segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

William M. Branham, o profeta antitrinitarista

Os seguidores de Branham alegam que ele é o profeta de nossa era. Já postei AQUI provas que ele é um falso profeta, especialmente por causa de sua especulação profética sobre 1977 e principalmente por  rejeitar a doutrina da Trindade.

Entre suas pregações encontrei um comentário sobre Hebreus 1, onde em parte ele diz:

“Agora, quem é este grande sujeito? Este grande companheiro, Cristo? Aqui: Deus no Pai, Filho e Espírito Santo não são como uma Trindade... Porém Isto não é uma trindade de pessoas. É uma trindade de ofício, de um Deus. Ele era o Pai guiando os filhos de Israel. Aquele era o Seu ofício, o Grande Pai Jeová. E Ele habitou na terra, chamado o Filho. E agora Ele habita Sua igreja, o chamado Espírito Santo. Não três deuses, um Deus em três ofícios. Pai, Filho e Espírito Santo! As pessoas tentam fazer Dele três deuses diferentes! Deus o pai... Esta é a razão pela qual os judeus... Você nunca poderia, você nunca terá para um judeu. Não, que há... Ele não pode, Ele tem um mandamento que é "Sou um Deus” . Há somente um Deus.”

Vamos observar um pouco o que ‘ O Elias do século XX’ disse acima:

Branham: Deus no Pai, Filho e Espírito Santo não são como uma Trindade... Porém Isto não é uma trindade de pessoas.

Ele percebe que uma afirmação desta implica a doutrina da Trindade, e logo antecipa para desfazer as conclusões que rejeita.

Branham: É uma trindade de ofício, de um Deus.

Esse senhor, vê na Pessoa do Pai um ofício do Deus uno. Esse ofício seria abandonado ao assumir outro papel, a função de ser Filho de si mesmo! Que logo abandonaria, depois de uns anos, para ser outro profissional, agora o Espírito Santo, enviado por si mesmo, mas sendo ele mesmo. (Obs: Não estou refutando essa doutrina pelas contradições lógicas, mas pelo absurdo de que umas afirmações dessas serem exibidas como doutrinas bíblicas.)



Agora Branham revela falta de conhecimento da definição trinitariana, ou distorce para enganar seus seguidores: Não três deuses, um Deus em três ofícios. Pai, Filho e Espírito Santo! As pessoas tentam fazer Dele três deuses diferentes!

O Credo Atanasiano é simplesmente agredido nessa exposição de Branham. Dizer que as pessoas fazem das três pessoas, três deuses, é uma mentira lançada contra os trinitarianos ou é uma acusação verdadeira lançada contra os mórmons!? Ou Branham não sabia nada de trinitarismo?

Veja o que uma parte do Credo Atanasiano, uns 1400 anos antes de Branham, já dizia:

“Pai é Deus, o Filho é Deus, o Espírito Santo é Deus. Contudo, não há três Deuses, mas um só Deus. Portanto o Pai é Senhor, o Filho é Senhor, e o Espírito Santo é Senhor. Contudo, não há três Senhores, mas um só Senhor.”

24 comentários:

  1. Meu caro amigo Luciano, mais uma vezes, como sempre, sabiamente você expôs um tema extremamente fundamental: a doutrina trinitariana.

    Evidentemente eu não poderia me ausentar de comentar esse assunto, pois tratei dele no blog APRENDEI durante meses e é um das bases do MCA.

    O profeta do Tabernáculo da Fé em questão foi um "unicista modalista", ou seja, para ele, as "pessoas" da Trindade não existem, mas são formas "subsequentes" de manifestações do mesmo Deus e não "subsistências simultâneas e eternas" do Ser deste único Deus.

    É um clássico erro de hermenêutica bíblica, pois fica claro no texto sagrado de Gênesis a Apocalipse que as três "pessoas" da Trindade são igualmente eternas e gloriosas, mas eternamente distintas.

