sábado, 3 de setembro de 2016

A Justiça do Tormento Eterno – o Inferno.

A Bíblia é clara em ensinar que a punição de Deus inclui um “tormento eterno”.No geral, chamamos isso de inferno. Alguns grupos, que se afastaram do cristianismo bíblico, rejeitam essa doutrina. Como Os Adventistas do Sétimo Dia, Espiritas, Testemunhas de Jeová, (alguma duvida) a respeito dos seguidores de W. M. Branham. Há cristãos nas fileiras do protestantismo ortodoxo, infelizmente, que também fracassaram em ceder às pressões humanistas e rejeitam tal doutrina. Quantos aos Teólogos Liberais, não me causa espanto, esses pertencem ao mesmo bojo espiritual dos grupos heréticos mencionados no do paragrafo.

No geral, o argumento desses está sobre uma suposta ‘injustiça’ que implica no tormento eterno. No caso dos adventistas, eles pensam em um tormento momentâneo (horas, meses, anos, décadas e séculos), dependendo do grau de pecado que a pessoa tiver cometido. As Testemunhas, por sua vez, creem numa aniquilação instantânea. Os Espíritas, negam o inferno, mas visto que a pessoa ‘paga’ o que faz de mau em uma outra reencarnação, isso de certa forma é um ‘inferno’, mas no caso, não consciente. 

A Bíblia ensina o tormento eterno de forma explicita e em uma clareza tal, que ela ‘grita’ em alto e bom som:

-     E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 13.50
-         E os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 8.12
-         E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 13.42
-         Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 25.3
-         Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, e Isaque, e Jacó, e todos os profetas no reino de Deus, e vós lançados fora. Lc 13.28
-     E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 24.51
-         Disse, então, o rei aos servos: Amarrai-o de pés e mãos, levai-o, e lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mat 22.13
  -       Pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento. Lc 16.28
-      Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado. Lc 16.25
-     Vemos, portanto, que o Senhor sabe livrar os piedosos da provação e manter em castigo os ímpios para o dia do juízo,2 Pedro 2.9
-  E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome. Ap 14.11
-      E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre. Ap 20.10

Há injustiça no tormento eterno? Tentarei responder a essa inquietação.

1. O seu autor não é injusto. Para efeitos de argumentação lógica, já que o inferno foi criado por Deus, não há espaço para se falar em ‘injustiça’. O argumento falha por desconsiderar a santidade e justiça de Deus, atributos de sua própria essência. Por definição, o que ele faz, é justo e santo. Deus não é avaliado por suas obras, mas seus atributos é que definem as qualificações de Suas obras.

Jesus disse que o lago de fogo foi preparado para o diabo e seus anjos, o mesmo lugar para onde vão os desobedientes (Mt 25.41, 46). Dizer que há injustiça diante desse julgamento e punição, é desqualificar o Juiz Supremo (Mt 25.31; Ap 20.11). Pela sua autoria, o tormento é justo, justíssimo.

O salmista nos ensina a pensar assim:

“Os juízos do SENHOR são verdadeiros e todos igualmente justos.” (Sl 19.9, b).

2. ‘Não é amoroso’! Dois erros nessa objeção. Primeiro que, assim como foi destacado no tema anterior, Deus é o autor do inferno, do tormento eterno. Sendo Deus Amor (I Jo 4.8), devemos saber que de alguma forma e maneira, ele não deixa de ser amoroso ao inventar e manter o tormento eterno. Em sua forma de agir, ele mantém seus atributos em perfeita harmonia em si mesmo, ainda que tenhamos impressão que ele abandona uma ao aplicar outra – veja João 3.16 e compare com o versículo 36. Ele é o Deus que ‘fere e sara’, ‘mata e faz viver’, revelado na Escritura (Dt 32.39), sem nenhuma crise de identidade, apesar de causar perplexidades em nós, assim como causou aos autores inspirados. Todos eles, porém, foram piedosos.

O segundo erro na objeção, é desconsiderar que estamos diante de uma ação punitiva. Por exemplo, ao relatar a autoridade do Magistrado Civil, o autor inspirado de Romanos destaca bem que a punição carrega, necessariamente, uma faceta não ‘bondosa’, mas de dor (Rm13.3,4,5).

3. Os objetores desconsideram os atos de Deus. Ao alardear, que o inferno não revela a bondade de Deus, e macula seu caráter, os mesmos não tratam com a mesma visão, ou quando não, desconsideram as implicações desse argumento, em situações que a Bíblia revela. Na Bíblia há inúmeros casos de juízos de Deus, que são realmente fortes. Incluindo mesmo, crianças. Lembremo-nos que Deus afogou nos dias de Noé, toda a humanidade, e queimou os habitantes de Sodoma.

Os que questionam o ensino bíblico do inferno, estão em terreno escorregadio ao considerar os atos punitivos de Deus, ainda que em grau de tempo e intensidade, é menor ao que o tormento proporciona, ainda assim, são todos, passiveis de objeções semelhantes – se considerarmos esses argumentos falaciosos dos que são contrário ao inferno. Um pouco de leitura bíblica, desmantelaria os argumentos humanistas.

4. O erro é a falta de proporcionalidade? Por mais estranho que seja, um dos argumentos deles, na verdade, seria a solução para o questionamento. Alguns dizem que passar a eternidade no inferno por alguns anos de pecado, não faz justiça à proporcionalidade judicativa. Vejamos como ele é invocado de forma errada e como ele vira a mesa.

Em primeiro lugar, nenhum crime é avaliado pelo tempo que se levou a praticar, mas o ato em si que é avaliado. Uma pessoa pode todos os dias roubar um cafezinho em uma padaria, fazer isso por um ano, ao passo que o homicídio com arma de fogo pode durar apenas alguns segundos – como um juiz avaliará isso?

Em segundo lugar, o argumento considera apenas o ofensor, e desconsidera o OFENDIDO. A Santidade, Soberania, e a Justiça, de Deus são grandiosas e infinitas, e sendo assim eternas – elas são o peso que eleva a punição dos infratores. Um exemplo é os mandamentos (tome como exemplo o decálogo) que incorria em pena de morte. Nem todos eram punidos com pena de morte, mas quase todos que eram contra Deus acarretava em pena de morte. Não é o pecador a medida de sua punição, mas O desonrado.Se o pecado não fosse assim tratado, qual a razão do Filho de Deus ter sido punido e esmagado (Is 53.4-10)? A morte do Filho revela quão alto é a punição no tormento eterno, ao livrar do inferno aqueles que ofenderam a Deus. Os que não receberam Cristo como Senhor de suas vidas, como substitutos de si mesmos, no inferno da cruz, terão que enfrentar o inferno sozinhos, por todo vitupério causado contra o Deus Soberano, Justo e Santo.

5. O que aprendemos com a doutrina do tormento eterno? – devemos também ser positivos em relação a doutrina do inferno. Já que estamos diante de uma doutrina bíblica, de autoria divina, mas que nos assusta, e causa pavor, algumas lições positivas devem ser extraídas dessa crença:


A) O Ofendido é O Soberano Criador do Universo, e exige um alto e reverendo zelo e cuidado, por tudo que ele exige e por tudo que o representa. B) Aquilo que leva para o inferno deve ser, e é de fato, repugnante, isto é, o pecado.C) O inferno não é o reino de Satanás, ele será atormentado lá também.D) Apesar disso, ele adverte a todos, visto que todos estão condenados para lá, o caminho do arrependimento e abandono daquilo que garante a ida ao inferno. E) Por ultimo, a morte de seu Filho Jesus Cristo, é uma garantia, de que livrará de lá, todos os que o Pai lhe deu. 

271 comentários:

  1. Olá Luciano Sena

    Boa noite

    Muito interessante e pertinente este assunto.

    Deus criou as coisas a partir do nada e isso é muito interessante pois embora se creia nisso muitas vezes não se percebe que tal ideia impede que os seres sejam aniquilados pois Deus sempre existiu, existe e existirá e o nada nunca existiu, existe ou existirá pois é característica do nada nunca existir. Pois bem a partir daí compreende-se que para algo estar como nada ou inexistência absoluta somente se estiver em Deus pois se Deus crio as coisas a partir do nada Ele jamais poderia ter o nada existindo em paralelo com Ele na Eternidade pré-criação senão esse nada seria algo pois teríamos Deus e o nada e é como se Deus fosse no nada digamos assim "tocar no nada " agindo nele para aí sim realizar a obra criativa dando o "start" por assim dizer para a criação de todas as coisas e se tivéssemos o nada em paralelo com Deus o nada seria alguma coisa e isso descaracterizaria completamente o nada pois ele passaria a existir como algo.

    Na visão aniquilacionista proporcionalista o ser vai queimando,queimando, queimando gradativamente até ser totalmente aniquilado e então tal ser deixaria de existir em absoluto e se tornaria nada mas isso é impossível pois o nada nunca existiu, existe ou existirá.

    Luiz

    ResponderExcluir
  2. os aniquilacionistas se pudessem tiraria da bìblia o texto de ap.20;10 onde fala que o falso profeta e a besta que seram duas pessoas literais,e serão atormentadas para todo o sempre, interessante que o proprio Jesus disse tambèm em mt.10;28 que ninguem pode matar a alma, então entendo que o lago de fogo è eterno, fugir disso è nâo crer na palavra de Deus.

    ResponderExcluir
  3. O método literal de interpretação da Escritura (que é o mais correto), exige que o inferno seja literal. Para negar o inferno literal é preciso alegorizar as passagens claras que ensinam a punição eterna. Estive lendo, faz algum tempo, os argumentos contra o inferno literal em um site chamado Heresias Católicas. O dono do site parece ser ortodoxo em outros assuntos, mas ele nega o inferno literal usando de muitos argumentos. Sei que o falecido John Stott também negava o inferno. Eu não costumo taxar logo de herege quem tem dificuldade com a literalidade do inferno, mas a ideia do aniquilacionismo não encaixa com a Escritura. Definitivamente, Jesus não era aniquilacionista. Jesus pregou um inferno literal. Quem somos nós para discordarmos de Jesus?

    ResponderExcluir
  4. Creio que o ensino do tormento eterno, = inferno em nossa coloquial linguagem teológica, é um ensino claro, claríssimo, de Jesus. Creio que o autor mais claro desse ensino seja Jesus. Lamento que John Stott, Michael Green, entre outros, foram enganados pelo diabo a negarem tal ensino. Eles pecaram, assim como pecamos em outras áreas da vida.

    ResponderExcluir
  5. Olá a todos

    Boa tarde

    A doutrina do inferno eterno é bíblica logo o aniquilacionismo é errado ou um ou outro e Jesus só pregou uma e só uma doutrina que não pode ser contraditória. Se um aniquilacionista ouve a verdade bíblica tem tempo suficiente para pensar sobre isso e mesmo assim não aceita tal verdade então isso significa não aceitar a Palavra de Deus pois assim agindo o ser humano escolhe ou seja faz uma escolha pelo erro e aí temos a heresia.

    Luiz

    ResponderExcluir
  6. Irmão Odair Vieira, a paz do Senhor!

    Em se tratando de Apocalipse: que João escreve de modo enigmático, figurativo ou hiperbólico.

    Se o Lago de Fogo e Enxofre é eterno e as vítimas queimarão para todo o sempre.(?)

    Os textos abaixo são reais ou enigmáticos, figurativos ou hiperbólicos?

    Cristo no Céu como cordeiro ensanguentado (cf. Ap.5:6)
    com sete chifres e sete olhos (cf. Ap.5:6), estrelas caindo sobre a terra (cf.Ap.6:13),
    cavalos com cabeça de leão (cf. Ap.9:17) que soltam fogo e enxofre pela boca (cf. Ap.9:17),
    gafanhotos com coroa de ouro na cabeça e com rosto humano e dentes de leão (cf. Ap.9:7,8),
    um dragão perseguindo em um deserto uma mulher grávida (cf. Ap.12:13)
    que tem asas e voa (cf. Ap.12:14),
    trovões falantes (cf. Ap.10:3),
    altares falantes (cf. Ap.16:7),
    duas oliveiras que soltam fogo pela boca (cf. Ap.11:4,5),
    dentre diversas outras linguagens claramente metafóricas, sem nada de literal.

    Se é assim em todo o Apocalipse, por que razão a linguagem de um tormento eterno teria que ser necessariamente literal? Os imortalistas demonstram completa falta de critério em estabelecerem doutrinas em cima de livros que são abertamente não-literais. A maioria dos eruditos bíblicos das mais diversas frentes escatológicas concordam que o Apocalipse é literal do capítulo 1 ao 3, ao enviar as cartas para as sete igrejas em uma linguagem clara e não-enigmática, passando a fazer amplo e rico uso de simbolismos durante todo o curso e descrição da grande tribulação, do capítulo 4 até o capítulo 20, voltando a ser literal nos últimos dois capítulos, com a descrição da nova ordem na nova terra. Não obstante, os imortalistas pegam duas passagens em contexto alegórico para fundamentar sua tese no tormento eterno dos ímpios, uma delas que inclusive nada fala de tormento eterno! Ela se encontra em Apocalipse 14:9-11.

    Nestes versos, existem três coisas que os IMORTALISTAS destacam. São elas:

    1º “...E SERÁ ATORMENTADO COM FOGO E ENXOFRE” (v.10)

    Este texto diz apenas que serão atormentados, não diz que o tormento será sem fim como em um processo infindável. A Bíblia não diz que Deus irá deixar os ímpios sem castigo, mas que esse castigo será respectivo e proporcional aos pecados de cada um, e não eterno a todos indiscriminadamente. Foi por isso que o próprio Senhor Jesus disse:

    “Aquele servo que conhece a vontade de seu senhor e não prepara o que ele deseja, nem o realiza, receberá MUITOS AÇOITES. Mas aquele que não a conhece e pratica coisas merecedoras de castigo, receberá POUCOS AÇOITES” (cf. Lucas 12:47-48)

    Cada um será castigado com o tanto proporcional aos seus pecados. Os justos herdarão a vida eterna por graça através da fé, e não por merecimento. Os ímpios, contudo, que não alcançaram a graça, serão castigos por aquilo que mereceram. É por isso que uns levam “MUITOS AÇOITES”, enquanto outros levam apenas “POUCOS AÇOITES”. Note que ninguém é castigo com “INFINITOS AÇOITES”. Logicamente, o eterno não pode ser considerado “POUCO”. Sendo assim, o castigo aos pecadores é bíblico. O que não é bíblico é o horror que é pregado em muitos lugares sobre um tormento eterno. Portanto, sim, os ímpios serão atormentados, mas não: não será eternamente pelo processo, mas pelos efeitos irreversíveis de sua destruição final e completa.

    2º “...E A FUMAÇA DO SEU TORMENTO SOBE PARA TODO O SEMPRE” (v.11)

    Curiosamente, este texto fala da fumaça e não do fogo propriamente dito, e muito menos do tormento daqueles que lá estariam. Como os eruditos bíblicos anglicanos John Stott e David Edwards assinalam:

    “O fogo mesmo é chamado ‘eterno’ e ‘inextinguível’, mas seria muito estranho se aquilo que nele fosse jogado se demonstrasse indestrutível. Esperaríamos o oposto: seria consumido para sempre, não atormentado para sempre. Segue-se que é o fumo (evidência de que o fogo efetuou seu trabalho) que ‘sobe para todo o sempre’ (Ap.14:11)”[1]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alexandre Dietrich

      Boa tarde

      Na visão aniquilacionista proporcionalista o inferno como um lugar de fogo é literal apenas creem que tal situação é não eterna mas é literal sim pois quando o não-salvo ressuscita o mesmo depois do juízo vai queimando, queimando, queimando proporcionalmente até ser completamente destruído e isso até mesmo na visão aniquilacionista proporcionalista tem que ser literal então uma coisa é negar a Geena Eterna outra coisa é negar a literalidade de tal acontecimento. A segunda ressurreição é literal e não metafórica logo a punição é literal também.

      O Juízo de Deus para os ímpios é literal Deus é literal e quando Apocalipse fala da Nova Jerusalem também é literal. E em Apocalipse 14:11 diz que ‘ a fumaça do tormento sobre para todo o sempre” ora se tem fumaça existe o fogo e se os aniquilacionistas argumentam que o que é eterno é a fumaça que restou ou seja as “consequências eternas” ou “resultados permanentes” de algo que foi gradativamente queimando isso não coloca de forma objetiva e definitiva que o tormento será proporcional e finito pois quando uma pessoa não aceita Jesus a mesma já se encontra morta espiritualmente e por isso quando for para o inferno eterno i.e. Geena definitiva isso também será um resultado permanente e uma consequência eterna pelo fato da mesma não ter optado por Deus enquanto ela vivia na terra então a consequência eterna seria ficar eternamente no inferno contrastando com os salvos no Santo Céu. Usar as expressões “ resultados permanentes “ ou “ consequências eternas” em nenhum momento nega um inferno eterno.

      Em Apocalipse 14:10 para entendermos devemos ir no versículo 11 que complementa o versículo 10 informando que “ a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre” então existe fogo ou seja a expressão “para todo sempre” está ligada a fumaça e a mesma está ligada ao fogo que a produz. A questão é entender a sequencialidade da mensagem pois sem o fogo não teríamos a fumaça e sendo assim ambos são eternos. Bom se a Bíblia diz que Deus castigará os ímpios e óbvio que a passagem da condenação são literais e é como eu escrevi acima uma coisa é negar a literalidade do Juízo Divino outra é negar um tormento eterno.

      O texto apresento as palavras “tormento” versículo 11 e “atormentado” no versículo 10 ambas atrelada a eternidade então não basta apenas ler mas entender o que a Bíblia quer realmente passar para o leitor ou leitora.
      Lucas 12 para entender corretamente o que a Bíbilia ensina devemos observar primeiramente o versículo 43 em que o servo é chamado de “ bem aventurado” essa é a primeira situação, a segunda é o servo negligente e isso se encontra no versículo 45 e a parte dele será com os infiéis e somente depois disso é que aparece a terceira situação no versículo 47 que é o servo que será castigo com muitos açoites e depois a quarta situação do servo que será castigado com poucos açoites no versículo 48. Então se entendermos isso a nível de Julgamento para um castigo aniquilacionista proporcionalista devemos considerar o versículo 46 que será posto junto com os infiéis e isso seguindo o raciocínio seria um tormento eterno já que a proporcionalidade está somente nos versículos 47 e 48.

      continua...

      Excluir
    2. continuando:

      A interpretação de John Stott e David Edwards está errada pois “eterno’ e “inextinguivel” não se refere ao resultado apenas mas a todo o processo visto que em um inferno eterno também há “consequências eternas” e “resultados permanentes” ou seja os seres que para lá forem sofrerão como resultado permanentes e consequências eternas de suas escolhas um tormento eterno. O texto fala de fumaça pois a fumaça vem do fogo e ambos estão atreladas à eternidade não como um resultado apenas mas como processo onde o resultado é justamente a condenação eterna. Portanto usar o argumento que o texto usa a palavra “fumaça” e não propriamente a palavra “fogo” é negar a sequencialidade do próprio texto em questão.

      E é interessante que tanto John Stott quanto David Edwards parece que se esqueceram que a palavra “ tormento” se encontra no versículo 11 e no versículo 10 é “atormentado” sempre atrelados ao fogo e o fogo atrelado ao fumaça e tudo ligado a eternidade.

      Um grande abraço

      Luiz

      Excluir
    3. Irmão Luiz, a paz do Senhor!

      Inferno não é um lugar e nunca será!

      O Lago de Fogo e Enxofre i.e (inferno) será um evento (destruição e aniquilamento do mal e dos que ficaram do seu lado).

      Desde Adão até a Segunda Volta de Cristo, todos que morrerem perdidos, serão ressuscitados para receberem a sentença do Juízo após os Mil anos, quando a Nova Jerusalém descerá do Céu com Jesus e os remidos! Após isso, Jesus fará descer do Céu o FOGO e ENXOFRE e aniquilará o mal e seus pares!

      Inferno não é um local físico nem espiritual! É um evento no futuro com data de validade, tem prazo para terminar!

      O inferno o qual você crê é PLATÔNICO, 100% Grego, assim como a imortalidade da alma. Não se iluda!

      Estude a bíblia pela visão hebraica e holística e não Grega dicotomista ou tricotomista! São ideias antagônicas!

      Abraços!

      Excluir
  7. Novamente, vemos que este texto, como os demais, está ressaltando os efeitos da destruição, e não um processo eterno e sem fim de tormento. O que é eterno ou inextinguível não é o tormento dos ímpios, mas sim o fogo que nos casos de Sodoma e Gomorra causou a destruição completa e irreversível das cidades e seus habitantes, condição esta que permanece para sempre (cf. Jd 7). Apocalipse 14:11 não descreve um processo infinito, mas um ato cujos resultados serão permanentes, irreversíveis.

    Compare, por exemplo, Apocalipse 14:11 com Isaías 34:9-10, que fala o seguinte sobre EDOM:

    “E os seus ribeiros se tornarão em pez, e o seu pó em enxofre, e a sua terra em pez ardente. NEM DE NOITE NEM DE DIA SE APAGARÁ; PARA SEMPRE A SUA FUMAÇA SUBIRÁ; de geração em geração será assolada; pelos séculos dos séculos ninguém passará por ela” (cf. Isaías 34:9,10)

    Ambos os textos falam de condenações divinas, de fogo e enxofre e de uma fumaça que sobe para sempre. Mas em Edom não há nenhuma fumaça literalmente “SUBINDO PARA SEMPRE” até os dias de hoje, e muito menos pessoas ímpias queimando até hoje naquele lugar. Evidentemente, a descrição de Isaías e João é HIPERBÓLICA, relatando os efeitos destrutivos IRREVERSÍVEIS do fogo, que é para sempre, e não de uma fumaça que literalmente não apaga nunca ou de um fogo que literalmente está aceso para todo o sempre. Se com EDOM não existe nenhum fogo ou fumaça literalmente em atividade desde aqueles dias até hoje, por que deveríamos pensar o contrário sobre o destino final dos ímpios, ainda mais levando-se em conta que o Apocalipse é ainda mais alegórico que Isaías?[2]

    3º “...E NÃO TEM REPOUSO NEM DE DIA NEM DE NOITE” (v.11)

    Essa frase (“NÃO TEM REPOUSO”) tem sido interpretada como uma evidência para o tormento eterno. Infelizmente, tal “EVIDÊNCIA” só existe para aqueles que não sabem ou não querem ler o contexto, pois DOIS VERSOS DEPOIS o próprio João explica o que era esse “DESCANSO” que ele se referia contextualmente[3]:

    “E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que DESCANSEM DAS SUAS OBRAS, e as suas obras os seguem” (cf. Apocalipse 14:13)

    Como vemos, para João o “DESCANSO” do cristão é o DESCANSO CELESTIAL, como ele deixa claro nos versos seguintes a esse usado pelos imortalistas. Sendo assim, a descrição apocalíptica acerca dos ímpios “NÃO TEREM DESCANSO” está no mesmo sentido expresso em Apocalipse 14:13 – do descanso das suas obras, a Jerusalém celestial. Se o sentido de “TER DESCANSO” é de descansar das suas obras no Paraíso celestial, então “NÃO TER DESCANSO” é não descansar de suas obras (cf. Ap.14:13), precisamente porque as suas obras foram más.

    O texto bíblico está simplesmente refutando a crença na salvação universal (também conhecida como universalismo) que ensina que todos os ímpios terão por fim o descanso eterno do Paraíso, após sofrerem por certo tempo. Eles não terão esse descanso eterno do Paraíso nem de dia nem de noite. O texto, portanto, não está tratando do tormento eterno, mas sim de serem “ETERNAMENTE BANIDOS DA FACE DO SENHOR E DA GLÓRIA DO SEU PODER” (cf. 2Ts.1:9). Portanto, absolutamente nada em Apocalipse 14:9-11 constitui uma prova conclusiva a favor do tormento eterno dos ímpios. Vamos, então, para o outro texto apocalíptico utilizado pelos IMORTALISTAS para sustentar essa doutrina:

    “E o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos” (cf. Apocalipse 20:10)

    ResponderExcluir
  8. Em PRIMEIRO LUGAR, uma importante observação deve ser feita sobre este versículo, que o difere essencialmente dos demais: nele, NÃO HÁ QUALQUER MENÇÃO AOS NÃO-SALVOS, MAS APENAS AO DIABO, A BESTA E O FALSO PROFETA. Em outras palavras, ainda que tomássemos esse verso LITERALEMNTE sem qualquer hipérbole ou alegoria caracteristicamente apocalíptica, no máximo o que este texto poderia provar seria o tormento eterno do diabo, mas não o tormento eterno de todos os humanos que foram condenados. Usar este verso como “PROVA” do tormento eterno dos pecadores é não observar o contexto óbvio da passagem – mais uma vez, a tirar de seu contexto.

    Em SEGUNDO LUGAR, este texto nada mais é senão uma HIPÉRBOLE empregada por João, assim como outras várias que ele emprega ao longo de todo o livro. Hipérbole é “uma figura de estilo que incide quando há exagero ou demasia propositada num conceito, expressa de modo a definir de forma dramática aquilo que se ambiciona vocabular, transmitindo uma ideia aumentada do autêntico. Em palavras mais simples, hipérbole é ‘expressar uma ideia de forma exagerada’”[4].

    Em nosso cotidiano é muito comum expressarmos hipérboles, como quando dizemos que “ISSO ME MATOU DE RIR”, que “CHOREI RIOS DE LÁGRIMAS”, que “ESTOU MORRENDO DE FOME” ou que “JÁ TE DISSE MIL VEZES PARA NÃO FAZER ISSO”. João, por estar escrevendo um livro apocalíptico, não hesita em fazer amplo uso de hipérboles e alegorias, como quando ele diz que uma estrela caiu na terra:

    “E AS ESTRELAS DO CÉU CAÍRAM SOBRE A TERRA, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte” (cf. Apocalipse 6:13)

    Hoje em dia já se sabe que as estrelas possuem um tamanho maior que o do nosso planeta, e se uma delas caísse na Terra era o fim da vida de todos que aqui vivemos, o Apocalipse teria terminado neste capítulo 6 e nem existiria um capítulo 7 para contar outros acontecimentos posteriores na tribulação! Se isso aconteceria com uma única estrela caindo, imagine estrelas, no plural, como diz João! Obviamente essa é uma clara hipérbole empregada por ele, para algo que de fato vem a ser pequenos meteoritos ou mera alegoria ou figura de linguagem.

    Dificilmente também alguém pensaria que “o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue” (cf. Ap.6:12) sem ser isso uma hipérbole, ou que “o Céu retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares” (cf. Ap.6:14). Imagine o que aconteceria se o Céu fosse literalmente “retirado” e se TODOS os montes que existem em todo o planeta fossem removidos dos seus lugares! Por acaso seria possível existir vida na terra durante todo o restante da tribulação? Lógico que não!

    A questão aqui é simples. Se João pôde ser hiperbólico ao extremo ao tratar desses acontecimentos, por que não teria sido ao falar sobre o destino do diabo em Apocalipse 20:10? Ainda mais se levássemos em consideração que nem sempre na Bíblia o termo aion é utilizado para designar necessariamente algo sem fim – e isso até mesmo quando os escritores bíblicos não estão usando hipérbole e não estão escrevendo livros alegóricos(!) – como é que bem no Apocalipse, repleto de alegorias e hipérboles, aion deveria significar literalmente um período sem fim?

    Vemos, por exemplo, Davi descrevendo no Salmo 23:6 que “habitarei na casa do Senhor para sempre”. Em linguagem semelhante, Jonas afirma: “Desci até à terra, cujos ferrolhos se correram sobre mim para sempre, contudo fizestes subir da sepultura a minha vida” (cf. Jn.2:6). Contudo, este “para sempre” não poderia ser mais breve: durou apenas três dias! Também vemos que a lepra que atingiu a Geazi (servo do profeta Eliseu) “se pegará a ti e à tua descendência para sempre” (cf. 2Rs.5:27). Será que nos dias de hoje existem leprosos sofrendo de tal enfermidade pelo fato de serem descendentes do problemático servo do profeta? Se a lepra alcançaria “a ti... para sempre”, será que após 2900 anos Geazi continua leproso?

    ResponderExcluir
  9. Ana relata ao seu marido Elcana: “Depois que o menino for desmamado, eu o levarei e o apresentarei ao Senhor, e ele morará ali para sempre” (cf. 1Sm.1:22). Contudo, o “para sempre” aqui duraria até o tempo de sua dedicação, ou seja, até o término de vida dele. O Novo Testamento segue a mesma linha do Antigo, já que a palavra grega usada, “aion”, nem sempre significa “eterno” no sentido absoluto da palavra, mas “perdurado por um tempo”, tendo assim um sentido de tempo indeterminado, como aponta a Concordância de Strong, um “período de tempo, idade, geração”[5]. Ou seja: não necessariamente eterno!

    Em Mateus 13:40, o texto grego diz: “sunteleia tou aion”. A palavra sunteleia quer dizer “consumação” – e logo em seguida vem o aion! É óbvio que o eterno (que não tem fim) não pode ser consumado (ter um fim). A referência é simplesmente ao fim de uma era, o mesmo que acontece com o destino final dos ímpios. Paulo escreve que“tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos” (cf. 1Co.10:11). Aqui a palavra traduzida por “séculos” é a mesma palavra grega aion, mas vemos que o aion pode chegar ao fim [katantao]!

    A mesma linguagem é empregada pelo autor de Hebreus: “Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo” (cf. Hb.9:26). Novamente os tradutores verteram o aion por “séculos”, porque o texto diz que o “aion” já foi chegado na primeira vinda de Cristo, então ele não é necessariamente eterno. Aliás, o termo “consumação dos séculos”, originalmente sunteleia aionios, aparece bastante nas Escrituras, sempre se referindo ao fim deste mundo, antes de chegar novos céus e nova terra:

    “Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação desteséculo [sunteleia tou aiônos]” (cf. Mateus 13:40)

    “Assim será na consumação dos séculos [sunteleia tou aiônos]: virão os anjos, e separarão os maus de entre os justos” (cf. Mateus 13:49)

    Nessas referências, fica claro que o aion tem um fim, que é no final desta era, ou no fim do mundo, como vertem algumas traduções, dando lugar depois aos novos céus e nova terra. Em outras palavras, o aion nestes textos se estende apenas até o fim desta terra, antes de chegar a nova terra. Isso prova que o aion pode ser perfeitamente colocado quando a referência diz respeito apenas até o fim desta terra, sem se prolongar à nova terra. Se é assim em tantos exemplos bíblicos, por que o mesmo não poderia se repetir em Apocalipse 20:10? Se em Mateus 13:40 e 13:49 o aionpode ter um fim com a criação da nova terra, por que em Apocalipse 20:10 o aiontambém não pode ter um fim com a criação da nova terra, ainda mais estando em contexto alegórico e hiperbólico?

    Vemos que é frequente o uso do aion onde, de fato, existe um fim. O erudito Henry Feyerabend faz as seguinte ponderações sobre o aion e suas durações:

    “51 vezes no Novo Testamento, aionios se aplica à eterna alegria dos redimidos, o que, é claro, não possui limitação de tempo. Pelo menos 70 vezes na Bíblia, essa palavra qualifica objetos de uma natureza limitada e temporária; assim, indica apenas uma duração indeterminada. Quando lemos que Deus é ‘eterno’, isso é verdadeiramente eterno, como entendemos o termo. Quando lemos que as montanhas são ‘perpétuas’, significa que duram tanto quanto possível durar uma montanha”[6]

    Isso porque a Bíblia fala sobre “colinas eternas” (cf. Gn.49:26), de “outeiros eternos” (cf. Dt.33:15) e de “montes perpétuos” (cf. Hc.3:6). Evidentemente, as colinas, outeiros e montes terrenos tem um fim de suas existências, não são absolutamente “eternos”, no sentido mais pleno da palavra. Igualmente, o aspergir do sangue na festa da páscoa era “ordenança eterna” (cf. Êx.12:24), tanto quanto era a herança de Calebe (cf. Js.14:9), a lepra de Geazi (cf. 2Rs.5:27) e a duração do serviço de um escravo (cf. Êx.29:9; 40:15; Lv.3:17). Todas essas coisas tinham, naturalmente, um fim temporal.

    ResponderExcluir
  10. A Bíblia diz que Arão devia “queimar incenso diante do Senhor, para o servir e para dar a bênção em seu nome, eternamente” (cf. 1Cr.23:13). Este “eternamente”, contudo, durou menos de 123 anos, período de vida de Arão. Semelhantemente, o templo construído por Salomão seria uma “eterna habitação” (cf. 1Rs.8:12,13) para Deus, que, todavia, durou apenas alguns séculos antes de ser destruído pelos babilônicos. Davi relata que Deus o escolheu para que fosse eternamente rei de Israel (cf. 1Cr.28:14). Isso foi equivalente a um período de quarenta anos (cf. 1Rs.2:10,11). O apóstolo Paulo se refere ao escravo Onésimo dizendo que este deveria voltar a servir a seu senhor “a fim de que o possuísseis para sempre” (cf. Fm.15,16), ainda que esse “para sempre” significasse somente até o fim da vida do escravo.

    Onde queremos chegar com tudo isso? Simplesmente que, se o “para sempre” (aion) é muitas vezes empregado por escritores bíblicos em um contexto natural e não-alegórico e em livros fundamentalmente literais, e mesmo assim tem um fim, por que João, ao escrever um livro basicamente alegórico e em um contexto hiperbólico deveria dar um sentido pleno e literal ao aion? Ora, à luz do contexto vemos que o fogo os consumiu: “E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os consumiu” (cf. Ap.20:9). Portanto, é totalmente compreensível que, diante do contexto, o aion equivale até serem consumidos os seus corpos, que foram “devorados” pelo fogo, conforme a própria descrição apocalíptica.

    Assim como as montanhas, outeiros e montes são eternos até o dia em que “eles perecerão”(cf. Hb.1:11) junto com a terra, que o reinado de um rei era eterno até o dia de sua morte, que um escravo seria para sempre de seu senhor até o fim desta vida, que o templo seria uma eterna habitação até a destruição futura pelos babilônicos, que o aspergir do sangue era perpétuo até a celebração da páscoa cristã, dentre tantos outros exemplos semelhantes, igualmente o sofrimento de Satanás e dos ímpios será “eterno” (aion) até que os seus corpos sejam completamente consumidos pelo fogo (cf. Ap.20:9) e Deus fazer novos céus e nova terra (cf. Ap.21:1), onde o mar já não existe (cf. Ap.21:1) – e, presumivelmente, o lago de fogo também não!

    Em todos aqueles casos, eles são eternos “até que” se dê um outro acontecimento. No caso de Apocalipse, o “eterno-aion” vai “até que” sejam criados novos céus e nova terra, e “o mar já não existe” (cf. Ap.21:1) – nem o “lago de fogo”! Isso nos mostra claramente que, aqui, o aion equivale até ao momento em que os seus corpos (que não são incorruptíveis como os dos justos – cf. Gl.6:8; Rm.2:7) pereçam completamente até ao ponto de virar cinzas (cf. Ml.4:1-3; 2Pe.2:6).

