quarta-feira, 8 de abril de 2015

Avaliação das razões do Pr. Rinald de não guardar o 4º mandamento

Em um artigo no site do CACP (AQUI) há um artigo do militante cristão, ortodoxo, o ilustre Pr. Natanael Rinald. Homem de Deus cujo trabalho contra as heresias ficará na história da igreja desse país. Porém, o artigo possui alguns erros que poderiam ser evitados. Ele dá 10 razões onde diz do porque não guarda o 4º mandamento. Esse é um tema complexo, e falta sintonia entre o pensamento dele e com o que eu penso, assim pode haver alguma injustiça em minha avaliação. Apresento breves respostas às suas razões:

‘1º Razão’ – Segundo ele ‘Deus não incluiu o quarto mandamento no NT’. Pelo menos nos Evangelhos o sábado era pressuposto (Lc 23.56). Jesus guardou o sábado, pois qual mente desafiaria a afirmativa do Senhor que disse que veio “para cumprir” a lei? Um fato é que ele cumpriu em suas diversas esferas na missão Messiânica, a moral, profética e cerimonial (Mt 5.17). Dessa forma Rinald devia ter qualificado a razão após Atos, mas nem ali finalmente, quando a teologia cristã ficou cristalina nas cartas e nas práticas apostólicas. Além disso, sabemos que o argumento é o argumento do silêncio. Não vemos uma mudança ou abandono do sábado abrupto assim.

‘2º Razão' – Segundo ele ‘Jesus não ordenou em nenhuma passagem a guarda de algum dia’. Outro erro do argumento acima, e as minhas observações aplicadas aqui também. Porém, a meu ver, um tropeço a mais do nosso irmão. Jesus disse a respeito da oferta no altar (Mt 5.24), da cerimônia da purificação do leproso conforme a Lei de Moisés (Mt 8.4), isso, então, tendo por base seu argumento, deveria ser mantido? Para piorar, em qual texto Jesus anulou a Lei Cerimonial? A Lei Cívica? Ele mesmo confirmou a lei cívica Mosaica em Mateus 15.4, b.  O segundo argumento também é falho.

‘3º Razão’ – Segundo ele ‘o sábado era apenas com Israel’. De fato não encontramos a guarda do sábado pelos patriarcas. Mas a razão do sábado conforme vemos no decálogo em Êxodo 20 era anterior a Israel. Deuteronômio 5 sim, faz conexão com a libertação do Egito. Podemos apenas ler os dados bíblicos e concluir uma coisa – o sábado foi santificado por Deus na sua obra criativa, e essa foi a razão primária de escolher tal dia. A segunda razão foi que tal lei lembraria os Israelitas de que foram escravos – já que lá não havia descanso.

‘4º Razão’ – Rinald diz que ‘o sábado era o único cerimonial’ no decálogo. Devemos ter presente que havia elementos cerimoniais no sábado, ele está na lista de festas solenes de Levítico 23. Mas dizer que tal mandamento era cerimonial totalmente é ir além do testemunho do VT. Isaias 56.5-8 revela um mandamento de relacionamento com Deus. Algo moral e espiritual que está além das cerimonias. Nessa razão, precisamos ter um julgamento correto de algumas coisas. Toda lei de Deus a Israel era satisfatória para a moral e para alma. Se você ler o Salmo 119 perceberá isso.  

‘5º Razão’ – Essa é decorrente da anterior. Dizer que terminar o descanso não implicaria em nada na moral não soa muito legal. Devemos lembrar que quando o decálogo foi dado em dez palavras, ‘foi dado em uma só voz’, e ratificado posteriormente. Se esse mandamento está entre os demais, sua importância é igualitária, sendo ou não cerimonial e/ou moral. Com esse mandamento foi guardado na arca da aliança. A presença de Deus ali estava.

‘6º Razão’ – Uma das piores objeções lançadas contra o sábado. Não apenas o estimado pastor, mas já li muito em outros. Qualquer leitor mediano das Escrituras perceberia que Isaias 1.10-17 não está predizendo o fim do sábado – até por que em outras porções do mesmo livro significaria então que ele também seria restaurado (Is 66.23)? Ou dois pesos e duas medidas? – o texto é claro que Deus está condenando o uso hipócrita da lei sem a piedade que a mesma exigia. Bem comum em nossos dias hoje com respeito às exigências do Evangelho. O caso de Oséias 2.11 é análogo. Lamento, mas um uso fora de seu contexto.

‘7º Razão’ – Aqui precisamos nos perguntar se abolir a antiga aliança significa o quê? O que percebemos no NT não pode endossar uma aplicação arbitrária de dizer que abolir significa cancelar por cancelar. O cancelamento foi por cumprir profeticamente os tipos e as sombras, substituir o que na simplicidade do Evangelho foi substituído, findar por causa da universalidade da Igreja não mais em um contexto político. Tendo superioridade em vários pontos, semelhanças em alguns. O uso que os autores do NT fazem do VT deveria levar qualquer dispensacionalista tomar cuidado em selecionar o que lhes convém. Aliás, não entendo como dispensacionalistas sustentam o dízimo e negam o 4º mandamento, assim como não sei como os Adventistas dizem que a Lei de Deus são os dez mandamentos, e que o resto é Lei Mosaica, e ainda continuam com as leis dietéticas e o dízimo.

‘8º Razão’ – Essa objeção de Rinad é parcial e prejudicada, pois ele desconsiderou que a leitura de Deuteronômio não é a único, assim como muitos Adventistas desconsideram a leitura de Deuteronômio também. É até válida, mas não completa quando se faz uma objeção que tem a resposta clara em Êxodo 20.

‘9º Razão’ -  Não sei o que levou o pr Rinald escrever isso, não sei mesmo, não sei...  Primeiro que seria bom reformular a objeção e não dizer que o sábado podia ser desobedecido! Independentemente se guardaram ou não o sábado, independentemente se circuncidaram ou não seus filhos no relato Josué, se Davi adulterou, se os reis de Israel e Judá sempre caíam em algum ponto, se em momentos Deus suportava tal condição, por perdoar ou cobrar em ocasião oportuna (como se deu no exílio Babilônico, veja II Cr 36.21), esse mandamento não podia ser descumprido. Segundo, os serviços sagrados não eram considerados “trabalho”, e defender Israel era mais que sagrado. Quanto ao texto de Mateus 12 Jesus mostra que é Senhor do sábado e estar com Ele e Nele, é estar dentro do Templo verdadeiro, e fazendo o melhor serviço, visto que dentro do templo não existia negligência do Sábado, Jesus era maior que o Templo. Por fim, algumas concepções a respeito do sábado precisavam ser corrigidas, tanto a dos judeus no tempo de Jesus quanto a nossa. A lei do 4º mandamento foi dada em condições cujo ambiente era favorável, não havia prescrições para doentes, risco de morte e famintos, na Lei do 4º mandamento.

’10 Razão’ – Segundo Rinald, o cristão pode escolher qualquer dia como sábado. Apesar do texto de Rm 14.5,6 Apresentar uma base e de alguma forma ser objeto de entendimento mais refinado – reconheço que tanto para mim como Reformado, bem como para um Adventista, esse texto não é facilmente interpretado – Ao mesmo tempo, temos um texto que classifica um dia da semana como dia do Senhor (Ap 1.10). O cristão não escolhe qualquer dia. Ele como cristão deve seguir uma tradição na prática da igreja neotestamentária, e considerar tal como a Ceia é do Senhor, o primeiro dia da semana também é do Senhor. Talvez, não considerar o domingo superior a outros dias, mas lembrar que esse dia foi objeto litúrgico dado a ressurreição do Senhor conforme testemunha os quatro evangelhos. 

DOMINGO E A LEI

Segundo a prática do NT a adoração ocupou o primeiro dia da semana (At 20.7). E como a Palavra de Deus chamou esse primeiro dia de Dia do Senhor, fazendo referência a algo que aconteceu nesse dia – a ressurreição, as aparições do Senhor, e o derramar do Seu Espírito sobre a Igreja. Quando o qualificativo diz que é o “dia do Senhor” assim como o é a “ceia do Senhor”, subentende que é para o uso do Senhor. Desta forma, compreende-se que se na antiga aliança havia um dia do SENHOR, na Nova aliança o aspecto moral continua, tendo o equivalente dia do Senhor. Percebemos que o sábado foi abolido em Colossesnses 2.16,17. Foi abolido pela substituição, a sombra, o tipo, deu lugar para a realidade – o dia do Senhor, o domingo.

O grande erudito Gleason Archer apresenta extensas razões da substituição em sua obra Enciclopédia de Dificuldades Bíblicas, das páginas 125 a 130. E uma interpretação de Colossenses 2.16 pode ser vista nos seguintes dizeres:

“o v.16 parece referir-se primordialmente às estipulações obsoletas do AT, umas dos quais é o sábado, como sétimo dia da semana, e a outra festa chamada sábado.” (p.129).

Por fim, há os que defendem o fim da Lei Moral, mas com outra Lei Moral, revelada no NT, como padrão de vida para os cristãos. Que é na verdade bem semelhante aos 10 mandamentos – que não raro é apresentado como sendo um resumo da Lei Moral de Deus, porém, sem o Domingo como substituição do quarto mandamento, mantendo-se como tal. Embora, até mesmo muitos desses, olham o Domingo como legítimo da prática cristã neotestamentária e patrística. Como é de outro autor de calibre, o Teólogo Assembleiano Esequias Soares, que recentemente em uma excelente obra escreveu:

“A estrutura dos Dez Mandamentos se resumem no amor a Deus e ao próximo, diz respeito a Deus e à sociedade, que envolve pensamento, palavras e obras [...] A lei estabeleceu para Israel o sétimo dia da semana e, na graça, o sábado foi substituído pelo primeiro dia da semana, o dia da ressurreição de Jesus, e deixou de ser mandamento para ser praticado naturalmente, sem coerção alguma.” (Os Dez Mandamentos, pp. 9,10[ele repete a mesma ideia na página 72]).

Existem na proposta de Soares, acordos e desacordos com a Teologia Reformada – ele fez uma distinção entre o sábado institucional e o sábado legal; o primeiro é eterno e pode ser cumprido em qualquer dia, o segundo foi apenas para Israel para ser cumprido no sétimo dia (parece-me ser esse, o argumento mais fraco de Soares no livro). Obviamente, nem de longe o dispensacionalismo de Soares e de Rinald deve ser identificado com um antinomianismo (sem lei). J. I. Packer lista em sua Teologia Concisa seis (6) tipos de antinomianismo (pp.168,169).


214 comentários:

  1. Olá amigos

    Boa tarde

    1)A expressão " primeiro dia da semana" ocorre 7 vezes e isso indica que o Sábado foi substituido pelo Domingo. Se apareceu justamente sete vezes foi com um propósito bem específico. Alguns poderiam tentar objetar dizendo que se são 7 vezes isso reforça a idéia do Sábado, mas não , o que está aparecendo é o Domingo sete vezes.

    2) Jesus no Sábado ficou com seu corpo morto, foi o único dia em que Jesus ficou um dia completo morto e isso teve o efeito de sepultar o Sábado. E só lembrando ate´saindo um pouco do tema que o corpo de Jesus naõ viu a corrupção pois a natureza Divina dEle não deixou ou seja foi preservado pela natureza Divina dEle que sempre o acompanha tanto na Eternidade pré -criação na criação e no futuro.

    Um abraço e felicidades

    Luiz










    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  2. Tal texto, postado no CACP, contém argumentos muito utilizados por dispensacionalistas, o que está bastante evidente.

    O autor citou:

    “Porquanto ouvimos, que alguns que saíram dentre nós, vos perturbaram com palavras, e transtornaram as vossas almas, dizendo que deveis circuncidar-vos e guardar a lei, não lhes tendo nós dado mandamento” (Atos 15.24).

    Mas não citou:

    "A circuncisão é nada e a incircuncisão nada é, mas, sim, a observância dos mandamentos de Deus." 1 Coríntios 7:19

    Citou:

    “Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá” (Atos 15.28-29).

    Mas não citou o que vem logo a seguir:

    "Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas." Atos 15:21

    E os argumentos se tornam nulos diante de um natural contra-argumento, que se resume no seguinte:

    Sendo que os mandamentos foram ordenados na primeira aliança e não foram revogados na segunda aliança, não há razão para se crer de que qualquer mandamento deva ser deixado de observar.

    Então se confirma a permanência do sábado pela AUSÊNCIA de ordem na nova aliança a fim de se abolir este único mandamento.

    Reforçado pelas palavras de Jesus:

    Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir. Mateus 5:17

    E no que tange ao sábado, tem-se um ponto de apoio no verso de:

    E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado; Mateus 24:20

    Nas várias interpretações sobre este verso há um consenso de que Jesus havia profetizado de que no ano 70, quando da invasão de Jerusalém, 40 anos depois da morte de Cristo o sábado continuaria sendo observado.

    E os textos caminham neste sentido já na morte de Jesus quando lemos:

    E, voltando elas, prepararam especiarias e ungüentos; e no sábado repousaram, conforme o mandamento. Lucas 23:56

    Reforçado pelas várias passagens nos Atos dos Apóstolos, onde se mostra o sábado continuando a ser utilizado como um dia litúrgico.

    Além do que, se formos tomar os exemplos de Jesus e dos apóstolos (incluindo Paulo), como ensinamentos, teríamos largos argumentos para a guarda do sábado.

    Parabéns, Luciano Sena, o artigo foi bem esclarecedor, no que tange ao sábado.

    Quanto ao domingo, permita-me contradizer-lhe no seguinte:

    Não há nada na Bíblia que indique de que o Dia do Senhor mencionado no texto de João, no livro de Apocalipse se refira ao domingo.

    O único verso que aponta um dia da semana como Dia do Senhor é o verso de Isaías Isaías 58:13.

    Apoiado pelos versos do Evangelho que afirmam de que Jesus é senhor do Sábado.

    A realização de cultos no primeiro dia da semana, no lugar do sábado, provém de tradição, não se tratando de uma ordem, autorização das Escrituras.

    Deste modo não se pode utilizar algo que vem após João, para se explicar o que seria o "dia do Senhor" mencionado por João.

    Ao contrário o mais razoável seria utilizar algo que antecede e que estaria presente na cultura daquele povo, e que seria o sábado.

    Além do que, ignorando-se o sábado, teríamos um outro candidato a "Dia do Senhor" fortemente presente nas Escrituras e que se refere ao dia da vinda de Cristo:

    Amós 5:18, Sofonias 1:14, 1 Tessalonicenses 5:2, dentre outros versos.

    Votando à questão do texto do Pr. Rinald, acredito que Luciano resumiu bem a questão:

    "O uso que os autores do NT fazem do VT deveria levar qualquer dispensacionalista tomar cuidado em selecionar o que lhes convém"

    ResponderExcluir
  3. "assim como não sei como os Adventistas dizem que a Lei de Deus são os dez mandamentos, e que o resto é Lei Mosaica, e ainda continuam com as leis dietéticas e o dízimo."

    Ocorre o seguinte, irmão Luciano, os dez mandamentos bem como toda a lei é também Mosaica, porque todas foram passada através de Moisés.

    Mas toda Lei é de Deus porque proveio de Deus.

    Fazemos uma diferenciação na questão da Lei ESCRITA por Deus, com seu próprio dedo e a Lei ESCRITA por moisés, no livro.

    A lei, contida nas tábuas era colocada dentro da arca da aliança e o livro era colocado ao seu lado. Então não era "a Lei de Deus e a lei de Moisés", mas sim, a Lei escrita por Deus e a lei escrita por Moisés.

    Dentro deste livro da lei, colocado ao lado da arca da aliança, temos leis de aspectos morais, cerimoniais e preceitos judiciais e dentre estes, o único aspecto que acreditamos que foi TRANSFERIDO para Cristo em seu ministério no santuário celestial e que portanto foi abolido (em sua prática) aqui na terra, foram os preceitos cerimoniais.

    Os preceitos cerimoniais são aqueles relativos às cerimonias de sacrifício do cordeiro e tudo que envolvia o santuário na terra. Santuário este que era sombra do santuário celeste.

    Quando o Tipo encontrou o seu Antítipo, as leis cerimoniais se cumpriram. Cristo cumpriu o que as escrituras dizem sobre o cordeiro e hoje cumpre o que as escrituras dizem sobre o sacerdote e o sumo-sacerdote.

    As leis sobre alimentos contidas em levíticos são vistas pelos adventistas como leis dietéticas e NÃO leis cerimoniais, estando contidas então nas regras de saúde, assim como as demais leis acerca do fluxo do sangue, não tocar em animais mortos, a questão da lepra, não beber sangue, dentre outras e que visam a conscientização e a prevenção de doenças (coisas estas que eram tratadas como imundas no sentido de que ou não poderia se aproximar, ou não poderia se tocar, ou não poderia se comer "será imundo para vós").

    Assim as regras de saúde de levítico acerca das carnes imundas NÃO fazem parte do aspecto cerimonial e devem continuar a ser observado.

    Significa de que Cristo não nos libertou para agora fazermos mal à nossa saúde, facilitando o adoecimento e o contágio de doenças.

    Razões neo-testamentárias:

    "Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?" 1 Coríntios 6:19

    "Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo. 1 Coríntios 3:17"

    "Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus." 1 Coríntios 6:20

    "Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus." 1 Coríntios 10:31

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Adventista, a Lei que foi escrita pelo dedo de Deus, sumiu. Cadê o decálogo? Sabe porque? é porque foi substituida a somba, pela Realidade. A Realidade chegou e dissipou as sombras, claro!
      Se a Lei antiga foi escrito pelo dedo de Deus, a nova foi escrito pelo sangue de Deus em Seu Filho Jesus Cristo. A primeira era vlnerável, tanto que Moises quebrou as tábuas, porem, a segunda, escrito com SAngue, é inquebravel.
      Ainda não conseguiu ver a diferença? Então, só posso lamentar a falta de seu discernimento e pedir a Deus que o revele.

      Excluir
    2. Não sumiu querida irmã! Abra sua Bíblia aí em Êxodo 20, Depois abra em Deuteronômio 5.

      Os mandamentos permanecem eternamente escritos no livro que é a nossa regra de fé e de prática.

      Excluir
  4. Quanto à questão da sombra cerimonial do sábado.

    Segundo o teólogo adventista Alberto Timm:

    A sábado seria usado como sombra compreensiva acerca do dia do senhor! O que é partilhado por ensinadores de outras religiões.

    A mais clara referência ao sábado como uma sombra está em Hebreus 4.

    ... e nenhum dominguista jamais se atreveu a usar tal capítulo para dizer de que a sombra ali referida é o domingo.

    E o sábado seria usado como uma sombra "do descanso no Senhor" no mesmo sentido de que serve como memorial da criação e da libertação.

    Assim o sábado, mandamento moral, tem acumulado diversas funções, diríamos assim.

    Assim sendo do mesmo modo que o sábado não teve que ser abolido quando do cumprimento da libertação do pecado, também não precisa ser abolido quando do cumprimento do descanso no Senhor, provindo do cumprimento desta libertação do pecado.

    E, no sábado, há também esta função de descanso servido ao Senhor, no dia de sua morte por obra da redenção, assim como lhe serviu de descanso no início, por obra da Criação.

    Assim o sábado é uma sombra MEMORIAL!

    E não Cerimonial!

    Assim faria muito mais sentido, guardar o sábado como memorial da redenção e da morte e ressurreição de Cristo, do que criar um domingo, transferindo para este dia, então, as honras do sábado.

    E o que a cristandade perdeu com a transferência do culto sábado para o domingo?

    Todo o memorial e a cultura antigo e neo-testamentária e que foi agregada especialmente ao sábado! Na ânsia em criar a sua própria cultura, se distanciando cada vez mais do judaísmo, a fim de ter a sua própria identidade.

    Este é o motivo da aversão ao sábado hoje, porque diferente dos demais mandamentos, o sábado traz consigo muitos significados e memórias que levam nossos olhos ao antigo testamento, e aos mandamentos que a cristandade moderna hoje não quer seguir, fazendo-se acreditar de que aquilo só serviria para os judeus ou israelitas.

    Assim querem cada vez mais sua própria tradição, ao invés da tradição bíblica.

    ResponderExcluir
  5. A guarda do Sábado para os cristãos também faz parte de uma tradição. A questão essencial é o descanso, então é o descanso que é a base para um dia e não o contrário. Deus criou um dia para que haja justamente a essência que é a base que estrutura a idéia de um dia para Deus. ou seja o descanso então o dia pode mudar e mudou era Sábado agora é o Santo Domingo. Quando Deus criou o Sábado e Ele santificou estabelecendo assim uma individualização no mesmo.Descanso e a individualização de dia significa a base para o dia.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Luiz a paz do Senhor!

      Exatamente, "é o descanso que é a base", para adoração do LEGISLADOR, CRIADOR, MANTENEDOR, REDENTOR! O irmão só se equivocou em afirmar de que seria "UM DIA"! Pois Ele (O Criador e Legislador), não deixou essa possibilidade e muito menos alguma dúvida!

      Veja: Deus DESCANSOU, ABENÇOOU e SANTIFICOU o "SÉTIMO DIA" (Gn 2:2 e 3).

      E Ele mesmo afirma de que o "SÉTIMO DIA" é o SÁBADO (Êx 20:11)!

      Irmão Luiz, encontramos na bíblia DEUS:

      Deus DESCASANDO, ABENÇOANDO e SANTIFICANDO o DIA de DOMINGO?

      Não, não encontramos certo!

      E encontramos Deus AFIRMANDO que o NOVO SÉTIMO DIA que seria o DOMINGO em algum lugar de Sua palavra, assim como Ele AFIRMA que o SÁBADO o é (Gn 2:2-3 e Êx 20:10)?

      Não, não é mesmo!

      Diante disso, como e por que afirmar o que NÃO EXISTE, passe a ser afirmado como uma VERDADE em DETRIMENTO do que está escrito e afirmar o que NÃO se encontra do GÊNESIS ao APOCALIPSE?

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
    2. Irmão Luiz, a guarda do sábado está posto como um marco na criação, deste modo não há como se ter dúvida a respeito do dia de descanso (êxodo 20:11).

      E isto precede a formalização do sábado nas tábuas da lei no sinai:

      "...mas o sétimo dia é o sábado..." Êxodo 16:26

      "Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do descanso, santo ao Senhor;..." Êxodo 31:15

      A noção de sábado está intrinsecamente ligada ao sétimo dia. De forma que o sábado das tábuas não é um dia à escolha do homem! O sábado das tábuas É o sétimo dia escolhido por Deus, conforme está explícito:

      "Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus..."

      Êxodo 20:10

      Outros versos:

      Levítico 23:3, Êxodo 16:29, Êxodo 35:2

      Assim, a Bíblia não da margem para a utilização de outro dia, que não o sétimo, como sábado de descanso, como bem destacou o irmão Alexandre.

      Excluir
  6. Olá amigos

    Boa noite

    Quando eu teclei sobre um dia, ora o Sábado é um dia para os que entendem assim e como vocês mesmo creem esse dia é o Sábado.

    Se a essência é o descanso logo é o Sábado que está sobre a base que é o descanso. A ligação entre descanso e Sábado é até um certo momento pois tal ligação não se perde com o advento de Cristo que inaugurou o Domingo pois o dia continua a relação do descanso com o Dia é permanente porém o dia muda.

    Em Exôdo 20 :10 temos uma ligação entre o Sábado e o sétimo dia então são coisas distintas ou seja a distinção indica duas coisas que interagem porém são independentes e sendo assim pode haver uma variação em alguma delas e no caso houve no dia. O texto diz que o sétimo dia é o dia de descanso mas não diz que o sétimo dia será sempre o dia de descanso corroborando como isso temos Gn 2:2 em que Deus tendo criado o sétimo dia descansou nele o propósito é o descanso e não o dia em si embora o dia tenha uma importância e como o Domingo foi o Dia da ressurreição então agora é o Domingo. Quando o sétimo dia estiver ligado ao sábado o que sustenta o sétimo dia é o descanso, ora se algo sustenta o sétimo dia então o dia não é a essência e pode mudar.

    em Exôdo 16:29 temos algo interessante diz que Deus deu o Sábado para o homem, assim como Deus deu seu Filho para nos salvar e a salvação só é completa com morte e ressurreição e a ressurreição foi num Domingo.


    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  7. Boa noite irmão Luiz, a paz do Senhor!

    O seu raciocínio é totalmente lógico e totalmente coerente com sua doutrina, mas o irmão não respondeu pela bíblia!

    Vou repetir a pergunta de uma outra forma:

    Como o irmão acredita que o dia de guarda mudou do sábado para o domingo por causa da RESSURREIÇÃO.

    Nos mostre por favor, onde encontramos a AUTORIZAÇÃO e quem AUTORIZOU tal mudança por causa da RESSURREIÇÃO, nos seguintes temos:

    Deus instituiu o SÉTIMO DIA, descansando, abençoando e santificando o mesmo (Gn 2:2-3) e afirmando que o sétimo dia é o SÁBADO (Êx 20:10), devido à RESSURREIÇÃO ( que é extremamente importante, assim também como Sua morte na sexta) aonde, encontramos Deus substituindo o SÁBADO pelo DOMINGO e lhe transferindo à BENÇÃO e SANTIFICAÇÃO anteriormente do SÁBADO, mas agora transferida para o DOMINGO por causa da RESSURREIÇÃO de nosso SALVADOR e REDENTOR?

    Abraços e fiquemos com Deus!

    ResponderExcluir
  8. Os Adventistas ainda não entenderam o significado de um dos textos que mais gostam de citar, no intuito de forçar os crentes gentios à observância de um mandamento, jamais dado aos cristãos gentios que é o mandamento do sábado ou descanso no sétimo dia, como cessação de qualquer atividade conforme prescrito na lei dada aos israelenses.

    O texto é o de Gn.2:1-3, onde diz que Deus repousou no sétimo dia. Repousar aí significa cessar de criar, porque "não se cansa nem se fatiga o Deus de Israel.......

    Deus não descansou no sétimo dia e tornou a trabalhar mais seis dias e descansou novamente.......Ele entrou em seu repouso de uma vez por todas, ainda que sua palavra criadora continue desde aquele tempo continue a operar.

    O repouso em que Deus entrou não era um dia de 24 horas.

    No livro de Hebreus 4 diz que o povo de Israel não entraria naquele repouso de Gn.2, ainda que tivesse guardado o sétimo dia durante 1500 anos até Cristo!

    O repouso semanal prescrito na lei, foi dado como sombra do repouso em que Deus entrou na criação do mundo, repouso este que se entra somente pelo novo nascimento, como nos informa Hebreus 4.

    Os adventistas perseguem tanto a observância do primeiro dia, que até é profetizado em vários textos no antigo testamento, mas celebram as festividades da besta romana, ou seja, a páscoa e o natal, fora outros feriados instituídos por César.....

    Os textos no antigo testamento, como os de Isaías, onde os gentios são chamados à observância do sétimo dia, estão relacionados a admissão dos gentios a nação de Israel debaixo da antiga aliança, e nada tem a ver com a Igreja do novo testamento, que por sinal nasceu no domingo de pentecostes, no descanso de Hb.4 e Gn.2, no fogo do Espírito Santo.

    Continuaremos..........

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pelo texto Irmão Luciano!!!

    1 João 2:3-8 "Sabemos que o conhecemos, se obedecemos aos seus MANDAMENTOS.
    Aquele que diz: "Eu o conheço", mas não obedece aos seus MANDAMENTOS, é mentiroso, e a verdade não está nele.
    Mas, se alguém obedece à sua palavra, nele verdadeiramente o amor de Deus está APERFEIÇOADO. Desta forma sabemos que estamos nele:
    aquele que afirma que permanece nele, deve andar como ele andou.
    Amados, não lhes escrevo um MANDAMENTO novo, mas um MANDAMENTO ANTIGO, que vocês têm desde o princípio: a mensagem que ouviram.
    No entanto, eu lhes escrevo um MANDAMENTO NOVO, o qual é verdadeiro nele e em vocês, pois as trevas estão se dissipando e já brilha a verdadeira luz."

    Como bem disse nosso Irmão Sr. Adventista, fazemos a separação da Lei ESCRITA por Deus que são os MANDAMENTOS escritos nas tabuas de pedra, da Lei escrita por Moisés.

    João cita bem em sua carta a OBEDIÊNCIA aos MANDAMENTOS, complicando um pouco é certo quando diz que o Mandamento é antigo e logo em seguida dizendo que o Mandamento é novo, algum leigo poderia dizer que João poderia estar sendo incoerente ou contraditório ou até dizer que os Mandamentos das tabuas foram anulados, mas com um pouco mais de atenção podemos discernir uma compreensão mais profunda em seu texto, pois quando João diz que é um MANDAMENTO ANTIGO refere-se aos Mandamentos das tabuas escritas pelo dedo de Deus e quando diz que é um MANDAMENTO NOVO refere-se ao novo mandamento que Jesus havia dado em João 13:34 "Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros." e em Marcos 12:30-31 "Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças’.
    O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe MANDAMENTO maior do que estes".

    Os 4 primeiros mandamentos das tabuas são em honra a Deus, ou seja, Amar a Deus sobre todas as coisas e os 6 últimos mandamentos das tabuas são relacionados a atitudes morais sociais, ou seja, Amar ao Próximo como a ti mesmo.

    Portanto podemos dizer que Jesus veio aperfeiçoar os mandamentos, enquanto a Lei escrita nas tabuas de pedra eram SOMBRAS, pois todos tinham que OBEDECER POR OBRIGAÇÃO os mandamentos, a Lei que Jesus pregou são reais pois todos temos que OBEDECER POR AMOR os mandamentos, sendo assim escrita a Lei em nosso CORAÇÃO, pois através do AMOR estamos Obedecendo as Leis das Tabuas.

    Deus disse através do Profeta Jeremias em Jeremias 31:31-33 ""Estão chegando os dias", declara o Senhor, "quando farei uma nova aliança com a comunidade de Israel e com a comunidade de Judá".
    "Não será como a aliança que fiz com os seus antepassados quando os tomei pela mão para tirá-los do Egito; porque quebraram a minha aliança, apesar de eu ser o Senhor deles", diz o Senhor.
    "Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias", declara o Senhor: "Porei a minha lei no íntimo deles e a escreverei nos seus corações. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo."

    A Aliança mudou mas a Lei continua a mesma, o próprio Deus disse que colocaria a Lei no coração do seu povo.

    DEPOIS DE TUDO ISSO, CONCLUO QUE DEVEMOS GUARDAR O DELEITOSO SÁBADO EM HONRA, GLÓRIA, LOUVOR, SANTIDADE E AMOR A DEUS.

    ResponderExcluir
  10. Olá Alexandre

    Bom dia

    Eu procurei usar textos bíblicos então foi pela Bíblia e o todo raciocínio girou em torno da Bíblia eu usei termos biblicos.

    A importância da ressurreição fala por si, sem a mesma a fé não teria razão de ser. Se não existe um texto de forma explícita sobre uma autorização para a mudança do dia também não tem um texto onde Jesus orienta para depois da ressurreição continuar guardando o Sábado então temos que nos ater para o contexto. Na verdade ter um dia de descanso começou em Gênesis 2:2 - 3 e a expressão sétimo dia está ligada ao termo descansou então não era só o Sábado que está sendo citado é muito mais que isso é um dia de descanso logo o Domingo aparece de maneira implícita já em Gênesis. Os israelitas não tinham conhecimento do Domingo como dia de guarda mas a Santíssima Trindade tinha. O dia é para se fazer algo, esse agir do ser humano para com Deus é importante também então para além do dia tem que ter a ação do homem para com Deus no dia de descanso então tal ação é um movimento de dentro do ser humano enquanto que o dia é um aspecto que foi criado e estruturado para tal ação acontecer então o dia pode mudar. Repare amado o que gira em torno do sétimo dia , individualização do dia, descanso e ação humana todos esses 3 aspectos se encaixam perfeitamente no Domingo.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia irmão Luiz, a paz do Senhor!

      Você disse:

      “Eu procurei usar TEXTOS BÍBLICOS então foi pela BÍBLIA e todo raciocínio girou em torno da BÍBLIA eu usei termos BÍBLICOS”.(Grifos meu).

      Irmão Luiz, como você mesmo frisou e muito bem que usou: “TEXTOS BÍBLICOS, a BÍBLIA e termos BÍBLICOS”.

      Deus em Sua palavra Ele afirma o seguinte: “Ele DESCANSOU, ABENÇOOU e SANTIFICOU o SÉTIMO DIA (Gn 2:2-3), e Ele mesmo afirma que o SÉTIMO DIA é o SÁBADO (Êx 20:10) e Ele ainda diz o por que devemos ADORÁ-LO, pois é nosso CRIADOR (Êx 20:11).

      Irmão Luiz, usando o seu próprio argumento, que seja: “Você afirmou ter usado TEXTOS BÍBLICOS, a BÍBLIA e termos BÍBLICOS”.

      Demonstre por favor pela BÍBLIA o seguinte:

      a) Que Deus através de Sua palavra (a bíblia) SANTIFICOU e ABENÇOOU o DOMINGO por causa da RESSURREIÇÃO como o fez com o SÁBADO?

      b) Que Deus através de Sua palavra (a bíblia) transferiu a SANTIFICAÇÃO e BENÇÃO anteriormente do SÁBADO para o DOMINGO por causa da RESSURREIÇÃO?

      c) Que Deus através de Sua palavra (a bíblia) transferiu o MOTIVO do dia escolhido por Ele anteriormente (o sábado – abençoado e santificado) para celebrarmos à Ele como CRIADOR e no dia escolhido como MEMORIAL da CRIAÇÃO. Onde encontramos Deus transferindo este MOTIVO (que é de adoração ao CRIADOR) para o DOMINGO e por causa da RESSURREIÇÃO?

      Você também disse:

      “A importância da ressurreição fala por si, sem a mesma a fé não teria razão de ser”.

      Concordo 100% com você irmão Luiz, mas lhe faço duas perguntas:

      a) A fé teria alguma importância somente com a RESSURREIÇÃO? Ou seja, a Sua MORTE no CALVÁRIO não teria nenhuma importância?

      b) Somente a RESSURREIÇÃO é que teria importância em sua opinião, a morte de CRISTO não? Se você responder que sim. Que a morte na CRUZ também tem importância (que acredito que você acredite assim). Por que então observar apenas o dia da RESSURREIÇÃO e ignorar o dia de Sua morte, sendo que nem um nem outro, existe nenhuma ordenação dos mesmos em detrimento do SÁBADO?

      O irmão Luiz, também disse:

      “Se não existe um texto de forma EXPLICITA sobre uma autorização para a mudança do dia também não tem um texto onde Jesus orienta para depois da ressurreição continuar guardando o Sábado então temos que nos ater para o contexto”.

      Se tivéssemos que ter uma AUTORIZAÇÃO ou NÃO, MUDANÇA ou NÃO, REAFIRMAÇÃO ou NÃO de forma EXPLICITA. Onde encontramos a REGRA dizendo por exemplo que TUDO ou PARCIALMENTE, que é ainda seria válido no ANTIGO TESTAMENTO deve ser repetido de forma EXPLICITA no NOVO TESTAMENTO?

      E onde encontramos na bíblia, a sua DIVISÃO em V.T e N.T? Existe?