    É preciso cuidado, pois acreditamos que Deus é infinitamente mais sábio e poderoso que a Sua criação, é ilimitado, é soberano, é espírito, é eterno, é onipresente, é onipotente, mas quando alguém menciona a doutrina trinitaria, aí muitos de nós não querem falar no assunto, queremos limitar a Deus, como se fosse possível.

    Não se pode rejeitar uma doutrina apenas por arrogância ou preconceito, imaginando que já sabemos tudo.

    Grande abraço e que Deus abençoe a todos.

    Cláudio
    Blog APRENDEI / MCA
    http://aprendei.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "fica claro no texto sagrado de Gênesis a Apocalipse que as três "pessoas" da Trindade são igualmente eternas e gloriosas, mas eternamente distintas."

      Eu realmente gostaria de ver você comprovar e defender essa sua (apropriada) teoria...
      Se eu fosse utilizar de mera lógica para esquadrinhar tais "pessoas" na divindade, eu só apontaria, no máximo, duas pessoas.

      Excluir
  2. Um livro da Igreja Presbiteriana, que William Branham aprovaria 100% e eu também aprovo.

    O livro: O Apóstolo dos Pés Sangrentos
    A história do homem que se parecia com Jesus.

    Por Boanerges Ribeiro. ( presbiteriano)
    Editoras; CASA EDITORA PRESBITERIANA e CPAD

    Este livro é a biografia de um indiano, de família nobre, da seita Sik, que sofreu perseguições, prisões e privações por ter-se convertido ao Evangelho. Uma história muito bonita.

    O que mais chama atenção neste livro, publicado por igrejas trinitárias, é uma visão de Sadhu Sundar Singh referente à Divindade, contrariando a doutrina da Trindade ensinada pelas denominações.


    "Houve um tempo que a doutrina da Trindade me deixava confuso. Pensava em três pessoas assentadas em três tronos. Mas tudo se esclareceu numa visão... Ali vi Cristo com seu glorioso corpo espiritual, assentado no trono. Onde quer que fosse, sempre O via. Cristo estava sempre no centro - figura que palavras não descrevem. Rosto brilhante como o sol, mas não ofuscante e amigo que com facilidade eu O contemplava. Sorria sempre com sorriso de afeto glorioso. Quando O vi pela primeira vez, tive a impressão que entre nós existia uma antiga união; era como se Ele dissesse sem palavras: "Fui eu quem te criou." Senti com maior intensidade o que me sobreveio quando contemplei meu pai, após vários anos de separação. O velho afeto voltou; senti que fora dele anteriormente. Quando pela primeira vez entrei no céu olhei em torno e perguntei: mas onde está Deus? E alguém respondeu: como na terra aqui também Deus não é visto, porque é infinito. Mas aqui está Cristo, e Cristo é Deus; é a imagem do Deus invisível e somente n'Ele podemos ver Deus, tanto no céu como na terra".

    Além de muito bela, esta visão possui bases bíblicas:

    "Assentado no trono"- Apoc 4:2; I Reis 22: 19, Ez. 1:26 e 10:1
    "Brilhante como o sol." Apoc. 1: 14-16
    "Fui eu quem te criou" Apoc. 4:11; S. João 1:3
    "Aqui também Deus não é visto" - I Tim. 6:16 ; Col. 1:15 e I Tim. 1:17
    "Porque é infinito" - Jer. 23:24; Salmo 147:5
    "Cristo é Deus" - II Pedro 1: ll; S. João 20:28; Apoc. 21:7 e I João 5: 20
    "É a imagem do Deus invisível" - Col. l:15; II Cor. 4: 4 - 6.

    "Somente n'Ele podemos ver Deus" - João 14:9 Somente em Cristo você pode ver Deus, o Pai.

    Como falar então em três pessoas distintas?

    ResponderExcluir
  3. Raimundo, aceita um debate? vc me pergunta algo eu respondo e te pergunto vc responde?
    Cada duas perguntas eu coloco no blog, ok?
    meu e-mail
    blogapologetico@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Luciano,
    Debate eu não gosto...diálogo pode ser.

