quarta-feira, 6 de março de 2013

O argumento fracassado de Leandro Quadros contra o DOMINGO – Parte 1


O apologista Leandro Quadros criticou o domingo em uma ‘antiga’ postagem (AQUI). Quero fazer uma avaliação de seu argumento, visto que ele disse que os que defendem o domingo possuem um ‘argumento fracassado’.


1. “Eles pecam em duas coisas: 1) Em usar a autoridade dos pais da igreja no lugar da autoridade da Bíblia (Jo 17:17);” Depois ele cita os erros teológicos de vários pais da igreja que defendiam o domingo.


Respondo: Os Cristãos Reformados não fazem isso. A referência é de caráter histórico, e não de autoridade doutrinária. Seria contra a própria fé protestante- Somente a Bíblia. O que fica provado é que tal doutrina é bem mais cedo do que Ellen White acreditava. E isso deve doer nos cegos seguidores de Ellen White... (Ou não, é só fazer o que o Leandro Quadros faz 'O autores inspirados erraram!')


Leandro Quadros depois de relatar os problemas teológicos dos pais, diz: ‘pasmem que esses são as fontes dos guardadores do domingo!’


Na verdade ele tira as citações dos cristãos, a respeito dos pais, de seu verdadeiro foco. Quando buscamos no NT e encontramos logo após dos dias apostólicos referências históricas, ainda que tenham fundo doutrinário, fica claro que aquilo que é entendido sobre esse assunto no Novo Testamento continuou a ser praticado na geração posterior.

O fato de errarem em vários assuntos, não significa que erraram em todos. Por isso o 'Titã' Leandro Quadros deu as regras do jogo dizendo ‘eles não são 100% confiáveis’.


Eles não são autoridades espirituais, tal como foram os PIONEIROS ADVENTISTAS ANTI-TRINITARIANOS. Aqui mora a incoerência do senhor Quadros. Fiam-se em vários anti-trinitarianos como restauradores espirituais da verdade.


Preste atenção, Maiara Costa, da equipe do Na Mira da Verdade, respondeu um comentário de um internauta dizendo o seguinte: “Quando os pais da igreja mencionaram isto, viviam em uma época de apostasia, contrariando várias doutrinas da Bíblia, inclusive a Divindade de Jesus.” (Comnetário desta página AQUI)


O que dizer do tempo dos pioneiros adventista!? Quando abandonaram a fé Trinitária, um ‘abismo chamou outro abismo’. Argumento fracassado!

Continua...


116 comentários:

  1. Se você Luciano ou qualquer outro guardador do domingo,se me mostrar na Bíblia, A palavra domingo ou os discípulos reverenciando o domingo, eu passo a reverencia-lo.

    Me mostre uma profecia ou um mandamento de Cristo ou dos discípulos ordenando a guardo do domingo?

    Luciano, o que precisa fazer para ser Cristão na sua concepção ?

    É por que eu ouvi e vi um apresentador de TV, (PRESBITERIANO) citando um Presbiteriano antigo bem conhecido estre vcs6,(o nome do antigo eu não me lembro)mas ele afirmou que, quem NÃO GUARDA O DOMINGO E NÃO DEVOLVE O DÍZIMO NÃO É CRISTÃO.

    - Que dizer que eu não sou cristão? Não guardo o domingo !

    Vários Teólogos afirmam que o Livro de Apocalipse foi escrito primeiro do que o Evangelho de João, sendo que foi escrito cerca de 30 anos depois dos evangelhos sinóticos.

    PERGUNTO : Se o Apocalipse foi escrito primeiro, a Teoria de vcs6 em afirma que apoc. 1:10 é referencia ao Primeiro dia da semana, por que ele não escreveu Também no Livro de João, as seguintes frases:

    " No dia do "Senhor", Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra estava revolvida.

    " Ao cair da tarde daquele dia,"no dia do Senhor" , trancadas as portas da casa onde estavam os discípulos com medo dos judeus, veio Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco!

    Por Que ??????

    Simplesmente " o primeiro dia da Semana " só isso.

    ResponderExcluir
  2. Ahhh pessoal, assunto velho esse! =P O único fato é que a Bíblia, SOMENTE A BÍBLIA, não autoriza a observância do domingo como "dia do Senhor" ou de guarda! Não existe NENHUMA passagem bíblica que diga isso indiretamente ou diretamente! =]

    ResponderExcluir
  3. Sétimo Dia - agradeço a participação.

