, atos 15:23–28. Tinha função transitória, apontando para cristo, nosso sumo pontífice por meio de seu sacerdócio, de seus sacrifícios, de suas cerimônias e de seus símbolos. Chegado que foi o antítipo, cessaram de uma vez os tipos, sem contudo perder de vista a importância que eles tem em todas as idades futuras.” — Em “ O Novo Dicionário da Bíblia”, p. 356–357. Grifos acrescentados.
      O Dr. Albert Barnes, respeitado comentarista presbiteriano, em seu comentário sobre Mateus 5:18 e 19, declara:
      “As leis dos judeus estavam geralmente divididas em morais, cerimoniais e judiciais. As leis morais são aquelas que emanam da natureza das coisas, que não podem, por conseguinte, ser mudadas — tais como o dever de amar a Deus e Suas criaturas. Estas não podem ser abolidas, pois jamais poderá ser correto odiar a Deus ou aos nossos semelhantes.Dessa natureza são os Dez Mandamentos; e estes, nosso Salvador não aboliu nem suprimiu.
      “As leis cerimoniais são as determinadas para atender a certos estados da sociedade, ou regulamentar ritos religiosos e cerimônias do povo. Estas poderão ser mudadas quando mudarem as circunstâncias, e n ão obstante, a Lei Moralpermanece inalterável.
      “Aprendemos, portanto: 1. Que toda a Lei de Deus é obrigatória para os cristãos. (Comparar com S. Tiago 2:10). 2. Quetodos os mandamentos de Deus devem ser ensinados, em seu lugar apropriado, pelos ministros cristãos. 3. Que aqueles que pretendem que haja leis de Deus tão pequenas que não precisem obedecer-lhes, são indignos de Seu reino. 4. Que a verdadeira piedade demonstra respeito para com todos os mandamentos de Deus. (Comparar com Salmos 119:6).” — Em “Notes, Explanatory and Practical on the Gospel” (1860), vol. 1, p. 65–66.
      falta

      Excluir
    14. E eis a excelente exposição do ministro presbiteriano Mauro Fernando Meister:
      “Quanto à aplicação da Lei, devemos exercitar a seguinte compreensão:
      “(a) A Lei Civil tinha a finalidade de regular a sociedade civil do estado teocrático de Israel. Como tal, não é aplicável normativamente em nossa sociedade. …
      “(b) A Lei Religiosa (Cerimonial) tinha a finalidade de imprimir nos homens a santidade de Deus e apontar para o Messias, Cristo, fora do qual não há esperança. Como tal, foi cumprida com sua vinda. …
      “(c) A Lei Moral tem a finalidade de deixar bem claro ao homem os seus deveres, revelando suas carências e auxiliando-o a discernir entre o bem e o mal. Como tal, é aplicável em todas as épocas e ocasiões. …
      “Assim sendo, é fundamental que, ao ler o texto bíblico, saibamos identificar a que tipo de lei o texto se refere e conhecer, então, a aplicabilidade dessa lei ao nosso contexto. As leis civis e cerimoniais de Israel não têm um caráter normativo para o povo de Deus em nossos dias, ainda que possam ter outra função como, por exemplo, ensinar-nos princípios gerais sobre a justiça de Deus. Portanto, a lei que permanece ‘vigente’ em nossa e em todas as épocas é aLei Moral de Deus. Ela valeu para Adão assim como vale para nós hoje � ��. — Grifos acrescentados.
      O ministro e comentador presbiteriano Dr. Albert Barnes, assim comenta Colossenses 2:16 e 17:
      “A palavra ‘sábado’ no Antigo Testamento, é aplicada não somente ao sétimo dia, mas a todos os outros dias de repouso sagrado que eram observados pelos hebreus, e particularmente ao começo e encerramento de suas grandes festividades. Há, certamente, referência a esses dias nesse lugar, visto que a palavra é usada no plural e o apóstolo não se refere particularmente ao assim chamado sábado, propriamente.
      “Não há nenhuma evidência nessa passagem de que Paulo ensinasse que não havia mais obrigação de observar qualquer tempo sagrado, pois não há a mais leve razão para crer que ele quisesse ensinar que um dos Dez Mandamentos havia cessado de ser obrigatório à humanidade.
      “Se ele tivesse escrito a palavra ‘o sábado’, no singular, então, certamente estaria claro que ele quisesse ensinar que aquele mandamento (o quarto) cessou de ser obrigatório, e que o sábado não mais devia ser observado. Mas o uso do termo no plural, e a sua conexão, mostram que o apóstolo tinha em vista o grande número de dias que eram observados pelos hebreus como festivais, como uma parte de sua lei Cerimonial e típica, e não a lei Moral, ou os Dez Mandamentos.
      “Nenhuma parte da lei Moral — nenhum dos Dez Mandamentos — poderia ser referida como ‘sombra das coisas futuras’. Estes mandamentos são, pela natureza da Lei Moral, de obrigação perpétua e universal.” — Em “Notes on the New Testament”, tit. 7, p. 267. Grifos acrescentados.
      MAIS UMA VEZ:
      "agora observe que Paulo disse para sermos imitadores dele como ele era de Cristo ( I Cor. 11:1). Cristo guardava o Sábado do 7º Dia. Portanto, se Paulo não guardasse o Sábado do 7º Dia ele estava mentindo ao declarar que era imitador de Cristo"

      Excluir
    15. Maristela, em primeiro lugar, observo que voce NÃO tem conhecimento da teologia protestante. Conheço bem as obras dos autores que citou. Lhe indico um livrinho muito bom de Karl Barth: Introdução a Teologia Evangélica.Não adianta ficar fazendo citações de comentaristas protestantes, o que diga-se de passagem, é pratica COMUM entre, por exemplo, os testemunhas de Jeová, mórmons e afins, para dar suporte as suas bizarrices! Asuas raízes vem desde os Chamados Pais da Igreja. A lei do decálogo é desenvolvida dentro do âmbito cristão tendo como ponto de partida a RESSURREIÇÃO do Senhor Jesus. Voce tem de conhecer e se familiarizar com o pensamento teologico através dos séculos, que é muito rico e profundo. TODOS os pensadores, filósofos e teólogos de PESO do cristianismo observaram o Domingo em homenagem a ressurreição do Senhor, porque está prática vem desde os apóstolos, passando por inácio, Justino , Clemente etc. É história, documentada. Por outro lado, os sabatistas, seita surgida nos USA, no século xix, como resultado de uma falsa profecia, não PRODUZIRAM nenhum documento, PROVANDO que os cristãos do primeiro século observaram o sábado. Não existe nenhum indício sequer nas epístolas apostólicas. Então querer ADENTRAR os arraiais protestantes e trazer de lá citações que falam bem do decálogo para dar suporte a uma prática que NENHUM cristão de peso teve é no minímo irresponsabilidade. Estes autores que voce citou NUNCA, nem que a vaca tossa, iriam apoiar o movimento sabatista! Na época destes homens, antes de surgirem os adventistas, já havia os batistas do sétimo dia, bem conhecidos e NUNCA receberam apoio de Spurgeon, Clark, Matthew Henry, etc. Então estas citações que fez em NADA apoiam a doutrina adventista! Ao contrário, o fundamento das doutrinas adventistas, mesmo que voce negue, são as visões obscuras de Ellen White, pois através de suas supostas visões é que eram ratificadas as doutrinas sabatistas! Então, este terreno que as seitas gostam de se movimentar já está muito batido! Voce quer fazer os protestantes falarem contra eles mesmos e ao mesmo tempo quer justificar uma mentira como foi a de 22 de outubro de 1844, com a palavra de Deus! Isto é no minímo irresponsabilidade e contra senso. Agora alguma objeções: Como poderia Adão, Noé e Abraão observarem o sábado quando Dt 5: 2-4 diz que os 10 mandamentos da aliança não foram feitos com nenhum dos pais de Israel ANTES de Moisés? Se o sábado desde Adão até Moisés, foi observado, porque a palavra hebraica para o sábado não é encontrada no livro do Gênesis. Porque a NINGUEM antes de Moisés foi dito para observar o sábado? Porque os patriarcas NUNCA foram instruídos sobre o sábado, mas o foram no tocante a :sacrifícios G:n 4:3-4; altares Gn: 8;20; sacerdotes Gn 14:18; dizímos Gn 14:20; circuncisão Gn 17:10 etc. Porque Deus iria deixar fora o tão importante mandamento do sábado? Se os 10 mandamentos permanecem, mas o livro da lei foi abolido, então porque Deus INSERIU 2 cópias dos 10 mandamentos no livro da lei? Ex: 20 Dt: 5. Como pode haver a possibilidade de diferença entre lei de Deus e lei de Moisés, quando Deus deu a lei de Moisés, Esdras 7:6 - Neemias 8:1, e Moisés deu a lei de Deus, Neemias 10:29, 2 crônicas 34:14.Se há distinção entre lei moral e cerimonial, porque em um único capítulo de Neemias 8 estão as seguintes frases, TODAS citadas intercambiavelmente: Livro da lei de Moisés, v.1, a lei, v.2, livro da lei, v.3, a lei de Deus, v.8, livro da lei de Deus, v.18? Porque os 2 mais importantes mandamentos, estão contidos DENTRO da "lei cerimonial" de Moisés que os sabatistas dizem que foi cravada na cruz? Mt: 22:36-40. O NOVO mandamento de Jesus, NÂO faz parte dos "eternos 10 mandamentos"! Jo 13:14. Se os 10 mandamentos irão continuar no céu, qual será o uso do mandamento não adulteráras se lá não haverá casamento? Ex:31:12-18 - O sábado era sinal entre Deus e Israel.

      Excluir
    16. Quando Jesus foi perguntado: Mestre, qual o MAIOR mandamento na lei? Porque jesus não citou os 10 mandamentos, mas a abolida "lei cerimonial" de Moisés? Mt:22:36-40. Se os 10 mandamentos são a mais alta expressão da vontade de Deus, então porque Jesus deu o NOVO MANDAMENTO? Jo:13:14. Se os 10 mandamentos são a mais alta expressão da vontade de Deus, porque faltam os 2 mais importantes mandamentos? Mt: 22:36-40. Onde está a proibição contra o alcoolismo, o homossexualismo e a fornicação? Se há distinção entre lei moral e cerimonial, porque o livro da lei está recheado com leis morais que não se encontram nos dez mandamentos? Ellen White disse que os anjos observam o decálogo: Tente APLICAR um dos mandamentos do decálogo aos anjos, inclusive o sábado já que TEMPO está relacionado a terra não a eternidade onde Cristo está! Não sou de tradição reformada, mas respeito a herança dos irmãos presbiterianos, por isso na minha introdução ao assunto dei uma noção da grandeza da teologia da reforma e que não adianta citar confissões e autores porque o povo da reforma não viaja na canoa furada do sabatismo! Minhas objeções vieram a seguir.

      Excluir
    17. O Adventismo não percebe que TODOS os cristãos protestantes, estão alinhados a uma coisa neotestamentária: o domingo foi o dia de culto em lugar do sábado.

      A argumentação de um reformado é diferente do dispensacionalista no escopo: Lei.

      Mas ambos não correm contra a maré do NT e da história pré-Nicéia. Até mesmo a teologia Calvino não era de todo semelhante >>no assunto<< com os posteriores Puritanos.

      Excluir
    18. Paulo Cadi, voce disse: "Não adianta ficar fazendo citações de comentaristas protestantes". Me responda uma pergunta: para a igreja Presbiteriana quais comentários sobre o tema tem mais valor? Aqueles dos presbiterianos que o nadanospodemoscontraverdade me enviou, ou seu o do Luciano? Os adventistas provaram na biblia que o sabado é o dia do Senhor, mas voces declaram que "o domingo foi o dia de culto em lugar do sábado", mas não provaram na biblia a mudança nem a autorização para mudança, já que Jesus declarou que não veio anular, veja mais uma vez a declaração da propria igreja Presbiteriana sobre o tema:“Nenhuma parte da lei Moral — nenhum dos Dez Mandamentos — poderia ser referida como ‘sombra das coisas futuras’. Estes mandamentos são, pela natureza da Lei Moral, de obrigação perpétua e universal.” — Em “Notes on the New Testament”, tit. 7, p. 267. Grifos acrescentados.


      “As leis cerimoniais são as determinadas para atender a certos estados da sociedade, ou regulamentar ritos religiosos e cerimônias do povo. Estas poderão ser mudadas quando mudarem as circunstâncias, e n ão obstante, a Lei Moralpermanece inalterável.
      “Aprendemos, portanto: 1. Que toda a Lei de Deus é obrigatória para os cristãos. (Comparar com S. Tiago 2:10). 2. Quetodos os mandamentos de Deus devem ser ensinados, em seu lugar apropriado, pelos ministros cristãos. 3. Que aqueles que pretendem que haja leis de Deus tão pequenas que não precisem obedecer-lhes, são indignos de Seu reino. 4. Que a verdadeira piedade demonstra respeito para com todos os mandamentos de Deus. (Comparar com Salmos 119:6).” — Em “Notes, Explanatory and Practical on the Gospel” (1860), vol. 1, p. 65–66.

      O erudito bíblico John D. Davis, autor presbiteriano de um dos mais famosos dicionários bíblicos que já alcançou várias edições, assegura:
      “Os Dez Mandamentos, sendo a lei fundamental e sumária de toda moral, permanecem firmes; baseiam-se naimutável natureza de Deus e nas relações permanentes do homem sobre a terra. A respeito do quarto m andamento, disse Jesus: ‘O sábado foi feito para o homem’; segue-se, pois, que a lei permanece em toda sua força enquanto o homem existir sobre a terra.

      Excluir
    19. Maristela, em primeiro lugar, voce NÃO respondeu as minhas objeções! Continua fazendo citações de autores protestantes que observaram o domingo. Voce tem que citar autores adventistas para defender a sua crença. Desconhece a abordagem do decálogo feita pelos reformadores. Eles NÃO ensinam que os 10 mandamentos da forma em que estão escritos existiam NO CÉU, com faz a vossa profetisa, o que é um TOTAL ABSURDO! Voce citou a Confissão de Westminster em que diz: "Embora os verdadeiros crentes NÃO estejam debaixo da lei COMO PACTO DE OBRAS, para serem por ela justificados ou condenados contudo ela lhes serve como ... regra de vida" etc. Cita o comentarista Albert Barnes onde ele diz: "Estes mandamentos são pela NATUREZA da LEI MORAL, de obrigação perpétua e universal". Cita john Davis: " Os dez mandamentos sendo a lei fundamental e súmaria de toda A LEI MORAL, permanecem firmes. Baseian-se na imutável NATUREZA DE DEUS". Se voce comparar o que citou com as "revelações" de Ellen White", nos livros o Grande Conflito, Patriarcas e Profetas etc.,verá a TOTAL diferença que existem em ambas afirmações. Os autores que citou nunca ensinaram ou acreditaram que a lei de Deus PRÉEXISTIA como está escrita nos dez mandamentos mas que os dez mandamentos são a expressão súmaria da NATUREZA de Deus e portanto por sua NATUREZA moral não podem ser anulados! Eles NUNCA ensinaram o ABSURDO de que Adão observava o sábado. A lei moral estava no coração de Adão. Aplicar o decálogo aos anjos como faz Ellen White em seus escritos é RIDÌCULO, senão espiritualmente INSANO! Colocar o decálogo no céu escrito em duas tábuas de lá sei eu o que é inserir os anjos no MESMO contexto da lei em estavam os judeus! INSANO,ABSURDO! E ainda contradiz Hebreus 8! Citar Ap. 11:19 e afirmar que lá dentro estavam as duas tábuas de pedra é pura especulação! Não pode ser PROVADO! E além do mais, a arca está SEMPRE RELACIONADA AOS JUDEUS E NUNCA A IGREJA GENTIA! Os reformadores Ensinaram os dez mandamentos como EXPRESSÃO da lei moral de Deus e não como a PRÓPRIA lei moral que é de NATUREZA ESPIRITUAL! Moisés recebeu o modelo do tabernáculo que era uma FIGURA, TIPO, SOMBRA e não a IMAGEM real das coisas. Eram coisas materiais tipificando REALIDADES ESPIRITUAIS, porque através disso o evangelho foi em TIPO anunciado a eles!

      Excluir
    20. Os reformadores ensinaram os dez mandamentos em BLOCO e não pinçaram o único mandamento que possui elementos de dupla natureza, moral e cerimonial( Levitico 23), e o colocaram em evidência acima de mandamentos de NATUREZA puramente moral, envolvendo em uma auréola no céu. Que loucura!!! Não sou de tradição reformada. Escrevi isto para corrigir algumas coisas e para REPETIR: Não adianta citar observadores do domingo que já conheciam seitas sabatistas e não tiveram NADA que ver com elas! A lei como UM tODO não e dividida entre moral e cerimonial, ainda que em seu conteúdo coexistam ambos os elementos, porque até os mandamentos chamados de cerimoniais estão carregados de elementos morais devido ao uso para o qual foram feitos! Colossenses 2:16 é bem claro, na sua divisão trinária: Dias de festa lev.23; luas novas acrescentado depois; sábados ex:20. A mesma divisão ocorre quando a chamada "lei cerimonial" ainda não tinha sido anulada. Oséias 2:11. Os sabatistas citam Mateus 5:17 para provar a observancia do sábado. Se a Interpretação que eles dão deste texto estivesse certa, ele teriam que observar TODA a lei, pois logo adiante o Senhor começa a fazer citações da lei NÃO FAZENDO DISTINÇÃO entre os chamados mandamentos morais e cerimoniais! Ele não veio abolir a lei e profetas porque veio para CUMPRIR tudo que dela estava escrito!" Até que passe céus e terra, um jota ou til caíra da lei" porque TUDO o que nela está escrito em tipos e sombras irá se cumprir. O Senhor toma a lei como um todo, assim como fizeram os profetas, rabinos etc. Lucas 24:44

      Excluir
    21. Paulo Cadi, quem é o exemplo a ser seguido(I Cor. 11:1)? E prova pela Palavra de Deus,qual o dia que esse exemplo guardava?

      Excluir
    22. Se, DA MANEIRA COMO OS SABATISTAS QUEREM, o exemplo de Jesus, prova que os gentios devem observar o sábado, então isto também prova que nós devemos praticar o sacrifício de animais e também a circunçisão! Os adventistas não seguem o exemplo de Jesus, porque ele observou a páscoa e outras festas judaicas. Mt: 17-18. Os adventistas quebram o mandamento de Jesus de observar a "lei cerimonial" de Moisés. Mt: 23:2. Os adventistas quebram o mandamento de Jesus de ofereçer sacrifícios. Lucas 5:14; marcos 1:44. Jesus nasceu e morreu debaixo da velha aliança. Gálatas 4:4; Romanos 15:8. Foi enviado sómente as ovelhas perdidas de Israel! Mateus 15:24; João 1:11; Mateus 10:5-6. Voce citou 1 corintíos 11:1 que para começar não tem NADA a ver com o assunto. A resposta primária para o verso 1, está no 2, e Paulo NUNCA ordenou os gentios a observarem o sábado. Portanto este belo texto, como costumam ser os escritos de Paulo é NULO e tem ligação com textos como Filipenses 2:5-12, por exemplo. Textos de uma mística cristã profundissíma, e nada a ver com observancia de sábado ou qualquer outro dia!

      Excluir
  11. Paulo Cadi, tudo bem ?

    Vou tentar responder a estes seus questionamentos !!
    No Novo Testamento não temos uma ordem DIRETA para se guardar o Sábado do Sétimo dia, mas também não vemos uma ordem direta pra Devolvermos os Dízimos !!
    Por que era comum, Tanto Judeus ou Gentios guardarem o Sábado, não era necessário uma ordem direta para guardar o 4° Mandamento da Lei de Deus escrita pelo o dedo do Mesmo,Se o povo guardava, não era necessário uma repreensão para guardar o Sábado !

    Mas abaixo vou-lhe mostrar (e pra quem quiser ver) tanto Judeus e Gentios guardando o Sábado.

    Atos 13:14,27,42-48.

    14 E eles, saindo de Perge, chegaram a Antioquia, da Pisídia, e, entrando na sinagoga, num dia de sábado, assentaram-se.

    27 Por não terem conhecido a este, os que habitavam em Jerusalém, e os seus príncipes, condenaram-no, cumprindo assim as vozes dos profetas que se lêem todos os sábados.

    42 E, saídos os judeus da sinagoga, os GENTIOS rogaram que no sábado seguinte lhes fossem ditas as mesmas coisas.

    43 E, despedida a sinagoga, muitos dos judeus e dos prosélitos religiosos seguiram Paulo e Barnabé; os quais, falando-lhes, os exortavam a que permanecessem na graça de Deus.

    44 E no sábado seguinte ajuntou-se quase TODA A CIDADE para ouvir a palavra de Deus.

    45 Então os judeus, vendo a multidão, encheram-se de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo falava.

    46 Mas Paulo e Barnabé, usando de ousadia, disseram: Era mister que a vós se vos pregasse primeiro a palavra de Deus; mas, visto que a rejeitais, e não vos julgais dignos da vida eterna, eis que nos voltamos para os gentios;

    47 Porque o Senhor assim no-lo mandou: Eu te pus para luz dos gentios, A fim de que sejas para salvação até os confins da terra.