    ResponderExcluir
  5. Tudo bem, a definição , não importa...
    aceita o diálogo?

    ResponderExcluir
  6. Raimundo, com todo respeito, vcs tem uma euforia em fazer citações desse individuo como se o que ele disse fosse 'voz de um profeta'.

    Estou esperando seu questionamento sobre a trindade,. para começarmos o diálogo.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "vcs tem uma euforia em fazer citações desse individuo como se o que ele disse fosse 'voz de um profeta'"

      Disseste bem! De fato ele era!

      Excluir
  7. Prezado Luciano, vamos conversar sobre a Trindade sim. Antes porém, se você me permitir quero explicar o motivo que me levou a defender William Branham nos sites apologistas.

    Lamentavelmente, tenho constatado que os chamados “apologistas da fé cristã “ não tem compromisso com a verdade, não falo isso de você, pois ainda eu não o conheço, falo daqueles que eu já conheço.

    Sobre a predição de 1977 você foi um dos que apresentou o assunto de maneira mais responsável, incluiu a parte que Branham disse predigo e não profetizo, muito embora eu particularmente penso que para ser mais justo deveria incluir mais citações de Branham sobre 1977 e sobre a volta de Jesus, as quais ele disse:... posso falhar...posso estar enganado, entre outras. Entretanto, talvez você não citou porque não conhecia estas citações.

    Outra coisa louvável de sua parte foi abrir espaço para comentários, dando assim chance ao povo do Tabernáculo da Fé, entre outros , a se manifestarem e apresentar a defesa.
    Infelizmente, outros sites apologistas não abrem esta oportunidade.

    Um bom exemplo de site leviano neste caso é o CACP . Estou citando este site aqui no seu blog porque você ajuda propagar este site aqui na sua página, e como sua intenção é de nos evangelizar, acho me no direito de tocar neste ponto.

    Este site CACP exibe um artigo escrito pelo pastor Natanael Rinaldi sobre o Tabernáculo da Fé.

    Este pastor foi tão leviano ao falar da predição de 1977 que nem ao menos citou o parágrafo inteiro do livro, teve a leviandade de omitir a parte que Branham disse predigo, não profetizo. Assim sendo, ele distorce as palavras de Branham, e como já disse não teve a hombridade de ao menos citar o parágrafo inteiro.

    Eu pessoalmente liguei ao pastor João Flávio Martinez responsável pelo site referido, informei da omissão e da distorção, ele me agradeceu disse que iria conversar com o autor do artigo e rever o conteúdo. Eu mandei imediatamente pelo correio ( via sedex) a ele o livro “Uma Exposição Das Sete Eras da Igreja”, no qual contém a referida predição, anexei na capa um bilhete informando o número da página onde estava o assunto .

    Passado alguns meses eu mandei um email argüindo sobre o artigo que ainda continuava sem citar a parte que Branham disse predigo e não profetizo, ele disse que recebeu o livro mas que ainda não tinha lido. Um ano e pouco mais tarde ele disse a mesma coisa.

    Resultado o artigo continua até hoje do mesmo jeito, escrito em espanhol e a citação de Branham de forma incompleta. ( também não consegui entender o porque da citação em espanhol , já que temos o livro escrito em português desde 1973 )

    Na época eu também informei ao pastor responsável pelo site de algumas outras informações que estavam equivocadas, tais como Branham teria morrido atropelado, TL Osborn seria adepto do Tabernáculo da Fé, nada disso foi corrigido.

    Assim sendo, as pessoas ficam com uma imagem totalmente destorcidas sobre o que ensinou ou quem realmente foi William Branham.
    Foi pensando nisso que eu resolvi comentar em seu site, e estou dando início ao site www.documentosbranham.com baseado em documentos, para assim tentar divulgar da forma mais precisa possível o ministério de W Branham, sem distorções.

    Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  8. Prezado Luciano, vamos conversar sobre a Trindade sim. Antes porém, se você me permitir quero explicar o motivo que me levou a defender William Branham nos sites apologistas.

    Lamentavelmente, tenho constatado que os chamados “apologistas da fé cristã “ não tem compromisso com a verdade, não falo isso de você, pois ainda eu não o conheço, falo daqueles que eu já conheço.

    Sobre a predição de 1977 você foi um dos que apresentou o assunto de maneira mais responsável, incluiu a parte que Branham disse predigo e não profetizo, muito embora eu particularmente penso que para ser mais justo deveria incluir mais citações de Branham sobre 1977 e sobre a volta de Jesus, as quais ele disse:... posso falhar...posso estar enganado, entre outras. Entretanto, talvez você não citou porque não conhecia estas citações.

    Outra coisa louvável de sua parte foi abrir espaço para comentários, dando assim chance ao povo do Tabernáculo da Fé, entre outros , a se manifestarem e apresentar a defesa.

    Infelizmente, outros sites apologistas não abrem esta oportunidade.

    Um bom exemplo de site leviano neste caso é o CACP . Estou citando este site aqui no seu blog porque você ajuda propagar este site aqui na sua página, e como sua intenção é de nos evangelizar, acho me no direito de tocar neste ponto.

    Este site CACP exibe um artigo escrito pelo pastor Natanael Rinaldi sobre o Tabernáculo da Fé.

    Este pastor foi tão leviano ao falar da predição de 1977 que nem ao menos citou o parágrafo inteiro do livro, teve a leviandade de omitir a parte que Branham disse predigo, não profetizo. Assim sendo, ele distorce as palavras de Branham, e como já disse não teve a hombridade de ao menos citar o parágrafo inteiro.

    Eu pessoalmente liguei ao pastor João Flávio Martinez responsável pelo site referido, informei da omissão e da distorção, ele me agradeceu disse que iria conversar com o autor do artigo e rever o conteúdo. Eu mandei imediatamente pelo correio ( via sedex) a ele o livro “Uma Exposição Das Sete Eras da Igreja”, no qual contém a referida predição, anexei na capa um bilhete informando o número da página onde estava o assunto .

    Passado alguns meses eu mandei um email argüindo sobre o artigo que ainda continuava sem citar a parte que Branham disse predigo e não profetizo, ele disse que recebeu o livro mas que ainda não tinha lido. Um ano e pouco mais tarde ele disse a mesma coisa.

    Resultado o artigo continua até hoje do mesmo jeito, escrito em espanhol e a citação de Branham de forma incompleta. ( também não consegui entender o porque da citação em espanhol , já que temos o livro escrito em português desde 1973 )

    Na época eu também informei ao pastor responsável pelo site de algumas outras informações que estavam equivocadas, tais como Branham teria morrido atropelado, TL Osborn seria adepto do Tabernáculo da Fé, nada disso foi corrigido.

    Assim sendo, as pessoas ficam com uma imagem totalmente destorcidas sobre o que ensinou ou quem realmente foi William Branham.

    Foi pensando nisso que eu resolvi comentar em seu site, e estou dando início ao site www.documentosbranham.com baseado em documentos, para assim tentar divulgar da forma mais precisa possível o ministério de W Branham, sem distorções.

    Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  9. Prezado Luciano, vamos conversar sobre a Trindade sim. Antes porém, se você me permitir quero explicar o motivo que me levou a defender William Branham nos sites apologistas.

    Lamentavelmente, tenho constatado que os chamados “apologistas da fé cristã “ não tem compromisso com a verdade, não falo isso de você, pois ainda eu não o conheço, falo daqueles que eu já conheço.

    Sobre a predição de 1977 você foi um dos que apresentou o assunto de maneira mais responsável, incluiu a parte que Branham disse predigo e não profetizo, muito embora eu particularmente penso que para ser mais justo deveria incluir mais citações de Branham sobre 1977 e sobre a volta de Jesus, as quais ele disse:... posso falhar...posso estar enganado, entre outras. Entretanto, talvez você não citou porque não conhecia estas citações.

