segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Pastores da Assembleia de Deus visitam a TV Novo Tempo – e a demagogia adventista

Leandro Quadros é um camarada tão apaixonado pelo adventismo, e como qualquer apaixonado, é cego, que fala tão bem do elemento apaixonado que diz até o que não é característica essencial do objeto ‘amado’. Só um apaixonado vê algumas coisas no seu objeto de devoção.

Uma postagem recente do site Na Mira da Verdade, mostra dois pastores de uma Igreja Assembleia de Deus, foram visitar a TV Novo Tempo. Leandro Quadros tirou uma foto ao lado deles para expor qual troféu e escrever demagogias de uma religião que faz o marketing da boa vizinhança, para dizer que são como nós, mas por detrás de tal exposição tem a real intenção latente de proselitismo. Visto que comentei lá no dia 5 de Novembro, e ele não liberou (deve ser os 5.000 comentários!), farei alguns comentários aqui, e no fim posto o que comentei lá.

1. “tivemos o privilégio de receber a visita de dois ilustres filhos de Deus aqui na Novo Tempo.”

O que Quadros omite é que tal filiação divina é em potencial, que os dois “irmãos” pastores, são membros de Babilônia a Grande, e que se tiverem o conhecimento da mensagem Adventista (o que pelo jeito eles não tem), e vindo a grande sacudidura, ambos serão eliminados, e depois serão ressuscitados para mais uma vez serem eliminados!

2. Mesmo que nós adventistas creiamos ser uma igreja chamada por Deus (Apocalipse 10) para uma missão especial nos últimos dias, que é anunciar o “evangelho eterno” de Apocalipse 14:6 contextualizado nas Três Mensagens Angélicas (Três Últimos Recados de Deus à Humanidade) de Apocalipse 14:6-12: “Reconhecemos como parte do plano divino para a evangelização do mundo todas as corporações que exaltam a Cristo ante os homens, e temos em alta estima os homens e mulheres cristãos de outras comunhões religiosas que se empenham em ganhar pessoas para Cristo” (outros tópicos dessa declaração se encontram no livro “Questões Sobre Doutrina” [Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2001], págs. 425-427).

Parafraseando Leandro Quadros e o livro Questões sobre Doutrina: ‘Mesmo que nós adventistas cremos ser a única igreja verdadeira do tempo do fim, cremos que os demais em Babilônia A Grande, juntamente com suas filhas, cumprirão aquilo que Deus estabeleceu, apreciamos essas pessoas’.

Aproveitando a citação de tal livro é bom dizer algumas coisas desse livro que Leandro Quadros constantemente tem divulgado como um livro que tira a imagem que desinformados apologistas tem maldosamente lançado contra o Adventismo:

Tal livro foi publicado em inglês no ano 1957 como resultado de conversas entre líderes adventistas e alguns apologistas evangélicos. Um deles, o reconhecido Dr. Walter Martin. Esse livro foi encabeçado por indivíduos que tinham o interesse de tornar a Igreja Adventista uma igreja “mais evangélica”, mas ao mesmo tempo precisava agradar a corporação adventista. Eles não foram 100% francos em suas informações passadas aos evangélicos indagadores. Esse livro é um produto encomendado, de índole maquiavélica. Não seria exagero dizer que esse livro foi desonesto com os evangélicos ali presentes e com o pensamento adventista dominante na época.

J. K. Van Baalen diz que tal livro é do tipo ‘toma lá da cá’. Porém, mesmo com tal esforço, Questões de Doutrinas não agradou os que entendiam bem a mensagem adventista. Surgiu uma grande polêmica no contexto adventista. Observe que tal livro foi publicado no Brasil mais de 44 anos depois da sua publicação original. Curioso, que agora tal esforço dúbio, tornou-se a propaganda da TV Novo Tempo.


3. Por isso, quando ler na internet (ou em literatura secundária) que os adventistas se consideram “os únicos salvos”, saiba que isso é uma mentira das grandes, e que tal pessoa que afirma esse tipo de barbaridade deveria, à luz de Êxodo 20:16, sofrer a devida disciplina eclesiástica pela transgressão do 9o mandamento que ordena: “Não dirás falso testemunho contra o teu próximo”.

Hoje eu creio que Leandro Quadros acredita nisso. Entendi que o adventismo desde os anos 60 tem tentado virar o rumo da corrente da propaganda tradicional exclusivista, para uma forma mais branda como meio estratégico. E de fato, hoje você encontra mais adventistas que foram protestantes do que antigamente. A imagem de bons vizinhos tirou a ojeriza comum, o proselitismo agora é sutil. O Leandro é fantoche dessa nova onda... na verdade, a TV Novo Tempo é o grande veículo dessa maquiagem.

Quanto a dizer que eles não serão os únicos salvos, é feito com a mesma qualificação que destaquei no primeiro ponto. Todos são salvos em potencial, e também debaixo da luz que receberem. Os adventistas creem que um católico não vai ser condenado se ele não sabe que idolatria é pecado. O campo aí é enquanto o individuo é inocente com a mensagem adventista. Eles, pelo menos o pessoal da TV Novo Tempo, chama de irmãos católicos, espíritas e evangélicos. 

No início de 2014 espero disponibilizar o livro A Conspiração Adventista, para mostrar que o Adventismo é uma seita enganadora.


Meu comentário até hoje não liberado:

Luciano Sena em 5 de novembro de 2013 13:50

Obviamente, Leandro, mais poderia ser dito, não é mesmo? Uma coisa é a maneira com que vocês tratam outros religiosos, reconhecendo a contribuição que cada denominação traz para o Reino de Cristo, outra coisa é o que vocês querem com esse reconhecimento.

No campo humano, religioso, vocês para mim são exímios exemplos de vida e de dignidade, tanto quanto um espírita ou macumbeiro. Na questão denominação, ordeiros e unidos, tal como Mórmons e Testemunhas de Jeová.

Mas esse meu reconhecimento não pode ser camuflado com a “comunhão espiritual”, para me aproximar de vocês com um intuito colateral. Eis aí a diferença.

Por vezes acredito que fui longe demais em minhas críticas a você e ao Adventismo, mas quando vejo esse tipo de atitude demonstrada nesta postagem, encaro meus exageros críticos como que necessários (se bem que nem sempre justificados).

Os tais pastores não conhecem o Adventismo nem o que o Adventismo diz a respeito deles “entre os seus”. Certa vez assisti um culto na IASD, ali o pregador (de uma certa TV) apresentou uma estatística cujo eixo era – O Adventismo e o resto do Mundo. Não separou batista, presbiteriano, assembleiano, etc., desse mundo que é o campo missionário.