    48 E os gentios, ouvindo isto, alegraram-se, e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna.

    Que dia os GENTIOS Rogaram para que Paulo retornasse a cidade deles para ouvir a palavra de Deus ?

    Atos 16:10-14...

    10 E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedónia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o evangelho.

    11 E, navegando de Tróade, fomos correndo em caminho direito para a Samotrácia e, no dia seguinte, para Neápolis;

    12 E dali para Filipos, que é a primeira cidade desta parte da Macedónia, e é uma colónia; e estivemos alguns dias nesta cidade.

    13 E no dia de SÁBADO saímos fora das portas, para a beira do RIO [natureza], onde se costumava fazer oração[culto,adoração]; e, assentando-nos, falamos às mulheres[gentílica]que ali se ajuntaram.

    14 E uma certa mulher, chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que servia a Deus, nos ouvia, e o Senhor lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Paulo dizia.

    Não vemos ordens mas, vemos Praticas !! O cego é aquele que não quer ver o obvio,a Rasão.

    Em que Dia e em que Território Paulo e as mulheres Gentílicas se reuniram ? e para que ?

    Fica aí Três perguntas básicas para refletirmos
    !!!!!

    E por favor leia os textos com atenção..


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU não sou neófito e NÃO ESTOU FAZENDO QUESTIONAMENTOS! Os textos que citou são NULOS AFIM DE PROVAR que a observancia do sábado foi imposta aos gentios! Lidia era PROSÉLITA DO JUDAÍSMO! Ela servia a Deus ou se quiser era adoradora de Deus segundo o judaísmo! Sinceramente, não estou brincando, mas eu acho que voces tem dificuldade em entender o que lêem! Não se ofenda, mas pelos textos que citam dá para se desconfiar disto! OS GENTIOS QUE ESTÃO EM CENA QUANDO PAULO VAI AO SABADO NAS SINAGOGAS SÃO TODOS PROSÉLITOS DO JUDAÍSMO! Eu quero que voce ACHE nas cartas de paulo a Igreja gentia, UM mandamento, SÓ UM, onde é ordenado aos gentios observarem o sábado! Senão voce vai ficar SEM PROVAR NADA do que está afirmando!

      Excluir
    2. O termo "Prosélito" provém do Koiné προσήλυτος/proselytos, presente na Septuagintafor estrangeiros e forasteiros em Israel";1 um "peregrino na terra",2 e no Novo Testamento 3 significa conversos ao Judaísmo de outras religiões . O equivalente hebraico é גר/ger4 .

      Você matou a charada !!!

      Se todos os Gentios São Prosélitos no seu ponto de vista, isto é, uma prova que todos eles viviam em conformidade com o 4º Mandamento e, volto a bater na tecla, se eles viviam de conformidade, não tem a minima necessidade de Paulo mandar eles Guardarem o 4° Mandamento, já que eles PRATICAVAM !!!. a, e você esqueceu de lê os versus de Atos 13:46-48...

      Excluir
    3. Vai ver que eu não sei o que significa a palavra prosélito! Obrigado professor! Os gentios convertidos ao judaísmo estavam sujeitos a Lei com suas injunções etc Não são prosélitos do meu ponto de vista, mas conversos ao judaísmo. Não eram cristãos, nem de longe. Não sei o que voce quis provar com os versos citados! Voce NÃO PROVOU nas cartas do apóstolo Paulo, mandamento para os gentios observarem o sábado, quando em colossenses 2:16 ele diz o contrário, o que seria uma boa oportunidade dele citar o mandamento da observancia do sábado! Voces estão SEM chão! Está tentando injetar no ensinamento do apóstolo aos GENTIOS, portanto o MEU ÚNICO LÍDER teologico, textos que passam longe de suas epístolas. Sugiro a voces que criem um novo testamento ao feitio de voces, onde tudo que vossa profetisa ensina, esteja lá, porque nos escritos, aí sim, INSPIRADOS de Paulo, voce vai procurar em vão o que procura.

      Excluir
    4. MAIS UMA VEZ TOMA CIENCIA SOBRE COL. 2:16 E 17
      O ministro e comentador presbiteriano Dr. Albert Barnes, assim comenta Colossenses 2:16 e 17:
      “A palavra ‘sábado’ no Antigo Testamento, é aplicada não somente ao sétimo dia, mas a todos os outros dias de repouso sagrado que eram observados pelos hebreus, e particularmente ao começo e encerramento de suas grandes festividades. Há, certamente, referência a esses dias nesse lugar, visto que a palavra é usada no plural e o apóstolo não se refere particularmente ao assim chamado sábado, propriamente.
      “Não há nenhuma evidência nessa passagem de que Paulo ensinasse que não havia mais obrigação de observar qualquer tempo sagrado, pois não há a mais leve razão para crer que ele quisesse ensinar que um dos Dez Mandamentos havia cessado de ser obrigatório à humanidade.
      “Se ele tivesse escrito a palavra ‘o sábado’, no singular, então, certamente estaria claro que ele quisesse ensinar que aquele mandamento (o quarto) cessou de ser obrigatório, e que o sábado não mais devia ser observado. Mas o uso do termo no plural, e a sua conexão, mostram que o apóstolo tinha em vista o grande número de dias que eram observados pelos hebreus como festivais, como uma parte de sua lei Cerimonial e típica, e não a lei Moral, ou os Dez Mandamentos.
      “Nenhuma parte da lei Moral — nenhum dos Dez Mandamentos — poderia ser referida como ‘sombra das coisas futuras’. Estes mandamentos são, pela natureza da Lei Moral, de obrigação perpétua e universal.” — Em “Notes on the New Testament”, tit. 7, p. 267. Grifos acrescentados

      Excluir
    5. Maristela, quando Deus quis referir-se a TODO o sistema judaico de Dias Santos em vez de nomea-los ele referiu-se a eles como ANUAIS, MENSAIS E SEMANAIS, como representando TODO o sistema. 1 Cronicas 23:31; 2 Cronicas 2:4; 2cronicas 8:13; 2 Cronica 31:13; Neemias 10:33; Isaías 1:13; Ezequiel 45:17; Ezequiel 46:1-11; Oséias 2:11; Gálatas 4;10; colossenses 2:16! POrque a palavra sábados está no plural em Colossenses 2:16, nem de longe nega que se refere ao sábado semanal: Mateus 28:1 Sábados, do plural grego sabbaton; Lucas 4;16, do plural grego sabbaton; Atos 16:13, do plural grego sabatton; Êxodo 20:8 na tradução grega, plural grego sabbaton; Levítico 23:37-38 além dos sábados do Senhor. Então, este argumento que usou é pífio. Só respondi para que seja de auxílio para alguém que está enrolado nesta mistureba!

      Excluir
    6. Voce passa por cima da INTERPRETAÇÃO HISTÓRICA de Barnes quando ele diz: "Não há nenhuma evidência nesta passagem de que que Paulo ensinasse que não havia mais obrigação de observar QUALQUER TEMPO ( domingo, para os cristãos ), sagrado"... E depois quando ele diz: " Estes mandamentos são, pela própria NATUREZA DA LEI MORAL,de obrigação perpétua e universal. Nem de leve se parece com o que está escrito nos escritos de Ellen White, para quem conhece a linha de pensamento dos escritores protestantes e a aplicação que eles fazem do decálogo DENTRO de um visão cristã EUROCÊNTRICA!




      Excluir
  12. Romanos 14

    Vou usar palavras não adventistas pra responder a esta sua objeção !

    Vou citar dois comentários de eruditos sobre Romanos 14.

    Primeiro: Metodista Adam Clarke: "Talvez a palavra HEMERA, 'dia', seja usada aqui para tempo, festival e coisas semelhantes, em cujo sentido ela é frequentemente usada. Aqui faz-se referência às instituições judaicas, e especialmente seus festivais, tais como a Páscoa, Pentecostes, Festa dos Tabernáculos, luas novas, jubileu, etc. ... O converso gentio estimado cada dia -considera que todo o tempo é do Senhor, e que cada dia deve ser devotado à glória de Deus; e que aqueles festivais não lhe são obrigatórios. Nós [os tradutores] acrescentamos aqui [a palavra] "igual", e fazemos o texto dizer o que estou certo nunca foi pretendido, isto é, que não há nenhuma distinção de dias, nem mesmo do sábado; e que cada cristão está em liberdade de considerar até mesmo este dia como santo ou não santo, ao ser ele persuadido em sua própria mente."

    Em segundo lugar, veremos o comentário de Jamieson, Fausset e Brown, altamente considerado nos círculos fundamentalistas: "Desta passagem acerca da observância de dias, Alford infelizmente infere que tal linguagem não poderia ter sido usada se de alguma forma o mandamento do sábado estivesse em vigor sob o evangelho. Não poderia, certamente, se o sábado fosse meramente um dos dias de festa judaicos; mas não devemos tomar isso como garantindo simplesmente por ele era observado sob a economia mosaica. E certamente se o sábado era mais antigo do que o judaísmo; se, mesmo sub o judaísmo, ele era venerado entre as eternas coisas sagradas do Decálogo, pronunciado, como não fora em nenhuma outra parte do judaísmo, em meio aos terrores do Sinai; e se o próprio Legislador disse dele quando esteve na Terra: ' O Filho do homem também é Senhor do Sábado' (veja Marcos 2:28)-será difícil mostrar que o apóstolo queria seus leitores o classificassem entre aqueles desvanecidos deis de festas judaicos, que somente a 'fraqueza' podei imaginar que ainda estivessem em vigor. Isso era uma fraqueza que aqueles que tinham mais luz deveriam,por amor, meramente suportar."

    Colossenses 2:16

    Vou citar só um comentarista e Presbiteriano.

    Observa Albert Barnes, eminente comentarista Presbiteriano: "Não há nenhuma evidência nesta passagem [Col.2:16] de que ele [Paulo] ensinasse que não havia nenhuma obrigação de observar qualquer tempo sagrado, por que não há a mais leve razão para crer que ele visava ensinar que um dos dez mandamentos tivesse cessado de ser obrigatória para a raça humana. ... Ele mirava o grande número de dias que eram observados pelos hebreus como festivais, como uma parte de seu lei típica e cerimonial, e não a lei moral, ou os dez mandamentos. Nenhuma parte da lei moral, nenhum do dez mandamentos podia sem mencionados como 'sombra das coisas que haviam de vir'. Estes mandamentos são, por causa da natureza da lei moral, de aplicação perpétua e universal."

    ESTAR AÍ, QUE NÃO É HISTÓRIA DE ADVENTISTA FAZER DISTINÇÃO ENTRE AS LEIS CERIMONIAIS E A MORAL !!!!

    A QUASE QUE IA ME ESQUECENDO FALTAM AINDA DUAS OBJEÇÕES: GÁLATAS 4:9,10,11 E ATOS 15. EM BREVE RESPONDEREI !!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce NÃO MOSTROU NADA a não ser citar comentaristas que observaram o domingo! Se eles estivessem de acordo com voces porque não observaram o sábado? Os REFORMADORES fizeram uma releitura do decálogo SEGUNDO A REVELAÇÃO CRISTÃ, resguardando o conteúdo moral como fez Paulo ao citar o quinto mandamento SEGUNDO a nova aliança! Não existe PROVA histórica NENHUMA que os cristãos observaram o sábado! Quem disser isto está MENTINDO! Ao contrário, a história dá testemunho que eles em HONRA a ressurreição de seu Senhor escolheram se reunir no primeiro dia! Não tiveram mandamento de observar NENHUM DIA, mas o fizeram em honra de seu SENHOR! O ÔNUS DA PROVA ESTÁ EM QUEM ACUSA! Os adventistas surgiram no século xix acusando os protestantes de serem o falso profeta de Ap. 13. Voces é que tem que PROVAR nas cartas de Paulo a sua doutrina! Não adianta ficar com mi mi mi! Eu quero Biblía, novo testamento e não argumentações SUBJETIVAS! Nenhum texto do antigo testamento sobre a observancia do sábado foi SEQUER citado para a Igreja gentia! Voces estão INVENTANDO! Os comentaristas protestantes para seu conhecimento, SÓ FAZEM DISTINÇÃO ENTRE LEI MORAL E CERIMONIAL PARA FINS EXEGÉTICOS! Voce NÃO conhece a OBRA dos autores que citou. Só está pegando parágrafos para provar sua posição, mais NADA! Eu quero a PROVA nas cartas do Apóstolo Paulo mais nada. Será que é tão difícil assim? Os termos lei de Deus ou de Moisés são intercambiáveis na Biblía, se é que voce sabe disso! A maioria dos mandamentos morais, dos 613 que existem na TORAH estão FORA do decálogo! Leia TODO o decálogo e me diga se o conteúdo TOTAL dele se refere a Lei de Deus que é espiritual ou se o foram dados em um determinado contexto histórico para os ensinar! Vamos lá, a PROVA nas cartas de Paulo, a respeito do mandamento do sábado aos GENTIOS! Outra coisa: CITAR COMENTARISTA NÃO É PROVA BIBLÍCA. Eu posso citar vários comentaristas com opiniões divergentes entre si! Voce que pensa que é cristão tem que ter apoio nas cartas de Paulo para o que está dizendo, senão meu chapa, Gálatas 1:8 prá voce!

      Excluir
    2. Eu citei escritores Guardadores do Dia Do Sol, foi pra lhe mostrar mesmo eles sendo observadores do venerável Dia Do Sol, foram sinceros nos texto que você citou sendo prova da abolição do Sábado, e eles deixaram bem claro que o Sábado é um Mandamento moral e de maneira nenhuma Paulo poderia estar se referindo ao 4°Mandamento do Decálogo..

      Eles não guardaram o Sábado por causa da Tradição da Igreja Romana !!!!!

      Se você quer só a Palavra de Deus vamos pra ela então !

      Me mostre na Bíblia uma passagem, qualquer pessoa guardando o dia de Domingo ? e uma ordem pra se guardar o mesmo ?

      Me mostre no NOvo Testamento um Mandamento Ordenando a Devolução dos Dízimos ?

      A pra lembrar O próprio Paulo nos diz que toda a Escritura é inspirada Pelo Espírito Santo e útil para o ensino e repreensão...

      Excluir
    3. Complementando::

      Me mostre na Bíblia o batismo de Bebês ?

      Me mostre na Bíblia o Batismo por Aspersão ?

      Excluir
  13. Sétimo Dia, no meu comentário se voce prestou bem atenção no que escrevi, verá que eu afirmei que NENHUM dia foi especificado para os gentios observarem. NÃO existe NENHUM registro na história dos primeiros séculos que demonstre isto! O que estou afirmando é que em NENHUM texto do novo testamento há o mandamento de observar o sábado para a igreja gentia! Isto é um FATO, não especulação! Agora a história do cristianismo, bem documentada PROVA que os cristãos desde o primeiro século , muito antes de Constantino, já tinham adotado o Domingo em HONRA da ressurreição do Senhor! Paulo chama o decálogo de MINISTÉRIO DA MORTE GRAVADO COM LETRAS EM PEDRA! 2 corintíos 3. Não existe sinal ENTRE Deus e a igreja, mas o sinal de Deus está NA igreja, pela habitação do Seu Espírito. Voce NÃO sabe, infelizmente o que está dizendo. Não aprofundo mais o assunto porque num blog não há espaço para isto. Uma seita, aparece no século xix como resultado de uma falsa predição e se insurge contra quase 2.000 anos de Cristianismo,por onde passaram santos,martíres mistícos, do mais alto calibre. Isto que a sua denominação está fazendo nada mais é do que TOLICE, tipíco de seitas intentaram minar a fé cristã com heresias! As perguntas sobre batismo infantil não tenho nada que lhe responder pois sou imersionista. Voce irá procurar em VÃO, nas cartas de Paulo, o mandamento para os gentios observarem o sábado. Voce chama os verdadeiros cristãos de adoradores do sol. Realmente não sabe o que está dizendo, não tem noção da história do cristianismo. O meu conselho prá voce é: Largue de mão está seita e vá buscar conhecimento FACTUAL, REAL, da história da igreja, aí talvez voce se de conta da arapuca em que se meteu!

    ResponderExcluir
  14. Paulo Cadi, veja sobre
    “O sábado através dos séculos
    SÉCULO I
    “Quase todas as igrejas no mundo celebram os sagrados mistérios [da Ceia do Senhor] no sábado de cada semana.” Socrates Scholasticus, Eccl. History
    “Então a semente espiritual de Abraão [os cristãos] fugiram para Pela, do outro lado do rio Jordão, onde encontraram um lugar de refúgio seguro, e assim puderam servir a seu Mestre e guardar o Seu sábado.” Eusebius’s Ecclesiastical History
    Filo, filósofo e historiador, afirma que o sábado correspondia ao sétimo dia da semana.
    SÉCULO II
    “Os cristãos primitivos tinham grande veneração pelo sábado, e dedicavam o dia para devoção e sermões. ... Eles receberam essa prática dos apóstolos, conforme vários escritos para esse fim.” D. T. H. Morer (Church of England), Dialogues on the Lord’s Day, Londres, 1701
    SÉCULOS II, III, IV
    “Desde o tempo dos apóstolos até o Concílio de Laodicéia [364 d.C.), a sagrada observância do sábado dos judeus persistiu, como pode ser comprovado por muitos autores, não obstante o voto contrário do concílio.” John Ley, Sunday A Sabbath, Londres, 1640
    SÉCULO III
    “Pelo ano 225 d.C., havia várias dioceses ou associações da Igreja Oriental, que guardavam o sábado, desde a Palestina até a Índia.” Mingana Early Spread of Christianity
    SÉCULO IV
    “Na igreja de Milão (Itália), o sábado era tido em alta consideração. Não que as igrejas do Oriente ou qualquer outra das restantes que observavam esse dia, fossem inclinadas ao judaísmo, mas elas se reuniam no sábado para adorar a Jesus, o Senhor do sábado.” Dr. Peter Heylyn, History of the Sabbath, Londres, 1636
    “Por mais de 17 séculos a Igreja da Abissínia continuou a santificar o sábado como o dia sagrado do quarto mandamento.” Ambrósio de Morbius
    “Ambrósio, famoso bispo de Milão, disse que quando ele estava em Milão, guardou o sábado, mas quando passou a morar em Roma, observou o domingo. Isso deu origem ao provérbio: ‘Quando você está em Roma, faça como Roma faz.’” Heylyn, History of the Sabbath
    Pérsia 335-375 d.C. Eles [os cristãos] desprezam nosso deus do Sol.
    “Eles [os cristãos] desprezam nosso deus do Sol. Zoroastro, o venerado fundador de nossas crenças divinas, não instituiu o domingo mil anos antes em honra ao Sol cancelando o sábado do Antigo Testamento? Os cristãos, contudo, realizam suas cerimônias religiosas no sábado.” O’Leary, The Syriac Church and Fathers
    SÉCULO V
    “Agostinho [cujo testemunho é mais incisivo pelo fato de ter sido um devotado observador do domingo] mostra... que o sábado era observado em seus dias ‘na maior parte do mundo cristão’.” Nicene and Post-Nicene Fathers, série 1, vol. 1, págs. 353 e 354
    “No quinto século a observância do sábado judaico persistia na igreja cristã.” Lyman Coleman, Ancient Christianity Exemplified, pág. 526
    SÉCULO VI
    “Neste último exemplo, eles [a Igreja da Escócia] parecem ter seguido o costume do qual encontramos vestígios na primitiva igreja monástica da Irlanda, ou seja, afirmavam que o sábado era o sétimo dia no qual descansavam de todas as atividades.” W. T. Skene, Adamnan’s Life of St. Columba, 1874, pág. 96
    Sobre Columba de Iona: “Tendo trabalhado na Escócia por trinta e quatro anos, ele predisse clara e abertamente sua morte, e no dia 9 de junho, um sábado, disse a seu discípulo Diermit: ‘Este é o dia chamado sábado, isto é, o dia de descanso, e como tal será para mim, pois ele colocará um fim aos meus labores’.” Butler’s Lives of the Saints, artigo sobre “St. Columba”
    continua