    1.Meu caro, a palavra Domingo tem na Bíblia em sua versão grega - Dia do Senhor, vc sabe, e nega: Ap 1.10.

    2.Nenhum dia do NT era reverenciado, mas era usado para a celebração litúrgica, vc sabe disso, e nega.

    3. Já provei que a substituição do domingo pelo primeiro dia, domingo, é uma conclusão teológica legítima, assim como a substituição da páscoa pela ceia. Poderia me mostrar qual texto mostra a substituição?

    4. Ser Cristão é crer em Cristo conforme revelado na Escritura.


    Quanto ao que perguntou sobre o que disse um Pastor, deixou de dizer, disse demais... eu não posso te questionar sobre o que um pastor adventista fala aqui ouy ali, que não esteja alinhado com o que é oficialmente defendido pela IASD.

    Eu posso TE questionar por suas conclusões próprias.

    Desta maneira, não me coloque sob juízo de outros. Como presbiteriano tenho um documento de fé chamado Confissão de Fé de Westminster. Esse, de modo geral é a minha identificação cristã reformada.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh ... sobre o evangelho de João, preciso te dizer que se ele não escreveu "Dia do Senhor" é por que oara o relato seria ainda uma concepção anacronica, visto que foi um desenvolvimento após a ressurreição. Dentro do NT...

      Excluir
    2. Luciano ,,,,,

      Mas no foi escrito a muito tempo depois da RESSURREIÇÃO DO SALVADOR?

      Sobre a Palavra Grega, vou entrar detalhadamente nesse assunto.

      Excluir
    3. Luciano

      UM erro Justifica outro ERRO ?

      a questão dos Pais da Igreja e dos pioneiros adventistas.

      Excluir
  4. Gabriel..... tudo bem?

    Assunto velho mesmo. Desdde quando o Senhor Ressurgiu dos mortos...

    Eu provo a substituição em duas postagens aqui no Blog.

    Acho que já leu: 'Do Sábado para o Domingo: usando a páscoa para calar os adventistas'.

    Gabriel, não tem como escapar do seguinte fato. O sábado no NT é colocado em associação com os judeus e em forma negatva em relação a Jesus. Foi intecional dos autores para mostrar que o sábado seria substituido.

    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Oi Luciano, tudo bem e você?! ^^

      Então, eu não vou ficar colocando várias coisas "adventistas" aqui sobre o Sábado, porque você já deve estar cansado de ver e ler sobre isso! rs Mas, biblicamente e contextualmente, posso afirmar que o Sábado não tem relação somente com os Judeus e nem que foi tratado de forma negativa no NT.

      Realmente, a forma que o Sábado era guardado pelos judeus foi altamente criticada por Jesus. Mas todos nós sabemos que Jesus não estava ali dizendo que o Sábado era algo inútil e desnecessário para o homem, mas que os judeus "quebravam" a Lei de Deus por causa das suas tradições e interpretações equivocadas. Por isso mesmo o próprio Jesus dise:

      "E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado." Marcos 2:27 - Detalhe: "...por causa do homem" - não por causa apenas dos "judeus" ! :)

      "Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor." Mateus 12:8

      Excluir
    3. Hey Luciano, hoje estou com o tempo um pouco mais livre, e li a postagem "do sábado para o domingo: usando a pascoa para calar os adventistas" - E tenho algo a dizer! XD

      Primeiramente, achei muito boa a sua pesquisa e reconheço sua inteligência e sua forma intelectual de pensar! E acima de tudo, respeito! =]

      Veja só, você afirmou:

      "A CONTRADIÇÃO: Porém, eles mesmos dizem que a Ceia do Senhor ocupou lugar da Páscoa, usando os mesmos princípios hermenêuticos que criticam os cristãos ao considerarem o Domingo!
      A PÁSCOA: Êxodo 12. 14 diz: “Este dia vos será por memorial, e o celebrareis como solenidade ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.”
      Semelhanças com o sábado:
      1) Os adventistas dizem que o sábado é sinal, o selo de Deus. A páscoa também era.
      2) Os adventistas dizem que a guarda do sábado é uma lei eterna. A páscoa também era.
      3) Os adventistas dizem que os sábado foi dado por Deus. A páscoa também foi."

      Na verdade Luciano, não são bem "os mesmos princípios hermenêuticos" quanto ao domingo, que são usados na questão da pascoa. Sabe por que?! Porque a páscoa tinha um significado prefigurativo! Tinha um propósito e apontava para Alguém!!