Vocês nos dão a mão, quando a intenção é na verdade “nos puxar”, não por oferecer um sistema de doutrina particular, mas por causa que esse sistema de doutrina os impele a ‘alcançar os filhos de Deus em Babilônia’.

Não sei se conseguirá moderar esse comentário, mas caso o libere, agradeço a oportunidade de apresentar uma crítica.

Deus o abençoe com a luz do Evangelho sua vida juntamente com sua preciosa família.

Seu comentário aguarda aprovação.”



41 comentários:

  1. Bom dia,

    Lendo esse artigo, me surgiu uma dúvida: O que significa a Babilônia do Apocalipse, e as suas filhas meretrizes? Como você compreende isso?

    Abs

    ResponderExcluir
  2. Babilônia A Grande, é sedução mundana que avança em todos os aspectos - religião, política e cultura. No Apocalipse é o mundo ímpio, imoral, materialista e a luxúria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo.

      Eis a profecia:

      "Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças e falou comigo, dizendo: Vem cá e te mostrarei a sentença contra a grande prostituta, a que está sentada sobre muitas águas. Com ela fornicaram os reis da terra, e os habitantes da terra se têm embriagado com o vinho de sua fornicação. Levou-me no Espírito ao deserto, e vi a uma mulher sentada sobre uma besta escarlata cheia de nomes de blasfêmia, que tinha sete cabeças e dez chifres. A mulher estava vestida de púrpura e escarlata, enfeitada de ouro, pedras preciosas e pérolas, e tinha na mão um cálice de ouro cheio de abominações e da imundície de sua fornicação. Em sua fronte tinha um nome escrito, mistério: Babilônia a grande, a mãe das prostitutas e das abominações da terra . Vi à mulher embriagada com o sangue dos santos e do sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi fiquei assombrado com grande assombro" (Apocalipse 17:1-6).

      Quer dizer que essa profecia, pra você, se resume em "um mundo ímpio, imoral, materialista e a luxúria"?

      Quais foram os requisitos teológicos que você usou para chegar a essa conclusão?

      Excluir
    2. Credo, um 'mundo imoral, ímpio, materialista, é um "resumo"? Pense nas facetas de cada colocação dessas...
      Requisitos teológicos (se eu sonhasse igual Ellen White não precisaria, não é mesmo?)... mas o que a Bíblia e história falam de Babilônia. Uma cidade impura.

      Excluir
    3. Bem, nem de Ellen G. White eu falei aqui! Não é necessário nenhum texto de EGW pra compreendermos o capítulo 17 de Apocalipse, isso eu te garanto! =)

      Você tem razão em partes. De fato está falando sobre algo "ímpio", porém, o sentido do texto está falando de um grande sistema religioso que prostituiu a verdade, assim como as "meretrizes" que proveem desse grande sistema. Isso é algo que qualquer bom teólogo pode entender.
      Sim, Babilônia foi uma cidade impura. No contexto do texto, está sendo falado sobre uma "Babilônia espiritual", assim como o próprio nome significa: "confusão" - ou seja, uma "confusão espiritual".
      Veja o sentido do texto, a própria bíblia esclarece:

      "Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças e falou comigo, dizendo: Vem cá e te mostrarei a sentença contra a grande prostituta, a que está sentada sobre muitas águas... Também me disse: As águas que viste, onde se senta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas... E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra»... Vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e do sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi fiquei assombrado com grande assombro" (Apocalipse 17:1,15,18,6).

      Observe que a mulher aparece "sentada" sobre "povos, multidões, nações e línguas". - Apocalipse 13:7 diz o mesmo da besta: "se lhe deu autoridade sobre toda tribo, povo, língua e nação".

      Note, também, que a mulher é igualmente uma "cidade" a qual "reina sobre os reis da terra". No sexto capítulo deste livro dá pra perceber que foi a besta a que reinou sobre os reis da terra em tempos da Idade Média e que sua sede se estabeleceu na cidade de Roma.
      A mulher, diz o versículo 6, está "embriagada com o sangue dos santos e do sangue dos mártires de Jesus" - Que momento histórico é esse?!

      "Isto, para a mente que tem sabedoria: As sete cabeças são sete montes sobre os quais se assenta a mulher, e são sete reis... Também me disse: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas" (Apocalipses 17:9,10,15).

      Fácil não é verdade? As passagens são claras ao indicar que a mulher está sentada sobre reis e nações, os quais constituem o poder civil (Estado). Por tanto a mulher deve representar, sem dúvida alguma, ao poder religioso (Igreja). - E eu pergunto, geograficamente, qual é a cidade conhecida como a cidade das "sete colinas?"

      Se você for estudando e analisando o capítulo, você entende de quem a Bíblia está falando. De que tipo de sistema e que aplicação espiritual devemos fazer.

      =)

      Excluir
    4. Gabriel Sanchez: Para você, quem é Babilônia?

      Excluir
  3. Gabriel, eu sei de sua posição. Acho ela até coerente e interessante.

    Mas tal proposta que assevera "Babilônia" apenas um sistema religioso - ou para piorar, UMA igreja, não faz justiça ao que está demonstrado no texto, que vai além de uma imoralidade religiosa.

    Devemos lembrar que as perseguições aos cristãos em países comunistas tem por foco uma ideologia e não religião, portanto, creio que em parte sua demonstração tem viabilidade, mas não posso descartar a "amplitude" dessa Babilônia.

    ResponderExcluir
  4. Bem, Paulo, agora a identidade, ele deverá dizer que é a ICAR e suas filhas Presbiteriana, Batista, Assembleia, etc...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciano, esse argumento deles é facíl de refutar!

      Excluir
  5. "[...]Igreja Presbiteriana, umas das filhas de Babilônia. Embora ela se manifeste contra a Igreja Católica, segue lei católicas como a guarda dominical e viola a lei de Deus referente a guarda do sábado."

    http://adventismoemfoco.wordpress.com/2009/11/28/manifesto-da-igreja-presbiteriana-do-brasil-sobre-o-acordo-brasil-vaticano/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O protestantismo "segue lei católica como a guarda dominical", conforme disse o amigo Luciano Sena?

      Qual religião afirma tal coisa?