    ResponderExcluir
  15. SÉCULO VII
    “Parece que, nas igrejas célticas primitivas, era costume, tanto na Irlanda quanto na Escócia, guardar o sábado... como um dia de descanso. Eles obedeciam literalmente ao quarto mandamento no sétimo dia da semana.” Jas. C. Moffatt, The Church in Scotland
    Disse Gregório I, Papa de Roma (590-604): “Cidadãos romanos: Chegou a meu conhecimento que certos homens de espírito perverso têm disseminado entre vós coisas depravadas e contrárias à fé cristã, proibindo que nada seja feito no dia de sábado. Como eu deveria chamá-los senão de pregadores do anticristo?”
    SÉCULO VIII
    Índia, China, Pérsia, etc. “Abrangente e persistente foi a observância do sábado entre os crentes da Igreja Oriental e dos Cristãos de São Tomás da Índia, que jamais estiveram ligados a Roma. O mesmo costume foi mantido entre as congregações que se separaram de Roma após o Concílio de Calcedônia, como por exemplo, os abissínios, jacobitas, marionitas e armênios.” New Achaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge, artigo intitulado “Nestorians”
    SÉCULO IX
    “O papa Nicolau I, no nono século, enviou ao príncipe governante da Bulgária um extenso documento dizendo que se devia cessar o trabalho no domingo, mas não no sábado. O líder da Igreja Grega, ofendido pela interferência do papado, declarou o papa excomungado.” B. G. Wilkinson, Ph.D., The Truth Triumphant, pág. 232
    SÉCULO X
    “Os seguidores de Nestor não comem porco e guardam o sábado. Não crêem em confissão auricular nem no purgatório.” New Schaff-Herzog Encyclopedia, artigo “Nestorians”
    SÉCULO XI
    “Margaret da Escócia, em 1060, tentou arruinar os descendentes espirituais de Columba, opondo-se aos que observavam o sábado do sétimo dia em vez de o domingo.” Relatado por T. R. Barnett, Margaret of Scotland, Queen and Saint, pág. 97
    SÉCULO XII
    “Há vestígios de observadores do sábado no século doze, na Lombárdia.” Strong’s Encyclopedia Sobre os valdenses, em 1120: “A observância do sábado... é uma fonte de alegria.” Blair, History of the Waldenses, vol.1, pág. 220
    França: “Por vinte anos Pedro de Bruys agitou o sul da França. Ele enfatizava especialmente um dia de adoração reconhecido na época entre as igrejas celtas das ilhas britânicas, entre os seguidores de Paulo, e na Igreja Oriental, isto é, o sábado do quarto mandamento.” Coltheart, pág. 18
    SÉCULO XIII
    “Contra os observadores do sábado, Concílio de Toulouse, 1229: Canon 3: Os senhores dos diversos distritos devem procurar diligentemente as vilas, casas e matas, para destruir os lugares que servem de refúgio. Canon 4: Aos leigos não é permitido adquirir os livros tanto do Antigo quanto do Novo Testamentos.” Hefele
    SÉCULO XIV
    “Em 1310, duzentos anos antes das teses de Lutero, os irmãos boêmios constituíam um quarto da população da Boêmia, e estavam em contato com os valdenses, que havia em grande número na Áustria, Lombárdia, Boêmia, norte da Alemanha, Turíngia, Brandenburgo e Morávia. Erasmo enfatizava que os valdenses da Boêmia guardavam o sétimo dia (sábado) de uma maneira estrita.” Robert Cox, The Literature of the Sabbath Question, vol. 2, págs. 201 e 202
    continua

    ResponderExcluir
  16. SÉCULO XV
    “Erasmo dá testemunho de que por volta do ano 1500 os boêmios não apenas guardavam estritamente o sábado, mas eram também chamados de sabatistas.” R. Cox, op. cit.
    Concílio Católico realizado em Bergen, Noruega, em 1435: “Estamos cientes de que algumas pessoas em diferentes partes de nosso reino adotam e observam o sábado. A todos é terminantemente proibido – no cânon da santa igreja – observar dias santos, exceto os que o papa, arcebispos e bispos ordenam. A observância do sábado não deve ser permitida, sob nenhuma circunstância, de agora em diante, além do que o cânon da igreja ordena. Assim, aconselhamos a todos os amigos de Deus na Noruega que desejam ser obedientes à santa igreja, a deixar de lado a observância do sábado; e os demais proibimos sob pena de severo castigo da igreja por guardarem o sábado como dia santo.” Dip. Norveg., 7, 397
    SÉCULO XVI
    Noruega, 1544: “Alguns de vocês, em oposição à advertência, guardam o sábado. Vocês devem ser severamente punidos. Quem for visto guardando o sábado, pagará uma multa de dez marcos.” Krag e Stephanius, History of King Christian III
    Liechtenstein: “Os sabatistas ensinam que o dia de repouso, o sábado, ainda deve ser guardado. Dizem que o domingo [como dia semanal de descanso] é uma invenção do papa.” Wolfgang Capito, Refutation of the Sabbath, c. de 1590
    Índia: “Francisco Xavier, famoso jesuíta, chamado para a inquisição que foi preparada em Goa, Índia, em 1560, para verificar ‘a maldade judaica, a observância do sábado’.” Adeney, The Greek and Eastern Churches, págs. 527 e 528
    Abissínia: “Não é pela imitação dos judeus, mas em obediência a Cristo e Seus apóstolos, que observamos este dia [o sábado].” De um legado abissínio na corte de Lisboa, 1534, citado na História da Igreja da Etiópia, de Geddes, págs. 87 e 88
    SÉCULO XVII
    “Cerca de 100 igrejas guardadoras do sábado, a maioria independentes, prosperaram na Inglaterra nos séculos dezessete e dezoito.” Dr. Brian W. Ball, The Seventh-Day Men, Sabbatarians and Sabbatarianism in England and Wales, 1600-1800, Clarendon Press, Oxford University, 1994
    SÉCULO XVIII
    Alemanha: “Tennhardt de Nuremberg adere estritamente à doutrina do sábado, por ser um dos dez mandamentos.” J. A. Bengel, Leben und Wirken, pág. 579
    “Antes que Zinzendorf e os morávios de Belém [Pensilvânia] iniciassem a observância do sábado e prosperassem, havia um pequeno grupo de alemães observadores do sábado na Pensilvânia.” Rupp, History of the Religious Denominations in the United States
    “Os abissínios e muitos do continente europeu, especialmente na Romênia, Boêmia, Morávia, Holanda e Alemanha, continuaram a guardar o sábado. Onde quer que a igreja de Roma predominasse, esses sabatistas eram penalizados com o confisco de suas propriedades, multas, encarceramento e execução.” Coltheart, pág. 26.
    continua

    ResponderExcluir
  17. SÉCULO XIX
    China: “Os taiping, quando interrogados sobre a observância do sábado, responderam que, em primeiro lugar, porque a Bíblia o ensina, e, em segundo, porque seus ancestrais o guardavam como dia de culto.” A Critical History of Sabbath and Sunday
    SÉCULO XX
    [Nota do editor: Há milhões de observadores do sábado no mundo, espalhados por mais de 25 denominações e centenas de congregações independentes, observadoras do sábado.]."
    Parece que sua declaração de que: "Agora a história do cristianismo, bem documentada PROVA que os cristãos desde o primeiro século , muito antes de Constantino, já tinham adotado o Domingo em HONRA da ressurreição do Senhor! " foi jogada por terra

    ResponderExcluir
  18. Maristela, como NÃO conseguiu PROVAR pelas Escrituras sua crença na observancia do sábado pelos CRISTÃOS apelou para fontes DE DÉCIMA MÃO sobre observancia do sábado por vários grupos heréticos e marginais para quem conhece a história da igreja Não citou NENHUMA FONTE PRIMÁRIA que sustente sua crença Isto é DESESPERO! Se isto não fosse um blog eu iria lhe mostrar as crenças de boa parte destas seitas ligadas a observancia do sabado. Parece que a sua gasolina esta acabando! 90 A.D. Didaque: Os cristãos reunian-se no dia do Senhor: " Cada dia do Senhor, nos reunimos e partimos o pão e damos graças"... 100 A.D. Barnabas; "Nós observamos o oitavo dia (domingo), com alegria, o dia em que Jesus ressucitou dos mortos". Epístola de Barnabas 15:6-8 ; 100 A.D. Barnabas: " Além do mais Deus disse aos Judeus, vossas luas novas e sábados, eu não posso suportar. Os presentes sábados não me são aceitáveis, mas o sábado que eu fiz, quando eu descansei ( Hb. 4 ), de todas as coisas, eu farei o início do oitavo dia, que é o início de outro mundo. Portanto, nós cristãos observamos o oitavo dia de jubilo, em que também Jesus ressucitou dos mortos". 15:8 Epístola de Barnabas ante-nicene fathers vol 1 pg. 147 ; 110 A.D. Plinío: " Ele tinham o hábito de se reunir em certo dia fixado, antes que fosse dia, quando eles cantam em versos alternados, um hino a Cristo, como a um deus e obrigan-se a um voto solene de não praticar más obras, nem cometer nenhuma fraude, roubo ou adultério, nunca usar palavras falsas, nem traírem a fé quando forem chamados a declara-la; depois de que era seu costume voltarem a reunir-se para partilharem um bom alimento-mas bom de um comum e inocente tipo". Cerca de 3 anos após a morte de Inácio em 250, uma comunicação oficial importante foi enviada de Plínio a Trajano, imperador romano. Plínio, o romano, imperador da Bitínia escreve acerca dos cristãos que se haviam reunido lá à partir do ano 62 A.D. em diante . continua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diz expressamente que estes cristãos observaram a substancia da maioria dos dez mandamentos e fica implícito que eles observaram na medida em que eles foram capazes de faze-lo. Até onde puderam faze-lo, pois como a maioria dos cristãos era de linhagem escrava ou de outras classes mais baixas e aqueles que tinham mestres ou empregadores pagãos, a grande maioria seria forçada a trabalhar em seu dia de descanso, que infelizmente era o dia de trabalho oficial em todo o império romano, até que o edito do sábado de constantino em 321 A..D. deu-lhes alguma medida de proteção pública. The Covenantial Sabath Francis Nigel. 150 A.D. Justino: ... "Quando ele fala dos gentios, nomeadamente nós, que em todo lugar oferecemos sacrifícios a ele, isto é, o pão da eucaristia, e também o copo da eucaristia, afirmando que nós glorificamos seu nome e voces o profanam. O mandamento da circuncisão de novo obriga-os sempre a circuncidar as crianças no oitavo dia, que foi um tipo da verdadeira circuncisão pela qual nós somos circuncidados do engano e da iniquidade, por aquele que ressucitou dos mortos no primeiro dia depois do sábado , noss Senhor Jesus Cristo. Pois o primeiro dia depois do sábado permanecendo o primeiro de todos os dias, é chamado no entanto, o oitavo dia, segundo o numero de todos os dias do ciclo e ainda permanece o primeiro". Justino Diálogos 41:4; 15o A.D. " Aqueles que tem perseguido e perseguem a Cristo, se eles não se arrependerem, não herdarão nada no santo monte. Mas os gentios que creram e se arrependeram de seus pecados que cometeram, eles receberão a herança junto com os patriarcas e os profetas e os homens justos que são descendentes de Jacó, muito embora eles não observam o sábado, nem são circuncidados, nem observam as festas"... Diálogo com trypho, o judeu 150-165 A.D. ante nicene fathers vol.1 pg. 207. Para abreviar, 150 A.D. justino ante-nicene fathers vol 1 pg.206; 150 A.D. Justino ante-nicene fathers vol.1 pg. 204. continua

      Excluir
    2. 150 A.D. Justino: " O dia após o de saturno, que é dia do sol, tendo aparecido aos seus apóstolos e discípulos, ele ensinou-lhes estas coisas"... Primeira apologia de Justino. Adoração Semanal dos Cristãos, ch 68. 150 A.D. Justino:" não há outra coisa pela qual culpar-nos, meus amigos, mais do que isto? Que nós não vivemos segundo a lei, nem somos circuncidados na carne como vossos pais, nem nós observamos o sábado como voces fazem". Diálogo com Trypho 10:1. No verso 3, Trypho reconhece que os cristãos não obsevam o sábado. 150 A.D. Justino: " E no dia chamado domingo, há uma reunião de todos que vivem na cidade ou distrito rural. Nós fazemos nossa reunião em comum no dia do sol, sendo este primeiro dia... Pois eles crucificaram no dia anterior ao dia de saturno". Apology 1, 67: 1-3,7 First apology ante-nicene fathers vol. 1 pg. 186. 190 A.D. Clemente de Alexandria: " O sétimo dia é proclamado um dia de descanso, preparando-se da abstenção o mal, para o dia principal, nosso verdadeiro descanso". ibid vii. xvi 138.1 190 A.D. Clemente de Alexandria: " Ele cumpre o mandamento segundo o evangelho e observa o dia do Senhor... ibid. vii. xii, 76.4. Bardesanes 200 A.D.: " Onde quer que nós estejamos, nós somos chamados pelo nome de Cristo, cristãos. Em um dia, o primeiro dia da semana, nos reunimos".(on fate). 200 A.D. Tertuliano: " Nós solenizamos o dia após o sábado em oposição aqueles que chamam este dia, seu sábado". Apologia de Tertuliano ch 18. 200 A.D. Tertuliano: ... " também a observancia do sábado, demonstrou ser temporária". Uma Resposta aos Judeus 4:1. Continua

      Excluir
    3. 200 A.D. Tertuliano: "Outros... supõem que o sol é o deus dos cristãos, porque é bem conhecido que nós temos o domingo como dia de júbilo". As Nações. 200 A.D. Tertuliano: " Para nós, os sábados são estranhos". Sobre a Idolatria, 146 (4). 220 A.D. Orígenes: " Daí que não é possível, que o dia de descanso após o sábado, viesse a existência do sétimo dia de nosso Deus. Ao contrario, é nosso salvador, que segundo o modelo de seu descanso, fez-nos a semelhança de sua morte e também de sua ressurreição". Comentário sobre João 2:28. 225 A.D. Didascalia: " os apóstolos designaram: No primeiro dia da semana, que haja adoração e leitura das escrituras... porque no primeiro dia da semana nosso Senhor ressucitou do lugar dos mortos... no primeiro dia da semana ele ascendeu aos céus". Didascalia (2). 250 A.D. Cipriano: " O oitavo dia, que é o primeiro dia após o sábado, é o dia do Senhor". Epístola 58. Voce NÃO citou de fontes primárias. Os Mórmons e Testemunhas de Jeová principalmente, fazem o que voce fez, afim de combater a doutrina da trindade. Cite de fontes primárias para sustentar o que crê, e não citações montadas de enciclopédias pretendendo provar sua tese, Usando o mesmo método eu defendo até o saravá!

      Excluir
    4. Paulo Cadi eu colei de algum lugar sobre a guarda do sabado durante os seculos, somente para confrontar com sua declaração de que "os cristãos desde o primeiro século , muito antes de Constantino, já tinham adotado o Domingo em HONRA da ressurreição do Senhor!" Onde os leitores e comentaristas de blog poderão analisar se você está correto em sua declaração ou não. E, com todos podem ver os fatos são registros históricos, repito REGISTROS HISTÓRICOS, não tendo como negar que desde o 1º século o sábado é guardado conforme está escrito na Palavra de Deus.

      Excluir
    5. Paulo Cadi eu colei de algum lugar sobre a guarda do sabado durante os seculos, somente para confrontar com sua declaração de que "os cristãos desde o primeiro século , muito antes de Constantino, já tinham adotado o Domingo em HONRA da ressurreição do Senhor!" Onde os leitores e comentaristas de blog poderão analisar se você está correto em sua declaração ou não. E, com todos podem ver os fatos são registros históricos, repito REGISTROS HISTÓRICOS, não tendo como negar que desde o 1º século o sábado é guardado conforme está escrito na Palavra de Deus. E, conforme é o ensino sério da igreja Batista e da Presbiteriana, veja de novo:


      “Quem vai nos responder a essa primeira pergunta é o próprio Manual das Igrejas Batistas, escrito por Edward T. Hiscox, nas páginas 63 e 64. Ele diz:

      “Cremos que as Escrituras ensinam que a lei de Deus é a norma eterna e imutável de seu governo moral (Rom. 3:31; Mat. 5:17; Luc. 16:17; Rom. 3:20; 4:15); que é santa, justa e boa (Rom. 7:12; 7:7, 14, 22; Gál. 3:21; Sal. 119); e que a incapacidade que as Escrituras atribuem aos homens decaídos para cumprirem seus preceitos, provém unicamente da natureza humana pecadora (Rom. 8:7,8); livrá-los da qual e restaurá-los, através de um Mediador, a uma obediência não fingida à santa lei, é um dos principais objetivos do Evangelho e dos meios da graça ligados ao estabelecimento da igreja visível (Rom. 8:2-4).

      Da obra publicada pelos batistas, Comentario Exegetico y Explicativo de La Bíblia, (em espanhol) Tomo 2, página 520, de autoria de Roberto Jamieson, A R. Fausset e David Brown, comentando Colossenses 2:16, nós tiramos esta preciosa conclusão:

      ” ‘SÁBADOS’ do dia da expiação e da festa dos tabernáculos chegaram a seu fim com os serviços judaicos aos quais pertenciam (Levítico 23:32, 37-39). O sábado semanal se apóia em uma base mais permanente, havendo sido instituído no Éden para comemorar a terminação da criação em seis dias. Levítico 23:38 expressamente distingue entre ‘o sábado de Jeová’ e outros sábados.” (grifos nossos)

      Quer dizer: Colossenses 2:16 não está falando do sábado do quarto mandamento. Está falando da LEI CERIMONIAL, e não da lei moral!


      “A Lei Moral acha-se resumidamente compreendida nos Dez Mandamentos, que foram dados pela voz de Deus no monte Sinai e por Ele escritos em duas tábuas de pedra, e estão registrados no capítulo vigésimo de Êxodo.” — P. 95. Grifos acrescentados.
      O mesmo “Catecismo Maior” apresenta uma resposta muitíssimo apropriada:
      “A Lei Moral é de utilidade a todos os homens, para os instruir sobre a natureza e vontade de Deus e sobre os seus deveres para com Ele, obrigando-os as andar conforme a essa vontade; (…) aos homens não regenerados para despertar as suas consciências a fim de fugirem da ira vindoura e forçá-los a recorrer a Cristo; (…) aos que são regenerados e crentes em Cristo… para lhes mostrar quanto devem a Cristo por cumpri-la e sofrer a maldição dela, e para bem deles, e assim provocá-los a uma gratidão maior e a manifestar esta gratidão por maior cuidado da sua parte em conformarem-se a esta lei, como regra de sua obediência. — Respostas 95–97, p. 94–95. Grifos acrescentados

      Excluir
    6. Voce continua repetindo TUDO que disse antes. Não repondeu minhas objeções, não citou fontes PRIMÁRIAS, NÃO MOSTROU nas cartas de Paulo, mandamento para os gentios observarem o sábado, quando EU já refutei isto. Passou por cima dos meus comentários sobre diferença dos reformadores e as revelações BIZARRAS de Ellen White no quesito lei ou REALMENTE não entendeu o que escrevi, e agora está aí que nem uma barata tonta não tendo para onde ir e não tendo humildade de admitir que perdeu o debate o que seria muito salutar para sua vida espiritual. Mostrou que é inteligente,mas está ERRADA em sua doutrina assim com seus colegas sabatistas. Ou seja, voce passou por cima de TUDO que eu escrevi e não repondeu NADA, só continua na ofensiva por questões, talvez de temperamento. Continua citando autores que observam o domingo, o que não faz o minímo sentido, já que a visão deles da lei é do ponto de vista neotestámentario, enfim não PROVOU NADA citando enciclopédias, onde os ùnicos com exceção de grupos minoritários que observaram o sábado foram os EBIONITAS que rejeitavam as cartas de Paulo exatamente para puder continuar a observar o sábado e outras leis judaicas. Se quiser continuarei a citar FONTES PRIMÁRIAS e voce fique com suas enciclopédias com citações de Décima mão, a respeito de grupos heréticos que continuavam a observar sábados. Os REFORMADORES tinham conhecimento disto e também condenaram estas seitas, mas elas sempre se reeditam como é o caso do sabatismo!

      Excluir
  19. Voce não está debatendo com um presbiteriano. Não sou de tradição reformada, então não adianta ficar me citando os dez mandamentos! Só intervi de leve nesta questão da lei, para lhe mostrar que os reformados, ainda que admitam a continuidade do decálogo, a interpretação deles é COMPLETAMENTE DIFERENTE da de Ellen White, para quem conhece os escritos dela como eu os conheço. Não Há como comparar Ellen White, com NENHUM dos reformadores em QUALQUER assunto de doutrina cristã, porque TODOS os chamados testemunhos dela estão recheados de bizarrices no meio dos "bons conselhos". Ao contrario, os reformadores vem de uma longa TRADIÇÃO,aí sim, desde os primórdios do Cristianismo, com santos, mártires, místicos, reavivalistas, TODOS observadores do dia do Senhor Jesus, seu dia INTÍMO, de sua ressurreição, porque só ele sabe o que houve no calvário. É história, Documentada, vivida, sofrida, desde a partida do amado apóstolo João. Ao contrártio dos sabatistas que surgiram nos USA, no século xix, como resultado da falsa profecia de William Miller que reconheceu seu erro. Foi um aventureiro religioso que estava desobedecendo as escrituras, o que voces não querem admitir. Me responda com um SIM ou NÃO, pois Jesus ensinou que o que passar disto vem do MALIGNO: Miller estava desobedecendo a palavra de Deus quando marcou data para a vinda do Senhor, desencaminhando milhares de pessoas? SIM ou NÃO. Deus tem algo a ver com uma FALSA PROFECIA que NÃO se cumpriu? SIM ou NÃO. Como Cristo no dia 22 de outubro de 1844 entrou no santissímo se no céu não há tempo? O Senhor Jesus desde qua ascendeu está na eternidade, no seio do Pai!Tempos, calendários são coisas DESTE mundo. Deus se contradiz, quando o Senhor reiteradas vezes AFIRMOU que ninguem saberá a hora e dia do seu retorno e Ellen White diz que Deus irá anunciar o dia e hora da vinda de Jesus? Então, voces estão numa sinuca e só não querem admitir o que muitos ex adventistas fizeram e hoje estão muito felizes porque voltaram a doutrina cristã e com suas famílias se desvencilharam de mais uma das seitas do qual o adventismo faz parte! Voces em QUALQUER quesito, estão INFINITAMENTE abaixo do Cristianismo, histórico, verdadeiro. Não há como comparar, convença-se disto!

