segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Não teria Leandro Quadros citado Ellen White fora de contexto?

“Somente os adventistas serão salvos?” Esta pergunta o Leandro Quadros respondeu em um programa da TV Novo Tempo. De maneira diferente do Pastor Luis Gonçalves (obviamente os dois negarão qualquer aliança com a minha interpretação!!!) tenta ser mais ‘ecumênico’. Tanto, que no vídeo, o Tito bem como o Leandro admitem existir uma ‘minoria’ exclusivista que assim pensa dentre os adventistas... engraçado, depois o Leandro chama os apologistas evangélicos de desinformados... será mesmo? 

Para explicar a questão, ele cita O Grande Conflito de Ellen White a partir dos 4 minutos do vídeo. Um pouco mais adiante Leandro Quadros faz alusão ao contexto, que a bem da verdade, foi estuprado por ele. Vou transcrever o que Ellen White escreveu na íntegra. Em vermelho a parte que Leandro Quadros citou do livro. E julgue você mesmo, se pelo menos, o Leandro Quadros colocou Ellen White como ecumênica demais:

“A mensagem de Apocalipse 14, anunciando a queda de Babilônia, deve aplicar-se às organizações religiosas que se corromperam. Visto que esta mensagem se segue à advertência acerca do juízo, deve ser proclamada nos últimos dias; portanto, não se refere apenas à Igreja de Roma, pois que esta igreja tem estado em condição decaída há muitos séculos. Demais, no capítulo 18 do Apocalipse, o povo de Deus é convidado a sair de Babilônia. De acordo com esta passagem, muitos do povo de Deus ainda devem estar em Babilônia. E em que corporações religiosas se encontrará hoje a maior parte dos seguidores de Cristo? Sem dúvida, nas várias igrejas que professam a fé protestante. Ao tempo em que surgiram, assumiram estas uma nobre posição no tocante a Deus e à verdade, e Sua bênção com elas estava. Mesmo o mundo incrédulo foi constrangido a reconhecer os benéficos resultados que se seguiam à aceitação dos princípios do evangelho. Nas palavras do profeta a Israel: "E correu a tua fama entre as nações, por causa da tua formosura, pois era perfeita, por causa da Minha glória que Eu tinha posto sobre ti, diz o Senhor Jeová." Ezeq. 16:14. Caíram, porém, pelo mesmo desejo que foi a maldição e ruína de Israel - o desejo de imitar as práticas dos ímpios e buscar-lhes a amizade. "Confiaste na tua formosura, e te corrompeste por causa da tua fama." Ezeq. 16:15. Muitas das igrejas protestantes estão seguindo o exemplo de Roma na iníqua aliança com os "reis da Terra": igrejas do Estado, mediante suas relações com os governos seculares; e outras denominações, pela procura do favor do mundo. E o termo "Babilônia" - confusão - pode apropriadamente aplicar-se a estas corporações; todas professam derivar suas doutrinas da Escritura Sagrada, e, no entanto, estão divididas em quase inúmeras seitas, com credos e teorias grandemente contraditórios.” (O Grande Conflito, 383).

“Mas os cristãos das gerações passadas observaram o domingo, supondo que em assim fazendo estavam a guardar o sábado bíblico; e hoje existem verdadeiros cristãos em todas as igrejas, não excetuando a comunhão católica romana, que creem sinceramente ser o domingo o dia de repouso divinamente instituído. Deus aceita a sinceridade de propósito de tais pessoas e sua integridade. Quando, porém, a observância do domingo for imposta por lei, e o mundo for esclarecido relativamente à obrigação do verdadeiro sábado, quem então transgredir o mandamento de Deus para obedecer a um preceito que não tem maior autoridade que a de Roma, honrará desta maneira ao papado mais do que a Deus. Prestará homenagem a Roma, e ao poder que impõe a instituição que Roma ordenou. Adorará a besta e a sua imagem. Ao rejeitarem os homens a instituição que Deus declarou ser o sinal de Sua autoridade, e honrarem em seu lugar a que Roma escolheu como sinal de sua supremacia, aceitarão, de fato, o sinal de fidelidade para com Roma - "o sinal da besta". E somente depois que esta situação esteja assim plenamente exposta perante o povo, e este seja levado a optar entre os mandamentos de Deus e os dos homens, é que, então, aqueles que continuam a transgredir hão de receber "o sinal da besta". (O Grande Conflito, p.449)


Ao assistir o vídeo você percebe que Leandro Quadros tem duas dificuldades. Primeiro é tentar provar que os adventistas não são exclusivistas, depois é mostrar que as pessoas precisam buscar a verdade, sem dizer claramente que essa verdade é a mensagem Adventista!