      “A Igreja mudou a observância do sábado para o domingo pelo direito divino e a autoridade infalível concedida a ela pelo seu fundador, Jesus Cristo. O protestante, propondo a Bíblia como seu único guia de fé, não tem razão para observar o domingo. Nessa questão, os Adventistas do Sétimo Dia são os únicos protestantes coerentes.”

      Boletim Católico Universal, pág. 4, de 14 de agosto de 1942.

      “O domingo é uma instituição e suas reivindicações de observância podem ser definidas unicamente em princípios católicos… Desde o princípio até o fim das Escrituras não há uma só passagem que autorize a mudança do dia de adoração pública semanal do último dia da semana ao primeiro.”

      The Catholic Press, Sidney, Austrália, agosto de 1899.

      “O protestantismo, ao descartar a autoridade da igreja (católica e romana), não tem boas razões para sua teoria referente ao domingo e deve, naturalmente, guardar o Sábado dia de descanso.”

      John Gilmary Shea, American Catholic Quarterly Review, janeiro, 1883.

      “Fazemos bem em recordar aos presbiterianos, batistas, metodistas e todos os demais cristãos que a Bíblia não os aprova em nenhum lugar em sua observância do domingo. O domingo é uma instituição da Igreja Católica Romana, e aqueles que observam este dia observam um mandamento da Igreja Católica.”

      Priest Brady, em um discurso relatado no Elizabeth, N. J. “News”, 18 de marco de 1903.

      “Pergunta: ‘Tendes alguma outra maneira de provar que a Igreja (Católica) tem o poder de instituir dias festivos por preceito?’”

      “Resposta: ‘Se ela não tivesse semelhante poder, não poderia ter feito tudo quanto os religiosos modernos estão de acordo. Não teria substituído a observância do sábado do sétimo dia, pela observância do domingo, o primeiro dia da semana, uma mudança para a qual não existe autoridade nas Escrituras.

      5tephan Keerran, em “A Doctrinal Catechism”, 176.

      “A razão e o senso comum exigem a aceitação de uma outra destas alternativas: o protestantismo e a observância e santificação do sábado, ou o catolicismo e a observância e santificação do domingo. Um compromisso ou acordo é impossível.”

      The Catholic Mirror, l3 de dezembro de 1893.

      “Deus simplesmente concedeu à Sua Igreja (Católica) poder para dispor qualquer dia ou dias que achar apropriado(s) como dia(s) sagrado(s). A Igreja escolheu o domingo, primeiro dia da semana e, no decurso dos anos, adicionou outros como dias sagrados.”

      Vicent J. Kelly “Forbidden Sunday and Feast-Day Occupations”, pag.2

      (...)

      Excluir
    2. “Nós observamos o domingo no lugar do sábado porque a Igreja Católica transferiu solenidade do sábado para o domingo.”

      Peter Geiermann, CSRR, “A Doctrinal Catechism”, edição 1957, pág. 50.

      “Não o Criador do Universo, em Gênesis 2: t-3, mas a Igreja Católica pode reivindicar para si a honra de haver outorgado ao homem um repouso a cada sete dias.’”

      S.D. Mosna, Storia della Domenica, 1969, págs. 366, 367.

      “Foi a Igreja Católica que, pela autoridade de Jesus Cristo, transferiu este repouso (do sábado bíblico) para o domingo… Então, a observância do domingo pelos protestantes é uma homenagem que rendem à autoridade da Igreja (Católica), apesar deles mesmos.”

      Monsenhor Louis Segur, “Plan Talk About the Protestantism of Today, pág. 213

      “Os protestantes… aceitam o domingo no lugar do sábado como dia de pública adoração após a Igreja Católica ter feito a mudança… Mas a mentalidade protestante não parece perceber que observando o domingo, está aceitando a autoridade do porta-voz da igreja, o papa.”

      Our Sunday Visitor, 5 de fevereiro de 1950.

      -------------------------------

      Ué!? Quem está dizendo isto não são os próprios proprietários do domingo papal? Os da igreja romana?

      Eis um trecho do livro "O grande Conflito" de Ellen G. White.

      " Mas os cristãos das gerações passadas observaram o domingo, supondo que em assim fazendo estavam a guardar o sábado bíblico; e hoje existem verdadeiros cristãos em todas as igrejas, não excetuando a comunhão católica romana, que crêem sinceramente ser o domingo o dia de repouso divinamente instituído. Deus aceita a sinceridade de propósito de tais pessoas e sua integridade. Quando, porém, a observância do domingo for imposta por lei, e o mundo for esclarecido relativamente à obrigação do verdadeiro sábado, quem então transgredir o mandamento de Deus para obedecer a um preceito que não tem maior autoridade que a de Roma, honrará desta maneira ao papado mais do que a Deus."

      Excluir
    3. Quem escolheu os 27 livros do NT? Foi a ICAR?

      Excluir
  6. "3 E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres."

    a mulher está assentada sobre a besta, que todo tipo de religião anticristã e perseguição a verdadeira igreja.

    Nota: a verdadeira igreja, não é um sistema uma instituição, mas a totalidade de todos os santos remidos pelo Senhor.

    João não está restrito a um evento especifico a um único sistema religioso, mas a todos sistema em todo o tempo, que são anticristão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Fernando, tanto que nos escritos de João, é recorrente a expressão, "nós não somos do mundo." João sempre insiste na separação entre o crente, ainda que no mundo e o reino das trevas!

      Excluir
  7. Exatamente! Vocês tem razão! Cada um contribuiu com inteligentes e ótimas colocações.

    Luciano Sena, está corretíssimo quando você diz sobre a "amplitude" dessa Babilônia. - Como ela se tornou símbolo de confusão espiritual de forma geral.

    PAULO CADI, também um ótimo raciocínio quando você diz que existe uma clara separação entre o crente, ainda que no mundo e o reino das trevas!

    FERNANDO COSTA, é isso mesmo que você mencionou: "a mulher está assentada sobre a besta, que todo tipo de religião anticristã e perseguição a verdadeira igreja."

    Bem, eu compreendo que essa Babilônia representa tudo o que for "anticristão" ou uma contrafação do cristianismo. Enfim, um poder espiritual corrompido.

    Mas o foco dessa profecia é um pouco mais específico, devido aos detalhes e referências que ela possuí. Existe uma harmonia entre as características que são mencionadas por João e o sistema religioso Papal/Roma.

    Veja que interessante esses detalhes da profecia:

    "Me levou no Espírito ao deserto, e vi a uma mulher sentada sobre uma besta escarlata cheia de nomes de blasfêmia, que tinha sete cabeças e dez chifres... Isto, para a mente que tem sabedoria: As sete cabeças são sete montes sobre os quais se assenta a mulher" (Apocalipse 17:3,9).