    ResponderExcluir
  20. Paulo Cadi eu colei de algum lugar sobre a guarda do sabado durante os seculos, somente para confrontar com sua declaração de que "os cristãos desde o primeiro século , muito antes de Constantino, já tinham adotado o Domingo em HONRA da ressurreição do Senhor!" Onde os leitores e comentaristas de blog poderão analisar se você está correto em sua declaração ou não. E, com todos podem ver os fatos são registros históricos, repito REGISTROS HISTÓRICOS, não tendo como negar que desde o 1º século o sábado é guardado conforme está escrito na Palavra de Deus. Em momento algum falei sobre Ellen White. Percebe-se que seus argumentos válidos acabaram e não tendo como refutar tendo a Palavra de Deus como fonte, como o nadanospodemoscontraverdade faz, você começa a apelar. Quanto ao apostolo Paulo já colei que: “Portanto, se Paulo não guardasse o Sábado do 7º Dia ele estava mentindo ao declarar que era imitador de Cristo"( I Cor. 11:1), afinal de contas seguir exemplo é seguir O exemplo. Qual exemplo Jesus deu? Ele guardava o Sábado ou o domingo? Qual exemplo Paulo deu? Ele guardou o Sábado ou o domingo? Você declarou que: “Se, DA MANEIRA COMO OS SABATISTAS QUEREM, o exemplo de Jesus, prova que os gentios devem observar o sábado, então isto também prova que nós devemos praticar o sacrifício de animais e também a circunçisão! Os adventistas não seguem o exemplo de Jesus, porque ele observou a páscoa e outras festas judaicas. Mt: 17-18. Os adventistas quebram o mandamento de Jesus de observar a "lei cerimonial" de Moisés. Mt: 23:2.” Veja o que colei sobre a sua declaração:

    Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
    “Jesus não teve pecado. Logo, Ele não praticou sacrifício expiatório no mesmo sentido que os outros judeus fizeram. Quanto as “outras festas”, a circuncisão e a páscoa são leis cerimoniais que foram abolidas na Cruz, todo cristão verdadeiro e instruído pelo Espírito Santo sabe disso. E, no lugar da páscoa Jesus instituiu a Santa Ceia. Quanto a Paulo a Palavra de Deus é explicita em declarar que ele foi enviado para abrir os olhos dos judeus e gentios e os converte-los das trevas para a Luz e da potestade de Satanás para Deus. Missão esse que o próprio Paulo declarou que foi obediente(Atos 9:15- 22:14-26:16 a 19). Contudo, em momento algum Paulo falou ou ensinou tanto para judeus quanto para gentios que Aquele que o tinha enviado para abrir os olhos deles e os converte-los das t revas para a Luz e da potestade de Satanás para Deus, que Êxodo 20 8 a 11, Êxodo 31:13,17, Isaías 58: 13, 14, Ezequiel 20:20 havia sido anulado e que Jesus não era mais Senhor do Sábado do 7º Dia. Muito pelo contrário, o fato de que em diversas textos da Palavra de Deus nos mostra Paulo guardando e ensinando no Sábado do 7º Dia para judeus e gentios conjugado com o fato de:
    -ele ter sido enviado para abrir os olhos dos judeus e gentios e os converte-los das trevas para a Luz e da potestade de Satanás para Deus.
    -ele ter declarado que devemos ser imitador dele como ele era imitador de Jesus(I Cor. 11:1).
    - ele ter declarado que devemos ser imitador de Deus como filhos amados(Efésios 5:1).
    - ele ter declarado que jamais deixou de anunciar COISA ALGUMA PROVEITOSA E ENSINAR PUBLICAMENTE(Atos 20:20).
    - e ter declarado que JAMAIS DEIXOU DE ANUNACIAR TODO O DESÍGNIO DE DEUS(Atos 20:27. Repito, o fato de que em diversas textos da Palavra de Deus nos mostra a missão de Paulo, suas declarações acima mostradas, e ele guardando e ensinando no Sábado do 7º Dia para judeus e gentios, é o bastante já que o assunto do Sábado do 7º Dia sempre foi um assunto sério para Deus e para os servos de Deus e qualquer mudança certamente levaria a debates entre os apóstolos como foi no caso da circuncisão(Atos 15:1,2, 5, 6 a 29). Reforço as declarações acima com Gálatas 1:11,12 e Colossenses 1: 23, 24 e 25 “.


    ResponderExcluir
  21. Maristela, o adventismo é mais uma seita que surgiu ao longo da história querendo injetar doutrinas judaicas no meio cristão. Todos os grupos sabatistas que houveram desde os ebionitas, são heréticos! Lutero escreveu a " Carta Contra os sabatistas", sendo apoiado por Calvino. O adventismo é que tem de responder as objeções dos protestantes e não o contrário, porque quando o adventismo apareceu, no século xix, a reforma comemorava 327 anos. Como disse, não sou de tradição reformada, mas a fé que eu professo também faz parte do movimento de reforma. Só estou alinhavando! Voce, REPITO, NÃO respondeu a NENHUMA das minhas objeções. Continua evitando responde-las. Citações tiradas de enciclopédias NÃO são FONTES PRIMÁRIAS e NÃO servem como PROVA da observancia do sábado pelos cristãos gentios devendo portanto ser REJEITADA! VOCE TEM QUE CITAR DE FONTES PRIMÁRIAS que mostrem que os CRISTÃOS GENTIOS e não seitas judaizantes, observavam o sábado! Voce afirma que em momento algum mencionou Ellen White, só que voce tem a OBRIGAÇÃO de citar suas " revelações" porque segundo sua denominação, os escritos dela são o Espírito de Profecia de Ap. 12:17 Ellen White é a vossa mentora espiritual e portanto voce em NADA se justificará ao negar que citou os seus escritos. Segundo sua denominação, os escritos "inspirados" dela é um dos diferenciais da igreja verdadeira, por isso PARE de citar os autores protestantes dominguistas e começe a citar das suas fontes. ou como querer Ellen White para ver se ela passa pelo crivo da Palavra e não fique se escondendo atrás de autores protestantes que não comungam em nada das doutrinas de sua denominação. As escrituras são CLARAS ao afirmar que Jesus violou o sábado (do grego luo), João 5:18: Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo porque não só QUEBRANTAVA o sábado, mas TAMBÉM dizia que Deus era seu próprio pai, fazendo-se IGUAL a Deus. João, apóstolo disse que foi para a ilha de Patmos por causa da Palavra de Deus e do TESTEMUNHO DE JESUS que é o Espírito de Profecia (Ap. 19:10) que voces dizem ser os escritos de Ellen White. Voce viu a CONFUSÃO! Os mórmons, dizem que o EVANGELHO ETERNO de Ap. 14:6, é o livro de mórmon! E por aí vai. Se quer defender estas doutrinas cite de suas fontes e não de protestantes que NADA tem a ver com QUALQUER seita sabatista. Voces tem de observar o sábado como está precrito na TORAH e não essa observancia moderna,falsa,conveniente, melosa, de meia tijela que fazem. Vá falar com os judeus ultra ortodoxo(os verdadeiros representantes do judaísmo) sobre a maneira como voces observam o sábado e ele irá chama-los de (goyim) gentios pecadores! Faça como diz em Tiago, naquele texto que voces costumam torcer onde diz "que aquele que observa TODA a lei mas tropeçar em UM SÓ PONTO se torna CULPADO de TODOS". Observe o sábado com está PRESCRITO NA LEI!

    ResponderExcluir
  22. Me de um ÚNICO verso em que o mandamento do sábado é citado, no novo testamento. Me de um ÚNICO verso depois da RESSURREIÇÃO de Cristo que diga que os cristãos deveriam observar o sábado. Hebreus 4:9 não é o sábado semanal, mas o eterno descanso do sábado celestial do qual o sábado da lei era um tipo. Me de um verso onde exclusivamente cristãos reuniran-se no sábado como igreja após a RESSURREIÇÃO de Cristo. Eu tenho um exemplo de uma reunião onde SÓMENTE CRISTÃOS estavam na audiência com o propósito de ouvir a palavra e partir o pão (gr. Eucaristia, ceia) Atos 20:7. Paulo pregando a judeus e cristãos prosélitos do judaísmo NÃO é um exemplo de cristãos se reunindo no sábado, mas um exemplo de Paulo indo a um serviço de adoração judaico! Me de um texto no novo testamento em que o decálogo é citado na INTEGRA como está em Êxodo 20. Me de um verso no novo testamento onde aparecem gentios observando o sábado com esta PRESCRITO na Lei. Novamente REPITO: RESPONDA AS MINHAS OBJEÇÕES!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ERRATA: acima, após Atos 20:7 onde diz Judeus e CRISTÃOS PROSÉLITOS DO JUDAiSMO, leia-se judeus e GENTIOS PROSÉLITOS DO JUDAÍSMO.

      Excluir
    2. Jesus, o exemplo a ser seguido, declarou que devemos crer nele com diz as escrituras, e que o homem deve viver de toda palavra que sai da boca de Deus, E no contexto do dia do Senhor, para Jesus é o sábado. E o que saiu da boca de Deus o dia do Senhor é o sábado, esse fato não há como negar. Como você queria foi provado que Paulo falou ou ensinou tanto para judeus quanto para gentios que Aquele que o tinha enviado para abrir os olhos deles e os converte-los das trevas para a Luz e da potestade de Satanás para Deus, que Êxodo 20 8 a 11, Êxodo 31:13,17, Isaías 58: 13, 14, Ezequiel 20:20 havia sido anulado e que Jesus não era mais Senhor do Sábado do 7º Dia. Muito pelo contrário, o fato de que em diversas textos da Palavra de Deus nos mostra Paulo guardando e ensinando no Sábado do 7º Dia para judeus e gentios conjugado com o fato de:
      -ele ter sido enviado para abrir os olhos dos judeus e gentios e os converte-los das trevas para a Luz e da potestade de Satanás para Deus.
      -ele ter declarado que devemos ser imitador dele como ele era imitador de Jesus(I Cor. 11:1).
      - ele ter declarado que devemos ser imitador de Deus como filhos amados(Efésios 5:1).
      - ele ter declarado que jamais deixou de anunciar COISA ALGUMA PROVEITOSA E ENSINAR PUBLICAMENTE(Atos 20:20).
      - e ter declarado que JAMAIS DEIXOU DE ANUNACIAR TODO O DESÍGNIO DE DEUS(Atos 20:27. Repito, o fato de que em diversas textos da Palavra de Deus nos mostra a missão de Paulo, suas declarações acima mostradas, e ele guardando e ensinando no Sábado do 7º Dia para judeus e gentios, é o bastante já que o assunto do Sábado do 7º Dia sempre foi um assunto sério para Deus e para os servos de Deus e qualquer mudança certamente levaria a debates entre os apóstolos como foi no caso da circuncisão(Atos 15:1,2, 5, 6 a 29). Reforço as declarações acima com Gálatas 1:11,12 e Colossenses 1: 23, 24 e 25 “. Mas como vocês não tem argumento biblico, apelam. Embora colei fontes históricas de que o sabado foi guardado desde o 1º século tenho usado a biblia como fonte para argumentos. Talvez voce não creia na trindade por não está escrito no VT. Talvez voce não é contra o uso de cocaina por não está escrito na biblia. O que se vê que voces creem naquilo que lhes são conveniente

      Excluir
    3. Já colei uma parte sobre Paulo e o Sábado, onde honestamente não há como negar que os cristãos de Atos continuaram a guardar o sábado. Já demonstrei que os adventistas provam pela biblia que o sábado é o dia do Senhor(Isaías 58:13,14), mas ninguem ainda provou pela biblia que o domingo é o dia do Senhor, ou seja, argumentam mas diferente do ordem de Jesus(João 7:38,39). Voce mencionou Apocalipse 1:9, onde João afirma que estava em Patmos por causa da Palavra de Deus e do Testemunho de Jesus. E, como diz o nadanospodemoscontraverdade, "qualquer cristão verdadeiro e informado pelo Espírito Santo, sabe que o testemunho de Jesus no contexto do tema, o dia do Senhor é o sábado, e que João foi preso por causa porque pregava e ensinava a Palavra de Deus que existia e não especificamente da parte das Escrituras que seria acrescentada mais tarde". A mesma Escrituras que Jesus mencionou em João 5:39, João 7:38,39, Lucas 24:25,26,27,32. Como já disse, colei uma parte sobre Paulo e o Sábado, e colo também na visão de Lucas, veja:
      Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
      Assunto: UMA ANÁLISE HONESTA DO SÁBADO PELA VISÃO DE LUCAS:
      O autor do livro que leva seu nome e do livro de Atos dos Apóstolos deixa bem claro da minuciosa investigação que fez ao escrever ambos os livros. Portanto, de inicio, há de ser ressaltado que se ele em sua “acurada investigação de tudo desde sua origem” (Lucas 1:3) tivesse ciência de que o dia de repouso estabelecido antes de Adão pecar houvesse mudado, certamente ele teria mencionado, já que quando ele escreveu o livro, tinha passado décadas do ocorrido. Portanto, se os cristãos judeus que viviam na época em que Lucas escreveu o livro, realmente tivessem guardando o domingo, certamente teríamos de forma explicita relatos, já que o assunto do Sábado foi bastante discutido no Ministério de Jesus e no livro de Atos. Além de que, o relato de Lucas 23:56 fala que as mulheres “descansaram segundo o mandamento” e não descansaram segundo ERA o mandamento. Há de ser ressaltado mais uma vez, que não só esse verso, mas também o assunto quanto a guarda do Sábado fizeram parte da “acurada investigação de tudo desde o inicio”, ficando demonstrado que na investigação do autor que originou o livro de Lucas, ele não encontrou nenhuma mudança ou autorização Divina para a mudança do estabelecido em Gênesis 2: 2,3 e repetido em toda a Palavra de Deus. Principalmente pelo fato de Lucas após, “acurada investigação de tudo desde sua origem”, também afirmar que: " O filho do homem é Senhor do Sábado"(Lucas 6:5), sem mencionar a mudança do dia de guarda após a ascensão de Jesus ou após o Pentecostes.falta uma parte...

      Excluir
    4. Essa Verdade é confirmada por Lucas no Livro de Atos,
      1º- pela afirmativa de que ele escreveu o 1º livro relatando “todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar, até ao dia depois de haver dado Mandamentos pelo intermédio do Espírito Santo aos apóstolos que escolhera” e elevado ao céu( Atos 1:1,2). 2º - pelo fato de Lucas deixar explicito que Jesus apareceu para os apóstolos que escolhera durante 40 dias após a ressurreição, “falando das coisas concernentes ao Reino de Deus”(verso 3). Contudo, em momento algum, Lucas afirma que houve mudança da guarda do dia de Sábado do 7º Dia para o domingo. Nem mesmo Pedro no Pentecostes já que foi um momento impar para apresentar as mudanças, até porque ele juntamente como os outros apóstolos havia ficado com Jesus “falando das coisas concernentes ao Reino de Deus”. 3º - Lucas relata que Jesus disse que eles receberiam Poder do Espírito Santo para serem Suas Testemunhas de Jerusalém até os confins da terra. Mas, nem mesmo Pedro, testemunhou no Pentecostes a suposta mudança. Faço questão de ressaltar que no Pentecostes era o momento propicio pelo fato de não só estarem presentes no mesmo lugar, os apóstolos, bem como uma multidão de judeus de todas as nações que afluíram e ouviram Deus através de Pedro (Atos 2:1 a 14). 4º - Lucas no livros de Atos, faz diversas referencias em relação ao Sábado, mas em momento algum ele menciona a suposta mudança.
      5º-Lucas menciona uma reunião geral( Atos 15:6 a 21) para deliberarem acerca dos gentios que estava se convertendo ao cristianismo, outro momento propício para a igreja reunida falar de suposta mudança principalmente pelo fato de se tratar da pregação do Evangelho aos não judeus, mas tambem nessa reunião geral nada foi falado da suposta mudança.Em Atos 16:4 Lucas tambem menciona a orientação de que era para serem observadas as decisões tomadas pelos apóstolos e presbiteros de Jerusalem.
      6º- Lucas tambem foi companheiro de viagem de Paulo (Atos 16:10,11,12,13,16,17- 21:7,17- 27:1,2,3,4,8,19,37- 28:1,2,11), e em momento algum houve qualquer informação sobre a suposta mudança não só de Lucas, mas tambem de Paulo.
      Portanto, ressaltando que o assunto da observancia do Sábado do 7º Dia era muito importante para passar em branco não só para os apostolos mas tambem para os cristãos judeus e para Lucas que fez questão de deixar registrado que fez “acurada investigação de tudo desde sua origem”, sem contudo mencionar uma linha sequer da suposta mudança do dia estabelecido por Deus antes de Adão pecar.”

      Excluir
    5. Veja, ainda mais sobre o assunto que colei
      Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
      Assunto: a perseguição dos judeus não foram em relação ao Sábado do 7º Dia e sim a circuncisão

      Sobre Atos, o Concílio em Jerusalém, a perseguição dos judeus não foram em relação ao Sábado do 7º Dia e sim a circuncisão como condição para a salvação(Atos 15: 1 a 29), o que resultou em uma reunião em Jerusalém entre os dirigentes da igreja de então, tendo como resultado um parecer para os gentios que se converterem a Deus(15:19), contudo sem menção da suposta mudança do mudança do Dia do Senhor do Sábado do 7º Dia para o domingo. E, que I Tessalonicenses é uma prova incontestável de que igreja estabelecida por Paulo lá, guardava o 7º Dia e não o primeiro (há ainda de ser observado que Paulo e o Senhor guardavam o sábado e não o domingo) se não veja:
      E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo (1 Tessalonicenses 1:6) De maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na macedônia e Acaia (1 Tessalonicenses 1:7)
      Porque por vós soou a palavra do Senhor, não somente na Macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneira que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma (1 Tessalonicenses 1:8)
      Quero chamar sua atenção para a declaração de que eles eram adoradores de ídolos e se converteram ao Deus vivo. Contudo, Paulo jamais ensinou para os Tessalonicenses que havia mudança de dia na guarda do Dia do Senhor:
      Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro, (1 Tessalonicenses 1:9)
      Veja ainda que Paulo declara que eles eram imitadores das igrejas de Deus da Judéia que estavam em Jesus Cristo
      Porque vós, irmãos, haveis sido feitos imitadores das igrejas de Deus que na Judéia estão em Jesus Cristo. (1 Tessalonicenses 2:14)
      Seja honesto e responda: Qual era o dia que as igrejas que estavam em Jesus Cristo descritas no livro de Atos, Tessalonicenses,Macedônia e Acaia, guardavam?”
      Você também esqueceu de comentar ( dolo ou falta de conhecimento?) que Paulo não só ensinava e pregava em sinagogas, mas também constituía e ensinava em igrejas, Veja
      “Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus...”(1 Tessalonicenses 1:1)
      Porque vós, irmãos, haveis sido feitos imitadores das igrejas de Deus que na Judéia estão em Jesus Cristo (1 Tessalonicenses 2:14)
      Paulo confirmava as igrejas (Atos 15: 41).
      Paulo ensinava nas igrejas (I Cor. 4: 17; 7: 17).
      Paulo pregava em todas as igrejas (II Cor. 8: 18-19).
      Atos 14:21, 23
      “E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio e Antioquia… E havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada IGREJA”, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em Quem haviam crido.”
      Qual era o dia que as igrejas na Judeia guardavam? O sábado ou o domingo?

      Excluir
  23. CONTINUA COM BLÁ BLÁ BLÁ E NÃO RESPONDEU AS MINHAS PERGUNTAS E ARGUMENTOS OBJETIVAMENTE E CONTINUA ENROLANDO. QUALQUER LEITOR DO BLOG VERÁ QUE VOCE ESTÁ TERGIVERSANDO TODO O TEMPO ABUSANDO DE VERBORRAGIA! QUERO QUE RESPONDA OBJETIVAMENTE O QUE TENHO LHE PERGUNTO DESDE OS COMENTARIOS ANTERIORES QUE VOCE POR NAO TER RESPOSTA PULOU! vOCE ESTÁ SEM SÁIDA, SEM ARGUMENTOS E SABE DISSO COMO JÁ OBSERVEI. MOSTRE FONTES PRIMÁRIAS, TEXTOS DO NOVO TESTAMENTO. E ELLEN WHITE, VOSSA TEOLOGA? NÂO RESPONDEU NADA SOBRE SUAS BIZARRICES. VOCE PERDEU O DEBATE E ESTÁ QUE NEM UMA BARATA TONTA! SE LER NO LIVRO DE ATOS , VERÁ QUE OS CRISTÃOS SE REUNIAM NÃO SÓ NO DOMINGO MAS TODOS OS DIAS CITA O TEXTO DE LUCAS QUE AS MULHERES REPOUSARAM PORQUE NEM ACREDITAVAM NA RESSURREIÇÃO DE JESUS E ESTAVAM VOLTANDO AO JUDAISMO. VOCE AO CITAR ESTE TEXTO AINDA ESTÁ CITANDO O ANTIGO TESTAMENTO! PLEASE, RESPONDA OBJETIVAMENTE AS MINHAS OBJEÇÔES E PROVE A DOUTRINA CRISTÃ PELO NOVO TESTAMENTO COM TEXTOS CLAROS COMO EU JÁ MOSTREI!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NÃO HOUVE MUDANÇA DO SABADO PARA O DOMINGO PORQUE A OBSERVANCIA DO SABADO FOI ABOLIDA NO NOVO TESTAMENTO- COLOSSENSES 2:16. PAULO CHAMA O DECALOGO DE MINISTERIO DA MORTE 2 CORINTIOS 3:7.REPITO: RESPONDA AS OBJEÇÕES QUE LHE FIZ COM TEXTOS CLAROS SOBRE O ASSUNTO. OBSERVANCIA DO SÁBADO PELOS CRISTÃOS GENTIOS NO NOVO TESTAMENTO!? ATÉ AGORA NADA E NEM VAI ACHAR, PORQUE TAIS TEXTOS NÃO EXISTEM. SÓ EXISTEM NA MENTE JUDAIZADA DOS SABATISTAS! PROVE PELO NOVO TESTAMENTO O QUE ESTÁ AFIRMANDO SE QUER USAR DE HONESTIDADE O QUE EU APRECIO E MUITO!