      Que eu saiba, não existe, mas vou aguardar sua confirmação, você mesmo disse que sempre responde pela bíblia, então fico no aguardo.

      Irmão Luiz, você disse:

      “Na verdade ter um dia de descanso começou em Gênesis 2:2 - 3 e a expressão sétimo dia está ligada ao termo descansou então não era só o Sábado que está sendo citado é muito mais que isso é um dia de descanso logo o Domingo aparece de maneira implícita já em Gênesis”.

      Irmão Luiz, o SÉTIMO DIA está ligado apenas ao DESCANSO?

      Deus não instituiu o SÉTIMO DIA por ter terminado Sua obra CRIADORA? Então o SÉTIMO DIA estaria apenas relacionado ao DESCANSO? Ou seja, Deus DESCANSOU de Sua obra CRIADORA no SÉTIMO DIA, mas o SÁBADO só teria relação com o DESCANSO, é isso irmão Luiz? Deus ABENÇOOU e SANTIFICOU o SÉTIMO DIA que é o SÁBADO (Êx 20:10), mas em sua opinião o SÉTIMO DIA só estaria relacionado com o DESCANSO, é isso mesmo irmão Luiz?

      O irmão também disse:

      “o Domingo aparece de maneira IMPLÍCITA já em Gênesis”.

      Irmão Luiz, o DOMINGO não é ordenado do Gênesis ao Apocalipse nem IMPLÍCITA, nem EXPLICITAMENTE, mas o irmão quer que o SÁBADO seja REFIRMADO no N.T.

      Já o irmão sugere, que o DOMINGO é IMPLÍCITO no Gênesis! Se o DOMINGO é IMPLÍCITO no Gênesis, o 2º, 3º, 4º, 5º e 6º dias, não seriam IMPLÍCITOS também no Gênesis irmão Luiz! Não teriam que ser observados também por serem IMPLÍCITOS como você sugere ao DOMINGO?


      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
  11. Olá amigos

    Esqueci de uma observação:

    Jesus participou da elaboração da Antiga Lei junto com Deus.

    um abração

    Luiz

    ResponderExcluir
  12. Espero que os adventistas tenham lido toda a postagem...

    Também espero que não escrevam textos infindáveis, que sejam mais objetivos e menos prolixos.

    Por fim, espero que continuem um debate de forma respeitosa.

    ResponderExcluir
  13. Na verdade o sétimo dia de repouso dos israelenses começa em Êxodo 16, onde Deus ordena qua à partir de "tal" dia Moisés comece a contar como o primeiro dia...........

    Mas as Escrituras não informam qual o dia da semana foi contado como o primeiro dia, lá o deserto.

    Os judeus, atualmente, observam o mesmo dia de Saturno que os grupos sabatistas, porque através dos séculos, na dispersão, tem adotado costumes gentios e de acordo com as nações para onde foram viver.

    Os adventistas afirmam que os dez mandamentos, (no hebraico é "dez palavras" e não mandamentos), por isso a palavra grega "decálogo", sendo "deca", dez, e " logos", palavra, que estavam dentro da arca da aliança foram escritos por Deus, ao passo que o livro da lei (que tinha todos os mandamentos do decálogo, e muitos outros que não constavam no decálogo, fora escrito por Moisés......

    Usam está argumentação para forçar os crentes gentios à observância de um dia que nem mesmo eles guardam, segundo estipulado pelo próprio Deus.

    Além do mais, os "dez mandamentos que estavam dentro da arca também foram escritos por Moisés, porque ele quebrou as duas primeiras por causa da idolatria do povo....

    Deus lhe disse: " Corta duas pedras e escreve de acordo com as primeiras....."


    Continua......

    ResponderExcluir
  14. Os grupos sabatistas tendo como seu representante mais ilustre, os Adventistas (aqueles lá de 22/10/1844) do Sétimo Dia, dizem que os cristãos gentios tem de guardar o sábado (o nosso, o saturday, dia de Saturno, que para eles é o mesmo shabath hebraico (pronuncia-se "shavéf").......... nada a ver, por causa da criação do mundo.

    Em Rm.8:22 diz que a criação..." geme com dores de parto esperando a manifestação dos filhos de Deus......"

    Em Hb.1:10 afirma que os presentes céus e terra, serão mudados (adeus astronômia, astrofísica etc.....)


    No Messias Jesus ressurreto e glorificado, em quem habita toda a "plenitude da Divindade", está toda a nova criação que se origina nele.........

    Portanto, os novos céus e terra já existem de verdade e de fato, na pessoa do Senhor Jesus.

    O sábado da lei fala da velha criação que caiu em pecado por causa de Adão. Quem observa este dia como ponto de salvação, ainda está debaixo das festividades relacionadas a velha criação, que está passando e não veio à celebração da nova criação em Cristo.

    O apóstolo Paulo inclusive faz referência ao primeiro dia da semana da criação, como uma analogia à ressurreição do Senhor Jesus quando disse que....." Aquele que das trevas disse: Haja luz, foi o que resplandeceu em ossos corações......"

    Em Cristo a nova criação está sendo gerada, e o crente recebe este testemunho através do selo do Espírito Santo.

    Aliás, o sábado NUNCA foi o selo para Israel, como querem os Adventistas. O sinal para Israel era a circuncisão dada ao pai da Nação, Abraão....O patriarca recebeu o selo da circuncisão como sinal da fé nas promessas de Deus, e não o sábado.

    O sinal do sábado de Ezequiel 20, tão citado pelos adventistas, era um sinal secundário entre Deus e Israel, e sem valor se não fosse observado debaixo do sinal da circuncisão.

    Continua........

    ResponderExcluir
  15. O sábado foi instituído no Éden como um dia de descanso para todo o homem.

    Descanso no sentido de cessação das atividades, para encontro com Deus.

    O sábado foi abençoado e santificado, sendo posto como um memorial da criação e lembrança do poder criador de Deus.

    O sábado é um dos mandamentos morais da Lei de Deus.

    Jesus guardou o sábado e mesmo após a SUA morte, seus discípulos e apóstolos continuaram a observar este dia.

    Os 10 mandamentos contidos nas tábuas de Moisés, são os mandamentos de Jesus, escritos por SEU próprio Dedo. O mesmo Jesus que acompanhou moisés e o povo no deserto, apresentando-se como o "Eu Sou".

    Não há separação entre a Lei de Cristo e a Lei de Deus, porque Cristo é Deus.

    Amar a Deus e ao próximo é resumo dos 10 mandamentos, sua essência e não sua substituição.

    O sábado procede desde o Éden e jamais foi abolido e sua existência independe da sua observância ou não pelo homem.

    O sábado continuou a existir mesmo quando os descendentes de Israel estiveram em cativeiro, embora não pudessem observá-lo por serem escravos, não tendo direito a um dia de descanso.

    Porém Deus cobrou imediatamente a volta da observância deste dia, antes mesmo de formalizar suas leis de forma escrita e entregar àquele povo.

    Os mandamentos foram incluídos nos termos da aliança, porém tais mandamentos existem e eram observados antes mesmo de os descendentes de Jacó (Israel) virem à existência.

    Abraão observou a Lei de Deus.

    Cristo profetizou que no ano 70, 40 anos após a sua morte, o sábado continuaria a ser observado por judeus e cristãos dentro das portas de Jerusalém.

    O livro de apocalipse faz um convite de adoração para os cristãos no fim dos dias, parafraseando o mandamento do sábado.

    Os livros de Moisés, a lei, era lida e ensinada em cada sinagoga, aos sábados, onde os gentios frequentavam.

    Nem discípulos, nem apóstolos, nem Cristo, nem João em suas profecias apocalítica fizeram qualquer objeção quanto à guarda do sábado.

    Quanto ao domingo, este assunto não consta nas escrituras. As referências ao primeiro dia é como um dia normal, como todos os outros.

    Comentário completo:

    http://novamenteadventistas.blogspot.com.br/2015/04/sabado-e-suas-homenagens-x-domingo-e.html

    ResponderExcluir
  16. O Sr. Adventista disse: " O sábado foi instituído no Éden como um dia de descanso para todo o homem."

    Resposta: O repouso em que Deus entrou não era um dia de 24horas. Adão estava no repouso de Deus do qual nos fala HB.4:1-10, e saiu deste repouso ou da perfeita comunhão com Deus, quando pecou.

    HB.4 nos diz que através do novo nascimento o crente regenerado, é reintegrado ao descanso de Deus em GN.2, do qual o sétimo dia dado aos povo de Israel no deserto era uma sombra ou representação carnal de realidades espirituais.

    O mandamento do sábado foi dado somente à Israel. DT. Capítulos 4-5. Osoutros povos receberam apenas a revelação natural.RM.1:19-20 AT.17:30.

    Nota: É sempre proveitoso abrir o "livrão" e ter contato direto com o texto.

    Em HB.4:1-10 está que os judeus nunca em sua história, (inclusive em tempos de fidelidade), entraram no repouso de Deus em GN.2, mas ao rejeitarem seu Messias entraram em trevas completas e continuaram a observar a representação, da qual fazia parte o repouso semanal, aliás bem diferente desta observância moderninha e conveniente inventada pelos Adventistas.

    Então, esta primeira afirmação do Sr. Adventista não procede.

    Por isso, quando os judaizantes quiseram impor o sábados representativos da lei, portanto, a sombras da lei, o apóstolo nos presenteou a nós gentios com CL.2:16 e outros textos esclarecedores.

    Continua......

    ResponderExcluir
  17. Nota: Desculpem alguns pequenos êrros de digitação, porque estou no tablet e as vezes começa a pipocar....

    O Sr. Adventista disse:" O sábado é um dos mandamentos morais da Lei de Deus."

    Resposta: Já falamos disto em outras oportunidades. O decálogo como está REDIGIDO em Êxodo 20, com aquele conteúdo, não pode ser a lei eterna e moral de Deus que existia com ele antes da criação do universo.

    O decálogo como está redigido foi adaptado ao povo de Israel em sua caminhada até Cristo.....A natureza de Deus em forma de mandamentos estava infundida nas dez afirmações do decálogo, sintonizada as necessidades presentes do povo de Israel em um determinado tempo, até o Messias.

    A lei moral de Deus é a lei de santidade do novo nascimento, operada pelo Espírito, o qual introduz o crente na eternidade do repouso de Deus em GN.2, do qual a observância contínua e repetida de um dia em sete era uma representação carnal.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  18. Por isso Deus abençoou e santificou o SEU sétimo dia em que ELE entrou em SEU repouso de uma vez por todas.....Ele não voltou a "trabalhar" mais seis dias e repousar de novo....repousar no hebraico é cessar de criar e não significa o descanso físico.

    Agora, quando Deus dá a lei para Israel, ele atribui santidade ao sábado representativo do decálogo porque é uma sombra e tipo do sábado de YHWH em GN.2.

    O Sr. Adventista disse: " Jesus guardou o sábado e mesmo após a SUA morte, seus discípulos continuaram a observar este dia."

    Resposta: Absurdo! Jesus morreu como pecador e levou os pecados consigo para o túmulo e se livrou deles em sua ressurreição. Se o Sr. Adventista ler Atos 2:43-47 verá que a Igreja se reunia todos os dias.

    Evidentemente os discípulos do Senhor estavam passando por tempos de mudança, parando de beber dos velhos odres do judaísmo e saboreando o vinho novo do Espírito. Aliás, o cristianismo não é um apêndice do judaísmo, como alguns erroneamente pensam.....Nos tempos do Senhor a Fé não era mais a mesma dos profetas.

    As outras questões do Sr. Adventista foram respondidas no decorrer de nossos comentários......mas o Sr. Adventista disse mais:"Não há separação entre a Lei de Cristo e a Lei de Deus, porque Cristo é Deus."

    Resposta: É claro que não. Agora, o Sr. Adventista não está querendo dizer que o decálogo exatamente como está escrito em Ex.20 é a lei eterna de Deus antes que houvesse o universo e a terra e somente ela com dias de 24horas, não é?


    O Sr. Adventista disse: " sábado procede desde o Éden e jamais foi abolido e sua existência independe da sua observância ou não pelo homem."

    Resposta: Já demonstramos pelas escrituras que sábado é este que "procede desde o Éden......"


    Não pode ser o mesmo em natureza daquele dado no Sinai e encontrado no decálogo, porque HB.4 afirma que o povo de Israel nunca entrou no repouso de GN.2, do qual o sábado da lei era uma representação até a era do Messias.

    Continua......

    ResponderExcluir
  19. Estes ensinamentos querido irmão Paulo Cadi, não estão contidos na Bíblia.

    Biblicamente, um dia corresponde a uma tarde e manhã, sendo tarde a parte escura e dia a parte clara.

    Biblicamente, o sábado é um dia natural, existente desde, e assim como os demais na Criação.

    O sábado não foi criado no período de Israel e só para Israel. Tal afirmação contradiz o relato bíblico.

    Em toda escritura, nenhum profeta, nem Cristo, nem apóstolo jamais disse de que os mandamentos dados eram só para Israel.

    A Bíblia ensina de que os mandamentos de Deus eram também para os estrangeiros, bem como para qualquer um que se achegasse parar abraçar a aliança.

    Os mandamentos de Deus foram dados a Abraão.

    O sábado já era guardado por israel, antes da aliança no monte Sinai.

    O sábado não é uma dia cerimonial, mas sim um dia abençoado e santificado.

    Os sábados que faziam parte do cerimonialismo eram justamente os dias em que ocorria a representação do cerimonialismo.

    No sábado do sétimo dia não eram realizados os símbolos do Santuário, mas sim o descanso, abençoado e santificado, que remetia à criação e á libertação.

    Paulo não instituiu o Descanso no Senhor no lugar do sábado, assim como não instituiu o domingo no lugar do sábado.

    E a afirmação que fiz, sim procede.

    Uma vez que Adão e Eva eram representantes da raça humana e não de Israel.

    O sábado foi dado ao homem, assim como foi dado toda a criação nos outros 6 dias. E o sábado continua a existir desde o Éden, sem jamais ter sido subtraído dentre os dias da semana.

    O sábado foi feito por causa do homem! Quando Cristo afirmou tal coisa, tinha em mente a raça humana, nas pessoas de Adão e Eva, nos dias da Criação.

    Cristo criou o sábado, bem como as plantas e os animais, e modelou todos os recursos naturais, porque haveria de colocar ali o homem.

    Porque o homem necessitaria de um dia de descanso e comunhão, tanto quanto precisaria de plantas para se alimentar.

    O sábado não é judaizante, pois provém de antes da existência da tribo de Judá.

    O sábado não foi dado somente à tribo de Judá, mas todas as tribos de Israel.

    O sábado procede de antes da existência do judaísmo.

    O sábado portanto não é uma criação da religião Judaica, mas sim de Cristo!

    Cristo fez o sábado e colocou-se como Senhor deste dia, desde a criação, abençoando e santificando o sétimo dia, para que nele se descansasse e O adorassem.

    Sábado se refere ao dia que foi abençoado e santificado, tal bênção e santificação é que tornou o sétimo dia no sábado.

    O sábado foi dado por Deus a Israel. Não foi obra da religião judaica que surgiu tempos mais tarde.

    Antes de ser dado a judeus, a lei foi dada a todos os israelitas de todas as 12 tribos e não apenas a de Judá.

    Antes de ser dado aos israelitas, foi dada ao próprio Abraão, pai da nação de Israel.

    E antes de ser dado a Abraão, o sábado já havia sido criado para toda a humanidade.

    Israel, foi inquirido a guardar o sábado antes de receber a aliança!

    Israel, foi inquirido a guardar as leis de Deus, antes de receber a aliança!

    Todos que receberam uma aliança com Deus foram inquiridos a guardar os SEUS mandamentos.

    Antes do sinai, o povo era inquirido a guardar as mesmas leis dadas a Abraão, segundo a aliança feita com Abraão.

    Depois do sinai, o povo era inquirido a guardar as mesmas leis que observavam depois do sinai e mais o cerimonialismo e os preceitos judiciais, escritos no livro que era colocado ao lado da arca da aliança. Arca esta que continha dentro os mandamentos de Deus observados por todos aqueles que um dia fizeram aliança com Deus.

    Depois da morte de Cristo, já na segunda aliança, nos três anos e meio em que os apóstolos se dedicaram à pregação exclusiva aos judeus, continuava-se a observar aquelas mesmas leis dadas a Abraão e seus descendentes antes do sinai, exceto as leis do cerimonialismo contidas no livro.

    (...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois de passado os três anos e meio, com a promulgação do evangelho também aos gentios, através de Paulo, continuou-se a observar as leis escritas nas tábuas, estando os judeus conversos guardando os preceitos judiciais em sua terra natal, Israel, enquanto os gentios observavam as leis judiciais presentes em cada uma de suas localidades.

      No ano 70 quando da invasão de Jerusalém, os cristãos que ali estavam dentro das portas observavam o sábado e os preceitos judiciais de israel. Estando isentos apenas da observação do cerimonialismo.

      Os Cristãos de fora estavam isentos da observação do cerimonialismo bem como dos preceitos judiciais de Israel, tendo que cada um observar os preceitos judiciais de suas próprias nações.

      Israel esteve isento de aplicar a pena capital, que ia contra as leis Romanas vigentes sobre o Estado de Israel.

      Israel sob o Julgo de Roma estava em situação parecida quando esteve sob o Julgo de Babilônia.

      Em babilônia observavam os mandamentos de Deus, embora não observassem os preceitos judiciais e cerimoniais.

      Porém, não importando a situação, os 10 mandamentos escritos pelo dedo de Deus, jamais deveriam deixar de ser observados, mesmo em face de pena de morte, como enfrentaram os três jovens companheiros de Daniel.

      Mesmo quando um Judeu viajava para outro país, com outras leis judiciais e não podendo observar a lei cerimonial, ainda assim tinha que guardar os mandamentos morais de Deus. Enquanto um cordeiro era sacrificado duas vezes por dia, em seu nome e enquanto observava os preceitos judiciais de cada nação por onde passava.

      Paulo quando saiu das portas de Israel, indo para o campo gentio, continuou a observar os mandamentos de Deus, inclusive o sábado. Não fez tenda neste dia, nem realizou qualquer obra monetária ainda que fosse para financiar a pregação do evangelho. Mas este nas sinagogas em cada sábado, e fora delas pregando a homens e mulheres em meio à natureza ou à beira de um rio.

      Os gentios iam à sinagoga aprender sobre a lei de Moisés, no dia de sábado. Os apóstolos deixaram à cargo das sinagogas, esta tarefa que era feita em cada cidade, todos os sábados.

      Paulo marcava em cada sábado um encontro com os gentios a fim de repetir-lhes as mesmas coisas, enquanto nos demais dias da semana, inclusive no domingo, se dedicava a fabricar tendas para custear a sua pregação do evangelho.

      Uniam-se a Paulo outros Cristãos, que igualmente trabalhavam nos 6 dias da semana e compareciam no sábado nas sinagogas.

      João morreu sem nunca ter ensinado a trabalhar no sábado ou se descansar no domingo.

      Paulo morreu sem nunca ter ensinado a trabalhar no sábado ou se descansar no domingo.

      O Descanso no Senhor é em todos os dias, assim como eram em todos os dias para Adão e Eva. Porém descanso físico além do espiritual é somente no sábado, assim como era para Adão e Eva.

      Sempre que tentamos prever o domingo nas Escrituras, temos agido como videntes.

      Se fosse da vontade de Deus que deixássemos o sábado para guardar um domingo, certamente teria deixado isto bem claro nas Escrituras.

      A Bíblia porém não ensina;
      Não dá ordem;
      Nem autoriza;

      A se mudar o dia de guarda.

      Excluir
    2. Sr. Adventista, sugiro que leia os capítulos 4-5 do livro de Deutêronomio e certifique-se de que a lei com todas as suas injunções e requerimentos veio somente à nação de Israel.

      Atos 17:30 há uma declaração do apóstolo Paulo, onde ele diz que no passado, quando Deus ainda tratava com Israel, ele passou por alto todas as nações......nunca enviou um profeta à nenhuma nação do mundo!

      Na antiga aliança Deus nunca enviou missionários ao exterior; a adesão à Israel era voluntária excetuando-se algumas cláusulas de guerra.

      Então eu penso que não é necessário continuar insistindo na tese de que o pacto com Israel era válido para outras nações, quando mais de 90% da população do mundo não teve o mínimo de conhecimento disto.

      O Sr. Adventista afirmou:
      "Estes ensinamentos querido irmão Paulo Cadi, não estão contidos na Bíblia.

      Biblicamente, um dia corresponde a uma tarde e manhã, sendo tarde a parte escura e dia a parte clara."

      Resposta: O Sr. Adventista fez esta afirmação porque eu disse que o sábado de GN.2, quando Deus entrou em seu repouso, não era um dia de 24 horas.

      É claro que não era mesmo!

      Se o Sr. Adventista ler AP.13:18, verá que o número da besta é o número de homem, o número 6 triplicado.

      Ora, Adão, homem, foi criado no sexto dia que é o número do homem na criação.

      O número de Deus é o sete; o livro de AP. Está repleto dele.

      O sete é um número aparte....Se prestarmos atenção veremos que até o sexto dia houve tarde e manhã....no sétimo dia não, porque?

      Porque já não é mais o dia do homem, mas o de Deus.

      Entramos na eternidade.

      Continua......

      Excluir
    3. Já que o Sr. Adventista pensa que o sétimo dia de GN.2 em que Deus entrou em seu repouso, era um período de 24 horas, então concluímos que após este período deve ter saído para algum lugar.....

      HB.4 ensina que Deus entrou em seu dia sétimo de repouso como criador, até a restauração de todas as coisas, e que Israel nunca entrou neste repouso de GN.2, mas por causa da incredulidade ficou preso ao sábado representativo de 24 horas.

      O Sr.Adventista ao afirmar que o sétimo dia de GN.2 não pode ser diferente dos outros seis dias da criação na questão de tempo, não se apercebeu que seus teólogos fazem o mesmo.....

      O dia da Expiação em Levítico 23, era um período de 24 horas....agora, o dia da Expiação Adventista já dura desde 22 de Outubro de 1844!!!!

      São 171 anos de dia da Expiação adventista!

      Quer dizer, o sétimo dia de GN.2 não pode ser um período diferenciado dos outros seis dias que representam a criatura, o sétimo, o criador.

      Agora, o dia bíblico da Expiação era um período de 24 horas, assim como a Páscoa, Prímicias, Pentecostes, etc....mas o dia da Expiação Adventista já dura 171 anos, daí pode...

      Continua......

      Excluir
    4. "Atos 17:30 há uma declaração do apóstolo Paulo, onde ele diz que no passado, quando Deus ainda tratava com Israel, ele passou por alto todas as nações......nunca enviou um profeta à nenhuma nação do mundo!"

      O verso não diz isto, querido amigo:

      "Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam;"

      Atos 17:30

      E a obra de expiação não ocorre em um dia, assim como o trabalho de intercessão não ocorre em um ano.

      Uma vez tendo começado a obra de juízo, ela permanece continuamente, assim como, uma vez tendo começado, a obra de intercessão ela permanece continuamente.

      A Bíblia marca apenas o início das obras sacerdotais de Cristo, porém, não o seu final, que é o mesmo de SUA vinda.

      Quando completa toda a obra, tanto de expiação como de intercessão, o santuário se enche de fumaça e ninguém pode ficar ali dentro e nunca mais se retorna os trabalhos expiatórios ou de intercessão.

      Porque Cristo desce para buscar os salvos.

      Excluir
    5. Irmão Paulo Cadi, a paz do Senhor!

      Irmão Cadi, se na semana da CRIAÇÃO só existiu apenas 6 dias LITERAIS de 24 horas. Por que temos um CICLO CÍCLICO de 7 dias na semana HOJE e não um período CÍCLICO de 6 dias?

      Se o sábado não é um dia LITERAL de 24 horas na CRIAÇÃO, como então posteriormente e quem teria estabelecido o CICLO CÍCLICO de 7 dias que é o que temos hoje?

      Se não foi DEUS quem estabeleceu o ciclo SEMANAL de 7 dias, QUEM o fez e quando?

      A bíblia diz e não homens; que JESUS foi MORTO no dia da preparação, ESTEVE suputado no sábado e RESSUSCITOU no PRIMEIRO dia DA semana!

      Então os evangelistas ERRARAM ao AFIRMAREM estes fatos em seus RESPETIVOS dias da semana?

      Por que, se DEUS não estabeleceu o CICLO CÍCLICO de 7 dia ou CICLO SEMANAL, então TODOS os EVANGELISTAS ERRARAM, ou seja, estão nos LUDIBRIANDO (enganando), e nem SABATISTAS e muito MENOS DOMINGUISTAS. Podem observarem TAIS dias, POIS ninguém SABERIA qual seria o SEU dia predileto e a teoria de um DIA em SETE, teria mais LÓGICA!

      É isso mesmo irmão Paulo Cadi, o que você quiz dizer?

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
    6. Alexandre, responderei estas questões no final dos comentários...aqui já está fora de vista.

      Excluir
  20. Irmão Paulo Cadi!!! Respeito sua pessoa como filho de Deus igual a todo ser humano, sinto por vc, pois não diz coisa com coisa, não existe lógica nenhuma no que diz...
    Fica na paz Irmão, se vc não acredita no Sábado do Senhor, pelo menos tenha Amor, Temor e muita Fé em Deus pois ele é suficiente para Encaminhar e Salvar qualquer um que se aproxime dele...

    Irmão Sr. Adventista!!! Vc tem Bons textos, mas tudo o que escrever para nosso Irmão Paulo Cadi será em vão, pois o mesmo não quer aceitar, analisar e muito menos admitir estarmos corretos em nossos Raciocínios, mas sim, procurar encontrar alternativas para discordar, mesmo que sejam ilegitimas ou por estar cego em sua crença.

    Descansemos todos no Senhor...
    Feliz Sábado.

    ResponderExcluir
  21. Olá amigos

    Boa noite

    Em Genêsis 2:2-3 vemos a expressão " descansou "duas vezes nos versículos 2 e 3 então que Deus descansou depois de ter terminado a obra e santificou e abençoou pelo fato de ter descansado. Então a idéia central e principal é o descanso de Deus que é o sustentáculo do dia no caso do sétimo dia e depois no advento de Cristo é o domingo. Quando Deus descansa tal ato divino coloca no dia a razão do próprio dia de ser considerado como um dia que foi separado i.e. abençoado e santificado. O dia é o aspecto recebedor do descanso de Deus.
    Deus santificou e abençoou o dia de descanso que no caso foi o sétimo dia e depois passaria a ser o domingo pois não é o dia que define o descanso mas ao contrário, conforme Gênesis 2:2-3. Veja isso também em Exôdo 20:11.
    A transferência do dia se entende pelo contexto. Veja tanto a ressurreição de Cristo como a descida do Espírito Santo em Atos aconteceram num domingo. Dois acontecimentos essenciais para o Corpo de Cristo levar avante a Sã doutrina.
    Sem dúvida, a morte de Cristo é importante sem a morte não haveria a ressurreição assim como sem o descanso de Deus o sétimo dia não seria abençoado e nem santificado. E se é ta ldescans oque define então o dia pode mudar. E considerando que Jesus é Deus Ele Poderosamente mudou o dia pois é Deus.
    A Bíblia é um todo a Lei de Deus sempre existe, Sábado e Domingo estão contidos dentro da Leie isso significa que tem que ter um dia de descanso . Alías é justamente essa Lei que faz a ligação do dia com o Domingo,pois o Domingo jáestava nos planos de Deus já em Gênesis 2:2-3.
    O descanso e o descando de Deus e não u mdescanso qualquer,é obvio que foi a aça ode Deus de descansar que fez Ele abençoar e santificar um dia. Assim como é o descanso de Deus que define o dia assim também nos 6 dias Deus trabalhou e tal obra foi muito importante também sem a sequencialidade dos dias não haveria o sétimo dia. Então vemos que a existência do sétimo dia depende dos 6 anteriores logo o sétimo dia depende dos outros 6 assim como do descanso de Deus para ser abençoado e santificado. O dia de descanso só faz sentido se nos 6 dias anteriores houver trabalho. Repare que o sétimo dia em si nada é pois depende de Deus e Deus pode mudar o dia pois os dias estão sujeitos a Deus.
    O Domingo está implícito pois ao assunto em questão é o dia de descanso , os outros dias estão de forma explícita sem a necessidade do aspecto implícito deles mas o dia de descanso já sugere o Domingo em uma visão mais ampla.

    A regra seria a leitura correta do texto dentro do contexto bíblico. As mudanças vã oacontecend ogradualmente de acordo com a vontade de Deus a Lei no Antigo Testamento foi cumprida por Crsito e a vida dele foi a regra de fé e quem os cristãos entendendo osignficado da pregação que o dia mudou. A própria vida de Cristo foi a regra.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Irmão Luiz!!!

      O Argumento de ter mudado o dia de Sábado para o Domingo simplesmente porque houve ressurreição e pentecostes é Humano e não de Deus ou Bíblico.

      Vou seguir sua Lógica...

      Vc disse que o Descanso define o Sábado e a Ressurreição define o Domingo...

      Da mesma forma que as pessoas definem sem Base Bíblica o Domingo como dia Santo porque Jesus Ressuscitou, eu também posso dizer que até na Ressurreição Jesus guardou o Sábado, pois morreu na Sexta, DESCANSOU no Sábado e voltou as atividades no Domingo.

      Pronto!!! Simples assim... não existe mais Argumento para santificar o Domingo.

      Eu não acredito no Sábado Santo do Senhor porque Jesus Descansou em sua morte, mas acredito pois todos os Versículos da Bíblia que falam sobre o Sábado e os Mandamentos indicam a Santidade do Senhor no Sábado.

      E o Sábado não é um peso como os Sacerdotes Judeus o transformaram, mas sim um Deleite para nós como Jesus bem disse em Marcos 2:27 "E então lhes disse: "O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado."

      E o que isso significa? Significa que no Sábado, quando procuramos fazer a vontade de Deus que é perfeito, deixando de lado nossos interesses próprios para fazermos o Bem para nosso Próximo e manter o contato em Oração com Deus, ou seja, conversar literalmente com Deus, estamos simplesmente permitindo que Deus influencie em nossas vidas aquecendo nosso coração com Amor e Abençoando nossa vida através de outras pessoas e situações agradáveis, porem existe a possibilidade da pessoa passar provações se estiver no pecado, pois Deus primeiro purifica a pessoa do pecado para abençoar depois de purificado.
      A passagem da Bíblia que diz bem sobre o Deleite do Sábado é: Isaías 58:13-14 "Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras,
      Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse."

      Ou seja Amigo!!! Nós humanos somos falhos e pecadores, não sabemos as consequências de nossas atitudes, saberemos depois que acontecer, se foi uma atitude boa ou ruim, mas Deus sabe tudo e por isso o Sábado é feito para não fazermos segundo a nossa vontade, mas permitir que Deus aja em nossas vidas abençoando ricamente.

      Deus o abençoe...

      Excluir
  22. Luciano paz e graça. Eu gostaria de ter o livro a novem branca. É muito bom ler seus site, tenho aprendido muito e quero também fazer parte desse exercito de Cristo para combater as falsas heresias do adventismo. Minha mãe é adventista e, eles têm vindo a que em casa, preciso saber mais sobre como tudo começou para ter argumento solido e eficazes contra essa seita maligna. Sou da igreja Batista. Salvador Bahia. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  23. Meu E-mail-mfernandesjr@yahoo.com.br- ferrroefogo132gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ok...

      Vou te enviar A Mentira Branca e a Nuvem Branca. Imprima a Nuvem e leia com sua mãe.

      Excluir
  24. Olá amigos

    Boa noite

    A Bíblia nos diz que a base para o Sábado ter sido abençoado e santificado em Gênesis 2:2-3 é o fato de o próprio Deus ter descansado veja em Gênesis 2:3. e isso é repetido em Exôdo 20:11 ou seja a própria Bíblia explica o porquê de Deus abençoar e santificar o Sábado.

    E repare também que em Exôdo 20: 9 e Deuteronômio 5:13 repete a questão dos seis dias anteriores ou seja até no Dez Mandamentos Deus cita os seis dias e se está nos Dez Mandamentos veja a importância dos seis dias também pela questão da sequencialidade então os dias tem suas funções e tais funções foram estabelecidas por Deus e a função do Domingo foi ser o Dia da ressurreição de Jesus e Jesus = Deus.

    Seguindo o raciocínio da sequencialidade temos que Deus criou os dias até chegar no sétimo e assim também seguindo na História em um tempo linear com começo ( criação) observamos que o advento de Cristo veio no tempo depois de passados muitos anos e com essa sequência chegasse ao 1º dia da semana. Em Cristo foi tudo cumprido por esse motivo o dia ficou sendo o Domingo.

    Tanto o sétimo dia como o Domingo em si nada são, se faz necessário uma ação de Deus que no caso do sétimo dia foi a sequência dos dias anteriores e do descanso de Deus e no caso do domingo foi a ressurreição de Cristo.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Irmão Luiz!!!

      Vc pegar apenas 3 textos de versículos falando do Descanso Sabático que são em Gênesis, Deuteronômio e Êxodo se torna inconsistente com todos os outros versículos que falam sobre o Sábado e os Mandamentos, sua conclusão se torna pessoal, limitada e não Bíblica, para se ter uma conclusão efetiva vc precisa ler toda a Bíblia e retirar todos os versículos que falam sobre o Tema.

      Olha mais um texto que vem do próprio Jesus:
      Mateus 19:16-23
      "E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?
      E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, GUARDA OS MANDAMENTOS.
      Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho;
      Honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo.
      Disse-lhe o jovem: Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade; que me falta ainda?
      Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.
      E o jovem, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.
      Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus."

      Preste atenção que Jesus disse 5 Mandamentos da parte de Amar ao Próximo e trocou o mandamento de NÃO COBIÇAR por amar ao próximo como a ti mesmo, e não disse sobre os primeiros 4 mandamentos, porque será que Jesus não citou??? A resposta é a atitude do jovem e a resposta de Jesus...
      Quando Jesus disse para segui-lo, o Jovem ficou triste, foi embora e Jesus disse que é difícil um rico entrar no reino de Deus...
      Isso significa que o Jovem amava mais o Dinheiro do que Deus, ou seja, idolatrava o Dinheiro deixando os 4 primeiros mandamentos a desejar, pois quem ama o dinheiro não tem espaço para Obedecer os primeiros 4 mandamentos que é amar Deus e amando o dinheiro provavelmente COBIÇAVA os bens alheios e Jesus provavelmente sabia os pensamentos do Jovem, acredito que não citou para não faze-lo cair em tentação de mentir que amava Deus sendo que não amava por causa do dinheiro.

      Os Mandamentos são a Lei Moral de Deus, temos que seguir o exemplo de Cristo que foi perfeito Moralmente sem cometer pecado, ou seja, sem transgredir os Mandamentos.
      Romanos 7:7
      "Que diremos então? A lei é pecado? De maneira nenhuma! De fato, eu não saberia o que é pecado, a não ser por meio da lei. Pois, na realidade, eu não saberia o que é cobiça, se a lei não dissesse: "Não cobiçarás"."
      Paulo diz que não saberia o que é pecado se não conhecesse a Lei que são os 10 Mandamentos.