      Excluir
    4. Nós sabemos que a páscoa é a festa instituída no Êxodo para celebrar a noite de fuga do Egito por parte dos Israelitas. Nesta noite, em todos os lares egípcios que não celebraram a Páscoa os primogênitos foram mortos. Ok?!
      Bem, pães sem fermento deviam ser usados na festa pascal, como lembrança perene da pressa daquela noite de livramento (Êxodo 12:34). Ervas amargas deveriam ser ingeridas. Não se sabe ao certo que tipo de “ervas” eram usadas no Egito. Mas sabe-se que alface e escarola são nativas tanto no Egito como na Palestina, e têm sido usadas pelos Judeus associadas à festa da Páscoa. Ervas amargas tinham o propósito de lembrar aos participantes de sua escravidão e do amargo sofrimento na terra do Egito.

      Os primogênitos dos Israelitas deveriam ser consagrados a Deus perpetuamente, como lembrança de sua redenção pela morte dos primogênitos do Egito. Mais tarde a Páscoa passou a ser celebrada pelos filhos de Israel apenas no santuário, que posteriormente se estabeleceu em Jerusalém (Deuteronômio 16:2, 5 e 6).

      No tempo de Jesus, os cordeiros pascais eram mortos pelos sacerdotes no Templo na tarde do dia 14 de Nisan, e aqueles que traziam os cordeiros então os levavam para casa para serem assados. Embora a participação era obrigatória apenas para os homens adultos, a família poderia ir voluntariamente. Tal era o caso de José, Maria e o menino Jesus que sempre iam à Jerusalém para a festa da Páscoa (Lucas 2:41-43).

      Excluir
    5. Agora analise:

      Os evangelhos relatam Jesus participando de várias Páscoas, a última delas sendo a ocasião em que ele instituiu a Santa Ceia (Mateus 26:18-30). Além de ser um memorial do Êxodo, quando o povo de Israel foi libertado da escravidão do Egito – a Festa da Páscoa, centralizada no cordeiro a ser sacrificado, apontava também para o futuro Messias, “o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (João 1:19).

      Além disso as instruções recebidas por Moisés e repassadas para o povo de que nenhum osso deveria ser quebrado do cordeiro sacrificado sem dúvida encontraram um cumprimento fiel no fato de que os ossos de Jesus não foram quebrados por ocasião de sua morte (Êxodo 12:46; Números 2:12; João 19:36; Salmo 34:20).

      Paulo especificamente declara que Cristo é “nosso cordeiro pascal”, “sacrificado por nós”. “Lançai fora o velho fermento, para que sejais nova massa, como sois, de fato, sem fermento. Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado.” (I Coríntios 5:7). Parece que tudo ao redor da Páscoa foi destinado por Deus para ser uma grandiosa figura histórica de Cristo, o Cordeiro Pascal, que por seu sangue nos livra do mundo hostil.

      Excluir
    6. Em Mateus 26:17 em diante, é narrada a celebração da última páscoa em que Jesus participou com Seus discípulos e a partir do verso 26 está a instituição da páscoa pelo Senhor Jesus, oferecendo sua vida, simbolicamente representada pelo pão, sua carne, e pelo vinho, seu sangue, que Ele derramaria no calvário, por muitos, para remissão dos pecados.

      A páscoa cristã, em verdade, é celebrada no coração de cada cristão, que oferece a Deus sua própria vida, salva pelo Cordeiro Divino, que tem em si mesmo, vida eterna, podendo assim, ser o cordeiro de toda família humana que o aceite como tal.

      =]

      Excluir
    7. Gabriel, agradeço suas observações sobre a postagem.

      Visto que nesta postagem eu usei para os adventistas,tendo em vista o que o livro Nisto Cremos disse, argumentei daquela maneira.

      Não existe texto bíblico que 'prove' essa tranferência. Note que até mesmo sua exposição foi teológica, também não pode mostrar O TEXTO que confirme a substituição.

      Como vc mostrou muuito bem, a morte de Cristo é chamada de Páscoa pelo o apóstolo, sendo essa prefigurada por aquele...

      ...mas a Ceia >>não é<< chamada de páscoa. É uma conclusão teológica! E creio, creio, que o adventista, -vc não é- não pode escapar desta comparação que fizm, por causa do Nisto Cremos.

      Abraços

      Excluir
  5. E aí Luciano beleza? Dê uma uma olhada neste link, e vê o que você acha!!.