Da maneira que ele citou, acho, que ele não foi fiel ao texto de Ellen White. Mesmo que depois tenha tentado dar algum vestígio de informação, de que o contexto poderia apresentar algum caminho desenvolvido do assunto, ao dizer que Ellen White advertiu que Deus 'levará em conta não apenas a sinceridade mas a negligência em não buscar a verdade'. Porém, segundo ele mesmo, esse não era o foco da pergunta e o que importava era que os Adventistas 'não ensinam que apenas eles serão salvos'

Com certeza, Ellen White não foi nesse texto tão ecumênica quanto ele desejou ali naquele momento. Na verdade a profetisa Adventista era mais aberta com Arianos do que com os que guardavam o domingo!!! O conteúdo do vídeo, não transmitiu o que uma ‘minoria adventista’ (Veja essa AQUI) percebe claramente de Ellen White. Na verdade, Leandro Quadro também sabe disso, mas ele está ali como o projeto de marketing da 'boa vizinhanças' da TV Novo Tempo.

Se o Adventismo quer maquiar sua posição sectária, para enganar e alcançar essas “outras ovelhas”, não deveria adulterar sua imagem exclusivista.

23 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. O Adventismo comprovadamente é uma seita diabólica!Observando o malabarismo do ''titã'' Leandro Quadros para convencer o telespectador de sua mensagem exclusivista e cada dia mais admirado com a sedução do engano desta seita que presta um desserviço ao Reino de Deus ,eles apelam até contra Ellen With.

    E olha que eu já ouvi de muitos Adventistas proclamarem frases negativas à respeito da profetisa do inferno.Mas defender ela e se contradizer,somente o Leandro Quadros!


    Sola Scriptura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Heuring...

      Dura, mas verdadeira observação...

      Excluir
    2. Pedoe-me Heuring Felix, o amigo poderia me mostrar as comprovações?

      Excluir
    3. Sr Adventista, vc acha que Quadros foi fiel ao que Ellen White disse nesse contexto?

      Excluir
    4. Seu texto está confuso e não está dando para entender!

      As afirmações de Ellen Whites são estas:

      - Deus tem filhos sinceros espalhados em todas as denominações religiosas, não excluindo a comunhão católica.

      - A maior parte dos filhos de Deus se encontram entre os protestantes.

      - Deus aceita o propósito e sinceridade das pessoas que guardam o domingo julgando estar guardando o verdadeiro dia de guarda e sua integridade.

      - Cada um será julgado segundo a luz que cada um recebeu.

      De modo simples: Deus tem filhos sinceros que guardam tanto o sábado quanto o domingo. Deus aceita a sinceridade tanto dos que guardam o sábado quanto dos que guardam o domingo. Deus salvará tanto sabatistas quanto dominguistas.

      Porém há uma separação evidente, entre os que guardam o domingo por achar que este é o verdadeiro dia de guarda, e os que guardam o domingo mesmo já tendo recebido luz sobre o sábado.

      Assim, os dominguistas que estão lá nas igrejas guardando seu domingo com sinceridade e fidelidade, estão devidamente reguardados para a salvação.

      Entretanto, quanto aqueles que já estão muito bem esclarecidos quanto à questão do sábado e insistem em o violar, estes terão que prestar contas à Deus.

      Excluir
    5. Entendi pq está confuso.... sempre assim...

      Excluir
  3. A questão é simples, se qualquer pessoa citar Ellen White da maneira que Quadros citou, vc teriam aquela pachorra de dizer 'não citou as fontes primárias de maneira honesta'...

    mas como saiu dos burgos adventistas, daí meu amigo, defende-o de todas as formas...

    por esse e por outros motivos, não tenho muita esperança de dar respostas para adventistas...