    Outra coisa louvável de sua parte foi abrir espaço para comentários, dando assim chance ao povo do Tabernáculo da Fé, entre outros , a se manifestarem e apresentar a defesa.

    Infelizmente, outros sites apologistas não abrem esta oportunidade.

    Um bom exemplo de site leviano neste caso é o CACP . Estou citando este site aqui no seu blog porque você ajuda propagar este site aqui na sua página, e como sua intenção é de nos evangelizar, acho me no direito de tocar neste ponto.

    Este site CACP exibe um artigo escrito pelo pastor Natanael Rinaldi sobre o Tabernáculo da Fé.

    Este pastor foi tão leviano ao falar da predição de 1977 que nem ao menos citou o parágrafo inteiro do livro, teve a leviandade de omitir a parte que Branham disse predigo, não profetizo. Assim sendo, ele distorce as palavras de Branham, e como já disse não teve a hombridade de ao menos citar o parágrafo inteiro.

    Eu pessoalmente liguei ao pastor João Flávio Martinez responsável pelo site referido, informei da omissão e da distorção, ele me agradeceu disse que iria conversar com o autor do artigo e rever o conteúdo. Eu mandei imediatamente pelo correio ( via sedex) a ele o livro “Uma Exposição Das Sete Eras da Igreja”, no qual contém a referida predição, anexei na capa um bilhete informando o número da página onde estava o assunto .

    Passado alguns meses eu mandei um email argüindo sobre o artigo que ainda continuava sem citar a parte que Branham disse predigo e não profetizo, ele disse que recebeu o livro mas que ainda não tinha lido. Um ano e pouco mais tarde ele disse a mesma coisa.

    Resultado o artigo continua até hoje do mesmo jeito, escrito em espanhol e a citação de Branham de forma incompleta. ( também não consegui entender o porque da citação em espanhol , já que temos o livro escrito em português desde 1973 )

    Na época eu também informei ao pastor responsável pelo site de algumas outras informações que estavam equivocadas, tais como Branham teria morrido atropelado, TL Osborn seria adepto do Tabernáculo da Fé, nada disso foi corrigido.

    Assim sendo, as pessoas ficam com uma imagem totalmente destorcidas sobre o que ensinou ou quem realmente foi William Branham.
    Foi pensando nisso que eu resolvi comentar em seu site, e estou dando início ao site www.documentosbranham.com baseado em documentos, para assim tentar divulgar da forma mais precisa possível o ministério de W Branham, sem distorções.

    Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  10. Prezado Luciano; Você ainda não conhece bem a mensagem de W Branham.

    William Branham sabia exatamente o que diz a doutrina da Trindade. Ele também não distorcia nada.

    Quando ele diz que as pessoas tentam fazer de um Deus, três deuses, é porque não é possível três pessoas distintas serem apenas um Deus.

    Veja como ele sabia muito bem o que os irmãos trinitários diziam:

    Livro: Uma Exposição das Sete Eras da Igreja pag. 7

    “Agora, os teólogos modernos não concordam comigo, segundo o que saiu publicado numa grande revista cristã, a qual diz: "Esse ensino (sobre a Trindade) se encontra no próprio centro e coração do Antigo Testamento. Está igualmente centralizado no coração do Novo Testamento. Tanto o Antigo como o Novo Testamento se opõem à idéia de que há mais de um Deus; não obstante o Novo Testamento ensina com semelhante clareza que o Pai é Deus, e o Filho é Deus, e o Espírito Santo é Deus, e que estes três não são três aspectos da mesma pessoa, mas três pessoas numa verdadeira relação pessoal entre si mesmas. Ali temos a grande doutrina de Três Pessoas, porém um Deus".

    Também dizem: "Deus, segundo a Bíblia, não é somente uma pessoa, mas três pessoas num Deus. Esse é o grande mistério da Trindade".