      A Conclusão é que temos que ler a Bíblia toda para compreender os desígnios de Deus, se vc se ater a apenas um ou outro texto Bíblico terá várias interpretações, portanto pegue todos os textos do tema para chegar a uma conclusão coerente.

      Deus o Abençoe
      Um Abraço.

      Excluir
  25. A passagem de Gênesis 2:2-3 é muito mais muito usada mesmo pelos sabatistas para usar como argumento para tentar refutar os que não guardam o Sábado, portanto a passagem usada é totalmente válida e eu também citei Exôdo 20 e Deuteronômio 5 que citam justamente os Dez Mandamentos. Vejam eu citei 3 passagens que os próprios sabatistas se utilizam. Sendo assim eu peguei passagens centrais do tema do debate e eu expliquei com argumentos bíblicos. Bom, não vi no seu primeiro comentário uma refutação apenas uma opinião.

    Em Mateus 19:16-23 curiosamente o Sábado não é citado. Conforme eu expliquei os mandamentos continuam isso é óbvio apenas mudou o dia. O fato de mudar o dia não significa que tal mudança anule a Lei de Cristo os outros nove mandamentos continuam de mãos dadas com o Domingo.

    Jesus veio cumprir a Lei de forma plena por isso ele guardava a Lei conforme Mateus 5:17.Ele não veio abolir mas cumprir no sentido de dar pleno cumprimento mas isso jamais invalida o Domingo. O Domingo não anula a Lei pois o mesmo está na Lei de Cristo.

    Quando o santo corpo de Jesus ficou sepultado ele sepultou o Sábado e na ressurreição fez do Domingo o Santo Dia do Senhor. Repare que o Sábado foi o único dia completo que Jesus ficou na sepultura.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Dia Luiz!!!

      Sim concordo, meu primeiro texto não foi uma Refutação, mas sim uma Opinião, eu mesmo disse que não acredito no Sábado por causa de Jesus ter descansado em sua morte, mas acredito porque cheguei a conclusão depois de analisar todos os textos Bíblicos falando do Sábado e os Mandamentos. Eu quis deixar claro para vc que seu Argumento não é Plausível da guarda do Domingo da mesma forma que meu Argumento de Jesus ter descansado no Sábado também não é Plausível.
      Vc está tirando esse Argumento de que o Sábado é para o Descanso e o Domingo é para a Ressurreição de lugar nenhum, pois a Bíblia não tem um texto sequer corroborando esse Argumento de Domingo para Ressurreição, apenas posso dizer que vc teve um Raciocínio com base no "ACHISMO" e portanto é uma opinião pessoal sem Base Bíblica.
      Vc pode citar qualquer texto Bíblico e ter várias interpretações, pode achar que está correto, mas a verdade aparece quando vc lê todos os textos sobre o Tema, aí vc terá uma conclusão mais coerente, pois poderá analisar e se aprofundar no que o Autor quis dizer com o texto.

      Guardar 9 mandamentos é uma opinião sem Base Bíblica também, olha só o que diz a Bíblia:
      Tiago 2:10
      "Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos."
      Não sou eu quem digo, é a Bíblia quem está dizendo... Se Tiago disse que não podemos tropeçar em nenhum ponto, então o Sábado continua sendo um Mandamento válido.
      Se o Sábado fosse mudado, existiria algum texto na Bíblia explicando a mudança, mas não existe nenhum texto, existe apenas livros, teorias e pensamentos do ser humano querendo dizer que o Sábado foi mudado sem base Bíblica nenhuma, apenas "achismos".

      Jesus veio cumprir a Lei e isso não invalida o Domingo??? Olha o que a Bíblia diz:
      1 João 2:3-8
      Eu escrevi e se quiser pode ler o texto inteiro que está escrito no começo deste artigo, lá pra cima, para explicar que os mandamentos não foram anulados e este texto explica ainda que "DEVEMOS ANDAR COMO ELE ANDOU", ou seja, se Cristo obedeceu os mandamentos devemos obedecer também, pois o texto é claro em dizer que devemos andar como ele andou.

      Quando Jesus sepultou o Sábado, deixou isso esclarecido onde??? Vc não acha que é uma opinião sem base Bíblica???

      De qualquer forma Irmão Luiz, quero deixar bem claro que não estou querendo te obrigar a guarda do Sábado, quem instrui é o Espirito Santo, peça instrução para Deus que é suficiente, misericordioso e paciente para te encaminhar a verdade e aos poucos vc poderá compreender melhor.

      Grande Abraço Irmão.

      Excluir
  26. Olá Wesley

    Bom dia

    A Bíblia nos informa que o Sábado é para o descanso sim, assim como Domingo foi o dia da ressurreição isso não tem como negar. Meu raciocínio foi baseado em textos bíblicos e centrais como Gênesis 2:2-3, Exôdo 20 e Deuteronômio 5 que fala do Sábado e dos Dez Mandamentos eu peguei logo textos que falam diretamente do assunto na verdade por esses textos seria a ter mais fácil um sabatistas tentar refutar mas pelo que eu percebi até agora você não conseguiu refutar. Você só argumentou que eu não consegui demonstrar o meu entendimento que aliás está todos na Bíblia, mas não apresentou uma refutação.

    Eu não teclei que só se deve guardar nove dos Dez Mandamentos eu creio que o mandamento do dia foi substituído e assim continuam sendo Dez.

    Em 1 João 2:6 - fala no versículo 2 fala da propicição pelos pecados ou seja com a morte Vicária dEle Ele cumpriu a Lei, e aí mudou o Dia e então segue o passagem falando dos mandamentos que continuam sendo os Dez agora com o Domingo no lugar do Sábado. Prescisamente pelo fato da ressurreição ter acontecido no Domingo os cristãos guardam os mandamentos guardando o Domingo logo o texto está correto em guardar o Domingo pois o mesmo depois do Sacrifício Vicário do Santo Deus Jesus passou a fazer parte dos Dez Mandamentos. Jesus em seu ministério na Lei cumpriu a mesma e depois ensinou as discipulos como ficou a Le idepois do advento dEle,veja os cristãos tema Lei de Cristo e na Lei de Cristo tem o Santo Domingo juntamente com os 9 mandamentos ou seja os cristãos tem os Dez Mandamentos.

    Jesus como seu Santo Corpo que não viu a corrupção e sepultou o sábado ficou o Sábado inteiro e isso indica que foi uma obra completa e no domingo Ele ressurgiu.









    Olha o que a Bíblia diz:
    1 João 2:3-8




    hor.

    ResponderExcluir
  27. Olá Luiz!

    Vou repetir o que já disse:

    "De qualquer forma Irmão Luiz, quero deixar bem claro que não estou querendo te obrigar a guarda do Sábado, quem instrui é o Espirito Santo, peça instrução para Deus que é suficiente, misericordioso e paciente para te encaminhar a verdade e aos poucos vc poderá compreender melhor."

    Grande Abraço Irmão Luiz...

    ResponderExcluir
  28. Matias fernandes

    Oi irmão Luciano!! comecei a ler o livro. Muito obrigado por ter me enviado.

    ResponderExcluir
  29. Espero de verdade contribuí com a defesa do evangelho. A parte do momento em que conhece o site comecei a coloca-lo em minhas suplicas e orações.

    ResponderExcluir
  30. Espero de verdade contribuí com a defesa do evangelho. A parte do momento em que conhece o site comecei a coloca-lo em minhas suplicas e orações.

    ResponderExcluir
  31. Resposta a objeção de Alexandre, as 10:45hs.

    Alexandre perguntou: " Irmão Cadi, se na semana da CRIAÇÃO só existiu apenas 6 dias LITERAIS de 24 horas. Por que temos um CICLO CÍCLICO de 7 dias na semana HOJE e não um período CÍCLICO de 6 dias?"

    Resposta: Em GN.2:1-3 não está declarado que Deus descansou de toda atividade, mas que ele descansou da criação, da obra que tinha feito. Isto não tem referência qualquer ao sábado judaico.

    Gênesis 2:1-3 não está se referindo aos dias da semana, mas aos dias da criação; Este sétimo dia do descanso de Deus ainda está em vigência, (HB4:1-10), e certamente continuará até o julgamento final.

    Em Gênesis 2:1-3 não houve nenhum mandamento para o homem repousar, nenhuma revelação sequer para Adão e seus descendentes, sugerindo ou ordenando a observância de tal coisa como o sábado judaico.

    No sétimo dia de Gênesis 2:1-3 não há menção de "tarde e manhã", como a indicar o fechamento do sétimo dia, porque ele está ainda em progresso.

    O sábado que Deus abençoou e santificou, foi somente o sábado da criação e não o sábado judaico, o qual era apenas uma representação. Leia o quarto preceito e verás que ele está apontando para o sábado da criação que foi santificado por Deus.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  32. O único sábado que Deus abençoou e santificou, foi o sábado da criação. GN.2:1-3

    A observância do sábado judaico do decálogo era apenas uma representação do repouso de Deus no sétimo dia criação.

    Como diz em Hebreus 4:1-10, a entrada no repouso de Deus é concedida através da regeneração ou novo nascimento.

    A entrada no repouso de Deus foi perdida por Adão, mas retomada por Cristo, e somente através dele se entra neste repouso espiritual do qual o repouso material da lei era apenasuma sombra.

    Em Gênesis Moisés está descrevendo os dias da criação, não os dias da semana que foram posteriores à queda.


    Se Deus tivesse entrado em um repouso de 24 horas, como pretende o Alexandre, então não teria sentido o escritor do livro de Hebreus instar que nós devemos no tempo que se chama HOJE, entrar pela fé em Cristo neste repouso, já que Deus teria há muito tempo saído dele.

    ResponderExcluir
  33. Paulo Cadi, se o irmão estiver certo, todas as tribos que estavam presentes, junto a Moisés antes e depois do sinai eram de Judá.

    Porque Judeu é aquele descendente da tribo de Judá.

    O sábado era apenas uma representação?

    Ezequiel 20:20;
    Êxodo 31:13;

    Segundo a Bíblia o motivo de guardarem o sábado, dentre outros, era para lembrarem de quem era o Deus que santificava aquele povo. O Deus criador (Êxodo 20) e libertador (Deuteronômio 5). Santificar significa separar, então, em suma, se lembrarem de que Deus é quem separou aquele povo, dentre as nações, para executarem os planos de Deus aqui na terra.

    Todos que se achegavam para guardar a aliança eram considerados filhos de Israel:

    "E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao Senhor, dizendo: Certamente o Senhor me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca.
    Porque assim diz o Senhor a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança:
    Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará.
    E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o servirem, e para amarem o nome do Senhor, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança,
    Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.
    Assim diz o Senhor DEUS, que congrega os dispersos de Israel: Ainda ajuntarei outros aos que já se lhe ajuntaram."

    Isaías 56:3-8

    Assim, o irmão diz uma coisa enquanto Deus, em SUA Palavra, diz outra.

    A própria Bíblia ensina de que o sábado existe porque Deus descansou de todas as coisas no sétimo dia.

    Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se. Êxodo 31:17

    O sábado é um sinal que identifica aqueles que pertencem a Deus, aquele que foi separado e santificado por ELE, os quais são igualmente chamados de filhos de Israel, quer sejam descendente de Jacó ou não.

    O sábado identifica a Nação de Deus, composta primariamente por descendentes de Jacó e também aqueles que se uniram a este povo.

    O Antigo Israel, era a igreja de Deus, ajuntamento dos fiéis servos de Deus.

    Assim o sinal que os identificava cada pessoa como membros da família de Deus não era a sua nacionalidade, mas sim o sábado, que era dado também aos estrangeiros.

    Significa que por meio de Abraão, Deus trouxe a salvação à um povo em especial, mas estendeu esta salvação também aos estrangeiros, permitindo que igualmente abraçassem a SUA aliança e guardassem o SEU Santo sábado.

    Assim o sábado serve de identificação do povo de Deus.

    O sábado também estabelece esta relação de Criador e Criatura, libertador e liberto. O sábado justifica o motivo pelo qual devemos ser servos de Deus.

    Assim, todo aquele que guardava o sábado, estava reconhecendo a Deus como o SEU Senhor, por haver criado todas as coisas.

    (...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E este Senhor a Bíblia nos revela que é Cristo, que é o próprio Senhor do sábado.

      Assim, o sábado é para judeus e adventistas um veio central de adoração e de identificação do povo de Deus.

      Entendendo isto, os cristãos procuraram a sua própria identificação, criando para si o seu próprio dia de adoração e atribuindo a este dia, o seu significado particular.

      Esta porém foi uma iniciativa própria humana.

      O convite de Cristo, em toda a Bíblia, é para se guardar o SEU Santo sábado, porque o sábado é o SEU dia oficial de homenagens como nosso Senhor, por ser tanto Criador, como Libertador.

      E o sábado não é apresentado como uma mera representação, mas um mandamento da lei moral de Deus.

      O sábado tem o mesmo peso dos demais mandamentos, transgredir o sábado é pecado assim como é pecado cometer o adultério.

      E de todos os mandamentos, o único que era plenamente observado, mesmo que de forma exagerada, quando Cristo esteve aqui na terra, entre SUA nação escolhida, era o sábado.

      E Cristo, bem como seus apóstolos e discípulos deram o bom exemplo, guardando este dia sagrado por toda a vida.

      Paulo não via o sábado como uma mera representação e continuou a guardar o sábado como mandamento do Senhor.

      E isto continuou nas sinagogas de cada cidade, onde o sábado era lido e ensinado, tanto a judeus quanto a gentios, prolongando-se até o ano 70, conforme Cristo profetizou em SEU evangelho.

      A criação do domingo surgiu da vontade cristã em criar a sua própria identidade. Entendendo a essência do sábado para os judeus, quiseram criar para si um dia com semelhante essência.

      Assim como Deus colocou o sábado como um sinal da libertação do SEU povo do Egito, os cristãos colocaram, por si mesmos, o domingo como um sinal que identificaria um cristão.

      Porque o sábado não identificava os cristão, mas judeus e cristãos.

      E por não quererem mais serem identificados junto com os judeus, criaram um novo sinal, um novo dia, uma novidade e redigiram por si mesmos um novo termo pra a nova aliança:

      A guarda do domingo ao invés do sábado!

      Restava então um aval e autorização divina, pra que o dia se tornasse, plenamente válido, na mente (aceitação) e na mão (no costume de todo cristão).

      Veio o papado se apresentando como tendo este poder e autoridade, como Vigário (substituto) de Cristo, tendo a mesma autoridade de Deus aqui na terra. E validou o domingo como novo dia oficial de guarda entre os cristãos.

      Excluir
  34. Gostaria de fazer uma pergunta ao Sr Adventista. Se eu amo meu próximo e amo a Deus acima de todas as coisa, mas não guardo o sábado eu estou salvo ou perdido?


    Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros.

    Outra pergunta!! Quando Jesus disse novo mandamento isso não quer dizer novo? Senão o que Jesus quis dizer?


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você, como pai, recebe um novo filho, significa que o antigo perde a validade?

      Quando você recebe um novo sapato, significa que o antigo e velho, já não é mais necessário?

      A pergunta é se Cristo que é criador da Lei, via a lei como algo importante e vindo de suas entranhas, ou se via a lei como uma mera ferramenta substituível!

      A resposta, querido irmão, é que enquanto Cristo via a Lei como algo provindo de si mesmo e um reflexo de SEU caráter (porque Cristo é Deus), muitos cristãos veem a Lei de Deus como uma mera ferramenta, descartável, quando surge algo mais novo.

      Sendo justamente este o sentido que dão para a palavra "cumprir" no verso de Mateus 5:17.

      Cristo não muda SEU caráter, por conseguinte, também não muda suas Leis, porque suas leis são um reflexo de SEU caráter.

      A lei escrita mostra o SEU caráter como que refletido através do bronze, ou como que visto através de um véu, como aquele que cobria o rosto de moisés.

      A função da Lei era aproximar o israelita do caráter Santo de Cristo.

      Cristo veio porém mostrar a plena luz de SEU caráter, não mais refletido através do bronze ou através do véu, mas através do próprio legislador.

      Todas as atitudes e palavras de Jesus demonstravam o SEU caráter, que em suma era Amor a Deus sobre todas as Coisas e ao próximo como a si mesmo.

      Sendo esta última parte aquilo que faltava à nação escolhida, que não pôde extrair a parte que fala de amor a Deus e ao próximo, das histórias e ensinamentos contida na Bíblia lida pelos Israelitas.

      Jesus Cristo corrigiu esta falha e esta carência de amor, enquanto observavam a lei de forma legalista, ao invés de se atentar para o sentido de se observar a lei, que é demonstrado através do sábado!

      Porque Deus é o nosso Criador e Libertador!

      Toda a Antiga Lei, fala de cuidado e amor. Mostra Deus abençoando e Santificando uma nação escolhida, mas que não merecia.

      Os mandamentos de Deus foram apresentados neste contexto, fazendo parte dos termos da aliança.

      Quando uma pessoa ama de fato a Deus e ao próximo, este naturalmente cumpre os mandamentos.

      Porque a lei é então escrita no coração e na mente, não ficando somente em tábuas de pedras frias.

      Deveríamos então nos perguntar o que Cristo quis dizer com novo mandamento. Seria um novo mandamento a mais? Um mandamento em substituição a todos os outros? Ou os antigos mandamentos em sua verdadeira essência?

      Enfim, guardamos os mandamentos para obter a salvação? Ou porque amamos a Deus e ao próximo?

      Não bata, não machuque seu irmão! Obedeça a seu pai e sua mãe!

      Quando um pai chega para um filho em idade madura e capaz de entender e pede-lhe que ame ao seu pai e à sua mãe, bem como a seus irmãos, significa que está revogando todas as regras de comportamento que antes ensinara?

      A Bíblia responde em:

      Levítico 19:18

      Tiago também responde.

      Tiago 2:8

      A Escritura referida por Tiago é o Antigo Testamento, a Bíblia vigente na época, pois o NT só seria escrito muito tempo depois.

      Sendo assim, o novo mandamento, não era novo e também não veio para substituir a nenhum outro mandamento.

      Respondendo à Segunda Pergunta:

      Um mandamento é novo, para quem não pratica!

      O mandamento realmente novo na legislatura de Cristo encontramos em João 15:12 e João 13:34.

      Que em síntese é, amar ao próximo, mais do que a nós mesmos, ao ponto de dar a nossa própria vida por nossos irmãos!

      Efésios 5:25, 1 João 3:16.

      Assim como este mandamento, é o mandamento de amar ao próximo levado a um mais alto grau, assim o amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, é a Lei escrita elevada a um mais alto grau.

      Quando cumprimos a Lei como cristo cumpriu e amamos ao próximo e a Deus como Cristo amou, alcançamos o grau de perfeição que Cristo nos exige.

      (...)

      Excluir
    2. Porque assim somos separados (santificados) como Cristo o foi:

      Levítico 11:45

      Esta passagem que soa como Cristo falando no Novo Testamento, são palavras do mesmo Cristo falando já no antigo testamento.

      Eis sua repetição.

      1 Pedro 1:16

      A guarda dos mandamentos é a base para se semear o amor, quem ama, cuida, protege, não faz mal.

      E assim foi dito:

      Romanos 13:9

      Ao Comparar a vida de Cristo como o que é lido nas Escrituras, João e Paulo chegaram à conclusão de que Amar a Deus e ao próximo é a plenitude da guarda da Lei.

      Esta plenitude porém vem da graça e da transformação.

      Em suma, quem é transformado pela graça, guarda a lei como Cristo guardou!

      E Cristo guardou a Lei porque amava ao Pai.

      E assim devemos também guardar a Lei porque amamos ao SEU legislador, Cristo. E a lei é um reflexo do SEU caráter.

      E o sábado mostra o caráter de Cristo como sendo nosso Criador antes mesmo do pecado e também como Libertador, após o pecado e que por isto ELE é Senhor.

      Respondendo à Primeira Pergunta:

      Se o irmão ama a Deus guardará os SEUS mandamentos, assim como Cristo os guardou.

      João 14:15;
      João 14:20-21;

      Cristo, enquanto homem, para dar o exemplo, ensinou de que devemos honrar a Deus guardando os seus mandamentos, porque quem transgride algum dos mandamentos, incluindo o sábado, desonra a Deus.

      E Cristo é o próprio Deus que se apresentou a Moisés como o "Eu Sou" e que guiou o povo à libertação e deu-lhes o sábado antes mesmo da entrega das tábuas contendo escrita as SUAS leis.

      E o próprio Cristo se colocou como filho com Deus Pai, a atitude que nós devemos ter para com Deus e SUAS leis.

      E Cristo jamais nos ensinou a transgredir qualquer dos mandamentos. Cristo veio para nos mostrar o verdadeiro sentido da lei, porque ninguém melhor do que ELE, o legislador conhece esta Lei que é reflexo do SEU próprio caráter.

      E esta é a relação que devemos ter para com Deus em relação a Lei:

      Quem ama a Deus, guarda os SEUS mandamentos, porque ELE como Pai, sabe o que é melhor para SEUS filhos.

      Excluir
  35. A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, a não ser o amor fraterno, com que deveis vos amar uns aos outros, pois aquele que ama seu próximo tem cumprido a Lei.

    Se o cumprimento da lei é o amor, porque devo guarda uma dia, se posso amar meu próximo e a Deus todos os dias.

    ResponderExcluir
  36. Olá

    Boa noite

    O fato de ter um dia não anula o fato de amar a Deus e o próximo todo os dias apenas que existe um Dia Santo para Deus, não são coisas excludentes mas complementares.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  37. Eu preciso guardar o sábado para ser salvou? sim ou não?

    Se o sábado não era somente para o judeu, então porque Deus diz que era um sinal entre Deus e Israel somente? (leia Ezequiel 20:12, 20)

    Se o sábado tem força de lei para a igreja, então porque nunca vimos a igreja primitiva se reunir no sábado, mas sempre no 1 dia da semana? ----- leia Atos 20:7 e I Corintios 16:2

    ResponderExcluir
  38. Irmão Matias Fernandez, a paz do Senhor!

    Irmão Matias, vamos usar o seu raciocínio:

    Precisamos guardar os outros NOVE mandamentos para sermos SALVOS?

    Aguardarei sua RESPOSTA, mas já lhe dou a minha:

    Não, não precisamos GUARDAR os DEZ mandamentos para sermos SALVOS!

    Talvez você me pergunte:

    "Mas então podemos TRANSGREDIR os MANDAMENTOS já que ELES não nos SALVAM?

    Irmão Matias, nenhum MANDAMENTO nos SALVA! Quem nos SALVA é somente CRISTO JESUS quando o aceitamos como nosso REDENTOR e SALVADOR pela GRAÇA mediante a FÉ!

    Ai que está a questão:

    JESUS nos salva para continuarmos PECANDO livremente, ou para andarmos em NOVIDADE de VIDA? Ou seja, devemos observar SEUS mandamentos que refletem o SEUS caráter, para nos SALVAR ou por que já estamos SALVOS? Por que estamos SALVOS certo! E por AMOR, muito bem dito por você nos comentários anteriores o que está em pleno acordo com o que nosso próprio mestre disse em JOÃO 14:15: "SE ME AMAIS, GUARDAREIS OS MEUS MANDAMENTOS". Ou seja, AMOR à DEUS e AMOR ao PRÓXIMO.

    Irmão Marias, se o SÁBADO era SÓ para os JUDEUS como parece que você crê. Por que DEUS afirmaria que os ESTRANGEIROS e EUNUCOS também seriam bem vindos a adorá-LO e ainda receber TODAS as BENÇÃOS que os JUDEUS recebiam e que SUA casa seria chamada CADA de ORAÇÃO para TODOS os POVOS, se a ALIANÇA fosse somente para os JUDEUS? (Isaías 56:1 a 8).

    Irmão Matias, se o SÁBADO fosse só para os JUDEUS, por que em pleno vigor da ALIANÇA feita com os JUDEUS, Deus AFIRMARIA que ESTRANGEIROS e EUNUCOS (que não eram judeus; não só poderiam participar, mas receber as mesmas bençãos que judeus em relação ao sábado) e ainda dizer que SUA casa, seria a casa de ORAÇÃO para TODOS os POVOS?

    Abraços e fiquemos com DEUS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom você me respondeu com um sonoro sim!! Isso é bom pois não estou preso a nada disso. pois estou crucificado a com Cristo.

      E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne; vos deu vida juntamente com Ele, perdoando todos os nossos pecados;e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu completamente, pregando-a na cruz;e, despojando as autoridades e poderes malignos, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre todos eles na cruz.

      Portanto, ninguém tem o direito de vos julgar pelo que comeis, ou pelo que bebeis, ou ainda com relação a alguma festa religiosa, celebração das luas novas ou dos dias de sábado. Esses rituais são apenas sombra do que haveria de vir; a realidade, todavia, encontra-se em Cristo.

      Excluir
    2. Ninguém está te Julgando Irmão Matias!!!

      É muito bom ser Obediente a Deus...

      "Todavia" se vc crê em Cristo e não o obedece é um Livre Arbítrio que vc tem o direito...

      "Todavia" "Se vc ama Cristo, guardareis os seus Mandamentos" João 14:15 se não quer guardar é um Livre Arbítrio e Direito seu.

      1 João 2:3-6 "E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
      Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.
      Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele.
      Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou."
      "Todavia" se vc não quer obedecer é um Livre Arbítrio e Direito seu... e respeitamos sua escolha Irmão...

      Grande Abraço Irmão Matias...

      Excluir
    3. Bom dia irmão Wesley, a paz do Senhor!

      Seus textos irmão Wesley, melhoraram muito! Parabéns! Eu percebo que você tem muito mais conhecimento que eu, mas lhe faltava tanquilidade, calma, e muitas vezes respeito para com nossos irmãos de outras denominações!

      Parabéns mais uma vez. Sua abordagem melhorou muito. Continue assim, com respeito, com amor a todos os participantes. Veja, não sou santo! Sou pecador como você e como todos os outros participantes aqui e todos nós temos nossos defeitos. E cada um com seu defeito, só será CORRIGIDO ou ELIMINADO em CRISTO JESUS. Nem sou santo e muito menos teólogo, sou leigo.

      Mas o nosso irmão Matias, parece que não entendeu minha RESPOSTA em relação à sua própria PERGUNTA!?

      Ele perguntou:

      "Eu preciso guardar o SÁBADO para me SALVAR"?

      Eu respondi que .>>>NÃO<<<.!

      Mas ele em seu comentário ABAIXO, afirmou com um .>>>SONORO SIM<<>>SIM<<<! Irmão Wesley, leia meu comentário acima por favor e me diga se eu respondi SIM ou NÃO, por favor. Pois, fiquei com dúvida.

      E me perdoe por comentar sobre sua pessoa, mas eu na verdade estou te elogiando, mas mesmo assim se você não gostou, eu peço desculpas e perdão.

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
    4. Esteja a vontade Irmão Alexandre!

      Não se preocupe, eu sei que é uma critica construtiva, agradeço e agradeço também o elogio...

      Deus já estava me cobrando para ter auto-controle e mansidão... parece que estou conseguindo... rsssss

      Sobre seu comentário:

      Não se preocupe Irmão Alexandre, é isso mesmo vc explicou muito bem.
      A minha opinião é que na cabeça deles só passa esse negócio de "Já estamos salvos pela graça, então não estamos presos a nada mais", não conseguem compreender que a Graça é dada de graça mediante á Fé e Fé é a firme Fundamentação de como Deus age em nossas vidas e Deus age corrigindo-nos de nossos pecados para nos purificar e estarmos limpos para herdar a vida eterna e os Mandamentos são a identificação do que é pecado.

      Não se preocupe, é difícil para qualquer pessoa conseguir chegar a profunda compreensão e temos que, como vc mesmo disse, amar nossos Irmãos, tentando alternativas de explicação respeitando a opinião deles, para ver se uma hora conseguem compreender.

      Abraços e fiquemos todos com Deus.

      Excluir
    5. Muito bem irmão Wesley, boas e belas palavras!

      Tenha uma ótima semana e até logo!

      Fiquemos com Deus!

      Excluir
  39. Respostas
    1. Amém também Wesley, tenha uma ótima semana e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  40. Depois de minha resposta ao Alexandre, no dia 12, o Sr. Adventista trouxe algumas questões que vamos analisar.

    Resposta: O Sr. Adventista começa por questionar a minha afirmação de que os sábados semanais eram uma representação ou sombra, cópias do sábado original da criação.

    Ele citou Ezequiel 20:20 e Êxodo 31:13 que não tem nada a ver com a Igreja do novo testamento, mas exclusivamente com a nação de Israel. Jamais estes textos foram citados pelos apóstolos para a Igreja.

    A aplicação destes textos para a Igreja do novo testamento, é arbitrária, assim como a inserção do nome "Jeová" feita pelos testemunhas quando há citação de textos do antigo testamento, no novo testamento.

    O Sr. Adventista disse: "Todos que se achegavam para guardar a aliança eram considerados filhos de Israel:......."


    Daí, para provar o que disse, cita o texto de Isaías 56:3-8.

    O texto acima mencionado não prova de maneira nenhuma que os gentios ou estrangeiros que abraçavam a ANTIGA ALIANÇA, se tornaram "filhos de Israel. Para ser um filho de Israel o indivíduo teria que vir da linhagem direta de Abraão, Isaac, Jacó e os 12 patriarcas.

    Em Isaías 56:5 há um superlativo como recompensa a fidelidade..." lhes darei um nome melhor que o de filhos e de filhas...." Mas o texto de Isaías continua chamando o gentio de estrangeiro, assim como o sábado do decálogo e todas as escrituras do antigo testamento.

    Está diferença termina somente em Cristo. EF.2:14.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  41. Irmão Luciano que argumentam os adventista em relação a tudo que está contido no livro, a mentira branca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia irmão Matias Fernandes, a paz do Senhor!

      Não sei se no LINK abaixo terá todos as RESPOSTAS, mas pelo menos algumas sim!

      Fonte primária:

      http://centrowhite.org.br/perguntas/perguntas-sobre-ellen-g-white/a-verdade-sobre-the-white-lie-a-mentira-branca/

      Boa leitura e fiquemos com Deus!

      Excluir
  42. ferroefogo ferro,

    Se o irmão observar, perceberá de que Deus exige a guarda de SUA Lei apenas a um povo salvo.

    O motivo de Deus ter exigido a guarda dos mandamentos por parte do povo Israelita era justamente pelo fato de ser o povo salvo, a nação escolhida.

    Individualmente, qualquer estrangeiro poderia abraçar a aliança, fazer parte do povo de Deus e igualmente receber os mandamentos para os guardar.

    Porém, como nação, todo filho de Israel, já nascia com este direito, cujo sinal era a circuncisão!

    De modo que o filho do estrangeiro, não poderia se unir a Israel, antes de se circuncidar e abraçar a aliança com Deus e por conseguinte, também guardar os SEUS mandamentos.

    Porém, todo filho de israel, já era parte do povo de Deus e recebia o sinal desde o nascimento, através da circuncisão. E assim, eram instruídos a guardar os mandamentos desde a infância e a permanecer neles por toda a vida.

    Assim, os mandamentos eram guardados por israelitas e estrangeiros conversos.

    Então, respondendo a sua pergunta:

    Se você é salvo, você precisa guardar o sábado, porque é um dos mandamentos!

    Eclesiastes 12:13

    Obter a salvação é fácil, porque não precisamos fazer nada, Cristo fez tudo por nós!

    Porém, conservar a salvação, aí já é outra história!

    Porque Naquele Dia haverão muitos cristãos salvos que serão deixados para trás, porque não conservaram fé e não guardaram os mandamentos de Deus.

    Apocalipse 14:12

    ResponderExcluir
  43. Aí em cima, em 13/04/2015, 22:03 hs, eu começei analisando algumas declarações do Sr. Adventista, que, como de costume, não consegue encontrar um versículo no novo testameno que sustente sua crença.

    Não é estranho uma denominação que se apresenta como o cristianismo restaurado, dos apóstolos, não encontrar sequer um versículo nas epístolas daqueles que pretende representar?

    O Sr Adventista afirmou que.......

    "Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se. Êxodo 31:17

    O sábado é um sinal que identifica aqueles que pertencem a Deus, aquele que foi separado e santificado por ELE, os quais são igualmente chamados de filhos de Israel, quer sejam descendente de Jacó ou não."

    Resposta: Está afirmação é completamente descabida, e sem nenhum fundamento cristão e apostólico. Os gentios não se tornam filhos de Israel, pela conversão, mas filhos de Deus, e quando recebem a Cristo e não pela guarda de um dia santo.

    O que os adventistas promovem não é ensino neotestamentário....não tem direito de chamar-se cristão aqueles que não encontram-se no fundamento dos apóstolos e profetas. EF.2:20

    O que identifica um filho de Deus, é "Cristo em vós, esperança da glória...." Este é o sinal que identifica um filho de Deus, o Espírito Santo. Ef.1:13; 4:30.

    Aliás, gostaria de "ouvir" a explicação do Sr. Adventista, para Êxodo 20:10, onde diz com referência aos estrangeiros na guarda do sábado......."e nem o teu estrangeiro da tuas portas para dentro...."

    Como os adventistas aplicam esta parte do mandamento, hoje? Existem estrangeiros habitando com os adventistas?

    Já que Ellen White disse que os anjos guardam o sábado, como é que eles fazem em um lugar onde não existe noite e nem dia?

    Continua......

    ResponderExcluir
  44. O Sr. Adventista continua a fazer declarações completamente anti- evangélicas, como estas......

    "Assim o sinal que os identificava cada pessoa como membros da família de Deus não era a sua nacionalidade, mas sim o sábado, que era dado também aos estrangeiros.

    Significa que por meio de Abraão, Deus trouxe a salvação à um povo em especial, mas estendeu esta salvação também aos estrangeiros, permitindo que igualmente abraçassem a SUA aliança e guardassem o SEU Santo sábado.

    Assim o sábado serve de identificação do povo de Deus."

    Resposta: Deus escolheu um povo da descendência carnal de Abraão, por eleição soberana; Ele nunca enviou missionários e nem profetas à nenhum povo, durante quase 2 Mil anos, de Abraão até Cristo.

    O Sr. Adventista sabe explicar o porque de Deus não ter enviado profetas aos chineses, indianos, africanos ao redor do mundo....fora os habitantes do que hoje é a América?

    "Aos estrangeiros que quisessem unir-se à Israel", e não através de pregação missionária.

    Jesus mesmo não veio para os gentios......Ele disse aos apóstolos quando os enviou a pregar e curar para " não irem pelo caminho dos gentios."

    Abraão recebeu de Deus, a circunsçisão como sinal, não o sábado; A luta de Paulo com os fariseus não era por causa do sábado, mas por causa da circuncisão, pois sem a circuncisão o indivíduo estava fora do pacto que Deus fez com Abraão e consequentemente, sem estar circuncidado a obediência a qualquer preceito da Torah era anulada, porque desde o princípio o sujeito estaria em transgressão, "pois aquele que observa toda a Torah mas transgride um preceito, se torna culpado de todos." Tiago 2:10-12.

    continua.....

    ResponderExcluir
  45. Dentre os milhões de sábados que houveram até hoje, Deus somente santificou e abençoou o sétimo dia da criação.