    ResponderExcluir
  4. Eu gostaria que vocês dois provassem ("O Adventismo comprovadamente é uma seita diabólica!') pra mim o porque a igreja adventista é um seita diabólica. Essa prova da parte de vocês é importante para confirmação de quem realmente pertence ao diabo. Eu sou de Jesus porque creio NELE COMO DIZ AS ESCRITURAS. Até agora nesse blog ninguém conseguiu me demonstrar que a igreja adventista ensina contra a bíblia nem que o nadanospodemoscontraverdade(osmar) escreveu alguma mentira ou algo contrário a bíblia. O que sei é que ele escreveu que a maçonaria é do diabo e que a maçonaria dirigiu a igreja Presbiteriana por decadas. Portanto, senhores me respondam.

    ResponderExcluir
  5. Creio que o amigo está fazendo tempestade em um copo d'água. Não vi nada de mais nas declarações de Leandro Quadros. E mesmo que ele houvesse se equivocado, que problema haveria?

    A despeito do que muitos pensam, Leandro Quadros é um adventista estudioso comum. Em breve estará entre grandes nomes como o de Alberto Timm que é inclusive seu orientador, mas ainda é cedo para se fazer tal comparação.

    Qualquer um que estudar a bíblia diáriamente com afinco, utilizando ferramentas teológicas corretas e uma metodologia historicista de estudo, com dedicação, poderá chegar tranquilamente ao patamar de conhecimento do Prof. Leandro Quadros.

    Não falarei aqui sobre nomes maiores como Allejandro Bullón e vários outros, antes de chegar aos verdadeiros grandes nomes como Mark Finley.

    Então, por que se preocupar com os detalhes do que o Prof. Leandro Quadros diz? Qualquer dúvida o amigo poderá estudar literaturas, adventistas, com doutrinariamento de patamar muito superior àqueles que o Prof. Leandro Quadros nos têm apresentado.

    Já lhe indiquei as literaturas de Alberto Timm que são uma das principais fontes de estudos do Prof. Leandro Quadros. Alberto Timmm também é diretor do centro Ellen White de pesquisas. Então, vá direto à fonte de quem porta mais conhecimento sobre estes assuntos.

    ResponderExcluir
  6. ...???? Mas o que você quis dizer com esse seu texto sr. Luciano Sena? eu vi seu vídeo no youtube, e sinceramente, você tem uma péssima oratória, péssima postura, e é um péssimo pesquisador, procurei todas as fontes que você citou no seu vídeo, e nada prova suas afirmações,... que vergonha, acho que vc deveria estar mais preocupado com pregar o evangelho ao mundo, pra que Cristo volto logo nas nuvens, ao invés de ficar ai fazendo um ataque a uma Igreja que tem tantos comprometimentos com seus membros, comunidade, país e qualquer um que peça ajuda... você esta fazendo papel de ridículo, como uma criança pequena que não aceita estar errado... tenho pena de você, mas mesmo assim ainda te amo, porque Jesus vive em mim, e me ensina a amar seja quem for, como Ele amou mesmo a Judas que o traiu, mas eu tenho repudio de suas atitudes... Um dia Jesus ira jogar por terra seus pensamentos... e vc lamentará amargamente tudo o que fala. Att de seu amigo Adventista Tiago Smith

    ResponderExcluir
  7. Aos adventistas de plantão: Foram os adventistas que apareceram no cenário, como resultado da FALSA PROFECIA de William Miller, Samuel Snow e cia acusando os protestantes de serem o falso profeta de ap.13! Ellen White que fazia parte deste grupo afirmou que Deus estava usando Miller! Quer dizer que Deus estava usando este cidadão que estava abertamente desobedecendo sua palavra. At. 1:7. Os adventistas, agora se fazem de vitímas! Vão para a televisão fazer proselitismo como o resto das seitas fazem e querem que os protestantes fiquem dizendo amém para as bobagens que sua profetisa ensina! Eu desafio qualquer sabatista para um debate , começando agora! Voces vão ter de provar pelo novo testamento os ensinamentos de vossa denominação! Espero a réplica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discutir a história do Adventismo, Só vai servir para DESVIAR o foco do debate, deixando na reta para os sabatistas manipularem os dados da OBSCURA história de sua denominação, assim como fazem os Mórmons e Testemunhas de Jeová! A fonte a ser usada, é o NOVO TESTAMENTO, que começou no Calvário, e entrou em operação no dia de Pentescostes.