      Excluir
  24. Eu já mostrei na biblia que o sábado é o dia do Senhor, e que Jesus é o Senhor do sábado(Isaías 58:13,14- Mateus 12:8-Marcos 2:28-Lucas 6:5). Me mostre voce na biblia onde está escrito que o domingo é o dia do Senhor e que Jesus é o Senhor do domingo. Já mostrei pela biblia QUE DEUS FOI E É, O 1º SABATISTA(COLEI). Já mostrei pela biblia que Paulo era imitador de Jesus que não só era, como é Senhor do sabado guardando-o. Já mostrei comentários de fonte batista e presbiteriana que afirmam que Colossenses 2:16 do sábado de Êxodo 20 e sim dos sábados cerimônias, mas não foram o bastante, colo mais sobre Colossenses 2:16:
    “Estes sábados aí estão associados a dias de festas e Lua Nova, que eram solenes festividades nacionais judaicas, ou feriados fixos. Ora o sábado do Decálogo não tem esta natureza. Não era festivo nem típico. Os sábados cerimoniais estavam incluídos entre instituições que eram "sombras das coisas futuras" - prefigurações de fatos que ainda estavam por vir. O sábado do Decálogo é comemorativo de um fato passado: a Criação. Não era sombra de coisas futuras. Sem dúvida, o texto se refere aos sábados cerimoniais. Vejamos o que os eruditos dizem a esse respeito:
    Senhor' dos outros sábados."
    Adam Clark, em seu autorizado comentário, assim interpreta Colossenses 2:16: "Não há aqui indicação de que o sábado fosse abolido, ou que sua obrigação moral fosse superada pelo estabelecimento do cristianismo. Demonstrei em outra parte que 'Lembra-te do dia do sábado para o santificar' - é um mandamento de obrigação perpétua, e nunca pode ser superado senão pela finalização do tempo."
    Albert Barnes, em sua obra Notes on The New Testament, comenta Colossenses 2:16, textualmente: "Não há nenhuma evidência nessa passagem de que Paulo ensinasse que não havia mais obrigação de observar qualquer tempo sagrado, pois não há a mais leve razão para crer que ele quisesse ensinar que um dos Dez Mandamentos havia cessado de ser obrigatório à humanidade. Se ele tivesse escrito 'O sábado', no singular, então, certamente estaria claro que ele quisesse ensinar que aquele mandamento (o quarto) cessou de ser obrigatório, e que o sábado não mais devia ser observado. Mas o uso do termo no plural, e a sua conexão, mostram que o apóstolo tinha em vista o grande número de dias que eram observados pelos hebreus como festivais, como uma parte de sua lei Cerimonial e típica, e não a lei Moral, ou os Dez Mandamentos. Nenhuma parte da lei Moral - nenhum dos Dez Mandamentos - poderia ser referido como 'sombra das coisas futuras.' Estes mandamentos são, pela natureza da lei Moral, de obrigação perpétua e universal."
    Até parece um adventista que está falando... é forte a força da evidência. É esmagadora a força da verdade. Sim, estes sábados mencionados em Colossenses 2:16, e que foram cravados na cruz, não se confundem com o sábado do sétimo dia, porque este é de obrigação perpétua. São os adventistas que o afirmam? Muitos compreensivos estudiosos dos oráculos divinos ratificam essa afirmação.
    tem mais...

    ResponderExcluir
  25. E a importante declaração de Strong, que muito nos tem ajudado neste mister. Diz textualmente: "Percebemos... a importância e o valor do sábado,como comemorativo do ato divino da Criação e, necessariamente da personalidade, soberania e transcendência de Deus. O sábado é de obrigação perpétua como o memorial estabelecido de Sua atividade criadora. A instituição do sábado antedata o decálogo e forma uma parte da lei moral. Feito na criação, ele se aplica ao homem em toda a parte e em época, em seu atual estado de criatura." 1
    E continua A. H. Strong: "Nem nosso Senhor nem Seus apóstolos ab-rogaram o sábado do Decálogo. A nova dispensação anulou as prescrições mosaicas relativas à maneira de guardar o sábado, mas continua reafirmando sua observância como de origem divina necessária à natureza humana. Nem tudo na lei mosaica foi abolido por Cristo... Cristo não cravou na cruz mandamentos do Decálogo." 2
    Esse testemunho fala por si: Os "sábados" de Colossenses 2:16 eram cerimoniais. Há estudiosos que alinham os sábados em sete, durante o ano judaico, e que no ano 30 de nossa eram assim se teriam seguido: 15 de Nisã (sexta-feira), 21 de Nisã (quinta-feira), 6 de Sivã (sábado), 1.º de Tishri (domingo), 10 de Tishri (terça-feira), 15 de Tishri e 22 de Tishri (domingo). De qualquer maneira, recaíam em dias diversos da semana. Deus descansou no sábado do sétimo dia, porém não fez o mesmo nos sábados anuais. Ao primeiro Deus chama "os Meus sábados" (Ezequiel 20:20); aos últimos, chama-os de "seus sábados" (Oséias 2:11; Isaías 1:13), etc. A própria Bíblia estabelece a distinção, como vimos.
    J. Skinner, abalizada autoridade evangélica, reitor do Colégio de Westminster (Cambridge), anota: "O nome sábado podia ser aplicado a qualquer época sagrada como tempo de cessação de trabalho e assim é usado com relação ao Dia de Expiação, o qual era observado anualmente, no décimo dia do sétimo mês. Levítico 16:31; 23:32. Nos livros proféticos e históricos, 'sábados' e 'Luas Novas' estão associados de tal modo a sugerir serem ambos festividades lunares. Amós 8:5; Oséias 2:11 e Isaías 1:13."
    tem mais...

    ResponderExcluir
  26. Alfred Edersheim, escritor de nacionalidade judaica, convertido ao protestantismo, profundo conhecedor da lei Cerimonial, referindo-se à festa dos Tabernáculos, diz: "O primeiro dia da festa e também o oitavo (ou Hzereth) eram dias de santa convocação e eram também um sábado, mas não no sentido do sábado semanal, senão de um festivo descanso diante do Senhor em que nenhuma obra servil de qualquer espécie podia ser feita." 2

    O mesmo autor, falando do Dia da Expiação, diz: "... o Dia da Expiação... conservando um caráter próprio, pois a Escritura o chama de "um sábado de sabatismo" (no original) em que... como no sábado semanal, qualquer trabalho era proibido." 3

    Referindo-se a Festa do Pentecostes diz: "É fácil observar por alusões análogas, no mesmo capítulo, que não se trata do sábado semanal mas simdo festival. O testemunho de Josefo, de Filo, e da tradição judaica, não deixam margem de dúvida de que, neste caso, devemos entender por "sábado" o 15 de Nisan ou qualquer dia da semana em que o referido dia venha cair." 4

    E, finalmente, sobre a Páscoa afirma: "O último dia da Páscoa, como o primeiro, era uma santa convocação e se observava como um sábado." 5 - Segundo o mesmo autor, há evidências em Amós 8:5 de que a Lua Nova se observava como dia de descanso, ou sábado
    E os já citados Jamieson, Fausset, and Brown, no seu comentário, dizem: "Levítico 23:38 expressamente distingue 'o sábado do Senhor', de outro sábados. Um preceito positivo é ordenado por ser necessário e cessa de ser obrigatório quando ab-rogado; porém o preceito moral é ordenado eternamente, porque é eternamente necessário."

    E para concluir deve-se dizer que a posição daqueles que tentam livrar-se do mandamento do sábado do sétimo dia, insistindo que Colossenses 2:16 se refere a ele e que foi cancelado na cruz, é assaz comprometedora para eles mesmos. Afirmando a ab-rogação do quarto mandamento estão efetivamente cancelando a base do domingo, porquanto fora da lei moral não há mandamento para santificar um dia em sete - como entendem e procuram justificar."
    Jesus, o exemplo a ser seguido, declarou que devemos crer nele com diz as escrituras, e que o homem deve viver de toda palavra que sai da boca de Deus, E no contexto do dia do Senhor, para Jesus é o sábado. E o que saiu da boca de Deus o dia do Senhor é o sábado, esse fato não há como negar. Como você queria foi provado que Paulo falou ou ensinou tanto para judeus quanto para gentios que Aquele que o tinha enviado para abrir os olhos deles e os converte-los das trevas para a Luz e da potestade de Satanás para Deus, que Êxodo 20 8 a 11, Êxodo 31:13,17, Isaías 58: 13, 14, Ezequiel 20:20 havia sido anulado e que Jesus não era mais Senhor do Sábado do 7º Dia. Muito pelo contrário, o fato de que em diversas textos da Palavra de Deus nos mostra Paulo guardando e ensinando no Sábado do 7º Dia para judeus e gentios conjugado com o fato de:
    -ele ter sido enviado para abrir os olhos dos judeus e gentios e os converte-los das trevas para a Luz e da potestade de Satanás para Deus.
    -ele ter declarado que devemos ser imitador dele como ele era imitador de Jesus(I Cor. 11:1).
    - ele ter declarado que devemos ser imitador de Deus como filhos amados(Efésios 5:1).
    - ele ter declarado que jamais deixou de anunciar COISA ALGUMA PROVEITOSA E ENSINAR PUBLICAMENTE(Atos 20:20).
    - e ter declarado que JAMAIS DEIXOU DE ANUNACIAR TODO O DESÍGNIO DE DEUS(Atos 20:27. Repito, o fato de que em diversas textos da Palavra de Deus nos mostra a missão de Paulo, suas declarações acima mostradas, e ele guardando e ensinando no Sábado do 7º Dia para judeus e gentios, é o bastante já que o assunto do Sábado do 7º Dia sempre foi um assunto sério para Deus e para os servos de Deus e qualquer mudança certamente levaria a debates entre os apóstolos como foi no caso da circuncisão(Atos 15:1,2, 5, 6 a 29). Reforço as declarações acima com Gálatas 1:11,12 e Colossenses 1: 23, 24 e 25 “. Mas como vocês não tem argumento biblico, apelam.

    ResponderExcluir
  27. Voce continua citando autores protestantes que observaram o domingo! Pelo novo testamento NÃO provou NADA! Continua no mesmo Pé! Me Mostre no NOVO TESTAMENTO onde existe mandamento para os cristâos gentios observarem o sábado, Até agora NADA! Voce CONTINUA escapando do assunto e NÃO respondeu NADA que lhe perguntei! Eu quero textos que Provem que os gentios tem de observar o sábado! Até agora NADA! Só coversa fiada! Eu quero o mandamento para os gentios observarem o sábado! Continua a não responder as minhas objeções em comentários anteriores!

    ResponderExcluir
  28. E, para encerrar, colo :
    “Com toda certeza, Colossenses 2:16 e 17 se constitui um dos textos mais freqüentemente citados na argumentação contra a observância do sábado. No entanto, embora à primeira vista essa passagem pareça servir de suporte para a tese anti-sabatista, essa não era a intenção original de seu autor, como se demonstrará a seguir. Além disso, se a interpretação geralmente fornecida pelos opositores do sábado a esses versos é verdadeira, então a própria guarda do domingo estará comprometida, pois o texto é abrangente, incluindo qualquer dia: "dia de festa, lua nova...".
    “Alem de que, a Palavra de Deus é explicita em declarar que a Nova Aliança também é para a casa de Israel e para a casa de Judá (guardadores do Sábado do 7º Dia- Hebreus 8:8,9,10), significando como isso, que a alegação fajuta de que “O FILTRO é a nova aliança.” Ou que na Nova Aliança “Voce tem de conhecer e se familiarizar com o pensamento teologico através dos séculos, que é muito rico e profundo. TODOS os pensadores, filósofos e teólogos de PESO do cristianismo observaram o Domingo em homenagem a ressurreição do Senhor,” não tem fundamento na Palavra de Deus. Observe ainda as asneiras postada em 26/072013 ás 18:37, de que “Israel é servo de Deus, não filho!”Digo asneiras pelo fato de que essa e outras declarações demonstra a ausência do Espírito Santo(Atos 5:52), veja o que a Palavra de Deus declara nesses textos: Então dirás a Faraó: Assim diz o Senhor: Israel é meu filho, meu primogênito. E eu te tenho dito: Deixa ir o meu filho, para que me sirva; mas tu recusaste deixá-lo ir; eis que eu matarei a teu filho, o teu primogênito.(Êxodo 4:22-23),
    Não é Efraim para mim um filho precioso, criança das minhas delícias? Porque depois que falo contra ele, ainda me lembro dele solicitamente; por isso se comovem por ele as minhas entranhas; deveras me compadecerei dele, diz o Senhor.(Jeremias 31:20).”
    Observe a sandice declarada em 28 de julho de 2013 18:12: “Voce tem de conhecer e se familiarizar com o pensamento teologico através dos séculos, que é muito rico e profundo,” quando na verdade esse pensamento teologico apontado ultrapassa a doutrina de Cristo da mesma forma que o ensino de que o domingo é o dia do Senhor ultrapassa(II João 9). Observe: “A igreja (Católica) após trocar o dia de descanso do Sábado dos judeus, ou o sétimo dia da semana, para o primeiro dia, fez o terceiro mandamento e se refere ao domingo que seja mantido sagrado como o Dia do Senhor.” — Extraído de “Enciclopédia Católica”, vol. 4, p. 153”

    “Todas as coisas, sejam quais forem, que era dever fazer no sábado, estas nós as transferimos para o dia do Senhor (domingo)” — Em “De Vita Constantini”, Antuérpia 1696, liv. 3, cap. 33, p. 413. Uma versão mais recente é: “Eusebiu’s Ecclesiastical History”. Citado por Robert Cox em “The Literature of the Sabbath Question”, vol. 1, p. 361. Ver também “Commentary on the Psalms”.

    “Não o Criador do Universo, em Gênesis 2:1 a 3; mas a Igreja Católica pode reivindicar para si a honra de haver outorgado ao homem um repouso a cada sete dias.” — S.D. Mosna, “Storia della Domenica”, 1969, p. 366 e 367

    “Deus simplesmente concedeu à Sua Igreja (Católica) poder para dispor qualquer dia ou dias que achar apropriado(s) como dia(s) sagrado(s). A Igreja escolheu o domingo, primeiro dia da semana e, no decurso dos anos, adicionou outros como dias sagrados.” — Vicent J. Kelly, “Forbidden Sunday and Feast-Day Occupations”, p. 2.

    “A Igreja Católica, por sua própria infalível autoridade, criou o domingo como dia santificado para substituir o sábado, da velha lei.” — Extraído de “Kansas City Catholic”, de 9 de fevereiro de 1893.
    falta mais...

    ResponderExcluir
  29. Em 1562, o arcebispo de Reggio da Calábria fazia na XVII seção do Concílio de Trento esta declaração:
    “O sábado, o mais famoso dia na lei foi transferido para o dia do Senhor (domingo). (…) Estas e outras coisas semelhantes não cessaram em virtude da pregação de Cristo (pois diz que não veio a derrogar a lei e sim a cumprir), mas foram mudadas por autoridade da Igreja.” — Heinrich Julius Holtzmann, “Kanon und Tradition” (Canon e Tradição), p. 263.

    “A Igreja de Deus porém, as achou conveniente transferir para o domingo a solene celebração do Sábado… em virtude da ressurreição de nosso Salvador.” — Extraído de “Catecismo Romano”, ed. de 1566, p. 440, par. 5:18.

    Declara o “Boletim Católico Universal”:
    “A Igreja (Católica) mudou a observância do sábado para o domingo pelo direito divino e a autoridade infalível concedida a ela pelo seu fundador, Jesus Cristo. O protestante, propondo a Bíblia como seu único guia de fé, não tem razão para observar o domingo. Nessa questão, os Adventistas do Sétimo Dia são os únicos protestantes coerentes.” — P. 4, de 14 de agosto de 1942. Grifos acrescentados.

    Talvez nenhum comentário possa ser mais bem feito do que o do órgão oficial do Cardeal James Gibbons:
    “A Igreja (Católica), mais de cem anos antes da existência de um único protestante, em virtude de sua divina missão, mudou a solenidade do dia de sábado para o domingo. (…)
    “O mundo protestante em sua origem (no começo da Reforma no século dezesseis) encontrou o domingo muito fortalecido para contrariar a sua existência; foi, por essa razão, colocado sob a necessidade de aquiescer no arranjo, submetendo-se assim ao direito da igreja de mudar o dia, por mais de trezentos anos. O domingo é, por conseguinte, o reconhecido produto conseqüente da Igreja Católica como esposa do Espírito Santo, sem uma palavra de protesto do mundo protestante.

    O Cardeal James Gibbons, em “The Faith of Our Fathers”, diz o seguinte:
    “Podereis ler a Bíblia do Gênesis ao Apocalipse, e não encontrareis uma só linha a autorizar a santificação do Domingo. As Escrituras exaltam a observância religiosa do sábado, dia que nós nunca santificamos.” — Ed. de 1892, p. 111.
    I Coríntios 13:8

    ResponderExcluir
  30. CITE ELLEN WHITE E RESPONDA AS MINHAS OBJEÇÕES COM TEXTOS DO NOVO TESTAMENTO. EU NÃO SOU DE TRADIÇÃO REFORMADA, POR ISSO NÃO ADIANTA FICAR ME CITANDO OS DEZ MANDAMENTOS. VOCE JÁ PERDEU O DEBATE! VOCES SABATISTAS TRANSGRIDEM O SABADO PORQUE NÃO O OBSERVAM COMO ESTÁ NA LEI! NÃO FIQUE ROMANCEANDO A OBSERVANCIA DO SABADO. NÃO CITE AUTORES PROTESTANTES JÁ LHE DISSE. ISTO NÃO É HONESTO E VOCE NÃO SE TOCA E CONTINUA TEIMANDO SEM PROVAR NADA DO QUE ESTA FALANDO, COM TEXTOS DO NOVO TESTAMENTO! FICA FAZENDO DISSERTAÇÃO DO VOCE PENSA COM TEXTOS BIBLICOS FORA DO CONTEXTO! PAULO CHAMOU O DECALOGO DE MINISTERIO DA MORTE 2 CORINTIOS 3:7, E FOI ELE QUEM ESCREVEU POR ORDEM DE JESUS CRISTO, BOA PARTE DO NOVO TESTAMENTO! VOCE CONTINUA ESCAPANDO DE RESPONDER AS MINHAS OBJEÇÕES EM COMENTARIOS ANTERIORES. JESUS QUEBROU A OBSERVANCIA DO SABADO JOAO 5:18. ME PROVE QUE JESUS OBSERVOU O SABADO OBJETIVAMENTE E NÃO CITANDO VERSICULOS A ESMO! OS PRÓPRIOS JUDEUS NO TEMPO DE JESUS JÁ NÃO OBERVAVAM O SABADO COMO ESTA NA LEI MUITO MENOS VOCES! SE OS AUTORES QUE CITOU, ESTÃO DE ACORDO COM VOCES, PORQUE NÃO OBSERVARAM O SABADO E SIM O DOMINGO? CITE ELLEN WHITE E OS COMENTARISTAS DE SUA DENOMINAÇÃO! VOCE ESTÁ COMETENDO APROPRIAÇÃO INDÉBITA DE FONTES QUE NÃO TEM NADA A VER COM SUA DENOMINAÇÃO E QUE INCLUSIVE SÃO CONTRA MOVIMENTOS HERÉTICOS SABATISTAS! OS MEUS TEXTOS ESTÃO ESCRITOS COM LETRAS MAíUSCULA, PARA VER SE VOCE SE FLAGRA! REPITO PELA ÚLTIMA VEZ: PARE DE CITAR AUTORES PROTESTANTES, CITE ELLEN WHITE E OS TEOLOGOS DA SUA DENOMINAÇÃO, E PROVE COM TEXTOS OBJETIVOS DO NOVO TESTAMENTO, PELO MENOS UM TEXTO ONDE DIZ QUE OS CRISTÃOS GENTIOS DEVEM OBSERVAR O SABADO. ATÉ AGORA VOCE NÃO FEZ NENHUMA DESTAS TRES COISAS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Cadi, observe:Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
      Assunto: absurdos.
      Observa o que PAULO CADI escreveu em 23 de julho de 2013 18:40: “Sétimo Dia, voce não entendeu que Deus não tem nada a ver com quem está desobedecendo Sua palavra?” Nesse ponto ele tem razão. Contudo, Deus perdoa os desobedientes que confessam os pecados(I João 1: 9), o que certamente aconteceu. Há de ser ressaltado que o único pecado que não tem perdão é contra o Espírito Santo, e esse não foi o caso, já que marcar data para a volta de Jesus não é pecado contra o Espírito, e se fosse, eles já morreram. O que tem ocorrido é que pessoas estão fazendo como de Satanás fez com Josué (Zacarias3:1 a 4). Paulo falando da volta de Jesus se incluiu entre os que estariam vivos, ou seja, pregou e ensinou como acontecimento para os dias dele, escreveu ele: “...nós, os vivos, os que ficarmos até a vindo do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem(sono da morte)”... depois nós os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles”...(II Tessal.4:15,17). E, por falar em “desobedecendo a Palavra de Deus”, veja o que a própria Palavra de Deus declara sobre o sábado:
      -que Jesus é o Senhor dele(do Sábado do 7º Dia- Marcos 2:27).
      -que o Sábado é o dia do Senhor(Isaías 58:13,14).
      - que o Sábado deve ser honrado, nem profanado (Isaías 58:13)
      -que o Sábado é sinal entre Deus o seu povo (Ezequiel 20:12,20).
      -que no Sábado, elas descansaram conforme o Mandamento (Lucas 23:56).
      -que o Sábado continuará sendo observado na eternidade (Isaías 66:23)
      Quem é que está desonrando e profanando o Sábado por desobediência voluntária? Onde está escrito na Palavra de Deus que houve mudança do Sábado para o domingo? Ele postou: “Me Mostre no NOVO TESTAMENTO onde existe mandamento para os cristâos gentios observarem o sábado”. Sendo assim, pergunta para ele para mostrar no Novo Testamento o capitulo e o verso que está o mandamento que manda:
      -Honrar o domingo no lugar do sábado.
      -que manda não profanar domingo.
      -que declara que o domingo é deleitoso e santo dia do Senhor.
      -que o domingo é sinal entre Deus e seu povo, ou que será um sinal entre Deus e seu povo.
      -que no domingo pessoa descansaram conforme o mandamento, etec.,
      falta mais..