    Embora na nossa língua possa parecer esquisito que exista um “para sempre... até que” ocorra alguma outra coisa, isso não é incomum quando tratamos de língua grega e hebraica: “O palácio será abandonado; a cidade populosa ficará deserta; Ofel e a torre da guarda servirão de cavernas para sempre, até que se derrame sobre nós o Espírito lá do alto: então o deserto se tornará em pomar e o pomar será tido por bosque” (cf. Is.32:14,15). Aqui vemos o "para sempre" sendo imediatamente sucedido pelo "até que", em contexto imediato. Portanto, o “para sempre” pode ter um fim, dependendo do contexto em que está inserido, e vimos que Apocalipse 20:10 está em um contexto hiperbólico.

    ResponderExcluir
  11. Com efeito, basear a crença no tormento eterno em cima de uma hipérbole apocalíptica que em si mesma não implica necessariamente em algo eterno, que o contexto descreve aniquilamento e não prosseguimento eterno de vida e onde o autor frequentemente emprega figuras de linguagem é no mínimo querer amputar a exegese. O que podemos inferir dos acontecimentos relatados por João no capítulo 20 em seu contexto é que:

    1º Os ímpios serão ressuscitados no último dia (cf. Ap.20:5).

    2º O diabo irá reunir todos eles na marcha contra o Cordeiro e os Seus santos (cf. Ap.20:7,8).

    3º Irá cair fogo do Céu até consumi-los completamente (cf. Ap.20:9).

    4º Os efeitos dessa destruição duram eternamente (cf. Ap.20:10).

    5º O tormento como um processo dura até que Deus crie novos céus e nova terra (cf. Ap.21:1), pois este fogo consumidor se passa na superfície desta terra (cf. Ap.20:9) e logo em seguida é dito que Deus criará uma “nova terra” (cf. Ap.21:1), sem qualquer menção de os ímpios do verso 9 terem sido “transferidos” para outro ponto do Universo onde continuariam a queimar eternamente.

    6º Nessa nova criação de Deus já não mais haverá o “inferno” (lago de fogo), porque não mais haverá morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, porque essas são coisas da criação passada (cf. Ap.21:4), a que vivemos hoje.

    7º Portanto, se não há morte, não pode haver um processo eterno de pecadores sofrendo morte eterna consciente; se não há tristeza, não há parentes e amigos nossos que estarão ardendo literalmente em um lago de fogo e enxofre, o que nos causaria no mínimo tristeza; se não há choro, então o local de choro e ranger de dentes já chegou ao fim; e, se não há dor, então não há pessoas queimando e sofrendo dores horríveis para sempre em um lago de fogo.

    Todas essas coisas – dor, morte, tristeza, choro e luto – são características presentes nesta criação, mas não na nova criação de Deus. Essas novas promessas de Deus com o estabelecimento de novo Céu e nova terra entram em direto contraste com a “antiga ordem” (cf. Ap.21:4), isto é, a ordem presente. A promessa de Deus é que nessa nova criação, diferentemente desta criação atual, não haverá mais nada disso! Mas se existisse inferno eterno, pecadores pecando eternamente, criaturas murmurando e blasfemando contra Deus para todo o sempre, choro e ranger de dentes sem fim, tristeza e angústia da parte daqueles que veem os seus amigos e parentes sendo torturados sem perdão e das próprias pessoas que estão sofrendo horrivelmente... então nada de diferente em relação a essa ordem presente existiria na prática.

    Para sempre haveria um ponto negro no universo, para sempre haveria o mal, o pecado, os pecadores, o diabo, a blasfêmia, a morte, a dor, o pranto, a tristeza, o sofrimento, o inferno. A única forma de destruir o mal para estabelecer uma nova ordem que seja totalmente diferente da atual é eliminando os que praticam o mal. Só assim teríamos uma nova ordem repleta de paz e de harmonia. Só assim a natureza teria a gloriosa revelação dos filhos de Deus. Só assim o bem teria uma vitória definitiva e conclusiva sobre o mal. Só assim que o mal e o pecado seriam definitivamente e eternamente extintos da criação de Deus. Em conclusão, Apocalipse 20:10 está em um contexto hiperbólico, onde o aion dura até a criação da nova ordem de Deus, com novos céus e nova terra, onde o mar (e o lago de fogo) já não existe, mas apenas os justos brilhando no Reino de Deus.

    Paz a todos vocês que estão em Cristo.

    ResponderExcluir
  12. Irmão Odair Vieira.

    A passagem de Mateus 10:28, em que Jesus diz: “Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode destruir no inferno tanto a alma como o corpo”, tem sido vista pelas lentes dualistas como um apoio para a doutrina da imortalidade da alma, possivelmente como a única passagem bíblica dentre mais de 1600 em que a “alma” é mencionada com possibilidade de ser imortal. Tal interpretação, contudo, carece inteiramente de fundamento.

    Se o que Jesus queria provar em Mateus 10:28 era a doutrina da imortalidade da alma, por que então a continuação deste mesmo diz que a alma-psiquê é destruída junto com o corpo? Afinal, como disse Cullmann, “se a alma é destruída, então ela não é imortal”[1]. E, se Cristo queria provar que a alma nunca é destruída, então certamente não teria dito que ela pode perecer. Um elemento imaterial não poderia jamais sofrer a destruição que afeta o corpo e nem ser destruído.

    Se o que está em jogo em Mateus 10:28 é a alma como um elemento, como creem os imortalistas, isso refutaria a própria tese da imortalidade da alma, pois a continuação lógica de um texto que diz que os homens podem apenas matar o corpo mas não podem matar a alma é que Deus destruirá tanto um como o outro. Não há a menor lógica em dizer que os homens podem matar o corpo e não a alma e Deus também só mata o corpo e não a alma, ou pior: que os homens possam matar o corpo e não a alma e Deus não mata nem um nem outro!

    É óbvio que a mensagem de Jesus sobre temer a Deus acima de todas as coisas só faria sentido se, de fato, os homens matassem o corpo e Deus matasse o corpo e a alma, isto é, que ele matasse mais do que os homens são capazes de fazer. Isso implica necessariamente em uma destruição-apollumi no sentido de cessação de vida, de morte no mesmo sentido de não-vida que o verso trata. Se o “destruir” aqui é uma mera referência a “fazer perder” ou “lançar” (como vertem algumas traduções) mas não a matar literalmente (fazer com que deixe de existir) o texto estaria dizendo que os homens matam apenas o corpo e não a alma e Deus também mata apenas o corpo e não a alma.

    Isso obviamente anula toda a mensagem de não temer quem pode dar um fim apenas ao corpo, se Deus da mesma forma também só desse um fim ao corpo! Evidentemente, não estamos dizendo que em outras ocasiões apollumi não possa significar meramente “perdição” e não “destruição” (pois ambos são significados da palavra), mas sim que neste contexto específico de Mateus 10:28 seria um absurdo interpretar apollumi em outro sentido que não seja o de aniquilamento, pois faria com que o texto estivesse dizendo que não é para temer aqueles que só podem matar o corpo, mas era para temer aquele que também só mata o corpo!

    Em outras palavras, se “alma” aparece aqui no sentido de elemento da natureza humana, como creem os imortalistas, essa seria uma prova indiscutível e irrefutável do aniquilacionismo da alma dos ímpios, que Deus aniquila no geena tanto o corpo quanto a alma dos ímpios, o que implica na inexistência do tormento eterno do inferno que creem os dualistas. Isso os faria renegar suas próprias convicções teológicas a respeito do inferno, para salvar a crença da sobrevivência da alma em um estado intermediário.

    ResponderExcluir
  13. Sendo assim, alma no sentido de elemento em Mateus 10:28 é um golpe de morte na própria doutrina da imortalidade da alma, pois provaria que esse elemento chamado “alma” é aniquilado no geena juntamente com o corpo. Os imortalistas não teriam qualquer vantagem sobre os mortalistas em usarem Mateus 10:28 com alma no sentido de elemento, pois estariam refutando a si mesmos. Uma análise meticulosa da passagem, no entanto, nos mostrará que Cristo não usou alma no sentido de elemento da natureza humana em Mateus 10:28.

    Para entendermos o que Jesus realmente quis dizer nesta passagem, teremos que regressar rapidamente para os conceitos básicos sobre corpo e alma, e depois analisarmos o contexto em que Cristo aplicava a palavra “alma” em seus ensinos. Voltando a Gênesis 2:7, que fala sobre a criação do homem, vemos que Deus “formou o homem do pó da terra [corpo], e soprou em suas narinas o fôlego de vida[espírito], e o homem tornou-se uma alma vivente [alma]” (cf. Gn.2:7 – grifo meu).

    Este é o sentido primário de alma. Sendo que o homem “tornou-se” alma, e não “obteve” uma, é fato que qualquer interpretação que induzisse que temos em nós uma alma imortal presa dentro do nosso corpo estaria errada. Primeiramente, temos que lembrar que existem sentidos secundários de alma-psiquê. Uma vez que corpo, alma e espírito são características da mesma pessoa, então é excluído de imediato a possibilidade de que a nossa natureza seja dualista. Se o homem é alma, ele não pode ter/possuir alma, pois isso altera o sentido primário do que é alma. Isso, contudo, não exclui a possibilidade de haver sentidos secundários em que a palavra alma-psiquê é empregada, em um sentido que não altere o seu significado primário. Um bom exemplo disso é psiquê no sentido de “vida”.

    Jesus conhecia muito bem as Escrituras, e sabia perfeitamente que em nenhuma vez a alma-nephesh/psiquê é apresentada na Bíblia como sendo “eterna” ou “imortal”; ao contrário, a Bíblia afirma categoricamente que a alma perece com a morte do corpo (cf. Nm.31:19; Nm.35:15,30; Js.20:3,9; Jo.20:3,28; Gn.37:21; Dt. 19:6, 11; Jr.40:14,15; Jz.16:30; Nm.23:10; Ez.18:4,20; Jz.16:30; Nm.23:10; Mt.10:28; Ez.22:25,27; Jó 11:20; At.3:23). Para entendermos, portanto, a aplicação que Ele fez nessa passagem, temos que entender que, de acordo com a criação da natureza humana em Gênesis 2:7, a vida surge a partir da implantação do fôlego de vida:

    ResponderExcluir
  14. CORPO [PÓ] + FÔLEGO [ESPÍRITO] = VIDA

    Assim, “alma vivente” ou “ser vivo” tem a mesma aplicação. Ambos significam a vida humana que resulta de um corpo animado pelo fôlego da vida. Constantemente a Bíblia emprega o termo psiquê no sentido de “vida”, principalmente no Novo Testamento. O sentido neotestamentário de “alma” passou também a abranger a vida eterna àqueles que aceitam a Cristo e seguem ao evangelho (cf. 1Co.15:51-54 com Mt.19:29). Inúmeros exemplos podem ser citados como provas de tal fato, como podemos verificar em Mateus 16:25,26:

    “Porquanto, quem quiser salvar a sua vida [psiquê] perdê-la-á; e quem perder a vida [psiquê] por minha causa achá-la-á. Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma [psiquê]? Ou que dará o homem em troca da sua alma [psiquê]?”

    Os tradutores da maioria das versões preferiram verter psiquê por “vida” do que propriamente por “alma”, presumivelmente por crerem que ela é imortal e que não pode ser “perdida”. No v.26, “perder a psiquê” significa perdê-la no fogo do juízo que há de devorar os rebeldes (cf. Hb.10:26,27; Ap.20:9). Mas, no v.25, Cristo diz que é possível um homem “perder a psiquê” por Sua causa! Isso evidentemente criaria um dilema teológico de primeira ordem, razão pela qual os tradutores resolveram o dilema e traduziram psiquê como “vida” no v.25 e como “alma” no v.26, variando a tradução de psiquê de acordo com a sua própria ótica do que acreditam ser a melhor correspondência do termo.

    Como vimos no capítulo 3, Cristo também disse que aquele que queria segui-lo teria que odiar a sua alma-psiquê (cf. Jo.12:25). Odiar a "si mesmo" ou a um elemento transcendental que o próprio Deus tenha implantado no homem, como creem os imortalistas, não faz qualquer sentido, razão pela qual a maioria das traduções bíblicas tem vertido a passagem por "vida”. Quando voltamos a Mateus 10:28 e fazemos o mesmo, interpretando “alma” não como um elemento mas como uma representação da vida póstuma que adquirimos na ressurreição, vemos que qualquer favorecimento à doutrina da imortalidade da alma desaparece. O Dr. Samuelle Bacchiocchi também faz importantes observações sobre o sentido de psiquê como vida eterna:

    “Cristo ampliou o sentido veterotestamentário de nephesh-alma como vida física tornando-a inclusiva da vida eterna recebida por aqueles desejosos de sacrificar a vida presente (alma) por Sua causa. Encontramos confirmação para o sentido ampliado de alma na redação de João da mesma declaração de Cristo: ‘Quem ama a sua vida [psychê], perde-a; mas aquele que odeia a sua vida [psychê] neste mundo, preserva-la-á para a vida eterna’ (João 12:25). A correlação entre ‘este mundo’ e ‘vida eterna’ indica que alma-psychê é empregada para referir-se tanto à vida terrena quanto à vida eterna”[2]

    O Dr. Edward Schweizer também faz uma importante observação a este respeito:

    “Na versão joanina da declaração de Cristo é evidente que a alma não é imortal, porque doutro modo não devíamos ser instados a detestá-la. Psychê é a vida dada ao homem por Deus e que mediante a atitude do homem para com Deus recebe o seu caráter como mortal ou eterno... Daí nunca lermos da psychê aionios ou athanatos(alma eterna ou imortal), somente da psychê (alma) que é dada por Deus e mantida por Ele para zoe aionios [vida eterna]”[3]

    ResponderExcluir
  15. Bacchiocchi ainda acrescenta:

    “O significado de alma como vida eterna aparece também em Lucas 21:19, onde Cristo declara: ‘É na vossa perseverança que ganhareis as vossas almas’. O contexto indica que Cristo não está falando da preservação da vida terrena, porque Ele prediz que alguns de seus seguidores serão traídos e postos à morte (v. 16). Aqui a alma-psychêé claramente entendida como vida eterna conseguida por aqueles dispostos a fazerem um compromisso total, sacrifical com Cristo. Este é o sentido ampliado que Cristo atribui à alma; um sentido que nega a noção da alma como uma entidade imaterial, imortal que coexiste com o corpo. O erro mais tolo que qualquer um pode cometer é ‘ganhar o mundo todo e perder a sua alma [psychê]’ (Mar. 8:36)”[4]

    Vemos, portanto, que o termo alma-psiquê no NT chegou a incluir o dom da vida eterna que é recebido por aqueles sacrificam a sua vida terrena por amor a Cristo. Tal imortalidade a Bíblia nos deixa claro que obteremos a partir da ressurreição dentre os mortos (cf. 1Co.15:51-54), e é neste sentido ampliado de alma-psychê que devemos entender a declaração de Cristo em Mateus 10:28. Matar o corpo mas não matar a alma significa matar apenas para esta vida [primeira morte], mas não ter o poder para destruir na morte eterna [segunda morte]. Deus, contudo, tem o poder para eliminar ambos: tanto para a primeira morte como para a segunda, no lago de fogo (cf. Ap.20:14), privando o pecador da vida eterna obtida pelos salvos que comem da árvore da vida (cf. Ap.22:2).

    Matar o corpo significa a eliminação desta vida presente, mas isso não mata a alma [vida eterna] que é recebida por ocasião da ressurreição àqueles que se sujeitaram ao senhorio de Cristo. Os homens podem, no máximo, pôr alguma pessoa a dormir (morrer), mas nunca destruí-la em definitivo até a segunda morte, como Deus faz. O corpo está representando essa presente vida terrena, ao passo que a alma está no sentido da vida póstuma, adquirida após a ressurreição. Em outras palavras, levando em consideração o sentido ampliado de “alma” em seus ensinos, o que Cristo estava dizendo era:

    “Não temais aqueles que podem pôr um fim à sua existência terrena, mas não podem fazer nada quanto à vida póstuma, temei antes aquele que pode dar um fim tanto à sua vida terrena quanto à vida futura”

    Outra prova definitiva de que era este o sentido da frase de Jesus é o fato de que esta mesma passagem encontra eco no evangelho de Lucas, mas este omite a palavra “alma-psiquê”, presumivelmente para não confundir os leitores com o conceito dualista da época, explicando o sentido da declaração de Cristo que foi transmitida em termos literais por Mateus:

    “E digo-vos, amigos meus: Não temais os que matam o corpo e, depois, não têm mais que fazer. Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei” (cf. Lucas 12:4,5)

    ResponderExcluir
  16. E é exatamente este o sentido da frase de Cristo. O que Lucas faz é clarear aos seus leitores aquilo que Jesus estava querendo dizer: não temer aquele que pode matar apenas o corpo [primeira morte], temei antes aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno [segunda morte]. Por qual motivo Lucas iria deixar de escrever exatamente as palavras que Cristo de fato disse, para ao invés disso omitir a palavra “alma-psiquê” e ir direto para o significado e aplicação da frase? A única razão lógica para isso é que ele não queria confundir os leitores dualistas da época.

    Mais ainda que isso, a passagem no versão de Lucas 12:4-5 (no mesmo texto de Mateus 10:28) nos revela que a alma não vai direto para o “inferno” depois da morte do corpo. Alguns imortalistas poderiam objetar levantando a questão que Cristo afirmou que “temei antes aquele que depois de matar, tem poder para lançar noinferno”. Para os imortalistas, a palavra aqui traduzida por “inferno” (que não existe nos manuscritos originais, mas é uma palavra de origem latina acrescentada depois de muitos séculos), deveria presumivelmente se tratar do suposto “estado intermediário” em que a alma estaria passando após a morte do corpo.

    Este local, para eles, é o Hades (transliterado grego de “Sheol”). Não iremos voltar novamente aos conceitos básicos já mostrados sobre Sheol/Hades, até porque já fizemos isso aqui neste estudo. O que eu quero provar aqui é que Cristo nega que a alma parta de imediato a um “estado intermediário” após a morte do corpo. Isso nós descobrimos ao lermos os manuscritos originais do grego:

    “upodeixô de umin tina phobêthête phobêthête ton meta to apokteinai tsb=exousian echonta a=exousian embalein eis tên geennan nai legô umin touton phobêthête” (cf. Lucas 12:5)

    Percebam na palavra grifada no texto acima do original grego, que o local para onde Cristo disse que a alma partiria após a morte do corpo é ao geena. Tal local, contudo, ainda está para ser inaugurado, após o término do milênio. Em outras palavras, Hadesseria onde os mortos se encontram atualmente sem vida [primeira morte] e geena é o local onde os ímpios que ressuscitarão serão lançados.

    Ao dizer que “temei antes aquele que depois de matar o corpo tem poder para lançar no inferno [geena]”, Cristo nega em absoluto que exista alguma vida consciente em forma de espírito incorpóreo no Hades (estado intermediário), porque se fosse assim o que sucederia a morte do corpo seria o lançamento da alma no Hades. Contudo, após a morte do corpo lemos que o que sucede é o lançamento no “inferno” [geena], a morte final, ou seja, não existe um estado intermediário!

    ResponderExcluir
  17. O quadro abaixo ilustra o que acima foi dito:

    VIDA TERRENA = Morte do corpo (=morte para essa vida)

    ESTADO INTERMEDIÁRIO = ??????????

    ESTADO FINAL [SEGUNDA MORTE]= A alma é lançada no inferno-geena (=morte eterna)

    O quadro acima apenas ajuda a ilustrar o que é aqui exposto. Após a morte do corpo, a alma é lançada no geena, que ainda não foi inaugurado! Nisso fica nitido a inexistência de um “estado intermediário” com consciência, pois, se tal sucedesse, então a alma partiria a um estado intermediário na morte, e não ao estado final pós-ressurreição. Depois da morte corporal (primeira morte) o que vem direto é o lançamento da alma ao geena [segunda morte], que é inaugurado depois da ressurreição dos mortos, sem qualquer menção a um estado intermediário entre a morte e a ressurreição.

    As palavras de Cristo em Lucas 14:5 foram exatas e ajudam absolutamente a confirmar a interpretação correta de Mateus 10:28 em detrimento da posição dos defensores da imortalidade da alma. Assim, fica ainda mais claro o sentido de alma em Mateus 10:28, como vemos no quadro abaixo:

    VIDA TERRENA = “Não temais aqueles que podem pôr um fim à sua existência terrena, mas não podem fazer nada quanto à vida póstuma”

    ESTADO FINAL = Temei antes aquele que pode dar um fim tanto à sua vida terrena quanto à vida futura”

    Vemos, portanto, que tal passagem de Mateus 10:28 é, mais uma vez, uma arma contrária à imortalidade da alma. Ela prova a inexistência de um “estado intermediário”, e de fato nos revela que haverá um dia em que Deus eliminará para sempre os pecadores, em uma segunda morte final e irreversível. E, se isso não é aniquilamento final, então não sabemos como isso poderia ser traduzido em palavras.

    Paz a todos vocês que estão em Cristo.

    ResponderExcluir
  18. O Geena será ao nosso ver um ato de Justiça e bondade do Supremo Juíz para com os ímpios, pois imaginem o ímpio vivendo diante de Deus com todos os salvos em convivência eterna, participando da adoração louvor gratidão e comunhão. A natureza humana pecaminosa do ímpio sofreria muito mais em participar eternamente destes atos do que O Justo Juíz reservou aos réprobos. Deus preparou o Geena para o diabo e seus anjos e para todos que rejeitaram Jesus como Salvador pessoal. Tudo que Deus faz é perfeito e dentro da perfeita lógica e justiça. Tudo muito bem .
    A Ele toda glória !!!
    Wilton

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito irmão Wilton Villote!

      Concordamos em 100%!

      Assino embaixo!

      Excluir
  19. Uma pergunta sobre o primeiro texto citado ; Mateus 13;50; " O corpo dos que sofrerão tormento eterno , é espiritual ou carnal ? "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão José Roberto, a paz do Senhor!

      Acredito que depende!

      Por exemplo: os aniquilacionistas proporcionalistas acreditam que todos ressuscitarão. Os santos na primeira ressurreição (da vida) e o ímpios na segunda ressurreição (morte eterna).

      Após os ímpios ressuscitarem para receberem a sentença do juízo, que será o aniquilamento proporcional para todos sem exceção, haverá CHORO e RANGER de dentes!

      Após a ação do FOGO e ENXOFRE exercerem seu papel. A justiça feita e o mal exterminado!

      Logo, o tormento não é eterno, mas será um tormento carnal, aniquilacionista e proporcionalista!

      Já nos moldes imortalista e eternista, creio que deveria ser um tormento eterno e espiritual. Pois após a morte, os santos deveriam ir diretamente para o céu e ímpios diretamente para o suposto inferno já queimando pela eternidade. Então, o sofrimento seria eterno e espiritual!

      Porque? Porquê, a visão imortalista e eternista, já tem o resolução do CÉU e INFERNO com o advento da MORTE e não da RESSURREIÇÃO! Ou seja, eu vou para o CÉU e salvo não por que eu precise ressuscitar, mas apenas morrer e igualmente ocorre com o ímpios. Eles não precisam ressuscitar primeiro para receberem o castigo eterno, mas simplesmente morrer! Assim, seguem diretamente para o inferno eterno devido a morte, não após a ressurreição!

      Só que assim, recebendo o castigo no inferno eterno antes da ressurreição, o sofrimento é eterno, mas espiritual!

      Só que fica meio estranho. Pois Mateus 10:50 diz que haverá CHORO e RANGER de DENTES!

      A tal da alma hetéria sem sem corpo pode: sentir sede, chorar, sentir dor, ranger os dentes e até mesmo sofrer sem corpo?

      Mas vamos supor que sim, que sofresse!

      Mas para que JESUS afirmaria que haverá a segunda ressurreição (morte eterna) dos ímpios, se os ímpios já estavam sendo punidos e eternamente sem corpo com a ALMA HETERIA? A segunda ressurreição se torna desnecessária! Para que ressuscitar e dar um corpo se a ALMA HETERIA já estava a muito tempo sofrendo no inferno!

      Ou seja, a ALMA HETERIA sofre no inferno espiritual e eterno sem CORPO, depois JESUS ressuscita todos os ÍMPIOS lhes dando o corpos novamente e queimam no LAGO de FOGO e ENXOFRE que é o inferno físico, com seus corpos. Após seus corpos serem consumidos totalmente. Retornam novamente para o inferno espiritual e eterno com suas ALMAS HETERIAS. Acho que seria mais ou menos isso.

      Mas os imortalistas e eternistas explicariam melhor.

      Mas pensando melhor, acredito que pelos imortalistas e eternistas, seria da seguinte forma!

      1) Inferno espiritual: com sofrimento eterno e espiritual

      2) Inferno físico: com sofrimento temporário e carnal

      3) Inferno espiritual: com sofrimento eterno e espiritual

      Abraços!

      Excluir
  20. As escrituras nos revelam que o corpo dos justos ou justificados em Cristo, será incorruptível semelhante ao de Jesus ressuscitado , para nunca mais morrer. ( Rm.6.9 ), porém os do ímpio não esta especificado nas Escrituras, ao meu ver , porém podemos afirmar que TODOS RESSUSCITARÃO, justos e injustos e estes receberão corpos nos quais viverão eternamente para desfrutar da semente que lançaram quando estiveram em seus corpos mortais, antes da ressurreição. De acordo com Mt.10.28 os ímpios ressurgirão , assim como todos ( Jo.5.29 ) e neste corpo serão punidos eternamente e não aniquilados, de acordo com o texto original e contexto de todas as Escrituras. Com certeza não será no corpo de temos atualmente, pois este perece, verá a corrupção, porém O Justo Juiz que foi rejeitado como Advogado e defesa, porporcionará ao ressurretos um corpo tangível no qual receberá justamente as penalidades inerentes ao que fizeram por meio de seus corpos mortais. O termo espiritual , concernente a ressureição mencionado pelas Escrituras refere-se ao corpo que será produzido por Deus miraculosamente e tangível, não nos esquecendo que será mesmo corpo no qual os mortais tiveram antes de sua morte, que foi gerado nesta vida. Este termo espiritual é como chamamos as Escrituas. a Bíblia Sagrada, Livro. Ele é espiritual, porém é um livro físico tangível.
    Deus nos ilumine.
    Em Cristo
    Wilton

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite irmão Wilson Villote, a paz do Senhor!

      Os justos terão seus corpos incorruptíveis com o de Cristo.
      Concordo com você!

      Já os ímpios, creio que serão ressuscitados com o mesmo corpo no momento da morte.

      Salvos e ímpios ressuscitarão!
      Concordo com você também!

      Já sobre a eternidade da penalidade, descordamos. Usando o mesmo contexto.

      No restante se entendi sua colocação, me corrija se eu tiver entendido errado.
      E em se tratando dos salvos, creio que todos os salvos terão as mesmas características. E que teremos os mesmos corpos glorificados ou em sua santidade natural como os de Adão e Eva antes do pecado.

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
  21. Olá Alexandre Dietrich

    Judas 1:7 fala das cidades de Sodoma, Gomorra e as cidades circunvizinhas e é interessante e importante observar que neste mesmo versículo se usa a palavra “carne” indicando aspectos materiais assim com Sodoma, Gomorra e as cidades circunvizinhas indicam aspetos materiais então isso indica que o “ fogo eterno” agiu na terra em aspectos materiais e mesmo que os aniquilacionistas argumentam que quando se usas as palavras referindo-se às cidades na verdade aponta para os seres humanos a Bíblia se refere aos seres humanos usando a palavra “carne” apontando aí para aspectos materiais. Observemos de novo a questão da sequencialidade primeiro a Bíblia fala das cidades alvo depois das circunvizinhas e dentro dessas cidades tinham os seres que seriam punidos e a Bíblia usa a palavra “carne” para os seres e Em Apocalipse 14:11 se fala do Juízo final bem diferente dos juízo das cidade de Sodoma e Gomorra e em Apocalipse está se tratando de algo eterno e mesmo os aniquilacionistas proporcionilistas terão que admitir que está se tratando de algo eterno ou seja a questão da eternidade é a base e como os seres estão envolvidos no Juízo eles terão que ser eternos. O aniquilacionismo proporcionalista como resultado se tornaria o nada ou a não existência e a não existência não é eterna pois seria um resultado que não existe mais.
    Em Isaías 34:9-10 está se falando de aspectos materiais pois se refere aos “ribeiros” que são objetos impessoais bem diferente de Apocalipse 14:11 onde se fala do destino eterno dos seres.
    Em relação expressão “ e não tem repouso nem de dia nem de noite” significa que serão atormentados para sempre e concluir que o fato dos santos e santos no versículo 13 descansaram de suas obras e por isso o tormento é não eterno isso não se sustenta pois o fato dos santos descansarem isso não significa que ímpios apenas não terão o descanso dos justos mas que pelo fato de estarem eternamente no inferno por isso não terão descanso dos justos. Considerando que as obras dos ímpios não forma boas isso os deixa eternamente sem descanso e para não terem descanso é sinal que eles serão atormentados para sempre contrastando com o santos. A questão é porque os ímpios não terão descanso eterno? Porque estarão eternamente no inferno aí está o contraste e na visão aniquilacionista proporcionalista não existe tal contraste pois nessa visão teríamos os salvos no Santo Céu e o nada e só lembrando que o nada não tem eternidade. Se os aniquilcionistas argumentarem que o resultado é eterno isso não se sustenta pois o resultado para eles é o nada.

    O texto de II Tessalonicenses 1:9 fala justamente do inferno eterno ou seja os ímpios ficarão para sempre bem longe de Deus na inferno eterno pois para que os ímpios fiquem bem longe de Deus logo eles tem que estar existindo pois se eles são aniquilados ou somem no nada não da para eles ficarem “eternamente banidos da Face do Senhor”. Como pode algo inexistente ficar eternamente banido da face de Deus que existe?

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite irmão Luiz!

      “eternamente banidos da Face do Senhor”

      Não existe relação de "distância = longe" nesse banimento como vc mencionou! Estar banido para "sempre da face do Senhor" não tem a mesma conotação de banimento entre homens, mas sim relacionada com o JUÍZO e suas consequências! Que são de destruição completa. Lembrando que Deus é Onipresente, e não depende de distância para estar ou deixar de estar face a face com suas criaturas. Não distância que determina isso. Mas nossa condição de pecadores, pois nossos pecados é que nos separam de Deus e não distância.

      Se o “eternamente banidos da Face do Senhor” tivesse relação apenas de distância como comparada entre seres humanos. A própria interpretação imortalista de Lucas 16:19-31, seria a maior furada de todas, pois o CÉU e o INFERNO defendido pelos imortalistas são vizinhos, conversam ou com o outro, um pode tocar no outro, só que os santos em eterna alegria mesmo vendo seus parentes queimando no suposto fogo do inferno, e os moribundos ímpios além de queimarem eternamente, terão ódio eterno de inveja dos santos que estão no bem bom.

      Deus afirma que DESTRUIRÁ SATANÁS, A MORTE e PECADO. E que não haverá mais pranto, dor, lágrimas e etc.

      Ma como isso é possível?

      Deus afirma que vai eliminar o MAL, mas o MAL continuará eternamente em SUA porta, com SATANÁS, seus ANJOS, os ÍMPIOS com todos queimando eternamente, rangendo os dentes eternamente, tendo sede eternamente e etc e com toda a platéia de santos e anjos observando os seus vizinhos de muro!

      Isso é justiça?

      O originador do Mal queima eternamente pelos seus 6 anos de pecados, já um jovem de 20 anos que se perdeu, queima eternamente!

      Isso é justiça divina?

      Só falta um santo chegar no muro da divisa e falar:

      "EU TE DISSO, EU AVISEI"!

      Será?

      Só que não!

      Abraços!

      Excluir
    2. Onde eu disse:

      "O originador do Mal queima eternamente pelos seus 6 anos"

      Leia-se:

      "6 mil anos".

      Excluir
  22. Olá Alexandre Dietrich

    Boa noite

    O fato de só falar do Diabo, falso profeta e a besta será atormentados não exclui em nada o fato que os não salvos não irão para a Geena eterna também pois a Bíblia em seu contexto explica que os ímpios irão para o inferno eterno. Na visão aniquilacionista proporcionalista tanto o Diabo, quanto os demônios serão castigados proporcionalmente e quer dizer então que por esse motivo os seres humanos não salvos não passarão pelo aniquilamento proporcionalista? É óbvio que não né? Até porque em Mateus 25:41Jesus faz uma ligação clara entre os ímpios o Diabo e os demônios.

    Seria desnecessário a Bíblia usar um hipérbole para seres tão ímpios como o Diabo, a besta e o falso profeta pois biblicamente eles são inimigos de Deus e vejam que no versículo 10 fala que os Diabo “ enganava’ ora isso não é algo sem importância e está ligado ao Juízo de Deus como seres inimigos de Deus e já está no versículo 20 bem próximo de fim do livro de Apocalipse e a literalidade aumenta nesse contexto tanto que no versículo 21 já se fala da Santa Cidade a nova Jerusálem e isso é algo literal. Não necessariamente sendo Apocalipse 6:12-14 figurativo que Apocalipse 20:11 deverá ser também.

    Em relação a Apocalipse 6: 13 tem um raciocínio que já se tem conhecimento pela Ciência que atualmente sobre o tamanho das estrelas e na época de Paulo e no I século como os crentes entendiam isso sem a Ciência ? É claro que foi a Santa Tradição que explicou.

    Em relação ao Salmo 23:6 Davi disse que habitaria na “ Casa do Senhor”, ora a Casa do Senhor era um lugar físico material e então está ligando a palavra “'orek” com um aspecto material, em Jonas 2:6 fala da “terra” como a palavra “olam” e a mesma coisa acontece em 2 Reis 5:27 atrela-se a palavra “lepra” a “olam” então em todos as 3 passagens vemos aspectos materiais ligados a palavras que indicariam “para sempre “ diferente de Apocalipse onde se trata do Juízo eterno onde a base para a compreensão é que todos os que estão envolvidos tanto Deus quanto os seres tem como base a eternidade logo o processo será eterno também.

    Luiz

    ResponderExcluir
  23. Boa noite irmão Luiz, a paz do Senhor!

    Em Sodoma, Gomorra e cidades vizinhas alguém se salvou?

    Quando o anjo sacudiu a LÓ para sair correndo da cidade para que ele e sua família não morressem na cidade, isso não seria um juízo?

    Ou seja, ou sai ou morre!

    Judas coloca Sodoma e Gomorra como EXEMPLOS de DESTRUIÇÃO pelo FOGO ETERNO e PUNIÇÃO, mas o amigo só enxerga os resultados da consequência para as pessoas em Apocalipse ignorando a punição e destruição das pessoas de Sodoma e Gomorra!