    A própria profecia vai se explicando.

    O texto diz com clareza evidente que as sete cabeças da besta representam a sete montes sobre as quais está sentada a mulher (Tenha-se em conta que aqui os montes não são o símbolo, são o real significado dado pelo anjo). Isto quer dizer, que a Igreja deve ter sua sede num lugar onde fisicamente existem sete montes.

    Os sete montes sobre os quais está situada Roma são: Palatina, Capitolina, Quirinal, Viminal, Esquilina, Celia e Aventina! - Roma é conhecida mundialmente como a cidade "dos 7 montes".

    O livro do Apocalipse nos mostra 2 (DUAS) mulheres: a mulher vestida de branco (Apocalipse 12), símbolo da igreja de Deus, e a mulher vestida de vermelho (Apocalipse 17), símbolo da igreja que não é de Deus. - Isso significa que existe o sistema "religioso-espiritual" correto e o sistema "religioso-espiritual" incorreto. - Não tem como fugir dessa interpretação. - João está sim falando de um poder religioso específico, porém, de consequências e dimensões muito além Roma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriel Sanchez, como que a mulher de apocalipse 12:1 em diante é a Igreja, já que a Igreja saiu de Cristo, lavado em seu sangue na cruz, e é chamada de noiva por Paulo em 2Co. 11:2 e Efésios 5:30-32, portanto não o podendo ser aquela que lhe deu à luz, ainda mais que no tempo em que Cristo nasceu, em Belém, a Igreja nem existia, mas surgiria 33 anos depois sendo Ele, seu cabeça, e ela, a Igreja, um produto dELE? A mulher de ap. 12:1, em diante, DEU À LUZ AO CRISTO, desta forma não podendo ser sua Igreja.

      Excluir
    2. PAULO CADI,

      É porque a mulher vestida de sol representa a Igreja de Cristo desde sempre! Essas características é pra podermos identificar do que João está falando. O símbolo abrange a Igreja de Cristo de forma geral. Está relacionado a um povo fiel, não necessariamente a igreja organizada depois de Cristo, mas a "Igreja" de Deus desde Adão e Eva até os dias de hoje.

      Durante 4 mil anos a igreja desejou ver e ouvir o Messias, que era a ânsia da mulher por dar à luz. “Bem-aventurados”, disse Jesus, foram os discípulos que O viram e ouviram. “Mas vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou o Seu Filho” (Gl 4:4).

      Excluir
    3. E José teve outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que tive ainda outro sonho; e eis que o sol, a lua e onze estrelas se inclinavam a mim." José era a décima segunda estrela. Este texto se refere a Israel, de onde saiu o Messias, sendo as 12 estrelas as doze tribos de Israel. "Que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a glória, e as alianças, e a lei, e o culto, e as promessas; Dos quais são os pais, E DOS QUAIS É CRISTO segundo a carne..." Rm. 9:4-5. "Mas vindo a plenitude dos tempos , Deus enviou seu Filho, NASCIDO DE MULHER, nascido sob a lei." Gálatas 4:4. "Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos, PORQUE A SALVAÇÃO VEM DOS JUDEUS." João 4:24. Neste texto, a salvação, ou seja, o Messias vem dos judeus. Em apocalipse 11:19, aparece a arca da aliança; SEMPRE a arca da aliança está relacionada ao povo de Israel, e esta visão está preparando a visão que virá em ap. 12:1 NUNCA A IGREJA GENTIA está relacionada com a arca da aliança. Se lermos em apocalipse 12:6, onde a mulher foge para o deserto, quando perseguida pela serpente e protegida por Deus, vemos aí, a perseguição de Herodes ao menino Jesus e a ida da santa família ao Egito. Sob NENHUMA hipótese pode-se aplicar este capítulo para a Igreja que não existia debaixo da antiga aliança.

      Excluir
    4. A mulher, Israel, representada em Maria, não pode ser a Igreja, já que um filho não pode ser o cabeça da mãe que o gerou; a Igreja é a noiva de Cristo, como revelado em 2Co. 11:2 e Efésios 5:30-32 e outros textos. Em Daniel 9:20 diz: "Estando eu ainda falando e orando, e confessando o meus pecado, e o pecado de MEU POVO ISRAEL..." Em Daniel 12:1 diz: "E naquele tempo se levantará Miguel, o grande princípe, que se levanta a favor DOS FILHOS DE TEU POVO..." Este texto se refere a apocalipse capítulo 12. Querer identificar os adventistas do sétimo dia em apocalipse 12:17 é pura FANTASIA, e COMPLETAMENTE FORA DAS ESCRITURAS.

      Excluir
    5. Jesus Cristo, vem sendo gerado pelo Israel fiel, através da palavra profética inspirada de Deus. O "logos" veio sendo gerado em carne pela palavra, cada vez que se aproximava a "plenitude dos tempos", até que pelo Espírito foi semeado no ventre de Maria, da tribo de Judá, assim como José, e foi dado á luz pela nação de Israel, pois de Israel vem o salvador. A Igreja, nasceu também do Espírito Santo, no dia de pentecoste (shavuot); ela saiu de Cristo, assim como Eva de Adão.

      Excluir
    6. PAULO CADI,

      Existem alguns problemas nessa interpretação.

      Como assim João estaria falando de uma profecia - um acontecimento futuro - que falava sobre o nascimento do messias?! - Quando João escreveu o livro do Apocalipse mesmo? E o mais importante: pra qual propósito?!

      Quando a "Mulher" foge para o deserto, existe uma característica nessa profecia que a deixa mais clara (ou não): "E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias." - Apocalipse 12:6 - O que significa isso nessa profecia? - Herodes perseguiu a Jesus por 1260 dias?

      E ainda existem outros aspectos proféticos, que identificam a profecia de João como símbolo de coisas bem distintas e acontecimentos bem específicos.

      "E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem.
      E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente." - Apocalipse 12:13-14 - O que significa isso?

      "E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo." - Apocalipse 12:17 - Irou-se o Dragão contra Maria? Contra Israel? Israel que rejeitou a Jesus Cristo? Quem é o remanescente da sua semente? Israel?

      "E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva." Apocalipse 11:19 - João viu a Arca da Aliança num Santuário Celestial. Sendo assim, essa Arca da Aliança está no Tabernáculo de Deus, que está no céu, ou foi descartada por Deus? Se ela está lá, pra qual propósito seria?