      Excluir
    2. Querido amigo Paulo Cadi, utilizamos tanto o antigo como o novo testamento.

      A separação entre Antigo Testamento e Novo Testamento, bem como a separação entre capítulos e versos, são uma convenção humana.

      A Bíblia é corrida e não pussui estas separações. E seria muito incoerente o amigo pedir que se utilizasse tão somente o novo testamento, porque todos os ensinos de Jesus e dos apóstolos, incluindo Paulo, eram feitos através das Antigas Escrituras.

      De tudo quanto diziam, a exemplo dos Bereanos, se verificava nas antigas escrituras. O próprio Paulo ordena que qualquer forma de Evangelho seja analizado à luz das escrituras e as únicas escrituras daquele tempo era o Antigo Testamento.

      Se o novo testamento fosse contraditório ao antigo testamento, apenas significaria que este evangelho que temos é falso e que cristo não seria o verdadeiro messias.

      Muitos cristãos de hoje, rejeitam certas doutrinas antigo-testamentárias, porque se chocam com a crença presente nos dias de hoje.

      Mas tudo que há no novo testamento deve ser analizado à Lei e ao Testemunho. Porque tudo que há contido no novo testamento está em harmonia com as antigas escrituras e jamais a contradiz.

      Então se uma interpretação necessita da abrrogação das antigas escrituras, não significa que o que está contido no Novo Testamento seja diferente do que há no Antigo Testamento, mas tão somente que a interpretação que o Cristão faz hoje, está sinceramente equivocada.

      Como adventistas, vemos tanto o Antigo Testamento como o Novo Testamento, falando uma lingua só, com doutrinas totalmente hamoniosas, sendo que no Novo Testamento há algumas complementares mas nunca excludente.

      Se o amigo pede para deixarmos de lado as antigas escrituras, então sabe que as doutrinas adventistas estão baseadas na Bíblia integralmente.

      Utilizando tão somente o novo testamento, sim, haveria margens para muitas crenças e doutrinas dos dias atuais.

      O Novo Testamento não veio para repetir o Antigo Testamento. Nem veio para substituí-lo. O evangelho tem que, primeiro cumprir tudo aquilo que havia sido escrito, para então ir mais adiante e nos dar o verdadeiro sentido, e o resto da revelação concernete à tudo que foi dito.

      Porque Cristo se apóia em tudo que havia sido descrito sobre ELE nas Antigas Escrituras. Os livros proféticos de apocalipse e alguamas pregações de Jesus cumprem aquilo que fora dito pelos profetas Antigos e dá o sentido.

      O apocalipse é complementar ao livro de Daniel e outros profetas. As pregações de Paulo são firmadas no que há contido nas antigas escrituras.

      Paulo não falava de si mesmos, mas da sabedoria, que ele tinha quando ainda era Saulo, profundo estudante das antigas escrituras.

      Por isto Paulo foi chamado por Deus, para colocar em prática tudo que havia aprendido, segundo o verdadeiro sentido que descobriu ao ter um encontro com Jesus.

      Tudo que saía da boca de Paulo era reflexo daquilo que havia aprendido nas Antigas Escrituras. Paulo não viveu com Jesus, nem esteve com ele e portanto jamais poderia produzir aquilo que encontramos em Mateus, Marcos e Lucas.

      Tão somente a Bíblia, Paulo tinha como fonte de inspiração e foi esta sabedoria que Paulo utilizou nas suas cartas.

      Assim Paulo, em suas cartas, é um reflexo daquilo que há contido nas Antigas Escrituras.

      O que Paulo diz é visto como sabedoria aos cristãos modernos, mas não se atentam ao fato de que a mentalidade que ELE construiu e de onde tirou suas pregações foram formadas à partir, exclusivamente das antigas escrituras.

      A inspiração extra que Paulo recebeu a fim de traduzir o Antigo Testamento no contexto da Igreja Cristã, jamais poderia ser tomada como o todo a ser assimilado das escrituras.

      Não é como se fossem as novas regras que os cristãos deveriam seguir.

      (...)

      Excluir
    3. O papel de Paulo não tem como objetivo a subistituição à lei, mas trazer para aqueles dias, a sabedoria das antigas escrituras, na resolução dos problemas comuns que haviam nas igrejas.