      Excluir
    2. Ele também escreveu em17 de julho de 2013 22:24 o seguinte absurdo: “TODAS estas SEITAS tem seu fundamento no antigo testamento citando textos que os Apóstolos nunca mencionaram para a IGREJA.” Digo absurdo ou asneira pelo fato de tanto Jesus quanto Paulo e Pedro fundamentaram-se no Velho Testamento para ensinar e doutrinar, senão veja:
      Jesus: Lucas 24: 25 a 32- Marcos 7:6 –Isaías 29:13-Mateus 4:4,7,10-Deut. 8:3-6:3,14-Mat. 12;40-Jonas 2;2 1;17 -Mat. 15;4 e Êxodo 21;17- Mat.22;37,38,39 e Deut. 6;5-11;13-Lev.19;18
      Paulo: Atos 28;25- Isaías 6: 9- I Cor. 14:21-Isaías 28:11.
      Pedro: Atos 2:16-Joel 2:28,29,30

      Em 20 de julho de 2013 19:54 ele mencionou Wesley, Spurgeon Lutero e Calvino. Observe o que eles escreveram sobre os Dez mandamentos(Lei Moral) e o Sábado do 7º Dia

      Wesley: “Entre os mais acérrimos inimigos do evangelho de Cristo, estão os que, aberta e explicitamente, ‘julgam a lei’ e ‘falam mal da lei’; aqueles que ensinam os homens a quebrar… não apenas um dos menores ou dos maiores mandamentos, mas todos os mandamentos de uma só vez; que ensinam, sem nenhum disfarce, em palavras como estas: ‘Que fez nosso Senhor com a lei? Ele a aboliu. Há apenas uma obrigação: a de crer…’ Isto é, na verdade, demolir enunciados com muita violência; é resistir nosso Senhor na cara e dizer-Lhe que Ele não soube dar a mensagem para a qual fora enviado. (…)
      “A mais surpreendente de todas as circunstancias, que acompanha este grande engano é que, aqueles que a ele se entregam, crêem realmente que honram a Cristo, ao Lhe destruírem a lei, e que estão magnificando o Seu serviço, ao passo que Lhe estão destruindo a doutrina! Na verdade, estes honram a Cristo exatamente como o fez Judas, quando disse: ‘Eu Te saúdo, Mestre, e O beijou.’ (…) Não é outra coisa senão traí-Lo com um beijo, falar de Seu sangue e arrancar-Lhe a coroa; considerar levianamente qualquer parte de Sua lei, sob o pretexto de fazer avançar o evangelho.” — Em “Upon Our Lord’s Sermon on the Mount”, dis. 5, “Sermons on Several Occasions” (1810), sermão nº 35, p. 81–82. Também em “Works of Wesley” (edição de 1829), vol. 5, p. 311.< /span>
      “A Lei Moral, contida nos Dez Mandamentos, e realçada pelos profetas, Ele (Cristo) não aboliu. Sua vinda não teve como objetivo revogar qualquer parte dela. Esta é uma lei que jamais pode ser anulada, que permanece firme como ‘a testemunha do Céu’ (Sl. 89:37). A Lei Moral encontra-se em um fundamento inteiramente diferente da lei cerimonial ou ritual. (…) Todas as partes da lei (moral) devem permanecer em vigor em todo o mundo, e em todos os tempos; pois não dependem quer de tempo quer de lugar, ou de quaisquer circunstâncias sujeitas a mudanças, mas da natureza de Deus e do homem, e da sua imutável relação de um para com outro.” — Em “The Works of the Rev. John Wesley”, A.M. (As obra do Rev. John Wesley, A.M .), Johnny Emory, ed. (New York: Eaton & Mains), sermão nº 25, vol. 1. p. 221. Ver também em “On the Sermon on the Mount”, dis. 6, “Sermons on Several Occasions” (1810), sermão nº 35, p. 75–76.

      ainda falta

      Excluir
    3. Spurgeon:Não há nenhum mandamento a mais; não há nem um a menos; mas ela é tão incomparável que sua perfeição é uma prova de sua divindade. Nenhum legislador humano poderia ter trazido a existência uma lei semelhante à que encontramos no Decálogo.” [Vol. 2, sermão 18, pág. 280. Grifos acrescentados.]
      "CHARLES H. SPURGEON (célebre pregador batista), em um sermão pregado em Londres, em 1898 e publicado na íntegra no jornal australiano Melbourne Age, disse claramente com relação ao Decálogo: "A lei de Deus é perpétua. Nela não se admite ab-rogação ou correção. Não deve ser alterada ou ajustada à nossa condição pecaminosa: mas cada um dos justos preceitos do Senhor permanece para sempre... Para mostrar que Ele jamais pensou e ab-rogar a lei, nosso Senhor Jesus exemplificou todos os seus preceitos em Sua própria vida".
      "Mais ainda. Esse mesmo pregador de fama mundial, em seu célebre sermão publicado The Perpetuity of the Law of god (A Perpetuidade da Lei de Deus), págs. 4 e 5, diz: "Jesus não veio para mudar a lei, mas sim para explicá-la, e justamente por essa circunstância mostra que ela permanece; visto não haver necessidade de explicar o que é abolido. Com essa exemplificação, Ele a confirmou.

      "Se alguém me diz: 'Eis que em substituição aos Dez Mandamentos recebemos dois, que são muito mais fáceis, responder-lhe-ei que essa versão da lei não é de maneira alguma mais fácil. Uma tal observação implica falta de meditação e experiência. Esses dois preceitos abrangem os dez, em seu mais amplo sentido, não podendo ser considerados exclusão de um jota ou til dos mesmos'.
      Lutero: “23. Que espécies de leis deu Deus no Velho Testamento?
      “Três espécies: 1. A Lei Eclesiástica Cerimonial; 2. A Lei Civil; 3. A Lei Moral.
      “24. Qual destas leis está ainda em vigor?
      “A Lei Moral, a qual está contida nos Dez Mandamentos.
      “25. Pode esta lei ser abolida?
      “Não; pois ela está fundamentada sobre a natureza santa e justa de Deus.” — Em “Epítome of Pontoppidan’s Explanation of Martin Luther’s Small Catechism” (1935), p. 6–7. Grifos acrescentados.
      “‘A lei é espiritual’. Que significa isso? Se a lei fosse carnal, ela poderia ser satisfeita com obras. Sendo, porém, espiritual, ninguém a satisfaz, a não ser que venha do coração o que fazes. Mas ninguém proporciona semelhante coração, senão o Espírito de Deus, que é Quem iguala a pessoa à lei, de sorte a receber de coração a disposição para a lei, agora tudo fazendo, não por temor ou obrigação, mas de coração livre, espontaneamente. (…) uma coisa é realizar as obras da lei e outra coisa muito distinta, cumprir a lei. (…) Como se pode preparar para o bem através de obras quem não faz uma boa obra livre de indisposição e má vontade no coraçã o? Como haverá de agradar a Deus a obra que provém de um coração indisposto e desobediente?
      “Entretanto, cumprir a lei significa realizar sua obra com vontade e amor, levar uma vida reta e conforme a vontade de Deus livremente sem a coação da lei, como se não houvesse lei ou punição. Semelhante disposição partindo do livre amor é o Espírito Santo quem a dá ao coração…
      “Daí sucede que somente a fé torna justificado e cumpre a lei; pois ela traz o Espírito proveniente do mérito de Cristo, e o Espírito cria um coração disposto e livre,< span class="apple-converted-space"> como o exige a lei; assim, portanto, as boas obras se originam da própria fé. Isto é o que ele quer dizer no capítulo 3:21, depois de ter repudiado as obras da lei, dando a impressão de que quisesse suprimi-la mediante a fé: Não (diz ele), nós afirmamos a lei através da fé, isto é, nós a cumprimos mediante a fé.” [Grifos acrescentados.]“Prefácio à Epístola aos Romanos” sobre o verbete “Lei”: resta ainda

      Excluir
  31. Calvino:
    “A lei não sofreu nenhuma diminuição de sua autoridade e deve receber de nossa parte sempre o mesmo respeito e obediência.” — Vol. 2. cap. 7, sec. 15. Grifos acrescentados. “Institutas”
    “Não devemos supor que a vinda de Cristo nos tornou livres da autoridade da lei; pois ela é a norma eterna de uma vida devota e santa, e deve, portanto, ser tão imutável como a justiça de Deus, que a envolveu, é constante e uniforme.” — Vol. 1, p. 277. Grifos acrescentados.“Comentary on a Harmony of the Gospel”
    I Corintios 13:8

    ResponderExcluir
  32. Voce continua a fazer citações de autores que observaram o domingo. Nâo quis atender as minhas solicitações! As Suas colocações: Paulo e nem um outro dos apóstolos JAMAIS cogitou em marcar datas para o retorno do Senhor pois ele mesmo afirmou que vem como ladrão. Isto é uma prática HERÉTICA e todas as seitas que marcaram datas quebraram a cara! O Millerismo de onde surgiu o adventismo não é exceção! Olhe o que Paulo pensava de grupos heréticos que torcem a Palavra: " Mas evita os falatórios profanos porque produziram maior impiedade. E a palavra destes roerá como gangrena; entre os quais são Himeneu e Fileto, os quais se DESVIARAM DA VERDADE, dizendo que a ressurreição já era feita, e perverteram a fé de alguns. 2 Timóteo 2:14-18. João 5:18 expressamente afirma que o Senhor violou, quebrou o sábado, porque Ele mesmo é o descanso celestial para o qual o sábado apontava.Hb:4. Lhe pergunto: Deus Pai descansa TODOS sábados? E o Senhor Jesus, também descansa TODOS os sábados? Leia Hb. 4 até voce entender. Se temos que sequir o exemplo de Jesus de observar o sábado então me responda: Se Jesus NÃO está mais observando o sábado que tipo de exemplo ele é: Me responda se Jesus está ainda guardando o sábado? Ez. 20:20 afirma que o sábado é sinal entre Deus e ISRAEL! Leia todo o capítulo 20 de Ezequiel e dando atenção aos versos 10-12 e tente aplica-los a IGREJA. O sinal para igreja é o Espírito Santo. Ef. 1:13; 4:30.

    ResponderExcluir
  33. Isaías 56: Verso 1:" a salvação prestes a manifestar-se" é o MESSIAS! Verso 3: " unindo-se a JAVÉ" etc... ou seja ao seu povo, a ISRAEL! V. 6: "para serem seus SERVOS", não filhos. ISRAEL é servo. V.7: sacrifícios e holocaustos... O assunto está debaixo da velha aliança. Tente aplicar este texto para a IGREJA! Isaías 58: v.1..." e a casa de Jacó (ISRAEL) os seus pecados"; v.14..." herança de teu pai Jacó (ISRAEL). Tente aplicar este capítulo à IGREJA GENTIA! Os apóstolos ensinaram tendo como FUNDAMENTO as profecias messianicas e NUNCA nem em sonho, pinçaram textos isolados do antigo testamento para iniciar movimentos heréticos desobedecendo a palavra.Atos 1:7. Lucas 23:56: "repousaram segundo o mandamento": Lucas relata um fato passado, antes da ressurreição, coisa que elas Não entendiam nem esperavam que fosse acontecer. Tristes e desapontadas, estavam voltando a sua antiga situação. Este texto não descreve a situação da igreja gentia mas um fato passado, antes da ressurreição e NÃO pode de maneira nenhuma ser tomado como prova de que os cristãos gentios que só mais tarde foram admitidos pela fé em Jesus Cristo observassem o sábado conforme o mandamento (prescrito na Lei). A história continua no capítulo 24! Isaías 66:23: Se este verso prova alguma coisa quanto a perpetuidade do sábado na nova aliança, também ensina a perpetuidade das Luas Novas! Leia TODO o capítulo dando atenção aos versos 19-20 e tente aplica-los a IGREJA.

    ResponderExcluir
  34. Romanos 7: 4-6: " Assim, meus irmãos, também vós estais MORTOS PARA A LEI pelo CORPO DE CRISTO, para que sejais daquele outro que ressucitou dentre os mortos, afim de que demos fruto para Deus. Porque, quando estávamos na carne as paixões dos pecados que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte. mas agora temos sido LIBERTADOS DA LEI, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de Espírito e não na caducidade da LETRA". Compare este texto com a "revelação de Ellen White de que no céu existem as duas tábuas originais dos dez mandamentos, escritas exatamente como está em Êxodo 20! Isto que é ABSURDO! Os cristãos primitivos, não tinham Biblía, nem livros, nem teologia, só o amor de Deus incandescendo em seus corações. Viviam pela Palavra e morriam por ela. As cartas dos apóstolos circulavam entre as igrejas, tendo ainda poucas cópias! Eram guiados pelo Espírito (Romanos 8:14) coisa que os legalistas desconhecem! 2 corintios 3: 7-9: E se o MINISTÉRIO DA MORTE, GRAVADO COM LETRAS EM PEDRAS, veio em glória, de maneira que os FILHOS DE ISRAEL não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória de seu rosto, a qual era transitória, como não será de maior glória o MINISTÉRIO DO ESPÍRITO? Porque se o MINISTÉRIO DA CONDENAÇÃO foi glorioso, muito mais excederá em glória o MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. Voce, além de interpretar mal os textos que citou, RESULTADO DO ENSINAMENTO ADVENTISTA, ainda não mostrou nenhum texto que ordene aos gentios observarem o sábado. Eu já lhe mostrei 3 textos importantes: Cl.2:16; Gl. 4:9-10; Rm 14. Interessante é que quando se trata da guarda de dias, Paulo em vez de citar o mandamento para observar o sábado, cita 2 textos e um capítulo inteiro (Rm. 14) afirmando ao contrário! Cuidado, atenção no que lê! Voce AINDA está devendo os textos ou texto nas cartas do apóstolo dos gentios quanto a questão do sábado. Não adianta me citar autores protestantes. Minha autoridade teologica é o apóstolo dos gentios. Cite a BIblía e os Escritos de Ellen White!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce disse que o apóstolo Paulo esperava estar entre os vivos na vinda do Senhor! ERRADO: 2 Timóteo 4:6: " Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrificío, e o tempo de minha partida está próximo"... O apóstolo Paulo ao dizer "nós" em 1 Ts. 4:17 estava se colocando, ao trazer o ensinamento, na posição dos que estiverem vivos na vinda do Senhor. Voce, buscando textos biblícos que proíbem marcação de datas (Atos 1:7) para justificar 22 de outubro de 1844 está entrando em uma seara que não é da competencia de ninguem. Nem após os apostolos receberem o Espírito Santo, foi-lhes revelado qualquer data. Willliam Miller queria saber mais que o próprio Senhor que afirmou nem ele saber o dia de seu retorno, SÓMENTE O PAI! Marcos 13:32. Eu não consigo entender qual a dificuldade em CRER no que o Próprio Senhor está afirmando e ACEITAR que 1844 foi uma falsa profecia que os fundadores do adventismo tentaram remendar?!

      Excluir
    2. Isso é 'baixo demais' dizer que os apóstolos tb esperaram acontecimentos em datas especificas/marcadas. Mas quem começou dizendo isso entre os adventistas foi Ellen White, daí o formigueiro marca no mesmo caminho. Já postei sobre isso... e tb, os filhos adventistas, Testemunhas de Jeová dizem a mesma coisa em relação ao desapontamento de 1914.

      Todos eles deram na época uma explicação a respeito de Mt 24.36 que convenceu a todos (os tolos)!!!

      Por último, ao usar os reformadores, poderiam ir tb para a conclusão de todos eles, A SUBSTITUIÇÃO DO SÁBADO PELO DOMINGO!!!

      E já que gosta de citar, vejamos o que Calvino tb disse sobre o sábado:“...escreve o Apóstolo em outro lugar que o sábado tem sido uma sombra da realidade futura, e que o corpo, isto é, a sólida substância da verdade, que bem explicou naquela passagem, está em Cristo... Portanto, que esteja longe dos cristãos a observância supersticiosa de dias... ainda que o sábado esteja cancelado, entre nós, não obstante, ainda tem lugar isto: primeiro, que nos congreguemos em dias determinados para ouvir a Palavra, para partir o pão místico, para as orações públicas; segundo, para que se dê aos servos e aos operários relaxação de seu labor.” As Institutas, Vol II p. 282.

      Excluir
    3. Pois é Luciano, voce ve o que o desespero faz na falta de argumentos para defender um movimento herético, filhos não dos apóstolos, mas de William Miller e dos apóstatas que saíram correndo atrás de uma falsa profecia, já que não aconteceu a vinda do Senhor em 22 de outubro de 1844! Querem justificar a leviandade de seus fundadores com textos biblícos, o que é uma imoralidade. Até agora a oponente PULOU quase todas as minhas objeções em comentários anteriores e não consegue provar o que está afirmando, apelando para autores protestantes que observaram o domingo e não interpretavam o decálogo como faz Ellen White, líder espiritual dos sabatistas. Eles pegam textos dos autores protestantes (o que não tem o direito) que PARECEM CONCORDAR com eles, mas para quem conhece a obra deste autores sabe que NÃO é assim! Só não refutei a oponente neste quesito por falta de paciência e não de argumentos! A oponente, continua a evitar de fazer citações de Ellen White , já que está sim é sua líder espiritual e não os autores protestantes que observaram o domingo e não tem nada a ver como adventismo. É meu irmão, quando o desespero bate à porta ele começam a procurar falhas nos apóstolos para justificar o erro que cometeram (1844) e que teimam em continuar.Com certeza este NÃO é o Espírito de Cristo!

      Excluir
    4. Paulo Cadi e Luciano em momento algum eu disse ou supus que Paulo marcou data, o que fiz foi transcrever parte do texto de II Tessa.4:13 a 18 que me enviaram onde Paulo afirma que "vos declaramos por palavra de Senhor, isto: NÓS OS VIVOS, OS QUE FICARMOS ATÉ A VINDA DO SENHOR DE MODO ALGUM PRECEDEREMOS OS QUE DORMEM” E DEPOIS NÓS OS VIVOS, OS QUE FICARMOS, SEREMOS ARREBATADOS JUNTAMENTE COM ELES”. Por isso negar que Paulo aqui, está falando da volta de Jesus e se incluindo nela que é 'baixo demais', e como pode Luciano falar em baixo demais quando impede que uma pessoa defenda sua igreja usando como argumento que a pessoa é mentirosa mas se recusa a provar a suposta mentira. Como disse o osmar, vocês não tem argumentos honestos e fundados na bíblia por isso apelam para o passado a semelhança do diabo, conforme Zac. 3.