    Se Sodoma e Gomorra são exemplos da destruição pelo fogo eterno nas consequências, como pode o mesmo fogo eterno nas consequências em Apocalipse ser diferente? Ou é exemplo ou não é! Ou é fogo eterno ou não é! Ou as consequências da punição são eternas ou não!

    Abraão no dia seguinte a destruição, ele viu a fumaça das cidades. Se Sodoma e Gomorra são exemplos da destruição pelo fogo eterno (aionios) por que o fogo se apagou se é um exemplo do fogo eterno (aionios) no juízo?

    Ou é exemplo ou não, ou é eterno ou não! Não pode ser eterno onde eu quero e temporário em outro!

    Não tem lógica!

    Deus é eterno no estrito sentido da palavra e eterna são as consequências do juízo e não a suposta duração do fogo eterno, da alma eterna e etc.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Alexandre e a Paz do Senhor Jesus. Não caberia ai a ideia de que o fogo eterno desceu como juizo de Deus, aniquilou os impios pecadores destas cidades e retornou para o lugar de onde ele veio? não é pq ele é eterno que precisaria ficar no local eternamente. Bom nao sou apologista e talvez não tenha embasamento o meu comentário. Abraço a todos!

      Excluir
    2. Boa noite irmão Soriedem, a paz do Senhor!

      Irmão, você é também é moderador do blog?

      Se não for, o irmão Luciano moderou o seu comentário muito rápido!

      Não que seja ruim, pelo contrário!

      Fica mais dinâmico!

      Do jeito que era antes era melhor!

      Meus comentários levam em média 48h para serem liberados.

      Excluir
    3. Ou desculpe irmão Soriedem e irmão Luciano, me equivoquei. Não prestei atenção a data da postagem. Perdão.

      Mas que os comentários liberados ficam melhores ficam!

      Abraços!

      Excluir
    4. A paz do Senhor irmão Soriedem Medeiros.

      Eu também não sou apologista, isso deixamos para nosso amigo e irmão Luciano Sena!

      Eu particularmente falando, não acredito no FOGO ETERNO!

      Creio nas consequências que a destruição promovida pelo FOGO chamado de ETERNO exerce sobre os elementos temporais (são consumidos e acabam) E atemporais, as consequências ETERNAS da DESTRUIÇÃO!

      Então, não entendo a expressão FOGO ETERNO como um FOGO que NUNCA apaga, mas nas consequências ETERNAS que ele infringe sobre os elementos!

      Creio até como exemplo citado por JUDAS 9, que SODOMA, GOMORRA e cidades vizinhas, sofreram sim um JUÍZO de DEUS!

      Mas em um certo retorno do FOGO ETERNO para um suposto local próprio de origem. Não entendo assim.

      Entendo que o FOGO ETERNO ou simplesmente FOGO que cumprirá o seu papel, como por exemplo em certas ocasiões de sacrifício, DEUS enviava o FOGO! O FOGO cumpria seu papel e se dissipava, acabava, se extinguia!

      Um bom exemplo do fogo cumprindo o seu papel foi no HOLOCAUSTO de ELIAS e os 450 sacerdotes de BAAL e 400 sacerdotes de ASERA. DEUS mandou o fogo, que consumiu, o BEZERRO, LENHA, as 12 PEDRAS e toda a água utilizada!

      Ou seja, o fogo que vem do CÉU tem origem em DEUS e não de um suposto depósito. Creio que o fogo é o mesmo só com objetivos diferentes, um CONSOME tudo para REMISSÃO e PERDÃO restando apenas CINZAS, e o outro de JUÍZO DESTRUIDOR, mas ambos cumprindo o seu papel e se extinguindo ficando apenas as CINZAS em ambos os casos.

      Assim, como ocorre com a vida! Puf.

      A solução da MORTE é a RESSURREIÇÃO, e não a própria morte!

      Será que não foi por isso que Paulo afirmou que a MORTE é nossa INIMIGA? (ICo 15:26)?

      Ou seja, poderia o nosso INIMIGO nos levar para o CÉU? E ainda imediatamente após a MORTE? Penso que a MORTE não poderia de forma alguma ser chamada de INIMIGO, mas de AMIGÃO e ainda mais, nossa SALVADORA! Pois basta morrer, se for santo vai para o céu e se for ímpio vai para o inferno! Já foi feito o JUÍZO!

      Muito ambíguo tudo isso!

      Pra que RESSURREIÇÃO?

      Ou ainda, pra que MORTE e RESSURREIÇÃO?

      Quanto a talvez o FOGO ETERNO possuir um local de origem, também não creio nessa possibilidade como aniquilacionista. Talvez na visão imortatalista, mas mesmo na visão imortalista, vejo como algo impossível! Pois como harmonizar INFERNO e CÉU como vizinhos e seres INFENRAIS e CELESTIAIS como vizinhos, SALVOS em ETERNA alegria e vizinhos e ÍMPIOS em ETERNA desgraça, queimando ETERNAMENTE no FOGO do INFERNO e tudo isso os habitantes do INFERNO conversando com os habitantes do CÉU! Pois segundo a visão imortalista de Lucas 16:19-31, é assim que ocorre!

      Abraços meu irmão!

      Excluir
    5. Alexandre, meu querido colega ...
      Não confunda com Leandro Quadros...
      Se não foi liberando antes é por que não acessei antes. Pare com esse vitimismo...

      Excluir
    6. Querido amigo e irmão Luciano Sena!

      Como você deve ter visto no comentário acima, eu me CONFUNDI com a data, apenas isso.

      E na sequência, percebi meu erro e pedi desculpas para o irmão SORIEDEM e para você!

      Você viu a parte das desculpas que pedi?

      Então, isso não tem nada haver com Leandro Quadros ou com você teoricamente favorecendo uns e outros não!

      Foi um erro que eu cometi ao não prestar atenção a data do comentário do irmão SORIEDEM acima.

      Quando eu passei pelo comentário dele, não percebi o comentário, e ao subir pelos comentários acabei o vendo, e não me atentei para a data achando que tivesse comentado exatamente naquele momento, mas por infelicidade minha, eu me equivoquei!

      Apenas isso!

      Tenho plena consciência de que fica difícil ficar moderando todos os comentários e tanto é verdade, que nunca falei nada a este respeito!

      A não ser por esse descuido meu!

      Não existe vitimismo!

      Mas aproveitando a oportunidade...

      Se você liberar os cometários como antes, será melhor para você e para quem comenta!

      Caso você esteja aficionado e preocupado com o irmão Sr Adventista, é só excluir os comentários dele. Muito mais fácil e prático, mas claro, isso é apenas uma sugestão!

      Abraços!

      Excluir
  24. queridos tanta eigesege para tentar derrubar a doutrina da palavra de Deus,que coisa interessante em MT 25;46 a palavra eterno aion apareçe duas vezes no mesmo versìculo, no mesmo contexto os justo vão passar a eternidade com Deus vida eterna, os ímpios que vâo para o tormento eterno nâo vão,como num toque de magica a palavra mudou o sentido que engraçado nâo. toda a vez que a eternidade se relaciona com os justos ela tem duraçao eterna e toda a vez que ela se refere aos ímpios ela significa somente longa duraçao porque entao que no apocalipse 20;10 diz que o diabo foi lançado no lago de fogo onde esta a besta e o falso profeta ai diz serâo atormentado para todo o sempre.os adventista se pudessem rasgariam esse texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Odair, a paz do Senhor!

      Fique tranquilo, que nunca passou e nunca passará a tal da ideia de rasgar qualquer página da bíblia sagrada! Fique tranquilo!

      O seu raciocínio como imortalista é totalmente lógico, e o raciocínio aniquilacionista também o é!

      Isso é muito simples e claro!

      A questão é: imortal somente DEUS o é!

      Todos os exemplos de objetos, seres ou humanos relacionados à suposta eternidade do fogo eterno ou o suposto inferno, não são eternos. Mesmo para os Anjos caídos, que mesmo pecadores, estão aqui até hoje, mas IMORTAL só DEUS!

      Adão e Eva antes do pecado eram IMORTAIS?

      Não, claro!

      Mas eles poderiam viver ETERNAMENTE?

      Claro que sim, pois está condição vinha do CRIADOR através de um símbolo, do fruto da árvore da vida!

      Ou seja, quando eles pecaram foram condenados a morte e de imediato foram retirados do ÉDEN para não terem contato com o fruto da vida, pois se assim ocorresse. Se tornariam pecadores imortais (Gn 3:22).

      Ou seja, ele até poderiam viver para sempre caso comecem do fruto da árvore da vida, mas não comeram e por isso todos nós morremos ou ainda morreremos!

      E a solução para a morte da humanidade é justamente o que JESUS fez pela redenção da humanidade perdida e condenada a morte eternamente.

      JESUS morreu e ressuscitou!

      Mas para os imortalistas, à MORTE é a solução para a humanidade! Pois se bonzinho, vamos para o céu após a morte. Se malzinho, vamos para o inferno queimar eternamente após a morte!

      Ou seja, se fosse assim, bastaria à JESUS apenas MORRER sem precisar ressuscitar. Pois na verdade apenas a morte resolveria o problema!

      Mas o pior, é que nem uma coisa nem outra! Pois se a morte é o que resolve a consequência do salário do pecado que é a morte, então Jesus morreu em vão!

      Pra que JESUS morrer no lugar dos moribundos se a morte já leva diretamente os santos para o céu sem escalas, e já condena e puni o ímpios diretamente para o inferno sem escalas queimando no fogo eternamente. Coitado de JESUS que morreu em vão! Será que Ele se esqueceu que era a MORTE e não a SUA morte e ressurreição de seria a resolução para esta questão?

      Só que não!

      Além dos imortalistas colocarem a MORTE como solução para o salário do pecado que é a morte, transformam corpos mortais em imortais queimando pela eternidade, transformam a vida em almas heterias e imortais após a morte e não após a ressurreição, eternizam o mal através de satanás, seus anjos e ímpios queimando no lago de fogo e enxofre como seres heterios, mas com dor, sede, calor, desidratação, rangendo dentes heterios e tudo isso pasmem... vizinhos de muro com o céu! Olha que interessante. O RICO pede que LÁZARO molhe seu dedo e coloque uma gota d´agua!

      Eu desconfio que de não deva ter nem um muro, mas apenas uma linha imaginária.

      E todos viverão feliz para sempre!

      O mal não acaba nunca, os parentes perdidos e salvos terão a eternidade para conversarem e ainda até ajudarem seus parentes no lago de fogo e enxofre. Pois, que o RICO pediu para LÁZARO, lhe ajudar. Abrirá um conflito de isonimia! E como DEUS é JUSTIÇA, Ele não poderá negar que todos socorram de alguma forma, seus entes queridos FUMEGANTES no INFERNO!

      Só que não!

      Abraços e FELIZ SÁBADO a TODOS!

      Excluir
  25. na tentativa de salvaguardar suas doutrinas me refiro a seita adventista, digo a inconsciência da alma,os adventistas se valem de tudo.vejamos o que disse o escritor Arnaldo christianini com relaçao a LC.16;19-31 onde Jesus falou da consciência da alma apòs morte fìsica de Lazàro,no paraìso ,em estado de consolo consciente;como do rico ,em estado de tormento consciente no hades; fosse real,nâo conteria ENREDO EIVADO DE IDEAS PAGÂS...eram ideas populares nos dias de Jesus ,mas nâo eram conceitos bìblicos ...Jesus como recurso didatico ,serviu-de ideias populares, EMBORA ERRÔNEAS, para chegar a conclusôes corretas( sutilezas do erro,pg.255 1 ediçao,cpb.imaginem sò Jesus usou de ideias pagâs, embora errôneas.isso e o cùmulo da blasfemia os aventistas para salvar seu movimento sectario acusa até Jesus de erros,agora fica umapergunta; SERÀ QUE ESTAMOS FAZENDO PELA VERDADE O QUE AS SEITAS FAZEM PELA MENTIRA, naquele grande dia qual serà a resposta do sr.Arnaldo christianini para Jesus.desemcandeou milhares de alma ao tormento eterno.pense nisso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Odair Vieira, a paz do Senhor!

      O irmão é meio confuso.

      Simples assim:

      Jesus usou uma parábola carregada da filosofia grega, mas muito conhecida deles, para dar um ensino espiritual que não tem nada haver com alma imortal, mas simplesmente de que a salvação não era da forma como os judeus achavam que era.

      Tanto que os judeus achavam que os ricos iriam para o céu por que tinham o favor de Deus, e os pobres não iriam para o céu, e que a própria pobreza deles seria a comprovação do desagrado de Deus, pois seriam pecadores!

      E a parábola, mesmo cheia da filosofia grega, JESUS ensinou que não era da forma com que achavam que era, e que como o suposto ABRAÃO disse, a salvação só poderia ser transmitida aos vivos, pelos profetas, e jamais aos mortos, como assim indicou a suposta possibilidade solicitada pelo rico, mas negada por ABRAÃO!

      Irmão Odair, qual outra doutrina da sua igreja que foi elaborada por causa de uma PARÁBOLA assim, como a da IMORTALIDADE da ALMA?

      Não existe, eu sei! Mas era só uma curiosidade!

      Se a parábola do Rico e Lázaro, fosse literal.

      Só os pobres se salvariam enquanto que os Ricos se perderiam! Então teríamos o problema da salvação por obras, e não pela graça mediante a fé!

      Teríamos CÉU e INFERNO como VIZINHOS!

      O MAL e o BEM convivendo ETERNAMENTE, sendo que DEUS afirma que o MAL será EXTINTO juntamente com seu originador e adeptos!

      Almas HETEREAS (sem matéria) que pegam FOGO sem possuírem, sentem DOR, conseguem RANGER os DENTES sendo apenas almas PENADAS, suam e DESIDRATAM pois sentem SEDE mesmo sem CORPO, enxergam sem OLHOS. Até linguá eles possuem na visão dos imortalista!

      Agora, se a ALMA PENADA ou HETERA e IMORTAL dos IMORTALISTAS possuem todas as características iguaizinhas de uma pessoa viva, ou seja, razão, emoção, todos os sentidos sensoriais, biológicos e fisiológicos como os acreditados pelos imortalistas na parábola do RICO e do LÁZARO.

      Pra que MORTE e RESSURREIÇÃO de CRISTO?

      Nos salvar de que, se não precisamos de nada fora do corpo?

      Ou seja, sou imortal, com corpo ou sem corpo, não faz a menor diferença!

      Aliás, faz sim! Após a morte é melhor, pois vamos direto para o céu ou inferno!

      Mas continuo não entendendo pra que JESUS MORREU?

      E se morreu pra que ressuscitou, se a morte é nossa amiga contrariando Paulo em I Co 15:26! Pois o próprio Cristo após a morte, deveria ter ido diretamente para o céu, mas assim mesmo alguns imortalistas afirmam que Ele teria pregado aos MORTOS, contrariando novamente ABRAÃO em Lucas 16:19-31, que diz que aos MORTOS não se prega! E contrariando o próprio JESUS que disse a MARIA após a RESSURREIÇÃO para não tocá-lo, pois Ele não fora ainda ao CÉU! Se após RESSUSCITAR Ele ainda não foi para o CÉU, como ELE poderia ter ido ao CÉU enquanto MORTO? Ou ainda enquanto MORTO segundo a visão imortalista, onde JESUS teria ido primeiro enquanto MORTO? Para o INFERNO PREGAR, ou para o CÉU?

      Alguém pode nos ajudar por favor!

      Abraços!

      Excluir
  26. e texto terrível AP.20;10 porque que o Espírito Santo foi coloca-lo ai, isso causa tanto desconforto nos adventistas,testemunhas de Jeovà,espiritismo,tabernaculo da fè, meu Deus.

    ResponderExcluir
  27. Olá Alexandre Dietrich

    Boa noite

    No aniquilacionismo proporcionalista o ser vai queimando, queimando até em um determinado momento ser totalmente destruído e aí vira nada i.e. não existência total e isso é o resultado eterno que os aniquilacionistas proporcionalistas creem porém o nada não é eterno pois o nada não tem características pois é a não existência, então para ser eterno ou participar da eternidade tem que ter uma existência. Deus é eterno por excelência agora o Céu, anjos e santos no Senhor existem e participam de eternidade com Deus então excetuando Deus que é Eterno por si mesmo as outras coisas e seres participam da eternidade. Agora imagina sem Deus, sem Céu , sem anjos e sem santos teria eternidade de algo que não existe? Então como na visão aniquilacionista proporcionalista o resultado permanente ou a consequência eterna é o nada esse nada não tem eternidade e como a base do entendimento para o destino dos salvos e não salvos é a eternidade então tem que haver seres. Então o ser na visão aniquilacionista proporcionalista vai queimando, queimando e isso é o processo finito e depois vem o resultado eterno que seria o nada mas a partir do momento que se torna nada se perde o conceito de algo eterno pois não tem existência agora um inferno que existe este sim seria eterno. Se a Justiça de Deus advém de Deus e Deus é Eterno então a eternidade deve ser mantida pela ação dessa própria Justiça Divina.
    A questão de ser ‘irreversível” é aplicada perfeitamente em um inferno eterno pois os seres que estarão no inferno eterno isso para eles é algo sem volta, totalmente irreversível e para que haja esse entendimento de irreversibilidade tem que haver seres pois no nada não pode haver noção de irreversibilidade pois o nada simplesmente não é.
    O fato da palavra ”aion” em algumas vezes significar não eterno não significa que na questão da condenação dos não salvos a palavra signifique como tendo uma duração temporária. Em 1 Samuel 1:22 o que define é o lugar na Bíblia da versão ARA é indicado pela palavra “ lá “ indicando um lugar físico e material portanto finito.

    continua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz do Senhor irmão Luiz.

      Enquanto o irmão continuar entendendo que fora DEUS (que é o único imortal), poderia existir outros elementos ou fenômenos igualmente imortais ou eternos, dentro da visão imortalista até existe coerência. Só que não é assim!

      Se fora DEUS existisse outras possibilidades de imortalidade no sentido de eternidade, então todas as citações bíblicas sobre o fogo eterno deveriam estar pegando fogo até hoje, mesmo que estivessem embaixo d´agua ou da terra! Mas nenhuma delas existe!

      A visão imortalista, infelizmente, por mais bem intencionada que possa ser ou parecer, é visão grega!

      Essa estória de que o NADA NÃO É ETERNO, não é mesmo, concordo 100% com você!

      Nada é NADA!

      As consequências são eternas, as cinzas não significam NADA! Mas os ímpios não voltaram a vida pela eternidade! Simplesmente não existem!

      Abraços!

      Excluir
  28. bem continuando

    Em Mateus 13:40 a expressão “ consumação do século “ se refere ao mundo pois no versículo 39 indica que é o mundo como elemento material e no versículo 40 ainda se usa as palavras “joio” e “”trigo” reforçando que o correto entendimento está para coisas materiais e portanto finitas e não para seres pessoais envolvidos em um processo de Juízo Eterno. O final do mundo será uma grande e poderosa transformação e não um aniquilamento. A condenação dos ímpios é eterna pois como já explicado acima é o destino final de seres. Em I Corintios 10:11 fala dos “ fins dos séculos” se refere ao fim do mundo como uma transformação e não aniquilação ora se o mundo será poderosamente transformado logo permanece da mesma forma os ímpios. E para que o resultado da condenação seja permanente deve haver um lugar com seres, pois permanência requer seres e coisas o nada não tem nem permanência e nem impermanência.
    Então a “consumação dos séculos” está atrelada ao mundo físico logo algo material logo tem um fim. Então se entende-se que a “ consumação dos séculos ‘ é o final do mundo antes de se chegar a nova terra isso impossibilita a idéia de um aniquilamento pois haverá sim um poderosa transformação indicando um sequencialidade nos propósitos de Deus e vejam no aniquilamento proporcionalista tal sequencialidade é negada pois antes da criação os seres não existiam e depois no fim voltam a não existir ou seja não houve sequencialidade mas retrocesso e sendo assim os seres aniquilados na verdade voltam para Deus pois Deus criou as coisas a parir do nada e o nada estava em Deus pois não poderia estar em paralelo com Deus.

    Em relação ao entendimento do erudito Henry Feyerabend Deus é eterno sim e isso nos leva a pensar que Deus é Eterno por si mesmo, e para ter Eternidade é necessário que existam seres ou coisas então um resultado eterno como aniquilamento é errado pois o nada não é permanente ou eterno. Em Gênesis 49:26, Deuteronômio 33:15 e Habacuque 3: 6 nas 3 passagens está ligado a coisas materiais portanto finitas e então mesmo quando a palavra hebraica para “eterno” se refere a coisas finitas é o tempo que elas duram ou seja coisas existem por um tempo e a “eternidade” enquanto dura fica ligada a elas e de igual modo no raciocínio dos ímpios só é eterno se tiver um inferno e seres.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  29. Como sempre a Cristandade apoia ensinos pagãos !'

    Mateus 25;41; " Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda ; " Apartai-vos de mim , malditos, " PARA O FOGO ETERNO", preparado para o Diabo e seus anjos . " - Tradução Almeida.

    Então dizem; "Vejam ! As pessoas vão queimar para sempre . "

    No entanto, surge a pergunta ; "Será que o Fogo eterno , significa que algo queimará para sempre ? "

    Vejamos na Tradução Almeida Revista e Atualizada , Judas 7; "Como " SODOMA e GOMORRA", e as cidades circunvizinhas , que, havendo se entregado a prostituição , como aqueles, seguindo após outra carne , são postas para exemplo do " FOGO ETERNO", sofrendo punição. "

    Então, Será que Sodoma e Gomorra " ESTÃO QUEIMANDO ATÉ HOJE? "

    Onde Sodoma e Gomorra, estão localizadas hoje ? "
    No Mar Morto!' Sodoma e Gomorra , estão debaixo dágua !"

    Fogo Eterno ", na Bíblia tem a conotação de Destruição , " NÃO DE TORMENTO>!"

    Note o que aconteceu com Sodoma e Gomorra ; " Mas, no dia que Ló saiu de " SODOMA", choveu do céu FOGO" e enxofre, e " DESTRUIU" a todos. " - Lucas 17;29.

    Então o Fogo representa Destruição Eterna !'

    Sr. Odair Vieira , o Senhor sabe o que significa a palavra " Kólasim", usada em Mateus 25;46 ? "

    ResponderExcluir
  30. Bom dia a todos. Eu gostaria de postar um comentario de um pastor sobre Apocalipse 20.13 que eu achei muito interessante e tem haver com a postagem do blog. Eis ai o comentario: "Em Apocalipse 20.13 está escrito que o mar dará os mortos que nele há. E Jesus também afirmou que “vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz” (Jo 5.28). Onde quer que estiverem, os pecadores ressuscitarão para comparecer diante do Trono Branco. A morte (gr. thanatos) e o inferno (gr. hades) darão os seus mortos, os quais, após o Juízo Final, serão lançados no Lago de Fogo (Ap 20.13,14).

    O vocábulo “morte”, na passagem em análise, tem sentido figurado; trata-se de uma metonímia (figura de linguagem expressa pelo emprego da causa pelo efeito ou do símbolo pela realidade), numa alusão a todos os corpos de ímpios, oriundos de todas as partes da Terra, seja qual for a condição deles. Há pessoas cujos corpos são cremados; outras morrem em decorrência de grandes explosões, etc. Todas terão os seus corpos reconstituídos para que, em seu estado tríplice (cf. 1 Ts 5.23), compareçam perante o Justo Juiz.

    No entanto, para que alguém compareça ao julgamento em seu estado pleno — espírito, alma e corpo —, estes elementos terão de ser reunidos. Daí a ênfase de que “a morte” e também “o inferno” darão os seus mortos. O termo “inferno” em Apocalipse 20.14 é hades, também empregado de forma metonímica. Ou seja, assim como a “morte” dará o corpo, o Hades dará a parte que não está neste mundo físico, isto é, alma+espírito.

    Segue-se que a frase “a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo” denota que os corpos e as almas dos perdidos — os quais sairão do lugar onde estavam para serem reunidos na “segunda ressurreição”, a da condenação (Jo 5.29b) —, depois de ouvirem a sentença do Justo Juiz, serão lançados no Inferno propriamente dito, o Lago de Fogo.

    Portanto, a frase, posto que figurada, relaciona-se com o que o Senhor Jesus disse em Mateus 10.28: “Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno [gr. geena] tanto a alma como o corpo” (ARA). Em outras palavras, depois do Juízo Final, as almas e os corpos dos ímpios, reunidos, serão lançados no Geena, o Inferno final, definitivo." Terei algumas perguntas a fazer ao longo deste debate o que eu acho que de repente vai ser interessante pois com as perguntas podem surgir muitas repostas. Graça e paz de Deus e do Senhor Jesus Cristo a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz irmão Soriedem Medeiros!

      Análise muito boa e lógica com a doutrina imortalista, ou seja, visão dicotomista e tricotomista grega!

      Mas totalmente contrária ao pensamento hebraico holístico!

      Ou seja, o PÓ + FÔLEGO de VIDA é = passou a SER uma ALMA VIVENTE ( simplesmente uma pessoa viva). Pensamento Hebráico holístico!

      Como desmontar isso?

      Simples!

      O PÓ volte a terra de onde veio, o FÔLEGO de VIDA vata para DEUS que o deu e a VIDA (PÓ + FÔLEGO) deixa de existir!

      Pensamento Hebráico Holístico!

      O pensamento TRICOTOMISTA IMORTALISTA GREGO:

      Deve ser mais ou menos assim, me corrijam se eu estiver errado:

      a) o corpo do salvo, volta para o PÓ;
      b) o corpo do ímpio, vai para a "morte";
      c) a suposta alma do salvo, vai para o céu;
      d) a suposta alma do ímpio, vai p o inferno
      e) o suposto espírito iria para onde?
      f) e a vida, onde entra nessa história?

      Fica meio sem nexo a desmontagem dessa suposta vida imortalista.

      Deus usa o PÓ + aplica o FÔLEGO e passamos a SER uma ALMA VIVENTE ou simplesmente EU, VOCÊ,cada um de NÓS.

      Deus afirma que desmonta assim:

      a) CORPO vira PÓ!
      b) FÔLEGO de VIDA volta para ele como Ele mesmo afirma
      c) a VIDA, ou ALMA, ou ALMA VIVENTA deixa de existir.

      Por que na desmontagem da VIDA, os imortalista arrumam tantas variantes?

      Ou seja, DEUS diz que o FÔLEGO ou ESPÍRITO volta para ELE, mas os imortalistas teimam de pés juntos que não: O FÔLEGO, ou ALMA, ou ESPÍRITO do SALVO volta pra DEUS e dos ÍMPIOS vai para o INFERNO!

      Deus diz que o CORPO volta para o PÓ, mas os imortalistas teimam de pés juntos que não, se for santo volta para o PÓ, mas se for ímpio vai para a "morte". Estranho isso não?

      Só seguindo uma compreensão GREGA para chegar a isso, do contrário, é inviável!

      Abraços a todos!

      Excluir
    2. Boa noite Alexandre e a Paz do Senhor. Bem, como podemos entender o FÔLEGO ou ESPÍRITO voltando para Deus? em que sentido ele retorna? o espirito (ruach) seria só o ar, oxigenio? apenas o elemento químico voltando para Deus ou alguma parte corporea espiritual semelhança aos anjos? Um abraço.

      Excluir
    3. Bom dia amigo e irmão Soriedem Medeiros, a paz do Senhor!

      O FÔLEGO de VIDA e ESPÍRITO, possuem vários significados, menos uma suposta ALMA IMORTAL, RACIONAL e INDEPENDENTE do CORPO, isso não entramos!

      O retorno do ESPÍRITO ou FÔLEGO de VIDA retorna da mesma forma quando dado! Ou seja, o poder vivificador que DEUS concede para gerar uma vida, retorna da mesma forma assim como ELE concedeu! Isso não está relacionado com elementos químicos. O ar ou oxigênio, não é o FIM, mas o MEIO pelo qual se comprova que a pessoa está viva e com a centelha da vida dada por DEUS!

      Não somos semelhantes aos anjos!

      Eu sei que você sabe, mas vou disponibilizar o texto abaixo sobre o FÔLEGO de VIDA e ESPÍRITO. Caso queira compartilhar algum texto bíblico complementando sobre o assunto, fique a vontade!

      Um forte abraço!

      Excluir
    4. .>>>FÔLEGO de VIDA<<<.

      "Quem sabe se o FÔLEGO de VIDA dos filhos dos HOMENS se dirige para CIMA e o dos ANIMAIS para BAIXO, para a TERRA?" (Eclesiastes 3:21 RA).

      Seria o "FÔLEGO de VIDA" uma figura de linguagem para referir-se a parte RACIONAL humana? Ou seria uma entidade INDEPENDENTE do CORPO que SOBE ao Céu após a MORTE?


      Em Gênesis 2:7 são revelados os dois elementos usados na formação do homem: "PÓ da TERRA" e "FÔLEGO de VIDA".

      A expressão "FÔLEGO de VIDA" presente neste verso origina-se do substantivo hebraico "NSHAMAH", que significa:

      RESPIRAÇÃO; ESPÍRITO (impulso, estímulo de vida); INSPIRAÇÃO (iluminação, esclarecimento divino).

      Adão ao ser formado tinha todos os tecidos e órgãos estruturados, porém, destituídos de ação; eram inertes
      devido a ausência de vitalidade. Então, Deus concedeu àquele corpo inanimado proveniente do "PÓ da TERRA" ("É PÓ", Gênesis 3:19), a força vital necessária para que as suas funções orgânicas passassem a atuar; e essa força é chamada de "FÔLEGO de VIDA".

      Posteriormente, a perfeição física de Adão foi PREJUDICADA quando ele se envolveu com o PECADO, e desde então
      diversas mazelas passaram a ser realidade neste mundo.

      Quando o corpo perde definitivamente a sua capacidade homeostática, o "FÔLEGO" (princípio vitalizador do corpo) não tem como agir e a VIDA cessa. Isso pode ser
      comparado a uma lâmpada que, ao perder a sua integridade física, impede que a energia elétrica atue proporcionando luz. Adiante alguns textos que auxiliam nesta questão:

      "Algum tempo depois o filho da mulher, dona da casa, ficou doente, foi piorando e finalmente parou de RESPIRAR [NSHAMAH]." (I Reis 17:17 NVI).

      "Enquanto eu tiver VIDA em mim, o SOPRO [NSHAMAH] de Deus em minhas NARINAS." (Jó 27:3 NVI).

      "O Espírito de Deus me fez, e o SOPRO [NSHAMAH] do Todo-Poderoso me dá VIDA." (Jó 33:4 RA).

      "Parem de confiar no homem, cuja VIDA não passa de um SOPRO [NSHAMAH] em suas NARINAS. Que valor ele tem?" (Isaías 2:22 NVI).

      "Se Deus pensasse apenas em Si mesmo e para Si RECOLHESSE o Seu ESPÍRITO e o Seu SOPRO [NSHAMAH], toda a carne juntamente EXPIRARIA, e o homem voltaria para o PÓ." (Jó 34:14-15 RA).

      Outros termos utilizados para especificar o "FÔLEGO" (sopro ou alento) de vida concedido por Deus às Suas criaturas são "RUWACH e PNEUMA”:

      "De toda carne, em que havia FÔLEGO [RUWACH] de vida, entraram de dois em dois para Noé na arca." (Gênesis 7:15 RA).

      "Em Sua mão está a VIDA de cada CRIATURA e o FÔLEGO [RUWACH] de toda a humanidade." (Jó 12:10 NVI).

      (...) quando lhes RETIRAS o FÔLEGO [RUWACH], MORREM e voltam ao PÓ." (Salmos 104:29 NVI).

      "Quem sabe se o ALENTO [RUWACH] do homem SOBE para o ALTO e se o ALENTO [RUWACH] do animal DESCE para BAIXO, para a TERRA?" (Eclesiastes 3:21 BJ).

      "Com efeito, como o corpo sem o SOPRO [PNEUMA] da vida é MORTO, assim também é MORTA a fé sem obras." (Tiago 2:26 BJ).


      "Contudo, depois dos três dias e meio, um
      SOPRO [PNEUMA] de vida, vindo de Deus, penetrou-os, e eles se puseram em PÉ. (...)" (Apocalipse 11:11 BJ).

      Continua em (2)!

      Excluir
    5. Continuando em (2).

      Em posse dessas informações que esclarecem o que é "FÔLEGO de VIDA" e sua finalidade, a própria Bíblia apresenta as respostas para as questões levantadas
      no início deste estudo ao declarar que o "FÔLEGO de VIDA" concedido ao ser humano é idêntico ao dos outros seres vivos:

      "Morreu tudo o que tinha um SOPRO [NSHAMAH] de vida nas NARINAS. Isto é, TUDO o que estava em TERRA FIRME." (Gênesis 7:22 BJ).

      "Porque o que sucede aos filhos dos homens sucede aos animais; o mesmo lhes sucede: como MORRE um, assim MORRE o outro, todos têm o mesmo FÔLEGO [RUWACH]
      de vida, e NENHUMA VANTAGEM tem o HOMEM sobre os ANIMAIS; porque tudo é vaidade." (Eclesiastes 3:19 RA cf. Isaías 42:5).

      A pergunta de Salomão em Eclesiastes 3:21, não foi realizada por desconhecimento do assunto, visto que
      ele já havia apresentado o devido esclarecimento em Eclesiastes 3:19. O motivo da pergunta de Salomão era eliminar as superstições sobre o tema e desafiar alguém a provar que seus ensinos eram falsos.

      Portanto, o "FÔLEGO" não é a parte racional (os pensamentos - um "SOPRO COGNITIVO"), e tampouco seria uma ENTIDADE CONSCIENTE e INDEPENDENTE
      que desloca-se rumo ao Céu após a morte do corpo.

      Pois, se assim fosse, todas as criaturas possuiriam raciocínio semelhante ao homem, ou, teriam a fictícia entidade sobrenatural a popular "ALMA") alojada no corpo. Além disso, o que difere a racionalidade humana dos demais seres vivos é a estrutura cerebral, cuja as funcionalidades são ativadas pelo "FÔLEGO de VIDA", a vitalidade proveniente do Criador e Mantenedor de todas as coisas (Isaías 44:24; Isaías 45:18).

      Excluir
    6. ESPÍRITO

      "Pois não me faltam palavras, e dentro de mim o espírito me impulsiona." (Jó 32:18 NVI)."A minha alma suspira por Ti de noite, sim, no meu íntimo, o meu espírito Te busca (...)" (Isaías 26:9 BJ). "(...) Fala o Senhor, O que estendeu o
      céu, fundou a terra e formou o espírito do homem dentro dele." (Zacarias 12:1 RA).

      ESPÍRITO: UM SER SOBRENATURAL no INTERIOR
      Do HOMEM?

      Entre as diversas crenças populares, destaca-se a ideia de que existe um "espírito" particular dentro de cada ser
      humano. Esse "espírito" seria uma entidade sobrenatural exclusiva, autônoma e dotada de personalidade própria com a função de guiar o intelecto; chegando a
      materializar-se quando desejável.