    Cristo é Senhor deste sábado; É o sábado de Gênesis 2 que ele veio introduzir e não a representação do original.

    Os adventistas dizem que o sábado aponta para o sétimo dia da criação, em que Deus descansou (cessou sua obra criadora). E porque? Porque o sábado do decálogo era uma sombra ou representação do sábado da criação em que Deus entrou em seu repouso, e que o cristão somente tem acesso quando recebe o Senhor Jesus Cristo e não por obediência a lei.

    O sábado semanal que os adventistas guardam é a sombra, e foi ordenado debaixo do sangue de animais e não debaixo do sangue de Cristo.

    Por isso o Santo Apóstolo disse: "...nem pelos dias de festa (festas anuais), nem por luas novas (festas mensais por causa do início do mês) e nem por sábados (semanais, sombra do sábado de Gênesis 2). Cl.2:16.

    A realidade é Cristo quem disse: " Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei DESCANSO...."
    Continua.......

    ResponderExcluir
  46. Em Hebreus 4:3 diz que Israel jamais entrou no repouso de Deus em Gênesis 2, embora a criação estivesse concluída desde o princípio do mundo...Isto após Israel ter guardado o sábado das lei por 1500 anos!!!

    Neste verso 3 diz que "aqueles que creram entraram neste repouso de Gênesis 2, porque é pela fé em Cristo que se entra nele....é uma promessa.

    Em Hebreus 4:4 diz que Deus repousou no sétimo dia...no verso 5 Deus diz que eles não entrariam no seu repouso!

    É como a sombra de uma mão; conforme a mão se aproxima da sombra, esta vai desaparecendo.... Assim quanto mais se aproximava o Messias trazendo consigo o repouso de Deus, a sombra, o sábado material, tinha de desaparecer.

    O sábado da lei deveria ser de alegria para o judeu fiel, porque lhes anunciava a era eterna do Messias Salvador.

    O sábado da lei dado debaixo do sangue de animais, não era um fim em si mesmo, mas o alvo era Cristo, o descanso de Gênesis 2, porque o descanso de Deus somente se manifesta pela presença de seu Espírito, o qual é o descanso...

    Por isso, os judeus que viveram sob a lei não podiam entrar no descanso que Adão perdeu, através da observância material de um dia......Foi-lhes dado uma representação até que viesse o repouso original, o qual eles rejeitaram matando seu Messias e foram-se às trevas continuando apegados as sombras....

    Continua....

    ResponderExcluir
  47. Irmão Paulo!!!

    Vc realmente acredita no que disse, ou "QUER ACREDITAR" no que disse?

    Pensa bem Irmão!!! O problema não é vc acreditar em si ou em nós Adventistas, o problema sempre será acreditar no que Deus tem a nos dizer...

    Continuo respeitando sua opinião, pois vc tem o Livre Arbítrio p escolher seu próprio caminho e no que acreditar.

    Paz seja convosco e com todos...

    ResponderExcluir
  48. Irmão Paulo Cadi, a paz do Senhor!

    Estou repetindo a pergunta, porque em minha visão o irmão não respondeu à alguns itens acima em "Paulo Cadi 12 de abril de 2015 03:13".

    Irmão Cadi, se na semana da CRIAÇÃO só existiu apenas 6 dias LITERAIS de 24 horas. Por que temos um CICLO CÍCLICO de 7 dias na semana HOJE e não um período CÍCLICO de 6 dias?

    Se o sábado não é um dia LITERAL de 24 horas na CRIAÇÃO, como então posteriormente e quem teria estabelecido o CICLO CÍCLICO de 7 dias que é o que temos hoje?

    Se não foi DEUS quem estabeleceu o ciclo SEMANAL de 7 dias, QUEM o fez e quando?

    A bíblia diz e não homens; que JESUS foi MORTO no dia da preparação, ESTEVE suputado no sábado e RESSUSCITOU no PRIMEIRO dia DA semana!

    Então os evangelistas ERRARAM ao AFIRMAREM estes fatos em seus RESPETIVOS dias da semana?

    Por que, se DEUS não estabeleceu o CICLO CÍCLICO de 7 dia ou CICLO SEMANAL, então TODOS os EVANGELISTAS ERRARAM, ou seja, estão nos LUDIBRIANDO (enganando), e nem SABATISTAS e muito MENOS DOMINGUISTAS. Podem observarem TAIS dias, POIS ninguém SABERIA qual seria o SEU dia predileto e a teoria de um DIA em SETE, teria mais LÓGICA!

    É isso mesmo irmão Paulo Cadi, o que você quiz dizer?

    Abraços e fiquemos todos com Deus!

    ResponderExcluir
  49. Irmão Paulo:

    Quem criou o SICLO CÍCLICO de 7 dias ou de 6 dias (como vc diz que seria de 6 dias?

    Deus ou algum homem?

    Se foi Deus, quando, onde e por que Ele teria feito isso?

    Se foi algum HOMEM, quem, quando, onde e por que ele teria feito isso?

    Irmão Cadi, me corrija se eu estiver errado: se eu não me engano, já li você dizendo que o sábado de Gênesis 2:1-3 não corresponderia ao período de 24 horas, certo? Estou certo ou errado? Tenho quase certeza de você ter escrito isso. Vou fazer a pergunta nestes termos.

    Do PRIMEIRO ao SEXTO dias da CRIAÇÃO. Estes DIAS eram LITERAIS (24 horas) ou para você estes dias da CRIAÇÃO também não seriam de 24 horas?

    Aguardarei sua resposta para continuarmos.

    Abraços e fiquemos todos com Deus!



    ResponderExcluir
  50. Boa tarde irmão Matias Fernandes, a paz do Senhor!

    Respondendo a sua PERGUNTA de: “ferroefogo ferro13 de abril de 2015 11:32”


    “Se o sábado tem força de lei para a igreja, então porque .>>>NUCNA<<<. vimos a igreja primitiva se reunir no sábado, mas .>>>SEMPRE<<<. no 1 dia da semana”? ----- leia Atos 20:7 e I Corintios 16:2

    Veja irmão Matias Fernandes, duas coisas que você afirmou:

    A igreja primitiva:

    a) NUNCA se reuniu no SÁBADO!
    b) SEMPRE se reuniu no DOMINGO!

    Será que é assim mesmo irmão MATIAS? Vamos analisar juntos:

    EVIDÊNCIAS que não deixam DÚVIDAS…

    Vamos analisar no texto, levando-se em conta a língua original em que foram escritas (grego): “SEGUNDO”, “SEU” e “COSTUME”.

    As informações a seguir extraí do Léxico Grego de Strong (Sociedade Bíblica do Brasil. CD ROM Bíblia Online. Versão 3.0):

    “SEGUNDO” – grego “KATA”. Significados: 1) abaixo de, por toda parte; 2) de acordo com, com respeito a, ao longo de.

    “SEU” – grego “AUTOS”. Significados: 1) ele próprio, ela mesma, eles mesmos, de si mesmo. 2) ele, ela, isto; 3) o mesmo.

    “COSTUME” – grego “ETHO”. Significados: 1) estar acostumado, habituado; 2) aquilo que é hábito; 3) uso, costume.

    Veja que é impossível, de acordo com o original, apoiarmos a ideia de que CRISTO ou PAULO “guardava o Sábado por ser JUDEU” ou por querer “AGRADAR” tal povo. O termo “SEU” no grego indica que tal “COSTUME” (hábito) era de si mesmo. Lucas 4:16 poderia perfeitamente ser traduzido da seguinte forma: “… Jesus, de acordo com o seu próprio hábito, entrou num Sábado na sinagoga…”.


    O APÓSTOLO PAULO TERIA .>>>NUNCA<<<. Teria GUARDADO o SÁBADO e .>>>SEMPRE<<<. Teria guardado o DOMINGO?

    Vejamos:

    Interessante é que as mesmas expressões aparecem também em Atos 17:2. Isto indica, sem margem para dúvidas, que também o apóstolo Paulo guardava o SÁBADO por sua própria convicção! Para comprovar isso, em Atos 16:13 temos um episódio em que Paulo guardou o SÁBADO ao AR LIVRE, em um lugar tranquilo, longe das SINAGOGAS e em um PAÍS ESTRANHO. Ora, se ele quisesse santificar o SÁBADO apenas para AGRADAR os JUDEUS, então por que o fez em uma província ROMANA e FORA de uma SINAGOGA? Isso se constitui numa prova fortíssima de que Paulo não guardou o SÁBADO nesta cidade só porque ali havia mulheres JUDIAS; o fez também porque é um dos mandamentos de Deus.

    Destaco também o fato de grandes comentaristas afirmarem que o mais provável era que LÍDIA não era de origem JUDÁICA, mas uma GENTIA convertida ao JUDAÍSMO (o termo “TEMIA a DEUS” [original] em Atos é usado para referir-se aos GENTIOS que, como CORNÉLIO, haviam aceito o JUDAÍSMO e adoravam a Deus [prosélitos]). Billy Graham, grande pregador, é sincero em afirmar que este texto (Atos 16:13) é um dos “pontos fortes dos AADVENTISTAS em favor do SÁBADO”.

    Irmão Matias Fernandes, em Atos 16:13, PAULO pertencente à IGREJA PRIMITIVA observou qual dia? O .>>>NUNCA<<<. do SÁBADO ou o .>>>SEMPRE<<<. do DOMINGO afirmado pelo irmão?

    O evento registrado em Atos 13:42-44, ocorrido (aproximadamente) 45 anos após a cruz, indica que, mesmo após a morte o Salvador, o SÁBADO vigorou. Lembremos que naquela reunião “NÃO ESTAVAM APENAS JUDEUS”, mas também “GENTIOS e PROSÉLITOS”. Seria uma “ÓTIMA OPORTUNIDADE PAA ENSINAR” (ou pelo menos introduzir o assunto) que o dia de repouso (SÁBADO) não mais vigorava (sendo substituído pelo DOMINGO)… Mas, isso não aconteceu.

    CONTINUA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Matias Fernandes, em Atos 13:42-44, sendo escrito 45 anos depois da CRUZ e PAULO pertencente à IGREJA PRIMITIVA observou qual dia? O .>>>NUNCA<<<. do SÁBADO ou o .>>>SEMPRE<<<. do DOMINGO afirmado pelo irmão? Saídos os JUDEUS, quem mesmo pediu que PAULO voltasse no SÁBADO seguinte para falar as MESMAS COISAS? Os JUDEUS ou os GENTIOS? Os GENTIOS certo! Mas se foram os GENTIOS que convidaram à PAULO para voltar no próximo SÁBADO e falar as MESMAS COISAS. Por que os GENTIOS não convidaram à PAULO para voltar no próximo dia (DOMINGO) ao no outro DOMINGO dali uma semana se o SÁBADO era somente para os JUDEUS e o DOMINGO dos CRISTÃOS por causa da RESSURREIÇÃO de CRISTO? E se era para PAULO RETORNAR e falar as MESMAS COISAS, e foi convidado para o fazer no próximo SÁBADO, e PAULO repetiu as MESMAS COISAS, e PAULO não ABOLIU o SÁBADO e nem SUBSTITUIU o SÁBADO pelo DOMINGO por causa da RESSURREIÇÃO. Que DIA PAULO e os GENTIOS, estavam OBSERVANDO? SÁBADO ou DOMINGO? Ou seja, o .>>>NUNCA<<<. do SÁBADO ou o .>>>SEMPRE<<<. do DOMINGO afirmado pelo irmão?

      CONTINUA...

      Excluir


    2. Atos 18:3-4 e 11 também é muito esclarecedor. Paulo, “SEGUNDO SEU COSTUME” (Atos 17:2 – já vimos o significado do termo “SEU”, no grego), após uma semana de trabalho, discorria com seus ouvintes, JUDEUS e GREGOS, acerca das Escrituras. Ele ficou nesta cidade (CORINTO) um ANO e SEIS MESES, o que indica que ele teve tempo suficiente para ensinar ao povo que o dia de repouso “HAVIA MUDADO”. Entretanto, ele NÃO fez isto. Muito pelo contrário: durante este período, guardou nada menos que 78 SÁBADOS.

      Isso não lhe diz algo?

      Após essas evidências, a única conclusão a que podemos chegar é a de que, muito mais do que apenas manter contato com os JUDEUS na SINAGOGA, o apóstolo PAULO observava o preceito porque “TINHA PRAZER na LEI e DEUS” (Romanos 7:22) por considerá-la “SANTA, JUSTA e BOA” (Romanos 7:12) e porque AMAVA seguir o EXEMPLO de seu SALVADOR (1 João 2:6; Gálatas 2:20; Lucas 4:16, etc.).
      Sabe você quantos SÁBADOS há em um ano e seis meses?

      Isto mesmo: 78 SÁBADOS, nos quais PAULO foi a IGREJA segundo o mandamento (Êx 20:10) e confirmado em (At 18:4).

      Eles trabalharam juntos por 462 DIAS,ou seja, de DOMINGO a SEXTA segundo o mandamento (Êx 20:9).

      Não foi tempo suficiente para que doutrinasse os CORÍNTIOS quanto a ABOLIÇÃO do SÁBADO ou a SUBSTITUIÇÃO do SÁBADO pelo DOMINGO?

      Por que não o fez?

      Parece-me que pelo seu próprio exemplo e de ÁQUILA e PRISCILA, seria muita incoerência da parte deles ficarem em Corinto 1 ANO e SEIS MESES, pregando sempre aos SÁBADOS por 78 SÁBADOS (segundo o mandamento –Êx 20:10) e TRABALAHNDO 462 dias sempre de DOMINGO a SEXTA (segundo o mandamento – Êx 20:9) pra depois de 1 ANO e SEIS MESES no ÚLTIMO DIA DIZER:

      Agora eu (PAULO) afirmo que o DOMINGO é o novo SÁBADO! Deverá ser o dia SANTIFICADO e ABENÇOADO!

      O triste é que não encontramos tal afirmação em toda a bíblia, mas muitos fazem tal afirmação e sem embasamento bíblico!

      Medite nisto:

      Por VISÃO CELESTIAL, PAULO pregou nesta cidade (Atos 18: 9-10).

      Por VISÃO CELESTIAL , converteu-se, no caminho de Damasco (Atos 9).

      Não poderia o SENHOR lhe dar uma VISÃO CELESTIAL a respeito da ABOLIÇÃO do SÁBADO ou SUBSTITUIÇÃO do SÁBADO pelo DOMINGO?

      Mas, não deu!

      Irmão Matias Fernandes, em Atos 18:3, 4 e 11, PAULO pertencente à IGREJA PRIMITIVA observou qual dia? O .>>>NUNCA<<<. do SÁBADO ou o .>>>SEMPRE<<<. do DOMINGO afirmado pelo irmão?

      CONTINUA...

      Excluir
    3. O apóstolo guardou o SÁBADO por toda a sua vida (Atos 25:8). Nunca foi contra a lei de Deus, mas sim OPONENTE a um sistema religioso que considerava a LEI um MEIO de SALVAÇÃO ([Ler 1 Timóteo 1:8.] Vemos isso especialmente em Gálatas e Romanos. Lendo os capítulos 7 e 8 deste último livro podemos ver que nós estamos LIVRES é do PECADO e não da LEI. Quando o apóstolo afirma que “MORREMOS para a LEI” [Romanos 7:4] o faz no sentido de que NÃO dependemos dela para ser SALVOS, pois, não somos mais condenados por ela. Compare com Romanos 6:14, 7:25, 3:31, 6:15).

      E, para finalizar: o apóstolo não considerou a LEI de Deus como sendo “MINISTÉRIO da MORTE…” (2 Coríntios 3:7) e muito menos “TRANSITÓRIA” (2 Coríntios 3:13), pois LEI não é sinônimo de MINISTÉRIO. “MINISTÉRIO da MORTE” refere-se à antiga ministração da LEI, ou seja, aos MEIOS como era ENSINADA e APLICADA. O que foi “ABOLIDO” no verso 14 é o “ANTIGO CONCERTO”. A forma como era ensinado o evangelho (por meio de sacrifícios de cordeiros que simbolizavam a Cristo – João 1:29) não era mais necessária.

      A palavra grega que aparece no verso é DIATHEKE (concerto, acordo) e não NOMOS (LEI). Conquanto o decálogo fizesse parte do antigo concerto [em algumas ocasiões a Bíblia chama a LEI de ALIANÇA (ver, por exemplo, Deuteronômio 4:13). Isso ocorre não porque a LEI em si seja o antigo concerto, mas porque ela possuía uma íntima relação com ele. [A fim de entender melhor esta forma bíblica de expressão, compare Deuteronômio 4:13 com o cap. 9:21]. A lei possuía existência independente e, portanto, não cessou juntamente com a antiga aliança (mesmo sendo salvos pela graça não deixamos de guardar os mandamentos, entre eles: “não roubarás’, “não dirás falso testemunho”… ). Prova disto encontramos no fato de, sob o Novo Concerto, a lei ser “ESCRITA o CORAÇÃO” daquele que segue a Cristo (Leia Jeremias 31:33, Hebreus 8:10).

      O SÁBADO é uma das únicas instituições (a outra é o casamento) que ainda possuímos de um mundo sem pecado. Não o tiremos de nossa experiência cristã.

      Irmão MATIAS FERNANDES, em que momento encontramos a AUTORIZAÇÃO da ABOLIÇÃO do SÁBADO, e AUTORIZAÇÃO da SUBSTITUIÇÃO do SÁBADO pelo DOMINGO e QUEM teria AUTORIZADO tal MUDANÇA e POR CAUSA da RESSURREIÇÃO? Nos seguintes versos mencionado pelo irmão, segue : “Atos 20:7 e I Corintios 16:2”


      Deus NOS ilumine!

      Excluir
  51. Irmão Matias, analisemos Atos 20:7.

    “No primeiro dia da semana, estando nós reunidos com o fim de partir o
    pão, Paulo, que devia seguir viagem no dia imediato, exortava-os e prolongou o
    discurso até à meia-noite” (At 20:7). O motivo pelo qual os discípulos estavam
    reunidos neste primeiro dia da semana é revelado no próprio texto bíblico:

    Paulo estava para viajar no dia seguinte.

    Registre-se que, como é cediço, nos tempos de Cristo, tanto romanos
    quanto judeus observavam o começo e término dos dias mediante o pôr do sol do período de 24 horas imediatamente antecedente (início do dia) até o pôr do sol seguinte (final do dia). Em outras palavras, os dias eram contados de um pôr do sol até o outro. Assim, p.ex., o pôr do sol de quinta-feira, já seria (consoante essa forma bíblica de contagem do tempo) o começo da sexta-feira! Dia este que só terminaria no pôr do sol da própria sexta-feira (que para nós atualmente, e de forma diversa daqueles tempos, só iniciaria e terminaria após a meia-noite).

    Tendo isso em mente, ao ser descrito em atos 20:7 que o apóstolo Paulo
    estaria “REUNIDO no PRIMEIRO DIA da SEMANA” a fim de partir o pão, podemos facilmente inferir que NÃO se tratava de uma reunião que se INICIARA no PRIMEIRO dia, mas sim no SÉTIMO dia, indo até depois do pôr do sol, e, consequentemente, tendo seu prosseguimento num DOMINGO, o qual começara justamente no pôr do sol deste mesmo SÁBADO. O fato de que estaria tão escuro que fora preciso o ambiente ser iluminado por “MUITAS LÂMPADAS no CENÁCULO onde estavam REUNIDOS” somente atesta para esta realidade, pois se a reunião ali descrita tivesse se estendido após o
    pôr do sol de um DOMINGO (e indo até a meia-noite) como dizem alguns, não mais poderia ter sido no PRIMEIRO dia da semana a REUNIÃO no cenáculo tal como descrita em atos 20:7, mas sim, e em completa CONTRADIÇÃO lógica, no SEGUNDO dia da semana, a segunda-feira.

    Mas como sabemos que tal TEUNIÃO se deu “ESTANDO” já no PRIMEIRO dia da semana, o qual se iniciou a partir do pôr do sol de SÁBADO, e findou a meia-noite, temos a certeza de que o dia em que Paulo decidiu seguir viagem não poderia logicamente ter sido na SEGUNDA, pois para que assim fosse, o apóstolo teria de esperar até o pôr do sol de DOMINGO, quando então se iniciaria o SEGUNDO dia da semana, para só então poder prosseguir viagem.
    E sabemos quão perigoso era viajar após o CREPÚSCULO naqueles tempos. Daí porque é fácil então deduzir que a viagem se deu quando ainda havia claridade solar no DOMINGO, o dia seguinte ali mencionado.

    Ante o exposto, a interpretação desse “PRIMEIRO DIA” dependeria da
    maneira como pensamos que Lucas contava o dia: como os judeus (a partir do pôr do sol) ou como a nossa sociedade atual (a partir da meia-noite).

    Reforça este entendimento a tradução do texto grego conferida pela Bíblia
    na NTLH, na qual se optou pela expressão “SÁBADO à NOITE” ao invés de “PRIMEIRO DIA da SEMANA”:
    “No SÁBADO à noite nós nos reunimos com os irmãos para partir o pão”.

    Pois conforme vimos, Paulo falou nessa reunião e continuou falando até a meia noite, pois ia viajar no dia seguinte.

    No texto grego, porém, não existe nenhuma expressão que possa ser traduzida por “PRIMEIRO DIA da SEMANA”.

    CONTINUA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. No Novo Testamento INTERLINEAR, que traduz, rigorosamente, palavra por palavra, do grego para o nosso idioma, o versículo encontra-se traduzido da seguinte maneira:

      “Em, porém, o um dos SÁBADOS, tendo conduzido juntos nós quebrar pão, o Paulo discursava-lhe, estando para ir-se de no sobre a manhã, estendeu ao lado e a palavra até meia noite”.

      Seguindo essa tradução, é mais uma vez corroborada a conclusão de que
      o culto em TRÔADE começou DURANTE o SÁBADO, isto é, antes do pôr-do-sol, e não no DOMINGO à noite, e prolongou-se até a meia-noite. Ademais, outro fato grave que a tradução do Novo Testamento Interlinear deixa claro é que as versões RA e RC traduziram erroneamente o versículo. Obviamente, esses problemas de tradução não são puramente produtos da ignorância ou descuido, pois os que fazem parte das equipes de tradução – que são na maior parte CONTRA a observância do SÁBADO, como dia de adoração e descanso – são algumas das maiores autoridades quando o assunto a ser tratado se refira ao DOMÍNIO da língua GREGA.

      Tendo isso em mente, uma tradução correta do texto grego poderia ser:

      “No SÁBADO, estando nós reunidos com o fim de partir o pão, Paulo, que devia seguir viagem no dia IMEDIATO, exortava-os”.

      E esse dia escolhido por Paulo para prosseguir a sua viagem, ainda num DOMINGO, só reforça mais o respeito que o apóstolo tinha para com a instituição divina do SÉTIMO DIA, vez que esperara não só o SÁBADO passar, como também a PRIMEIRA parte escura (a “TARDE” ou “NOITE”) do dia de DOMINGO também passar, para só na parte clara (a “MANHÔ) do primeiro dia da semana iniciar então a sua viagem.

      É mesmo estranho para nós hoje esta contagem dos dias, com o dia começando à noite (tarde) e terminando após cessar a parte clara do dia (a manhã) com o crepúsculo.

      Para entender melhor cito uma breve passagem, verbis:


      “Quando Deus criou o mundo, o fez em seis dias, descansando no sétimo. Gênesis capítulo 1 e 2:1-3. É interessante observar que após cada dia, o
      escritor bíblico registra: "houve tarde e manhã, o primeiro dia" (verso 5); "houve tarde e manhã, o segundo dia" (verso 8); "houve tarde e manhã, o
      terceiro dia" (verso 13); "houve tarde e manhã, o quarto dia" (verso 19); "houve tarde e manhã, o quinto dia" (verso 23); "houve tarde e manhã, o
      sexto dia" (verso 31). Você percebeu? ... TARDE e MANHÃ. Primeiro TARDE (a parte escura do dia), depois MANHÃ (a parte clara). Assim começou o mundo e assim eram contados os dias.

      O Dicionário da Bíblia, de John D. Davis, esclarece que "Dia era o intervalo de tempo, compreendendo o período entre dois nascimentos sucessivos do sol. O dia na Bíblia era de uma tarde até a outra. De um pôr do sol a outro
      (Lev. 23:32; Êxodo 12:18). Este modo de medir o tempo baseava-se no costume de calcular os meses pelo aparecimento da lua nova. A designação exata do dia civil compreendia a tarde e a manhã, ou noite e dia (Daniel 8:14; II Cor. 11:25). Posto que a tarde servia de entrada para um novo dia, também fazia parte do dia natural, que restritamente falando, o completava.
      A tarde que dava início ao dia quinze de Nisã é designada pela expressão "desde o dia quatorze do primeiro mês à tarde, comereis pães asmos, até a tarde do dia vinte" Êxodo 12:18; compare com II Crônicas 35:1 e Levítico 23:32. Os dias da semana não tinham nome; eram designados por
      números, com exceção do sétimo dia que tinha o nome de SÁBADO."

      Que Deus nos abençoe!

      Excluir
  52. Os adventista guardam o sábado da antiga aliança na sua prescrição dada por Deus?

    De fato, a tentativa de conciliação com Deus por meio de obras a nula a obra de Cristo e a obrigatoridadede guarda toda lei-galatas5.2-3; assim, aquele que consideram ser importante a guarda do sabado devem julgar se estão fazendo isso da maneira que a lei no antigo testamento prescrevia Ex 16.29- não ferver ou assar comida --- guarda o sábado dentro de casa. Fica claro que isso não é uma realidade na comunidade adventista. Usam luz da companha hidrelétrica, pegam ônibus, viajam. Conheço vário adventista que viajam de uma cidade para outra; para ir em uma igreja. Isso na verdade é manda fazer o que não fazem.
    Não acender fogo etc. Dizem crer na obra de Cristo na cruz, porém, coloca o sábado como algo necessário para se achegar a Deus, quando a bíblia diz que Jesus é único caminho e o próprio Jesus é quem disse isso. leia Mt12.1-5.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Irmão Matias, o que Paulo quis dizer em Gálatas 5:2-3 foi que não devemos guardar a lei na esperança de sermos salvos, pois a Salvação é apenas mediante a Graça de Jesus.
      Mas digo a vc que os mandamentos nos mostram o que é pecado, olhe Romanos 7:7
      "Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás."
      A compreensão é difícil porque Paulo é muito Culto e tem escrito suas cartas de uma forma complicada de se compreender, até Pedro em sua carta disse que Paulo é difícil de se compreender.
      Portanto podemos concluir que a Lei não salva, mas nos mostra o que é pecado, então podemos fugir do pecado sendo obediente a Lei.

      Na minha opinião a melhor passagem Bíblica para o Sábado é: Isaías 58:13-14
      "Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras,
      Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse."
      Ou seja Irmão, façamos tudo para Honra e Glória de nosso Pai.

      Deus o Abençoe

      Excluir
    2. ferroefogo, a bíblia não proíbe o uso de energia elétrica, nem de ônibus, no dia de sábado.

      Também não proíbe o consumo de alimentos cozidos ou esquentados.

      O que Deus proíbe é o trabalho necessário para se realizar tais coisas, exceto em dois casos:

      Quando não há de fato trabalho árduo para se obter tais coisas, ou quando o trabalho feito é com objetivo missionário.

      Assim, tanto o uso quando a produção de energia elétrica visando o conforto e bem estar, juntamente com a segurança, ou a sustentação de serviços essenciais são permitidos de se realizar no sábado.

      O uso de ônibus, como meio de locomoção para reuniões de culto ou evangelismo, também não são proibidos.

      Isto porque, querido irmão, as recomendações do sábado não corresponde somente ao Antigo Testamento, mas toda a Bíblia, incluindo o Novo Testamento.

      Então, não apenas as instruções de Jesus contidas na lei, mas também as recomendações de Jesus contida nos evangelhos devem ser levadas em consideração.

      Assim, não há problema algum em cozer alimentos no sábado para alimentar irmãos em uma situação imprevista. Como não há problema em manter uma linha de ônibus exclusiva para levar irmãos à igreja, ou em uma viagem para encontro evangelístico.

      Porque no sábado é lícito fazer o bem e quando Cristo deu suas recomendações a Israel, não estava de fato proibindo de ser fazer o bem no sábado.

      O fogo foi proibido de ser aceso no sábado porque era desnecessário. E o trabalho que foi proibido é aquele feito de forma egoísta.

      Você pode muito bem preparar uma sopa para uma senhora doente, embora não possa preparar bolos para vender no dia seguinte em seu comércio.

      Você pode muito bem passar no meio de sua plantação no dia de sábado e colher morangos para comer com sua visita, mas não pode praticar a colheita no sábado, enchendo sacas de morangos para vender no mercado no mês seguinte.

      Você pode muito bem carregar seu colchão, nas costas, enquanto caminha pra um retiro espiritual no dia de sábado, porém não pode desabastecer o caminhão que está na frente do seu comércio, para ter o que vender no dia seguinte.

      Ocorre, que, assim como os antigos judeus legalistas, muitos cristãos, por conveniência, confundem o significado de:

      Praticar o comércio;
      Praticar a colheita;
      Levar cargas;

      (...)

      Excluir
    3. Quando dizemos, praticar o comércio, imaginamos hoje, lojas vendendo bens e utensílios e até mesmo alimentos em um comércio ou no mercado. Sendo esta mesma a visão de prática de comércio que existia no antigo Israel.

      Quando dizemos, praticar a colheita, imaginamos máquinas agrícolas ou dezenas de pessoas, percorrendo uma plantação, estocando sacas de alimentos, para serem vendidos no mercado.

      Quando dizemos, levar carga, imaginamos caminhões cruzando uma rodovia, caminhonetes se deslocando pela cidade para reabastecer o comércio, ou pessoas abastecendo ou desabastecendo um caminhão cheio de mercadorias e levando-o para dentro do comércio.

      E este era justamente o sentido de comércio, colheita e levar cargas sobre os quais Deus ordenou que Moisés escrevesse as suas recomendações.

      Também o acender fogo era no sentido de que era proibido acender fogueiras.

      Israel, mesmo diante do castigo, continuou a acender no dia de sábado, porém o acender fogo se resumia a colocar um palito sobre uma fogueira acendida na sexta feira, antes da entrada do sábado, no centro do acampamento de israel.

      O cozer do maná, bem como a preparação da lenha na sexta-feira, além de outros preparativos, deram origem ao dia da preparação.

      Com o passar do tempo, os israelitas perceberam de que poderiam ter o devido conforto no dia de sábado, desde que preparassem tudo na véspera.

      A lei também não proibia por exemplo de se colocar carne em um espeto e assá-lo no sábado à noite diante de uma fogueira, acesa na véspera!

      De modo que ninguém apagava uma fogueira que estivesse acesa taõ somente por conta da entrada do sábado.

      Assim a restrição era tão somente de se acender a fogueira no dia de sábado, devido ao trabalho que era exigido para tal pois, naquela época, infelizmente não existiam o palito de fósforo e nem o forno de microondas.

      Quanto à energia, é lícita a produção deste bem no dia de sábado, para abastecer hospitais, postos policiais e ao conforto das famílias. Sendo vedada porém, a produção para atender o FUNCIONAMENTO de comércios, fábricas e quaisquer outras atividades comerciais.

      Sendo permitida porém a fim de conservar alimentos no frigorífico, a iluminações por motivos de segurança, ventilação em criadouros de animais, dentre outros.

      Em verdade as restrições no sábado, contida na lei, são muito poucas, assim sendo há muito mais coisas que podemos ou que DEVEMOS fazer no sábado, do que coisas que não devamos fazer neste dia.

      Isto quando vemos a Bíblia (antigo e novo testamento) como uma coisa só e a Jesus como o mesmo Deus que deu aquelas recomendações aos israelitas recém libertos.

      Excluir
  53. Não tendes lido que, ao sábados os sacerdotes no templo violavam o sábado, e ficavam sem culpa?
    Mateus 12.5
    Mas claro que isso meu amigo.
    Está a que quem é maio que o sábado. Gloria Gloria a Deus!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aquele que é maior que o sábado, deu o exemplo, guardando o sábado e ensinando a guarda-lo corretamente.

      Gloria a Deus querido irmão.

      Excluir
    2. E se me permite, em relação à sua pergunta logo abaixo:

      "Os patriarcas guardaram o SÁBADO? Se a resposta for sim, qual o texto?"

      Se Deus deu SUA Lei ao Patriarca Abraão, com certeza ele seus descendentes guardaram o dia de sábado!

      Temos textos? Sim temos:

      Gênesis 26:5;
      Êxodo 16:28-29.

      Excluir
  54. Pergunta para o Alexandre, sem arrodeio sim ou não.

    Os patriarcas guardaram o SÁBADO? Se a resposta for sim, qual o texto? não faça arrodeio por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia irmão Matias Fernandes, a paz do Senhor!

      Os princípios da LEI MORAL (decálogo), deveriam ser observados pelos PATRIARCAS?

      Eu tenho certeza que sim!

      Mas os PRINCÍPIOS foram CODIFICADOS antes do SINAI para os PATRIARCAS?

      Não!

      Sua pergunta: “Os patriarcas guardaram o SÁBADO? Se a resposta for sim, qual o texto? não faça arrodeio por favor”?

      Sem .>>>RODEIOS<<<. Irmão Matias Fernandes!

      Sim irmão Matias, o SÁBADO era OBSERVADO!

      Texto para comprovação? Não existe!

      Mas por não haver TEXTO comprobatório, isso significa que não devia ser OBSERVADO? Claro que não!

      Por que? Simples!

      No SINAI a LEI foi CODIFICADA, certo!
      Se a LEI foi CODIFICADA é por que ela já EXISTIA, mas não era CODIFICADA. Se não era CODIFICADA, como era TRANSMITIDA?

      Pois se os PRINCIPIOS MORAIS da LEI de DEUS não EXISTISSEM antes do SINAI. Então nenhum PATRIARCA (incluindo Adão e Eva mesmo antes de pecarem), NÃO teriam PECADO. Pois eu sei que você sabe que o PECADO é a TRANDGRESSÃO da LEI e o SALÁRIO do PECADO é a MORTE! E que sem LEI, não saberíamos o que é o pecado [Rm 7:7].


      Pois se estes PRINCÍPIOS não fossem EXIGIDOS:

      Adão e Eva não teriam pecado, pois o PECADO é a transgressão da LEI e se NÃO existe LEI [mesmo que nos princípios], Não existiria PECADO.

      Irmão Matias, de Adão até Moisés algum ser humano poderia cometer algum tipo de PECADO?

      Se sim, isso significa que neste período existia alguma LEI ou ao menos a informação passada de geração em geração? O que você pensa sobre isso?


      O assassinato de Abel (Gênesis 4:8);

      Promiscuidade e idolatria de vários povos da antiguidade, como de Sodoma e Gomorra (Gênesis 18:20; Gênesis 19:4-5 cf. Romanos 1:18-32)

      Se Abraão MENTIU ao negar que era ESPOSO de SARA, Abraão teria pecado por ter mentido ou não por não ter a LEI codificada?