      Excluir
    5. É realmente vocês não usam a bíblia por isso apelam, veja esse comentário colado:
      Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >Ele declara que Jesus violou o Sábado da mesma forma que os inimigos da verdade da época falaram de Jesus, mas se Jesus realmente tivesse violado o Sábado, Ele teria pecado, mas Pedro mais uma vez fundamentando-se no V. Testamento declarou: “Ele não cometeu pecado algum e nenhum engano foi encontrado em sua boca”(Isaías 53:9-II Pedro 2:22). É que na verdade esses inimigos da verdade não tem como sustentar seus argumentos na Palavra de Deus querem(nos acusam por não guardarmos conforme os judeus da época -Zac. 3:) que nós guardemos o Sábado da mesma forma que os judeus ensinavam no tempo de Jesus aqui na terra, ignorando que o Sábado de Êxodo 20 é anterior ao Êxodo, é anterior ao pecado de Adão(Gen. 2:2,3), quando não existia nenhum judeu ou israelita. Os argumentos dele são tão fracos que ofende a inteligência, eles não tem sustentação bíblica. Em Êxodo Deus chama Israel de seu filho primogênito, e isso é que vale, não argumentos que contraria a Palavra de Deus, pois "mais importa obedecer a Deus que aos homens". E, Paulo em Romanos 8:14 declara que os que TODOS OS QUE SÃO GUIADOS PELO ESPÍRITO DE DEUS SÃO FILHOS DE DEUS”.E, A PALAVRA DE DEUS EM NEEMIAS 9:20 E 30 DECLRA QUE FOI CONCEDIDO O ESPÍRITO SANTO PARA ENSINAR O POVO DE ISRAEL, BEM COMO O ESPÍRITO SANTO TESTEMUNHOU CONTRA ELES ATRAVÉS DOS PROFETAS. Portanto, declara que os filhos de Israel não eram filhos de Deus ultrapassa a Doutrina de Cristo, já que a Palavra de Deus é explicita quando afirma que o Senhor diz: “Israel é meu filho, meu primogênito. E eu te tenho dito: Deixa ir o meu filho, para que me sirva; mas tu recusaste deixá-lo ir; eis que eu matarei a teu filho, o teu primogênito.(Êxodo 4:22-23). Falta amis

      Excluir
    6. Veja mais absurdo que ele escreveu: "Os apóstolos ensinaram tendo como FUNDAMENTO as profecias messiânicas e NUNCA nem em sonho, pinçaram textos isolados do antigo testamento para iniciar movimentos heréticos desobedecendo a palavra". Quando Paulo escreveu II Timóteo 3:16 ele estava falando das Escrituras que existia na época e não exclusivamente da que seria acrescentada mais tarde. Paulo disse "TODA A ESCRITURA". Quando Pedro falou em II Pedro1:19 a 21, ele estava falando das Escrituras que existia na época e não exclusivamente da que seria acrescentada mais tarde". Paulo Cadi, fala da velha Aliança, mas na Nova Aliança a Palavra de Deus declara ser para Israel e para Judá, significando com isso que os Dez Mandamentos continuam em vigor aplicando-o na Igreja. Fala ao contrário é desonestidade teológica e doutrinária já que na Nova Aliança os gentios são agregados ao "Israel de Deus". Observe outro absurdo:"Deus Pai descansa TODOS sábados? E o Senhor Jesus, também descansa TODOS os sábados? "Digo absurdo porque apesar de Deus quanto Jesus descansaram no Sábado para nos dar exemplo, mas na Palavra de Deus Jesus declara o Sábado foi feito para o homem.Há de ser ressaltado, que da Obra que Jesus veio fazer aqui na terra Ele foi obediente ate a morte ou na morte, pois DESCANSOU CONFORME O MANDAMENTO, OU SEJA, MORREU NA SEXTA DESCANSOU NO SÁBADO DO 7º DIA E RESSUSCITOU NO DOMINGO.
      pergunta para ele para mostrar no Novo Testamento o capitulo e o verso que está o mandamento que manda:
      -Honrar o domingo no lugar do sábado.
      -que manda não profanar domingo.
      -que declara que o domingo é deleitoso e santo dia do Senhor.
      -que o domingo é sinal entre Deus e seu povo, ou que será um sinal entre Deus e seu povo.
      -que no domingo pessoa descansaram conforme o mandamento, etec., E, por falar em “desobedecendo a Palavra de Deus”, veja o que a própria Palavra de Deus declara sobre o sábado:
      -que Jesus é o Senhor dele(do Sábado do 7º Dia- Marcos 2:27).
      -que o Sábado é o dia do Senhor(Isaías 58:13,14).
      - que o Sábado deve ser honrado, nem profanado (Isaías 58:13)
      -que o Sábado é sinal entre Deus o seu povo (Ezequiel 20:12,20).
      -que no Sábado, elas descansaram conforme o Mandamento (Lucas 23:56).
      -que o Sábado continuará sendo observado na eternidade (Isaías 66:23)
      É realmente vocês não usam a bíblia por isso apelam.

      Excluir
    7. Eu já REFUTEI todos os seus argumentos!Quem está do lado da MENTIRA? Voces que tem como base uma FALSA profecia que não se cumpriu não reconhecendo o mandamento do Senhor a respeito de marcar datas.At. 1:7; At. 17:31. Seus fundadores foram MIleritas ou seja seguidores de William MIller que depois de não ocorrer sua falsa profecia trouxeram ela de lá e deran-lhe uma outra roupagem (interpretação) e as pessoas que não conhecem a biblía engolem anzol, linha e chumbo! Os apóstolos ensinaram do antigo testamento as profecias a respeito de Cristo e NUNCA pegaram textos do antigo testamento para desobedecer a palavra e nem fundar seitas! O cristianismo, surgiu como cumprimento do que os profetas pelo Espírito falaram e não pela interpretação particular de alguem NÃO AUTORIZADO para isso como foi Miller e seus seguidores entre eles Ellen White e cia. " Sabendo primeiramente isto: Nenhuma profecia da escritura é de particular interpretação"... 2 Pe 1:20. Deus Diz que Israel é meu filho primogenito porque ele é Pai de Israel como NAÇÃO e não como indivíduos. Ele é o criador da NAÇÂO de Israel por isso Pai da NAÇÃO. A paternidade de Deus sobre indivíduo, veio por Jesus Cristo, pelo novo nascimento! " Porque não recebestes o espírito de de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebeste o Espírito de ADOÇÃO de filhos, pelo qual clamamos : abba Pai" Rm. 8:15. No Êxodo não tinha cavário, nem novo nascimento, nem evangelho etc. continua

      Excluir
    8. O texto de Hebreus que é uma citação de Jeremias onde fala da aliança com Israel e Judá, está EXATAMENTE NA CARTA EM QUE DEVERIA ESTAR! Aos hebreus, judeus messianicos, que creen em Jesus! Voce vai ler:" Aliança com ISRAEL E JUDÁ". Israel e Judá NÂO são a IGREJA! Israel está lá na Palestina. A igreja está espalhada pelo mundo! É um povo tirado DENTRE os gentios. Alem do mais nem está citando os dez mandamentos, mas a ministração do Espírito! Voces não reponderam as minhas principais objeções! Absurdo é Ellen White dizer que no céu existem os originais dos dez mandamentos conforme está em êxodo 20! Lhe pergunto: Porque Jesus não está guardando mais o sábado? Voce disse que se Jesus transgredisse o sabado seria pecador. Então Deus tornou-se um pecador e assassino quando mandou matar até bebes na época da lei! Voces não conhecem a biblía, só a doutrina herética de sua denominação. Desde o princípio se furtaram de responder as minhas principais objeções. Voces NÃO tem escritura para provarem que o sabado foi observado ANTES do Êxodo. " Mas digo isto: Que tendo sido a aliança anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a LEI QUE VEIO QUATROCENTOS E TRINTA ANOS DEPOIS, não a invalida, de forma a abolir a promessa". Gl. 3:17. Voces não tem escritura a respeito do mandamento sabatico aos gentios nas cartas de Paulo, mas o contrario CL. 2:16. Os textos de Isaías estão deaixo da velha aliança. É só ler e não torcer! Voces continuam se escondendo atrás de autores protestantes e não vem para o campo aberto, citando de vossa profetisa! Porque voces não citam os escritos de vossa mentora espiritual? Gostaria de receber uma resposta!

      Excluir
    9. Paulo, vou te dar um conselho.

      Pare. Ela está na mesma tacada do individuo (servindo de pombo correio dele). Ele é insuportável, até mesmo para outros adventistas, e em outros blogs...

      Pare.

      Agora se acha que deve continuar...

      Abraços

      Excluir
    10. Caro Luciano, este sujeito, é arrogante, não tem condicões de fazer um debate claro,aberto, limpo buscando realmente o que diz a palavra de Deus. É pedante, não conhece a história da Igreja e só usa citações isoladas afim de favorecer as heresias da seita a que pertence sem conhecer em sua totalidade o pensamento dos autores que citou. Não sabe interpretar as Escrituras em seu contexto, fazendo uma confusão com os textos da palavra. Por isso, continuarei a debater sómente com pessoas que estejam abertas a um honesto exame da palavra. Este indivíduo, não tem condições para um debate. Não demonstrou pelo novo testamento o ensinamento que defende e nem por fontes primárias, nem respondeu a maioria de minhas objeções por não saber o que dizer e portanto passou por cima delas! Só vou dar a ele um aviso final e continuarei a falar com outros participantes que talvez não tenham chegado ao nível de sectarismo dele!

      Excluir
  35. Luciano,Você citou João Calvino um dos pais da Igreja Presbiteriana se eu não me engano.

    Quero dizer-lhe que João Calvino tem Titica de galinha na cabeça e como muitos Teólogos Protestante Da Atualidade.

    Por que em certo lugar ele diz :

    “Não devemos supor que a vinda de Cristo nos tornou livres da autoridade da lei; pois ela é a norma eterna de uma vida devota e santa, e deve, portanto, ser tão imutável como a justiça de Deus, que a envolveu, é constante e uniforme.” — Vol. 1, p. 277. Grifos acrescentados.“Comentary on a Harmony of the Gospel”
    I Corintios 13:8

    Quando ele fala da Lei Moral, fala também Do Sábado do Sétimo Dia, por que o mesmo faz parte dela !!!

    Se numa parte ele diz Que A Lei é Imutável, (SÁBADO IMUTÁVEL).

    Se o Sábado é imutável,não seria em vão vocês tentar provar que o Sábado foi mudado pro Domingo ?

    E ni outra ele diz:

    "Portanto, que esteja longe dos cristãos a observância supersticiosa de dias"...

    Portanto, não seria uma Contradição da parte de João Calvino ??? ou eu estou equivocado ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sétimo dia! Será que não é hora de voce ler a biblía bem quetinho, em espírito de oração, para ver o que realmente a palavra nos diz?

      Excluir
    2. Imagine o galinheiro que existia na cabeça de Ellen White...

      Sétimo Dia, é isso. Os reformadores olhavam como um bloco moral a lei de Deus=Moisés, e sob a luz do NT faziam as adaptações necessárias. Para Calvino, e não para os Puritanos, Cl 2.16 prova o fim do sábado.

      Para os puritanos o sábado foi substituído pelo domingo e transferido todo o pensamento anterior ao domingo.

      >>Eu<< concilio Calvino (por causa de Cl 2.16) com os Puritanos: o sábado no ´setino dia foi 'abolido por substituição'. Mantenho as duas posições, a de Calvino e a dos Puritanos...

      Ambos, Calvino e Puritanos, estão unanimes em assuntos essenciais: o domingo é o dia do Senhor, e o sábado findou.

      Excluir
  36. Deixem de mão está falsa profecia que NUNCA se cumpriu! (1844). Voltem as Escrituras e compreendam o que está seita tem feito! Ninguem está dizendo que o sábado foi tranSferido para o domingo! O sábado, foi para a nação de Israel e não para os gentios! Nós viemos pela Fé em Jesus Cristo! Eramos pagãos e mais NADA! Leia a cartas do Apóstolo dos gentios e PARE de defender estas heresias que só servem para mandar as almas para o inferno! Voce , Maristela, não respoudeu as minhas objeções desde o principío!

    ResponderExcluir
  37. Mais uma coisa! Leia Romanos 9 até o 11 me INFORME se a Igreja é Israel!

    ResponderExcluir
  38. Maristela me INFORME quando a IGREJA foi "agregado ao povo de Israel! Gosteria de saber estas NOVIDADES!

    ResponderExcluir
  39. NÃO respondeu as objeções, está fugindo. SE JESUS NÃO ESTÁ GUARDANDO O SABADO VOCE NÃO ESTÁ IMITANDO ELE! Porque Jesus não está mais guardando o sabado? Não sabe ler a biblía! Mistura a Nação de Israel com a Igreja. Me mostre o texto que diz que Jesus guardou o sabado! Lhe dou mil reais! Agora eu lhe provo que ele violou o sabado. João 5:18. Ele mandou o homem curado levar sua maca no dia de sabado o que pela lei era proibido! Eu quero o capitulo e versiculo que afirmem que Jesus guardou o sabado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
      Assunto: pauloa cadi
      Enviada: 04/08/2013 16:15
      Veja que espírito está por trás dos comentários de PAULO CADI e observa que como ele não tem argumento bíblico para contrapor, ele usa o movimento de Miller para a semelhança do diabo(Zac 3) acusar atos do passado, certamente já perdoado por Deus aos que reconheceram o erro e confessaram. Veja o absurdo que ele disse que um “homem curado levar sua maca no dia de s abado o que pela lei era proibido!” Pede para ele mostrar pra você a parte de Palavra de Deus que diz que é pecado ou contra o 4º Mandamento um homem ser curado no sábado e fora da sua casa, e levar sua cama(No Dicionário da Bíblia de John D. Davis, pág. 97, há esta esclarecedora definição da tal cama: “Utensílio doméstico que serve para dormir. Os pobres e os viajantes, muitas vezes dormem no chão, cobrindo-se com a sua própria vestimenta. A cama pode ser feita com um tapete, ou manta, que se enrola para ser transportada.”). No Sábado é lícito fazer o bem (Mat. 12:11, 12; Mar. 3:4, etc). Se Jesus tivesse violado o Sábado Ele teria cometido pecado, logo não poderia perdoar pecados( (Mat 9.2,6-Marc 2.10- Luc 5.17-26). Jesus foi “tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hb 4.15). Pedro o guardador do Sábado declarou sobre Jesus “cordeiro sem defeito e sem mácula” (1Pe 1.19). E João, na primeira epístola, chama-o “Jesus Cristo, o justo”, e diz que “nele não existe pecado” (1Jo 3.5). Jesus perguntou para os inimigos da Verdade: “Quem dentre vós me convence de pecado? Se digo a verdade, por que não me credes? Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus(João 8:46,47). Por falar em Palavras de Deus, veja uma delas: Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras(Isaías 58:13-14). “Quem é de Deus ouve as palavras de Deus”.
      falta mais..

      Excluir
    2. . Quem acusou Jesus de violar o Sábado foram os inimigos da verdade da época, e os de hoje. Ser curado no Sábado e carregar esteira, maca ou cama da época de um pobre só era considerado pecado pelos fariseus e/ou judeus e não por Deus ou Sua Palavra, para eles(fariseus e/ou judeus) cuspir no chão no Sábado violava a Lei, mas não para Deus ou Sua Palavra Jesus, foi por isso que Jesus cuspiu no chão, dez lodo e aplicou no olho do cego(João 9:8,14). Jesus veio para entre outras coisas ensinar a verdadeira observância do Sábado, foi por isso que afirmei que : ... na verdade esses inimigos da verdade não tem como sustentar seus argumentos na Palavra de Deus querem(nos acusam por não guardarmos conforme os judeus da época -Zac. 3:) que nós guardemos o Sábado da mesma forma que os judeus ensinavam no tempo de Jesus aqui na terra, ignorando que o Sábado de Êxodo 20 é anterior ao Êxodo, é anterior ao pecado de Adão(Gen. 2:2,3), quando não existia nenhum judeu ou israelita. Observe mais uma vez o espírito que está por trás dele “Agora eu lhe provo que ele violou o sabado. João 5:18”. Bom ele disse que te daria mil reais! Se você mostra-se o texto que diz que Jesus guardou o Sábado, então apesar de a Palavra de Deus deixar bem claro que Jesus não violou a Lei, não cometeu pecado, nem houve dolo algum na Sua boca(”(Isaías 53:9-II Pedro 2:22), o que para os que crêem em Cristo(João 7:38,39) como diz as Escrituras DEVE SER O BASTANTE. Jesus declarou que guardava os Mandamentos do Pai(João 15:10) Jesus garantiu que veio cumprir a Lei(Mat. 5:17) e condenou os que a violarem, o que também DEVE SER O BASTANTE. E, mesmo para os que hoje não aceitam a validade do Sábado como dia de guarda, repouso ou dia do Senhor, o Sábado era um Mandamento de Deus. Portanto essa de claração de Jesus já prova que Jesus guardou o Sábado. Contudo, observe o texto que fala que Jesus tinha costume de guardar o Sábado: “Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler”. (Lucas 4:16 ). Como se vê, está provado pela Palavra de Deus que Jesus guardava o Sábado. Mande o nº da sua conta para o Paulo Cadi para ele depositar o R$1.000,00, afinal de conta ele se diz fiel a Jesus e ao Novo Testamento: “Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum”, (1 Tessalonicenses 4:1-8)”.

      PAULO CADI, FAVOR DEPOSITAR OS MIL REAIS NA AGENCIA DA CEF N.1334 C/C 023 00011215-0 EM NOME DE MARISTELA D. S. SILVA. OU VOCE NÃO TEM PALAVRA?

      Excluir
    3. Voce não provou pela palavra as suas afirmações até agora. Esta negando a Palavra que afirma que Jesus violou o sabado. João 5:18. Ia na sinagoga segundo o seu COSTUME e não segundo a lei, exatamente por ser o Senhor do Sabado e dispor deste dia como quiser, podendo fazer o que bem entender com ele! Por isso, espere sentada o prêmio! Não respondeu minhas objeções acima por não saber responder.Em Galatas 6:16 a expressão Israel de Deus não se refere a IGREJA como CORPO, mas aos judeus messianicos que creram no Evangelho, pré anunciando o remanescente da nação de israel que se converterá ao Senhor. Rm 11:25. Já refutei seus argumentos e voces como não conseguiram demonstrar a doutrina de vossa denominação só pensam em atacar fazendo uma confusão desesperada de textos. Por isso, desde agora encerro o debate com voces e desejando que algum dia possam abrir os olhos e sair da mentira em que estão enredados.

      Excluir
    4. Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
      Assunto: paulo cadi

      A verdade é que qualquer cristão verdadeiro sabe que está provado pela Palavra de Deus contido nas declarações de Jesus (Mat. 5:17-João 15:10), de Pedro(II Pedro 2:22) e Lucas(Lucas 4:16) que inclusive deixa explicito no livro que leva o seu nome, que fez “acurada investigação de TUDO DESDE A SUA ORIGEM”(Lucas 1:3), digo, deixa explicito que Jesus guardou o Sábado. Para se eximir de honrar com sua palavra e pagar o prometido ((1 Tessalonicenses 4:1-8)”. Ele declarou que está sendo negado “a Palavra que afirma que Jesus violou o sabado. João 5:18”. Contudo, foram os judeus que acusaram Jesus de violar o Sábado e não Deus. Portanto, a resposta dele é resposta de quem não tem compromisso com a Verdade e quem não tem compromisso com a verdade, tem com a mentira e o engano. E, não só ele, mas também quem está acompanhando ou lendo os comentários e ficando em silencio quando na verdade tem que fazer o bem(Tiago 4:17). Apalavra de Deus é clara ao declarar que Jesus foi fiel até a morte e Paulo fez questão de deixar claro que Jesus foi obediente até a morte(Fil. 2:8), ou seja, é só comparar as declarações dos apóstolos sobre a fidelidade de Jesus relatadas na Palavra de Deus, com as declarações dos judeus que também estão relatadas na bíblia e ficará claro que foram os judeus que acusaram Jesus de ter violado o Sábado e não Deus ou apóstolos.
      Observe mais uma vez o espírito que está por trás dele “Agora eu lhe provo que ele violou o sabado. João 5:18”. Bom ele disse que te daria mil reais! Se você mostra-se o texto que diz que Jesus guardou o Sábado, então apesar de a Palavra de Deus deixar bem claro que Jesus não violou a Lei, não cometeu pecado, nem houve dolo algum na Sua boca(”(Isaías 53:9-II Pedro 2:22), o que para os que crêem em Cristo(João 7:38,39) como diz as Escrituras DEVE SER O BASTANTE. Jesus declarou que guardava os Mandamentos do Pai(João 15:10) Jesus garantiu que veio cumprir a Lei(Mat. 5:17) e condenou os que a violarem, o que também DEVE SER O BASTANTE. E, mesmo para os que hoje não aceitam a validade do Sábado como dia de guarda, repouso ou dia do Senhor, o Sábado era um Mandamento de Deus. Portanto essa de claração de Jesus já prova que Jesus guardou o Sábado. Contudo, observe o texto que fala que Jesus tinha costume de guardar o Sábado: “Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler”. (Lucas 4:16 ). Como se vê, está provado pela Palavra de Deus que Jesus guardava o Sábado. Mande o nº da sua conta para o Paulo Cadi para ele depositar o R$1.000,00, afinal de conta ele se diz fiel a Jesus e ao Novo Testamento: “Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum”, (1 Tessalonicenses 4:1-8)”. Portanto, a recusa dele de pagar o prometido e de procedência maligna(Mat. 5:37), já que está provado que Jesus guardou o Sábado.E, por último, veja o ele escreveu: “...só pensam em atacar fazendo uma confusão desesperada de textos,” quando na verdade é ele que está atacando os adventistas do 7º Dia e sua igreja.