      Todavia, esta absurda crença não possui amparo escriturístico. A palavra "espírito", presente nos versos citados acima, origina-se do substantivo
      hebraico "ruwach"(b), e este possui diversos significados, tais como:

      1) ">>>VENTO<<<.":

      "(...) Deus fez passar um VENTO [RUWACH] sobre a terra e as águas baixaram." (Gênesis 8:1 BJ).

      "E o Senhor fez SOPRAR com muito mais força o VENTO [RUWACH] ocidental (...)" (Êxodo 10:19 NVI).

      2) ">>>VIGOR; FORÇA FÍSICA<<<":

      "Deus então abriu a rocha que há em Leí, e dela saiu água. Sansão bebeu, suas FORÇAS [RUWACH] voltaram (...)" (Juízes 15:19 NVI).

      "Deram-lhe também um pouco de massa de figos secos (...). Ele comeu e suas
      FORÇAS [RUWACH] se recuperaram (...)" (I Samuel 30:12 BJ).

      3) ">>>CORAGEM; ÂNIMO<<<":

      "Ouvindo isto, desmaiou-nos o coração, e em ninguém mais há ÂNIMO [RUWACH] algum (...)" (Josué 2:11 RA).

      "(...) Por isso, desanimaram-se e perderam a CORAGEM [RUWACH] de enfrentar os israelitas." (Josué 5:1 NVI).

      4) ">>>MENTE; PENSAMENTO<<<":

      "(...) Conheço as vossas MAQUINAÇÕES [RUWACH]." (Ezequiel 11:5 BJ).

      "O que vos ocorre à MENTE [RUACH] de maneira nenhuma sucederá (...)" (Ezequiel 20:32 RA).

      5) ">>>VIDA<<<":

      "(...) 'Ó Deus, Deus que a todos dá VIDA [RUWACH], ficarás tu irado contra toda a comunidade quando um só homem pecou?'" (Números 16:22 NVI).

      "O Senhor, autor e conservador de toda VIDA [RUWACH], ponha um homem sobre esta congregação." (Números 27:16 RA).

      6) ">>>FÔLEGO<<<" de VIDA:

      "De toda carne, em que havia FÔLEGO [RUWACH] de vida, entraram de dois em dois para Noé na arca." (Gênesis 7:15 RA).

      "Em Sua mão está a vida de cada criatura e o FÔLEGO [RUWACH] de toda a humanidade." (Jó 12:10 NVI).

      7) Algo ".>>>SEM SENTIDO; SEM VALOR<<<":

      "Responderia o sábio com ideias VÃS [RUWACH], ou encheria o estômago com o VENTO?" (Jó 15:2 NVI).

      "Não há um limite para discursos VAZIOS [RUWACH]? Que há que te incita a contestar?" (Jó 16:3 BJ).

      8) ">>>SENTIMENTO; EMOÇÃO<<<":

      "(...) Diante disso, acalmou-se a INDIGNAÇÃO [RUWACH] deles contra Gideão." (Juízes 8:3 NVI).

      "O insensato expande suas PAIXÕES [RUWACH] todas, mas o sábio as reprime e acalma." (Provérbios 29:11 BJ).

      9) ">>>DIREÇÃO; PONTOS CARDEAIS<<<":

      "Nos quatro PONTOS CARDEAIS [RUWACH] ficavam os porteiros: a leste, a oeste, ao norte e ao sul." (I Crônicas 9:24 BJ).

      "Mediu também o LADO [RUWACH] sul: quinhentas canas. Voltou-se para o LADO [RUWACH] ocidental e mediu quinhentas canas." (Ezequiel 42:18-19 RA).

      10) ">>>ESPÍRITO<<<":

      "(...) 'Peço-te que me toque por herança porção dobrada do teu ESPÍRITO [RUWACH]'." (II Reis 2:9 RA).

      "Os irmãos profetas viram-no a distância e disseram: 'O ESPÍRITO [RUWACH] de Elias repousa sobre Eliseu!'"(II Reis 2:15 BJ cf. Números 11:25-26).

      Continua em (2).

      Excluir
    7. Continuando em (2).

      O sentido de "RUWACH", quando traduzido como "ESPÍRITO", não está vinculado àquele "ESPÍRITO" fictício de aparência
      fantasmagórica que supostamente habita o ser humano conduzindo a mente, e que em certas circunstâncias circula livremente pelo mundo.

      A Bíblia não utiliza o termo "RUWACH" alicerçada nestas concepções GREGAS.

      Nas Escrituras, a palavra "ESPÍRITO" (RUWACH) é frequentemente utilizada para: caracterizar a individualidade de uma pessoa (os atributos psicológicos e morais); mencionar o fôlego de vida,
      e identificar o Espírito de Deus. A seguir alguns significados atribuídos à palavra "ESPÍRITO" (RUWACH):

      1) ">>>SENTIMENTOS<<<":

      "Pois não me faltam palavras, e dentro de mim o ESPÍRITO [RUWACH] me impulsiona." (Jó 32:18 NVI cf. Jó 32:19-20).

      "A minha alma suspira por Ti de noite, sim, no meu íntimo, o meu ESPÍRITO [RUWACH] Te busca (...)" (Isaías 26:9 BJ).

      2) ">>>MENTALIDADE<<<":

      "(...) o seu coração se elevou, e o seu ESPÍRITO [RUWACH] se tornou soberbo
      e arrogante (...)" (Daniel 5:20 RA cf. Daniel 4:29-30, Daniel 4:34-35).

      "(...) Ai dos profetas insensatos, que andam segundo o seu próprio ESPÍRITO [RUWACH] e nada vêem." (Ezequiel 13:3 BJ).

      3) ">>>COMPORTAMENTO<<<":

      "O seu proceder não lhes permite voltar para o seu Deus, porque um ESPÍRITO [RUWACH] e prostituição está no meio deles (...)" (Oséas 5:4 RA).

      "Quem tem conhecimento é comedido no falar, e quem tem entendimento é de ESPÍRITO [RUWACH] sereno." (Provérbios 17:27 NVI).


      4) ">>>CARÁTER<<<":

      "Mas, como o Meu servo Calebe tem outro ESPÍRITO [RUWACH] e Me segue com integridade (...)" (Números 14:24 NVI).

      "Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um ESPÍRITO [RUWACH] inabalável." (Salmos 51:10 RA).


      5) ">>>RACIOCÍNIO<<<"; aptidão de "RACIOCINAR":

      "Na verdade, há um ESPÍRITO [RUWACH] no homem, e o sopro do Todo-Poderoso o faz sábio." (Jó 32:8 RA).

      "(...) Os desorientados de ESPÍRITO [RUWACH] obterão entendimento; e os queixosos vão aceitar instrução." (Isaías 29:24 NVI).

      6) ">>>FÔLEGO<<<" de vida (vitalidade, força vital):

      "Quando o ESPÍRITO [RUWACH] deles se vai, eles voltam ao pó (...)" (Salmos 146:4 NVI cf. Salmos 104:29).

      "(...) Fala o Senhor, O que estendeu o céu, fundou a terra e formou o ESPÍRITO [RUWACH] do homem dentro dele." (Zacarias 12:1 RA).

      7) ">>>ESPÍRITO<<<" de Deus:

      "(...) e o ESPÍRITO [RUWACH] de Deus pairava por sobre as águas." (Gênesis 1:2 RA).

      "O ESPÍRITO [RUWACH] do Senhor repousará sobre ele, o ESPÍRITO [RUWACH] que dá sabedoria e entendimento, o ESPÍRITO [RUWACH] que traz conselho e poder, o ESPÍRITO [RUWACH] que dá conhecimento e temor do Senhor." (Isaías 11:2 NVI).

      Como se pode observar, diversos sentidos são aplicados a palavra ESPÍRITO [RUWACH] e nenhum deles apresenta a ideia de que cada pessoa possui um ser particular e incorpóreo controlando as ações,
      tampouco que ele vagaria pela Terra por pendências morais, sendo posteriormente destinado ao Céu ou Inferno. Tanto os versos bíblicos que contêm a palavra ESPÍRITO [RUWACH], quanto os seus
      respectivos contextos, não transmitem estes ilusórios ensinos.

      Um forte abraço!

      Excluir
  31. Ola Alexandre Dietrich

    Bom dia

    A questão do “banimento “ pede seres que estejam banidos em relação a outro Ser, logo ambos existem pois não tem sentido o nada estar banido de um Ser. Se os anjos e santos estão no Céu e de repente começam a se afastar para fora do Céu a uma distância muito mas muito longa mesma eles sobreviveriam na concepção mortalista aniquilacionista proporcionalista? Se não, então a questão da distância é importante. Então imagina no futuro Deus no Céu e uma determinado número de salvos a uma distância bem distante de Deus em algum lugar no espaço bem longe do Céu, será que eles sobreviveriam bem?

    Sim, o pecado nos afasta de Deus e se o pecado afasta logo tal pecado está em um ser, logo tal ser existe e a distância é uma consequência disso pois se o pecado está em um ser, um lugar distante é local onde este ser ficará na eternidade então veja que a questão do pecado não excluía questão da distância. Deus está no Céu e isso é eterno e os não salvos ficarão na Geena pois não tem sentido a Geena e os seres não existirem e continuarem sendo um resultado eterno pois isso implicaria que o nada tem a característica de eternidade.

    Lucas 16:19-31 não está relatando a Geena futura mas sim o Hades que tinham dois compartimentos e naquela situação específica foi possibilitado por Deus tal comunicação, e a base de Parábola Especial foi a vida pós morte e partir disso Jesus conduziu o relato.
    Se Deus destruir Satanás em absoluto , Satanás voltará para Deus na situação inicial antes da criação de toda as coisas.

    Quando um ser humano aceita Jesus como único e Suficiente Salvador, ele tem a Graça e a fé e a partir disso pratica santas boas obras, as boas obras são finitas quando ser humano não tem Deus a base disso é o amor ao pecado e aí depois vem os pecados a Justiça de Deus leva em conta a base. Então, é certo que cada ser humano tem um tempo de pecado pois o ser humano é finito porém o mesmo que será condenado no Juízo de Deus ama o pecado e esse amor é eterno pois o tempo que tal ser humano teve para se arrepender o mesmo não o fez . O amor ao pecado está essencialmente na alma imortal mas a crença mortalista, embora talvez os mortalistas não percebam, cre que o ser humano é uma soma ou adição vivente mas a Bíblia não diz que o ser humano é apenas uma soma ou adição vivente mas uma alma vivente e se é uma alma logo é um SER que vive, reparem um SERr em si e não uma mera combinação de dois elementos, na verdade a crença mortalista é inexistencialista e talvez os mortalistas nem percebam isso. Por esse motivo o pecado age diretamente no aspecto eterno do ser humano.

    Um abraço

    Luiz







    ResponderExcluir
  32. Olá Alexandre

    Boa noite

    Isso mesmo Alexandre, ninguém se salvou porém os corpos dos habitantes de Sodoma e Gomorra conforme a compreensão bíblica está lá como pó logo EXISTEM e o fôlego de vida deles também EXISTE logo não há uma inexistência relativa ou parcial pois os elementos tanto o espiritual( fôlego de vida) quanto o material ( corpo) EXISTEM então até mesmo na visão mortalista os elementos EXISTEM por isso que a alma imortaL existe pois tem que haver um elemento espiritual com existência pois a base até mesmo na visão mortalista é a EXISTÊNCIA dos elementos.

    Sim, foi um Juízo porém não houve um aniquialamento absoluto pois esse de acordo com a crença aniquilacionista proporcionalista será só no final do livro de Apocalipse. Os habitantes de Sodoma e Gomorra morreram mas o corpo deles EXISTEM e as cidades estão lá como ruínas e não sumiram no nada como um passe de mágicas e nem se tornaram o nada.
    A questão do “ fogo eterno” em Judas nos faz pensar sobre que até mesmo quando a palavra “aionios” significa eterno sendo não eterno ou seja um eterno enquanto dure mesmo assim essa “eternidade” prescisa de seres e coisas. Veja, o fogo destruiu as cidades e durou um tempo “t” logo foi “ eterno” enquanto durou mas era presciso que tivessem seres e coisas e depois que acabou virou pó e ruínas mas não virou um nada. Deus , o Céu e os seres que estarão no céu em corpos ressuscitados existirão e isso é eterno ou seja tem seres e coisas e a eternidade está atrelada a isso agora um aniquilamento proporcionalista os seres virão nada e o nada não tem eternidade.

    O fogo eterno de Sodoma e Gomorra prescisou de seres e coisas mesmo sendo um eterno finito ou seja tanto a eternidade não eterna enquanto dure quanto a eternidade eterna presicsa de seres e/ou coisas, o nada em absoluto não possui eternidade. Por isso os “resultados permanentes” do aniquilacionismo proporcionalista não podem ser eternos pois depois da destruição vem a não existência. No aniquilamento proporcional dos ímpios o fogo é eterno enquanto dura e aí tem seres mas depois não há mais eternidade pois tais seres deixarão de existir logo não tem sentido se dizer “resultados permanentes” ou “consequências eternas” para o total aniquilamentos dos ímpios.

    Se Abraão vi a fumaça logo foi porque o “ fogo eterno” não foi eterno e agiu em coisas e seres, então isso confirma que até mesmo para ter uma eternidade não eterna tem que ter seres e/ou coisas e a passagem de Judas atrela aspectos materiais indicando a finitude e a própria passagem quem você colocou de Abrãao indica isso. Ainda hoje temos lá o pó daquelas pessoas e as ruínas até mesmo tem que ter o pó ( corpo) para a ressurreição. E repare que em Gênesis 19:29 se usas duas vezes a palavra “cidades” apontando mais uma vez para aspectos materiais e no verso 28 está escrito Sodoma e Gomorra ou seja aspectos materiais.

    Sim, Deus é eterno então veja um Ser que existe e as consequências do Juízo para serem eternas tem que ter os seres e um lugar pois não se pode atribuir eternidade a não existência.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  33. Mateus 25;46 ; diz; " E irão estes para o castigo eterno , porém os justos para a vida eterna. "

    Veja o que diz a Tradução Interlinear do Reino ( grego - inglês )

    Ela mostra que a palavra " kolasim", que significa " DECEPAMENTO", não castigo. " Castigo em grego é "básanos". Portanto, a Tradução Almeida é falha nesse ponto."

    No entanto, para aqueles que crêem que o Inferno de Fogo irá castigar as pessoas para sempre , vejamos o que diz Apocalipse 20;14;
    " Então , a " MORTE e o INFERNO, foram lançados para dentro do " LAGO DE FOGO". E esta é a segunda morte , " O LAGO DE FOGO> "

    - Como pode o Inferno ser lançado no lago de fogo , " SE ELE É FEITO DE FOGO" ?

    A Bíblia de Jerusalém , verte no texto no lugar de Inferno , " VERTE HADES. "

    Portanto, Deus não é cruel e nem insnsível , mas é amoroso e quer trazer de volta os mortos ! Portanto, Deus não faria nada que causasse a injustiça!(1 João 4;8).

    Por que Deus , que é amor, causaria ou criaria o inferno para castigar alguém , visto que tal ato até mesmo para simples humanos seria perversso ?

    A Justiça maior dos homens : " PENA DE MORTE".

    A Justiça maior de Deus ; " SOFRIMENTO E TORMENTO ETERNO . " Qual das duas seria a mais justa ? "

    Romanos 6;7,23 ; " O Salário do pecado é a " MORTE."

    Gênesis 3;19,20 ; " No suor do teu rosto comerás pão até que voltes ao solo , " PORQUE TU ÉS PÓ E AO PÓ VOLTARÁS. "

    Qual a condenação dada a Adão > " VOLTAR A SER O QUE ERA ANTES, PÓ. "

    Qual o texto Bíblico que mostra que a condenação de Adão , seria o sofrimento eterno em um lugar chamado Inferno, nome que nem mesmo aparece na Bíblia ? "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo comentário irmão José Roberto de Araujo!

      Excluir
    2. Bom dia Sr José Roberto. Se desejar por favor suba 03 post acima e leia um comentário que citei no dia 10 de setembro de 2016 02:32. Achei muito interessante e apropriado, e dá uma luz sobre a morte e o inferno sendo lançado no lago de fogo. Um abraço e fica com Deus Jeová.

      Excluir
    3. Bom dia novamente José Roberto. lendo seus comentários, assim como de todos, me lembrei de um versiculo sobre Deus castigando. Fica em 2 Samuel 7:14. Na ARA está assim - 14 Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho; e, se vier a transgredir, castigá-lo-ei com vara de homens, e com açoites de filhos de homens. Já na TNM está assim - 14 Eu me tornarei seu pai e ele se tornará meu filho. Quando ele fizer o que é errado, vou puni-lo com a vara dos homens e com os golpes dos filhos dos homens. Bem, como já disse, ñ sou apologista e por isso meus comentários pode não ter muito embasamento. Tb nao estou contra ninguem, nem perseguindo religião nenhuma. Só participando tirando boas conclusões do que vcs postam.

      Excluir
  34. Fico pensando um adventista diante de Jesus, e o Mestre ensinando o que ensinou... os seguidores de Ellen White e CIA - lembrar dos filhos bastardos as Testemunhas de Jeová; se sentiriam no direito de questionar Jesus ...
    Que pena, como rejeitam as palavras claras do Senhor.

    ResponderExcluir
  35. Respostas
    1. Bom dia nobre irmão José Roberto. primeiro agradecer-te pelos comentários que fez em outra postagem a minha pergunta sobre o aniquilacionismo. Como lá não deu para concluir, agora nesta postagem talvez dê. Quanto a sua pergunta sobre o estado de Adão, eu dei uma pesquisada na net mesmo e achei algo interessante. Não é de minha autoria, mas concordo com o autor dela. passo agora o material q encontrei. >>>>> "O castigo que caiu sobre eles foi o de deixar aquele lugar tão harmonioso, dar se inicio a uma vida de labuta e muito sofrimento,com direito a morte física.
      Quanto a o pecado cometido por transgredirem os mandamentos,acreditamos que DEUS,imediatamente se prontificou em correr atrás desse dano para que suas almas não se perdessem na condenação.
      Acreditamos que os mesmos animais,cuja pele serviu de túnicas,eram de cordeiros inocentes,onde o próprio DEUS (na pessoa de JESUS) transferiu o pecados de ambos para essas inocentes criaturas,oferecendo as em sacrifícios,para remição de seus pecados. Então com este ato,DEUS já dá início a obra de redenção,pois o sangue desses cordeiros representava o sangue de JESUS,para cumprir oque está escrito em Apocalipse 13:8,onde diz que o Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo". Um abraço e fica na Paz de Jeová Deus.

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta Sr. Soriedem Medeiros !'

      Gostaria de analisarmos juntos alguns pontos interessantes sobre Adão, e depois gostaria de saber sua opinião sobre o assunto;

      Por exemplo , Gênesis 2;7; nos diz; " E Jeová Deus formou o homem do pó do solo e soprou nas suas narinas o fôlego de vida e o homem se tornou um ser vivente. "

      A nota ao pé da página sobre Gênesis 2;7; diz ; 'Ou; uma alma ; uma pessoa; Em hebraico néfesh, que significa literalmente uma criatura que respira ."

      Portanto, Gênesis 2;7 ; nos diz com clareza que Adão " SE TORNOU UMA ALMA VIVENTE", e não veio ter uma alma , mas ele é uma alma . "

      Imagine então, Jeová formar o homem do barro, e aquele corpo está estendido ao chão ! O que faria então , aquele corpo viver? O texto diz , que Jeová não colocou uma alma naquele corpo, mas o texto diz, que Jeová , soprou nas suas narinas o folêgo de vida. "

      Portanto, o homem não tem uma alma, " ELE É UMA ALMA. "

      1 Corintios 15;45 ; nos informa sobre isso; "Assim está escrito; " " O Primeiro homem Adão se tornou uma alma vivente. O Último Adão se tornou espírito vivificante. "

      1 Corintios 15;45 ; corrobora o que diz Gênesis 2;7; que Adão é uma alma , e que ele não tem uma alma. "

      Agora, eu gostaria de saber sua opinião; " A Alma morre ?"

      Excluir
  36. irmão Luciano,como disse Lutero as seitas sâo esmerio para amolar nosso conheçimento senão esfriarìamos na fé.o sr.Jose roberto e um exemplo classìco distoescravo da torre.no quesito kòlasin de Mt.25;46 a stv não tendo como negar bìblicamente encontrou outro recurso para tentar apagar a doutrina do tormento eterno,se utilizou de uma nota de rodapè do novo testamento interlinear de Benjamim wilson a The emphatic diaglott, publicado pela stv vindo de´pois a seita tjs comprar os direitos da Emphatic em 1942 o sr Benjamim que tinha crenças similares aos da seita cristadelfianos que não criam no tirmento etrno nem na sobrevivencia da alma pos morte, disse sobre a palavra kÓLASIS na The Emphatic pg.106 1. decepar.como no truncamento de ramos de àrvore,podar.2.restringir,reprimir....3castigar,punir.extirpar alguem da vida ou da sociedade ou mesmo restringir,è tido como castigo;surgiu este terçeiro uso metàforico da palavra .adotou se a primeira açepçao ,porque concorda melhor com a segunda parte da sentença,preservando -se assim a força e a beleza da antítese.os justos vâo para a vida ,os impios para o decepamento,sendo cortados da vida,ou para a morte.observaram isso o que fez o sr. Benjamim os três significados aqui dados por ele nâo sâo nenhuma novidade, o que nos chama a atençâo sâo a sutileza na escolha da palavra decepar; disse ele adotou-se a primeira acepçao ,porque concorda melhor com a segunda sentença...com esse argumento a stv contruiu seu castelo heretico,no novo testamento ,tanto o verbo como o subtantivo apareçem duas vezes veja ;...e, nâo achando motivos para castigar kolasis ,deixaram -se ir por causa do povo;... at.4;21;...e reservar os injustos para o dia de juìzo para serem castigados,2 pe.2;9. a palavra grega kolasis usada nesta passagem è derivada de kolazo que significa restringir,podar,limitar,coibir e PUNIR,PUNIÇÃO. ate mesmo a tnm usa isso como acabei de dizer,acima obesrve o uso da palavra kolasis no novo testamento outra vez,em MC.14;65 o castigo que reçeber o senhor Jesus kolaziso, MC4;10 o castigo sofrido pelos apostolos eles foram kolasis, 2 co.12;7 a afliçoes de Paulo,com o espinho na carne, 2co.4;18 O temor exerçe uma restriçao kolasis. e por ultimo o texto preferido do sr.Josè MT.25;46 os justos vida eterna zooeen aioonion e os ìmpios para a perdiçao eterna kolaisn aioonion causa estranheza a mudança brusca da palavra eternano mesmo texto e versìculo mudarem taõ grande como num passe de magica.

    ResponderExcluir
  37. O mais engraçado irmão Luciano, é que sua frase, serve para ambos! Ou seja, pra mim e pra você!

    ResponderExcluir
  38. Caro Luciano

    Graça e paz !

    As Escrituras nos afirmam que : " Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas ? E , então lhes direi ABERTAMENTE: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. " Mt.7.22-23 .
    Estes se sentirão " NO DIREITO " de questionar O Senhor Jesus. Com base neste texto, creio que não é incoerente esta possibilidade mencionada pelo irmão, pois sabemos que Jesus falou mais sobre o Hades, Geena do que propriamente o céu. Ficará difícil estar face a face com O Senhor do Hades e Geena e " enfrenta-lo ".

    Tudo esta sob Seu controle.

    Em Cristo

    Wilton

    ResponderExcluir
  39. A palavra kolasis de mateus 25:46 tem mais de um significado e a stv pegou oa que agradou para montar seu sistema doutrinário, mas o contexto do novo testamento reprova,lc16:19-31, ap.6:9, e para concluir ap 20:10 serão atormentado para todo o sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Odair Vieira, a paz do Senhor!

      Por que SODOMA, GOMORRA, cidades VIZINHAS e seus habitantes não estão ardendo em CHAMAS até hoje?

      Já que tudo que estaria relacionado a palavra ETERNO no BÍBLIA seria ETERNAMENTE para os IMORTALISTAS?

      Abraços!

      Excluir
  40. Kolasim foi usada por Cristo em sua acepção judaica equivalente a palavra karath que significa cortar ou " decepar". ( strong 's 3771 ), e mesmo que alguém ainda ensista que ele a usou no sentido de " castigo", tal castigo virá por meio do que Paulo esclarece como a " destruição eterna" dos ímpios em 2 Tessalonisences 1;9;

    Tanto o substantivo " Kolasis" como o verbo " kolasoo" é citado em obras escritas em Grego Clássico pela comunidade Judaica helenística . O sentido básico da palavra descreve a ação de " CORTAR" ou "PODAR". O Dicionário de Grego Clássico editado por LIdell e Scott alista o uso em diferentes escritos do quarto e terceiro século A. E. c. POr exemplo o autor grego Teofrasto , nos quais este termo descreve também um " método drástisco de interroper o crescimento da amendoeira". " Lidell and Scott , Greek - English Lexicon ( oxford na Claredon Press, 1966), 971;

    A Obra intitulada " A Critical Lexicon and Concordance to the English and Greek New Testament ", produzida por E. W. Bullinger define Kolasim por;

    " restringir, cortar curto, podar, mas usualmente como em Lat. castigore, manter dentro dos limites , interromper , castigar, punir, geralmente , o castigo futuro pelo pecado é claramente definido " COMO MORTE E DESTRUIÇÂO> "

    https://pt.wilkipedia.org/wiki/Teofrasto

    ResponderExcluir
  41. 1 Corintios 4;6; " Não vá além do que está escrito. "

    Daniel 12;2 ; Ezequiel 32;30.

    Sheol pode significar ; "Morte" " Sepultura" " Abismo" " Destino dos Mortos. " Nunca Inferno !'

    Hades = equivalente ao Sheol, que significa " mundo dos mortos, destino dos mortos, sepultura!'

    Lucas 16;23; Apocalipse 20;14;

    Geena= significa literalmente , " Vale de Hinon", onde se jogava lixo e cadavéres. "

    Jeremias 7;32- 33; "Por isso, certamente ,vêem os dias , declara o Senhor " em que não mais chamarão este lugar Tofete, ou Vale de Bem - Hinom , mas vale da Matança , pois ali enterrarão cadavéres , até que não haja mais lugar. "Então, os cadáveres deste povo servirão de comida para as aves e para os animais , e não haverá quem os afugente. "

    Essa profecia de Jeremias se cumpriu, a transformação de Tofete , no Vale de Hinom, cheia de cadáveres e de Judeus, vale da matança, sem haver sepulturas , para impedir que fossem devorados por aves e animais , ocorreu em 607 AEC. Quando Jerusalém após um longo sítio caiu diante dos Babilônios , e os sobreviventes foram deportados, ficando a Cidade como um lugar devastado, Jerusalém e Judá ficaram devastadas por 70 anos , no qual mostra os registros Bíblicos .

    Jesus usava o cotidiano para explicar verdades espirituais , e isto ele fez de forma correta!

    Porém a verdade espiritual que Jesus queria passar não era a respeito do Inferno ( palavra que não existe na Bíblia), mas sim a destruição por completo , assim como aconteceu nos dias de Jerusalém, por isso ele usou a palavra Geena, que significa literalmente Vale de Hinom.

    Os Israelitas daquela época sabiam do que Jesus realmente estava falando!
    Em Marcos 9; 47,48 ; Onde Jesus Descreve a Geena, ele faz Alusão a Isaías 66;24 ;
    Isaías 66;24; " E, sairão, e verão os cadáveres dos homens que prevaricaram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e serão um horror a toda a carne. "

    O que Jesus quis dizer com isso ? "

    ResponderExcluir
  42. Jesus fez um quadro , de " destruição por completo", portanto não um quadro figurativo de tortura", mas sim de destruição!'

    Em Isaías , não se tratava de pessoas vivas , e sim os cadáveres dos homens que transgrediram contra Deus.

    O Vale de Hinom era um lugar de eliminação do lixo de cadáveres, nunca se lançava ali pessoas vivas , para serem queimadas ou atormentadas.Naturalmente, o fogo , aumentando em intensidade , pelo acréscimo de enxofre.

    Onde o fogo não alcançava proliferavam vermes", ou " gusanos", consumindo tudo o que não fora consumido pelo fogo . "

    Existiam então , duas formas de destruição, putrefação e incineração". Nesta base , as palavras de Jesus significariam que o efeito destrutivo do Julgamento adverso de Deus não cessaria até ser alcançado a destruição total !'

    The Classic Greeck Dictionary - 16 Edição de 1962, de George Ricker Berry, PHD define;

    "Kolazo -Podar, cecear... metáfora...confinar; Então, castigar, corrigir, punir. "

    J, Scheneider , em Theological Dictionary of The New Testament Volume III, editado por Gerhard Kittell (Grand Rapids, ,Ml:Wm. B. Eerdmans Pub. Co, 1965 ), 814, Indica que o verbo significa essencialmente ; "
    " MUTILAR, DECEPAR. "

    O Dr. young em sua Obra Young's Analytical Concordance, página 995, define Kolasin" como; "

    " PODAR, RESTRIGIR. "

    Tormento eterno não existe, mas sim destruição eterna !'

    ResponderExcluir
  43. Irmãos imortalistas...

    Se o SHEOL na concepção Hebraica é um LUGAR de SILÊNCIO! (cf. Sl.94:17; Sl.115:17).

    Por que na concepção imortalista, as ALMAS PENADAS, ou DESENCARNADAS, ou ESPÍRITOS das pessoas ficariam no suposto INFERNO gritando de DOR, rangendo os DENTES e tudo isso sem CORPO com os seres CELESTIAIS segundo o entender de Lucas 16:19-31?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  44. Irmãos Imortalistas...

    A bíblia diz que vamos para o SHEOL, com nosso sangue (cf. 1Rs.2:9).

    SHEOL seria o INFERNO para ALMAS HETEREAS ou o SHEOL seria apenas a SEPULTURA para os CORPOS?

    Se for para o suposto INFERNO (sheol-imortalista), por que os ESPÍRITOS INCORPÓREOS, necessitariam de SANGUE no INFERNO segundo Reis 2:9?

    E quem vai para o CÉU, no caso dos SALVOS. Que são arrebatados por nossa inimiga, a MORTE (ICo 15:26) diretamente para o CÉU sem escalas e com SANGUE! Seriam ALMAS PENADAS com SISTEMA CIRCULATÓRIO? Como seria na visão imortalista?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  45. Irmãos imortalistas...

    O SHEOL é um local de ESCURIDÃO(cf. Sl.88:10-12; Jó 10:20,21; Lm.3:6)! E não de claridade pelas supostas CHAMAS do TORMENTO ETERNO!

    Por que a bíblia diz que o SHEOL é ESCURO e os IMORTALISTAS afirmam que o SHEOL é CLARO?

    Existiriam por acaso dois tipos de SHEOL?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  46. Irmãos Imortalistas...

    As OVELHAS também vão para o SHEOL!(Salmo 49:14) Pois nos indica que até as ovelhas descem para o SHEOL na MORTE!

    Segundo o SHEOL-INFERNO-IMORTALISTA, por que razão as coitadas das ovelhas deveriam ir para o INFERNO queimar ETERNAMENTE?

    Se temos ovelhas indo para o INFERNO, isso significa que na para os IMORTALISTAS teríamos OVELHAS que iriam para o CÉU?

    E as ovelhas que vão para o SHEOL-IMORTALISTA, será que elas virariam churrasquinho para as ALMAS PENADAS?

    Pois FOGO não falta para tal!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  47. Irmãos imortalistas...

    Os ossos ficam no SHEOL (Sl 141:7).

    No SHEOL-IMORTALISTA, as ALMAS INCORPÓREAS possuem ossos?

    Vamos para o INFERNO ou para a SEPULTURA?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  48. Irmãos imortalistas...

    Jacó, quando supostamente perdeu seu filho JOSÉ, disse que iria DESCER para o SHEOL (Gn 37:35)!

    Por que JACÓ teria se enganado e ao invés de dizer SUBIR, ele disse DESCER? Pois na visão IMORTALISTA, nossa INIMIGA a MORTE (I Co 15:26) leva os salvos diretamente para o CÉU?

    Ou JACÓ acertou em dizer que JOSÉ desceu mesmo, e foi para o SHEOL-IMORTALISTA, o suposto inferno, e JACÓ queria ir também para o INFERNO queimar ETERNAMENTE por que JOSÉ tinha se PERDIDO e foi para o INFERNO queimar ETERNAMENTE?

    Ou JACÓ realmente tinha certeza que JOSÉ estaria SEPULTADO-COVA? Mesmo tendo certeza que JOSÉ, não teve um enterro, por ter sido DEVORADO por um suposto LEÃO e seus restos mortais teriam apenas cumprido o que todos fazem ao morrer... voltarem ao PÓ! Por que será que JACÓ tinha essa certeza?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  49. Irmãos Imortalistas...

    Se o SHEOL bíblico é um lugar de DESCANSO e REPOUSO (cf. Jó 3:11,13,17)!

    Por que o SHEOL-IMORTALISTA temos DOR e SOFRIMENTO?


    Abraços!

    ResponderExcluir
  50. Irmãos imortalistas...

    No SHEOL bíblico, não existe ATIVIDADE e nem CONHECIMENTO ou SABEDORIA nenhuma (cf. Ec.9:10)!

    Por que no SHEOL-IMORTALISTA, as ALMAS PENADAS estão ativas gritando de DOR?

    Por que no SHEOL-IMORTALISTA, os ESPÍRITO INCORPÓREOS possuem CONHECIMENTO e SABEDORIA assim, como o RICO reconheceu a LÁZARO e ABRAÃO e ainda entendeu que ele (RICO) necessitava de HIDRATAÇÃO através da ÁGUA e que no CÉU existia ÁGUA?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  51. Irmãos imortalistas...

    No SHEOL bíblico, ninguém LOUVA a DEUS (cf. Sl.6:5)!

    Ou seja, no SHEOL-IMORTALISTA, não sei se poderia LOUVAR a DEUS, mas com certeza, podem conversar a vontade, mesmo sendo um local de SILÊNCIO (cf. Sl.94:17; Sl.115:17)! Ou seja, não podemos LOUVAR, temos um local de SILÊNCIO, mas se pode conversar?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  52. Irmãos imortalistas...

    No SHEOL bíblico, não temos LEMBRANÇA de DEUS (Sl.6:5)!

    Por que no SHEOL-IMORTALISTA, o RICO se lembrou de LÁZARO (conviveu com ele) se lembrou de ABRAÃO (nunca tendo vivido com ele), mas não poderia se lembrar de DEUS? Estranho não?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  53. Irmãos imortalista...

    Se no SHEOL bíblico, não se escutam GRITOS (cf. Jó 3:18).

    Por que no SHEOL-IMORTALISTA, o RICO, LÁZARO e ABRAÃO conversavam a certa distância?