      O livro do Apocalipse está relacionado a acontecimentos que ocorreriam DEPOIS do tempo de João. Não há propósito algum em existir uma "profecia" de acontecimentos do passado, já que a mesma já se tornou algo histórico e registrado em tantos outros livros da Bíblia.

      Excluir
    7. Você entendeu o que leu no meu comentário? Tem certeza? Eu creio que antes de continuar os meus comentários, vou lhe solicítar que leia de novo. Eu não falei que o dragão irou-se contra Maria. Viu como você não entendeu? No capítulo 12, a visão vem se desdobrando para atingir seu apíce no futuro. Ou Jesus, nasceu no futuro? Quem perseguiu Jesus quando de seu nascimento? O fato do apocalipse ser um livro profético não quer dizer que não fale de coisas que já aconteceram, pois tudo é um encadeiamento. Você perguntou se Herodes perseguiu Jesus durante 1260 dias? Jesus esteve no Egito por este tempo. O verso 4 é um parêntese onde o autor traz uma declaração de caráter messiânico para retomar o assunto. No capítulo 12 de apocalipse como você vai colocar o nascimento de Jesus no futuro? Em Sofonias 3:13: "O remanescente de Israel, não cometerá iniquidade, nem proferirá mentira, e na sua boca não se achará língua enganosa; mas serão apascentados, e deitar-se-ão, e não haverá quem os espante." "Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para a luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome. Se falharem estas ordenanças de diante de mim, diz o SENHOR, deixará também a SEMENTE DE ISRAEL de ser um NAÇÃO diante de mim PARA SEMPRE. Assim disse o SENHOR: Se puderem ser medidos os céus lá em cima, e sondados os fundamentos da terra cá embaixo, também eu rejeitarei toda a SEMENTE DE ISRAEL por tudo quanto fizeram diz o SENHOR." Jeremias 31:35-37. Então, vemos que a mulher com doze estrelas na cabeça é ISRAEL que também é chamada de esposa de YHWH. As doze estrelas são as doze tribos de Israel, como no sonho de José, em Gênesis 37:9. Tente aplicar para a Igreja e veja o que você vai arrumar. Apresente seus argumentos de que em TODO o capítulo 12 se trata do adventismo que surgiu em 1844, aind que afirmam que foi em 1863. Só lembre-se de uma coisa. Do verso 1 ao 17 do capítulo 12 de apocalipse, não pode haver MUDANÇA DE DOUTRINA.

      Excluir
    8. Certo. Eu compreendo a sua interpretação, mas ainda vejo que é uma mistura de assuntos que não combinam de forma coerente,

      Vou colocar aqui o que eu acredito sobre essa profecia.

      Para entender essa profecia, precisamos retornar ao Jardim do Éden. Ao momento triste do confronto do ser humano caído com Deus. Naquela ocasião, estavam presentes o casal de seres humanos e a serpente que os enganara.

      Note o que Deus disse a serpente: "Porei inimizade entre ti e a mulher, entre tua descendência e o seu descendente. Esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar." (Gênesis 3:15)

      Essa é a primeira profecia bíblica. Ao mencionar nesse verso a "mulher", Deus não estava se referindo unicamente à mulher ser humano, Ele estava falando de Sua Igreja neste planeta. Na Bíblia, a Igreja de Deus é simbolizada de várias maneiras. Algumas vezes, ela é comparada ao corpo humano (Efésios 4:12). Noutras, a uma mulher pura que espera pelo noivo (II Coríntios 11:12). Esse simbolismo é confirmado no Apocalipse. Uma mulher pura, vestida do sol, é símbolo da Igreja de Deus (Apocalipse 12:1) e uma mulher prostituta, vestida de vermelho, simboliza a igreja que pertence ao inimigo de Deus (Apocalipse 17:1 a 5). Dois comandantes com seus respectivos exércitos.

      Assim, quando em Gênesis capítulo 3, verso 15, Deus falou da luta entre a serpente e a mulher, estava profetizando a luta dos séculos entre o diabo e a Igreja de Deus. "Esta" - diz a profecia referindo-se à Igreja - "te ferirá a cabeça e tu [a serpente] lhe ferirás o calcanhar." Quando Satanás provocou a morte de Cristo no Calvário, feriu a Igreja no calcanhar. Mas Jesus, através da fidelidade de Seu povo, ferirá a diabo na cabeça.

      Excluir
    9. Agora veja que CLARO e COERENTE:

      Apocalipse 12 continua apresentando a luta entre a Igreja de Deus e o dragão: "A mulher, porém, fugiu para o deserto, onde lhe havia Deus preparado lugar para que nele a sustentem durante mil duzentos e sessenta dias." (Apocalipse 12:6). Essa profecia fala de perseguição. "O dragão perseguiu a mulher que dera à luz o Filho varão"(Apocalipse 12:13).

      Foi a Igreja perseguida em alguma época da História?
      Os relatos da História provam que sim. A História registra um período escuro da humanidade. Uma época em que se tentou dominar a consciência das pessoas. Perseguiu-se por causa da fé. A Igreja e o Estado se uniram e, conseqüentemente, começaram a entrar no seio da Igreja costumes pagãos que a Palavra de Deus condenava.
      A profecia, porém, indicava que a verdadeira Igreja de Deus não perseguiria, mas seria perseguida e, por isso, fugiria ao deserto por um período de 1260 dias. É sabido que, profeticamente, um dia equivale a um ano (Ezequiel 4:6 e 7; Números 14:34). O que quer dizer que a Igreja verdadeira de Deus se esconderia no deserto por um período de 1260 anos. Durante esse período, as pessoas que "teimavam" em obedecer à Bíblia, e somente a Bíblia, foram cruelmente perseguidas. Muitos, como os Valdenses, tiveram que se esconder nas cavernas das montanhas para poder sobreviver. Quase literalmente, a terra abriu a boca para esconder a "mulher".
      O que provocava tão furiosa perseguição era a obediência que a verdadeira Igreja prestava à Palavra de Deus. Afinal, aquela mulher é apresentada no capítulo 12 de Apocalipse como "vestida do Sol".