    Certamente o é! Como podem três pessoas serem um Deus? Não somente não há lugar na Bíblia para provar isto, mas esta doutrina mostra ainda uma falta de raciocínio inteligente. Três pessoas distintas, embora de idêntica substância, são três deuses, ou o idioma tem perdido o seu sentido completamente.”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "...dizem: 'Deus, segundo a Bíblia, não é somente uma pessoa, mas três pessoas num Deus. Esse é o grande mistério da Trindade'".

      Por isso os trinitários (que crêem em três pessoas "distintas" - ou, claramente, politeístas que se dizem monoteístas) aceitam essa baboseira de "três pessoas sendo uma única Pessoa (Deus)": porquê aceitam, para si mesmos, justificar a própria IGNORÂNCIA sob alcunha de "mistério divino". E assim permanecem, ignorantes, nesse absurdo contraditório, mesmo quando a própria Bíblia, que dizem crer, afirma categoricamente que "nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se"; então, pergunto: Aonde está então este grande mistério se Ele próprio PROMETEU-nos revelar justamente estas coisas? Mas, entendam, o mistério só é mistério , ou, permanece em oculto, para aqueles que não aceitam ou simplesmente não compreendem a verdade explicada a respeito dos fatos quando lhes é apresentado; então, como podereis enxergar ou mesmo entender alguma coisa se sois, a princípio, vós mesmos incrédulos, preferindo antes suas baboseiras teológicas ou interpretações particulares de Deus, ao invés de receberem a própria maneira de Deus revelar-Se a Si mesmo? Por isso lhes disse: Cegos guias de cegos!!

      Excluir
    2. http://mcapologetico.blogspot.com.br/2011/07/como-deus-pode-ser-um-e-ser-tres.html

      Excluir
  11. Muito embora William Branham teve pouca cultura oficialmente, ele foi um grande conhecedor da história cristã...ele até cita em seu livro que Calvino exigiu a prisão do médico Servetus, por ele ensinar contra a doutrina da Trindade.

    A Era da Igreja de Sardes, parágrafo 45, Branham diz:

    “E Calvino não fez menos, porque ele exigiu a prisão de Servetus que tinha visto e ensinado a unidade da Divindade. O Estado então julgou este irmão, e para desmaio de Calvino ele foi queimado na fogueira.”

    Para saber mais sobre servetus
    http://en.wikipedia.org/wiki/Michael_Servetus

    Servetus foi morto porque nao cria na Trindade da forma que outros criam, lamentavel.

    Entretanto, Branham considerava Calvino um servo de Deus.

    ResponderExcluir
  12. Usarei então essa objeção para uma postagem, OK?
    'é possivel ser TRÊS pessoas e ser UM Deus'?
    pode ser?
    abraços

    ResponderExcluir
  13. Respostas
    1. O debate sobre o assunto Trindade será concluído aqui:
      http://mcapologetico.blogspot.com.br/2012/03/pentecostalismo-unicista.html