    Por que no SHEOL-IMORTALISTA, o sentido da FALA funcionava e o sentido da AUDIÇÃO não?

    Ou por acaso o RICO, LÁZARO e ABRAÃO já conheciam a linguagem de BRAILE?

    Como aconteceu isso?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  54. Irmãos Imortalistas...

    No SHEOL bíblico, diz que os MAUS cessam de PERTURBAR, e, ali, REPOUSAM os CANSADOS (Jó 3:17).

    Por que no SHEOL-IMORTALISTA, as ALMAS MORIBUNDAS gritam de DOR, rangem os DENTES, morrem de SEDE por que estão com auto grau de desidratação por causa do FOGO e ENXOFRE pela eternidade, ao invés de DESCANSAREM? Por que?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  55. Irmãos imortalistas...

    No SHEOL bíblico:

    Local de MORTOS (cf. Nm.31:19; 35:15,30; Js.20:3, 9; Gn.37:21; Dt.19:6,11; Jr.40:14,15; Jz.16:30; Nm.23:10)

    Em total SILÊNCIO (cf. Sl.115:17; 94:17)

    Em plena INCONSCIÊNCIA (cf. Sl.146:4; Sl.6:5; Ec.9:5,6; Ec.9:10).

    Por que no SHEOL-IMORTALISTA:

    As ALMAS FANTASMAGÓRICAS possuem TODAS as características FISIOLÓGICAS e BIOLÓGICAS dos VIVOS?

    Por que FALAM se deveriam estar em SILÊNCIO?

    Por que estão CONSCIENTES, se deveriam estar em plena INCONSCIÊNCIA?

    Totalmente antagônico! Como isso é possível?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  56. Muito boa a sua consideração , Alexandre Dietrich !

    Tem conta no Facebook , poderia me adicionar ! Ou coloca o nome da tua conta para que eu possa adiciona-lo ! Posso lhe passar informações adicionais, nos próprios Livros e compêndios que fazem parte deste mundo evangélico que mesmo acreditando no Tormento Eterno, os seus livros dizem o contrário '! Será uma ótima troca de informações !'

    Voltando ao tema ;

    O Lago de Fogo significa o mesmo de Geena , ou seja; " DESTRUIÇÃO TOTAL, e ETERNA. "

    Na Bíblia existe apenas 5 passagens que mencionam o Lago de Fogo e eles não indicam , que sejam um lago literal, mas sim, apenas um símbolo .

    Em Apocalipse 20;10; O Diabo é lançado no Lago de Fogo ! Então surge uma pergunta ; " Uma criatura espiritual pode ser queimada ? "

    Veja como a Bíblia responde esta pergunta ;
    Êxodo 3;2; "E , apareceu-lhe o anjo do Senhor, em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia. "

    Podemos ver neste texto que não se trata de um fogo literal , que não se pode queimar criaturas espirituais .
    Apocalipse 20;14; diz que a morte é lançada no lago de fogo ; " No entanto o que é a morte que é lançada no lago de fogo ?

    Apocalipse 20;14; diz; "E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo . Esta é a segunda morte. "

    A morte aqui não é uma pessoa , mas representa um estado de inatividade, ou seja, a ausência de vida !'Sendo assim é impossível a morte ser queimada !

    Apocalipse 19;20; diz; "E a " BESTA" foi presa , e com ela o " FALSO PROFETA", que diante dela fizera os sinais , com que enganou os que receberam o sinal da besta ,e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre . "

    A Fera e o falso profeta não são pessoas. São símbolos ,então seria e é mais lógico concluir que o lago onde eles serão lançados , também são símbolos !"

    Portanto, o que é realmente o lago de fogo"?
    Ele representa a segunda morte !

    Portanto é simples de responder estas questões quando usamos a lógica Bíblica ! ( Romanos 12;1)

    Sr. Odair Vieira, a pergunta ainda continua ; " ADÃO SERÁ RESSUSCITADO PARA SER JULGADO E RECEBER A PUNIÇÃO DO TORMENTO ETERNO ?"

    ResponderExcluir
  57. meu Deus,quanta confusão,quantos textos fora do contextos,que ponto chega uma pessoa,mas vamos la,sheol ou xeol apareçe 65 vezes no a.t. significando lugar ìnvisivel dos mortos a bíblia é simples neste asunto, como que sepultura e sheole a mesma coisa, a palavra sepultura qever a septuginta usa as seguintes palavras para traduzir qever,menemeion,monumento com epitàfio para preservar a memoria do morto,ler Gn.23;6 e 9 ,49;30, a outra e mnema com o mesmo significado da anterior Ex.14;11 Ez.37;12 e, finalmente a palavra TAPHOS lugar para enterrar o morto Gn.23;4 2 Sm.2;31 essas três palavras reaparecem no n.t grego Mt.23;29 28;1 e mc.5;3. da mesma forma acontece com a palavra grega Hades que aparece 10 vezes no novo testamento ,sem trazeruma vez se quer o sentido de sepultura, analise queridos 1. só apareçe no singular nunca no plural existem sepulturas sheoles nâo,2. nâo ha qualquer vìnculo com o corpo hades nâo e sepultura.3. a bíblia fala de pessoas tinham sepulcros qever outra vez, Gn.50;5, 1 Rs 13;30 mas nunca encontramos nela que alguèm fosse proprietario do sheol 4.a bìblia nunca fala que alguèm preparou um sheol para seu morto mas sim um qever. perguntinha bàsica se sheol e sepultura mesmo, porque o hebraico tem palavra própria para sepultura. no tocante EC.9;5 a 10 Existe uma palavra de expressâo muito importante no contexto do capìtulo inteiro, a saber '' debaixo do sol'' que o autor sagrado utiliza vinte 27 vezes 1.3,9,13,14,; 2.11,18-20,22 ,3.16,,.4.1;3,7,15.5.13,18.6.1,12,.8.9,15,17;9.3,6,9,11,13 e 10.5 em momento algum salomâo menciona alma,porvir o contexto è simples tudo o que ele viu debaixo do sol era vaidade,tudo passava muito ràpido. sempre lembrado da expressão de Eclesiastes tudo debeixo do sol,vida fìsica o judaìsmo nâo tinha a reveleçao completa,como temos hoje novo testamento a graça SUPERIOR A LEI de Moises. Hb.8;6 melhor concerto firmado em melhores promessas. querido Alexandre dietrich gostaria nessa fala de tirar uma duvida com o senhor, no adventismo vocês usam tambem a tnm das tjs,estranho vocès, falam iguais,pensam iguais tem o mesmo teor de pensamento, defendem a mesma doutrina da The Emphatic diaglott de Benjamim wilson um cristadelfiniano, que ensinou essas doutrinas para Russel que por sinal foi cria daquela profecia de Guilherme miller.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Odair Vieira...

      Que eu saiba não!

      Os irmãos T.J creio eu possuem o mesma visão ou parecida com o da IASD, mas com material próprio assim como nós!

      Mas não tenho certeza!

      Excluir
    2. Irmão Odair Vieira...

      Achei interessante seu questionamento sobre o assunto de QEVER.

      Preciso me aprofundar mais neste assunto!

      Só falta tempo!

      Se quiser, pode me mandar um link ou bolg ou site sobre esse assunto!

      Abraços!

      Excluir
    3. Irmãos TJs... fico feliz de ver essa família reconhecendo a mesma paternidade... adventistas e jeovistas...apesar prezado Alexandre, que eles zombam disso...vc é de Babilônia tb..

      Excluir
    4. A sua paternidade é diferente da nossa irmão Luciano Sena?

      Novidade pra mim...

      Excluir
  58. Boa tarde a todos. Muitos têm a idéia errada de que o inferno é um lugar onde Deus tortura as pessoas. No entanto, Deus não tortura as pessoas, uma vez que ele é a fonte de toda a bondade e perfeição (Tiago 1:17) e para fazê-lo seria ir contra sua natureza. Em vez disso o inferno é descrito como um lugar de "tormento", que é a angústia que se experimenta estar separado de Deus. No final, há apenas dois lugares que uma alma pode ir - a alma ou vai estar com Deus ou não. Se a pessoa não quer estar com Deus, então Deus, respeitando a sua decisão livre, vai colocar em um local separado dele. Esta é a explicação para as fortes imagens usadas na Bíblia. Para avisar as pessoas que ficar separadas de Deus será em um lugar que elas não vão querer ir. O que vai ser experimentado no inferno é o tormento e não tortura - é esse tormento que é comparado a um fogo inextinguível. No entanto, a Bíblia não descreve o inferno como um lugar onde Deus está torturando ativamente almas. O inferno é descrito como um estado de tormento, como resultado da decisão livre do homem por rejeitar a Deus.

    ResponderExcluir
  59. Olá José Roberto de Araújo

    Boa noite

    Se entendermos que a palavra correta é decepamento e não castigo então daria a entender que os ímpios permaneceriam pois se serão decepados logo alguns seres é que serão decepados, logo existem e assim podemos entender que sendo eles decepados por Deus logo serão jogados em algum lugar ou seja não serão decepados para imediatamente sumir sendo aniquilados e nem ir queimando, queimando, queimando até serem aniquilados mas serão posto na Geena, lembrando que para ser ter eternidade em relação à questão do inferno eterno é necessário que existam efetivamente seres e um lugar pois em um aniquilamento seja proporcionalista ou instantanealista os seres se tornarão como nada i.e. não existência e na não existência não há eternidade.

    A tradução da palavra como "decepamento" em Mateus 25:46 não explica de forma satisfatória o que o texto que dizer pois se serão decepados estariam ligados a que? Jesus é a videira e os seres que serão condenados por Deus não estão ligados a Cristo. Agora se serão decepados para serem lançados na Geena então queimarão por um tempo “ t “ e esse tempo que será “eterno” ou seja “ aionion” terá que ter seres e um lugar então se forem aniquilados como resultados não se pode dizer que houve resultados permanentes ou consequências eternas pois no nada não há eternidade logo é presciso que os seres e o lugar permaneçam.

    Mesmo a palavra não sendo “ basanos” o entendimento é de eternidade sim pois o castigo gera um tormento eterno e o fato de palavra ser “kolasin” não nega um tormento eterno mas é a base para tal entendimento.


    Em Apocalipse 20:14 o “inferno” aí é o compartimento dos ímpios do Hades que é descrito em Lucas 16 que é de fogo e nada mais natural que seja lançado na Geena pois lá também tem fogo o que não pode ser é sepultura física ou material. Então a Geena que é de fogo recebe um lugar de fogo. A “morte” aí é que quando os seres morrem vão para o compartimento dos ímpios i. e. a alma, e já estão mortos espiritualmente ou seja em decorrência dos pecados deles conforme Romanos 6;7,23 e tiveram a morte espiritual e o compartimento do Hades dos ímpios tem em si a morte espiritual por isso a passagem coloca os dois juntos.

    Deus é diferente dos homens logo a justiça de Deus é superior a dos homens.

    Em Gênesis 2:17 se fala da morte para Adão e a questão não só se está escrito e se estar compreendido pois apesar de não estar escrito explicitamente da Geena Eterna e dos compartimento do Hades está entendido.

    Por exemplo em 1 Timóteo 6:16 diz que só Deus o Pai é eterno mas sabe-se que Deus Jesus e Deus Espirito Santo também são eternos. Então temos que ver o que está escrito e o que a Bíblia realmente quer dizer.

    Um abraço

    Luiz


    ResponderExcluir
  60. Um monte de texto fora do contexto, isso é uma pratica meio que arbitraria na minha humilde opinao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Matias...

      Então nos ajude com sua opinião em cada texto que citei, mas dentro do contexto imortalista.

      Abraços!

      Excluir
  61. Olá Alexandre Dietrich

    Boa tarde

    Números 31:19 , Números 35:15, 30 ; Js 20:3,9 ; Gênesis 37:21 ; Deuteronômio 19:6; Jeremias 40:14-15 ; Juízes 16:30 e Números 23:10 – em todas essas passagens se fala do corpo pois na crença mortalista alma morta= corpo então quem morre biblicamente falando é o corpo e não a alma imortal pois até mesmo na visão mortalista o que defina a alma morta é o corpo pois é o corpo que morre, então devemos observar o que define a alma morta que é justamente o corpo assim como o que define o ser em si é a alma imortal. Na visão mortalista a alma viva é fôlego de vida + corpo e isso é uma soma apenas e não tem uma definição do ser em si.

    Salmo 115:17 e Salmo 94:17 – aí fala do corpo pois até mesmo na visão mortalista temos que corpo morto morto = alma morta e se usou a palavra alma pois é algo universal pois os corpos vão para a sepultura universal então a palavra alma indica a universalidade disso ou seja que todos os corpos irão para a sepultura universal. Lembrando que cada ser humano tem um corpo é individual e mais uma motivo para usar a palavra alma indicando um individualidade no corpo e reparem a questão da identificação assim como a alma imortal identifica cada ser e na visão mortalista não há identificação do ser pois o ser é uma soma apenas.

    Salmo.146:4 os pensamentos perecem no corpo pois existe sim uma complexa interação entre alma e corpo e o corpo naturalmente responde à ação da alma que é o ser mas isso não significa que o corpo não identifique o ser também. No Salmo.6:5 diz que o corpo não pode louvar a Deus pois não tem a alma pois como explicado anteriormente o corpo responde à ação da alma então o corpo nada pode fazer e lembrando que até mesmo na visão mortalista o corpo = alma morta então a base para a alma estar morta é o corpo e a santa doutrina da imortalidade da alma sempre diz que é o corpo que morre . Em Eclesiastes 9:5-6 fala de memória, amor, ódio e inveja e no corpo não atuam pois sem a a alma o corpo nada faz e vejam que a base é um elemento espiritual que é o ser é o ser que ama, odeia e inveja e não visão mortalista não há um ser pois o fôlego de vida é algo inconsciente e não pode produzir estando no corpo ações conscientes. Eclesiastes 9:10 o corpo morto não tem projeto, nem sabedoria e nem conhecimento pois está morto é utilizado o termo Sheol pois indica a universalidade e isso é algo muito profundo e importante.

    Um grande abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  62. Olá Alexandre Dietrich

    Boa tarde

    No Salmo 88:10-12 se fala do corpo agora vamos analisar o passagem já no versículo 3 se fala da alma e se usa a palavra Sheol pois está se enfatizando algo profundo no ser humano e nos versículos , 5 e 11 se fala de sepultura se usando a palavra qeber que é uma sepultura individual pois no versículo 5 se usa a palavra “finados” e “mortos” indicando um determinado números e essas palavras servem também para o versículo 11 em para dar o entendimento que esse número de seres iriam para a sepultura individual em Jó 10:20-21 se fala do corpo e observemos no mesmo capítulo 9 onde fala de voltar ao pó, ora o que volta ao pó é o corpo e no versículo 19 se usa a palavra “qeber” que é uma sepultura individual do corpo e corroborando como isso temos no versículo 11 palavra que se referem ao corpo físico. Os mortalistas vão argumentar que a alma morta= corpo mas isso a santa doutrina da imortalidade da alma explica bem melhor onde a mesma diz que o que morre é o corpo. E se o que morre é o corpo a alma não morre pois na visão mortalista a alma viva = fôlego de vida + corpo, e o fôlego de vida não morre logo a alma mortalista não pode morrer pois só morre parte da mesma e não ela por completo. Lamentações 3:6 fala do corpo e reparem no versículo 4 as palavras que estão ligadas ao corpo. Em Lamentações 3:20 se fala da complexa interação entre corpo e alma imortal ou seja se usou a palavra nefesh para mostrar que o corpo responde a ação da alma imortal.

    A Bíblia coloca uma ênfase no Sheol qeber e no Sheol sepultura universal que é do corpo.

    Um grande abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  63. Olá Alexandre Dietrich

    Boa tarde

    Em Gênesis 37:35 Jacó ficou muito desesperado e além disso percebeu que ele tinha ficado caso a história fosse verdadeira , que não teria mais o seu filho José fisicamente com ele na terra e então como ele acreditou no relato ele entendeu que o corpo do filho dele foi para o Sheol que é a sepultura universal e por isso ele chorou muito . Então é lógico que ele não iria ir cavando, cavando, cavando até descer no Sheol, e aquela foi um expressão para mostrar o intenso sofrimento dele. E naquele tempo as almas desciam para o Sheol pois o Sheol tinham dois compartimentos o dos justos e dos ímpios.

    A passagem em nenhum momento nega santa doutrina da imortaliddae da alma, apenas relata o desespero de Jacó por não ter mais o seu filho com ele na terra, devemos nos lembrar que :
    1) Pelo ordem natural o pai morre antes do(s) filho(s)e isso teria sido invertido e isso sem dúvida deixou Jacó muito triste;
    2) No versículo 3 fala que Jacó amava ele muito;
    3) No mesmo versículo 3 fala de túnica e no versículo 33 se fala da túnica indicando assim que foi o corpo que teria ido para o Sheol como sepultura universal.
    Então todo o raciocínio está em aspectos terrenos.
    Jacó sabia da ressurreição futura dos justos? Onde está escrito isso?

    Um grande abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  64. Simples de entender. Sheol mundo invisível, sepultura o hebraico trm palavras próprias, qever ,quevura duas coisas totalmente diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo irmão Odair Vieira!

      Simples assim!

      Na visão Grega dicotomista é isso mesmo!

      Na visão Hebraica é bem diferente, mesmo o N.T tendo sido escrito em Grego!

      Ou seja, o N.T não foi escrito em grego para difundir o Helenismo, mas pura e simplesmente por ser a linguá mais usual e conhecida do império Romano!

      Engraçado não? O império era ROMANO, escrita em GREGO para difundir a visão HEBRAICA, do EVANGELHO!

      Ou o EVANGELHO é GREGO na essência por ter sido escrito em GREGO?

      Não não é mesmo!

      Eu sei disso!

      Mas a morte é GREGA! Acertei?

      Só que não!

      Abraços!

      Excluir
    2. Odair, creio que foi bem lembrado o fato da palavra Sheol por ser de origem Hebraica ela refere-se ao mundo dos mortos. AS VEZES na tradução de acordo com o contexto refere-se a sepultura . Quando o autor queria SER EXPECÍFICO ele utilizava a palavra qver que não tem outra interpretação referia-se a SEPULTURA. Deus não é de confusão e este fto nos faz lembrar do termo utilizado por YHWH na revelação de Seu SER, quando em DT6.4 Ele inspira Moisés a escrever a palavra hebraica : ECHAD = Unidade composta / plural e NÃO , a palavra hebraica : YASHID = Unidade singular / absoluta. Ele não fez isto por engano Ele quis deixar contextualizado que na Unidade de SEU SER Ele é composto de 3 ( Três ) " Pessoas " distintas de MESMA NATUREZA / ESSÊNCIA, ATRIBUTOS E CARÁTER. A revelação progressiva, assim nos faz entender este gesto fiel , sábio do Único Deus Verdadeiro e perfeitamente didático. Cremos que o mesmo ocorre com os termos Sheol e Qver , quando Ele quis deixar claro de que existe uma entidade que sobrevive a morte física, consciente por toda a eternidade e que na volta de Jesus se ajuntará ao corpo ressuscitando-o para que siga seu destino final no Ultimo Dia, quando corpo e alma irão para o Paraíso ou Geenna, de acordo com a decisão do Justo Juíz.
      Deus nos ilumine a cada dia.
      Em Cristo
      Wilton

      Excluir
    3. Boa tarde amigo e irmão Wilton Villote.

      O irmão disse:

      “a palavra SHEOL por ser de origem Hebraica ela refere-se ao MUNDO dos MORTOS. AS VEZES na tradução de acordo com o contexto refere-se a SEPULTURA . Quando o autor queria SER EXPECÍFICO ele utilizava a palavra QVER que não tem outra interpretação referia-se a SEPULTURA”.
      Em Gênesis 37:35, SHEOL significaria o que em relação ao contexto?

      a) CÉU
      b) SEPULTURA
      c) PURGATÓRIO
      d) INFERNO
      e) MUNDO dos MORTOS

      Uma reflexão: nós sabemos que JOSÉ, não tinha MORRIDO, mas JACÓ não sabia, pois os filhos tinham mentido sobre a MORTE de JOSÉ! Se neste contexto JACÓ sabia que JOSÉ estava MORTO e que estaria no MUNDO dos MORTOS segundo a visão IMORTALISTA.

      Por que JACÓ, ao dizer que ao CHORAR DESCERIA ao SHEOL ao invés de dizer que SUBIRIA?

      Pois segunda a crença IMORTALISTA, os SALVOS possuem passaporte direto e sem escalas para o CÉU!

      Neste contexto para JACÓ, JOSÉ estaria SALVO ou PERDIDO?

      Se estava SALVO, por que disse que DESCERIA ao invés de SUBIR supondo que JACÓ fosse IMORTALISTA também?

      O que o teria confundido tanto neste momento para se equivocar grandemente que já não sabia mais se JOSÉ estaria no CÉU ou no INFERNO como suposto IMORTALISTA?

      Ou JACÓ teria apenas feito referência a SUPOSTA “SEPULTURA” que ele não sabia onde era?

      Um grande abraços!

      Excluir
  65. Bom dia a todos. Só um comentário para refletir sobre o inferno como um local físico e não como um estado. As escrituras falam em pelo menos 2 lugares onde ESPÍRITOS estão em PRISÃO. Um é em 2 Pe 2:4 onde ele relata que Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no Tártaro, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo; o outro lugar está e Apocalipse 20:3 "E lançou-o no abismo, e ali o encerrou..." ABISMO - [Do hb. tehônr, do gr. abyssos; do lat. Abyssu] Abertura vertical de fundo insondável. Cova sem fundo. A palavra aparece nove vezes no Novo Testamento. É usada para descrever a habitação dos demônios (Lc 8.31) e o habitat dos mortos (Rm 10.7). Em Apocalipse, designa o lugar para onde o diabo será lançado no final da Grande Tribulação. Ainda as escrituras fala de seio de Abraão, paraíso, Céu onde Deus habita. Se existem pelo menos 2 prisões para anjos, porque não pode se admitir a existência do inferno como um lugar e prisão para almas falecidas dos impios ? Apesar de eu me situar com a doutrina imortalista e acredito na existência do inferno, onde as almas dos que morrem sem a salvação vão a este lugar, respeito o entendimento de todos os cristãos que a rejeitam.

    ResponderExcluir
  66. Boa tarde a todos. Só uma observação. Comenta-se que a doutrina do inferno é de origem pagã e por isso anti-bíblica. Mas temos 02 lugares da mitologia grega como local de prisão de espíritos relatados nas escrituras. Um é o Hades. Este era o nome do deus do submundo que, segundo os gregos, ficava no seio da terra. Hades era o filho de Cronos (Tempo), o deus mais alto. Era o deus mais poderoso da mitologia grega. A outra palavra é Tártaro igualmente de origem grega. Essa palavra é usada no N.T. exclusivamente na passagem de II Ped. 2:4. Bem, Como disse, só um comentário.

    ResponderExcluir
  67. Interessantes que Jesus , que é a verdade, o verdadeiro. Ele fez questão de contar a historia do Rico e O Lázaro e neste fato , Jesus entra em detalhes deixando claro de que após a morte física a alma que sobrevive a morte corporal permanece com consciência. Lucas 16.19-31 .
    Sem comentar em outros textos que juntamente com este nos revela a vida sendo continuada no momento da morte física. Ap.6.9

    Em Cristo

    Wilton

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde amigo e irmão Wilton Villote.

      Se Jesus ensinou que existe vida após a morte no relato do RICO e LÁZARO!

      A Salvação é apenas para os POBRES e perdição para TODOS os RICOS?

      Ou seja, a SALVAÇÃO não seria mais pela GRAÇA mediante a FÉ, única e exclusiva pela classe social ao qual cada um pertença?

      Como ficaria essa questão na sua visão?

      Ou seja, existe vida após a morte e a salvação mudou da Graça mediante a FÉ, mas teria passado para uma questão social? Seria isso? Sendo que Jesus contou os dois fatos na Parábola?

      Lucas 16:19-31 é literal ou uma parábola?

      Um grande abraço!

      Excluir
  68. Não tem nada com a postagem, mas se achar interessante postar em outro momento "Tecnologia 3D prova Bíblia hebraica 'inalterada durante 2000 anos" link : http://www.timesofisrael.com/3d-tech-proves-hebrew-bible-unchanged-for-2000-years/

    ResponderExcluir
  69. Apocalipse 20;12-13; " E deu o mar , os mortos que nele havia ; e a morte e o inferno deram os mortos que neles haviam ; e foram julgados cada um segundo as suas obras. "

    " As pessoas serão julgadas cada uma , segundo as suas obras , mas ; " SERÁ QUE PELAS OBRAS PASSADAS? "

    Romanos 6;7; 'Quem morre foi " PERDOADO PELO PECADO. "

    Se a pessoa não tem pecado , então porque ela tem que ser castigada ? Não foi absolvida do seu pecado ? "

    Naturalmente, exceto aqueles que foram considerados por Deus Iníquo.Este já está condenado a destruição eterna, porém , só Deus sabe quem são essas pessoas !'Pois na Bíblia existem três classes; " os justos, os injustos, e os iníquos. "Os iníquios serão destruidos completamente, partirão para o decepamento eterno (kolasim).

    Mateus 25;30; Marcos 9;43-44; Lucas 13;28; Mateus 8;11-12; Mateus 22;13; Mateus 13;49-50;

    Jesus usou várias palavras para o sheol, no entanto, o fato de Jesus usar várias palavras para sheol, não faz o sheol ou hades um lugar de tormento !'

    Por exemplo; " TREVAS"; 1 Reis 8;12; " O SENHOR disse que ele " HABITARIA " nas trevas. "
    Será que Deus morava no INFERNO? "

    Por exemplo ; " FOGO: " Deuteronômio 13;16; " E ajuntarás todo o seu despojo no meio da sua praça; e a cidade e todo o seu despojo queimarás totalmente para o " SENHOR" teu Deus , e serão montão " perpétuo" ( ou ; para sempre)nunca mais se edificará. "

    Fogo na Bíblia muitas vezes é usada como símbolo de destruição eterna ou perpétua!'

    Isaías 34;5-11; " mostra o julgamento sobre Edom, especialmente o versículo 10 ; que mostra ; " nem de noite e nem de dia " SE APAGARÁ"; " PARA SEMPRE", a sua fumaça subirá; de geração em geração será assolada , pelos séculos dos séculos , ninguem passará por ela , ou seja para sempre . "

    Portanto, podemos ver claramente que o fogo é usado para " SIMBOLIZAR DESTRUIÇÃO" eterna e não " tormento eterno. "

    Portanto, não existe " tormento eterno " mas sim, " DESTRUIÇÃO ETERNA. " (kolasim).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oa habitantes de sodoma eram iníquos?

      Excluir
    2. Oa habitantes de sodoma eram iníquos?

      Excluir
  70. olha a fala do escravo da torre, nosso amigo Josè Roberto, Romanos 6;7 quem morre foi perdoado pelopecado,rapaz que falta de interpretaçâo, sadia da biblìa, quem morre esta justificado do pecado, a que tipo de morte Paulo se refere neste texto. claro que é a morte espiritual .leia os versos 3 a 6 e veja a analogia que o apóstolo faz do nosso batismo nas águas com a morte de cristo.assim diz o texto veja;somos sepultados com ele pelo batismo na morte ,para que ,como cristo ressuscitou dos mortos ,pela gloria do pai,assim andemos nós em novidade de vida. porque se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte ,tambèm o seremos na da sua ressurreição, sabendo isto,que o nosso homem velho foi com ele crucificado,para que o corpo do pecado seja desfeito, para que nâo sirvamos mais ao pecado. porque aquele que està morto esta justificado do pecado.Rm.6;4-7.sr.Josè e preciso comparar as coisas espirituais com as espirituais. 1 CO.2;13.

    ResponderExcluir
  71. Olá a todos os leitores

    Boa noite

    Em Mateus 10:28 se tem a distinção entre alma e corpo, e tal distinção entre os elementos é importante pois de acordo com a crença mortalista alma vivente = fôlego de vida + corpo então se Deus pode destruir a alma e consequentemente o corpo então Deus teria que destruir o corpo e mais o fôlego de vida mas o fôlego de vida é chamado de vida e não de morte logo tem uma essência no fôlego de vida que é justamente a vida e logo tal elemento espiritual jamais pode ser destruído.
    Tem uma questão interessante aí que segundo a crença mortalista alma vivente= fôlego de vida+corpo então quando um ser humano mata o corpo a alma é morta também tanto é que na visão mortalista a alma morta é o corpo e quando na passagem se fala que os homens não podem matar a alma é porque a mesma só pode ser imortal. Não esquecendo que na visão mortalista o ser humano é uma alma enquanto um ser total então quando um ser humano mata o corpo logo a alma morre pois o ser é um todo.
    A palavra “apollumi” significando destruição deve ser corretamente entendida pois o ser humano na terra sem Deus está com a vida destruída e na Geena o fogo eterno, destrói a vida do ser humano em corpo e alma pois o mesmo ficará eternamente separado e afastado de Deus e isso é uma destruição total na vida de um ser é uma destruição total ficar sem Deus para sempre de forma irreversível. E isso sim é um resultado permanente ou uma consequência eterna pois há seres eu um lugar para que a eternidade se estabeleça pois o nada não tem eternidade.
    A primeira parte diz que os homens podem matar apenas o corpo e nunca a alma pois a mesma é imortal indicando inclusive a limitação do ser humano e na segunda parte fala de Deus que obviamente pode “destruir” tanto a alma quanto o corpo, observemos a distinção mais uma vez, na Geena pois a ação de Deus é infinita ou seja indica um contraste entre as ações dos homens e a ação de Deus há uma diferença nas ações assim como há uma diferença entre corpo e alma.

    Na primeira parte de Mateus 10:28 se faz a distinção entre corpo e alma e em tal distinção é como Jesus conduz a passagem, a questão de “não poder matar a alma
    “ indica que a mesma é imortal pois não pode ser morta. Agora em relação a segunda parte da passagem diz que Deus pode fazer perecer tanto a alma quanto corpo e portanto não tem sentido entender que na visão da santa doutrina da imortalidade da alma que Deus só mataria o corpo Deus pois Ele“ destruirá” a alma e o corpo na Geena com o fogo eterno consumindo deixando-os para sempre afastados de Deus essa é a destruição irreversível e permanente.

    Se Deus aniquila os ímpios então os mesmos voltam para a situação inicial da criação ou seja não existência de acordo com a crença aniquilacionista e isso seria um retrocesso pois o processo de criação no início já foi realizado por Deus.A compreensão mortalista está errada pois a referida passagem de Mateus 10:28 já começa fazendo a distinção entre alma e corpo e isso é a base para a correta compreensão.

    Luiz

    ResponderExcluir
  72. Boa Noite a todos! Antes de lançar meus argumentos a favor da doutrina bíblica da punição consciente e eterna, quero que o Alexandre ou o José Roberto, mostrem o capítulo e o versículo, onde diga que o lago de fogo será aniquilado.

    Se vocês lerem Apocalipse 20:14 verão que a morte é aniquilada ANTES que os condenados sejam lançados no lago de fogo (verso 15)...ou seja, a morte e o inferno, foram lançados, isto é, aniquilados, destruídos no lago de fogo ANTES que para lá sejam encaminhados os perdidos.

    Quando os perdidos são lançados no lago de fogo, a morte física NÃO EXISTE MAIS!

    No lago de fogo, a morte e o inferno (Hades) são aniquilados. O texto não diz que "as sepulturas" onde os mortos estavam foram jogadas para dentro do lago de fogo, o que seria ridículo, mas que o sheol/Hades onde estavam as almas dos mortos foi arrojado para dentro do lago de fogo e junto com a morte aniquilado no verso 14 ANTES que os condenados sejam para lá levados no verso 15.

    Então, capítulo e versículo onde diga que o lago de fogo será destruído. Esperando resposta.

    Continua.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite irmão Paulo Cadi, tudo bem com você?

      Irmão Paulo Cadi, quem ensinaria de que o LAGO de FOGO e ENXOFRE seria destruído?

      Eu desconheço!

      Mas já que você mencionou de que o FOGO e ENXOFRE supostamente teriam que ser ESTRUÍDOS por algo para supostamente sua visão ter validade. Me tire uma dúvida:

      Quando DEUS destruiu SODOMA e GOMORRA com FOGO e ENXOFRE (Gn 19:24), DEUS teria dito que esse FOGO e ENXOFRE necessitariam ser DESTRUÍDOS por alguma coisa para deixarem de EXISTIR?

      Se sim, onde está escrito e por que o FOGO e ENXOFRE se APAGARAM sendo que este FOGO seria ETERNO (Jd 7)?

      E por que esse FOGO teria se apagado se não existe a tal da menção da destruição do mesmo?

      Irmão Paulo, por o FOGO AIONIOS (Jd 7) parou de QUEIMAR em (Gn 19:24)sendo que não existe relato de sua suposta DESTRUIÇÃO?

      Por que um FOGO ETERNO pararia de QUEIMAR sendo que na sua VISÃO IMORTALISTA, ele necessitaria de uma suposta DESTRUIÇÃO assim como você gostaria de encontrar a imaginária destruição do LAGO de FOGO e ENXOFRE?

      Qual seria sua resposta?

      Continua...

      Excluir
    2. Irmão Paulo, se o LAGO de FOGO e ENXOFRE necessitasse ser destruído para deixar de existir (vamos supor que fosse assim).

      Como os SALVOS poderiam viver na NOVA TERRA, se ela não para de QUEIMAR como o FOGO ETERNO?

      Então SALVOS e ÍMPIOS viveriam juntinhos?

      Todos queimando JUNTOS?

      Salvos e ìmpios?

      Como seria?

      Excluir
    3. Irmão Paulo Cadi...

      Então quer dizer que a MORTE e INFERNO são ANIQUILADOS?

      Tíre-me uma dúvida:

      Então seres que possuem VIDA e MORREM, não são ANIQUILADOS pelo LAGO de FOGO e ENXOFRE, mas a MORTE e INFERNO que não possuem VIDA e não podem MORRER e não são OBJETOS, são ANIQUILADOS?

      Seria isso irmão Paulo Cadi?

      Entendi certo, ou você quis dizer outra coisa?

      Excluir
  73. Que tipo de conduta tinha os habitantes de Sodoma e Gomorra ?

    Eram pessoas altamente imorais, fornicadores, adúlteros, homossexuais , adoradores de Deuses pagãos e violentos !

    Observe o que nos diz Gênesis 18;20, 21; " Disse mais o SENHOR; " o clamor de Sodoma e Gomorra tem se multiplicado , e seu pecado se tem agravado muito. Descerei e verei , se de fato, o que tem praticado corresponde a esse clamor que é vindo até mim, e se assim não é; sabê-lo-ei . " ( Tradução João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada).