      Jacó era enganador (ou seja, mentiroso), Jacó teria PECADO por MENTIR, mesmo não tendo LEI CODIFICADA, ou ele não MENTIA por não existir a LEI CODIFICADA (mesmo Jacó sendo chamado de ENGANADOR -mentiroso- pela própria bíblia?

      José ao se negar deitar com a esposa de POTIFAR, disse:
      "não posso trair ao meu mestre e PECAR contra meu DEUS"! José estaria delirando ao afirmar de que estaria PECANDO, mesmo a LEI ainda não estando CODIFICADA?

      A LEI realmente não estava CODIFICADA, mas porque os eventos são mencionados na palavra como sendo PECADO?

      Ou seja, o PECADO só teria passado a EXISTIR após a sua CODIFICAÇÃO?

      Claro que não! Por isso Adão, Eva e TODOS os PATRIARCAS também PECARAM antes da CODIFICAÇÃO da LEI!

      Se TODOS pecaram antes da CODIFICAÇÃO da LEI, e o PECADO poderia e ocorria com TODOS os HUMANOS. O que seria quebrado neste período se a LEI não estava CODIFICADA para que fosse considerado como PECADO?

      Seria por acaso os PRINCÍPIOS do CARÁTER de DEUS, que CODIFICADOS seria a SUA LEI moral?

      Irmão Matias, você quer uma CONFIRMAÇÃO escrituristica dizendo que o SÁBADO seria observado neste período, mas lhe devolvo a mesma pergunta:

      Retirando o SÁBADO, existe algum TEXTO determinando a OBSERVÂNCIA dos outros NOVE mandamentos do DECÁLOGO?

      Não, não é mesmo! Se não, por que estes NOVE mandamentos SEM serem CODIFICADOS são considerados como PECADO?

      E se são considerados como PECADO sem nenhuma CODIFICAÇÃO, por que o SÁBADO não seria, fazendo parte da CODIFICAÇÃO e dos PRINCÍPIOS que norteiam o CARÁTER de DEUS?

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Enfim, estes atos não poderiam ser classificados e condenados como pecaminosos se a lei de Deus não existisse anteriormente para denunciá-los (I João 3:4; Romanos 4:15), pois "o pecado não é levado em conta quando não existe lei." (Romanos 5:13 NVI). "[...] De fato, eu não saberia o que é pecado, a não ser por meio da Lei. Pois, na realidade, eu não saberia o que é cobiça, se a Lei não dissesse: 'Não cobiçarás'." (Romanos 7:7 NVI).

      Sem a lei, por exemplo, Sodoma e Gomorra teriam sido injustamente condenadas a destruição (II Pedro 2:6 cf. Romanos 1:18).

      O que você pensa sobre isso?

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
  55. Qual lei foi dada aos Patriacas? Com exerssão de Moisés, foi os dez mandamentos, se foi quando e onde? E se não foi os dez mandamentos quais eram essa lei. Outra pergunta. A lei no edem tinha um caracter de consciencia ou de ordenacas prescrita em tábua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os 10 Mandamentos são de carácter de consciência e moralidade.
      A Lei que foi dada aos Patriarcas não estão escritas em tabuas, mas se vc prestar atenção, perceberá que obedeciam a mesma Lei do Sinai.

      Gênesis 35:2 refere-se ao 1º, 2º e 3º Mandamentos
      Gênesis 39:9 refere-se ao 7º Mandamento
      Gênesis 22:12 refere-se ao 1º Mandamento Amar a Deus sobre todas as coisas.
      Gênesis 32:30 refere-se ao 9º Mandamento porque Jacó, que no Hebraico significa "Pegar no Calcanhar" ou "Enganador", era mentiroso, lutou com Deus, ou seja, se redimiu do seu pecado de mentiras e se tornou uma alma salva, tanto que Deus trocou o nome dele para Israel que em Hebraico significa "Luta com Deus" e venceu, ou seja, foi perdoado do seu pecado por Deus e se tornou uma alma salva.

      Existem coisas na Bíblia muito profundas para serem estudadas Irmão Matias...

      Deus o Abençoe

      Excluir
  56. Boa tarde irmão Matias Fernandes, a paz do Senhor!

    Respondendo a sua PERGUNTA de: “ferroefogo ferro 13 de abril de 2015 11:32”


    “Se o sábado tem força de lei para a igreja, então porque .>>>NUNCA<<<. vimos a igreja primitiva se reunir no sábado, mas .>>>SEMPRE<<<. no 1 dia da semana”? ----- leia Atos 20:7 e I Corintios 16:2

    Irmão Matias Fernandes, você afirmou acima:

    1) O sábado NUNCA foi observado na igreja primitiva!
    2) O domingo SEMPRE foi observado na igreja primitiva!

    O irmão não respondeu ainda!

    Mas vou refrescar sua memória:

    Em Atos 18:3 , 4 e 11. Paulo, Áquila e Priscila GUARDARAM .>>> 78<<<. SÁBADOS ou .>>>78<<<. DOMINGOS?

    Aguardo sua RESPOSTA!

    Como você mesmo disse acima:

    "NÃO FAÇA ARRODEIO, POR FAVOR"!

    Abraços e fiquemos todos com Deus!

    ResponderExcluir
  57. O Alexandre disse......

    "Estou repetindo a pergunta, porque em minha visão o irmão não respondeu à alguns itens acima em "Paulo Cadi 12 de abril de 2015 03:13".

    Irmão Cadi, se na semana da CRIAÇÃO só existiu apenas 6 dias LITERAIS de 24 horas. Por que temos um CICLO CÍCLICO de 7 dias na semana HOJE e não um período CÍCLICO de 6 dias?"

    Resposta: Já que você não entendeu o que tenho explicado, vou explicar de outra maneira, bem simples.

    É claro que todos os dias da semana da criação tiveram "tarde e manhã." No sétimo dia da semana da criação, Deus entrou em seu repouso da criação que havia consumado, abençoando e santificando ESTE sétimo dia de repouso da criação.

    Ele não voltou a criar e repousar de novo em um outro sábado de 24 horas......

    Deus não saiu daquele repouso que santificou como criador.

    O repouso de Gênesis 2:1-3 é de Deus, e não do homem; o repouso do homem era aquela representação que ele recebeu no Sinai e que apontava para o verdadeiro repouso do Deus da criação...era uma sombra do sétimo dia de repouso original.

    Então, em Hebreus 4:1-11, nós somos instados a entrar naquele repouso d Gênesis 2:1-3, que foi santificado ANTES da queda...como houve a queda e o povo de Israel recebeu o sábado representativo na velha aliança, e debaixo do sangue de animais, não havia como ele voltar ao repouso original que havia antes da queda, a não ser através do sangue do cordeiro de Deus, Cristo.

    Não é que o descanso de Deus adentrou o mundo do pecado, mas ao contrário, nós somos chamados pela fé em Jesus Cristo, a entrar naquele repouso original e que é do Espírito.....

    O repouso material do sétimo dia da lei, era apenas uma representação do original que era espiritual.

    Os dias se sucediam no Éden...tanto é que na queda Deus os estava visitando "ao cair da tarde." O sábado da criação tinha a sua contraparte material, captou?

    Agora, Israel nunca entrou neste repouso do sétimo dia da criação, ainda que tivesse guardado o sábado da lei por 1500 até Cristo.

    Hebreus 4:1-3...

    "1 Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso, pareça que algum de vós fique para trás. 4.2 Porque também a nós foram pregadas as boas-novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram. 4.3 Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim, jurei na minha ira que não entrarão no meu repouso; embora as suas obras estivessem acabadas desde a fundação do mundo."
    Continua.......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido irmão Paulo Cadi, hebreus falaria do Descanso no Senhor e não do descanso no domingo:

      Porque aquele que entrou no seu repouso [Cristo], ele próprio repousou de suas obras [obra da salvação], como Deus das suas [no sétimo dia da criação].

      Hebreus 4:10

      Por isto tenho que dar mais crédito à maioria de nossos irmãos evangélico que creditam este capítulo ao Repouso no Senhor, do que a um domingo segundo o amigo supõe!

      Veja:

      Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso [repouso de Cristo], pareça que algum de vós fica para trás.

      Hebreus 4:1

      O repouso se resumiria então na certeza de que a obra DA SALVAÇÃO foi concluída, tão certa e palpável quanto a obra da CRIAÇÃO. Deste modo, Cristo descansou da sua obra, assim como Deus descansou da sua!

      E quando Paulo diz que "resta ainda", nos dá o sentido de algo a mais, um repouso a mais (como um descanso no Senhor), e não um outro repouso no lugar daquele (um domingo no lugar do sábado).

      Assim, mesmo não sendo um evangélico que crê no Descanso do Senhor como os evangélicos creem, tenho que dar a mão à palmatória, pois tais versos realmente parecem dizer isto.

      Assim consigo facilmente visualizar um Descanso no Senhor nestes versos, mas não consigo visualizar, ali, um domingo no lugar do sábado.

      E este Descanso no Senhor, estaria intimamente ligado à certeza da salvação, porque é dito:

      "Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.
      Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
      Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno."

      Hebreus 4:14-16

      Confiança por conta da obra de Cristo e da certeza de SUA misericórdia.

      Este seria o Descanso no Senhor, na certeza da salvação, e não uma mudança do sábado para o domingo, ou um sábado propositalmente criado (antes do pecado) para dar lugar a um domingo. O capítulo não está dizendo isto!

      Excluir
    2. Sr. Adventista....

      Não estou falando em substituição do sábado pelo domingo, mas comparando o sábado da criação com sua sombra, o sábado do Sinai.

      Nem mencionei o domingo.


      Leia bem e confira.

      Excluir
    3. Bom dia irmão Paulo, a paz do Senhor!

      Irmão Paulo, de onde mesmo o irmão retirou a informação que o sábado do DECÁLOGO seria uma SOMBRA?

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
    4. Pois é querido irmão Paulo Cadi, porém agora é que eu entendi a sua proposição.

      Porém este pensamento está errado, porque é dito de que o sábado É O sétimo dia e não a sombra DO sétimo dia.

      O sábado é um nome especial dado ao sétimo dia, assim como o domingo é um nome especial dado ao domingo.

      Porém a alcunha de sábado ao sétimo dia foi dada pelo próprio Deus enquanto que a alcunha de domingo ao primeiro dia foi dado pelo homem.

      E o sétimo dia se tornou o sábado, desde que foi abençoado e Santificado.

      O domingo porém não foi abençoado e nem santificado nas Escrituras.


      E veja meu querido irmão, se o sábado no sinai fosse a sombra, significaria de que o sábado da Criação é a sua realidade, conforme foi dito pelo amigo:

      "mas comparando o sábado da criação com sua sombra, o sábado do Sinai"

      E não o domingo!

      Agindo assim, o irmão enterra o domingo, colocando sobre ele a última pá de cal, ao afirmar de que o sábado do sinai era sombra do Sábado da criação, e não a sombra do Domingo que viria posteriormente.

      E neste raciocínio temos UMA sombra e DUAS imagens.

      A sombra seria o sábado do sinai. E as realidades seriam o sábado da criação e o domingo da ressurreição.

      E agora, qual seria a verdadeira imagem e qual seria a falsa imagem?

      Isto porque não há como uma sombra ter duas imagens distintas!

      E quando se cumpre uma sombra, o que permanece é a sua realidade, e que jogadono para o raciocínio do amigo, seria o sábado da criação e não o domingo da ressurreição.

      De forma que o sábado seria a verdadeira imagem e o domingo a falsa imagem.

      Particularmente creio de que o sábado de descanso dado no sinai é o mesmo sábado de Êxodo 16, dado antes do sinai, sendo parte das leis dadas a Abraão (Gênesis 26:5).

      Assim a continuação da guarda do sábado, após a morte de Cristo, faz muito mais sentido do que a substituição por um dia em homenagem à sua ressurreição.

      Até porque o texto de Hebreus 4 faz uma comparação do descanso de Cristo na sepultura, tendo acabado a obra da redenção, como o descanso de Deus no gênesis, tendo acabado a obra de criação.

      E o Cristo que realizou a obra da redenção e descansou na sepultura é o mesmo Deus que realizou a obra da criação!

      E, em ambos os eventos, descansou no mesmo dia, o sétimo, o sábado.

      Excluir
  58. Como diz em Hebreus 4:1, a entrada no repouso de Deus é uma promessa. Em Hebreus 4:3 o escritor diz que...."nós que temos crido, entramos neste repouso..."

    Somente quando se recebe a Cristo é permitida a entrada ao sétimo dia do repouso de Deus, ao contrário do sábado da lei que se entrava pelas obras da mesma, e pela completa cessação do trabalho físico; era o homem operando as obras da lei......

    Quando o Senhor Jesus, o Senhor do sétimo dia da criação, e portanto o Senhor do sábado, ofereceu aos judeus a entrada na bem - aventurança do descanso eterno de Gênesis 2, eles o rejeitaram e continuaram com o sábado transitório da lei.

    Portanto, durante seu ministério o Senhor Jesus trazia consigo o repouso de Gênesis 2, a realidade, enquanto os judeus se apegavam ao sábado da lei, a sombra.

    Continua.....

    ResponderExcluir
  59. Vou deixar umas perguntas aos diletos adventistas..

    Como é que os adventistas aplicam hoje a parte do mandamento do sábado, onde diz...."não farás nenhum trabalho......NEM O TEU ESTRANGEIRO DAS TUAS PORTAS PARA DENTRO...." Ex.20:10.

    Ellen White disse que os anjos guardam o sábado; Como é que eles fazem?

    Ellen White disse que os salvos viverão no céu por mil anos; Como eles, no céu, irão guardar o sábado de "pôr do sol à pôr do sol?

    Se o sábado é o selo de Deus para o cristão, tendo portanto um significado tão importante e fundamental, porque o mandamento para sua observância não existe no novo testamento?


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Irmão Cadi...

      Eu sei que suas perguntas são de interesses escusos, mas continuo respeitando-o...

      Excluir
    2. O seu raciocínio está correto irmão Paulo Cadi, por isto creio de que é mais provável de que o texto de hebreus 4 esteja se referindo ao descanso no senhor. Porque embora tivessem toda aquela representação do sacrifício de Cristo, somente após a morte na cruz, se teve a convicção de que todo trabalho salvífico estava completo.

      Este seria o repouso que faltava à nação de Israel, e que muitos não entraram por causa da desobediência, pois não aceitaram nem reconheceram o messias e portanto não podem descansar na certeza de a salvação já foi propiciada.

      PORÉM:

      Em nenhuma parte de Hebreus 4 é dito de que este repouso entraria no lugar do sábado.

      O capítulo diz que RESTA AINDA um descanso.

      O que nos dá sentido de um descanso a mais.

      Que se resume neste sentido:

      De que devemos entrar no repouso de Cristo, o da certeza da salvação.

      Este repouso porém não seria um dia, mas todos os dias, e também não seria em detrimento do sábado, pois não é isto que ensina esta carta de Paulo

      E veja, o descanso no Senhor, no contexto do pecado não poderia ser a realidade do sábado da criação!

      Principalmente porque quando se criou o sábado nem existia o pecado e nem a necessidade de salvação da humanidade.

      Quanto a Êxodo 20:10, é muito simples, todo e qualquer pessoa que estiver das portas para dentro de um cristão no dia de sábado, não poderá realizar seu trabalho costumeiro, assim como era em israel. Não poderá consertar a pia, nem o encanamento.

      E os anjos guardariam o sábado da mesma forma que aqueles que levam o evangelho a todo o mundo devem guardar. Os anjos são seres pessoais assim como os seres humanos. São criaturas de outro mundo onde muitos assistem diante do trono de Deus. Estes anjos espalham as mensagens da vontade de Deus por todo o universo, assim como os missionários aqui na terra espalham a vontade de Deus a todo o mundo.

      Os anjos são, assim como homem, seres dotados com o livre arbítrio e que porém, não possuem a capacidade de se procriarem.

      Porém são seres livres, e que adoram a Deus por livre e espontânea vontade o que é um eufemismo para necessidade.

      Assim o sábado é o dia em que todos os anjos se reúnem perante o trono de Deus para adorá-lo e onde, nos demais mundos, todos estão igualmente a louvar e a adorar a Deus.

      É neste contexto familiar que viveremos por toda a eternidade.

      E no milênio querido irmão, o sábado será perene, serão mil anos sabáticos, onde estaremos na constante presença de Deus. Os trabalhos e a vida diária serão retomados apenas na nova terra.

      Estaremos ocupados aproveitando as maravilhas no céu e entendendo a forma como Deus lida com o pecado e como lidará com os pecadores que não se arrependeram.

      Serão mil anos da lua de mel de Cristo com a SUA igreja.

      E o sábado não foi dado de forma explícita no novo testamento pelo seguinte:

      Primeiro porque o sábado já havia sido dado e cobrado por muito tempo e o povo passou por muitas dificuldades e aprenderam a lição;

      Segundo porque após o cativeiro de Babilônia e a reconstrução de Jerusalém, o povo passou a guardar os mandamentos até de forma exagerada, porque não queriam cair novamente por semelhante castigo.

      Terceiro porque todos os judeus reconheciam o sábado e o guardavam até de forma muito exagerada e legalista.

      Quarto porque Cristo não veio revogar a Lei, mas apresentar os benefícios vindouros da certeza da graça.

      Quinto, porque, não houve nenhum conflito acerca de se continuar guardando ou se deixar de guardar o sábado entre os israelitas.

      Quarto, porque Cristo deu o exemplo, continuando a guardar o sábado, e pelo exemplo deveríamos aprender de que nada havia mudado nem haveria mudar em relação ao sábado;

      (...)

      Excluir
    3. Quinto porque quando uma lei é instituída, especialmente uma lei moral que é colocada junto aos outros 9 mandamentos, este mandamento não pode ser revogado.

      E ainda que pudesse ser revogado deveria haver, no mínimo uma ordem ou autorização para se deixar de observar este mandamento.

      Sexto, porque o que não se revoga, permanece, ainda que não seja novamente reiterado pelas Escrituras Sagradas. O que também não era uma necessidade entre os judeus onde todos guardavam o sábado, conforme as Escrituras.

      Sétimo, porque a guarda do sábado era tão natural e o seu ensino tão bem perparando nas sinagogas de cada cidade, que para aquela época estava explícito de que o sábado, assim como o não matar, não furtar e não adulterar e não ter outros Deuses era um mandamento que se perpetuaria.

      Enfim O sábado não é exigido nas escrituras porque não há nenhum evento registrado onde a guarda do sábado tenha sido questionada. Senão aí sim, Paulo, Jesus e os demais apóstolos precisariam se dar ao tabalho de ratificar, MAIS UMA VEZ de tantas vezes que foi ratificado no antigo e no israel dos tempos de Jesus, a guarda do Sábado tão exigido por Deus em todas as Escrituras Hebraicas.

      Oitavo, porque, a bíblia não foi escrita com o propósito de eliminar toda e qualquer desculpa que porventura pudessem ser criadas para transgredir qualquer dos mandamentos de Deus.

      O povo de Israel sempre transgrediu os mandamentos de Deus, tendo uma boa desculpa e argumentos, assim como teve a igreja cristã na idade média e como o povo de Deus sempre teve durante a história, até mesmo antes do sinai, onde transgrediam o sábado sob a desculpa de estar juntando lenha para algo necessário (como se Deus não houvesse dado todo alimento necessário dobrado no dia anterior e devidamente os instruído a cozer tudo na sexta).

      Enfim, Cristo subiu ao céu, mas deixou o carro andando, e devidamente consertado, com a direção estabelecida e em perfeito funcionamento e assim deveria permanecer caminhando até a sua volta, sem mudanças.

      Deus apenas abriu a porta deste carro aos gentios, para que pudessem entrar. Não autorizou a se mexer na marcha e nem a mudar a direção estabelecida.

      Os cristãos já estavam ali mexendo na sétima marcha, até que o papado entra no carro e coloca as mãos no volante. Aos poucos vai mudando a direção daquilo que foi estabelecido, muda as marchas que Deus e pisa fundo no domingo e na adoração a imagens, entrando direto no mercado do paganismo e dando de cara com a apostasia.

      E o resultado de tudo, a catástrofe daquilo que chamamos de idade média.

      Excluir
  60. Pergunta repetida: ALEXANDRE DIETRICH14 de abril de 2015 12:01

    Irmão Paulo:

    Quem criou o SICLO CÍCLICO de 7 dias ou de 6 dias (como vc diz que seria de 6 dias?

    Deus ou algum homem?

    Se foi Deus, quando, onde e por que Ele teria feito isso?

    Se foi algum HOMEM, quem, quando, onde e por que ele teria feito isso?

    Irmão Cadi, me corrija se eu estiver errado: se eu não me engano, já li você dizendo que o sábado de Gênesis 2:1-3 não corresponderia ao período de 24 horas, certo? Estou certo ou errado? Tenho quase certeza de você ter escrito isso. Vou fazer a pergunta nestes termos.

    Do PRIMEIRO ao SEXTO dias da CRIAÇÃO. Estes DIAS eram LITERAIS (24 horas) ou para você estes dias da CRIAÇÃO também não seriam de 24 horas?

    Aguardarei sua resposta para continuarmos.

    Abraços e fiquemos todos com Deus!

    ResponderExcluir
  61. Aprende mais um pouco com o irmão Paulo hoje. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  62. Sendo manifesto que sois carta de Cristo, feita por nosso ministério, escrita não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedras, mas em tábuas de carne de coração.

    Temos uma tal confiança em Deus por Cristo.
    Não que sejamos capazes por nós mesmos de julgar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus,

    ¶ o qual também nos fez idôneos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; pois a letra mata, mas o espírito vivifica.

    Se, porém, o ministério da morte, escrito, e gravado em pedras, se revestiu de tanta glória, que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos no rosto de Moisés em razão da glória do seu rosto, a qual se estava desvanecendo,
    como não será mais glorioso o ministério do espírito?
    Se o ministério da condenação era glória, muito mais excede em glória o ministério da justiça.
    Na verdade, o que foi feito glorioso, não o é neste respeito, por causa da glória mais excelente.

    Pois se aquilo que se desvanece era glorioso, muito mais glorioso é o que permanece.
    ¶ Tendo, então, tal esperança, usamos de grande franqueza,
    e não somos como Moisés, que punha um véu sobre o seu rosto, para que os filhos de Israel não fixassem os olhos no final daquilo que se desvanecia.
    Mas as suas mentes foram endurecidas. Pois até o dia de hoje, na leitura da antiga aliança, permanece o mesmo véu, não lhes sendo revelado que em Cristo é ele tirado.
    Contudo até o dia de hoje, sempre que lêem a Moisés, está posto um véu sobre o coração deles;
    todas as vezes, porém, que algum deles se converter ao Senhor, o véu lhe é tirado.

    2 Coríntios 3:3-16 Claro como a luz do meio dia, não ver quem não se converteu em Cristo. O nosso sábado, domingo, segunda etc..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeita sua citação irmão Matias Fernandes!

      Só que eu acredito que você estaria se equivocando no seguinte:

      A questão ai é a falta da CONVERSÃO e não de que a LEI seria um problema ou imperfeita.

      Irmão Matias, você considera a LEI que é a expressão do CARÁTER de DEUS .>>>IMPERFEITA<<<?

      O homem é IMPERFEITO!
      Mas LEI de DEUS é IMPERFEITA?

      As Escrituras não favorecem ideologias contrárias à lei de Deus.

      Deus é amor (I João 4:8), a base da lei é o amor (Romanos 13:8-10; Mateus 22:37-40).
      a) Deus é santo, justo e bom (Salmos 99:5; Marcos 10:18; Salmos 7:11), Sua lei é santa, justa e boa (Romanos 7:12).
      b) Deus é eterno (I Timóteo 1:17), Sua lei é eterna (Lucas 16:17 cf. Isaías 24:5-6).
      c) Deus é imutável (Tiago 1:17 cf. Malaquias 3:6), Sua lei é imutável (Mateus 5:17-19).
      d) Deus é a verdade (João 14:6; Salmos 31:5), Sua lei é a verdade (Salmos 119:142).

      "Alinhadas acima características INERENTES a Deus e atribuídas também a Sua LEI, visto que: os seus mandamentos descrevem o próprio caráter do Legislador e revelam o zelo dEle por Suas criaturas. A LEI é a base do governo de Deus e, por seu intermédio, haverá o devido julgamento da humanidade. Não é de admirar o colossal esforço de Satanás para ocultá-la da mente do homem".

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
  63. Alexandre, ainda na mesma questão, perguntou.........

    "Irmão Cadi, me corrija se eu estiver errado: se eu não me engano, já li você dizendo que o sábado de Gênesis 2:1-3 não corresponderia ao período de 24 horas, certo? Estou certo ou errado? Tenho quase certeza de você ter escrito isso. Vou fazer a pergunta nestes termos.

    Do PRIMEIRO ao SEXTO dias da CRIAÇÃO. Estes DIAS eram LITERAIS (24 horas) ou para você estes dias da CRIAÇÃO também não seriam de 24 horas?"

    ® Alexandre, o repouso de Deus em Gênesis 2:1-3 não é de 24 hs; se você ler Gênesis 2:1-3 não encontrará a expressão
    "tarde e manhã." Porque? Deus entrou em seu regozijo pela consumação de sua obra.

    A expressão "tarde e manhã" está ausente em Gênesis 2:1-3 porque o repouso de Deus ainda está em vigência...

    Os dias da criação eram de 24 hs, assim como o sétimo dia, mas não o repouso de Deus neste dia...o repouso de Deus naquele sétimo dia da criação, continua em vigência.

    Está conseguindo separar o dia do repouso...não se tratava de um sábado de 24hs, o repouso...por isso a ausência da expressão "tarde e manhã", é para dizer que Deus continua em seu repouso até o final dos tempos.

    Não que ele esteja inativo, mas é o repouso de sua obra como criador daquilo que há sobre a terra, não o planeta em si.

    Agora, se você ler Hebreus 4:1-11 verá o próprio Deus dizendo que Israel devido a incredulidade no Messias nunca entrou no repouso de Gênesis 2:1-3

    Hebreus 4 diz que a entrada no repouso de Gênesis 2 era uma promessa; depois da queda o homem não tem acesso à este sábado do Senhor, por isso, no Sinai, naquela aliança inaugurada com o sangue de animais, Deus lhes deu uma representação do sábado original da criação, santificado pelo sangue do cordeiro morto desde a fundação do mundo.

    Continua......


    ResponderExcluir
  64. É claro que o sábado da criação em sua expressão como natureza, não poderia se destacar dos restantes seis dias
    na questão, tempo...mas não o repouso de Deus que continua vigorando, e que somente em Cristo se tem acesso à ele, porque o acesso foi bloqueado após a queda do homem.

    O sangue de animais sob o qual foi dado o sábado da lei, sombra do original, não tinha poder para permitir o acesso à comunhão que vem pelo desfrute da bem-aventurança do sábado de Deus.

    No livro de Atos, todas as vezes em que o sábado é mencionado, está relacionado aos judeus incrédulos e jamais a Igreja....Os judeus continuavam a observar a sombra, ou os sábados da lei que apontavam para cima às realidades espirituais.

    Por isso que não se encontra o mandamento para se observar o sábado do decálogo, no novo testamento...porque era uma cópia material do descanso espiritual de Gênesis 2, o qual o crente tem acesso pelo sangue de Cristo, pois foi para isto que ele morreu e ressuscitou, afim de que os crentes tenham acesso à comunhão com Deus em seu santo repouso...

    Hebreus 4 ensina que o crente deve entrar no repouso de Deus pelo sangue de Cristo; não trabalhar seis dias e descansar um sucessivamente, senão ele estaria a cada seis dias fora do repouso de Deus.

    Agora. pelo sangue de Cristo, quando o crente entra pela fé no repouso de Gênesis 2, ele permanece neste repouso para sempre.

    Continua....








    ResponderExcluir
  65. Alexandre, gostaria de "ouvir" sua resposta as seguintes perguntas.....

    Vou citar o mandamento do sábado....lembre-se de que Ellen White afirmou que o decálogo que estava dentro da arca era uma "transcrição exata" de seu original no céu.

    Êxodo 20.

    ". 8 Lembra-te de santificar o dia de sábado. 9 Trabalharás durante seis dias, e farás toda a tua obra. 10 Mas no sétimo dia, que é um repouso em honra do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o estrangeiro que está dentro de teus muros. 11 Porque em seis dias o Senhor fez o céu, a terra, o mar e tudo o que contêm, e repousou no sétimo dia; e por isso. o Senhor abençoou o dia de sábado e o consagrou."

    Alexandre, você acredita que o cristão atualmente, pode possuir, comprar e vender escravos e escravas?

    Como você aplicaria hoje a parte do mandamento onde diz... "nem tu, nem teu filho......NEM O TEU ESTRANGEIRO DAS TUAS PORTAS PARA DENTRO.....?"

    Se os salvos passarão os mil anos no céu, como observarão o sábado de pôr do sol à pôr do sol?

    Ellen White afirma que os anjos guardam a lei de Deus, desde antes da queda de Satanás...Como o sábado poderia existir antes de Gênesis 2?

    Estamos esperando.

    Continua........




    ResponderExcluir
  66. Boa tarde irmão Matias Fernandes, a paz do Senhor!

    Respondendo a sua PERGUNTA de: “ferroefogo ferro 13 de abril de 2015 11:32”


    “Se o sábado tem força de lei para a igreja, então porque .>>>NUNCA<<<. vimos a igreja primitiva se reunir no sábado, mas .>>>SEMPRE<<<. no 1 dia da semana”? ----- leia Atos 20:7 e I Corintios 16:2

    Irmão Matias Fernandes, você afirmou acima:

    1) O sábado NUNCA foi observado na igreja primitiva!
    2) O domingo SEMPRE foi observado na igreja primitiva!

    O irmão não respondeu ainda!

    Mas vou refrescar sua memória:

    Em Atos 18:3 , 4 e 11. Paulo, Áquila e Priscila GUARDARAM .>>> 78<<<. SÁBADOS ou .>>>78<<<. DOMINGOS?

    Aguardo sua RESPOSTA!

    Como você mesmo disse acima:

    "NÃO FAÇA ARRODEIO, POR FAVOR"!

    Abraços e fiquemos todos com Deus!

    ResponderExcluir
  67. O descanso do sétimo dia é o descanso de Deus ou do homem? o que diz a narrativa?

    Se Deus é Espírito, o verdadeiro descanso de Deus é segundo sua natureza e não de natureza física. Tudo no antigo testamento foi representado de maneira física, mas era sombra de uma nova era que veio após a vinda de Jesus ao mundo.

    Essa é minha opinião, respeito que pensa diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual era a opinião de Jesus, o descanso era somente para Deus ou também para o homem?

      Jesus enquanto Deus guardou o sábado?

      Jesus enquanto homem guardou o sábado?

      Deus exigiu que o homem também guardasse o sábado de repouso? Ou estabeleceu de que o sábado é somente para si e que criaria um outro dia de repouso exclusivo para a humanidade?

      A Bíblia não deixa dúvidas de que o sábado foi feito por causa do homem, querido irmão, embora houvesse sido guardado pelo próprio Deus.

      Então o sábado tanto pertence a Deus "é Senhor do Sábado", quanto foi dado ao homem "foi feito por causa do homem".

      Uma coisa não exclui a outra, Deus guarda o sábado e nós também, até porque a essência do sábado é a comunhão do homem com Deus, da criatura, como o seu Criador.

      Excluir
    2. Jesus guardou o sábado físico, assim como orientou pessoas a realizar sacrifício de animais, foi circuncidado, participou das festas e tudo mais.

      ''Uma coisa não exclui a outra, Deus guarda o sábado e nós também, até porque a essência do sábado é a comunhão do homem com Deus, da criatura, como o seu Criador''.

      Concordo com você nisso que escreveu, mas a comunhão do homem com Deus só se deu de maneira plena após a ressurreição de Jesus. Antes tinha o véu, lembra? O véu era um testemunho importante da situação do homem para com Deus.

      Enfim, o Espírito Santo habitando aquele que tem fé em Jesus é o cumprimento do sábado e de toda a lei. O descanso de Deus é espiritual e transcende o tempo e espaço, é muito mais que um dia na semana.

      Excluir
    3. Olá Irmão Felipe!!!

      Muito bom seu Raciocínio, o problema é que vc ainda não sabe como o Espirito Santo/Deus age em nossas vidas...
      Deus nos purifica de nossos pecados para sermos puros/santos perante ele.
      O Pecado é a Transgressão dos Mandamentos.
      O que seria o Pecado contra o Espirito Santo???
      É a constante recusa da verdade...
      Mateus 12:32 Neste versículo Jesus diz que não será perdoado o pecado contra o Espirito Santo, procure analisar toda a estória de Jesus com os Fariseus, o povo disse que Jesus é filho de Davi por curar o surdo-mudo que tinha demônios, os Fariseus disseram que Jesus expulsa demônios em nome de Satanás, aí Jesus disse que quem falar contra o Espirito Santo não será perdoado, pois Jesus sabia seus pensamentos e disse que os próprios filhos deles julgariam eles no dia do Julgamento Final demonstrando estarem condenados por estarem recusando a verdade que o Espirito Santo estava colocando na mente deles, para que vissem que Jesus é sim o Filho de Davi prometido, ou Messias, mas eles recusavam a verdade, mesmo sabendo que Jesus era o Messias prometido, portanto amigo, chegamos a conclusão que o Espirito Santo sai da pessoa se recusar a verdade de Deus.
      Enquanto a pessoa não conhece a verdade, está ilesa de culpa, mas quando a pessoa sabe da verdade e recusa, está em perigo de ser julgada culpada no juízo final.
      Deus é misericordioso e dá tempo para a pessoa se arrepender dos pecados e o Espirito Santo demora a sair da pessoa, o Espirito Santo não mostra mais a verdade para a pessoa depois de muito recusar, aí a pessoa cai em vários enganos, pois Deus a entrega para suas próprias vontades ou desejos, se a pessoa não deseja buscar a vontade de Deus, é um Livre Arbítrio da própria.

      Deus é muito paciente, misericordioso e benevolente com todos os filhos para se corrigirem dos caminhos maus, ou pecados.
      Ele permite que Satanás nos faça sofrer de alguma doença ou infortúnio na vida para percebermos que precisamos procura-lo através do arrependimento ou coração contrito para mudarmos o rumo de nossa vida para santificação.

      É complicado mesmo Irmão, espero que eu tenha passado a informação de uma forma boa de compreensão, mas a sua compreensão completa depende de vc se aprofundar na Palavra de Deus e buscar o que Deus quer de vc...

      Deus o Abençoe.

      Excluir
    4. Irmão FELIPE, a paz do Senhor!

      O maior de todos os DONS, é o AMOR certo!

      E o AMOR também é um DOM concedido pelo ESPÍRITO santo, certo! Ou não? Qual sua opinião irmão Felipe?

      Se for sim também, lhe pergunto:

      Obs.: Jesus diz: " se me amais, guardareis meus mandamentos".

      O maior de TODOS os DONS quando manifestado em nós pelo ESPÍRITO SANTO ele no lavaria a fazer o que:

      a) obedecer por AMOR, e assim cumprir o pedido de JESUS (não para se salvar, mas por já estar salvo)?

      b) ser indiferente à observância da LEI, contrariando o pedido de JESUS (pois estaria debaixo da graça e não da lei)?

      c) desobedecer VOLUNTARIAMENTE, contrariando o pedido de JESUS (pois estaria debaixo da graça e não da lei) podendo quebrar a lei, pois a mesma teria sido cancelada na cruz?