    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/02/a-maconaria-criou-o-adventismo.htm

    Na paz do Cordeiro

    Sola Scriptura

    Anderson Demoliner

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem pela Graça de Deus,.e você como está? estava sumido do blog, mas voltando devarinho!!

      Abraços

      Anderson Demoliner

      Sola Scriptura

      Obs: Está aqui no sul ainda?

      Excluir

  6. muito interessante, certamente irei comentar....

    ResponderExcluir
  7. È salutar poder debater de forma pacífica sobre questões que ainda geram dúvidas em alguns,agora, precisamos ser sinceros e abertos para as verdades exportas à luz da bíblia que são de fato claras demais para deixarmos passar dispercebidas.

    ResponderExcluir
  8. pouco tempo...logo postarei comentários sobre o assunto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Quando puder, comente...

      Inteja com a postagem, pode criticar, etc.

      Aqui não é o site de seus amigos (da foto), que exlclui comentários que não sejam 'bajuladores', ou que apresentam links e argumentos que podem causar problemas para fé do seguidores....

      Abraços

      Excluir
  9. Qual é a Igreja Verdadeira?, Igreja Verdadeira .......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A igreja verdadeira e a que guarda os mandamentos de Deus e tem a fé em Jesus. Ap 14:12

      Excluir
  10. Batista
    Metodista
    Adventista Do Sétimo Dia
    Presbiteriana
    Assembléia De Deus
    Católica
    Mundial
    Deus é Amor
    Universal Do Reino de "deus"
    Testemunhas de "Jeová"

    É algumas dessas ? Igreja Verdadeira.......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só existe uma Igreja que é o corpo de Cristo em que todos os que crêem se tornam membros desse corpo.

      O resto é denominação e não Igreja que é isso que vc mencionou.

      Excluir
    2. Sétimo Dia, deixa eu tentar:

      "Igreja Adventista do Sétimo Dia?"

      Tem que ser esta... ela tem a marca da verdadeira igreja - tem Ellen White o espírito de profecia... e guarda o sábado!

      Sétimo Dia, desculpe-me pela brincadeira... mas vc tem um problema comum de adeptos de seitas - caso frequente entre Mórmons e TsJ- achar que existe uma igreja verdadeira que seja uma denominação.

      Meu amigo, eu creio que se vc abandonar sua crença neste 'espírito de profecia', defendendo a suficiencia da Escritura - abandonar 1844 (doutrina remanufaturada de J. Aquila Brow, e da decepção), abandonar a crença de que existe erros na Bíblia, e não olhar para o sábado como a marca da salvação escatológica, vc estará doutrinariamente mais seguro.

      Salvação está na pessoa de Cristo e ele pode te perdoar por crer numa igreja que fala tantas heresias... mas visto que estou te avisando, seria bom acatar a adventência.

      Abraços

      Excluir
    3. Não me refiro a denominações, a igreja de Deus é invisível O Senhor tem filhos sinceros e verdadeiros em muitas denominações e religiões diferentes. No seu devido tempo Ele irá reuni-los e será um só rebanho e um só pastor. Jo 10:16

      Excluir
  11. Eu tenho medo de alguns "adventistas" que postam nesse blog! o.O' O mais irônico: eu sou um adv! =O

    ResponderExcluir
  12. Existe apenas duas igrejas; A igreja de Deus e a igreja do diabo. Não existe meio termo, desde o princípio Deus apresenta dois caminhos apenas o caminho do bem e do mal, a benção e a maldição, certo e errado, o joio e o trigo, o estreito e o largo...

    ResponderExcluir
  13. Mas Deus não nos deixou às escuras ele deixou as características da sua igreja verdadeira revelado na sua palavra para que a conheçamos , e quem crer Nele (Jesus) não será confundido.

    ResponderExcluir
  14. Olá a todos! irmãos, amigos e Luciano Sena. creio que não me apresentei ainda, me chamo Pedro Jairo mas pode me chamar de "A igreja verdadeira".