      Excluir
  14. O profeta e irmão branham ñ era unisita e nem trinitariano...isso em sua epoco confundio muito e hj ainda...ele em sua teologia errou e muito quando se ussa a historia que hj é muito mau contada...mais quando se ussava a fé...ele era um genuino profeta de Deus...e sim existe profetas hj...porque o Deus é o mesmo e ñ muda...o proprio espirito santo é o profeta, apostolo, evangenlista, pastor e doutor...o espirto ussa esses ministerios para aperfeiçor a seu corpo de cristo...e sobre a trindade sim ele era contra, porque as escritas são contra, o povo hebreu é monoteista, e ñ se pode dizer diferente, já que eles que truxeram uma verdadeira adoração e culto a Deus como fala paulo...que é um dos grandes mestres da nova aliança...os outros mensageiros que branham disse que Deus enviou foi...paulo, irine...martim, columba, lutero, jhom weslle..isso comesou as reformas...com o povo pentecostal...calvino etc...branhm ele ñ se declarava ser o setimo anjo...da era do tempo que viveu...mais sim deixava que o povo que o seguia...por alto...ele deixou tudo oque ele cria em suas mensagens...que aqui no brasil ñ temos todos...dificelmente vcs encontraram alguem aqui, ou em outro lugar, que pode falar realmente oque ele aceitava como verdades...porque muitos ñ andaram com ele...e muitos seguem outros tipos de mensagem...com uma mente limitada sobre ele mesmo(branham) e sua mensagens...por isso é bom ir em suas mensagens é ver por ele mesmo..quem ele era, e oque ele acreditava...ele ñ disse que ele era o ultimo, e nem que era o maior...ele só teve um ministerio que qualquer um que le as mensagem sabe, que tem que ter um poder muito grande pra fazer oque ele fez...pode dizer tudo da pessoa dele, e do que ele aceitava como verdade...mais dizer que ele ñ é profeta...isso é uma falta de conhecimento...assim como jesus, que muitos dos judeus, ñ acreditam e tem base nisso...na toráh...mais hj...nossa cultura e ensino, acreditamos confiamos que jesus é o messias de ysrael...e temos como provar o messianismo de jesus..assim tambem é com branham e sua mensagem...se tem que ter um percurso...como foi na sua primeira vinda...ninguem...chegou tão perto de ser o mais verdadeiro como o profeta branham...por isso...ou se espere algo mais real, e ñ acreditando ou dando fé em sua mensagem...ou se espera outros virem, pra pode cumpri ou revelar onde se possa sair de todo esse enrredo...porque oque nós temos hj... e oque já passou...irmão branham é profeta sim ñ tem como negar...porque suas obras de profeta estão ai...e ele é o mais que chegou perto do que é a bendita verdade sobre as escrituras sagradas... Porque o resto tambem esta cheio de erros..ou isso ñ é a verdade?

    ResponderExcluir
  15. E ñ...ñ é possovel ser Um Deus com tres personalidade...cada personalidade te torna um SER individual...mais dizem que são UM em essencia...que os tres...participam da mesmo poder para SER um Deus...isso ñ existe...porque por ser cada um uma personalidade eles ñ podem ser mais uno...Veja...eu em essencia sou humano, porque meu pai é humano...mais eu ñ sou meu pai, e por isso me faz uma pessoa a parte de meu pai...eu(joão) sou essencialmente divino...porque só Deus é vida...e eu e todos vcs por causa de Deus temos vida...eu sou essencialmente Deus(espirito) mais ñ sou Deus...assim são todos, ñ somos Deus...mais somos filhos de Deus...eu sou um humano como meu pai é...mais eu ñ sou meu pai...jesus como eu e vc...essencialmente era Deus como eu e vc...mais ele ñ era o Deus proprio...ele disse, que assim como eu sou UM com Deus...porque Deus estava nele...assim como esta em nós...Jesus disse...que vcs tambem sejam UM com Deus..isso o povo de Deus é Um com ele(Deus) quando tem o mesmo espirito...mais o homem que recebe o espirito de Deus assim como Jesus ñ vai ser Deus...mais esta em Deus e Deus nele...e quanto mais o poder...e a pessoa se entregar...mais o mundo vera Deus em vc...assim como Jesus disse para felipe, que se vc ve amim ve meu pai..porque meu pai esta em mim..e eu no meu pai, eu e meu pai somos UM...pelo fato dele ter vida, e vida é o proprio Deus, é simples...vcs ñ acham?

    ResponderExcluir
  16. Branham um grande conhecedor da história cristã?