      O que significa o Sol? Veja como Davi responde: "Porque o Senhor Deus é Sol e escudo." (Salmo 84:11) Essa é a Igreja de Deus sem dúvida alguma. E por que tem a Lua sob os pés? Se o Sol é símbolo da justiça de Deus, onde estão refletidos os Seus ensinos e princípios? Outra vez Davi responde: "Lâmpadas para os meus pés é a Tua Palavra, e luz para os meus caminhos." (Salmo 119:105)

      A conclusão é clara: a Igreja de Deus fundamenta seus ensinos não em tradições humanas, mas na Bíblia, que é a Palavra de Deus. Esse foi o motivo da grande perseguição religiosa. O poder perseguidor não podia aceitar que seus ensinamentos fossem confrontados com a Bíblia. Esse período de tempo, em que a verdadeira Igreja de Deus foi perseguida por sua fidelidade à Palavra de Deus, encontra-se registrada na Bíblia de várias maneiras:

      1 - Em Apocalipse 11:3 e 12:6, faz-se menção de 1260 dias.
      2 - Em Apocalipse 11:2 e 13:5, são mencionados 42 meses, que, multiplicados por 30 dias do mês, resultam também em 1260 dias.
      3 - Em Daniel 7:25; 12:7 e Apocalipse 12:14, menciona-se "tempo e tempos e metade de um tempo", ou seja, três tempos e meio, que na verdade, equivalem a três anos e meio. Três anos e meio, multiplicados pelos 12 meses do ano, dão 42 meses, que, multiplicados por 30 dias de cada mês, resultam outra vez em 1260 dias.

      1 - "tempo" um ano 360 dias
      2 - "tempos" dois anos 720 dias
      1/2 - "tempo" meio ano 180 dias
      Total: 1260 dias

      Todos esses versos apresentam o mesmo período de tempo no qual se levantou um poder que, usando o nome de Deus e atribuindo-se a prerrogativa de ser a Igreja de Deus, perseguiu a verdadeira Igreja de Deus. E tudo pelo simples motivo de que esta "teimava" em manter a doutrina bíblica, pura, do jeito que Jesus a ensinara quando esteve na Terra.

      Excluir
    10. Agora vêm a evidência:

      Acendem-se as fogueiras

      Por incrível que pareça, existe na História um período de exatamente 1260 anos de perseguição religiosa, que começa no ano 538, com o edito de Justiniano. Foi Justiniano quem, depois de derrotar os ostrogodos, decretou que o bispo de Roma teria a preeminência sobre os bispos das outras cidades, pelo fato de que Roma era a capital do império e dominava o mundo político daqueles dias.

      Esse período abrange os anos em que a Igreja perseguiu aqueles que se negavam a obedecer-lhe cegamente. Como já vimos, nessa época a igreja utilizou um instrumento chamado "Santa" Inquisição e tentou impedir que qualquer pessoa estudasse a Bíblia. Isso para que ninguém percebesse os erros que foram transferidos do paganismo para o cristianismo daqueles dias.

      Ler e defender verdades bíblicas era considerado heresia, e a pena para os hereges era a fogueira. Previa ainda a confissão de "delitos" sob torturas terríveis. Instrumentos de torturas usados pela igreja medieval podem ser vistos em vários museus, como o Museu da Inquisição, em Lima, Peru. Esse período de perseguição terminou em 1798, quando o General Berthier levou preso o líder religioso da igreja, Chamado Pio VI. Veja o seguinte diagrama:

      Perceba mais uma vez, o método do inimigo. Ele persegue a Igreja de Deus, mas não se identifica. Pelo contrário, o poder que persegue denomina-se a si mesmo Igreja de Deus, enquanto reclama adoração e obediência para si e não para Deus e Sua palavra. Com certeza, muitas pessoas que faziam parte da pretensa igreja de Deus achavam que estavam fazendo um favor a Deus, ao perseguir um "bando hereges" que teimavam em obedecer à Bíblia e não à Igreja. Só que essas pessoas, por sinceras que fossem, não percebiam que estavam sendo usadas pelo inimigo de Deus, na tentativa de destruir a verdadeira Igreja.
      O Remanescente Fiel
      A Profecia de Apocalipse 12 afirma que a verdadeira Igreja de Deus, embora perseguida, sobreviveria e teria um remanescente em nossos dias. Esse é um remanescente que o demônio odeia e continua perseguindo. É um remanescente que se caracteriza por duas particularidades expressas em Apocalipse: "Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar contra os restantes de sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus." (Apocalipse 12:17). Essas características se repetem em Apocalipse 14:12, ao citar a perseverança dos santos. Veja o que diz: "Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus."

      Excluir
    11. Gabriel, parabens pela sua criatividade! Você é um rapaz inteligente, mas no assunto em pauta, creio que tem que pensar bem!TUDO no livro de Daniel, se refer a Israel; Nada mais. Você seguiu direitinho a interpretação adventista, mas està ERRADO. Leia o livro de Daniel e verás que TUDO ali se refere a ISRAEL. À propósito: À qual das doze tribos você pertence? Paulo, apóstolo afirma que ele era da tribo de Benjamim. Ana, a profetisa, no nascimento de Jesus, era da tribo de Aser. Eu lhe citei as palavras do próprio Deus em Jeremias 31!. Se você ler Romanos 11, dando atenção ao verso 25, verá que Israel é as 12 tribos de Apocalipse 7. NADA A VER com a Igreja Adventista, que surgiu como resultado da falsa profecia de William Miller, desobedecendo a Palavra que Proíbe a marcação de datas para o retorno do Senhor. Reflita.