      Irmão Felipe, o que o ESPÍRITO SANTO nos levaria a fazer por AMOR que é o MAIOR DOM?

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
    5. Alexandre:

      O Espírito Santo é o cumprimento da lei em nós. Romanos 8:4

      O Espírito Santo só foi dado depois que Jesus foi glorificado. João 7:39

      O que separa Deus do homem é a carnalidade. Romanos 8:8

      O véu do templo era símbolo da carne, e a carne de Cristo foi rasgada assim como o véu do templo. Hebreus 10:20

      Voce só guarda os mandamentos e tem a salvação por causa do Espírito que habita em ti, e não por mérito algum seu. Sua natureza é contrária a natureza da lei. Romanos 7:14

      Somente nascendo de novo. E o novo nascimento é dom de Deus, não de homens. João 3:6-7

      Qualquer que tropeçar em um só ponto, torna-se culpado de todos. Se você se reconhece como pecador, você então também é transgressor de todos os mandamentos igual ao pior bandido que possa conhecer. Logo essa observância da lei que você diz ter não me convence. Meus pecados não são maiores que os seus.

      A leis não são feitas para os justos, mas para os injustos. 1 Timóteo 1:9-10

      No entanto, o justo é aquele que vive pela fé, justamente o meio pelo qual se alcança a salvação, e o novo nascimento. Gálatas 3:2-5

      Você reconhece o cumprimento espiritual das festas em Jesus. Reconhece a circuncisão espiritual. Romanos 2:29. Colossenses 2:11. Mas não reconhece o sábado espiritual, que é o descanso que Deus da ao homem, isso é importante ressaltar.

      E por último, por que vocês amam o próximo? Porque Jesus mandou? porque esta escrito na bíblia ou porque seu coração foi purificado por Deus e você naturalmente ama seus semelhantes?

      Dependendo da resposta, é necessário nascer de novo.




      Excluir
    6. Irmão Felipe!!!

      Vc é uma pessoa bem instruída, tem boas palavras e raciocínio lógico.

      Quero deixar claro que não estamos Julgando nem obrigando ninguém a guardar o sábado, pois todos temos o Livre Arbítrio e temos que saber o que Deus nos pede, estamos conversando para ampliarmos o conhecimento Bíblico.

      Vc está certo, somos todos pecadores 1 Jo 1:10 e está correto que somos salvos pela graça Gl 3:2-5, mas vc se esquece que para compreendermos Paulo, precisamos ter COERÊNCIA em suas palavras, pois Paulo também disse em Rm 7:7 que não saberia o que é pecado se não existisse a Lei, portanto Irmão, a Lei não salva mas mostra o que é Pecado, para tomarmos a decisão de não pecar ou que é a mesma coisa que obedecer aos Mandamentos.

      Se vc não quer seguir, é um direito seu, Deus sabe do seu coração, se Deus não te cobra através de infortúnios na vida, então tudo bem, continue assim, pois Deus é quem fala com vc.

      Eu amo meu próximo porque tenho Fé em Deus, Fé é a firme Fundamentação de como Deus age em nossas vidas e eu sei que posso confiar em Deus pois ele sabe o que é melhor para mim, eu não sei o que é melhor para mim, pois cometo erros por ser pecador, portanto confio plenamente em Deus sendo Obediente aos seus mandamentos, pois se eu transgrido, sofro consequências más por minha transgressão.

      Mesmo que alguém me faça mal, sei que tenho que perdoa-lo pois sei que Deus é quem deve julgar e cuidar das pessoas e não eu e se perdoo Deus me abençoa, não preciso carregar magoa.

      Vc sabe o que é a purificação???
      É o sofrimento, é a provação.

      Abraão foi provado a sacrificar seu único filho para demonstrar que seu Amor era maior por Deus do que por seu próprio filho.

      Jacó Sofreu por seu grande pecado que é a mentira, Jacó em Hebraico significa "enganador", tanto que Deus fez ele pedir perdão a Esaú, mesmo Esaú sendo pecador.
      Jacó foi purificado de seu pecado quando lutou com Deus, ele perdeu o impeto de enganar e ganhou novo impeto, para encarar de frente seu Irmão que havia enganado.

      Jó foi colocado a prova, pois Satanás disse para Deus que ele o amava pois dava de tudo para Jó, que por sua vez, tinha medo de perder tudo o que tinha, portanto Deus permitiu que Satanás tirasse tudo dele e encostasse nele colocando Lepra, para ver se no final Jó continuaria firme na Fé e confiança em Deus, e Jó conseguiu passar pela prova, pois foi persistente em sua Fé.

      Daniel, em minha opinião é um dos maiores Cristãos, pois foi colocado a prova e Deus não permitiu que fosse machucado em nada, pois o Anjo de Deus tapou a boca dos Leões, acredito eu, que Daniel era muitíssimo obediente a Deus, tendo o coração muito puro e obediente.

      Não é assim do jeito que vc pensa Irmão, Deus mandou o Espirito Santo e acabou aí, todos podemos perder o Espírito Santo e apostatar a qualquer momento pois somos pecadores, temos que estar alimentando Cristo dentro de nós sempre.

      Grande Abraço
      Deus o Abençoe.

      Excluir
    7. Irmão Felipe, a paz do Senhor!

      O ESPÍRITO SANTO através do Seu maior dom o AMOR, nos leva a que:

      A obedecermos ou a transgredir LEI?

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
    8. A paz do Senhor irmão Felipe!

      Se não precisamos mais obedecer à LEI, isso significa que a pós a CRUZ, não PECAMOS mais ou NÃO poderíamos mais PECAR?

      Deus nos abençoe!

      Excluir
    9. Alexandre, imagina se tivesse uma lei dizendo para as pessoas: '' proibido bater asas e voar''.

      Você nunca seria atingido por essa lei, pois voar não faz parte da nossa natureza, e essa lei não faz sentido de existir. Portanto, se existe uma lei dizendo para não matar, não furtar, não adulterar significa que isso faz parte da sua natureza, e como faz para você se livrar dessa natureza?

      Não dá! somente através de um novo nascimento. Isso é o véu que separa Deus dos homens, a carne.

      Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.
      Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser.
      Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.

      Romanos 8:6-8

      Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. Gálatas 6:8

      Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.
      Romanos 7:14

      Não há méritos humanos na salvação, nem na guarda dos mandamentos.

      Os adventistas seriam os pecadores que guardam os mandamentos de Deus?

      Somos todos culpados de todos, somos todos pecadores, somos todos humanos. Qual a diferença?

      Excluir
    10. Olá Irmão Felipe!!!

      Sim, nós Adventistas somos os pecadores que guardamos os mandamentos de Deus.

      A diferença é que sempre seremos tentados por Satanás enquanto Cristo não voltar e quanto mais formos obedientes aos mandamentos, mais próximos estaremos de Deus e da Salvação, quanto menos estivermos da obediência dos mandamentos, mais estaremos próximos de pecar e perdermos a salvação.

      Por sermos pecadores temos que nos arrepender de pecados sempre e pedir perdão a Deus sempre que cairmos em tentação.

      A salvação é diária até nossa morte, para conseguirmos VENCER o pecado que nos habita.

      Apocalipse 3:3-5
      "Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei.
      Mas também tens em Sardes algumas poucas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso.
      O que VENCER será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos."

      Mateus 24:13
      "Mas aquele que PERSEVERAR até ao fim, esse será salvo."

      Apocalipse 21:7
      "Quem VENCER, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho."

      Deus o Ilumine e Abençoe Irmão Felipe

      Excluir
  68. Olá Felipe

    Os cristãos guardam o Santo Domingo. Jesus ressucitou num domingo e em Atos na descida do Espírito Santo foi num domingo também.

    Deus quando criou o sétimo dia descansou nele e então foi ai que ele abençoou e santificou ou seja a essência do sétimo dia não é o descanso pois o descanso foi posto nele sendo depois pelo advento de Cristo transferido para o Santo Domingo. Se o descanso foi colocado inicialmente no sétimo dia é porque o mesmo já existia como tal porém a essência dele não é o descanso em si pois mudou o dia. Deus não poderia colocar algo em um dia se tal dia não existisse.

    No Antigo testamento os crentes descansavam no Sábado para justamente cumprir um mandamento de Deus e nessa perspectiva ele descansavam em Deus pois obedeciam a Deus agora o descanso Pleno só veio com Cristo.

    Davi, Jó , Josué e outros amavam a Deus e a Sua palavra logo eles descansavam fisicamente no Sábado para justamente terem uma comunhão com Deus descansavam em Deus também. em Josué 1:13 e Josué 1:15 e 1 Reis 5:4 Salmo 91 : 1 vemos Deus dando descanso a eles.

    Em Hebreus 4:9 está falando do repouso que foi obtido pelo advento de Cristo pois os cristãos precisam do repouso e tal repouso está em Cristo e a ressurreição de Cristo foi num Domingo. O repouso está atrelado a Cristo conforme Hebreus 14:4.

    Em Hebreus 13:18 diz que os que não entraram no repouso foram os que formam desobedientes,será que todos foram desobedientes? E em Hebreus 4:6 volta a falar que os que não entraram foram os que foram desobedientes,será que todos foram desobedientes?

    Precisamente pelo fato de Deus ser espiritual é que o Sábado teve uma importância enorme e agora é o Santo Domingo pois como o repouso de Deus é Eterno Ele colocou em um dia o aspecto do repouso sem alteração no repouso eterno dEle.

    É interessante que em João 5:17 fala que Deus trabalha como Jesus também ou seja tanto o repouso de Deus como o fato dEle trabalhar estão presentes. E o advento de Cristo foi um trabalho dos 3 e foi justamente para que os cristãos descansem na Graça é que eles trabalharam.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Irmão Luiz!

      Não existe Hebreus 14:4

      Não existe sequer um versículo dizendo que o Domingo foi Santificado.

      Deus o Abençoe

      Excluir
    2. Bom dia irmão Luiz, a paz do Senhor!

      Irmão Luiz, sua defesa, argumentos são até muito bons e até certo ponto até com alguma LÓGICA. E principalmente que você crê dessa forma. ´

      Sabe é até bonito de perceber isso em tal crença.

      Só que: toda essa COMPARAÇÃO e TRANSFERÊNCIA entre SÁBADO e DOMINGO, não EXISTE na BÍBLIA!

      Seus argumentos são muitos BONS, mas carece TOTALMENTE de qualquer embasamento BÍBLICO!

      Não EXISTE nenhuma confirmação BÍBLICA de TAIS COMPARAÇÕES ou SUBSTITUIÇÃO.

      Não existe se quer um ÚNICO versículo na BÍBLIA que corrobore ou confirme sua TESE!

      Mas o irmão continuará fazendo sempre as mesmas afirmações sem uma ÚNICA comprovação!

      Outra questão: você diz:

      " Np A.T era o SÁBADO, no N.T, é o DOMINGO".

      Onde irmão Luiz encontramos na BÍBLIA, a divisão entre V.T e N.T?

      Não existe tal DIVISÃO!

      O N.T ganhou este nome no II século e o V.T no III século.

      Esta divisão e meramente DIDÁTICO e para facilitar o estudo e pesquisa!

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  69. Olá Wesley

    Bom dia

    Quando Deus abençoou e santificou o Sábado foi por causa do descanso de Deus no sétimo dia então foi como eu expliquei anteriormente o sétimo dia só recebeu benção e santificação porque existia mas a essência do sétimo dia não é o descanso por isso que o descanso foi transferido para o Santo Domingo. A natureza do sétimo dia é de ser um dia como os outros isso é uma coisa agora o fato de tal dia ter recebido uma benção e santificação é outra coisa é algo que o dia recebeu de Deus e que pode ser tirado por Deus. Não podemos esquecer que Jesus participou da criação dos dias em Gênesis. Se Jesus participou da criação dos dias Ele estava autorizado a mudar o descanso para outro dia primeiro porque Jesus=Deus e segundo porque Ele participou em Gênesis da criação dos dias e Ele ressucitou como Deus portanto totalmente autorizado para realizar a mudança, e Ele verdadeiramente fez.

    Um abraço

    Luiz







    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Irmão Luiz!!!

      Concordo que Jesus é Deus e pode mudar quando quiser, o problema é que ele não mudou, a Bíblia é a palavra de Deus e se Cristo tivesse modificado para o domingo, teria algum texto Bíblico corroborando e não existe nenhum.

      Sua Teoria de mudança do sábado para o domingo é um Raciocínio com base no que vc acredita, não tem base Bíblica.

      Quando queremos provar uma Teoria temos que ter provas e evidencias, mas sua Teoria não tem provas nem evidencias Bíblicas, é apenas uma teoria que vc quer acreditar, não que seja verdadeira.
      Para ser verdade sua Teoria, vc precisa ter provas e evidencias Bíblicas.
      Vc dizer que o Sábado é para o Descanso e o Domingo é porque Cristo Ressuscitou, não tem coerência com "mudança do Mandamento do Sábado para o Domingo", o máximo que podemos dizer de sua Teoria é que Jesus Ressuscitou no Domingo, só e nada mais, mas não podemos dizer que o mandamento foi mudado do Sábado para o Domingo por causa da Ressurreição, pois não existe nenhum texto Bíblico como prova ou evidencia.

      Conseguiu entender?

      Deus o Abençoe
      Abraços

      Excluir
    2. Irmão Luiz, a paz do Senhor!

      O irmão Luiz disse:

      "Quando Deus abençoou e santificou o Sábado foi por causa do descanso".

      Corretíssimo irmão Luiz, vemos isso em (Gn 2:3).

      E Deus DESCANSOU por qual MOTIVO irmão Luiz?

      Vejamos:

      “Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram ACABADOS. E havendo Deus ACABADO no dia sétimo a obra que fizera, DESCANSOU no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito” (Gn 2:1-2).

      Irmão Luiz, vemos que Deus DESCANSOU por ter “ACABADO SUA CRIAÇÃO” certo! (Gn 2:1 e 2).

      Pergunto-lhe:

      O SÁBADO é o MEMORIAL da CRIAÇÃO ou o SÁBADO é o MEMORIAL do DESCANSO?

      Ou seja, o SÁBADO aponta apenas para o DESCANSO de DEUS ou aponta para TUDO aquilo que ELE .>>>FEZ<<<. por ter terminado Sua Criação?

      Já sabemos que Deus ABENÇOOU e SANTIFICOU o SÉTIMO DIA por causa do DESCANSO (Gn 2:3) e que Deus DESCANSOU por ter TERMINADO .>>>SUA<<<. Criação (Gn 2:1 e 2) certo!

      Irmão Luiz, Gênesis 2:3 nos confirma a BENÇÃO e SANTIFICAÇÃO por causa do SEU DESCANSO, certo. Onde encontramos no V.T ou N.T a BENÇÃO e SANTIFICAÇÃO do DOMINGO em SUBSTITUIÇÃO do SÁBADO por causa da RESSURREIÇÃO de nosso SENHOR, SALVADOR e REDENTOR como ocorre com o SÁBADO em Gênesis 2:3? Onde? Existe?

      Irmão Luiz, Gênesis 2:1 e 2 nos confirma o por que Deus DESCANSO, que é por causa do TERMINO de SUA CRIAÇÃO, certo. Onde encontramos no V.T ou N.T o MOTIVO do DESCANSO de DEUS no SÉTIMO DIA (que é o termino da CRIAÇÃO) sendo SUBSTITUÍDO pelo DOMINGO por causa da RESSURREIÇÃO de nosso SENHOR, SALVADOR e REDENTOR como ocorre com o SÁBADO em Gênesis 2:3? Onde? Existe?

      O irmão Luiz disse também:


      “a essência do sétimo dia não é o descanso por isso que o descanso foi transferido para o Santo Domingo”.

      Irmão Luiz, nos esclareça por favor:


      Qual seria a ESSÊNCIA do SÉTIMO DIA (sábado), em sua visão?

      Já que você afirmou que NÃO é o DESCANSO!

      E eu concordo com você! Pois Gênesis 2:1 e 2 nos diz que foi por causa do TÉRMINO da CRIAÇÃO. E percebemos assim, que o SÁBADO é o MEMORIAL da CRIAÇÃO, pois nos indica QUEM nos CRIOU e por isso nos mostra à quem devemos à ADORAÇÃO e PORQUE!

      Mas qual seria mesmo sua visão ou opinião de qual seria a ESSÊNCIA do SÉTIMO DIA (sábado)?

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
  70. Boa tarde irmão Matias Fernandes, a paz do Senhor!

    Respondendo a sua PERGUNTA de: “ferroefogo ferro 13 de abril de 2015 11:32”


    “Se o sábado tem força de lei para a igreja, então porque .>>>NUNCA<<<. vimos a igreja primitiva se reunir no sábado, mas .>>>SEMPRE<<<. no 1 dia da semana”? ----- leia Atos 20:7 e I Corintios 16:2

    Irmão Matias Fernandes, você afirmou acima:

    1) O sábado NUNCA foi observado na igreja primitiva!
    2) O domingo SEMPRE foi observado na igreja primitiva!

    O irmão não respondeu ainda!

    Mas vou refrescar sua memória:

    Em Atos 18:3 , 4 e 11. Paulo, Áquila e Priscila GUARDARAM .>>> 78<<<. SÁBADOS ou .>>>78<<<. DOMINGOS?

    Aguardo sua RESPOSTA!

    Como você mesmo disse acima:

    "NÃO FAÇA ARRODEIO, POR FAVOR"!

    Abraços e fiquemos todos com Deus!

    ResponderExcluir
  71. Olá Wesley e Alexandre

    Boa tarde


    Wesley talvez você esteja confundindo ter um texto explícito e ter um que corrobore. A ressurreição de Jesus é o texto. Observe que depois que Jesus apareceu aos cristãos eles não guardaram mais o Sábado.

    Eu argumentei usando passagens bíblicas. em um determinado momento Deus estabeleceu o aspecto cerimonial na Lei e tal aspecto se findou os textos que falam sobre isso estão em Hebreus agora vejam o Sacrifício de Cristo anulou os aspectos cerimoniais da Lei e o Sacrifício de Cristo está ligado a morte dEle que culmina na ressurreição e a ressurreição foi um Domingo está tudo ligado.

    A ressurreição de Jesus foi um fato real aí está a prova e como a mudança está atrelada a ressurreição logo é fato juntamente com a ressurreição.

    O Santo Domingo é o Sabbath cristão .

    Agora usando o raciocínio de que a Bíblia é um todo por que dividir a Lei em Lei Moral e Lei Cerimonial se ambas vieram de Deus e a Bíblia é um todo inseparável?

    A essência do sétimo dia é o fato de ele ter uma característica de dia com 24 horas, agora veja para Deus santificar e abençoar o sétimo dia é porque o dia existe,se existe logo é, mas o descanso foi posto no sétimo dia e depois foi posto no Santo Domingo.

    Wesley e Alexandre ao ler sobre o Sábado e sua relação com o descanso tentem analisar não apenas o que está escrito mas o real e profundo significado do que o texto quer efetivamente passar ao leitor.

    O Sábado é o memorial pelo descanso não por ele mesmo.

    Um abraço

    Luiz
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Tarde Irmão Luiz!

      Como não guardaram mais o Sábado depois da Ressurreição???
      Atos 18:4
      Mateus 24:20 Jesus fez uma profecia sobre a "abominação da desolação" não ocorra no inverno nem no sábado para as grávidas e o povo.
      Isso significa que em um tempo futuro as gravidas e todo o povo deveriam continuar a guardar o Sábado.
      Portanto seu primeiro Argumento não procede.

      Os Aspectos Cerimoniais foram cessados porque apontavam para o Messias, quando Jesus veio ao mundo, foram cumpridos os aspectos cerimoniais.
      Os Aspectos da Lei dos Mandamentos são de carácter Moral e moralidade nós escolhemos sermos Bons ou Maus, não é uma coisa que se anula.

      A Ressurreição é um Fato, mas não tem nada a ver com mudar do Sábado para o Domingo o descanso e santificação.

      O Sábado é o dia do Senhor, Isaías 58:13-14.
      Perceba que o descanso do Sábado, Deus nos dá com a condição de não seguirmos nossos próprios interesses, se fizermos por nossos próprios interesses, Deus não dá o Descanso e benção.

      Respeito sua opinião, mas como eu já disse, não existe provas para corroborar sua Teoria.

      Grande Abraço
      Deus o Abençoe

      Excluir
  72. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  73. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  74. Boa tarde irmão LUIZ, a paz do Senhor!

    Você disse:

    “ confundindo ter um texto explícito e ter um que corrobore. A ressurreição de Jesus é o texto” Observe que depois que Jesus apareceu aos cristãos eles não guardaram mais o Sábado”.

    Irmão Luiz, a bíblia fala sim da RESURREIÇÃO de nosso SALVADOR. Aleluia por isso e TODA GLÓRIA à ELE! Mas irmão Luiz, pesquise por favor nos vários versículos que falam da RESSURREIÇÃO dEle, e nos mostre por favor o que você sempre vem afirmando: “QUE o DOMINGO SUBSTITUIU o SÁBADO por causa da RESSURREIÇÃO”. Nestes versículos, nos indique em qual (ais) deles e em que parte, encontramos tal afirmação ou que o corrobore com sua frase?

    Você disse:

    “Observe que depois que Jesus apareceu aos cristãos eles não guardaram mais o Sábado”.

    Irmão Luiz, me responda essa pergunta:

    Em Atos 18:3 , 4 e 11. Paulo, Áquila e Priscila GUARDARAM .>>> 78<<<. SÁBADOS ou .>>>78<<<. DOMINGOS?

    E esse evento ocorreu ANTES ou DEPOIS de JESUS aparecer aos CRSITÃOS?

    Você disse:

    “Eu argumentei usando passagens bíblicas”.

    Que bom que o irmão usou passagens bíblicas! Então vamos a elas.

    Irmão Luiz, qual o LIVRO, CAPÍTULO e VERSÍCULO que o irmão usou da BÍBLIA para CORROBORAR com a frase que você sempre usa e afirmando que o mesmo foi extraído da BÍBLIA, que seja: “QUE o DOMINGO SUBSTITUIU o SÁBADO por causa da RESSURREIÇÃO”?

    Qual ou Quais?

    Você disse:

    “em um determinado momento Deus estabeleceu o aspecto CERIMONIAL na Lei e tal aspecto se FINDOU os textos que falam sobre isso estão em Hebreus agora vejam o Sacrifício de Cristo ANULOU os aspectos CERIMONIAIS da Lei e o Sacrifício de Cristo está ligado a morte dEle que culmina na RESSURREIÇÃO e a RESSURREIÇÃO foi um DOMINGO está tudo ligado”. (Grifos meu).
    Seu texto é perfeito! Concordo em GÊNERO, NÚMERO e GRAU!

    Lei Cerimonial (festas anuais – chamadas de SANTA CONVOCAÇÃO = princípio sabático ≠ de sábado): O TIPO (sacrifício de cordeiros) encontrando o ANTÍTIPO (o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo – João 1:29). Que foi ANULADA na CRUZ (morte e ressurreição). E nosso SALVADOR e REDENTOR morreu na SEXTA (dia da preparação) e ressuscitou no PRIMEIRO DIA da SEMANA (domingo). Perfeito, está TUDO .>>>LIGADO<<>>LIGADOS<<<. E estão mesmo, mas esta LIGAÇÃO é entre .>>>TIPO<<<. E .>>>ANTÍTIPO<<<. Ou seja, As SOMBRAS encontraram seu cumprimento em CRISTO. E não ALTERAÇÃO, SUBSTITUIÇÃO de DIAS. Tanto que, você também sabe que MORTE e RESSURREIÇÃO são inteiramente LIGADOS (inseparáveis). Logo, .>>>NÃO<<<. EXISTE embasamento ESCRITURÍSTICO para SUBSTITUIÇÃO do SÁBADO por causa NEM da MORTE ( sexta) e NEM da RESSURREIÇÃO (domingo) do GÊNESIS ao APOCALIPSE! Mas o interessante é que mesmo não existindo .>>>NADA<<<. a este respeito nem PARA a SEXTE nem para o DOMINGO! Mas o engraçado mesmo é a GRANDE .>>>INCOERÊNCIA<<<! Qual? Se a RESSURREIÇÃO realmente fosse o SELO, a PEDRA de TOQUE para a AUTORIZAÇÃO da SUBSTITUIÇÃO (mesmo não existindo um único versículo dando tal autorização) como separar estes dois eventos INSEPARÁVEIS? Simplesmente inconcebível! O próprio BATISMO (imergir = mergulhar) nos prova isso mostrando que a MORTE e RESSURREIÇÃO são INSEPARÁVEIS. Pois ao descermos nas ÁGUAS a bíblia diz que MORREMOS com CRISTO para a VELHA VIDA e ao SAIRMOS das águas, RESSUSCITAMOS (como ELE fez) para uma NOVA VIDA.

    Irmão Luiz, como não EXITE um ÚNICO versículo BÍBLICO que determine a SUBSTIUIÇÃO do SÁBADO nem pelo DOMINGO e nem pela SEXTA. E MORTE e RESSURREIÇÃO são INSEPARÁVEIS como você sabe. Em sua visão, você não deveria OBSERVAR tanto a SEXTA como o DOMINGO, por serem INSEPARÁVEIS e NÃO existindo embasamento ESCRITURÍSTICO nem para um (sexta)nem para o outro (domingo) na SUBSTITUIÇÃO do SÁBADO?

    Não seria mais coerente com sua visão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O irmão disse:

      “A ressurreição de Jesus foi um fato real aí está a prova e como a mudança está atrelada a ressurreição logo é fato juntamente com a ressurreição”.

      Mais uma vez é INQUESTIONÁVEL! Concordo com você! A “ MORTE (sexta) e RESSURREIÇÃO (domingo) são fatos “REAIS” e “INSEPARÁVEIS”, mas como já vimos acima a tal da SUBSTITUIÇÃO não encontra um único versículo bíblico do GÊNESIS ao APOCALIPSE que o CORROBORE! Ainda mais que o irmão Luiz vem insistentemente se esquecendo da SEXTA (morte)!

      Você disse:

      “O Santo Domingo é o Sabbath cristão”.

      Quais versículos mesmo dizem que o DOMINGO se tornou “SANTO” e que teria se tornado o “SABBATH CRISTÃO”?

      Você disse:

      “Agora usando o raciocínio de que a Bíblia é um todo por que dividir a Lei em Lei Moral e Lei Cerimonial”.

      Às vezes, encontramos, nas Escrituras Sagradas, algumas afirmações que parecem se contradizer. Uma hora ela fala que a lei é eterna e não pode ser abolida; outra hora, que a lei passou.

      A que se deve essa aparente confusão?

      Vamos atentar para o que escreveu o Padre. Júlio Maria, esclarecendo o problema:

      “Os preceitos do Antigo Testamento dividem-se em TRÊS GÊNEROS”:

      “1º. Os preceitos MORAIS, que prescrevem aos homens os seus deveres para com Deus e para com o próximo.

      “2º. Os preceitos CERIMONIAIS, que indicam os ritos exteriores e as cerimônias que os judeus deviam seguir no culto divino.

      “3º. Os preceitos JUDICIAIS, que determinam o modo de administrar a justiça ao povo.

      “Destes TRÊS GÊNEROS de preceitos, SÓ o PRIMEIRO fica em PÉ, integralmente; os OUTROS preceitos só têm o valor que lhes comunica a palavra de Jesus Cristo.

      “A lei antiga, na sua parte CERIMONIAL, era apenas uma figura da nova lei, e é por isto que cessou, desde que foi promulgada a lei nova.”

      Em “ATAQUES PROTESTANTES”, p. 96–97.

      Seu Padre é quem escreveu isso!

      Você disse:

      “ se ambas (leis) vieram de Deus e a Bíblia é um todo inseparável”?

      Exatamente irmão Luiz, concordo com você. A bíblia é INSEPARÁVEL, mas o irmão sempre cita: “MAS AGORA O NOVO TESTAMENTO” sempre com uma suposição de que o N.T cancelaria ou eliminaria o V.T. Por que neste questionamento o irmão não quer mais SEPARÁ-LO?

      Você disse:

      “O Sábado é o MEMORIAL pelo DESCANSO não por ele mesmo”.

      Irmão Luiz, SÁBADO é isso mesmo. Ele não é NADA em si MESMO!

      Gênesis 2:1 e 2 nos diz que foi por causa do TÉRMINO da CRIAÇÃO. E percebemos assim, que o SÁBADO é o MEMORIAL da CRIAÇÃO, pois nos indica QUEM nos CRIOU e por isso nos mostra à quem devemos à ADORAÇÃO e PORQUE!

      Ele não é mais do que um LEMBRETE!

      Do que?

      Pois nos indica QUEM nos CRIOU e por isso nos mostra à quem devemos à ADORAÇÃO (a Deus) e PORQUE (por Ser nosso Criador)!

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  75. Olá Wesley e Alexandre

    Boa noite

    Em Atos 18:4 a não está dizendo que Paulo guardou o Sábado, o que diz é que ele "disputava" ou seja debatia com judeus e gregos que iam na sinagoga e a bíblia ainda diz que Paulo convenci e um dos debates poderia tranquilamente ser a defesa do Santo Domingo.Repare que Paulo foi na Sinagoga justamente onde os judeus no Sábado iam portanto o texto nada demonstra sobre Paulo guardando o Sábado. Paulo debatia no sábado para no Dia do Senhor ou seja no Santo Domingo cultuar a Deus.
    O aspecto moral da Lei estão no Dez Mandamentos e nove dos Dez Mandamentos são repetidos depois da ascenção menos o Sábado. Guardar o Santo Dia é um ato de obediência do cristão e isso parte do homem para com Deus mediante o livre-arbítrio agora isso é uma ação anterior ao dia logo o sétimo dia não possui em si para os cristãos nenhuma prerrogativa para ser esse dia pois a ação precede o dia. e justamente a ação que liga o homem com Deus sendo dia santo um instrumento para tal ação.
    Em relação ao Sábado ter sido santificado vemos o Santo Domingo com tal santificação também pois em 1 Coríntios 1:30 onde fala de santificação de Cristo e fala da redenção também então veja a santificação ligada a ressurreição que foi num Domingo.
    A passagem de Isaías 58:13-14 está no Antigo Testamento e se analisarmos mais a fundo veremos que usa a expressão o santo dia já apontando para o Domingo, repare a preocupação do autor em colocar a expressão "santo dia" para justamente ser compreendido pelos cristãos com o Domingo.
    Não é possível separar o a ressurreição do seu dia,considerando que Deus tem um propósito para tudo então se a ressurreição foi nesse dia logo teve um propósito bem definido. E como os planos de Deus são perfeitos somente uma ação perfeita de Deus poderia agira mudando o dia e realmente foi assim que aconteceu.
    Em Atos 18;4 Paulo disputou como judeus e gregos o texto não está dizendo que Paulo guardou o Sábado. No versículos citados nada diz sobre guarda do Sábado e nem do Domingo.
    A ressurreição fala por si pois em 1 Cor 15 - 14, 17 fala sobre a importância da ressurreição.
    Seu pensamento está coerente morte e ressurreição estão ligadas sendo que a morte anulou os aspectos cerimoniais logo não podiam mexer em aspectos contidos nos Dez Mandamentos mas a ressurreição podia mexer em aspectos morais e foi no dia que Jesus com Deus e Espírito Santo alteraram o dia.
    Outro ponto fundamental e bem observado por você foi o Santo Batismo, acontece que o Batismo fala da morte ligada a ressurreição e no ser humano é um ato único e é uma sequencialidade em pouco tempo,e o ato de Jesus que também teve a sequencialidade porém em uma esfera maior em uma amplitude que superou a criação e o Batismo é uma ordenança baseada no ato de Jesus. O Batismo é um ato essencial na vida cristã porém o que gerou tal ordenança foi o ato de Cristo que foi superior e se foi superior teve uma ação plena,veja nenhum ser humano poderia mudar o dia mas Jesus mudou.
    Se Jesus tivesse morrido e não tivesse ressucitado o que seria da fé cristã?
    A sexta-feira não é guardada pois não foi o fim do processo onde tal processo seria a vitória sobre a morte.
    É verdade que a morte e ressurreição são acontecimentos inseparáveis ,mas só são inseparáveis porque são distintos pela questão da sequencialidade um propiciou o outro cada um com a sua importância e a ação de um não é igual a do outro mas complementa e da sentido pleno. Como eu teclei a morte Vicária de Jesus teve um propósito bem definido assim com a ressurreição também, na ressurreição pode se mexer em um aspecto moral da Lei,isso só seria possível na ressurreição nunca na morte e por teclar em propósito se Jesus ressucitou no Domingo teve um propósito e foi de Deus.

    Um abraço

    Luiz



















    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok irmão Luiz, a paz do Senhor e sua Graça estejam sempre com você!

      Abraços e fiquemos com Deus!

      Excluir
    2. Olá Irmão Luiz!

      Se vc elimina Atos 18:4 dizendo que Paulo não guardou o Sábado, somente porque não está explícito, a coerência é eliminar a guarda do domingo também, pois não existe nenhum texto explícito para explicar a guarda ou santificação do domingo.

      Vc está mudando o assunto agora, antes vc dizia que eu queria um texto explícito sobre o Domingo, sendo que eu disse que nenhum texto CORROBORA, ou seja, nenhum texto explica a santificação do domingo, agora que eu provei que existe um texto que fala sobre o Sábado, vc desconversa e digo mais, a guarda do Sábado é se reunir na sinagoga disputando os textos Bíblicos para chegar a um entendimento maior também, coisa que Paulo estava fazendo e que vc não consegue entender.

      Uma disputa nada mais é que um Debate, o debate é uma disputa de idéias e Paulo estava debatendo o que a Bíblia explica sobre o Messias, o Sábado era justamente para os Judeus aprenderem e se aprofundarem sobre a Bíblia ou Escrituras Sagradas.
      Vc me dizer que estavam disputando e não guardando o Sábado, demonstra que vc não sabe o que é guardar o Sábado e não sabe o que os Judeus faziam no Sábado.

      Vc entra em incoerência com sua própria opinião.
      Sinto muito Irmão, respeito sua pessoa e sua opinião, mas vc quer acreditar em algo que não é plausível, nem coerente e nem Bíblico.

      Sempre continue com muita Fé em Cristo, mesmo que vc não consiga compreender e nem tenha coerência em suas opiniões.

      Grande Abraço
      Deus o Abençoe.

      Excluir
  76. Irmão Luiz, a paz do Senhor!

    Você disse:

    “Observe que depois que Jesus apareceu aos cristãos eles não guardaram mais o Sábado”.

    Irmão Luiz, me responda essa pergunta:

    Em Atos 18:3 , 4 e 11. Paulo, Áquila e Priscila GUARDARAM .>>> 78<<<. SÁBADOS ou .>>>78<<<. DOMINGOS?

    Em Atos 18: 3, 4 e 11.

    Paulo, Áquila e Priscila, faziam TENDAS no SÁBADO ou fechavam a oficina de TENDAS?