    Abraão se preocupava com a morte de pessoas justas , ele disse; "E, aproximando-se a ele , disse; " Destruirás o justo com o ímpio? " Se houver porventura cinquenta justos na cidade , destruirás ainda assim e não pouparás o lugar por amor dos cinquenta justos , que nela se encontram ? " Matarás o justo com o ímpio ? " Mesmo insistindo , Jeová disse; "Não a destruirei por amor dos dez . !". ( Gênesis 18; 22-32 ; Tradução Almeida Revista e Atualizada).

    O Senhor é que tem que responder a esta pergunta; " Os habitantes de Sodoma e Gomorra , eram justos ou iníquos ? "

    Ezequiel 33;11; "Diga a eles ; " Tão certo como eu vivo , diz o Soberano Senhor Jeová" não tenho prazer na morte de quem é mau (iníquo), mas sim , em que a pessoa má mude o seu caminho e continue viva. Recuem, recuem dos seus maus caminhos. Afinal, porque vocês deveriam morrer , ó casa de Israel ? ".

    Isaías 26; 10,14; " Mesmo que se mostre favor ao íniquo , " ELE NÃO APRENDERÁ A JUSTIÇA . MESMO NA TERRA DA RETIDÃO ELE FARÁ O QUE É MAU, e não verá a glória de Jeová. Eles estão mortos ; " NÃO VIVERÃO". Impotentes na morte , " NÃO SE LEVANTARÃO. " Pois voltastes a sua atenção para ele ,, " A FIM DE OS EXTERMINARES E APAGARES QUALQUER LEMBRANÇAS DELES. "

    ResponderExcluir
  74. Sr. Odair Viera, Romanos 6; 7; " Porquanto , quem morreu está " JUSTIFICADO" do pecado. " ( Almeida Revista e Atualizada). Romanos 6;23; " Porque o salário do " PECADO É A MORTE. " ( Almeida Revista e Atualizada).

    Sr. Odair Vieira , a palavra grega específica para " Tormento" não é " KOLASIN", mas sim " BASANOS ;

    931. Basanos
    Part do Discurso; Subastantivo, Feminino
    Transliteração; basanos
    Pronúncia Fonética ; (ba's-an-os)
    Definição curta; tortura, tormento
    Definição;tortura,tormento,exame por meio de tortura.

    Portanto, Senhor Odair Vieira , qual palavra grega é usada em Mateus 25; 46; kolasin, ou basános ? "

    Observe , 2 Tessalonicenses 1;9; " Estes sofrerão penalidade de " ETERNA DESTRUIÇÃO", banidos da face do Senhor e da glória do seu poder. " ( Almeida Revista e Atualizada)

    Nova Versão Internacional; " Ele sofrerão a pena da " DESTRUIÇÃO ETERNA. "

    A KIng James Version; " que serão punidos com a " DESTRUIÇÃO ETERNA. "

    A American Standard Version; " Os quais sofrerão até mesmo a " PUNIÇÃO DA DESTRUIÇÃO ETERNA. "

    Portanto, não " tormento eterno, mas sim, " DECEPAMENTO< OU DESTRUIÇÃO ETERNA. "

    Hebreus 2;14; " Satanás será " DESTRUIDO" ( King James Version), não preservado em sentido algum . Como poderia então haver um tormento subterrâneo " ou tormento eterno num Inferno de fogo", habitado pelo Diabo e seus anjos ?"

    ResponderExcluir
  75. Achei interessante a matéria publicada no site abaixo sobre o aniquilacionismo. É mais uma visão bem interessante da interpretação dos aniquilacionismo.

    http://mydigitalseminary.com/hell-terminal-punishment-john-stackhouse-affirms/

    ResponderExcluir
  76. Marcos 9;48 ; diz; "Onde o seu verme não morre e onde o fogo não se apaga".

    Não vemos neste texto dizer que a pessoa fica sofrendo , e sim, que o que não morre são os vermes , e não a pessoa como já vimos anteriormente , destruição por completo sem esperança de escapar , o que não é queimado pelo fogo é " COMIDO PELOS VERMES. "

    O Contexto que Jesus aplicou este texto fala de choro e o ranger de dentes ! O fato é que quando Jesus disse isso, ele não disse que seria eterno, pois ranger dos dentes, não significa tormento , pode indicar ira , ou angústia e desespero.

    O Contexto de Atos 7;54; mostra que Estevão estava falando aos Judeus , veja o que o texto diz; "E, ouvindo eles isto, enfureciam-se em seus corações , e " RANGIAM OS DENTES CONTRA ELE. "

    Apocalipse 21;4; diz que não haverá mais dor; " E , Deus limpará dos seus olhos todas as lágrimas ; e não haverá mais morte , nem pranto, nem clamor, e nem dor ; porque já as primeiras coisas são passadas. "

    Se no " Inferno" a pessoa fica sofrendo essas dores intensificadas e prolongadas , além de não acabar com a dor e fazer ela eterna , isso mostra o quanto esse ensino é absurdo!'

    Imagine você lá no céu, salvo,e imagine um parente seu lá no Inferno, sua mãe, ou seu filho, filha, ou pai, sofrendo todas essas dores angustiantes e eternas , como você se sentiria sabendo disso ? Você ficaria feliz ?

    Hoje, apenas ao sabermos da morte de alguém querido, nos sentimos muito mal, imagine saber que este parente está sofrendo por toda a eternidade ? "

    O que Deus acha de torturar pessoas no fogo ? A Bíblia mostra que Deus odeia a tortura !
    Deuteronômio 12;31; " Assim não farás ao Senhor teu Deus; porque tudo o que é abominavél ao Senhor , e que ele odeia, fizeram eles aos seus Deuses ; pois até seus filhos e suas filhas queimaram no fogo aos seus deuses. "

    Jeremias 32;35; " E edificaram os altos de Baal , que estão no Vale do Filho de Hinom , para fazerem passar seus filhos e suas filhas pelo fogo a Moloque, o que nunca lhes ordenei , nem veio ao meu coração, que fizeram tal abominação, para fazerem pecar a Judá. "

    O Fogo do tormento eterno é abominavél para Deus, o Deus verdadeiro não fará tal coisa, mas sim quem gostava que as pessoas passassem pelo fogo e sofressem eram os Deuses falsos!

    Portanto, quem gostava de lançar pessoas no fogo eram deuses falsos e não o Deus verdadeiro Jeová !" ( 1 João 4;8).

    ResponderExcluir
  77. Certo cão contraiu raiva , ele não tem cura , ele representa perigo a todos os que o rodeiam, você sabe que deve tomar uma ação para proteger seus entes queridos , acha que o que você deve fazer é aprisionar este cão e diariamente atear fogo nele , jogar água fervente, dar pauladas nele , ou então sacrificar a vida do animal , cortando o da vida ? "

    Qualquer pessoa com um racíocinio lógico e normal teria a melhor decisão ! Acha que Deus, Jeová, faria algo com seres humanos , que você, mesmo sendo falho na demonstração de amor, não faria para um animal? "

    De fato, as Escrituras falam de Seol e Hades , no entanto sabemos que elas não se refere ao Inferno, pois tal palavra não existe na Bíblia , na verdade ambas significam a mesma coisa!"

    O que acontece é que a palavra " INFERNO" não existe nos idiomas originais , os tradutores verteram as palavras Seol e Hades por uma infinidade de palavras cujo significado nada tem haver com o que significa a palavra " Seol e Hades". Traduziram nas suas Bíblias por; " além, mundo dos mortos, abismo, inferno, seol, hades , sepultura. "

    Não há coerências nessas traduções ao verterem as palavras seol e hades , são confusas e sem direção.

    Os que não sabem desta realidade , simplesmente não tem como saber do que se está falando. Péssimas traduções, que confundem as mentes dos incautos.

    A Tradução do Novo Mundo verte em todas as ocorrências da palavra seol por seol,, e hades por hades ,e explica o seu significado original. O Hades será esvaziado , e será lançado no lago de fogo . Ou seja, O Inferno será , segundo a Tradução Almeida " ESVAZIADO E DESTRUÍDO> "

    Observe Apocalipse 20;13-14; "E deu o mar os mortos que nele havia e a morte e " O INFERNO DERAM OS MORTOS QUE NELES HAVIAM", e foram julgados cada um segundo as suas obras . E a " MORTE E O INFERNO FORAM LANÇADOS NO LAGO DE FOGO. " Esta é a segunda morte. "

    O texto é claro; o Inferno (hades) será esvaziado (ressureição) e será lançado no lago de fogo. " ( 1 Corintios 15;26).

    ResponderExcluir
  78. para o cristianismo bíblico, o Hades é um estado intermediário entre morte e ressurreição, para afé cristã, o lago de fogo de apocalipse Ap.20;13 e 14 e o lugar de punição eterna,observe a frase dos versos morte e Hades,foram lançcados no lago de fogo, não tem como contestar o lago de fogo como puniçâo eterna a bìblia e muita clara e là com certeza estara o fundador da seita, que saiu da fè verdadeira o sr Charles tazel russel.

    ResponderExcluir
  79. interressante se a tradução do novo mundo de Benjamim wilson, traduz seol por seol e Hades por Hades, como fica entâo a palavra qever que para os tjs e a mesma do seol.pense nisso.

    ResponderExcluir
  80. Qual é a condição dos mortos ? Estariam eles vivos após a morte do corpo físico, no Seol ou no Hades ?

    Eclesiastes 9;5,10; " Pois os viventes estão côncios de que morrerão; os mortos, porém, " NÃO ESTÃO CÔNCIOS DE ABSOLUTAMENTE NADA", tudo o que a tua mão achar para fazer , faze-o com o próprio poder que tens ," POIS NÃO HÁ TRABALHO, NEM PLANEJAMENTO, NEM CONHECIMENTO, NEM SABEDORIA NO SEOL, o lugar para onde vais. " - Eclesiastes 9;5,10;

    Para que houvesse algo que pudesse ser atormentado num inferno de fogo teríamos de ter uma alma que sobrevivesse a morte do corpo, mas isso é contrário as escrituras , pois a Bíblia diz que a alma que pecar , ela morrerá, a alma peca e por isso está debaixo da condenação a morte. - Ezequiel 18;4 ; Romanos 6;23;

    ResponderExcluir
  81. Quer dizer então da parábola do Rico e do Lázaro, prova ela que existe tal lugar de tormento eterno consciente ?" NÃO, NÃO PROVA. "

    As regras de hermêneuticas nos ajudam a determinar o que significa parábola.

    Lucas 16;10-31; Esta foi a parábola descrita por Jesus. No entanto, ao mencionar que os irmãos do homem Rico tem Moisés e os profetas para pregar aos seus cinco irmãos , Moisés e os profetas nesta parábola significam o quê? "

    " Que Moisés e os profetas eram conterrâneos e contemporâneos destes 5 irmãos , ou Moisés e os profetas nesta parábola significam, " As Escrituras Hebraicas? "

    Nenhum erudito respeitável diria outra coisa,porém, as regras de hermenêutica que mostram que estes dois homens neste contexto são simbólicos, faz com que os demais personagens também devam ser entendidos como simbólicos, sendo símbolos e não pessoas literais ou históricas. "

    Jesus usa outra ilustração , onde ele menciona que os que não forem dignos de ganhar a vida eterna serão lançados na " GEENA ARDENTE. " Geena Ardente é termo que consta nos idiomas originais , mas que os péssimos tradutores verteram de forma confusa e aléatoria também por Inferno, entre outras mais , mas não significa isso. "

    Portanto, o que seria " GEENA", e é " SÍMBOLO de quê ?"

    GEENA; forma gr. do heb.; Geh Hín-non, " Vale de Hinom". - O estreito e fundo vale de Hinom , mais tarde conhecido por este nome grego , ficava ao " S' e SO da antiga Jerusalém , e é o atual uádi er -Rababi (Ge Ben - Hinnom). ( Josué 15;8; Josué 18;16; jeremias 19;2,6)... Deus decretou profeticamente que o vale de Hinom serviria de lugar para a eliminação em massa de cadavéres , em vez de para tortura de vítimas vivas." Jeremias 7;32,33; Jeremias 19;2,6 ;Jeremias 19;7,10,11).

    O Vale de Hinom era usado como lugar para a eliminação do lixo da cidade de Jerusalém.( Em Mateus 5;30, PH verte gé-e-na como montão de lixo). O Comentador Judeu David Kimhi (1160- 1235?), no seu comentário sobre o salmo 27;13; dá a seguinte informação histórica a respeito de " Gehinnom"; " E é um lugar no terreno adjacente a Jerusalém , e é um lugar repugnante , e eles lançam ali coisas impuras e cadavéres . Havia ali também um fogo contínuo para queimar as coisas impuras e os ossos dos cadavéres . Por isso, o julgamento dos iníquos é parabolicamente chamado de Gehinnom. "

    Resumindo; " Geena foi um Vale fora dos muros de Jerusalém que era usado como depósito de lixo e eliminação da cadáveres . Estes cadavéres eram eliminados por meio de fogo e enxofre lançados sobre eles, eram corpos de pessoas mortas e considerados indignas de um túmulo memorial , eram geralmente assassínos blasfemos e gente da pior espécie , nunca eram lançados pessoas vivas.
    Os corpos que caíam e um vale , e o fogo não consumia eram devorados por vermes e gusanos que se encarregavam de eliminar para sempre os corpos. "

    O tormento destes condenados antes de morrer eram terrível, pois sabiam que os efeitos de sua morte seriam eternos e inrreversíveis , bastava apenas choro e ranger dos dentes. "

    Jesus usou esta realidade bem conhecida dos Judeus para ilustrar o que Deus faria com os que fossem considerados indignos de ganhar a vida eterna.
    Não seria atormentados para sempre , antes seriam lançados numa espécie de Geena , onde seriam eliminados para sempre.Ao usar esta ilustração , Jesus estava usando uma situação já existente como realidade do que iria acontecer com os iníquos!'

    ResponderExcluir
  82. Boa noite a todos!

    Belo texto irmão José Roberto!

    ResponderExcluir
  83. Os corpos daqueles que morrem, são postos para descansar de várias maneiras, freqüentemente através de sepultamento. "O rico também morreu, e foi sepultado. Lc 16:22." "E seus filhos, Isaac e Ishmael, sepultaram Abraão na caverna de Machpelah, no campo de Efrom. Gn.25:9." "Assim, José morreu com 110 anos de idade. E foi embalsamado e colocado em um caixão no Egito. Gn.50:4"

    O corpo, pode ser sepultado, lançado no oceano, cremado, feito em pedaços, etc, mas, por fim, os restos mortais da pessoa irão se decompor e voltar ao pó. "Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que retornes ao solo; pois dele foste tomado: pois tu és pó, e ao pó retornarás. Gn.3:19"

    "Todos vão para o mesmo lugar; Todos são pó, e ao pó retornarão. Eclesiastes 3:20"

    "Então, o pó volte à terra, como o era; e o espírito volte à Deus, que o deu. Eclesiastes 12:7."

    "Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó. Salmo 103:14."

    "Tu lhes tiras a respiração, eles morrem e retornam ao seu pó. Salmo 104:29."

    Em Daniel 12:2 os mortos são descritos como aqueles que dormem no pó.

    É um fato que os corpos dos mortos voltam ao pó.

    É fácil determinar para onde vai o corpo de um defunto, mas saber para onde vai a alma ou a parte imaterial do homem, pode ser determinado somente de um modo. Nós não podemos ver a alma. Não podemos observar a alma partir do corpo. Nós podemos olhar para um corpo sem vida, em um funeral, e sabermos que a pessoa está faltando, mas não sabemos para onde foi a alma.

    No Antigo Testamento o termo usado para o lugar de destino dos mortos, é Sheol. No texto grego do Novo testamento, é Hades. "Portanto, com pranto hei de descer ao meu filho, até o Sheol. Gn.37:35."

    "O rico também morreu e foi sepultado; e no Sheol/Hades, estando em tormento (não poderia estar em tormento na sepultura, se as palavras Sheol/Hades significam sepultura) levantou seus olhos (em sua teofania)...Lc.16:22-23."

    "Pois tu não deixarás a minha alma no Sheol/Hades, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção. Salmo 16:10."

    O Salmo 16:10 também é citado no Novo Testamento, em Atos 2:27: ""Pois tu não deixarás a minha alma no Sheol/Hades, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção. Atos 2:27"

    Algumas vezes as palavras Sheol/Hades são traduzidas como /inferno/. Isto pode causar confusão porque comumente nós pensamos no inferno como um lugar de tormento. No caso do rico da parábola/história, o tormento ao qual ele estava sendo submetido, era o mesmo sofrimento que o mendigo enfrentou na terra, porque devido as chagas sentia seu corpo queimar como estando em chamas, além da sede abundante. Nada tem a ver com a punição no lago de fogo.

    No Antigo Testamento o Sheol era o lugar para onde os mortos iam. Também era o lugar para onde iam os justos. A separação não era física justos/injustos, mas por afinidade espiritual.

    Sheol não é sepultura. O hebraico possui um termo comum para sepultura/túmulo.

    Este termo é /qéber/. Ele é usado em Gn.50:5: "Eis que eu morro; em minha sepultura/qéber que cavei para mim na terra de Canaã, lá me sepultareis."

    Sheol nunca é usado no plural. Se a palavra /Sheol/ significa a sepultura, ela também deveria ser usada no plural. Por exemplo..."E eles disseram a Moisés: Não havia, porventura, sepulturas /qéber qibrá plural de /qéber sepultura/ no Egito para que nós levasse a morrer no deserto? Ex.14:11." Neste verso é usado o plural de sepultura/qéber que é qéber qibrá ou /sepulturas/ nunca "Sheóis". O termo Sheol nunca é usado no plural como no caso acima de /sepulturas.

    A palavra qéber/sepultura é usada no plural no Antigo Testamento 28 vezes.


    Quando o termo/palavra Sheol é usado nunca diz que o corpo vai para o Sheol.

    Continua...




    ResponderExcluir
  84. Se a palavra Sheol significa sepultura, poderíamos esperar que ela tivesse ligação com um corpo morto/cadáver/ossos. Ex: "E /os ossos/ de Saul e Jonathan seu filho foram enterrados na sepultura/qéber de Kish, pai de Saul. 2Sm.21:14."

    Os /ossos de Saul e Jonathan não foram enterrados no Sheol. No Antigo Testamento é dito que o corpo vai para a sepultura/qéber 37 vezes. Nunca é dito que o corpo vai para o Sheol.

    Nunca é dito que o Sheol está localizado na/próximo da superfície terrestre. Se a palavra/termo Sheol significa sepultura poderíamos esperar que o Sheol ficasse localizado na/próximo da superfície da terra. Ex: "Em minha sepultura/qéber que cavei para mim na terra de Canaã, lá me sepultareis. Gn.50:5." Aqui uma sepultura/qéber foi cavada na superfície da terra profunda o suficiente para cobrir um corpo.

    No Antigo Testamento qéber/sepultura está localizado na/próximo à superfície da terra 32 vezes. A palavra Sheol nunca é usada desta maneira. Não se pode cavar um Sheol!

    A palavra/termo Sheol nunca é usada para sepultura/qéber individual. Se a palavra Sheol significa sepultura, então poderíamos esperar que Sheol fosse um túmulo/sepultura individual, como nesta sentença: "Lá está o túmulo/Sheol de José." Mas a palavra Sheol nunca é usada desta maneira. A palavra qéber é usada freqüentemente desta forma: "A sepultura/qéber de Kish, 2Sm.21:24", e não o Sheol de Kish.

    No Antigo Testamento a palavra qéber é usada para sepultura individual, 44 vezes, enquanto o termo Sheol nunca é usado assim.

    A Bíblia nunca fala de alguém sepultando um cadáver no Sheol. Se a palavra Sheol significa a sepultura, então deveríamos esperar que houvessem passagens descrevendo uma pessoa morta/cadáver sendo colocada no Sheol; mas você não encontrará isto. No Antigo Testamento o corpo de um morto sempre é colocado na sepultura/qéber 33 vezes, como neste exemplo: "Ele pôs seu cadáver /o cadáver do homem de Deus/ em seu próprio túmulo/qéber. 1Reis 13:30."

    O homem nunca cava ou faz um Sheol. Se a palavra Sheol significa sepultura, então poderíamos esperar encontrar passagens que falem de um homem cavando um Sheol; mas você não encontrará isto.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  85. A palavra qéber é encontrada desta maneira 6 vezes. Ex: "Em minha sepultura/qéber que cavei para mim na terra de Canaã. Gn.50:5." O Antigo Testamento não fala do Sheol sendo cavado.

    Um túmulo/qéber pode ser tocado. Como no exemplo de Gn.50:5, Jacó cavou e preparou seu próprio túmulo/qéber, e suas mãos tocaram no túmulo/qéber enquanto ele o estava preparando. A Bíblia nunca diz que o Sheol pode ser tocado.

    O Antigo Testamento nunca fala de um homem descendo à sepultura/qéber. 23 vezes as Escrituras falam de /descer/ ao Sheol, mas nunca falam de /descer/ à sepultura.

    Existem 3 lugares onde a Bíblia relata de diálogos ocorrendo no Sheol. Ezequiel 32:21; Isaías 14:9-20; Lucas 16:19-31. Se Sheol significa sepultura fica óbvio que na sepultura é impossível haver um diálogo. Um cadáver não bate-papo com outro cadáver na sepultura ao lado! O Antigo Testamento nunca relata diálogos ocorrendo na sepultura/qéber!

    O Antigo Testamento faz distinção entre qéber/sepultura e Sheol, provando que não são o mesmo.

    Em Gn.37:35 Jacó diz: "Eu descerei ao Sheol, com pranto, ao meu filho." Este é o primeiro lugar onde se faz menção do Sheol no Antigo Testamento. Jacó pensava que José havia sido devorado por uma fera, e, por isso, SABIA que José não havia sido sepultado. Todavia ele esperava ser reunido à seu filho no Sheol que nesta passagem não pode significar sepultura.

    Também Isaías 14:15 descreve um homem que /descerá/ ao Sheol. Mas no versículo 19 vemos que este mesmo homem, havia sido arrojado de seu túmulo. Assim sepultura/qéber é Sheol não podem ser o mesmo lugar neste capítulo.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  86. Na famosa tradução das Escrituras Hebraico/Grego, Septuaginta, a palavra Sheol nunca é traduzida para a palavra mnema/sepultura na língua grega. A palavra Sheol é sempre vertida para a palavra grega Hades/mundo subterrâneo. Penso que todas as traduções da Bíblia não deveriam traduzir a palavra hebraica Sheol; isto evitaria muita confusão.

    Algumas traduções como a Reina-Valera mantém intacta a palavra Sheol, sem interpretá-la.

    Eu usei a pronúncia /qéber/ para o português, mas a pronúncia original/hebraica é kevér.

    Enquanto nós podemos entrar e sair de uma sepultura/kevér, nunca é dito de alguém sair e entrar no Sheol. Ex: "E, virando-se, Josias viu as sepulturas/kevér que estavam ali no monte, e mandou tirar os ossos das sepulturas/kevér, e os queimou sobre aquele altar. 2Reis 23:16." Eles entraram nas sepulturas/kevér/não Sheol e retiraram os ossos que estavam no interior delas.

    Se Sheol significa sepultura, então os homens podem entrar e sair do Sheol....A Bíblia diz que não.

    Prossegue....

    ResponderExcluir
  87. Vale de Hinom/gr.Geena também chamado /Bene Hinom/ ou vale dos /filhos de Hinom/ é um desfiladeiro estreito e profundo, com paredes íngremes e rochosas, localizado no lado sul de Jerusalém, separando o monte Sião ao norte da /colina do Mau Conselho/ e do inclinado platô rochoso no vale de Refaim ao sul de Jerusalém. A primeira menção do vale de Hinom está em Josué 15:8;18:16 onde a linha fronteiriça entre as tribos de Judá e Benjamim é descrita como passando ao longo do leito do desfiladeiro no lado sul de Jerusalém, com vista para a extremidade oriental onde Salomão erigiu altares para Molok /1Reis 17:11/ cujos rituais horríveis foram revividos, de tempos em tempos, na mesma vizinhança pelos reis idólatras posteriores. Acaz e Manassés fizeram seus filhos /passar/ser oferecido em sacrifício/ pelo fogo neste vale de Hinom/em grego Geena /2Reis 16:3; 2Cr.28:3; 2Cr.33:6/. O diabólico costume de oferecer sacrifícios aos deuses, parece ter sido mantido em Tofete, que é outro nome dado a este lugar. Para dar um fim a estas abominações, o local foi declarado cerimonialmente impuro pelo rei Josias, por espalharem sobre o local cadáveres e outras imundícies /2Reis 23:10,13,14; 2 Cr.34:4,5/.

    Desde este tempo /Rei Josias/ este lugar /Hinom-Geena/ se tornou o /lixão/ da cidade de Jerusalém, no qual o esgoto deveria ser conduzido para ser retirado pelas águas do Kidron. Desde o tempo em que o local foi declarado impuro, por causa da abominável adoração ao deus Molok, se não bastasse, pelas piras funerárias /cadáveres de condenados/ os judeus aplicaram o nome deste vale Hinom/Geena, para denotar o lugar de tormento eterno. Neste sentido a palavra Hinom-hebraico/grego-texto grego Geena é usada por nosso Senhor /Mt.5:29; 10:28; 23:15; Mc.9:43-45; Lc.12:5/.

    Em Mc.9:43-45 o Senhor Jesus afirma que o fogo é INEXTINGUÍVEL/ do grego asbeston no modo acusativo /o que é INEXTINGUÍVEL? O fogo.

    Continua....

    ResponderExcluir
  88. Mateus 3:12/Lucas 3:17 como citado em Marcos 9:43-45/fogo inextinguível. A despeito disso, os aniquilacionistas contrariam o Senhor Jesus e dizem que o fogo é será extinto pelo mesmo Senhor que afirmou que não será extinto. Se o fogo será extinto, então o tipo/ilustração que o Senhor usou não serve porque o fogo no vale de Hinom estava continuamente ardendo.

    Porque será que os aniquilacionistas se preocupam tanto com o sofrimento dos condenados? Será que eles fazem parte dos Direitos Humanos espiritual, kkk?

    A ilustração do vale de Hinom/fogo sempre aceso é completamente consistente com Apocalipse 14:11 /E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre, e não tem repouso nem de dia e nem de noite -expressando continuidade- os que adoram a besta e a sua imagem -a besta existe em desenvolvimento desde a queda de Satanás, mas toma sua plena expressão no grande final- e aquele que receber o sinal de seu nome -nome ou sinal dado a conhecer no tempo desta manifestação derradeira/.

    A passagem acima é anti-aniquilacionista. Os que defendem a extinção dos condenados terão de admitir que o lago de fogo irá diminuir de tamanho até que fiquem apenas meia-dúzia, dos piores, porque conforme o fogo vai extinguindo os perdidos ele mesmo vai se acabando...Bem, só se existir oxigênio no lago de fogo. Como milhões de demônios/espíritos irão ser queimados ou decepados eternamente??? segundo a tradução de Mateus 25:46 do eminente Testemunha de Jeová. Poderia nos explicar como um demônio pode se decepado eternamente?

    Os ilustres Adventista e Testemunha de Jeová, poderia nos apresentar um versículo afirmando que o lago de fogo será destruído no sentido de ser aniquilado, extinto.

    A Bíblia diz que a morte será aniquilada, mas não a /segunda morte/ chamada de lago de fogo; são SINÔNIMOS, entenderam?

    Além do mais, a Bíblia diz que /aos homens está ORDENADO -por Deus- MORRER UMA SÓ VEZ, e depois o Juízo/ hebreus 9:27. Não fala que Deus ordenou ao homem morrer duas vezes. Aqui se refere a morte como fim da existência terrestre de uma vez por todad, e nada a ver com aqueles que foram ressuscitados e tornaram a morrer /que cumpriram o que diz hebreus 9:27/.

    Não fala que /aos anjos caídos/ foi ORDENADO MORRER UMA SÓ VEZ; Eles irão direto para o lago de fogo... são mortos espiritualmente, assim como os homens perdidos em seus espíritos.

    Continua....

    ResponderExcluir
  89. Agora, na história/parábola do Rico e de Lázaro/Lucas 16, no versículo 22/parte final diz /O rico também morreu e foi sepultado/. Ora, o rico foi sepultado com todas as honrarias e patifarias...o velório estava cheio de puxa-sacos e fariseus, todos dizendo como o rico havia sido bom, caridoso etc. Lembram-se do verso 22/parte final?

    O que diz? Que o rico foi SEPULTADO. Já estava em sua luxuosa sepultura/kevér.

    Agora, os Adventistas e Testemunhas de Jeová que afirmam que o Sheol é a sepultura comum da humanidade!!!??? De onde tiraram isto, sepultura comum da humanidade? Não existe isto na Bíblia e nem em nenhum lugar!

    Mas continuando, os Adventistas e Testemunhas de Jeová /que dizem que o Sheol é a sepultura, e o rico estava no Sheol, pois já estava na sepultura no verso anterior,22 terão de ler o versículo 23, assim /e na SEPULTURA -o rico- levantou seus olhos, estando em tormento e viu Abraão ao longe e Lázaro em seu seio -da mesma forma que João se reclinou ao seio do Senhor/.

    Viram até onde leva perverter o ensino das Escrituras? O rico no final do v.22 já estava na sepultura, agora, no v.23 ele está no Sheol/Hades em outro domínio/reino espiritual, e perdido.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  90. ALEXANDRE DIETRICH

    4 de outubro de 2016 23:11

    Boa noite irmão Paulo Cadi, tudo bem com você?

    Irmão Paulo Cadi, quem ensinaria de que o LAGO de FOGO e ENXOFRE seria destruído?

    Eu desconheço!

    Mas já que você mencionou de que o FOGO e ENXOFRE supostamente teriam que ser ESTRUÍDOS por algo para supostamente sua visão ter validade. Me tire uma dúvida:

    Quando DEUS destruiu SODOMA e GOMORRA com FOGO e ENXOFRE (Gn 19:24), DEUS teria dito que esse FOGO e ENXOFRE necessitariam ser DESTRUÍDOS por alguma coisa para deixarem de EXISTIR?

    Se sim, onde está escrito e por que o FOGO e ENXOFRE se APAGARAM sendo que este FOGO seria ETERNO (Jd 7)?

    E por que esse FOGO teria se apagado se não existe a tal da menção da destruição do mesmo?

    Irmão Paulo, por o FOGO AIONIOS (Jd 7) parou de QUEIMAR em (Gn 19:24)sendo que não existe relato de sua suposta DESTRUIÇÃO?

    Por que um FOGO ETERNO pararia de QUEIMAR sendo que na sua VISÃO IMORTALISTA, ele necessitaria de uma suposta DESTRUIÇÃO assim como você gostaria de encontrar a imaginária destruição do LAGO de FOGO e ENXOFRE?

    Qual seria sua resposta?

    Continua...


    Resposta: Tudo bem, Alexandre! Esta passagem da epístola de Judas v.7 é muito citada como, prova de que a expressão /fogo eterno/aionios não significa eterno.

    /Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas que havendo-se entregue a fornicacão, como aqueles e indo após outra carne, foram postas por exemplo, SOFRENDO A PENA DE FOGO ETERNO/. Em primeiro lugar, pergunto: Se os habitantes de Sodoma e Gomorra / não os prédios/ já sofreram a /pena de fogo eterno/ então, porque Deus vai ressuscita-los depois do milênio /5000 anos depois, se o Senhor vier em nossa época/ e impingir-lhes a pena no lago de fogo e enxofre /e que segundo os aniquilacionistas pode durar milhões e milhões de anos?/ Eles já não receberam a punição do fogo eterno segundo o ensinamento Adventista? Se não sofreram a punição do fogo eterno, então os Adventistas não poderão afirmar que os habitantes de Sodoma e Gomorra já sofreram a punição do fogo eterno!

    Judas v.7 /SOFRENDO A PENA DE FOGO ETERNO/. A palavra /SOFRENDO/ no v.7, está no particípio presente ativo, que expressa contínua ação/ação repetida/sofrimento no tempo presente, o que seria impossível se eles tivessem sido aniquilados. Quer dizer que segundo a doutrina Adventista, eles nem seriam ressuscitados para serem castigados no lago de fogo.

    Em suma, a palavra /SOFRENDO/gr.hupeko/ Judas/7 está no tempo presente e significa /prender alguém à determinada circunstância/. No caso de Judas 7, os habitantes de Sodoma e Gomorra, estão sob/mantidos a pena de fogo eterno que lhes será aplicada no lago de fogo. Eles não sofreram a pena de fogo eterno por aniquilamento, mas foram desde lá submetidos, sofrendo a punição na condição de condenados.

    Se a pena de /fogo eterno/ lhes foi aplicada e eles já foram aniquilados, para que Deus irá ressucitá-los /o que inclui um processo de recriação porque eles não existem mais/ para que Deus irá ressucitá-los com a pena de fogo eterno /novamente/ no lago de fogo, e que pode durar bilhões de anos /segundo os aniquilacionistas?

    Continua.....

    ResponderExcluir
  91. Irmão Paulo Cadi, boa noite!

    Jura que o irmão não consegue ver as ALMAS?

    Aliás, eu as vejo todos os dias! Inclusive casei com uma e tive duas lindas ALMINHAS, as duas ALMAS que DEUS nos deu agraciando o nosso matrimônio!

    Irmão Paulo, eu entendo que para o irmão pela visão imortalista, a tal da ALMA IMATERIAL e ETERNA seria algo BOM bom dentro de um corpo RUIM! Visão 100% GREGA!

    Vamos supos que fosse assim: me tire uma dúvida. Quando Deus fez ADÃO e EVA, DEUS colocou dentro do CORPO RUIM uma ALMA BOA?

    Ou seja, após cada dia criando DEUS proferia: "MUITO BOM"!

    Quando DEUS disse que "era muito bom" Ele estaria dizendo que dentre TUDO o que ELE fez,
    haveria uma EXCEÇÃO e que essa EXCEÇÃO seria o corpo do HOMEM? Logo, a suposta ALMA IMATERIAL, RACIONAL, INDEPENDENTE e IMORTAL seria BOA dentro de um corpo RUIM?

    Seria isso irmão Paulo Cadi?

    Lembre-se que a sua ALMA é GREGA, a ALMA BÍBLICA, somos nós! Eu e você e os 7 BILHÕES de humanos na face da terra!

    ALMA é VIDA!

    ALMA é o resultado de PÓS + FÔLEGO de VIDA! Apenas isso.

    A BÍBLIA não fala de ALMAS PENADAS, mas de pessoas! E que são bem visíveis!

    Um grande Abraço!

    ResponderExcluir
  92. Irmão Paulo Cadi, boa noite!

    Se SHEOL não significaria nunca SEPULTURA...

    Tire-me uma duvida por favor: os OSSOS que vão para a SEPULTURA do Salmo 141:7 é SHEOL ou QÉBER?

    Fico no aguardo.

    ResponderExcluir
  93. Irmão Paulo Cadi, boa noite!

    Você disse:

    "No Antigo Testamento o termo usado para o lugar de destino dos mortos, é Sheol. No texto grego do Novo testamento, é Hades. "Portanto, com pranto hei de descer ao meu filho, até o Sheol. Gn.37:35."