      Excluir
    12. Os adventistas e até mesmo os batistas, buscam encontrar uma sucessão apostólica, não católica, na história da Igreja até o século 16. Na tentativa desesperada para reivindicar antecessores espirituais, toda a sorte de grupos heréticos é invocada. eles podem ser radicalmente não cristão, até mesmo gnóstico (como os albingenses), ou muito católico, como os valdenses. Pedro Valdo, iniciou seu movimento sem autorização da Igreja, o principal motivo para ser considerado herético, até mesmo porque continuaram católicos. Numa declaração de fé, de Pedro Valdo reza: "Acreditamos em uma Igreja Católica, Santa, Apostólica e Imaculada, fora da qual ninguém pode ser salvo. E nos sacramentos nela administrados através do invisível e icompreensível poder do Espírito Santo..." The document appears in Tourn 13-14.
      Em uma declaração de fé sumetida ao Bispo de Albano, Pedro Valdo afirmou sua crença na transubstânciação, orações pelos mortos e batismo infantil. "Rosalind B. Brook, The Coming of the Friars, p.72-73."
      O famoso historiador batista A.H.Newman, tirou a única conclusão garantida pela evidência: "Valdo e seus primeiros seguidores tinham mais em comum com...o catolicismo romano do que com qualquer partido protestante. Suas visões de vida e doutrina, raramente estavam à frente de muitos sinceros católicos daquele tempo." A.H.Newman, A History of Anti pedobatism from The Rise of Pedobatism to 1609 A.D."
      Citei estas declarações que desmentem (e podem ser acrescentadas outras;só não o fiz para abreviar tempo), para demonstrar que até o século 16, o que existia era a Igreja Católica, e o resto, grupos heréticos. A reforma foi o único movimento legítimo porque trouxe a sã doutrina que já existia no catolicismo, mas sem as heresias que haviam se infiltrado. Então, esta conversa de que a Igreja ficou 1260 anos(1260 dias de apocalipse), escondida nas montanhas da Europa, não tem fundamento histórico. Em Daniel 9:20 reza: "Estando eu ainda falando e orando, e confessando o meu pecado, e o pecado do meu povo ISRAEL..." No verso 14, de Daniel capítulo 10, está escrito: "Agora vim, para fazer-te entender o que há de acontecer AO TEU POVO, nos derradeiros dias..." No verso 13, do mesmo capítulo está escrito: "Mas o princípe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que MIGUEL , um dos primeiros princípes veio para ajudar-me..." Continua...

      Excluir
    13. Em Daniel 12:1 reza: "E naquele tempos se levantará MIGUEL, o grande princípe que se levanta a favor dos FILHOS DO TEU POVO..." Em Ap. 7: 4: "E ouvi o número dos selados, e eram cento e quarenta e quatro mil selados, DE TODAS AS TRIBOS DOS FILHOS DE ISRAEL. Da tribo de Judá, havia doze mil selados, da tribo de Rúben, doze mil selados, da tribo de Gade, doze mil selados..." Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma grande multidão, a qual ninguém podia contar de TODAS NAÇÕES, E TRIBOS, E POVOS, E LÍNGUAS..." Estes são os gentios. Então, vemos que o livro de Daniel trata do povo de ISRAEL, e não tem NADA a ver com os adventistas. Em Ap. 12:2 e 5, a mulher dá a luz ao Messias, ou seja, Israel, "porque a salvação vem dos judeus."Jo.4:22
      Se a mulher de apocalipse 12 é a Igreja, me responda qual igreja é? É óbvio que não pode ser a Igreja, porque ela SAIU de Cristo, assim como Eva de Adão. Ef. 5:30-32.
      Afirmar que a mulher de Ap. 12, é a Igreja é perverter completamente o significado das coisas. Como que um homem vai ser cabeça de sua mãe? Agora, Cristo é o cabeça da Igreja. Cl. 2:19. Em Jeremias 31:35-37, está explicítamente declarado com o "ASSIM DIZ O SENHOR", que Deus NUNCA irá rejeitar israel como nação, assim como no texto do profeta Sofonias, no verso 13 do capítulo 3, identifica o "remanescente" de Israel com os cento e quarenta e quatro mil de Ap. 14: 1-5 e Ap. 7:1-8. O que não faz sentido, é negar as declarações explicítas das escrtituras e injetar algo estranho ao texto, ou seja, algo que ele não está dizendo. Isto se chama de "eisegese."

      Excluir
  8. Gabriel, Roma era um "centro babilônico" perfeito para essa figura. Homossexualimo, imoralidade, bebedice, idolatria, maldade, corrupção, opressão, violência, soberba, luxuria - diga-se, os bacanais em Roma eram bancados pelo Estado... se João viu ela - Roma - só confirma minha posição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paradigma:

      Igreja Romana e a Igreja Protestante

      https://www.youtube.com/watch?v=H3xTb96rN7M

      Excluir
    2. Luciano,

      sim, de fato era mesmo. Você tem razão em dizer que era um "centro babilônico".

      No contexto de Apocalipse 17, a mulher de vermelho - Roma, está sendo colocada como uma contrafação da mulher vestida de sol (Apocalipse 12) - João está querendo dizer que existem duas mulheres (Igrejas em profecia) que representam dois poderes religiosos. Uma luta espiritual! - Uma igreja falsa e uma igreja verdadeira. Um povo fiel e um povo infiel.

      Um sistema que: "...Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei;..." (Dan. 7:25)

      E um sistema que permanece na "perseverança dos santos, e que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus". (Apocalipse 14:12)

      Excluir
    3. Sr Adventista, está começando mudar o discurso?

      Excluir
    4. Na verdade eu só "queria chegar" na sua compreensão sobre a Babilônia e as meretrizes, que foi a minha primeira pergunta. =]

      Sinceramente, às vezes não consigo compreender como algumas pessoas chegam a determinadas conclusões teológicas, sem examinar e estudar a Bíblia. Digo isso especificamente no caso da Mulher Escarlate, a Babilônia, que é um símbolo recheado de significados, e que não são explicados satisfatoriamente pela comunidade evangélica geral.

      Se você listar característica por característica dessa "mulher", símbolo por simbolo, qual é a óbvia conclusão que você chega referente a ela?!

      Por exemplo, como chegar a conclusões tão genéricas, se a profecia possui diversos elementos a serem analisados? Tais como:

      1 - Uma prostituta, a que está sentada sobre muitas águas;
      2 - Com ela fornicaram os reis da terra, e os habitantes da terra se têm embriagado com o vinho de sua fornicação;
      3 - A mulher sentada sobre uma besta escarlata cheia de nomes de blasfêmia, que tinha sete cabeças e dez chifres;
      4 - A mulher estava vestida de púrpura e escarlata, enfeitada de ouro, pedras preciosas e pérolas, e tinha na mão um cálice de ouro cheio de abominações e da imundície de sua fornicação;
      5 - Em sua fronte tinha um nome escrito, mistério: Babilônia a grande, a mãe das prostitutas e das abominações da terra;
      6 - Vi à mulher embriagada com o sangue dos santos e do sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi fiquei assombrado com grande assombro;

      TUDO ISSO tem um significado específico, pois é uma linguagem profética, codificada, simbólica, com significados!!

      Por isso Apocalipse 17:9 diz: "Isto, para a mente que tenha sabedoria..."

      Sem dizer que ao longo das revelações dadas a João, o próprio anjo vai dando significado a profecia.

      Como não compreender o óbvio! Ainda mais os estudantes da Bíblia?

      Essa é uma questão que não sai da minha cabeça!