      Excluir
  40. Para: maristelaserva@bol.com.br < maristelaserva@bol.com.br >
    Assunto: paulo cadi
    Enviada: 04/08/2013 16:44
    Observe que ele tinha dito que Israel não era filho, veja: “ ou seja ao seu povo, a ISRAEL! V. 6: "para serem seus SERVOS", não filhos”, agora está com ‘istorinha’.
    Repito: Observe ainda as asneiras postada em 26/072013 ás 18:37, de que “Israel é servo de Deus, não filho!”Digo asneiras pelo fato de que essa e outras declarações demonstra a ausência do Espírito Santo(Atos 5:52), veja o que a Palavra de Deus declara nesses textos: Então dirás a Faraó: Assim diz o Senhor: Israel é meu filho, meu primogênito. E eu te tenho dito: Deixa ir o meu filho, para que me sirva; mas tu recusaste deixá-lo ir; eis que eu matarei a teu filho, o teu primogênito.(Êxodo 4:22-23). Se Deus declarou ser filho, somente alguém que tem interesse em violar a Palavra de Deu s, diz o inverso.
    Não é Efraim para mim um filho precioso, criança das minhas delícias?
    Eu disse “na Nova Aliança os gentios são agregados ao "Israel de Deus", se ele desconhece esse fato está confirmado a ausência do Espírito Santo na vida dele (Romanos 11:17,24-Gálatas 6:15,16)
    ,Observa coma mais atenção que I Tessalonicenses é uma prova incontestável de que igreja estabelecida por Paulo lá, guardava o 7º Dia e não o primeiro (há ainda de ser observado que Paulo e o Senhor guardavam o sábado e não o domingo) se não veja:
    E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo (1 Tessalonicenses 1:6) De maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na macedônia e Acaia (1 Tessalonicenses 1:7)
    Porque por vós soou a palavra do Senhor, não somente na Macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneir a que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma (1 Tessalonicenses 1:8)
    Quero chamar sua atenção para a declaração de que eles eram adoradores de ídolos e se converteram ao Deus vivo. Contudo, Paulo jamais ensinou para os Tessalonicenses que havia mudança de dia na guarda do Dia do Senhor:
    Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro, (1 Tessalonicenses 1:9)
    Veja ainda que Paulo declara que eles eram imitadores das igrejas de Deus da Judéia que estavam em Jesus Cristo
    Porque vós, irmãos, haveis sido feitos imitadores das igrejas de Deus que na Judéia estão em Jesus Cristo. (1 Tessalonicenses 2:14)
    Seja ho nesto e responda: Qual era o dia que as igrejas que estavam em Jesus Cristo descritas no livro de Atos, Tessalonicenses,Macedônia e Acaia, guardavam?”
    Você também esqueceu de comentar ( dolo ou falta de conhecimento?) que Paulo não só ensinava e pregava em sinagogas, mas também constituía e ensinava em igrejas, Veja
    “Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus...”(1 Tessalonicenses 1:1)
    Porque vós, irmãos, haveis sido feitos imitadores das igrejas de Deus que na Judéia estão em Jesus Cristo (1 Tessalonicenses 2:14)
    Paulo confirmava as igrejas (Atos 15: 41).
    Paulo ensinava nas igrejas (I Cor. 4: 17; 7: 17).
    Paulo pregava em todas as igrejas (II Cor. 8: 18-19).
    Atos 14:21, 23
    “E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio e Antioquia… E havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada IGREJA”, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em Quem haviam crido.”
    Qual era o dia que as igrejas na Judéia guardavam? O sábado ou o domingo?
    OBSERVE mais um fato, mais uma prova que a igreja de Tessalônica que imitava as igrejas da Judéia guardava o Sábado do 7º Dia, quando Paulo em Atos 26:20 declara que pregou por toda a região da Judéia e também para os gentios, que se arrependesse e convertessem a Deus, deixando claro o fato, já que os da Judéia guardavam o Sábado, e isso é incontestável.



    ResponderExcluir
  41. Prezados Srs. Anderson Demoliner, Luciano Sena , Sétimo Dia, Luis Filipe C. de Melo e Gabriel Sanchez, por questão de honestidade gostaria que vocês se manifestassem acerca da promessa do Paulo Cadi em 4 de agosto de 2013 as 00:18 de que me daria mil reais se provasse pela bíblia que Jesus guardou o sábado, veja: “PAULO CADI4 de agosto de 2013 00:18 Não respondeu as objeções, está fugindo. SE JESUS NÃO ESTÁ GUARDANDO O SABADO VOCE NÃO ESTÁ IMITANDO ELE! Porque Jesus não está mais guardando o sabado? Não sabe ler a biblía! Mistura a Nação de Israel com a Igreja. Me mostre o texto que diz que Jesus guardou o sabado! Lhe dou mil reais! Agora eu lhe provo que ele violou o sabado. João 5:18. Ele mandou o homem curado levar sua maca no dia de sabado o que pela lei era proibido! Eu quero o capitulo e versiculo que afirmem que Jesus guardou o sabado!” Por isso preciso que vocês analise o que postei em: maristelaservadoSenhor4 de agosto de 2013 21:55, maristelaservadoSenhor4 de agosto de 2013 21:57, maristelaservadoSenhor5 de agosto de 2013 11:03 e diga se provei ou não pela bíblia, que Jesus guardou o sábado. AGORA QUERO VER QUE TIPO DE CRISTÃO VOCES SÃO, PRICIPALMENTE VOCE LUCIANO QUE EM 30 de julho de 2013 07:32 comentou que: “Paulo, ótimo comentário.”. Luciano favor não excluir os comentários citados para favorecer aquele que voce elogiou.

    ResponderExcluir
  42. Paulo Cadi deu uma sumidinha!!!!!!

    Será que é por causa da promessa feita a Maristela que daria R§ 1.000.00 para ela se provasse que O Senhor do sábado teria Guardado o sábado a aqui na terra ?

    É CARA HONRE A SUA PALAVRA, ISSO É BONITO PARA UM CRISTÃO COMO VOCÊ SE DIZ SER UM, SE TORNA UM BOM TESTEMUNHO DA SUA PARTE SE CUMPRIR COM A PALAVRA PROMETIDA ....

    ResponderExcluir
  43. Como assim o Paulo quer referencias no NT q os gentios precisam guardar o sábado? os 10 mandamentos não são suficientes? Toda escritura é útil para o ensino...
    Qdo Jesus disse "Examinai as escrituras pq julgais ter nelas a vida eterna, só existia o velho testamento...

    ResponderExcluir
  44. • O Papa e Deus são o mesmo, logo ele tem todo o poder nos Céus e na terra” (Papa Pio V, citado em Barclay, Capítulo XXVII, p. 218, “Cities Petrus)
    • Todos os nomes que nas Escrituras se aplicam a Cristo são aplicáveis ao Papa” (Berlamino, “On the Authority of Councils”, liv. 2, cap. 17)
    • "Cuidemos não perder aquela salvação, aquela vida e fôlego os quais tu nos tem dado, pois tu és nosso pastor, tu és nosso médico, tu és nosso governador, tu és nosso esposo, finalmente tu és outro Deus, sobre a terra" (Quinto Concílio, Sessão IV, ano 1512; Do Latim em Mansi SC, Vol. 32, col. 761 - também citado em A História dos Concílios, vol. XIV, col 109, por Labbe e Cossart)
    • "O Papa tem poder para mudar os tempos, ab-rogar leis e dispensar todas as coisas, mesmo os preceitos de Cristo” (Decretal de Translat, Episcopcap. 6)
    • “O Papa é de tão grande autoridade e poder que pode modificar, explicar ou interpretar mesmo as leis divinas... O Papa pode modificar as leis divinas visto seu poder não provir dos homens, mas de Deus, e age como vigário do Filho de Deus na Terra, com o mais amplo poder de ligar e desligar o rebanho” (Extraí¬do de “Prompta Bilbiotheca”, publicado em Roma, em 1900)
    • Enciclopédia Wikipédia: Vicarius Filii Dei = Vigário de Cristo (em latim Vicarius Christi) Um vigário é um servo que representa um superior, administrando a posição detida no lugar do verdadeiro soberano;
    • “A vontade do Papa representa a razão. Ele pode dispensar a lei, e fazer do errado, direito, por meio de correções e mudanças das leis” (Papa Nicolau, em seu discurso de n° 96).
    • "Portanto, não te maravilhes si está em meu poder mudar tempo e tempos, alterar e mudar a lei, dispensar todas as cousas, sim, os próprios preceitos de Cristo. Papa Nicolau, escrevendo aos bispos de França, que puxem pelas espadas materiais" (Papa Nicolau, em seu discurso de n° 96; Extraído de “Decretal de Translat, Episcop”, cap. 6)
    • "O Domingo é a nossa MARCA de autoridade… A Igreja (de Roma) está acima da Bíblia; e esta transferência da observância do Sábado para o Domingo é a prova desse fato." (Catholic Record, 1 de Setembro de 1923.)

    ResponderExcluir

  45. • "Podeis ler a Bíblia do Gênesis ao Apocalipse, e não encontrareis uma única linha que autorize a santificação do domingo. As Escrituras ordenam a observância religiosa do sábado, dia que nós nunca santificamos." Cardeal James Gibbons, - (The Faith of Our Fathers, pág 111)
    • "O Domingo é uma instituição católica, e sua observância só pode ser defendida por princípios católicos. Do princípio ao fim das Escrituras não é possível encontrar uma única passagem que autorize a mudança do culto semanal, do último para o primeiro dia da semana."(Catholic Press, 25/08/1900)
    • "Ridícula e embaraçosa seria a situação dos Protestantes se devessem eles justificar, pelas Escrituras, toda a sua doutrina. Haja vista o só caso da santificação do domingo. Se nos ativermos somente às Escrituras, o 'dia do Senhor' que deve ser santificado é o sábado, tanto no Velho como no Novo Testamento, e em nenhum lugar da Bíblia consta que esse dia houvesse sido substituído pelo domingo.
    Logo, repitamos com os Adventistas do 7º dia: se os protestantes se fiam só nas Escrituras, que santifiquem o sábado; se quiserem celebrar o domingo é porque reconhecem a autoridade da Igreja Católica Romana, que foi ela quem fez essa mudança; portanto, abracem essa Igreja!"
    • (Dr. Emílio José Salim (Em seu livro “Ciência e Religião”, Ed. Vozes, 1950, vol. 2, Nota de Rodapé - pág. 14)
    • “Foi a Igreja Católica que, por autoridade de Jesus Cristo, transferiu esse descanso para o domingo, em memória da ressurreição de nosso Senhor: de modo que a observância do domingo pelos protestantes é uma homenagem que prestam, independentemente de sua vontade, à autoridade da Igreja.” “Monitor Paroquial”, 26/08/1926, Socorro, SP, ano I, nº. 8.
    • O Cardeal Maida, Arcebispo de Detroit, EUA, observa: “O dia santo foi mudado do sábado para o domingo… não em virtude de qualquer instrução dada pelas Escrituras, mas por causa do sentimento de poder da própria igreja (Católica). (…) As pessoas que pensam que as escrituras deveriam ser a única autoridade, deveriam logicamente se tornar Adventistas do Sétimo Dia, e santificar o sábado.” (Em “St. Catherine Catholic Church Sentinel”, Algonac, Michigan, EUA, 21 de maio de 1995.)

    ResponderExcluir

  46. • “A Igreja (Católica) mudou a observância do sábado para o domingo pelo direito divino e a autoridade infalível concedida a ela pelo seu fundador, Jesus Cristo. O protestante, propondo a Bíblia como seu único guia de fé, não tem razão para observar o domingo. Nessa questão, os Adventistas do Sétimo Dia são os únicos protestantes coerentes.” (Declara o “Boletim Católico Universal”: P. 4, de 14 de agosto de 1942.)
    • “Já que o Sábado, e não o domingo, é especificado na Bíblia, não é curioso que os protestantes, que professam extrair da Bíblia a sua religião, observem o domingo ao invés do Sábado. Sim, é claro, não faz sentido, mas a mudança foi feita cerca de quinze séculos antes do protestantismo nascer. Eles continuaram a obedecer a este costume [TRADIÇÃO], embora esteja baseado na autoridade da Igreja Católica e não num texto explícito da Bíblia. Esta observância continua como uma lembrança da Igreja-Mãe da qual os protestantes se desligaram, como um garoto que foge de sua mãe mas ainda carrega em seu bolso uma foto ou um cacho de cabelos de sua mãe”. (Reverendo John O’Brian, A Fé de Milhões, págs. 421-422.)
    • Também declaramos que de todos os protestantes, os adventistas do sétimo dia constituem o único grupo que raciocina corretamente e é coerente com seus ensinos. É sempre um bocado engraçado ver igrejas protestantes, em púlpitos e legislaturas, requerendo a observância do domingo, sobre a qual nada consta na Bíblia. – (Peter R. Tramer, Editor da Revista Católica. )
    “Foi a Igreja (Católica) que… transferiu este repouso (do sábado bíblico) para o domingo… Então, a observância do domingo pelos protestantes é uma homenagem que, contra si mesmos, rendem à autoridade da Igreja Católica.” (Plan Talk the Protestantism of Today”, Monsenhor Louis Segur P. 213.
    • “Talvez a coisa mais ousada, a mudança mais revolucionária, que a Igreja já fez aconteceu no primeiro século. O dia sagrado, o Sábado, foi mudado de Sábado para domingo... Não por alguma ordem encontrada nas Escrituras, mas pelo sentido do próprio poder da Igreja. As pessoas que acham que as Escrituras devem ser a única autoridade deveriam, logicamente, tornar-se Adventistas do Sétimo Dia e guardarem o Sábado sagrado”. (Reitoria de Santa Catarina, Norte de Michigan, EUA, Jornal da Paróquia de 21/05/95. )

    ResponderExcluir
  47. Agora conheça a opinião de Jesus e do Próprio Deus sobre este assunto.
     E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus. (Mateus 15:6)
     Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo:
    Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim.
    Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens. (Mateus 15:6-9)
     Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.(Atos 5:29)
     "Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. Negligenciando o mandamento de Deus, guardais a tradição dos homens. E disse-lhes ainda: Jeitosamente rejeitais o preceito de Deus para guardardes a vossa própria tradição." (Marcos 7:7-9)
     “Porque Eu, o Senhor, não mudo….” (Malaquias 3:6)
     “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre”. (Hebreus 13:8)
     “Não acrescentarei à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos. …” (Deuteronômio 4:2)
     “Nada acrescentes às Suas palavras, para que não te repreenda e sejas achado mentiroso”. (Provérbios 30:6)
     Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir
     Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.
     (Dicionário Ab-rogar Pôr em desuso; anular, revogar, derrogar. 2.Jur. Fazer cessar a existência ou a obrigatoriedade de (uma lei) em sua totalidade:)
     Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino
     dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. (Mateus 5:17-19)
     Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente. (Tiago 2:10)
     E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei. (Lucas 16:17)
     E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?
     “Não acrescentarei à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos. …” (Deuteronômio 4:2)
     E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. (Mat. 19:16-17)
     Não quebrarei a minha aliança, não alterarei o que saiu dos meus lábios. (Salmos 89:34)
     As obras das suas mãos são verdade e juízo, seguros todos os seus mandamentos. Permanecem firmes para todo o sempre; e são feitos em verdade e retidão. (Salmos 111:7-8)

    ResponderExcluir

  48.  Somos salvos unicamente pela Graça, e não pela lei, mas para que serve a lei? E por que Jesus não poderia ter vindo anular a lei moral?
     Que diremos então? A lei é pecado? De maneira nenhuma! De fato, eu não saberia o que é pecado, a não ser por meio da lei. Pois, na realidade, eu não saberia o que é cobiça, se a lei não dissesse: "Não cobiçarás". (Romanos 7:7)
     Porque a lei produz a ira. E onde não há lei, não há transgressão. (Romanos 4:15)
     Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei.(1 João 3:4)
     mas o pecado não é imputado, não havendo lei. (Romanos 5:13)
     Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei. (Romanos 3:31)
     Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o Senhor, que vos santifica. (Êxodo 31:12-13)
     Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações por aliança perpétua. Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se. (Êxodo 31:16-17)
     Também lhes dei os Meus sábados, para servirem de sinal entre Mim e eles, para que soubessem que Eu sou o Senhor que os santifica” (Ezequiel 20:12).
     E santificai os meus sábados, e servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que eu sou o Senhor vosso Deus. (Ezequiel 20:20)
     E deu a Moisés (quando acabou de falar com ele no monte Sinai) as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus. (Êxodo 31:12-18) (Foram escritos em pedra para simbolizar algo eterno feito parar durar para sempre)
     “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos do meu Pai e no seu amor permaneço.” (S. João 15:10).
     Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade. (1 João 2:4)
     Se me amais, guardai os meus mandamentos. (João 14:15)
     Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele (João 14:21)

    ResponderExcluir

  49.  “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos do meu Pai e no seu amor permaneço.” (S. João 15:10).
     Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. (Mateus 7:21)
     “Mas, ainda que nós mesmos, ou um anjo do Céu vos anuncie outro evangelho, além do que já vos tenho anunciado, seja anátema”.(Gálatas 1:8)

    Jesus guardou o Sábado e toda a lei, curar no Sábado não é quebrar o mandamento, é licito fazer o bem aos sábados. (Lucas 6:1-10, Mat 12:12, 5:18, 1João 3:4) Fazer o bem aos Sábados é exercer o “Exercício Regular de direito e Exclusão de Ilicitude” Jesus não pecou transgredindo a lei.
    As Leis anuladas por Jesus na cruz foram somente às leis Cerimonias e não as leis Morais, para entender a diferença entre essas duas leis acesse o site http://deusfaloucomigo.com.br/lei-moral-cerimonial.htm ou procure outros estudos sobre o assunto, mas não fique acomodado, este é um tema muito importante que 90% das Igrejas desconhecem, os 10 mandamentos já existiam antes de Moises, e Adão e Eva também guardaram o Sábado antes e depois de terem pecado. Os 10 Mandamentos foram escritos em tabuas de pedra pelo dedo de Deus e ficavam dentro da arca da aliança para simbolizar que são eternos e as leis cerimonias em pergaminho perecível e ficavam do lado de fora da arca da aliança para simbolizar que seriam anuladas (Os discípulos e Maria continuaram guardando o Sábado mesmo após a morte de Jesus (Lucas 23:53ao56 , “Tiago 2:10 escrito vinte anos após a morte de Jesus”)

    Mas será que estas mudanças na lei de Deus feita pelo homem já estavam previstas?
     O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. (Oséias 4:6)
     e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues na sua mão, por um tempo, dois tempos, e metade de um tempo." (Daniel 7:25 ) (1260 anos) OBS: A Inquisição Católica durou 1260. “…e deitou a verdade por terra; e o que fez, prosperou” … (Daniel. 8:12)
    Conclusão, A Igreja Romana declara que quem quiser seguir unicamente a bíblia, que se tornem Adventistas do 7º dia e guardem o Sábado.
    E que toda Igreja Protestante que não guarda o Sábado são suas filhas, pois reconhecem e aceitam seu poder acima da Bíblia através da aceitação da sua “Marca de Autoridade” o Domingo. (Aceitam em suas testas o selo de autoridade imposta por Roma a mudança dos 10 mandamentos)
    E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra. (Apocalipse 17:5)
    Muitos falam do selo da Besta, mas não estudaram sobre o Selo de Deus também na Mão e na Testa dos escolhidos (Deut. 6:8, Apocalipse 7:2-3, 9:4 e 14:1, Isaias 8:16, Êxodo 31:12-13, Isaias 8:16 e outras) para saber mais sobre o “Selo de Deus, acesse www.deusfaloucomigo.com.br

    Aqui a Bíblia nos narra qual é a sua verdadeira igreja nos últimos dias.
     E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo. (Apocalipse 12:17)
     "Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os Mandamentos de Deus e a fé de Jesus.", (Apocalipse 14:12)
     Adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia. (Apocalipse 19:10)
     Não havendo profecia, o povo perece; porém o que guarda a lei, esse é bem-aventurado. (Provérbios 29:18)
    Diante destas informações não se cale, não se acomode, não seja negligente, busque a Deus e “toda verdade!”

    ResponderExcluir
  50. 14. Mas confesso-te isto: que, seguindo o caminho a que eles chamam seita, assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na lei e nos profetas.

    7. sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade.
    (2 Timóteo, 3)
    (Atos, 24)

    ResponderExcluir
  51. 14. Mas confesso-te isto: que, seguindo o caminho a que eles chamam seita, assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na lei e nos profetas.

    7. sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade.
    (2 Timóteo, 3)
    (Atos, 24)

    ResponderExcluir