    Vejamos:

    Branham disse o seguinte sobre Martin: “...nós escolhemos aquele cujo ministério se aproxime mais ao ministério do primeiro mensageiro, Paulo, sem hesitação declaramos ser Martin o mensageiro para Pérgamo... Mas ele não apenas foi dotado com um grande ministério, ele próprio foi sempre fiel à Palavra de Deus. Ele combateu a organização. Ele opôs resistência ao pecado nos lugares altos.” (Uma Exposição das Sete Eras da Igreja, p. 136, 138)
    Na verdade, Martin era um monge, que, em seguida, tornou-se padre e, finalmente, serviu como bispo da igreja romana em Tours por volta de 372. Ele não lutou contra a organização como diz Branham, pelo contrário: ele serviu muito bem a organização da Igreja Romana, sendo um entre os inúmeros bispos desta igreja, foi fiel à sua diocese até a morte. Martin tornou-se um discípulo de Hilário de Poitiers. Hilário foi um grande proponente e defensor da doutrina trinitária, e Martin foi um ávido seguidor dos ensinamentos de Hilário. Harry Payton nos conta que Martin fundou o primeiro mosteiro católico na Gália e ensinou a doutrina católica Eucaristia, o batismo para a regeneração e batizados em nome do Pai, Filho e Espírito Santo. Seriam tais ensinos que aproximam o ministério de Martin ao apóstolo Paulo?

    COLUMBA, UM FIEL CATÓLICO ROMANO
    Branham disse o seguinte sobre Columba: “Nem os grupos do oriente nem os do ocidente tiveram entre eles um homem que pudesse ser o mensageiro para esta era, quando examinado à luz da Escritura. Entretanto, houve dois homens nas Ilhas Britânicas, cujos ministérios na Palavra e em obras podiam suportar o teste da verdade. Foram eles São Patrício e São Columba. Foi a São Columba que coube o quinhão de ser o mensageiro. O Evangelho puro que foi pregado por Columba e seus cooperadores espalhou-se por toda a Escócia, conduzindo-a a Deus. São Columba foi o fundador de uma grande escola bíblica na ilha de Hy (em frente à costa sudoeste da Escócia).” (Uma Exposição das Sete Eras da Igreja, p. 191, 192, 193)

    A História registra Columba como um monge católico irlandês que morreu 09 de junho 597 (basta consultar a Wikpédia para confirmar isto). Segundo Branham, a era de Tiatira começou em 606. Isto significa que Columba foi morto antes que a era atribuída a ele começasse. freqüentou a escola monástica então famoso em Clonard Abbey, ele se tornou um monge e mais tarde foi ordenado sacerdote. Fundou vários mosteiros (o que Branham chama de Escolas Bíblicas), mais tarde ele viajou para Iona, onde morreu e foi enterrado por seus monges na própria abadia. A Enciclopédia Católica afirma que “Ele não era só um santo grande missionário que ganhou um reino inteiro a Cristo, mas ele foi um estadista, um erudito, um poeta e fundador de numerosas igrejas e mosteiros. Seu nome é querido por escoceses e irlandeses iguais. E por causa de seu trabalho grande e nobre, mesmo não-católicos manter sua memória em veneração.”

    PERGUNTO: Por que Branham escolheu prelados católicos romanos e trinitários para mensageiros das eras da Igreja, quando existiam grandes nomes como: Práxeas, Noetus, Epigonus, Cleómenes, Aeschines, Sabélio, Commodian, e muitos outros que pregavam o unicismo e batizavam em Nome de Jesus?

    A ÚNICA COISA QUE ELE CONHECIA BEM ERA COMO SABER ENGANAR OS DESAVISADOS!

    ResponderExcluir
  17. Eu quero Saber se: De que maneira vocês são Batizados...!!!
    Se for no nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo, aí têm grande ERRO.
    - Se Bíblia Crer que há um Nome que só neste nome devemos ser Batizados, aí então está correto;
    Em nome do Senhor Jesus Cristo, ai sim, você realmente é Batizado de acordo como A Bíblia exija que sejam.

    ResponderExcluir
  18. Já apresentei a resposta a isso:

    http://mcapologetico.blogspot.com.br/2011/10/o-batismo-em-nome-de-jesus.html

    ResponderExcluir