    Na sua opinião o SHEOL seria o inferno ou seria outra coisa?

    Que eu saiba, na visão imortalista (me corrija se eu comentar errado por favor), os SALVOS vão para o CÉU e os ÍMPIOS vão para o INFERNO ou SHEOL!

    O CÉU seria em cima e o INFERNO/SHEOL embaixo?

    Se for assim, quando JACÓ disse que desceria ao SHEOL é por que ele tinha certeza que JOSÉ estaria perdido e por isso disse que DESCERIA?

    Ou CÉU e INFERNO/SHEOL seriam ambos para baixo mesmo?

    Como seria?

    Segundo o Rico Real, mas que não passa de ficção (Lc 16:19-31)o INFERNO/SHEOL seria embaixo e o CÉU em cima, pois o mesmo disse que olhou para CIMA!

    Então o INFERNO/SHEOL seria embaixo e o CÉU em cima segundo o RICO, mas o que você irmão Paulo Cadi nos diria a esse respeito?

    Então JACÓ tinha certeza que JOSÉ estava perdido e por isso teria dito que DESCRIA ao invés de dizer que SUBIRIA, caso JOSÉ estivesse SALVO?

    Ou simplesmente por que para JACÓ, JOSÉ estaria apenas SEPULTADO e isso implica simplesmente em algo que sempre é para baixo mesmo?

    Qual a sua opinião?

    ResponderExcluir
  94. ALEXANDRE DIETRICH 4 de outubro de 2016 23:21

    Irmão Paulo, se o LAGO de FOGO e ENXOFRE necessitasse ser destruído para deixar de existir (vamos supor que fosse assim).

    Como os SALVOS poderiam viver na NOVA TERRA, se ela não para de QUEIMAR como o FOGO ETERNO?

    Então SALVOS e ÍMPIOS viveriam juntinhos?

    Todos queimando JUNTOS?

    Salvos e ìmpios?

    Como seria?



    Resposta: O lago de fogo não será na terra. Isto é ensinamento da sister White.

    Resumo da Opera: Ela diz que após o milênio /período em que a terra estará desolada e desabitada/ todos os perdidos desde Caim, são ressuscitados nos mesmos corpos corruptíveis em que viveram e liderados por Satanás e seus milhões de demônios, atacam a Nova Jerusalém que já terá descido no final do milênio...pausa...Um grande trono branco eleva-se de dentro da cidade santa /Cristo assentado sobre ele consulta os registros celestiais, emite o julgamento/ e a superfície da terra desde o centro dela, se transforma em um lago de fogo que pouco à pouco vai castigando e consumindo os ímpios, por tempo indeterminado. O mesmo lago de fogo que reduz à cinzas os perdidos, purifica a terra que após isso se transforma em um paraíso.

    Só que uma simples leitura de Apocalipse 19:20 e 20:10, acaba com essa fantasia.

    /E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fez os sinais com que enganou os que receberam a marca da besta, e adoraram a sua imagem. ESSES DOIS FORAM LANÇADOS VIVOS NO LAGO DE FOGO E ENXOFRE/. Isto ocorre ANTES do início do milênio, se não for interpretação amilenista. Ap.19:20

    /E o diabo que os enganava -no término do milênio- foi lançado no lago de fogo e enxofre, ONDE ESTÃO A BESTA E O FALSO PROFETA -Ap.19:20 1000 anos ANTES do diabo ser lançado- e SERÃO ATORMENTADOS DIA E NOITE PARA SEMPRE. Ap.20:10

    Se o lago de fogo /segundo White/ só existirá após o milênio /sobre a superfície da terra e irá se extinguir, onde é que estavam a Besta e o Falso Profeta que foram lançados no lago de fogo, no início do milênio? Segundo Ellen White, durante o milênio a terra estará vazia, um caos de destruição. Como a Besta e o Falso Profeta poderão ter sido lançados no lago de fogo, se de acordo com White, o lago de fogo só existirá após o milênio?

    Então você vê que o lago de fogo será em outro domínio/reino espiritual, e não na superfície da terra.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  95. Boa noite irmão Paulo Cadi.

    Você disse:

    "Algumas vezes as palavras Sheol/Hades são traduzidas como /inferno/. Isto pode causar confusão porque comumente nós pensamos no inferno como um lugar de tormento".

    Realmente, o INFERNO será um lugar de TORMENTO, mas não é ainda!

    Eu sei que você acredita que o INFERNO já esta FUMEGANDO HOJE, mas isso é visão GRECO-ROMANA e que foi muito bem desenvolvida por DANTE ALIGHIERI na DIVINA COMÉDIA retratando o seu passeio ao INFERNO, PURGATÓRIO e PARAÍSO no século XIII. E a ICAR se apoderou muito bem da DIVINA COMÉDIA que de comédia, passou a realidade imposta aos FÍES por séculos e por incrível que pareça, até hoje e principalmente na CRISTANDADE!

    Irmão Paulo Cadi, a TV GLOBO está para lançar o FILME "COMÉDIA DIVINA"!

    Advinha no que é baseado esse filme?

    Acertou! Na Literatura de DANTE ALIGHIERI!

    Ou seja, irá retratar o INFERNO, PURGATÓRIO e PARAÍSO HOJE, e não no seu devido tempo!

    Acredito que o irmão irá gostar do filme, pois acredito ir de encontro ao que você acredita!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  96. ALEXANDRE DIETRICH 4 de outubro de 2016 23:26

    Irmão Paulo Cadi...

    Então quer dizer que a MORTE e INFERNO são ANIQUILADOS?

    Tíre-me uma dúvida:

    Então seres que possuem VIDA e MORREM, não são ANIQUILADOS pelo LAGO de FOGO e ENXOFRE, mas a MORTE e INFERNO que não possuem VIDA e não podem MORRER e não são OBJETOS, são ANIQUILADOS?

    Seria isso irmão Paulo Cadi?

    Entendi certo, ou você quis dizer outra coisa?


    Resposta: Apocalipse 20:14-15 /E a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo - não é revelada a mecânica disto, uma metáfora é usada para algo real- Esta - o lago de fogo- é a segunda morte. Trata-se de uma morte espiritual /separação eterna de Deus. Hebreus 9:27 diz que /aos homens está ORDENADO MORRER UMA SÓ VEZ.

    A pena dos perdidos é aquela da qual Adão foi protegido por Deus. Se tivesse comido do fruto da árvore da vida, se tornaria em um pecador imortal, merecendo o lago de fogo /preparado para o diabo e seus anjos, desde que pecou no céu/.

    Em 1Coríntios 15:55 a morte é aniquilada de uma vez por todas. Se pela ressurreição dos justos a morte é parcialmente aniquilada, esperando 1000 anos para que seja aniquilada totalmente no lago de fogo, então ela nunca foi aniquilada de modo algum!

    Os perdidos são lançados no lago de fogo /Ap.20:15/ depois que a morte é aniquilada no lago de fogo /Ap.20:14/. A dinâmica /o que acontece/ está revelado, mas a mecânica/como a morte é o Hades são aniquilados/ não é revelado.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  97. Boa noite irmão Paulo Cadi.

    Você disse:

    "No caso do rico da parábola/história, o tormento ao qual ele estava sendo submetido, era o mesmo sofrimento que o mendigo enfrentou na terra, porque devido as chagas sentia seu corpo queimar como estando em chamas, além da sede abundante. Nada tem a ver com a punição no lago de fogo".

    Irmão Paulo, quando você diz que a PARÁBOLA do RICO e LÁZARO seria uma PARÁBOLA/HISTÓRIA, o que exatamente o irmão quer dizer?

    Pois se é PARÁBOLA, é por que é fictício e tem um ensinamento espiritual assim como todas as outras PARÁBOLAS.

    Agora, se é HISTÓRIA, passaria ser uma realidade!

    Se PARÁBOLA, um foi para o SOFRIMENTO e o outro para o PARAÍSO.

    Se HISTÓRIA, todos os RICOS irão para o INFERNO? Pois a HISTÓRIA apenas diz que o RICO foi para o INFERNO apenas por ser RICO e não por ser uma pessoa MÁ! Já LÁZARO, foi para o PARAÍSO por ser POBRE, e não pela GRAÇA mediante a FÉ!

    Então a SALVAÇÃO não seria mais pela GRAÇA MEDIANTE a FÉ irmão Paulo Cadi, mas apenas por questão SOCIAL?

    Como seria isso?

    Se o SHEOL do RICO não é o INFERNO dos IMORTALISTAS, então temos uma PARÁBOLA ou uma HISTÓRIA?

    Então o sofrimento do RICO é uma PARÁBOLA mas a SEDE é uma HISTÓRIA?

    Seria assim mesmo, essa mistura de realidade com ficção o tempo todo, só que nós é que escolheríamos o que nos convêm?

    Como seria?

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  98. Boa noite irmão Paulo Cadi.

    Você disse:

    "No Antigo Testamento o Sheol era o lugar para onde os mortos iam. Também era o lugar para onde iam os justos. A separação não era física justos/injustos, mas por afinidade espiritual".

    O que seria "AFINIDADE ESPIRITUAL"?

    Ou seja, o SHEOL seria uma espécie de PORTAL dos MORTOS e pela afinidade uns iriam para o INFERNO e os outros para o PARAÍSO?

    Como seira?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  99. É muito esclarecedor ouvir seus argumento irmao Paulo, as vezes fico um tanto em
    fadigado com o sr alexandre e essa tal jose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se sinta FADIGADO irmão Matias.

      Fique tranquilo, você não tem nenhuma obrigação de ler!

      Não se canse!

      Abraços!

      Excluir
    2. É irmão Matias, os Adventistas e os Testemunhas de Jeová fizeram uma aliança aqui....quem diria....depois falam mal do movimento ecumênico, kkk!

      Excluir
    3. Isso irmão Luciano Sena, somos todos filhos do mesmo PAI, descendentes de ADÃO. Não podemos ser outra coisa um do outro se não irmãos!

      Parabéns por sua colocação!

      Perfeita!

      Excluir
    4. Irmão Paulo Cadi, o movimento ecumênico é algo muito bom! Não existe nenhum problema com isso para fazer o que é bom para o próximo.

      Agora, quando se utiliza do ECUMENISMO para se estabelecer um cabeça como ocorre com o ecumenismo da ICAR, ai por mais boas intensões que se tenha, estão se unindo com finalidades aparentemente boas ( e são mesmo) mas com objetivos escusos. Que contrariam a bíblia! Ou seja, as ideias são boas, mas com prejuízo das doutrinas bíblicas, esse é o problema de tal ecumenismo!

      Eu sei que vc sabe disso!

      Excluir
    5. E da mesma mãe /Babilônia/ o império de toda a religião falsa.

      Excluir
  100. achei interressante o colega Alexandre dietrich , disse em cima boa irmâo Jose roberto em que sentido o sr. Jose e seu irmão Alexandre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em qual sentido o irmão Paulo Cadi é seu irmão, irmão Odair Vieira?

      Excluir
  101. interressante Paulo cadi, nos vamos ver a palavra sepultura,sepulcro ocorrendo no singular e plural, mas nunca vamos ver plural para a sheol, no antigo testamento o homem cavava um qever, mas nunca um sheol, eram proprietarios de sepulturas nunca de sheol porque sera,nâo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Odair Vieira, se seu dicionário bíblico, sua concordância ou qualquer outra literatura de pesquisa de sua escolha nunca ou jamais verteria SHEOL como SEPULTURA.

      Eu não veria nenhum problema em concordar com sua visão!

      Mas será que uma análise séria de sua própria literatura seria assim?

      100% QÉBER e 0% SHEOL para SEPULTURA?

      Como seria?


      Abraços!

      Excluir
    2. É irmão Odair, o problema é que tem muita gente que não está mais indo para o Sheol/sepultura Adventista... estão sendo cremados! Na Índia há séculos ninguém vai para o Sheol dos Adventistas...todo mundo vai prá brasa!

      Excluir
    3. Repetindo a pergunta:

      Irmão Paulo Cadi, se seu dicionário bíblico, sua concordância ou qualquer outra literatura de pesquisa de sua escolha nunca ou jamais verteria SHEOL como SEPULTURA.

      Eu não veria nenhum problema em concordar com sua visão!

      Mas será que uma análise séria de sua própria literatura seria assim?

      100% QÉBER e 0% SHEOL para SEPULTURA?

      Como seria?

      Abraços!

      Excluir
    4. Engano seu irmão Paulo Cadi, todos tem o mesmo destino!

      A Brasa, é só para os seguidores da doutrina greco-romana da imortalidade da alma e tormento eterno!

      O Lago de Fogo e Enxofre não é um LOCAL mas apenas um EVENTO!

      Abraços!

      Excluir
  102. ALEXANDRE DIETRICH 6 de outubro de 2016 18:57

    Irmão Paulo Cadi, boa noite!

    Jura que o irmão não consegue ver as ALMAS?

    Aliás, eu as vejo todos os dias! Inclusive casei com uma e tive duas lindas ALMINHAS, as duas ALMAS que DEUS nos deu agraciando o nosso matrimônio!

    Irmão Paulo, eu entendo que para o irmão pela visão imortalista, a tal da ALMA IMATERIAL e ETERNA seria algo BOM bom dentro de um corpo RUIM! Visão 100% GREGA!

    Vamos supos que fosse assim: me tire uma dúvida. Quando Deus fez ADÃO e EVA, DEUS colocou dentro do CORPO RUIM uma ALMA BOA?

    Ou seja, após cada dia criando DEUS proferia: "MUITO BOM"!

    Quando DEUS disse que "era muito bom" Ele estaria dizendo que dentre TUDO o que ELE fez,
    haveria uma EXCEÇÃO e que essa EXCEÇÃO seria o corpo do HOMEM? Logo, a suposta ALMA IMATERIAL, RACIONAL, INDEPENDENTE e IMORTAL seria BOA dentro de um corpo RUIM?

    Seria isso irmão Paulo Cadi?

    Lembre-se que a sua ALMA é GREGA, a ALMA BÍBLICA, somos nós! Eu e você e os 7 BILHÕES de humanos na face da terra!

    ALMA é VIDA!

    ALMA é o resultado de PÓS + FÔLEGO de VIDA! Apenas isso.

    A BÍBLIA não fala de ALMAS PENADAS, mas de pessoas! E que são bem visíveis!

    Um grande Abraço!



    Resposta: Alexandre, parabéns pelas "alminhas!" Que Deus os abençoe.

    Você disse..."Irmão Paulo, eu entendo que para o irmão pela visão imortalista, a tal da ALMA IMATERIAL e ETERNA seria algo BOM bom dentro de um corpo RUIM! Visão 100% GREGA!

    Resposta: O corpo NÃO era considerado ruim para os filósofos gregos, nem para os gnósticos. Isto é invenção de quem não entende do assunto. Se você estudar o Dualismo Platônico, verá que essas afirmações são o fruto da ignorância, principalmente da parte de grupos com forte influência judaizante/anti-trinitários.

    Você disse..."Vamos supos que fosse assim: me tire uma dúvida. Quando Deus fez ADÃO e EVA, DEUS colocou dentro do CORPO RUIM uma ALMA BOA?"


    Reposta: É importante você saber que Deus soprou o alento de vida/ruach divino/não o oxigênio no homem. Deus não inalou o ar e soprou nas narinas de Adão. Deus soprou no homem algo dele mesmo, e posso apostar que não existe ar dentro do ser de Deus.

    Aqueles que negam a existência de uma essência divina criada por Deus, passam por alto a parte fundamental que é/quando Deus de si mesmo/ de seu íntimo/ sopra no homem o fôlego de vida de Deus mesmo... Esta parte geralmente desconsiderada pelos Adventistas e as Testemunhas de Jeová, é de fundamental importância para começarmos a compreender a natureza do homem.....sua herança que ele recebeu de Deus. Os animais também possuem fôlego de vida, mas o receberam da natureza. A origem do fôlego de vida dos animais não lhes veio diretamente do ser de Deus/como ocorreu com Adão, mas sim por meios puramente naturais.


    Você disse...Quando DEUS disse que "era muito bom" Ele estaria dizendo que dentre TUDO o que ELE fez,
    haveria uma EXCEÇÃO e que essa EXCEÇÃO seria o corpo do HOMEM? Logo, a suposta ALMA IMATERIAL, RACIONAL, INDEPENDENTE e IMORTAL seria BOA dentro de um corpo RUIM?

    Resposta: Nada disso. Nas sagradas escrituras o termo/alma freqüentemente dirigi-se à pessoa como um todo. Mas refere-se essencialmente ao aspecto interior do homem, pelo qual ele é reconhecido/sua individualidade/como imagem e semelhança de Deus. A alma é o princípio espiritual do homem. A unidade da alma e do corpo é tão profunda que a alma toma a forma do corpo/1Samuel 28. O corpo do homem durante sua existência marca a alma com o seu/imprint.

    A alma do homem segundo os hebreus não é incorpórea. Incorpóreo é algo que não possui
    /forma corpórea inerente/. Deus é incorpóreo em sua essência, mas se apresenta em forma corpórea para ser reconhecido pelos profetas/são as chamadas teofanias. O homem é imagem de Deus porque todos os atributos de Deus se encontram em miniatura no homem. Agora, a alma do homem é corpórea ainda que imaterial.


    Continua...








    ResponderExcluir
  103. ALEXANDRE DIETRICH 6 de outubro de 2016 19:11

    Irmão Paulo Cadi, boa noite!

    Se SHEOL não significaria nunca SEPULTURA...

    Tire-me uma duvida por favor: os OSSOS que vão para a SEPULTURA do Salmo 141:7 é SHEOL ou QÉBER?

    Fico no aguardo.


    Resposta: A passagem diz /Os nossos ossos são espalhados à boca do Sheol, como se alguém fendera e partira lenha na terra/ Salmo 141:7.

    *Aqui fala da crueldade de Saul contra os companheiros de Davi, no horrível massacre de Abimeleque e dos sacerdotes pela mão de Doeg. Perpetrado de uma maneira tão selvagem que ele o compara ao fender e partir lenha, devido ao estado em que ficaram os corpos destroçados.

    O verso diz /os ossos são espalhados à boca do Sheol/.

    Não há nenhuma sepultura aí, onde estivessem ao redor da /boca dela/os restos mortais de centenas.... Segundo as escrituras do Antigo Testamento, uma sepultura/kevér pode ser localizada por sempre estar em um determinado lugar/o Sheol, no entanto, está em todos os lugares. Davi não está falando aí de alguma sepultura, mas da boca do Sheol/que se encontra em todos os lugares onde existe morte/que se abriu para receber aqueles dos quais os corpos tinham sido destruídos. Os ossos daqueles homens nunca poderiam cair dentro do Sheol/sempre no singular, nunca no plural/como acontece com sepultura(s) em vários lugares da escritura. É só conferir nos Salmos/a mesma linguagem/onde está a morte a boca do Sheol que nunca se farta, se abre para receber seus novos moradores.

    Continua....

    ResponderExcluir
  104. ALEXANDRE DIETRICH 6 de outubro de 2016 19:29

    Irmão Paulo Cadi, boa noite!

    Você disse:

    "No Antigo Testamento o termo usado para o lugar de destino dos mortos, é Sheol. No texto grego do Novo testamento, é Hades. "Portanto, com pranto hei de descer ao meu filho, até o Sheol. Gn.37:35."

    Na sua opinião o SHEOL seria o inferno ou seria outra coisa?

    Que eu saiba, na visão imortalista (me corrija se eu comentar errado por favor), os SALVOS vão para o CÉU e os ÍMPIOS vão para o INFERNO ou SHEOL!

    O CÉU seria em cima e o INFERNO/SHEOL embaixo?

    Se for assim, quando JACÓ disse que desceria ao SHEOL é por que ele tinha certeza que JOSÉ estaria perdido e por isso disse que DESCERIA?

    Ou CÉU e INFERNO/SHEOL seriam ambos para baixo mesmo?

    Como seria?

    Segundo o Rico Real, mas que não passa de ficção (Lc 16:19-31)o INFERNO/SHEOL seria embaixo e o CÉU em cima, pois o mesmo disse que olhou para CIMA!

    Então o INFERNO/SHEOL seria embaixo e o CÉU em cima segundo o RICO, mas o que você irmão Paulo Cadi nos diria a esse respeito?

    Então JACÓ tinha certeza que JOSÉ estava perdido e por isso teria dito que DESCRIA ao invés de dizer que SUBIRIA, caso JOSÉ estivesse SALVO?

    Ou simplesmente por que para JACÓ, JOSÉ estaria apenas SEPULTADO e isso implica simplesmente em algo que sempre é para baixo mesmo?

    Qual a sua opinião?


    Resposta: A palavra /inferno/do latim infernum/as profundezas/mundo inferior/é uma boa tradução da palavra Sheol, mas creio que a maioria dos membros de igrejas não atenta para isto e pensa que os perdidos já estão sofrendo no fogo do Juízo/estando ainda no inferno. Aí é que está! O Antigo Testamento não apresenta ninguém sofrendo nas/chamas do inferno/Sheol.


    Temos a historia/parábola do Rico e de Lázaro/tanto faz se é uma ou outra, porque as parábolas contadas pelo Senhor, sempre falavam de /realidades/nunca de ficção/não era uma linguagem apocalíptica com seres de sete cabeças.ALEXANDRE DIETRICH 6 de outubro de 2016 19:29

    Irmão Paulo Cadi, boa noite!

    Você disse:

    "No Antigo Testamento o termo usado para o lugar de destino dos mortos, é Sheol. No texto grego do Novo testamento, é Hades. "Portanto, com pranto hei de descer ao meu filho, até o Sheol. Gn.37:35."

    Na sua opinião o SHEOL seria o inferno ou seria outra coisa?

    Que eu saiba, na visão imortalista (me corrija se eu comentar errado por favor), os SALVOS vão para o CÉU e os ÍMPIOS vão para o INFERNO ou SHEOL!

    O CÉU seria em cima e o INFERNO/SHEOL embaixo?

    Se for assim, quando JACÓ disse que desceria ao SHEOL é por que ele tinha certeza que JOSÉ estaria perdido e por isso disse que DESCERIA?

    Ou CÉU e INFERNO/SHEOL seriam ambos para baixo mesmo?

    Como seria?

    Segundo o Rico Real, mas que não passa de ficção (Lc 16:19-31)o INFERNO/SHEOL seria embaixo e o CÉU em cima, pois o mesmo disse que olhou para CIMA!

    Então o INFERNO/SHEOL seria embaixo e o CÉU em cima segundo o RICO, mas o que você irmão Paulo Cadi nos diria a esse respeito?

    Então JACÓ tinha certeza que JOSÉ estava perdido e por isso teria dito que DESCRIA ao invés de dizer que SUBIRIA, caso JOSÉ estivesse SALVO?

    Ou simplesmente por que para JACÓ, JOSÉ estaria apenas SEPULTADO e isso implica simplesmente em algo que sempre é para baixo mesmo?

    Qual a sua opinião?


    Resposta: Você não respondeu a nada do que perguntei. Se em Lucas/16:22 o rico já estava na sepultura, como é que no verso/23 ele abre os olhos no Sheol e encontra-se em tormentos? Para os Adventistas o Sheol não é a sepultura onde por fim só ficam o que restou dos ossos? Como você explica o rico no verso 23 estar em tormentos no Sheol quando já estava morto na sepultura no verso 22?

    Depois respondo essas.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  105. ALEXANDRE DIETRICH6 de outubro de 2016 20:06
    Boa noite irmão Paulo Cadi.

    Você disse:

    "No Antigo Testamento o Sheol era o lugar para onde os mortos iam. Também era o lugar para onde iam os justos. A separação não era física justos/injustos, mas por afinidade espiritual".

    O que seria "AFINIDADE ESPIRITUAL"?

    Ou seja, o SHEOL seria uma espécie de PORTAL dos MORTOS e pela afinidade uns iriam para o INFERNO e os outros para o PARAÍSO?

    Como seira?


    Resposta: As minhas perguntas não foram respondidas, e você, talvez como mecanismo de
    defesa, começou que nem uma metralhadora, uma pergunta atrás da outra.

    /E Abraão expirou, morrendo em boa velhice, e foi reunido/asaph ao seu
    povo/.Gn.25:8 /E falou o Senhor a Moisés e a Arão no Monte Hor, nos termos da terra de Edom, dizendo: Arão /será reunido/asaph ao seu povo; porque não entrará na terra que tenho dado aos filhos de Israel.../ Nm.20:23-24.

    /Depois falou o Senhor a Moisés, naquele mesmo dia, dizendo: Sobe ao Monte Abarim, que está na terra de Moab, defronte de Jericó, e vê a terra de Canaã, que darei aos filhos de Israel, por possessão, e, reune-te/asaph ao teu povo, como Arão teu irmão morreu no Monte Hor, e foi reunido/asaph ao seu povo/. Dt.32:48-50

    Responda como Abraão, Arão e Moisés se /reuniram ao seus antepassados/ depois de mortos? Eles foram sepultados à uma distância muito grande de seus pais e antepassados que não existiam mais, destes 3 exemplos de personagens, todos foram sepultados no mínimo uns 60 anos após a morte de seus pais.

    Como foram reunidos/congregados à seus antepassados que foram morrendo no decorrer do tempo?

    A palavra para reunir é asaph, que significa reunir/congregar em um mesmo lugar.

    Dentre tantas passagens citarei duas.

    /Depois, Josué reuniu/asaph todas as tribos de Israel em Siquém.../ Js.24:1

    /Moisés nos deu a lei como a herança da congregação de Jacó. E foi rei em Jesurum, quando se reuniram/asaph os cabeças do povo com as tribos de Israel/. Dt.33:5.

    Nestas duas passagens/dentre muitas, a mesma palavra asaph/reunir/usada para Abraão, Arão e Moisés se reunirem ao seu povo/ é usada para descrever a reunião do povo de Israel /no mesmo lugar/.

    Em Dt.32:48-50 /acima/ Deus diz para Moisés /Depois falou o Senhor a Moisés, naquele mesmo dia, dizendo: Sobe ao Monte Abarim, que está na terra de Moab, defronte de Jericó, e vê a terra de Canaã, que darei aos filhos de Israel, por possessão, e, reune-te/asaph ao teu povo, como Arão teu irmão morreu no Monte Hor, e foi reunido/asaph ao seu povo/. Dt.32:48-50

    Moisés era irmão de Arão, da mesma tribos de Levi....Deus disse que Moisés depois de morrer iria se reunir com Arão e o resto de seu povo. O povo de Moisés nem existia mais, tinham morrido muito antes e sido enterrado em outros lugares, como é que Moisés iria ser congregado/reunido com eles?

    O Alexandre poderia nos explicar?


    Continua....





    ResponderExcluir
  106. irmão Paulo fica difícil tanto para os adventistas como as tjs aceitarem a História do rico e lazáro, olha o que disse um pastor de grande invergadura no adventismo, '' na tentativa de salvaguardar a doutrina do sono da alma,se valem de tudo o escritor Arnaldo christianini com relaçao a LC.16;19-31 ,onde Jesus falou da consçiência da alma pos morte do corpo,'' FOSSE REAL, NÂO CONTERIA ENREDO EIVADO DE IDEIAS PAGÂS... ERAM IDEIAS POPULARES NOS DIAS DE JESUS,MAS NÃO ERAM CONCEITOS BÍBLICOS... JESUS COMO RECURSO DIDATICO,SERVIU-DE IDEIAS POPULARES EMBORA ERRÔNEAS, PARA CHEGAR A CONCLUSÔES CORRETAS'' livro sutilezas do erro p.255 1 ediçâo cpb. imaginem sò Jesus o Deus encarnado se utilizou de enredo de eivado de ideias pagâs ideias populares embora errôneas,mas não eram conceito bìblicos, isso é o cùmulo de blasfêmia, então atè Jesus se enrolou com paganismo grego para apoiar a doutrina da alma com sobrevivente pos morte, oque eu acho engraçado a sra White falou tanta besteira, plagiou muito, profetizou um monte de mentira, nunca vamos ver ela sendo criticada por pastores adventistas pelo contrario confetes sâo lançados sobre seus livros, a revista sabatina sitam seus livros na liçao, pareçe que no adventista ela tem mais apoio do que JESUS,comos fosse Maria no catolicismo romano, Jesus e submisso a suas ordem o adventismo não se reveste sò da verdade mistura erros gravìssimo com verdades isto é nâo serve só a bìblia, tem algo a mais como toda seita faz, esse Arnaldo se utilizou disto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde irmão Odair Vieira.

      Você disse:

      "então atè Jesus se enrolou com paganismo grego para apoiar a doutrina da alma com sobrevivente pos morte"

      O irmão não entendeu ainda, foi o contrário da sua frase!

      Abraços!

      Excluir
    2. Eu tinha este livro do Arnaldo Christianini. Os Adventistas acham ele o máximo.

      É fácil de refutar.

      Vou ensinar assim num culto adventista: "Morreu o mendigo e foi levado pelos espíritos superiores para os mundos evoluídos; o rico também morreu e reencarnou pobre como o mendigo que antes desprezara, e clamou: pai Abraão, me ajuda porque me encontro neste mundo de dor. Veio um espírito de luz e disse: meu filho, na outra vida tivestes muitas riquezas e Lázaro somente pobreza; agora ele está elevado e tu estás rebaixado.....

      Será que eles irão aceitar este recurso didático?

      Excluir
    3. Irmão Paulo Cadi, Feliz Sábado!

      Faça o mesmo com todas as PARÁBOLAS e depois nos conte os resultados!

      Abraços.

      Excluir
  107. Enquanto tocar um túmulo/kever/Nm.19:16 causa impureza cerimonial, as escrituras nunca falam de alguém contaminado por tocar o Sheol.

    Enquanto nós podemos escolher o lugar de uma sepultura/kevér as escrituras nunca dizem que se pode escolher o lugar do Sheol.

    Enquanto as sepulturas/kevér podem ser saqueadas e contaminadas /Jr.8:1-2/ o Sheol nunca pode ser saqueado ou contaminado.

    Enquanto uma sepultura/kevér pode estar cheia, o Sheol nunca se farta /Pv.27:20/.

    Enquanto podemos ver uma sepultura/kevér o Sheol nunca pode ser visto.

    Enquanto nós podemos visitar as sepulturas/kevér, em nenhum lugar as escrituras dizem que nós podemos visitar o Sheol.


    O Senhor Jesus disse /Pois assim como Jonas esteve trés dias e três noites no ventre da baleia, assim estará o filho do homem três dias e três noites no coração/kardia
    da terra/ Mt.12:40

    Jonas /E disse: Na minha angústia clamei ao Senhor, e ele me respondeu; do ventre do Sheol, gritei, e tu ouviste a minha voz/ Jn.2:2

    O Senhor Jesus compara sua descida ao Sheol com o episódio de Jonas que comparou estar nas profundezas do mar no ventre da baleia, com o estar no Sheol. Nada aí tem a ver com a sepultura/a de Jesus ficava bem à superfície da terra.

    Todas as características do Sheol encontram paralelo no evento de Jonas. O Sheol/ventre da baleia, ficava nas profundezas, nas trevas, invisível, intocável, inacessível, não foi o homem que o pôs lá, não foi o homem que o tirou, etc.

    Se túmulo for o Sheol, então a guarda romana fechou e lacrou a porta do Sheol onde estava o Senhor, o Sheol pertencia a José de Arimatéia/foi comprado, tocado, era visível, não estava no coração da terra, etc.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  108. A Bíblia é clara em informar que todos os íniquos serão lançados no ' INFERNO DE FOGO".

    O que significa este lago de fogo ? A Bíblia responde ; " Significa a " SEGUNDA MORTE", e se significa a segunda morte , e na morte não existe consciência , pois são " ANALOGIAS" e claros " SIMBOLISMOS" de destruição eterna.

    A condenação é uma só;

    " Porque tu és pó e ao pó voltarás." - Gênesis 3;19.

    E complementando ; " Qual o salário do pecado ? "

    Resposta ; " A MORTE". - Romanos 6;23;

    Onde estava Adão antes de ser feito do pó? "
    ' NÃO EXISTIA", voltar ao pó significaria o quê?
    Adão , " NÃO TINHA UMA ALMA, Adão " ERA ALMA. "

    " O homem VEIO A SER ALMA VIVENTE", (e não a ter)" - Gênesis 2;7;
    Se o salário do pecado é a morte , deve após a morte alguém receber punição adicional ? " NÃO", não deve."

    "OS MORTOS NEM TEM MAIS SÁLARIO" - Eclesiastes 9;5;
    "Porque aquele que morreu " FOI ABSOLVIDO DO SEU PECADO. " - Romanos 6;7;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima reflexão irmão José Roberto! Parabéns!

      Excluir
  109. Devemos lembrar de algo muito importante;

    " DEUS É AMOR" - 1 João 4;8;

    " Se ele não se agrada da morte do íniquo , acha que ele faria uma atrocidade dessas com seres humanos ? "

    Um Deus justo faria isso ? " DEFINITIVAMENTE NÃO. "

    Jeová disse; " Vocês pensam que eu gosto de ver um homem mau morrer? - pergunta o " SENHOR" Deus - NÃO ! Eu gostaria mais de vê-lo arrepender-se e viver. " - Nova Tradução na Linguagem de Hoje.

    Assim como você sacrificaria um anilmazinho que ama mas que sofre devido a uma doença contagiosa e potencialmente prejudicial aos demais ao seu redor . Deus mesmo amando todos os seres humanos , destruirá aqueles a quem hoje estende as mãos , mas que deixam de considerar seus conselhos para sobrevivência ao final deste sistema mundial."

    Sim, o Inferno de Fogo , é a doutrina do medo , o espantalho da Cristandade, um ensino pagão , enxertado por aqueles que desconsideram a justiça e o amor de Jeová !'

    ResponderExcluir
  110. Qual a posição da Bíblia a respeito da morte ?"
    Devemos sempre analisar o texto e o contexto, não podemos isolar o versículo, após analisar o contexto temos que analisar os outros livros da Bíblia, para ver se há harmonia naquilo que estamos " argumentando', e se harmoniza com o restante das Escrituras, afinal, a Bíblia é a palavra de Deus ! ( 2 Timoteo 3;16,17).

    Vejamos Eclesiastes 5;9,10; note as palavras de um homem Judeu, o sábio Rei Salomão , e o que ele falava a respeito da condição do homem na morte, ele disse; " Os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem nada, não vão mais receber mais nada , estão completamente esquecidos . " (10) Tudo o que tiver para fazer , fazes enquanto estiveres vivo, pois na sepultura não se faz mais nada , nem tem conhecimento, nem pensamento, nem sabedoria , e é pra lá que você vai. "

    Portanto, Salomão disse que os mortos não sabem de nada , e que na sepultura não existe pensamento e nem conhecimento." Outra tradução da Bíblia (TNM) diz que os mortos não estão côncios de absolutamente nada. "

    Vejamos agora o que o Senhor Jesus Cristo disse a respeito da morte ;

    João 11;1- 11; " Jesus disse isso e depois continuou , o nosso amigo Lazáro , está dormindo , mas vou lá para acordá-lo do sono; os díscipulos disseram ; Ele está dormindo ? isso quer dizer que ele vai ficar bem ; mas o que Jesus queria dizer é que Lazáro estava " MORTO", porém eles pensavam que ele estava falando sozinho. '

    Portanto, Jesus Cristo o Filho de Deus (Mateus 16;16), disse que Lázaro estava dormindo, Jesus comparou a morte de Lázaro a um " sono". " Portanto, em total harmonia com as palavras do Rei salomão em Eclesiastes 5;9,10; que disse que os mortos não sabem de nada."