      Excluir
    5. Babilônia É ROMA; Os reformadores ensinaram isto. Agora, quanto a mulher de ap. 12:1 em diante, É ISRAEL. Ver os comentários que postei aí em cima: 20/12/2013, as 11;57, 12:08 e 12:17.

      Excluir
    6. Não, não estou mudando o discurso.

      Excluir
  9. Nesta analogia, Sr. Adventista, qual personagem é a IASD?
    Ou, posso sugerir:
    - O cinéfilo, que leu uma sinopse de um terceiro; o crítico, que não produziu, mas aponta os erros ; o dono do cinema que exibe o filme, vende a pipoca, balas e cobra a entrada para o entretenimento?
    A proposito, Guerra nas estrelas não é um filme de fantasias ?
    Um adventista legítimo. Da fantasia produz, para quem quiser acreditar, uma verdade inconteste!


    ResponderExcluir
  10. " Viu-se grande sinal no céu, a saber, uma mulher vestida do sol com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça, ..."Ap. 12.1
    Cremos que o sinal é o primeiro dos sete sinaisna última parte de Apocalípse,conforme V.3;13.13-14; 15.1; 16.14; 19.20, quanto a mulher é uma representação simbólica de Israel, retratada no Antigo Testamento como a esposa de Deus, Is.54.5-6; Jr.3.6-8; 31.32; Ez.16.32; Os.2.16. Em Apocalípse é mencionada mais três mulheres, também simbólicas: 1. Jezabel, que representa o Paganismo . Ap.2.20;
    2. A mulher escarlate. Ap.17.3-6, que representa a " igreja " apóstata; e
    3. A esposa do Cordeiro. Ap.19.7, que representa a Igreja Verdadeira.
    Que essa mulher não representa a igreja fica claro a partir do contexto.

    Espero ter contribuido
    Em Cristo
    Wilton

    ResponderExcluir
  11. Uma coisa eu digo a igreja adventista foi constituída por Deus para proclamar o.grande retorno de Jesus esses apologistas estão contra a Deus pelo oque eu vejo ela é a igreja Deus nessa terra é só esperarem o tempo do fim chegar ai verão o povo de Deus sendo perseguidos e mortos mais no final herdarão o reino do céu os fieis verdadeiros e haverá um povo só e quando a porta da graça fechar quem estará na do lado de Deus terá o lugar lá no céu e quem estiver contra Deus contra a igreja adventista eu falo sem medo porque Deus ele pode nos dizer de alguma maneira que esta e a igreja que ele Deu a missão para levar as boas novas as pessoas que não conhece a Deus e para aqueles que tbm estão em outas denominações os nossos irmãos que tbm serão guiados por Deus para a Verdade muita gente só quer saber de ser rico e Deus fica de lado e outros querem só curas isto acontecem em igrejas de falsos profetas os pastores ficam rico e na iasd eu acredito tenho a certeza que os administradores fazem correta as coisas de Deus principalmente o presidente da iasd que já deu alertas para a igreja para que a chuva serodia caia sobre o povo De Deus pode chamar de seita a vontade mais nosso criador Deus sabe que o adventismo foi fundado para mostar a verdade para os perdidos e que ela é a igreja que levara a ultima mensagem para quem precisa não conhecem , lugares que não tem condições de entrar o evangelho mais em breve a mensagem sera levada até os confins da terra então vira o fim". A única igreja que prega a verdade, é que é jugada e por muitos é a IASD ela triunfara no fim eu estou apenas dizendo a verdade. mais a igreja de Deus tbm precisa de um reavivamento e reforma mais não deixa de Ser a igreja de Deus e não deixara de ser jamais isso é tudo Luciano um lembrete prepare se antes que seja tarde demais Deus abençoe o blogue não dara edificação pode ter certeza Deus não está feliz com isso. mais Ele nos deu o livre harbitrio para fazermos oque bem entender então se você acha o espirito santo te guiou para fazer esse blogue esta bem enganado OK leu a bíblia mais não entendeu se apronfunde e peça perdão pelas coisas que Disse sobre a IASD ah e talvez sera que a sua pessoa não estará tbm perseguindo o povo de Deus de que lado estará você aceitara o selo de Deus ou da besta o Domingo hem um desses dois caminhos estreito ou o largo a porta da vida ou a porta da morte ou ter uma coroa ou ser consumido por fogo, Bom eu acho que não quer coisas ruims para ti então oque acha? Oque você escolhe hem ? eu não usei nenhum verso mais porque já foram repetidos varias vezes eu decidi fala somente quem realmente é a igreja de Deus na terra em que vivemos que a igreja remanescente é a IASD queiram ou não queiram essa é a vontade de Deus.

    ResponderExcluir
  12. Eu vi outros blogs parece que você gosta de falar da IASD vi comentários horríveis em outro blog então o bom a fazer é você excluir estes sites blogs porque você não esta edificando a tua vida fazendo esses sites e blogs sobre o adventismo ainda. Se Hellem white tivesse viva ainda ela iria dar respostas a voce que o empresionaria e preocuparia com esses pensamentos errados e começaria uma reforma espiritual ia procurar seguir a Deus fielmente guardando os dez mandandamentos tbm e dando testemunho de jesus o sábado sempre sera sábado só para VC saber o sétimo dia sempre sera o sábado nunca o domingo quem aceitar ele na lei no Brasil de todos os cidadãos brasileiros do mundo inteiro a lei dominical ai daquele que aceitar a marca da Besta terá um triste fim . no tempo de Noé ele avisou a todos os habitantes daquela época e não deram ouvidos agora a igreja de Deus esta avisando a quem não conhecem a Deus para aceitar a Jesus como seu salvador e tbm aqueles que são de outras denominações sinceras que estão descobrindo a verdade esta na bíblia mais a igreja que segue a bíblia integralmente é Odiada a bastante tempo e ainda é por gente sem argumentos inventam muitas coisas então a igreja ADVENTISTA essa sim foi constituida por Deus para levar o verdadeiro evangelho ela é o anjo de apocalipse Em cumprimento às palavras de Jesus Cristo, o profeta do Apocalipse disse: “Apocalipse: 18. 1. Depois destas coisas vi descer do céu outro anjo que tinha grande autoridade, e a terra foi iluminada com a sua glória. 2. E ele clamou com voz forte, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo, e guarida de toda ave imunda e detestável. - apocalipse 18:1 alguem ai sabe quem é esse anjo que iluminará o mundo se tiver errada a resposta eu comento de novo

    ResponderExcluir