    ResponderExcluir
  77. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  78. Feliz SÁBADO e Graça e Paz!

    FELIZ SÁBADO à TODOS - o ÚNICO e VERDADEIRO DIA do SENHOR.

    Paz e Graça à todos!

    ResponderExcluir
  79. Olá Wesley

    Boa noite

    Corroborando com o Santo Domingo temos o relato da ressurreição e a expressão 1º dia da semana aparece 7 vezes justamente para substituir o Sábado que é o sétimo dia logo existem textos já em Atos 18:4 fala de um debate uma disputa. Um texto que está escrito a palavra Sábado tem muitos mas um texto que fala que os cristãos guardaram o Sábado depois da Santa Ascenção simplesmente não existe.

    Paulo poderia ter ficado cultuando como eles, mas não ficou pois os judeus seguiam o Judaísmo e Paulo seguia o Cristianismo então Paulo explicou para eles o Cristianismo e se for assim em Atos 17:18 Paulo também contendeu com filósofos epicureus e estóicos então Paulo deveria também aceitar a filosofia estóica e epicuriana? E participar e aceitar a filosofia deles? Se Paulo guardava o Sábado então ele participava e aceitava o Judaísmo e logo Paulo não era cristão.

    Paulo defendeu a fé debatendo com os judeus,gregos,estócios e epicureus sempre apresentado a fé cristã.

    Em relação a estar explícito e implícito o Santo Domingo está implícito no Antigo Testamento e explícito no Novo Testamento porém Atos 18:4 não está implícito que Paulo guardou o Sábado pois não existe textos que corroborem com isso ou seja outros cristãos guardando o Sábado. E repare que o Santo Domingo está no Antigo Testamento implícito e no Novo de forma explicita a guarda do Sábado pelos cristãos não aparece no Novo nem implícita e nem explicitamente.
    Você na verdade apresenta objeções com base na sua crença mas não refutações.

    um abraço

    Luiz

    .




    Sempre continue com muita Fé em Cristo, mesmo que vc não consiga compreender e nem tenha coerência em suas opiniões.

    Grande Abraço
    Deus o Abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Dia Luiz!

      Vc dizer "texto que fala que os cristãos guardaram o Sábado depois da Santa Ascensão simplesmente não existe" é a mesma coisa que dizer "texto que fala que os cristãos guardaram o Domingo depois da Santa Ascenção simplesmente não existe", entende que se vc quer defender o Domingo como dia a ser guardado é incoerente sua defesa com seu ataque ao Sábado, pois se vc acredita que não existe texto comprovando o Sábado, vc poderá dizer a mesma coisa sobre o Domingo...

      Se vc não quer acreditar em Atos 18:4 então mostro mais:
      Atos 13:14,42,44.
      Atos 16:13
      Atos 17:2-3 Paulo DEMONSTRANDO ou DEBATENDO a Ressurreição, mas não diz nada sobre Domingo.

      Concordo que Paulo não cultuava a Filosofia estóica, epicuriana, grega e não guardava o Sábado igual aos Judeus da época, pois Jesus veio para corrigir a guarda do Sábado que os Judeus denegriram, os Judeus colocaram um peso nas pessoas e o Sábado na verdade é para tirar essa carga de estresse e pressão e nos entregar para Deus.
      O Sábado é para fazermos nossas atividades em Honra e Glória a Deus, ou melhor, não devemos fazer atividades de interesses próprios, mas atividades de interesse de Deus e do nosso Próximo, como ajudar as pessoas, nos reunir em família louvando e aprendendo mais sobre Deus.
      Paulo guardava o Sábado igual Jesus guardou, ajudando as pessoas e ensinando sobre a Bíblia.

      Sim, Paulo defendia a Fé Cristã, mas não existe texto Bíblico dizendo que ele defendeu o Domingo.

      Já que está explícito a guarda do Domingo no NT, mostre o texto que diz explicitamente a guarda do Domingo???

      Já que vc não acredita no que eu digo, não tem problema, acredite em Deus...
      Deuteronômio 4:2
      "Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando."

      Se Deus está dizendo para não tirar nem acrescentar dos seus Mandamentos como é que nós meros mortais vamos querer mudar o Santo Sábado.

      Números 23:19
      "Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?"

      Se Deus não mente e disse para não mudar os Mandamentos, como é que vc quer mudar o 4º Mandamento?????

      Mateus 5:17-19
      "Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir.
      Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.
      Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus."
      Jesus não veio Abolir a Lei e os Profetas mas veio Cumprir, portanto Jesus também não mudou os Mandamentos, pois nenhum "til" será tirado dos Mandamentos.

      Grande Abraço Irmão.
      Amém, Deus o Abençoe também.

      Excluir
    2. Bom dia irmão Wesley, a paz do Senhor!

      Cansei, irmão Wesley.

      Ele repete sempre as mesmas frases sem uma única comprovação, só com ACHISMOS.

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  80. Olá Wesley

    Boa tarde

    O Santo Domingo está claro na expressão 1º dia da semana , na ressurreição e na descida do Espírito Santo, tendo a importância que o Sábado tinha obrigatoriamente deveria vir um texto explícito sobre o mesmo. Eu não estou
    atacando o Sábado e nem os Dez Mandamentos eu apenas estou considerando o Santo Domingo como o Dia Santo com o advento de Cristo ficou no lugar do Sábado que teve sua importância mas agora é o Santo Domingo. Repare que os textos que falam sobre o Sábado são justamente para ensinar que não é mais para os cristãos guardarem o Sábado a mensagem é exatamente essa.

    Em Atos 18:4 não fala da guarda o Sábado e nem do Santo Domingo, eu acho que você entendeu que pelo fato de não falar da guarda do Sábado de uma maneira explícita então estaria falando da guarda do Santo Domingo,mas não é isso, é justamente para mostrar que Paulo queria converter os judeus e que ele não guardava mais o Sábado. Repare que o primeiro motivo foi a evangelização em um sentido pleno depois vem a compreensão sobre que o Sábado não deveria ser guardado pelos cristãos até em Atos 18:4 o Sábado já foi algo secundário pois os cristãos já tinham em mente que o Santo Domingo era e é o Dia Santo.

    Em Atos 13 : 14-23, Paulo evangelizou se utilizando da Religião Judaica para convence-los veja o versículo 23 fala de Jesus, o versículo 32 fala da ressurreição de Jesus,veja Paulo falando da ressurreição que foi num Santo Domingo.

    Atos 16:13 - 14 fala de mulher que guardava o Sábdo e no versículo 14 esclarece que Paulo falou de Cristo e Lídia ouviu e aceitou a Palavra mas não diz que Paulo guardou o Sábado diz que ele pregou e Deus agiu na vida de Lídia.Paulo sempre evangelizando os judeus com a sua fé e conhecimento bíblico. Parece que você se esqueceu do versículo 14 em Atos 16.


    Atos 17:2-3 - A ressurreição aconteceu num Santo Domingo e repare que de novo Paulo debatendo como em atos 18:4 para convencer os judeus pela força da palavra repare que no versículo 4 fala de novo sobre a ressurreição igual a Atos 16:32 reforçando a importância da ressurreição assim como os judeus não acreditavam na ressurreição eles também não acreditavam no Santo Domingo e quando aceitassem a Palavra aceitariam as duas coisas que estão interligadas profundamente.

    O seu argumento sobre Deuteronômio 4:2 e Mateus 5:17 na verdade é melhor aplicado contra os argumentos dos semanaistas ,semanaista é uma expressão que eu fiz para identificar os que creem que todos os dias da semana são iguais ou seja não creem num dia santo. Seria assim: os sabatistas guardam o Sábado, os dominguistas o Santo Domingo e os semanaistas acham que todos os dias da semana são iguais.

    Os Dez Mandamentos estão vivos só que o Santo Dia foi mudado. E veja dos Dez Mandamentos 9 (nove) são repetidos depois da Ascenção menos o Sábado.

    Eu não estou mudando o quarto mandamento o que acontece é o que o dia foi mudado o que não significa necessariamente mudança do mandamento em si, não confunda. O princípio moral do descanso continua no Santo Domingo.

    Use Deuteronômio 4:2 e Mateus 5:17 quando for debater com os semanaistas.

    Um abraço

    Luiz














    ResponderExcluir
  81. Boa Tarde Luiz!

    Só porque Jesus Ressuscitou no Domingo isso não significa que foi Santificado o Domingo, muito menos está explicito a guarda do Domingo.
    Não existe texto nenhum dizendo que Paulo queria converter os Judeus a guardar o Domingo, existe apenas indicação de que Paulo queria converter os Judeus a Jesus Cristo, pois os Judeus ainda não acreditavam que Jesus podia ter sido o Messias e ter Ressuscitado, só e nada mais.
    Vc está criando a Teoria de que Domingo foi Santificado do nada, pois não existe texto nenhum contribuindo para sua Teoria.

    Atos 18:4 não diz nada sobre Paulo querer explicar que o Sábado já não era mais o dia a ser guardado, vc está inventando da sua cabeça essa Teoria, vc quer acreditar nisso, mas não existe palavra nenhuma no texto indicando isso que diz.

    Atos 13:14-23 Está falando do Messias que é Jesus, como eu disse, Paulo ensinava que Jesus era o Messias e havia Ressuscitado, mas não fala nada sobre o Domingo, vc quer acreditar no Domingo Santificado, mas não existe nenhuma palavra indicando que Paulo estava doutrinando o Domingo como Santo.

    Atos 16:13-14 Não fala nada sobre Paulo estar pregando sobre o Domingo, Paulo estava pregando a palavra de Deus, só e nada mais.

    Atos 17:2-3 Não existe nada falando sobre o Domingo, vc é quem quer acreditar que Paulo estava pregando o Domingo sendo que está explicito que Paulo estava pregando apenas a Ressurreição de Cristo, esse negócio de mudado para o Domingo é CRIAÇÃO SUA, não tem nenhuma palavra dizendo sobre o Domingo como guarda.

    O texto de Mateus 5:17 é CLARÍSSIMO, não devemos mudar sequer um "til" quanto mais a palavra inteira do quarto mandamento que é o Sábado.

    Vc acha que mudando a palavra Sábado para Domingo, vc não estaria mudando o mandamento???
    Um "til" é um "acento" e se Jesus disse para não acrescentar nem tirar um "acento", quanto mais a "palavra" inteira que é Sábado para Domingo.
    ENTENDA!!! vc está MUDANDO o mandamento trocando as palavras Sábado para Domingo.

    Luiz!!!! Entenda uma coisa!!!! Vc está criando da sua cabeça a guarda do Domingo, não é porque Cristo Ressuscitou no Domingo que o dia de Sábado foi mudado para o Domingo, vc está DEDUZINDO que possa ter acontecido isso, mas não aconteceu, pois não existe na Bíblia, palavras que confirmam sua CRENÇA no Domingo, em compensação, existem vários textos indicando que devemos manter para sempre os Mandamentos inalterados.

    Grande Abraço Irmão.

    ResponderExcluir
  82. Olá Wesley

    Boa noite O dia do descanso foi abençoado e santificado em Gênesis quando Jesus ressucitou automaticamente mudou, lembre-se que o descanso não faz parte da essência do sétimo dia mas foi posto no mesmo.


    Atos 18:3-4, Atos 13:14-23 e Atos 16:13-14 e Atos 17:2-3 em todas as passagens Paulo está ou debatendo e evangelizando ou só evangelizando,é estranho Paulo no Sábado só evangelizar e debater,será que Paulo só fazia isso no Sábado?Claro que não, Paulo evangelizava e debatia no Sábado para converter as pessoas mas nunca Paulo guardou o Sábado, nas 4 passagens Paulo só debateu e evangelizou. Se os judeus não acreditavam em Jesus então eles não acreditavam na ressurreição que foi um fato importantíssimo e essencial para o Cristianismo.
    Depois da Ascensão não existe nenhum texto que indique que os cristãos devem guardar o Sábado.

    Não existe nenhum texto que seja bem específico depois da Ascensão de Jesus para guardar o Santo Domingo, guardar o Sábado e não guardar nenhum dia então temos que ver o contexto e a harmonia bíblica. Se formos depender de um texto específico para isso então as 3 visões estão erradas.

    A doutrina do Santo Domingo está na Palavra de Deus se Paulo pregou a Palavra de Deus de Deus logo pode ter pregado sobre o Santo Domingo. Uma coisa é certa Paulo jamais pregaria sobre a guarda do Sábado com as pessoas pois isso não faz parte do Cristianismo.

    Mateus 5:17 deve se harmonizar com o contexto,dos 10 Mandamentos 9 são citados depois da Ascensão mas o Sábado não foi. Sábado foi o dia de descanso na Lei e o Santo Domingo é o dia de descanso para os cristãos repare que embore muda a palavra a essência permanece a palavra descanso permanece.

    Um abraço

    Luiz






    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia irmão Wesley, a paz do Senhor!

      Cansei, irmão Wesley.

      Ele repete sempre as mesmas frases sem uma única comprovação, só com ACHISMOS.

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  83. Boa Noite Irmão Luiz!

    Sim!!! Temos que ver a Harmonia Bíblica, concordo sobre o que vc disse, não existe nenhum texto específico para guardar qualquer dia da semana depois da Ressurreição, as 3 visões poderiam estar errada, mas como não existe nenhum texto confirmando nem eliminando o Sábado, podemos concluir que a guarda do Sábado é uma continuação, pois foi muito bem definida nos Mandamentos.

    Vc disse que Paulo "PODE TER PREGADO" sobre o Santo Domingo, mas não pregou, senão estaria explicito, vc acaba de definir sua Dúvida, pois "poder" não é certeza, mas sim o que VC ACREDITA.
    Vc concorda que o Sábado está explicito no VT, portanto para cancela-lo era para estar explicito tanto a guarda do Domingo como a Finalização do Sábado.

    Vc disse: "Uma coisa é certa Paulo jamais pregaria sobre a guarda do Sábado com as pessoas pois isso não faz parte do Cristianismo."
    Isso é o que vc quer acreditar, mas a Bíblia não respalda sua CRENÇA.

    Onde que no NT é citado todos os 9 Mandamentos???
    Lembre-se que vc está dizendo 9 mandamentos, não 3, não 5, não 7, vc citou "9 MANDAMENTOS".

    Jesus disse para não acrescentar nem tirar sequer um "acento" dos Mandamentos e vc ainda continua teimando???

    Foi Jesus quem disse Irmão.
    Vc está extrapolando.

    Grande Abraço
    Deus o Abençoe

    ResponderExcluir
  84. Olá Wesley

    Boa Noite

    Em última análise nos Dez Mandamentos se tem o DESCANSO embutido no sétimo dia, e sendo assim o sétimo dia tem a característica fundamental de ser um dia mas o descanso não é parte essencial e intrínseca do mesmo,sendo assim foi transferido para o Santo Domingo.

    O fato de Paulo não ter pregado o Santo Domingo não significa que ele guardava o Sábado. Depois de ele ter pregado sobre a ressurreição ele aproveitaria e falaria do dia da ressurreição pois ele sabia que os judeus guardavam o dia de Sábado.

    De que maneira o sétimo dia está no Antigo Testamento? Como descanso é o descanso que importa. O Santo Domingo depois da ressurreição é o dia de descanso.

    Em relação a Mateus 5:17 veja: Em Exôdo 20:14 e o próprio Jesus aumentou o texto em Mateus 5:27-28 Jesus acrescentou.

    Um abraço

    Luiz







    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia irmão Wesley, a paz do Senhor!

      Cansei, irmão Wesley.

      Ele repete sempre as mesmas frases sem uma única comprovação, só com ACHISMOS.

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  85. Olá Irmão Luiz!

    O Sábado não tem apenas a característica de descanso, mas sim, o Sábado é Santificado e Abençoado.

    Paulo poderia ter "aproveitado o dia da ressurreição" e falado aos Judeus sobre a guarda do Domingo, mas não falou, isso é FATO.

    Sobre o Domingo, não existe comentário nenhum de Descanso, Santificação e sendo Abençoado.

    Está chamando Jesus de mentiroso Irmão???
    Jesus não acrescentou, nem mudou, Jesus explicou o significado do mandamento, Jesus explicou que o pecado de Adultério começa no coração.

    Vc está extrapolando Irmão Luiz.

    Um Abraço
    Deus o abençoe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia irmão Wesley, a paz do Senhor!

      Cansei, irmão Wesley.

      Ele repete sempre as mesmas frases sem uma única comprovação, só com ACHISMOS.

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  86. Olá Wesley

    Boa noite

    A questão é : Por que o Sábado foi abençoado e santificado?

    Porque Deus descansou, então perceba que o motivo da benção e da santificação foi o descanso que não faz parte intrínseca do Sábado e por isso mudou para o Santo Domingo. O sétimo dia foi um dia com característica de dia e não uma característica tendo como uma essência o descanso.

    Paulo debateu e se ele debate, debateu sobre algo,poderia ter sido o Santo Domingo ainda mais porque Paulo foi justamente num Sábado e aproveitando o dia ele poderia ter perfeitamente falado isso, aliás era o momento propício.

    Gênesis 2:2 fala do Santo Domingo está implícito.

    Em Mateus 5:17 Jesus claramente acrescentou,então ele mudou pois aumentou o mandamento. O mandamento já não seria mais o mesmo pois sofreu uma alteração por Jesus o mesmo que alterou o dia. A explicação ficou completa pois passou a fazer parte do mandamento.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou repetir o meu comentário acima, pois o irmão Luiz está repetindo as mesmas coisas, só que sem uma única comprovação ESCRITURÍSTICA!

      Excluir
    2. Boa tarde irmão LUIZ, a paz do Senhor!

      Você disse:

      “ confundindo ter um texto explícito e ter um que corrobore. A ressurreição de Jesus é o texto” Observe que depois que Jesus apareceu aos cristãos eles não guardaram mais o Sábado”.

      Irmão Luiz, a bíblia fala sim da RESURREIÇÃO de nosso SALVADOR. Aleluia por isso e TODA GLÓRIA à ELE! Mas irmão Luiz, pesquise por favor nos vários versículos que falam da RESSURREIÇÃO dEle, e nos mostre por favor o que você sempre vem afirmando: “QUE o DOMINGO SUBSTITUIU o SÁBADO por causa da RESSURREIÇÃO”. Nestes versículos, nos indique em qual (ais) deles e em que parte, encontramos tal afirmação ou que o corrobore com sua frase?

      Você disse:

      “Observe que depois que Jesus apareceu aos cristãos eles não guardaram mais o Sábado”.

      Irmão Luiz, me responda essa pergunta:

      Em Atos 18:3 , 4 e 11. Paulo, Áquila e Priscila GUARDARAM .>>> 78<<<. SÁBADOS ou .>>>78<<<. DOMINGOS?

      E esse evento ocorreu ANTES ou DEPOIS de JESUS aparecer aos CRSITÃOS?

      Você disse:

      “Eu argumentei usando passagens bíblicas”.

      Que bom que o irmão usou passagens bíblicas! Então vamos a elas.

      Irmão Luiz, qual o LIVRO, CAPÍTULO e VERSÍCULO que o irmão usou da BÍBLIA para CORROBORAR com a frase que você sempre usa e afirmando que o mesmo foi extraído da BÍBLIA, que seja: “QUE o DOMINGO SUBSTITUIU o SÁBADO por causa da RESSURREIÇÃO”?

      Qual ou Quais?

      Você disse:

      “em um determinado momento Deus estabeleceu o aspecto CERIMONIAL na Lei e tal aspecto se FINDOU os textos que falam sobre isso estão em Hebreus agora vejam o Sacrifício de Cristo ANULOU os aspectos CERIMONIAIS da Lei e o Sacrifício de Cristo está ligado a morte dEle que culmina na RESSURREIÇÃO e a RESSURREIÇÃO foi um DOMINGO está tudo ligado”. (Grifos meu).
      Seu texto é perfeito! Concordo em GÊNERO, NÚMERO e GRAU!

      Lei Cerimonial (festas anuais – chamadas de SANTA CONVOCAÇÃO = princípio sabático ≠ de sábado): O TIPO (sacrifício de cordeiros) encontrando o ANTÍTIPO (o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo – João 1:29). Que foi ANULADA na CRUZ (morte e ressurreição). E nosso SALVADOR e REDENTOR morreu na SEXTA (dia da preparação) e ressuscitou no PRIMEIRO DIA da SEMANA (domingo). Perfeito, está TUDO .>>>LIGADO<<>>LIGADOS<<<. E estão mesmo, mas esta LIGAÇÃO é entre .>>>TIPO<<<. E .>>>ANTÍTIPO<<<. Ou seja, As SOMBRAS encontraram seu cumprimento em CRISTO. E não ALTERAÇÃO, SUBSTITUIÇÃO de DIAS. Tanto que, você também sabe que MORTE e RESSURREIÇÃO são inteiramente LIGADOS (inseparáveis). Logo, .>>>NÃO<<<. EXISTE embasamento ESCRITURÍSTICO para SUBSTITUIÇÃO do SÁBADO por causa NEM da MORTE ( sexta) e NEM da RESSURREIÇÃO (domingo) do GÊNESIS ao APOCALIPSE! Mas o interessante é que mesmo não existindo .>>>NADA<<<. a este respeito nem PARA a SEXTE nem para o DOMINGO! Mas o engraçado mesmo é a GRANDE .>>>INCOERÊNCIA<<<! Qual? Se a RESSURREIÇÃO realmente fosse o SELO, a PEDRA de TOQUE para a AUTORIZAÇÃO da SUBSTITUIÇÃO (mesmo não existindo um único versículo dando tal autorização) como separar estes dois eventos INSEPARÁVEIS? Simplesmente inconcebível! O próprio BATISMO (imergir = mergulhar) nos prova isso mostrando que a MORTE e RESSURREIÇÃO são INSEPARÁVEIS. Pois ao descermos nas ÁGUAS a bíblia diz que MORREMOS com CRISTO para a VELHA VIDA e ao SAIRMOS das águas, RESSUSCITAMOS (como ELE fez) para uma NOVA VIDA.

      Irmão Luiz, como não EXITE um ÚNICO versículo BÍBLICO que determine a SUBSTIUIÇÃO do SÁBADO nem pelo DOMINGO e nem pela SEXTA. E MORTE e RESSURREIÇÃO são INSEPARÁVEIS como você sabe. Em sua visão, você não deveria OBSERVAR tanto a SEXTA como o DOMINGO, por serem INSEPARÁVEIS e NÃO existindo embasamento ESCRITURÍSTICO nem para um (sexta)nem para o outro (domingo) na SUBSTITUIÇÃO do SÁBADO?

      Não seria mais coerente com sua visão?

      Excluir
    3. O irmão disse:

      “A ressurreição de Jesus foi um fato real aí está a prova e como a mudança está atrelada a ressurreição logo é fato juntamente com a ressurreição”.

      Mais uma vez é INQUESTIONÁVEL! Concordo com você! A “ MORTE (sexta) e RESSURREIÇÃO (domingo) são fatos “REAIS” e “INSEPARÁVEIS”, mas como já vimos acima a tal da SUBSTITUIÇÃO não encontra um único versículo bíblico do GÊNESIS ao APOCALIPSE que o CORROBORE! Ainda mais que o irmão Luiz vem insistentemente se esquecendo da SEXTA (morte)!

      Você disse:

      “O Santo Domingo é o Sabbath cristão”.

      Quais versículos mesmo dizem que o DOMINGO se tornou “SANTO” e que teria se tornado o “SABBATH CRISTÃO”?

      Você disse:

      “Agora usando o raciocínio de que a Bíblia é um todo por que dividir a Lei em Lei Moral e Lei Cerimonial”.

      Às vezes, encontramos, nas Escrituras Sagradas, algumas afirmações que parecem se contradizer. Uma hora ela fala que a lei é eterna e não pode ser abolida; outra hora, que a lei passou.

      A que se deve essa aparente confusão?

      Vamos atentar para o que escreveu o Padre. Júlio Maria, esclarecendo o problema:

      “Os preceitos do Antigo Testamento dividem-se em TRÊS GÊNEROS”:

      “1º. Os preceitos MORAIS, que prescrevem aos homens os seus deveres para com Deus e para com o próximo.

      “2º. Os preceitos CERIMONIAIS, que indicam os ritos exteriores e as cerimônias que os judeus deviam seguir no culto divino.

      “3º. Os preceitos JUDICIAIS, que determinam o modo de administrar a justiça ao povo.

      “Destes TRÊS GÊNEROS de preceitos, SÓ o PRIMEIRO fica em PÉ, integralmente; os OUTROS preceitos só têm o valor que lhes comunica a palavra de Jesus Cristo.

      “A lei antiga, na sua parte CERIMONIAL, era apenas uma figura da nova lei, e é por isto que cessou, desde que foi promulgada a lei nova.”

      Em “ATAQUES PROTESTANTES”, p. 96–97.

      Seu Padre é quem escreveu isso!

      Você disse:

      “ se ambas (leis) vieram de Deus e a Bíblia é um todo inseparável”?

      Exatamente irmão Luiz, concordo com você. A bíblia é INSEPARÁVEL, mas o irmão sempre cita: “MAS AGORA O NOVO TESTAMENTO” sempre com uma suposição de que o N.T cancelaria ou eliminaria o V.T. Por que neste questionamento o irmão não quer mais SEPARÁ-LO?

      Você disse:

      “O Sábado é o MEMORIAL pelo DESCANSO não por ele mesmo”.

      Irmão Luiz, SÁBADO é isso mesmo. Ele não é NADA em si MESMO!

      Gênesis 2:1 e 2 nos diz que foi por causa do TÉRMINO da CRIAÇÃO. E percebemos assim, que o SÁBADO é o MEMORIAL da CRIAÇÃO, pois nos indica QUEM nos CRIOU e por isso nos mostra à quem devemos à ADORAÇÃO e PORQUE!

      Ele não é mais do que um LEMBRETE!

      Do que?

      Pois nos indica QUEM nos CRIOU e por isso nos mostra à quem devemos à ADORAÇÃO (a Deus) e PORQUE (por Ser nosso Criador)!

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  87. Boa Noite Luiz!

    Desculpe, mas não tem nada a ver, tudo o que vc fala.

    Vamos fazer o seguinte!!!
    Eu continuo respeitando vc como pessoa, vc continua me respeitando como pessoa e cada um fica com sua própria opinião... certo?

    Grande Abraço
    Deus o Abençoe

    ResponderExcluir
  88. Olá Wesley

    Boa noite

    Se não quiser mais debater tudo bem respeito você.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  89. Oi Luiz!

    Querer Debater é uma coisa, agora não aceitar as evidencias e fatos é outra coisa e não um Debate.

    Um Debate é Argumentar plausivelmente e com sensatez, mas vc não aceita os fatos e força a barra querendo dizer que Paulo "podia estar falando" ou o "Domingo está implícito", coisa que não é Racional é uma CRENÇA sem Racionalidade
    .
    Se vc estudar profundamente a Língua Portuguesa e compreender como funciona o método de Interpretação textual, chegará a conclusão de que não se pode colocar uma ideia em um texto onde não se encontra o fato escrito.

    Nada na Bíblia indica sua ideia de Descanso no Domingo, vc inventou e quer forçar as pessoas a Acreditarem no que vc Acredita, não é Racional sua Crença, não existe Debate em uma conversa Irracional, pois vc não segue uma Linha de Raciocínio Lógico, mas segue uma Linha de Crença sem Bases Racionais.

    Quem inventa Argumento, arruma pretexto para confusão.

    Respeito sua pessoa, mas não concordo com nada do que vc disse, vc não diz nada Plausível e nenhum Raciocínio Lógico se dissesse eu aceitaria, mas vc não diz nada com nada.

    Abraços
    Deus o Abençoe

    ResponderExcluir
  90. Olá Wesley

    Boa noite

    Tendo em vista a harmonia bíblica e que o Santo Domingo está na mesma logo o Santo Domingo está implícito no Antigo Testamento. Eu não forcei a barra eu apenas emiti meus argumentos com base na Bíblia,simples assim. A descida do Espírito Santo em Atos foi num Santo Domingo. Está na Bíblia.

    Os argumentos que eu coloquei estão na Bíblia é uma interpretação de forma mais ampla e harmoniosa faz perceber o Santo Domingo como Dia do Senhor .
    Repare a diferença entre o que está escrito e o que a Bíblia efetivamente quer dizer. Lembre-se que a Bíblia é um livro de natureza essencialmente espiritual e necessita da ação do Espírito Santo para interpretação correta que não contradizendo as palavras vai de encontro com a interpretação exata. Tem que entender o que a Bíblia quer passar para o leitor não basta apenas ler.

    Dos dez Mandamentos nove são repetidos depois da Ascensão menos o Sábado.

    Veja:

    1) Exôdo 20:2-3 está em 1 Coríntios 8: 4-6
    2) Exôdo 20:5-6 está em 1 João 5:21
    3) Exôdo 20:7 - está em Tiago 5:12
    4) Exôdo 20:8-11 - ?????
    5) Exôdo 20:13 - está em Efésios 6:1-3
    6) Exôdo 20:13 - está em Romanos 13:9
    7) Exôdo 20:14 - está em 1 Corintios 6:9-10
    8)Exôdo 20;15 - está em Efésios 4;28
    9) Exôdo 20:16 - está em Colossenses 3:9
    10) Exôdo 20:17 - está em Efésios 5:3

    Um abraço

    Luiz






    .


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia irmão Wesley, a paz do Senhor!

      Cansei, irmão Wesley.

      Ele repete sempre as mesmas frases sem uma única comprovação, só com ACHISMOS.

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  91. Boa Noite Luiz!

    Maravilha, muito bem Irmão, vc me deu os textos Bíblicos sobre os 9 Mandamentos, tenho que admitir que vc está correto, sobre os 9 textos.

    A descida do Espirito Santo, não indica a guarda do Domingo, simplesmente indica que desceu no Domingo e "descer" não tem nada a ver com "guardar".

    Se não está explicito a guarda do Sábado, também não está explicito a guarda do Domingo certo?

    Exitem textos demonstrando para não alterar os Mandamentos, portanto caso vc não me mostre textos mostrando a guarda do Domingo e modificação do dia, não podemos aceitar o Argumento de guarda do Domingo, só por causa da Ressurreição e Descida do Espirito Santo.

    Eu sei que vc tem boa intensão Irmão, eu converso com Deus e me permito ser influenciado pelo Espirito Santo, mas não podemos criar em nossas cabeças informações que não existem, temos que buscar a coerência dos textos que parecem ser incoerentes, pois a Bíblia é complicada e é um quebra cabeça onde temos que juntar as partes, mas para juntar temos que ser Racionais, pois Deus nos deu inteligencia justamente para utilizarmos.

    A Interpretação tem que ser Racional e Coerente, senão será apenas Crença Irracional.
    Não fique achando que está certo sobre sua "interpretação harmoniosa faz perceber o Santo Domingo", pois se vc ultrapassa o que o texto diz, vc estará CRIANDO informação que não existe, Interpretação Textual é objetiva, se vc acredita em uma ideia que não existe, todos podem criar ideias diferentes da sua e dizer que está implícito também, aí como é que diremos quem está correto, não teremos base para dizer qual estará correto, mas se nós seguirmos uma linha de Interpretação partindo de Fatos e Evidencias, poderemos chegar a um bom Senso e uma ideia clara, objetiva, correta e coerente.

    Da mesma forma que vc me deu os textos dos 9 mandamentos, vc deveria achar textos comprovando a mudança do Sábado para o Domingo.

    Qual denominação vc segue Irmão?

    Abraços
    Deus o Abençoe

    ResponderExcluir
  92. Bom dia irmão Wesley, a paz do Senhor!

    Cansei, irmão Wesley.

    Ele repete sempre as mesmas frases sem uma única comprovação, só com ACHISMOS.

    Abraços e fiquemos todos com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Dia Irmão Alexandre!

      Realmente não tem como provar a Crença dele, mas como vc sempre diz e é correto, Amamo-nos como Irmãos em Cristo...

      Abraços
      Deus nos Abençoe

      Excluir
  93. Irmão Wesley:

    DESCER é sinônimo de OBSERVAR?
    DESCER é sinônimo de MUDANÇA?
    DESCER é sinônimo de SUBSTITUIÇÃO?
    DESCER é sinônimo de ABOLIÇÃO?

    PARTIR o PÃO é sinônimo de OBSERVAR?
    PARTIR o PÃO é sinônimo de MUDANÇA?
    PARTIR o PÃO é sinônimo de SUBSTITUIÇÃO?
    PARTIR o PÃO é sinônimo de ABOLIÇÃO?

    JUNTAR OFERTA em CASA e entregá-las à PAULO para viajar à JERUSALÉM é sinônimo de OBSERVAR?
    JUNTAR OFERTA em CASA e entregá-las à PAULO para viajar à JERUSALÉM é sinônimo de MUDANÇA?
    JUNTAR OFERTA em CASA e entregá-las à PAULO para viajar à JERUSALÉM é sinônimo de SUBSTITUIÇÃO?
    JUNTAR OFERTA em CASA e entregá-las à PAULO para viajar à JERUSALÉM o PÃO é sinônimo de ABOLIÇÃO?

    RESSUSCITAR no DOMINGO é sinônimo de OBSERVAR?
    RESSUSCITAR no DOMINGO o PÃO é sinônimo de MUDANÇA?
    RESSUSCITAR no DOMINGO é sinônimo de SUBSTITUIÇÃO?
    RESSUSCITAR no DOMINGO o PÃO é sinônimo de ABOLIÇÃO?

    Onde encontramos este NOVO DICIONÁRIO?

    Tire-me esta dúvida, por favor, pois agora fiquei com CONFUSO!

    ResponderExcluir
  94. Alguns pastores ensinam de que as regras que um cristão dever seguir são somente aquelas ditas depois da ascensão de Cristo!

    Veja, não é como alguns que dizem de que válido é apenas o Novo Testamento;

    Veja que também não é como alguns que dizem de que válido é apenas o que está descrito depois da morte de Cristo;

    Mas sim, de que o que é válido é somente aquilo que vem depois da ascensão de Cristo!

    Entretanto, há recomendação sim para a guarda do sábado e demais mandamentos, por parte de Paulo, e que se seguem:

    1 Coríntios 7:19

    Os gentios aprendiam a lei de moisés nas sinagogas presentes em cada cidade, onde sempre havia um rolo de manuscrito, para leitura e ensino:

    Atos 15:21

    Os gentios guardavam o sábado:

    Atos 13:42

    Sábado este onde se reuniu quase toda uma cidade:

    Atos 13:44

    Ali nas sinagogas, os gentios aprendiam sobre a lei e os profetas:

    Atos 13:15-16, Atos 13:27

    Agora, por que não creio na sinceridade, de alguém que conhece o Novo Testamento por inteiro e de forma íntima, mas não guarda o sábado?

    Pelo seguinte: porque se nos verso onde cita-se a palavra Sábado, estivesse escrito domingo não seria uma prova cabal de que o domingo passou a ser o novo dia de guarda?

    Pense bem queridos irmãos!