    Por que é importante analisarmos estes dois textos ? " Porque os Judeus não acreditavam na vida após a morte ! E toda vez que Jesus usava as suas parábolas e explicações , ou contava as suas histórias eram de modo simples e claro para as pessoas entenderem!'.

    ResponderExcluir
  111. Nós então vimos o que os Judeus , Salomão e o filho de Deus , Jesus, pensava a respeito da morte ! ( João 1;1-11; Eclesiastes 5;9,10 ).

    Ao citar a parábola do rico e de Lázaro, Jesus sabia o que os Judeus pensavam a respeito da vida após a morte !' Não existia Inferno nem no ensino e nem na cabeça dos Judeus !'

    O que diz o contexto ? No começo do capítulo 16 , Jesus começa a falar das riquezas ,e então termina o seu racíocinio falando no versículo 13; " Um escravo não pode servir a dois donos ao mesmo tempo, pois vai rejeitar um e preferir o outro , ou será fiel a um, e desprezará o outro , vocês não podem servir a Deus e também servir ao dinheiro. " Ele encerra a parábola ou a ilustração, e continuando ele diz; " Os Fariseus ouviram isso e zombaram de Jesus porque amavam o dinheiro. " Daí passa acontecer uma outra situação; "Então Jesus disse a eles ; " Para as pessoas vocês parecem bons , mas Deus conhece o coração de vocês , pois aquilo que as pessoas acham que valem muito, não vale nada para Deus, a lei de Moisés e os ensinamentos dos profetas duraram até a época de João Batista , desde esse tempo a boa notícia do reino de Deus está sendo anunciada , e cada um se esforça para entrar nele, e é mais fácil céu e terra desaparecerem do que ser tirado um acento de qualquer palavra da lei, se um homem se divorciar e casar com uma outra mulher , ele comete adúltero, e se ele casar com uma mulher divorciada também comete adúlterio. " Após isso começa a parábola !"

    O Contexto se baseia nos versos 14-18 ! Sobre o que Jesus está falando então ? Ele está falando diretamente aos fariseus e as pessoas que estão ali escutando . Ele fala a respeito da lei de Moisés e os profetas, fala que a lei duraria até a época de João Batista . Por que Jesus cita isso ? A Lei e os profetas indicariam o Messias , que era Jesus Cristo , no verso 17 Jesus fala que é mais fácil o céu e a terra desaparecerem , do que ser tirado um simples acento de qualquer palavra da Lei. Isso nos faz lembrar Mateus 5;17-19; " Que Jesus fala que não veio destruir a lei , mas veio cumprir a Lei, a palavra cumprir ali do grego prhe-lo significa " preencher", levar ao fim, estar por completo". Este era o objetivo de Cristo cumprir a Lei, tudo o que os profetas falaram a respeito dele , ele veio cumprir. A Lei era composta de 613 leis , a chamada Torá, e Jesus cumpriu todas elas !

    E pra que servia a Lei? Paulo fala em suas cartas inspiradas que a Lei era um "tutor até Cristo", por meio da Lei e dos profetas poderia se identificar o Messias . E Jesus ao cumprir a lei e os profetas , faria com a lei cumprisse o seu objetivo que era indicar o Messias , passando assim a Jesus estabelecer o seu novo " pacto" que chamamos de Lei do Cristo. É interessante que Jesus cita no verso 18 uma Lei da Torá ; ele fala a respeito do divórcio , e ele mostra que para um esposo e esposa se casar novamente apenas a morte separaria , ou o adultério . Por que Jesus citou em especial essa lei ? "Porque da mesma forma para Jesus estabelecer um novo pacto, ou uma nova lei, ou um novo casamento, porque Deus tinha de certa forma um casamento com o Israel Natural , agora Cristo estava estabelecendo um Novo Casamento com o Israel espiritual , que se chama Noiva de Cristo, então este Novo pacto , para entrar em vigor , ele precisaria que o antigo estivesse morto !"

    ResponderExcluir
  112. Portanto, o contexto está falando a respeito da Lei dos profetas , pois estava havendo uma mudança na lei , porque as leis dos profetas estava se cumprindo , logo não haveria mais necessidade de eles estarem debaixo dessa Lei pactuada, pois agora eles estariam debaixo da Lei do Cristo !

    Portanto, o verso 19 começa ; " Havia um homem Rico que vestia roupas muito caras e todos os dias dava uma grande festa , havia também um homem pobre chamado Lázaro que tinha um corpo coberto de feridas e que costumava largar perto da casa do rico , Lázaro ficava ali procurando matar a fome procurando migalhas que caiam da mesa do Rico , e até os cachorros vinham lamber as suas feridas . " A Respeito do Homem Rico aqui, podemos ver claramente que o verso 14' faz referência aos fariseus , o homem pobre chamado Lázaro , que por sinal a tradução do seu nome significa; " Deus ajuda", se refere a pessoas comuns que ansiavam pelo alimento espiritual , e é interessante que esta fome que o homem pobre sentia , e o que ia matar esta fome caia da mesa do rico , era totalmente simbólico,era a fome espiritual que o povo sentia , porque os fariseus tinham a obrigação de explicar a lei, ensinar a lei, mas eles não faziam isso , eles encaravam as pessoas humildes como indignas de receber este conhecimento , por isso elas recebiam que como migalhas espirituais daparte desses homens . "

    Vejamos a mudança que estava acontecendo ; o verso 22 diz; " O pobre morreu e foi levado pelos anjos ao seio de Abrãao , o Rico também morreu e foi sepultado . " Aqui nós podemos ver a mudança que está acontecendo , o pobre morreu e a condição dele mudou e ele foi ao seio de Abrãao , e o fato desta palavra o seio de Abrão ser citado aqui mostra o favorecimento deste homem , perante agora Deus !'.

    Abrãao era uma pessoa muito estimada pelos Judeus , por isso em certa ocasião os fariseus falaram para Jesus Cristo , nós temos a lei e os profetas , nosso Pai é Abrãao , e Jesus citar Abrão aqui, o seio de Abrãao , mostra que agora o pobre estava numa situação elevada . E fala que o Rico também morreu , e é interessante que se analisarmos o verso 18', fala a respeito do divórcio , portanto a morte estava separando, estava dando uma condição então para se estabelecer um Novo pacto ou um novo casamento ." Vamos a frente ; verso 23; "Ele sofria muito no mundo dos mortos , quando olhou viu Abrãao e Lázaro ao lado dele , então gritou; "Pai, Abrãao , tenha pena de mim , mande que Lázaro molhe o dedo na água , e venha refrescar minha língua , porque estou sofrendo muito nesse corpo. "

    SE, " este tormento e este fogo fossem literais , assim como a morte do homem rico, e do homem pobre fossem literais surge a grande questão; " Será que o dedo na água refrescaria o tormento deste homem no inferno de fogo eterno quente ? NÃO!"

    Mas, como a morte de ambos é simbolica , este fogo também é simbólico !'
    Portanto, o que representa o fogo ? "
    Fogo na Bíblia muitas vezes representa o julgamento imútavel da parte de Deus !
    E que Julgamento é este ? Jesus Cristo o filho de Deus, escancarava , expunha as coisas iníquas dos fariseus para com o povo. Jesus e os seus discípulos , ensinavam a respeito das boas novas do reino conforme o verso 16'; " Que a partir de João Batista a noticia do Reino seria anunciada ,e cada um se esforça para entrar nele , portanto, Jesus expunha todas as coisas iniquas dos fariseus , e ensinava a verdade, alimentava espiritualmente as pessoas comuns a respeito de Deus e a esperança do reino de Deus, portanto isso era um " TORMENTO" para os fariseus e os líderes religiosos da época !"

    ResponderExcluir
  113. Verso 25; "Mas, Abrão respondeu;" Meu filho , lembre-se que você recebeu em sua vida todas as coisas boas , a lei , os profetas,porém , Lázaro só recebeu o que era mau, e agora ele está feliz aqui, e você está sofrendo, além disso há um grande abismo entre nós , de modo que os que querem atravessar daqui até vocês não podem, como também os dai não podem passar para cá. " Esse abismo significa que nós não podemos tentar cumprir a Lei e seguir a Lei de Cristo ao mesmo tempo, há uma grande diferença entre uma e outra , um agrande lacuna. "

    O Verso 27; diz; " O Rico disse; " Nesse caso , pai Abrãao ,peço que mamde Lázaro até a casa do meu pai, porque tenho cinco irmão, deixe que ele vá e os avise para que assim não venha para este lugar de tormento e sofrimento. " É interessante que nem só os fariseus , mas outras seitas existiam na época , os irmãos aqui eram os outros líderes religiosos , como os saduceus e outros, que também sofriam o tormento das verdades expostas por Cristo e os díscipulos ."
    Resposta do pai Abrãão , verso 29; " Os seus irmãos tem a " LEI DE MOISÉS" e os " LIVROS DOS PROFETAS" para os avisar , que eles escutem . " Verso 30; Só isso não basta Pai Abrãao , porém se alguém ressuscitar e for falar com eles , daí eles se arrependerão dos seus pecados , mas Abraão respondeu; " Se eles não escutaram Moisés e nem os profetas , não crerão mesmo que alguém ressuscite. "
    É interessante que novamente a Lei e Moisés e os livros dos profetas são citados , por quê? Porque a Lei de Moisés e os Livros dos profetas eram o tutor, mostrava que Jesus Cristo era o Messias , se eles não conseguiam reconhecer , ou o orgulho deles impediam eles de reconhecer que Jesus estava cumprindo a Lei e os profetas , e tirariam o povo do pacto da Lei, poderia então levantar alguém dos mortos e falar isso para eles , e mesmo assim não acreditariam . "

    Portanto, fica bem mais fácil de entender essa parábola de Jesus Cristo , o contexto deixou claro que Jesus estava falando da mudança que estava acontecendo, agora o povo estava no favor espiritual em grande abundância , e tudo isso que Jesus falou a respeito dessa parábola se cumpriu depois do pentecostes de 33 E.C, depois do derramamento espírito santo , então deu-se início ao novo pacto , os gentios e pessoas de outras nações poderiam ter então acesso a essas bençãos espirituais e a salvação, poderia ser salvos pela graça através do sacrificio de Jesus Cristo , agora estamos debaixo da Lei de Cristo , por isso que houve esta mudança, e por isso que Jesus aplicou essa ilustração do Rico e do Lázaro , não tem nada haver com Inferno de Fogo!"

    Até porque os Judeus estavam cientes que não existia vida após a morte , seu rei do passado Salomão os informou sobre isso, e o próprio Cristo comparou a morte com o sono , Jesus apenas estava falando da Lei de Moisés e os profetas e até na parábola ele citou isso !'

    ResponderExcluir
  114. Levítico 19;28; "Não façam cortes no corpo por causa de uma " PESSOA MORTA", nem façam tatuagens em vocês . Eu sou Jeová.
    Nota ; " OU UMA ALMA". Aqui a palavra hebraica néfesh se refere a uma pessoa morta. "

    Levítico 21;1; " Jeová disse a Moisés ; " Diga aos sacerdotes os filhos de Arão ; " Nenhum sacerdote deve se tornar impuro por causa " DE UMA PESSOA MORTA" dentre o seu povo. "
    Nota sobre Levítico 21;1; "- ou ; " UMA ALMA. "

    Levítico 21;11; " Ele não deve se aproximar de " UM MORTO"; não deve se tornar impuro nem mesmo por seu pai ou sua mãe. "
    Nora sobre Levítico 21;11; " OU ; UMA ALMA MORTA". Aqui a palavra hebraica néfesh aparece junto com uma palavra hebraica que significa morto. "

    Lecítico 22;4; "Nenhum homem da descêndencia de Arão que tiver lepra ou um corrimento deve comer das coisas sagradas até ficar puro , nem aquele que tocar em alguém que ficou impuro por causa de " UMA PESSOA MORTA", nem aquele que tiver uma emissão seminal. "
    Nota sobre Levítico 22;4; " OU; UMA ALMA".

    Ezequiel 18;4; " A Alma que " PECAR" , esta " MORRERÁ". ( Tradução Almeida ).

    Portanto, a alma humana (néfesh) morre , e se a alma morre , não ficará de forma alguma viva em um lugar de tormento eterno. "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Roberto, responda: Se o Sheol é a sepultura, como é que na parábola/história do rico e de Lázaro, no verso 22 o rico já está na sepultura, e no verso 23 ele aparece em tormentos no Sheol/Hades?

      Excluir
    2. Belo comentário irmão José Roberto, Feliz Sábado!

      Excluir
  115. meu Deus agora o lago de fogo virou a segunda morte, como o irmâo do Alexandre dietrich se enrola carambolas, será que russel era amigão de Ellen White.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FEliz Sábado irmão Odair Vieira.

      Por favor irmão Odair, me ensine o que é o LAGO de FOGO e ENXOFRE.

      Pois como você me refutou no comentário acima, me ensine por favor!

      O que seria então?

      Abraços!

      Excluir
  116. Boa noite! Os grupos que defendem o aniquilacionismo, gostam muito de citar/Gênesis 3:19/no suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra, porquanto tu és pó e em pó te tornarás/para mostrar que o homem é apenas matéria. Bem, se eles forem somente até este versículo/3:19/irão apenas provar que acabou tudo.

    Então eles precisam ir até as passagens do Antigo Testamento, que falam sobre a ressurreição futura/não temporal/e depois voltar à Gênesis 3:19 para organizar sua doutrina, sobre a inexistência do homem na morte e negar a sobrevivência da consciência humana, entre a morte física e a ressurreição do último dia. Para isso, eles precisam evitar as passagens do Antigo e Novo Testamentos, que claramente demonstram a continuação da existência do homem, entre a morte do corpo físico e a futura ressurreição.


    Assim como eles admitem que a ressurreição do último dia, faz parte da revelação progressiva nas escrituras/não se encontra em Gênesis 3:19/assim a consciência do homem após a morte, também faz parte da revelação progressiva nas escrituras.

    Então, da mesma forma que o versículo de /Gênesis 3:19/fala do retorno do homem ao pó/também não pode ser usado para provar a ressurreição dos mortos no último dia. Vamos precisar de uma revelação posterior nas páginas do Antigo Testamento,tanto para a doutrina da ressurreição, como para a da consciência da alma entre os dois eventos, morte/ressurreição.

    Quer dizer que quando os Adventistas e as Testemunhas de Jeová /citam Gênesis 3:19/para provar que não existe a consciência após a morte, também não podem provar que exista a ressurreição. Eles irão ter de partir de Gênesis 3:19 e procurar as passagens que falam sobre a ressurreição a fim de construir sua doutrina sobre o aniquilamento final do homem no lago de fogo.

    Então a declaração de Deus em Gênesis/3:19 não é final. Deus não está ali revelando a consciência da alma após a morte, como também não está revelando a ressurreição dos mortos. O homem não é um ser criado por acaso, mas é um ente necessário, isto é /precisa existir/porque desde a eternidade Deus decretou que ele deveria vir à existência.

    Se a condenação do homem é o aniquilamento, a salvação do homem teria que ser correspondente à sua pena, isto é, Cristo teria de ser aniquilado, mesmo que depois fosse ressuscitado.

    Se desde Adão o homem vem sofrendo um julgamento particular pelo aniquilamento/inexistência, porque Deus/pergunto aos Adventistas/tem de ressucitá-lo para o aniquilar de novo?


    Deus trouxe o homem à existência como uma necessidade por causa de seu decreto/o decreto divino não ordenou o aniquilamento do homem. O decreto eterno de Deus não pode ser revogado/daí a impossibilidade de Deus destruir os homens por aniquilamento sejam /salvos/condenados.

    O homem sendo /imagem/semelhança de Deus não pode em sua essência ser contingente aparece/desaparece, mas é eterno porque a semelhança/imagem de Deus constitui o homem todo, ou seja, Deus não pode destruir/no caso/aniquilar a sua imagem que ele criou, representada nos justos e injustos, porque a imagem de Deus no homem não depende da justiça ou injustiça deste/homem.

    Entenderam? Deus não pode aniquilar sua imagem/no homem, e por consequência a existência do homem, porque se a imagem de Deus no homem pudesse ser aniquilada/então Deus também poderia ser aniquilado, porque a imagem de Deus no homem total corpo/essência É a própria imagem de Deus no homem e não uma mera representação.

    Aliás, uma pergunta aos Adventistas e aos Testemunhas de Jeová: Porque Deus não soprou o fôlego de vida nas narinas de Eva?

    Continua.....

    ResponderExcluir
  117. Bom dia a Todos. Um site cristão em inglês trás comentários bem interessante sobre a morte e a vida do homem. O titulo é “SERÁ QUE EXISTIA QUALQUER TIPO DE MORTE ANTES DA QUEDA?” A matéria trás algumas coisas bem interessante tais como, ‘O que é a vida? É necessário compreender o significado do termo "vida" a fim de compreender o significado de "morte" de acordo com a Bíblia. É o sopro de vida que separa os seres humanos e os animais das plantas. O sangue é o sinal de vida nos seres humanos e nos animais ( Gênesis 4:10 ; 9: 4-6 ), e seu derramamento provoca a perda de vida ( Levítico 17:11 , 14 ). O que é a morte? Morte em sua análise final, de acordo com o Antigo Testamento é a cessação permanente da respiração e do fim da vida ( Jó 34: 14-15 ; Salmo 104: 29 ; 146: 4 ). Há três aspectos da morte humana na Escritura. Em primeiro lugar, é a morte espiritual, que é alienação de Deus. Em segundo lugar, a morte física , que é a separação da alma do corpo. O terceiro aspecto é a "segunda morte". O foco da discussão sobre a origem da morte física em Gênesis 2 está no versículo 17. A questão que tem de ser feita é o que significa "No dia em que dele comerdes se você certamente morrerá "? Adão não caiu morto no momento em que desobedeceu a Deus, porque ele viveu até os 930 anos e então ele morreu. Será que estamos errado em supor, que Gênesis 2:17 não está falando da morte física, mas, da morte espiritual, que é por isso que Adão não caiu morto no momento em que desobedeceu? As palavras "você certamente vai morrer" compreendem uma frase que indica a certeza da morte chegar. Esta construção gramatical é muito semelhante à maneira como lei mosaica ( Êx 21:12 ; Lv 20: 9-16 ). Deus não estava dizendo que Adão e Eva morreriam imediatamente, mas que a morte seria certa devido a desobediência. Não havia nenhuma razão para Adão morrer antes das palavras " porquanto és pó, e em pó te tornarás". Se tentarmos argumentar que o homem teria que morrer naturalmente antes disso, então a sentença dada a eles por Deus perde todo o significado. Portanto, a ideia de que a morte era uma parte natural da criação deve ser rejeitada, uma vez que Gênesis 3:19 é parte da maldição. Outro argumento, a respeito Gênesis 2 , é que "a morte como tal faz parte da ordem criada por Deus. Se não fosse este o caso, a árvore da vida teria sido irrelevante. Isso pressupõe, no entanto, que o homem tinha de comer da árvore da vida, a fim de viver e também não reconhece o fato de que a árvore da vida é também uma parte dos novos céus e da terra ( Apocalipse 22:14 ). Além disso, se os homens eram mortais desde o início e teria morrido se eles tinham ou não pecado, então isso elimina o ensinamento bíblico de Deus colocando a maldição sobre a humanidade desobediente. Se o homem não caído tinha morrido sem pecar, então a ameaça de Deus para a desobediência é um disparate. Paulo em Romanos 5:12 diz: Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram ... Cristo morreu uma morte física (como Paulo deixa claro em Romanos 5: 8-11 ) porque era a morte física, que fazia parte da Maldição. De acordo com a Bíblia, a morte não é uma necessidade biológica, mas um salário pelo pecado ( Romanos 6:23 ). A morte de Jesus foi voluntária ( João 10:18 ). Ele não morreu por causa do seu pecado, como a Escritura ensina que ele era sem pecado ( 1 Pedro 1:19 ). Bem ainda tem muita coisa interessante na pagina. Para quem interessar o link é https://answersingenesis.org/death-before-sin/did-death-of-any-kind-exist-before-the-fall/

    ResponderExcluir
  118. Eu perguntei ao Alexandre e ao José Roberto:

    Lc.16:22 E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, E FOI SEPULTADO/já estava inconsciente na sepultura que para os Adventistas e as Testemunhas de Jeová é o Sheol/Hades.

    23 E no SHEOL/HADES, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.

    Como é que depois de estar na sepultura e totalmente inconsciente/verso 22/ o rico aparece no verso/23 no Sheol e em tormentos? Se o Sheol é a sepultura, como é que o rico está em tormentos na sepultura?

    Já que os Adventistas e as Testemunhas de Jeová dizem que o Sheol é a sepultura, mas como aqui é uma parábola, o Senhor serviu-se de uma crença errônea/ninguém pode provar isto/ para chegar à conclusão certa, então, aqui, segundo eles, será o único lugar em toda a Bíblia em que o Sheol/Hades NÃO SIGNIFICA SEPULTURA.


    Olhem a fraqueza deste argumento:

    No livro de Atos, consta /Pois não deixarás a minha alma no SHEOL/HADES/ver Lucas 16:23/ nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção/ na sepultura/. Atos 2:27 falando do Senhor Jesus/.

    Um pouco abaixo/Atos 2:29 Pedro diz /Homens irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado/ver Lucas 16:22/
    e entre nós está até hoje à sua SEPULTURA/do grego MNEMA.

    Pedro usa duas palavras diferentes /SHEOL At.2:27/MNEMA Atos 2:29. Ali em Atos 2:27 ele usa a palavra SHEOL/ onde a alma/psuquê de Jesus não foi deixada. A mesma palavra que ele ouviu o Senhor pronunciar/Lucas 16:23.

    Em Atos 2:29 Pedro/o Espírito falando através dele/ usa a palavra KEVÉR/MNEMA no texto grego e não a palavra SHEOL para a palavra sepultura/onde Davi estava, enquanto que acima/Atos 2:27 o Espírito usa a palavra SHEOL para o local onde o Senhor foi entre sua morte e ressurreição.

    Seria melhor se os tradutores deixassem estas palavras Sheol/Hades sem traduzir, assim evitariam muita confusão, porque muitas vezes eles tem de fazer a interpretação destas palavras de acordo com o contexto... daí entra o elemento subjetivo.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  119. Agora, os judeus/conforme os Adventistas e as Testemunhas de Jeová/ entretinham uma crença errônea sobre o SHEOL...Eles dizem que os fariseus pensavam que o SHEOL/HADES era um lugar subterrâneo para onde iam as almas. Está crença errônea eles teriam trazido com eles do cativeiro Babilônico/ o que é mera especulação e não pode ser provado/

    Mas suponhamos que eles estivessem certos /os Adventistas e as Testemunhas de Jeová/

    Vamos ver o que o futuro nos reserva.



    Vamos ler Atos 2:27 onde o apóstolo Pedro estava /pelo Espírito e não falando coisas da cabeça dele/ estava falando à estes Judeus que /segundo os Adventistas e as Testemunhas de Jeová entretinham uma crença errônea sobre o SHEOL/HADES como sendo o lugar para onde íam as almas/

    Pedro, disse sobre o Messias /Por isso se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou, e ainda a minha carne/texto grego sarx/carne/ há de repousar em esperança;

    Pois não deixarás a minha alma/psuquê/diferente de carne/sarx/ no SHEOL/HADES, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção/ na sepultura/mnema da mesma maneira que Davi no verso 29/ Atos 2:26-27.

    Já que os judeus tinham uma crença errônea sobre o SHEOL /segundo os Adventistas e as Testemunhas de Jeová/ Pedro quando usou esta palavra/SHEOL/HADES estaria apenas reforçando a crença errônea destes judeus da Diáspora, quando disse que a alma/psuquê do Messias não foi deixada no SHEOL!!!

    Continua...

    ResponderExcluir
  120. Gênesis 2;7; " E Jeová Deus passou a formar o homem do pó do solo e a soprar nas suas narinas o fôlego de vida , e o homem veio a ser uma alma vivente . "

    Jó 33;4; " Foi o espírito de Deus que me fez. E o fôlego do todo-poderoso me fez viver. " ( TNM)

    Jó 33;4; "O espírito de Deus me fez, e o " SOPRO" do todo-poderoso " ME DÁ VIDA. " - Tradução Almeida Revista e Atualizada . "

    ResponderExcluir
  121. Feliz Sábado a todos.

    Irmãos Imortalistas...

    Se SHEOL fosse única e exclusivamente a MORADA das ALMAS INCORPÓREAS, RACIONAIS e IMORTAIS:

    Algum amigo e irmão imortalista poderia me explicar o que ISAÍAS quis dizer em Is 14:11?

    Ou seja, ele disse que:

    a) nosso orgulho vai para o SHEOL! Mundo dos mortos ou sepultura?
    b) junto com o som das suas liras!
    c) sua cama é de larvas!
    d) sua coberta, de vermes!

    Essas afirmações são em relação a qual local?

    Mundo dos mortos ou sepultura?

    Deixa eu ver se entendi: os VERMES e as LARVAS não estão sobre o CORPO MORTO no SHEOL/SEPULTURA, mas sim sobre a ALMA IMATERIAL dos que estão no SHEOL?

    E ainda o SHEOL sendo o PORTAL para o MUNDO dos MORTOS que faz a separação por AFINIDADE ESPIRITUAL segundo o irmão PAULO CADI. Então tanto o SHEOL/INFERNO como o SHEOL/PARAÍSO, as ALMAS IMATERIAIS e IMORTAIS possuiriam CAMAS de LARVAS e COBERTAS de VERMES?

    Ou estas LARVAS e VERMES seriam ALMAS IMATERIAIS também?

    Mas as LARVAS e VERMES não surgiriam quando MORREMOS e vamos para o SHEOL/SEPULTURA?

    O que estas LARVAS e VERMES estariam fazendo no SHEOL/MUNDO dos MORTOS?

    Será que seriam LARVAS e VERMES rebeldes? Que não respeitariam as LEIS do SHEOL/ MUNDO dos MORTOS?

    Algum irmão imortalista poderia nos ajudar? Nós pobres aniquilacionistas!!

    Um grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
  122. Feliz Sábado irmãos Imortalistas!

    “Não permitas que eu seja humilhado, Senhor, pois tenho clamado a ti; mas que os ímpios sejam humilhados e calados fiquem no Sheol” (Salmos 31:17)

    Irmãos imortalistas...

    Os ímpios ficariam CALADOS enquanto queimam no “inferno para todo o sempre”?

    Ou seriam GRITOS em LIBRAS, já que não podem FALAR?

    Um grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
  123. Adão foi para um Inferno de tormento eterno ? ( texto bíblico por favor)

    Adão sabia que iria para um Inferno de tormento eterno caso pecasse ? ( texto bíblico por favor).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado José Roberto, torrecrata. A Bíblia não fala de todos que estão no céu ou no inferno... Na verdade eu nem sei ao certo se ele foi ou não salvo. A Bíblia não diz... tenho duvidas dos dois lados...
      Mas sei qe para vc ele não terá uma chance no milênio... embora tb não possua "nenhum texto Bíblico por favor" que afirme essa negativa...
      Se bem que basta alguém do Corpo Governante dizer está dito... visto que hj pensam assim de Adão, mas o sr Rutherford pensava diferente... bem, pode ser que quando ele escreveu isso com o coco cheio de álcool.

      Excluir
  124. Feliz Sábado irmãos imortalistas.

    Sepultei meu pai à 9 anos! Muita saudade, mas tenho a certeza da RESSURREIÇÃO dele no 2º advento de Cristo.

    Após três anos sepultado, fiz a exumação dele.

    O que encontrei?

    Seus ossos, dentes e cabelos!

    Me tirem uma dúvida irmãos imortalistas:

    Se SHEOL é sempre vertido como MUNDO dos MORTOS para a fictícia ALMA IMATERIAL e IMORTAL e nunca e jamais SHEOL é vertido como SEPULTURA como os irmãos PAULO CADI e ODAIR VIEIRA sempre afirmam que assim seria.

    Por que JACÓ teria afirmado justamente o contrário quando disse que os SEUS CABELOS iriam para o SHEOL/SEPULTURA e não para o SHEOL/MUNDO dos MORTOS em Gênesis 44:29?

    Ou ainda, se o SHEOL/MUNDO dos MORTOS recebe os CABELOS dos mesmos, por que na EXUMAÇÃO do meu PAI os CABELOS dele ainda estavam no SHEOL/SEPULTURA ao invés de estarem no SHEOL/MUNDO dos MORTOS segundo a vontade dos imortalistas, mas contrariados por JACÓ?

    Ou os cabelos teriam que PURGAR por um tempo no SHEOL/SEPULTURA para depois migrar para o SHEOL/MUNDO dos MORTOS?

    Só mais uma dúvida... no SHEOL/MUNDO dos MORTOS as ALMAS IMATERIAIS e IMORTAIS usariam PERUCAS ou seria CABELO natural mesmo?

    E no SHEOL/MUNDO dos MORTOS no INFERNO, os CABELOS seriam INDESTRUTÍVEIS ou eles QUEIMARIAM?

    Como seria essa questão?

    Ajudem-me por favor!

    ResponderExcluir
  125. Feliz Sábado irmãos imortalistas.

    Se o SHEOL nunca é SEPULTURA como os imortalistas sempre afirmam!

    Por que o SANGUE iria para o SHEOL/MUNDO dos MORTOS se é justamente o CONTRARIO que acontece segundo (1ª Reis 2:9).

    Então as ALMAS IMATERIAIS e PENADAS ficam ficam no SHEOL/MUNDO dos MORTOS com CABELOS e ENSANGUENTADAS?

    Seria isso?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  126. Feliz SÁBADO aos irmãos imortalistas.

    Irmãos imortalistas, quando morremos nós nos desfazemos no SHEOL/SEPULTURA ou no SHEOL/MUNDO dos MORTOS?

    Como para vocês SHEOL se refere sempre, única e exclusivamente como o MUNDO dos MORTOS e NUNCA como SEPULTURA!

    Algum irmão imortalista poderia me tirar uma dúvida por favor?

    Salmos 49:14 diz o seguinte:

    “Como ovelhas, estão destinados à sepultura, e a morte lhes servirá de pastor. Pela manhã os justos triunfarão sobre eles! A aparência deles se desfará no Sheol, longe das suas gloriosas mansões”.

    Como na literatura imortalista SHEOL nunca e jamais é vertido como SEPULTURA, mas sempre e sem EXCEÇÕES como MUNDO dos MORTOS! Me expliquem por favor como seria esse processo da ALMA IMATERIAL e IMORTAL dos imortalistas se DESFAZER no SHEOL? Como seria isso?

    Ou nós não nos DESFAZEMOS quando vamos para a SEPULTURA/SHEOL e sim quando vamos para o SHEOL/MUNDO dos MORTOS?

    Como seria isso irmãos?

    Será que é por isso que a ALMA IMATERIAL dos imortalistas possuem SANGUE e CABELO no INFERNO e no CÉU e por isso se DESFARIAM?

    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  127. Alexandre, essas suas perguntas são todas desprovidas de seriedade e de correspondência com a Teologia Cristã. Tais perguntas tb podem, caso queira com o estilo zombeteiro (o que nem sempre faz seu tipo) fazer em relação ao céu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprendi como o mestre Luciano Sena!

      Excluir
    2. Pensou melhor?
      Saiba de uma coisa. A ressurreição para o céu ou para a condenação eterna resolverá essas questões. Os saduceus tinham esse viés de perguntas... Como respondeu Cristo...erra pois não conhece o poder de Deus...

      Excluir
    3. Pensou melhor?
      Saiba de uma coisa. A ressurreição para o céu ou para a condenação eterna resolverá essas questões. Os saduceus tinham esse viés de perguntas... Como respondeu Cristo...erra pois não conhece o poder de Deus...

      Excluir
  128. Eu lhe entendo Sr. Luciano Sena, quando não temos argumento a melhor coisa é " ATACAR ORGANIZAÇÔES. " No entanto, isso não responde as questões levantadas !'

    Números 5;1,2; " Jeová disse a Moisés ; " Ordene aos Israelitas que ponham para fora do acampamento todo leproso , todo aquele que tem corrimento e todo aquele que ficou impuro por ter tocado " EM UMA PESSOA MORTA. "

    Nota sobre Números 5;2; "OU ALMA> "

    Números 6;6; 'Não se deve se aproximar de " UMA PESSOA MORTA", durante todos os dias em que se mantiver separado para Jeová. "

    Nota sobre Números 6;6; " OU ALMA. "

    Portanto , seri a Alma imortal, que sobreviveria a morte e continuaria a sofrer eternamente no Inferno de Tormento Eterno ?

    A Tradução Almeida Revista e Atualizada responde; " A alma que pecar esta é que morrerá . "Ezequiel 18;4.

    ResponderExcluir
  129. Naturalmente, A Bíblia ao se referir a sepultura de indivíduos emprega tanto qéber ( o mesmo que quéver ) no Velho Testamento quanto táfos no Novo Testamento em Grego . quando a Bíblia se refere a um lugar específico de sepultamento ou túmulo , ela usa outras palavras hebraicas ou gregas , não shéol e hádes . _ Gênesis 23;7-9; Mateus 28;1.

    A Bíblia não usa a palavra sheol para se referir a um túmulo em que várias pessoas são sepukltadas juntas, mas sim qéber, como no caso de túmulo de família ou uma sepultura coletiva. - Gênesis 49;30,31.

    Todavia isso não quer dizer que " seol não se refere a sepultura . A Palavra hebraica sheol é definida corretamente , como 'a sepultura comum da humanidade, o domínio da sepultura ; não um lugar de sepultamento ou sepulcro específico ( hebraico = qé-ver ; Juízes 16;31;; quevu-ráh , Gênesis 35;20), nem túmulo individual ( hebraico = gá-dnish ; Jó 21;32).

    Léxico Brown - Driver - Brigggs = qéber = Substantivo Masculino , 1 Kings 13;31= " SEPULTURA, SEPULCRO. "

    Deu, pra entender Sr. Odair Vieira !'

    ResponderExcluir
  130. Prezado José Roberto. Respondi, mas não sei se leu. Observe novamente.
    Não ataquei organização alguma, só disse a praxis. Afinal, é ou não verdade que suas interpretações amanhã podem mudar com uma caneta do CG? Sei que não vai confrontar isso...

    ResponderExcluir