      As cartas de Paulo são portanto recomendações às igrejas e que nos servem de linha guia, firmadas na sabedoria de Paulo e seu entendimento que foi construído através das antigas escrituras.

      Os apóstolos de Cristo eram pessoa que não tiveram contato com um Mestre de renome que os ensinassem acerca das escrituras. Mas Paulo era um prodígio sendo ensinado pelos melhores mestes, ninguém mais do que ele conhecia acerca das antigas Escrituras e a defendia com maior zelo.

      Não foi à toa que justamente Paulo foi escolhido para aquela tarefa especial e não um dos apóstolos de Jesus. Não é a toa que as cartas de recomendações para nossas igrejas, foram feitas por um homem tal qual Paulo, profundo conhecidor e firmado nas antigas escrituras. De sabedoria construída e lapidadada, acerca das doutrinas bíblicas.

      Qaundo Paulo nos relatou sobre um santuário celestial, sobre Alguém atuando como advogado e sobre os juízos, isto tenha sido um resultado de reconhecer a Cristo nas escrituras e passar a enxergar coisas que antes não enxergava.

      Paulo dá testemunho das coisas que hão contidas na Lei e que ele foi capaz de extrair, de tudo que havia escrito.

      Ali vemos a sabedoria de Paulo, extraída de tudo que havia encontrado nas escrituras. Mas Paulo revelou apenas aquilo que antes estava oculto, porque a Bíblia não carece de repetição. Oculto porque ali na igreja, ninguém havia chegado à tal entendimento.

      Algum apóstolo poderia ter sido indicado a nos falar à respeito da graça e acerca das antigas escrituras. Mas Deus escolheu alguém que se firmava nas angitas escrituras e somente nela e que não havia conhecido à Jesus. Para que Paulo confirmasse cada uma das crenças dos apóstolos de Jesus, segundo seu sábio entendimento acerca das escrituras.

      Em suma, Paulo não repassou uma sabedoria adquirida de Jesus, mas uma sabedoria adquirida de seus anos de estudos das escrituras. Deus então o utilizou para pregar as SUAS verdades. Um profundo pregador firmados nas escrituras, que a levava para todo canto onde ia e a abria e a lia, e a utilizava para converter a todos aqueles que o ouviam.

      Paulo não teve como mestre a Jesus, e recebeu dos apóstolos o mesmo que recebemos através dos evangelhos segundo Mateus, Marcos e Lucas.

      Tudo aquilo que Paulo construiu em termos doutrináris não se encontram nos evangelhos mas foram feitos à partir das Antigas Escrituras, derivado de seus estudos com os maiores mestres, ampliados pelo entendimento da graça e das coisas acerca do Mesias e de uma experiência pessoal com Jesus, a quem antes perseguia.

      Excluir
  8. Sr. adventista, você é uma pessoa educada, mas a fé que você professa, não está de acôrdo com a revelação que Jesus deu ao nosso irmão Rabino Saulo! Espero que o amigo, examine a cartas de Paulo, mais detidamente!

    ResponderExcluir
  9. Eu, agora, estou DESAFIANDO qualquer pastor adventista, a vir debater COMIGO, em um lugar neutro! E que o debate vá para o youtube!

    ResponderExcluir
  10. Pode marcar um debate com o Leandro ou Rodrigo Silva que eles irão com maior prazer, más pode esperar que vc vai perder feio, pois é péssimo em horatoria, escrita, não sabe interpretar um texto que eu uma criança de 13 anos consigo ler e entender, quanto mais falar com um doutor?
    Vocês que são seita de Satanás, pois nunca ví Jesus acusar alguém, quem acusa é Satanás, ele mesmo disse.

    ResponderExcluir
  11. PAULO CARDI VOÇE QUER DEBATER O QUE ? QUANTAS PESSOAS O CRIMINOSO CALVINO MANDOU MATAR ? V AI SER DIFICIL SABER QUANTAS ?? É UM BOM DEBATE - VOÇES SÃO SEGUIDORES DE UM ASSASINO CRIMINOSO CHAMADO CALVINO

    ResponderExcluir
  12. Paulo Cardi....eu aceito seu desafio...só me dizer onde e quando...estarei lá...um abraço. hebercavalcante@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Heber, acho que nessa postagem ele não irá ver... comente na penúltima. Sobre o lançamento do livro.

      Excluir