    E no Domingo seguinte ajuntou-se quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus. Atos 13:44

    E todos os Domingos disputava na sinagoga, e convencia a judeus e gregos. Atos 18:4

    E eles, saindo de Perge, chegaram a Antioquia, da Pisídia, e, entrando na sinagoga, num dia de Domingo, assentaram-se; Atos 13:14

    E, saídos os judeus da sinagoga, os gentios rogaram que no Domingo seguinte lhes fossem ditas as mesmas coisas. Atos 13:42

    Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada Domingo é lido nas sinagogas. Atos 15:21

    E Paulo, como tinha por costume, foi ter com eles; e por três Domingos disputou com eles sobre as Escrituras, Atos 17:2

    Por não terem conhecido a este, os que habitavam em Jerusalém, e os seus príncipes, condenaram-no, cumprindo assim as vozes dos profetas que se leem todos os Domingos. Atos 13:27

    E no dia de Domingo saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram. Atos 16:13

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Convenceríamos então a nossos irmãos dominguistas de que o sábado continuou sendo o verdadeiro dia de guarda ao serem-lhes apresentado versos como:

      E, no sétimo dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol. Marcos 16:2

      E no sétimo dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão, Paulo, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a prática até à meia-noite. Atos 20:7

      No sétimo dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar. 1 Coríntios 16:2

      Chegada, pois, a tarde daquele dia, o sétimo dia da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco. João 20:19

      Excluir
    2. Os irmãos dominguistas com quem dialogamos e que professam serem sinceros de coração, responderiam de que, nesta situação hipotética, deixariam de guardar o domingo para voltar a guardar o sábado?

      Excluir
    3. Ótima REFLEXÃO irmão Sr Adventista!

      Mas já lhe aviso:

      Infrutífera!

      O irmão Luiz está cegado.

      Perdoe-me pelo CEGADO irmão Luiz. Mas seus argumentos estão mais para FILOSOFIA do que TEOLOGIA.

      Fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  95. Olá Alexandre, Wesley e Sr. Adventista

    Boa noite

    Em Atos 18:4 diz que Paulo disputava com judeus e gregos na Sinagoga. Ora Paulo não falava de Jesus por um tempo curto e saia, não, muito pelo contrário Paulo disputava e isso entende-se que Paulo ficava por um tempo considerável debatendo não era algo rápido, Paulo era hábil nos debates e por isso por inferência ele falava da ressurreição de Cristo isso nos leva a crer que ele poderia ter falado do dia da ressurreição pois o tempo de disputa não deveria ser rápido então daria para abordar vários assuntos.Bom , sobre a guarda do Sábado Paulo poderia falar mas no sentido que os cristãos não observassem mais, assim entraria em harmonia o fato que os cristãos não guardavam mais o Sábado e guardavam o Santo Domingo. Tal raciocinio não tem nada de irracional considerando que o texto não fala sobre a guarda do Sábado e do Domingo de forma explícita então chega-se a conclusão que a inferência a favor do argumento a favor do Santo Domingo é mais plausível isso refuta a idéia que Paulo guardou o Sábado. Repare que no versículo 5 reforça a idéia que Paulo além de disputar ainda testificou sobre Jesus, ora é totalmente lógico e racional ele ter falado de Jesus e ter abordado a sua ressurreição em harmonia com 1 Cor 15:14. Se Paulo se preocupou em ir justamente no Sábado é porque Paulo além de saber que eles guardavam o dia tinha também em mente aproveitar a questão do dia e ter falado do Santo Domingo dentre outras coisas.

    Em Atos 17:18 Paulo disputa com alguns filósofos e aparece a expressão ressurreição. Em Atos 18:4 não fala de ressurreição e nesse fala agora vejam a ressurreição é um ato essencial e Paulo novamente poderia
    ter falado do Santo Domingo. Em Atos 18:4 o texto usa a palavra "Sábado" e em Atos 17:18 "ressurreição" duas palavras chaves pois Paulo nos dois casos debateu e como eu teclei o debate demorava logo é racional que Paulo tivesse falado sobre o Santo Dia a palavra "Sábado" indica que ele foi num Sábado debater e evangelizar e falar sobre Cristo e podia falar sobre a ressurreição e em Atos 17:18 se usa a própria palavra ressurreição reforçando mais a importância da mesma. Atos 17:1-3 fala da disputa na Sinagoga com os judeus por três Sábados e volta a falar da ressurreição. Era um costume de Paulo evangelizar.
    Paulo falava da ressurreição explicando o que ela significa e representa não apenas falava de maneira rápida mas explicava o real, verdadeiro e profundo significado da ressurreição. Paulo não falava da ressurreição como se dissesse assim: Jesus ressucitou". Não, isso não é falar isso é só comunicar algo, falar da ressurreição é apresentá-la da maneira correta com toda a sua profundidade e implicação na vida do ser humano e na Criação.

    continua....

    ResponderExcluir
  96. continuando

    Atos 13:42 começa em Atos 13:14 Paulo evangelizando começa a falar e repare que em Atos 13:30 e Atos 13:34 fala da ressurreição e no versículo 42 eles pediram para Paulo voltar no Sábado seguinte e no versículo 44 para ouvir a Palavra. No Sábado seguinte a evangelização foi para muitos pessoas na verdade de tanto Paulo ir nas Sinagogas um dia foi necessário que toda a cidade ouvisse isso só demonstra a evangelização. Não se diz que Paulo falou do Santo Domingo e nem se diz que Paulo guardou o Sábado de forma explícita e também não se diz que o fato de estar escrito a palavra Sábado então obrigatoriamente Paulo e os cristãos guardavam o Sábado está se falando de evangelização não de guarda de dia. Domingo jamais estaria nessas passagens pois os judeus não guardavam o Santo Domingo.
    Reparem que a palavra Sábado está associada em algumas passagens a judeus,e Sinagoga isso indica que Paulo evangeliza os judeus no Sábado mas não guardava o Sábado pois o Sábado estava e ainda está ligado diretamente ao Judaísmo e não ao Cristianismo.
    Então o fato de não ter a palavra Domingo é sim um argumento fortíssimo que o Sábado era o dia de guarda do Judaísmo e que nada tinha haver com o Cristianismo.

    Em Atos 16:13 - Não poderia estar as palavra Domingo pois aquelas mulheres segundo a religião Judaica e guardavam o Sábado e Paulo as evangelizou repare que Paulo sabia que tinha um lugar de oração e ele foi lá para evangelizar e não para orar, ele falou as mulheres ou seja evangelizou. Na passagem não tem a palavra Sinagoga, porém tem a expressão " temia a Deus" em Atos 16:14 e "lugar de oração" isso indica que se Paulo foi evangeliza-las logo elas não eram cristãos então se Lídia " temia a Deus" e estava num lugar de oração num Sábado logo era da religião Judaica e ela sim guardava o Sábado.

    Alexandre Dietrich no dicionário você não encontra, mas no contexto bíblico se você harmonizar as Escrituras como um todo inseparável com as partes você vai perceber que isso favorece a idéia bíblica dominguista que com todo respeito é a única correta.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido irmão Luiz, analise esta afirmação:

      Paulo estava guardando o sábado naqueles versos!

      Agora em sua mente deve vir naturalmente o seguinte:

      - Não! Paulo não estava guardando o sábado nestes versos! Na verdade ele estava...

      Porém, peço que o irmão limpe a sua mente, porque não foi esta questão que coloquei nos comentários logo acima.

      E se pergunte:

      Por que a possibilidade, de Paulo estar ali guardando o sábado, lhe incomodou tanto?

      Excluir
    2. Lavagem cerebral e limpeza da mente seriam sinônimos?

      Excluir
    3. Não é lavagem Cerebral Irmão Anônimo, são fatos e interpretação textual.

      Respeitamos a opinião de todos, mas o Irmão Luiz quem quis continuar a conversa, mesmo eu querendo parar de conversar respeitando a opinião dele.

      Deus o Abençoe

      Excluir
  97. Oi Luiz!

    Qual denominação vc segue???

    Paulo disputou/debateu sobre o Domingo???
    Onde está escrito???
    Se não estiver texto escrito, vc está inventando e ponto final.

    Um Abraço

    Wesley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Wesley, NÃO adianta!

      O diálogo com o irmão Luiz, NÃO é um DIÁLOGO, mas sim um MONÓLOGO e sem uma ÚNICA comprovação!

      Tenha uma ótima semana!

      Excluir
    2. Olá Irmão Alexandre!

      Não podemos fazer nada, minha resiliência é pelo fato de ser o Espirito Santo quem convence, tendo a tranquilidade que fizemos nossa parte.

      Tenha uma ótima semana tb.

      Excluir
  98. A paz do Senhor irmão Luiz!

    Sim, e como o irmão HARMONIZA de forma perfeita e CORRETA!

    Abraços irmão Luiz, e que Deus nos dê uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  99. Olá amigos

    Bom dia

    Sr. Adventista eu só postei a minha visão se Paulo tivesse guardado o Sábado não me incomodaria não.

    Sr. Adventista, Alexandre e Wesley vocês estão certíssimos em entender que existe um Dia Santo, parabéns por isso pois muitos seguem o entendimento semanaista que não entra em harmonia com a Bíblia. Vocês só erram no dia. Viva o Sacro Santo Domingo!!

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é irmão Luiz, ainda estou procurando na Bíblia uma ordem ou autorização para mudar o dia de guarda!

      Porque não me parece lógica esta justificativa:

      "O domingo é o novo dia de guarda, porque Jesus ressuscitou no domingo"

      Se o irmão entregasse a Bíblia para alguém que nunca teve religião em uma ilha deserta e em seguida voltar ali após 20 anos, o irmão perceberia algumas coisas interessantes:

      Primeiro, notará de que ele não dirá a palavra domingo, pois não há na Bíblia de onde se tirar esta palavra.

      Segundo de que ele não concluirá de que se mudou o dia de guarda, tão somente porque Cristo ressuscitou no domingo. Não há lógica neste raciocínio:

      "Jesus Cristo ressuscitou no primeiro dia da semana, logo, este é o novo dia a ser guardado!"

      Terceiro, o irmão perceberia de que tal pessoa diria de que o dia do senhor é o Sábado. Porque não está escrito na Bíblia de que o Dia do senhor é o primeiro dia da semana! Diferente do sábado que é chamado de Santo Dia do Senhor nas escrituras.

      Ou seja, o domingo é algo que os irmãos creem, mas que não está escrito!

      Veja, eu poderia dizer:

      O novo dia de guarda agora é o sábado, porque Jesus descansou na sepultura no sábado, assim como Deus descansou da sua obra no éden.

      O dia do Senhor mencionado por João em apocalipse é o sábado, porque a Bíblia chama o sábado de dia do senhor e também diz que Jesus é senhor do sábado!

      O sábado é o novo dia de guarda, porque notamos na Bíblia reunião da igreja no sábado e Paulo pregando no sábado.

      O domingo não é citado no novo testamento e isto indica de que o domingo não é um dia válido para os gentios.

      Mas também poderia chamar ao sexto dia de Dia do Senhor alcunhá-lo de Domingo e dizer:

      Olha o novo dia de guarda é o sexto dia, o domingo, dia do Senhor, porque na sexta feira, Cristo morreu.

      Olha, o dia de guarda é o sexto dia, o domingo porque João faz clara referência ao sexto dia no livro de Apocalise (Dia do Senhor).

      Olha os discípulos de Cristo, inclusive Maria, se reuniram aos pés de Cristo na sexta feira e da mesma forma devemos todos nos reunir hoje neste dia aos pés de Cristo para comemorar a páscoa semanal da SUA morte.

      Paulo, se reunia com seus discípulos na Sexta-feira, a fim de planejar as pregações a serem feitas no sábado para convencer os judeus. A sexta passou a ser o novo dia de reunião dos cristãos!

      Paulo guardava o sábado, mas porque estava em solo judeu, porque o verdadeiro dia que Paulo guardava era a sexta-feira, o Dia do Senhor.

      Veja querido irmão, que ARRUMAR ARGUMENTOS, você arruma fácil-fácil, o difícil é arrumar ordem ou autorização, nas escrituras, para mudança do dia de guarda do sábado para o domingo.

      USANDO ARGUMENTOS DISPENSACIONALISTAS (justificando pela ausência):

      Se a guarda do domingo fosse tão importante, deveria haver pelo menos um único verso explícito dizendo:

      - Não! Agora vocês vão deixar de guardar o sábado, para guardar o domingo!

      Ou:

      - Irmãos! O novo dia de guarda é o Domingo e não mais o sábado!

      Agora veja, um dia de tão suma importância para os cristãos, mas que não possui uma ordem ou autorização explícita nas escrituras!?

      (...)

      Excluir
    2. Veja, no antigo testamento Deus fala, exige, escreve com o próprio dedo, pune de morte, exige novamente, e passa o antigo testamento inteiro repetindo, repetindo e repetindo sobre a necessidade da guarda do sábado.

      Porém no novo testamento....

      Cadê Deus pedindo a guarda do domingo? Cadê Paulo insistindo e corrigindo para se deixar de guardar o sábado e se passar a guardar o domingo?

      Cadê o verso dizendo:

      "O primeiro dia da semana agora é o novo dia do senhor!"

      E cadê o verso dizendo:

      "Então Paulo guardou o domingo conforme recomendação do senhor"?

      "E pregou ali na sexta e no sábado, e no domingo repousou, conforme orientação do Senhor"

      "E pregou Paulo ousadamente aos judeus acerca da ressurreição de Cristo e do novo Dia do Senhor!

      "E vendo que Paulo e Silas transgrediram o sábado, levaram-nos para fora das portas a fim de os apedrejar"

      "E muitos quiseram matar a Paulo, porquanto pregava sobre o domingo entre os judeus"

      "Aos coríntios:

      Sei que tem havido contendas entre os irmãos acerca de que dia guardar, o sábado ou o domingo, escrevo esta carta para..."

      Porém, querido irmão, o que a Bíblia nos mostra é de que nada mudou!

      Então por que não há ordem para guarda do sábado no novo testamento?

      R: Porque nada mudou em relação a este assunto!

      Por que não há contendas registradas entre a guarda do sábado e a guarda do domingo?

      R: Poque realmente não houve outro dia colocado no lugar do sábado.

      Por que não há autorização, ou ordem para mudança do sábado para o domingo nas novas escrituras?

      R: Porque de fato Deus não mudou a guarda do sábado para o domingo.

      Por que a Bíblia mostra Paulo pregando somente no dia de sábado e mostra Judeus e gentios se reunindo apenas no sábado no livro de Atos?

      R: Porque ninguém se reunia para fazer estas coisas no domingo.

      Por que Jesus recomendou que orassem para que a fuga de Jerusalém não ocorresse no sábado?

      R: Porque no ano 70 o dia de guarda continuaria sendo o sábado, não haveriam inventado, ainda, de guardar um domingo.

      Excluir
  100. Amém Irmão Luiz!

    Não somos nós quem convencemos ninguém, mas sim, o Espirito Santo.

    Respeito sua opinião, mesmo não concordando.

    Abraços
    Deus o Abençoe.

    ResponderExcluir
  101. Olá Alexandre

    Boa tarde

    Se faz necessário a correta compreensão. As palavras escritas tendem a mostrar ao ser humano a vontade de Deus, o ser pelo uso de um dos órgão dos sentidos que é a visão le o que está escrito porém nas palavras escritas tem algo espiritual que os olhos físicos não vem mas está ali e sendo espiritual logo existe, e sustenta a Palavra e a natureza espiritual que permeia toda a Escritura vem de Deus harmoniza todo o contexto.Sendo assim a questão implícita está presente na essência das palavras sem jamais excluir as citações escritas.O Santo Domingo é compreendido assim se utilizando textos bíblicos e harmonizando-os corretamente.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  102. Olá Sr. Adventista

    Boa noite

    Não tem na Bíblia depois da Ascenção um texto que seja explícito que mande se guardar o Santo Domingo, Sábado ou que não se prescise guardar nenhum dia. Então você não vai achar por isso é tão necessário o contexto em harmonia.

    Dos Dez Mandamentos Nove são citados depois da Ascenção menos o Sábado isso já indica que o dia está em uma situação ímpar em relação aos outros Nove mandamentos. Jesus ratificou a questão do dia em harmonia com a Inspiração e a Divina Providência de Deus em citar somente Nove dos Dez Mandamentos e não citar o Sábado juntando isso com a ressurreição temos ação conjunta de Deus Pai e Deus Filho.

    No Antigo testamento foi dado como mandamento o Sábado juntos com outros Nove, por ocasião do advento de Cristo se faz necessário uma ratificação por parte de Deus e Jesus sobre o s Dez Mandamentos e é onde os textos nos informam com a citação de Nove Mandamentos menos o Sábado , na ressurreição, na descida do Espírito Santo e nas 7 vezes em que aparece a expressão " primeiro dia da semana". Tudo isso faz parte integrante do Cristianismo e o Sábado faz parte do Judaísmo pois Jesus ensinou qual seria a Doutrina Cristã.

    Entregar a Bíbila a uma pessoa considerando o fato do Espírito Santo estar na pessoa ela iria entender ela não veria a palavra Domingo mas veria a expressão " primeiro dia da semana" e não acharia nenhuma ordenança para a guarda do Sábado para os cristãos. Considerando que a Igreja é o Corpo de Cristo outros cristãos ajudariam a pessoa a entender isso é a Comunhão dos santos. O Espírito Santo trabalha em toda Santa Igreja e aquela pessoa compreenderia isso.Veja a importância da Santa Comunhão dos santos em Atos 8:30-31.Filipe ensinou ao eunuco.

    O que está escrito tem que estar em harmonia com o que o texto quer realmente dizer no seu entendimento mais profundo e espiritual. Os santos da Santa Igreja explicariam para aquela pessoa que tinha a Bíblia o que realmente a Bíblia quer dizer e o Espirito Santo estando na pessoa faria ela entender. Então veja a leitura da biblia não é um processo de leitura apenas a própria ação do Espírito Santo que é espiritual faz os santos do Corpo de Cristo terem o claro e inequívoco entendimento da mensagem em seu sentido mais pleno e profundo que é justamente o sentido espiritual que se manifesta no material e isso não é ir além do que está escrito mas ir com exatidão e precisão na base em que se firma o que está escrito que é espiritual.

    O Sábado foi o único dia que o Santíssimo corpo de Jesus ficou no sepulcro e isso foi o sepultamento do Sábado ou seja Jesus com seu Santíssimo corpo passando todo o Sábado por completo atingindo diretamente o mesmo sepultou-o.

    Em Apocalipse não está escrito sétimo dia mas Dia do Senhor mesmo que se traduza por Sábado ai se entende por descanso que no Cristianismo é o Santo Domingo. Vejam bem, eu não estou negando a importância do que está escrito o que é importante é ver que o que está escrito ou não se harmoniza com o contexto.

    Jesus sendo o senhor do Sábado então Ele tem domínio amplo e completo sobre o mesmo e logo Ele poderia mudá-lo e mudou.

    A morte Vicária teve um importância enorme foi o Santo Sacríficio porém ainda não estava completo restava a ressurreição. Tudo é uma questão de sequencialidade as reuniões na sexta por parte dos cristãos caso houvessem apontavam para uma preparação para pregação no Sábado e o descanso no Santo Domingo ou seja tudo converge para o Santo Domingo. A sexta-feira então no Cristianismo seria um dia importante de preparação mas não de Descanso . No caso da Igreja primitiva os cristãos no Sábado evangelizavam os judeus iam nas Sinagogas e no Santo Domingo realizavam o Santo Culto.
    Se o Sábado fosse tão essencial para os cristãos deveria haver então um versículo atestando sua obrigatoriedade para os cristãos mas o que se tem são passagens que se usa a palavra Sábado apenas indicando evangelização sem nenhuma conexão com um dia de descanso.

    Um abraço

    Luiz































    .










    ResponderExcluir
  103. Olá Sr. Adventista

    Boa noite

    No Antigo Testamento Deus realmente estabeleceu os Dez Mandamentos isso está correto ,e como bem você citou que a repetição foi no Antigo Testamento depois da Ascenção isso já não acontece e lembre-se que dos Dez Mandamentos somente Nove são citados.

    As pessoas sabiam que o Santo Domingo era o dia santo a Santa Igreja tinha a Santa Tradição conforme 2 Tessalonicenses 3:6. Se repetiu 7 vezes a expressão " primeiro dia da semana" e a palavra " ressurreição " é repetida também. Aí entra a questão da natureza espiritual no que está escrito que traz a perfeita harmonia. veja 1 Corintios 2:14-15.

    Os textos que os sabatistas usam para tentar argumentar que os cristãos usam o Sábado como mandamento não dizem isso e como o princípio moral continuou o dia é o Santo Domingo. Pede-se muito um texto que diga de forma explícita a guarda do Domingo porém não se tem um texto explícito sobre os cristãos guardando o Sábado a repetiçao do Antigo Testamento simplesmente sumiu depois da Ascenção foram citados os outros Nove mas o Sábado não.

    Não havia contenda entre o Sábado e Domingo porque todos guardavam o Santo Domingo.

    Paulo evangelizava nos Sábados mas não guardava o Sábado. O mandamento do Antigo Testamento tem como base não o sétimo o dia mas o descanso que foi colocado no sétimo dia por um tempo e que depois foi para o Santo Domingo.

    Em Mateus 24:20 a palavra é Sábado e não sétimo dia indicando a questão do descanso ou seja no dia do descanso que como explicado anteriormente pode mudar e mudou.

    Um abraço

    Luiz























    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "lembre-se que dos Dez Mandamentos somente Nove são citados."

      Errado irmão Luiz!

      Todos os 10 mandamentos são exigidos no novo testamento.

      Toda vez que Cristo ordena a guarda dos mandamentos, refere-se aos 10 e não apenas a 9.

      Veja, Jesus não disse, "guarda os mandamentos, menos o sábado". Cristo disse, guarda os mandamentos de Deus!

      O sábado não é colocado à parte, nem se deixou de citá-lo!

      Boa pate dos evangelhos mostra Jesus ensinando a correta guarda do sábado! Então como que o sábado não é citado nem ensinado?

      Se alguém ensina-lhe a fazer algo DA FORMA CORRETA, é para que se aprenda, e não para apenas se olhar, ver como é que se faz da forma certa e depois deixar de lado!

      O sábado, recebeu uma atenção especial de Cristo mais do que os demais mandamentos! Então como que o sábado não é tratado nas Escrituras?

      O que mais lemos nas Noas Escrituras é Cristo ensinando a guardar o sábado corretamente!

      Veja, não se ensina a guardar corretamente algo que foi abolido! Ou algo que dali alguns meses seria abolido pelo próprio Cristo na Cruz!

      Cristo pregou por três anos e meio e dedicou boa parte deste tempo precioso a ensinar a correta guarda do sábado. E para que?

      Para que continuassem a guardar o sábado da forma errada? Para que deixassem de guardar o sábado?

      Veja bem querido irmão:

      Jesus ensinou insistentemente de que era lícito fazer o bem no sábado fez várias curas e milagres no sábado! A Bíblia diz de que Cristo ia todos os sábados à sinagogas.

      Ocorre que neste caso, despreza-se o ensino!

      Cristãos ficam esperando que Cristo repita OUTRA vez todos aqueles mandamentos que o povo estava cansado de saber!

      E os exemplo do sábado continuando a ser guardado, também não parece servir!

      Mas veja, para alguns irmãos parece fazer todos sentido se guardar o domingo mesmo não existindo nenhuma ordem nas Escrituras!

      Mesmo não havendo nenhuma pregação de Paulo ou dos apóstolos falando sobre a guarda do domingo.

      Deste modo o sábado é sim abordado nas novas escrituras! E ensinado a ser guardado da forma correta pelo próprio Jesus! Este sábado onde é lícito fazer o bem corresponde ao sábado a ser guardado pelos cristãos!

      Quando cristo ordenou insistentemente a guarda dos mandamentos de Deus, estava se referindo aos mandamentos integralmente! Não havia entre os judeus esta teologia de que "Mandamentos de Deus" se referem apenas aos 9 mandamentos, menos os sábado.

      Assim, quando Cristo ordena a guardar os mandamentos, é TODOS os mandamentos!

      "A circuncisão é nada e a incircuncisão nada é, mas, sim, a observância dos mandamentos de Deus." 1 Coríntios 7:19

      A que mandamentos Paulo está se referindo querido irmão?

      "Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus." Apocalipse 14:12

      A que mandamentos este verso de João está se referindo querido irmão?

      "E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos." Mateus 19:17

      A que mandamentos Jesus está se referindo querido irmão?

      Vemos então o mandamentos e o sábado sendo guardados e ensinados no Novo Testamento!

      Porém, existe por aí uma teologia que ensina de que o Antigo Testamento não é válido e que as recomendações e os exemplos de Cristo também não são válidos (que aquilo erá só para os judeus) e que o que é válido são as cartas de Paulo que foram escritas aos gentios.


      Então os ensinadores desta teologia saem a exigir um exemplo de o sábado sendo guardado nas cartas de Paulo? Não!!! Eles não pedem isto, porque sabe que o livro de Atos, está cheio de exemplo!

      Pedem então uma citação dos mandamentos de Deus, aqueles 10 onde está incluído o sábado?

      Não também não pedem isso porque sabe que tem nas escrituras de Paulo.

      Pedem o que então?

      Um verso onde Paulo ordena a guarda do sábado de forma isolada!

      (...)

      Excluir
    2. Meu querido! Jesus ensinou a guardar o sábado em seus evangelhos e não há como errar porque ELE deu exemplos!

      Por que então, Deus, mais uma vez inspiraria Paulo a tratar novamente deste assunto? Sendo que os discípulos e Apóstolos de Cristo haviam todos testemunhado e aprendido muito bem sobre a correta guarda do sábado!?

      Assim, a falta de citação do sábado NAS CARTAS DE PAULO apenas mostra de que não haviam dúvidas nem objeção quanto à correta guarda deste dia!

      E veja, os gentios a quem Paulo alcançava, iam todos os sábados às sinagogas, então já estavam "carecas" de saberem que este é o dia a ser guardado.

      E em tais sinagogas, lia-se e ensinava os 10 mandamentos todos os sábados!

      Paulo não se propôs a tratar da questão dos 10 mandamentos, a questão de Paulo era o testemunho sobre Jesus.

      E veja, os cristão da era apostólica, tinham por Bíblia e estudavam o Antigo Testamento!

      Não havia nenhum outro livro a ser lido e ensinado e que pudesse servir de regra de fé!

      Era a mesma Bíblia, na parte do Antigo Testamento e mais o testemunho de Jesus que era passado de boca a boca pelas várias testemunhas que eram discípulos e apóstolos de Jesus.

      E Claro que repassaram os ensinamentos de Cristo, todos eles, suas pregações, seus sermões, suas parábolas e claro, seus ensinos acerca da correta guarda do sábado!

      Ou seja, ouviam de testemunho aquilo que temos o conforto de ler nas Novas Escrituras.

      E as cartas de Paulo querido irmão, não foram dirigidas para nós!

      As cartas de Paulo foram dirigidas a certas igrejas para RESOLVER PROBLEMAS específicos, e o sábado, pelo que consta, nunca foi um deles.

      As Cartas de Paulo não eram registros doutrinários de ensino! Não visavam passar às igrejas, tudo que ela deveria guardar ou seguir!

      Assim como hoje, um líder envia mensagens específicas às igrejas para ajudar na resolução de algum problema que surge!

      O livro doutrinário mesmo, querido irmão, são os evangelhos!

      Ali está o que devemos e o que não devemos fazer, ensinados pelo próprio Cristo!

      As cartas de Paulo foram incluídas porque contém importantes mensagens que nos servem de conselhos e ensinos.

      Então não haveria porque Paulo escrever uma carta ordenando a alguma igreja a guardar o sábado, a menos que a questão do sábado apresente algum problema nas igrejas!

      Então, pelo contrário, o próprio fato de o sábado não ser motivo de problemas nas igrejas, comprova de que nenhum domingo (como dia do Senhor) foi ali inserido.

      E fora as cartas e seus conselhos o que temos de registro sobre a ação dos apóstolos (atos dos apóstolos), incluindo Paulo, é o próprio livro de Atos!

      E ali, vemos o sábado presente tanto na vida de Paulo quanto de judeus e gentios, nas sinagogas e fora dela, em todos os lugares por onde passavam.

      Assim, não ocorreu nada de novo em relação ao sábado, desde o último ensinamento de Cristo acerca deste Dia! É isto o que as Escrituras nos mostram.

      Excluir
  104. Olá Sr. Adventista

    Boa tarde

    Depois da Ascenção Nove dos Dez Mandamentos são citados , menos o Sábado veja:
    1) Exôdo 20:2-3 está em 1 Coríntios 8: 4-6
    2) Exôdo 20:5-6 está em 1 João 5:21
    3) Exôdo 20:7 - está em Tiago 5:12
    4) Exôdo 20:8-11 - ?????
    5) Exôdo 20:13 - está em Efésios 6:1-3
    6) Exôdo 20:13 - está em Romanos 13:9
    7) Exôdo 20:14 - está em 1 Corintios 6:9-10
    8) Exôdo 20;15 - está em Efésios 4:28
    9) Exôdo 20:16 - está em Colossenses 3:9
    10)Exôdo 20:17 - está em Efésios 5:3
    Já eram mandamentos vindos do Antigo Testamento e justamente o Sábado não foi citado. Se o Sábado já era conhecido pelos cristãos os outros nove também eram.

    O dia continua sendo guardado ou seja o princípio moral continua porém conforme o contexto e a harmonia bíblica coerente agora é o Santo Domingo.

    Depois da Ascenção o Sábado foi colocado a parte sim, conforme a explicação com textos bíblicos no início desta minha postagem.

    Jesus nasceu debaixo da Lei conforme Gálatas 4:4 para remir os que estavam debaixo da mesma Gálatas 4:5 logo Ele tinha que cumprir a Lei isso fazia parte do ministério dele . Jesus jamais criticou a Religião Judaica pois ele fez fez parte da elaboração e estruturação da mesma junto com o Pai e o Espírito Santo. Jesus para cumprir plenamente a Lei tinha que obedece-lá e só assim Ele conseguiria cumprir Sua missão.

    Se Jesus deu uma atenção especial ao Sábado era para já preparar a abolição do mesmo. Sim, Jesus guardou o Sábado precisamente por isso que Ele teve a autoridade para aboli-lo pois Ele consegui cumpri-lo da maneira correta sem as influencias das tradições humanas. Na verdade tal argumento favorece não a guarda do Sábado pelos cristãos mas justamente o contrário.

    Paulo e os cristãos sabiam dos Mandamentos e sabiam que a questão do dia não era o dia em si mas o descanso. Não permanecem apenas Nove Mandamentos continuam Dez.

    Em Mateus 19:17 justamente o Sábado não é citado. Quando Jesus curava no Sábado era para justamente cumpri-lo de maneira plena e assim fazer pleno o Dia da ressurreição.

    Outra coisa interessante é que Jesus no Sábado curava mas Paulo não. Atos 18:14, Atos 16;13, Atos 13:42-44 Paulo só evangelizou. Se Cristo vivia em Paulo porque ele não curou no Sábado? Veja Gálatas 2:20.

    A Bíblia é um todo. Como eu teclei os Dez Mandamentos estão vigentes portanto não sigo a teologia que ensina que o Antigo Testamento não é válido. A questão da idolatria vem do Antigo Testamento.

    Exatamente Paulo pregava sobre Jesus sobre a ressurreição que foi num Santo Domingo,veja tudo que Deus faz tem um propósito bem definido se Jesus ressucitou num Domingo então é óbvio que isso teve e tem um propósito senão seria algo do acaso. Acaso e Deus combinam? Por que foi num Domingo?
    Sim, os cristãos tinham as Santas Escrituras daquela época, a Santa Tradição e os santos que juntos explicavam uns para ou outros.
    As cartas da Igreja serviram não só para resolver problemas específicos , até porque se existiam problemas deveriam ser imediatamente esclarecidos, uma outra questão é que as cartas esclareciam um determinado assunto pois a Santa Igreja tinha uma doutrina una e santa foi justamente para manter a santa unidade. Em 1 Corintios 1:2 fala da unidade dos cristãos.

    As epístolas nos dão informação importantes sobre a Sã Doutrina então é para nosso tempo também é para toda a Igreja como Corpo de Cristo. Num primeiro momento não foram dirigidas para nós mas ficou registrado para nós. Falam do Santo Batismo, da Santa Ceia do Santo Dom de línguas espirituais que vem do Santo Céu isso é Sã Doutrina.

    A Bíblia é um todo em partes os Evangelhos são partes de um todo Uno com uma Sã Doutrina Una.

    Um abraço

    Luiz













































































    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só tem um problema querido irmão! Nada do que o irmão disse consta na Bíblia, tratando-se de meras especulações.

      O que o irmão está demonstrando é que cada um pode interpretar e entender a Bíblia conforme melhor lhe convier.

      Seguindo este exemplo:

      Então uma pessoa pode, por exemplo, guardar a sexta, porque foi o dia da morte de Cristo, e cristo não morreria justamente neste dia sem um propósito.

      E Paulo pregava sobre Jesus e sobre SUA morte e que foi em uma Santa sexta-feira, o Dia do Senhor.

      Veja:

      "Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta" Apocalipse 1:10

      Viu! João guardava a sexta feira, pois ele falou claramente Dia do Senhor, "Dies dominicus" o dia em que o Senhor morreu.

      E Deus já no antigo testamento deu pão na SEXTA FEIRA e que dava para dois dias e não foi sem propósito!

      Significa que a sexta feira viria no lugar do sábado, porque assim como caía o pão dobrado no dia de sexta, o espírito santo cairia dobrado no novo Dia do Senhor, a Sexta feira.

      A Bíblia também diz de que Eliseu pediu porção dobrada do Espírito Santo, e que se cumpriu no novo Dia do Senhor onde o espírito cai dobrado e então falamos em línguas.

      E veja:

      "E, no sexto dia, oito novilhos, dois carneiros, catorze cordeiros de um ano, sem defeito;" Números 29:29

      Também não foi sem propósito, irmão, estes animais já pré simbolizavam a morte de Cristo no SEXTO DIA o dia do Senhor!

      Veja:

      "Vede, porquanto o Senhor vos deu o sábado, portanto ele no sexto dia vos dá pão para dois dias; cada um fique no seu lugar, ninguém saia do seu lugar no sétimo dia." Êxodo 16:29

      O texto diz que Deus deu pão em dobro no sexto dia por causa do sábado, e assim como o pão caiu em dobro o espírito santo cairia em dobro sobre a igreja, e por causa disto a igreja hoje cai no espírito.

      Viu querido irmão, está tudo ligado, a Sexta Feira é o Santo Dia do Senhor. Deus já abençoava a Sexta-feira EM DOBRO, porque este dia seria o Dia do Senhor na Nova Aliança.

      E veja:

      "E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto."

      Gênesis 1:31

      Viu, assim como Deus viu a obra da sua criação e que era bom, a igreja viu a obra da redenção de Cristo, NO SEXTO DIA e que era bom.

      Assim este verso é um prenuncio de que a sexta-feria seria o novo dia do Senhor.

      O sábado foi o dia da Criação, mas a Sexta Feira é que foi o dia da redenção!

      Na sexta-feira, dia da morte de Cristo foi o dia em que a igreja se reuniu pela primeira vez no novo Dia do Senhor:

      (...)

      Excluir