    E quanto às suas características (da igreja verdadeira)certamente o Sábado é uma Delas, digo, os dez mandamentos da lei de Deus o qual o sábado faz parte mas todos nós sabemos que o problema em si não é os Dez mandamento, pois todos nós cristãos concordamos e obedecemos os mandamentos quando diz; pra não ter outros deuses diante Dele, não fazer ou adorar imagens de esculturas, falar o nome de Deus em vão, honrar pai e mãe, não matar, não adulterar,nem furtar, não devemos mentir nem cobiçar as coisas que pertençam ao nosso próximo... Enfim Deus foi realmente sábio Quando criou os Dez mandamentos pois nos protege e também ao nosso próximo. Mas peraí!!! faltou um! O Sábado está na lei também, mas porque não é guardado como os demais? aí está a questão e eu as divido em três principais, São elas:

    o primeiro são aqueles que não conhecem;
    alguns enxergam essa verdade e por conveniência não o guarda; ex: questoes de Trabalho, estudos, tradições...etc.
    outros procuram desculpas para justificar seus erros e até na palavra de Deus procuram justificar-se. tais como a lei de Deus foi abolida...(sabemos que não foi) o sábado foi mudado pelo domingo (sem base bíblica).

    ResponderExcluir
  15. Hey Luciano,

    Obrigado à você pela sua resposta! =]

    Então, eu penso que o fato de Paulo ter afirmado que Cristo é a nossa Páscoa, já tem um grande significado! - É uma questão diferente de Sábado e Domingo!
    Veja, Ceia do Senhor é uma participação nos emblemas do corpo e do sangue de Jesus, como expressão de fé nEle, nosso Salvador e Senhor. Nessa experiência de comunhão, Cristo está presente para encontrar-Se com Seu povo e fortalecê-lo. Participando da Ceia, proclamamos alegremente a morte do nosso Senhor até que Ele volte. A preparação envolve o exame de consciência, o arrependimento e a confissão! - É algo orientado pela Bíblia! O próprio Jesus ensinou isso!

    Quando é dito que "A Ceia do Senhor", "substituiu" a Páscoa Judaica, é no sentido de seu significado! E esse significado é ensinado e orientado na Bíblia! - Algo claramente diferente do Sabbath e do Primeiro Dia Da Semana!

    =]

    ResponderExcluir
  16. Mas tem alguns desses grupos que sabem, mas por causa do ORGULHO que tem, não guardam o mandamento do Deus Eterno, que é bem claro como o sol ao meio dia, seguindo o exemplo do Diabo.

    E a profanação do dia de sábado aberta, ciente do do que faz é um terrível mal diante de Deus, mas aparte que lhes cabe é dentro do lago de fogo e enxofre conforme as suas obras, MAS EXISTE PERDÃO PRA TODOS ESSES, DEUS É RICO EM PERDOA.

    Não vos maravilheis disto, por que vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão:
    Os que tiveram feito o bem, para a ressurreição da Vida; e os que tiveram PRATICADO O MAL PARA A RESSURREIÇÃO DO JUÍZO.

    Naqueles dias, vi em Judá os que pisavam lagares ao sábado e traziam trigo que carregavam sobre jumentos; como também vinho, uvas e figos e toda sorte de cargas, que traziam a Jerusalém no dia de sábado; e protestei contra eles por venderem mantimentos neste dia.
    Também habitavam em Jerusalém tírios que traziam peixes e toda sorte de mercadorias, que no sábado vendiam aos filhos de Judá e em Jerusalém.
    Contendi com os nobres de Judá e lhes disse: Que MAL é este que fazeis, profanando o dia de sábado?
    Acaso, não fizeram vossos pais assim, e não trouxe o nosso Deus todo este MAL sobre nós e sobre esta cidade? E vós ainda trazeis ira maior sobre Israel, profanando o sábado.

    Quem não concordar se manifeste...........

    Atenciosamente, Abraços....

    ResponderExcluir
  17. Luciano, vc tem formação Teológica ?????

    ResponderExcluir
  18. Meus irmãos, não estou entendendo! Porque estão focando nesse negócio de "Igreja Verdadeira"?! Nem é o assunto proposto deste post! o.O'

    Eu posso não concordar com a posição do Luciano em algumas coisas, mas e o respeito pessoal?!

    Eu compreendo que todos estão aqui para "defender a fé", defender o ponto de vista, "trocar idéias", compartilhar conhecimento. Mas acima de tudo, todos somos irmãos em Cristo e todos somos iguais aos olhos dEle. Não existe ninguém melhor que o outro aqui! E mesmo assim, eu vejo certa hostilidade entre os irmãos. Uma certa "arrogância" de que existem alguns "donos da verdade" !

    Eu sou Adventista do 7º Dia, mas além disso, sou um filho de Deus, e EU SOU a Igreja! - Não vamos engrandecer placas aqui caríssimos, vamos engrandecer o nome de Jesus! E sim, vamos defender nossas convicções e a Palavra de Deus, mas vamos fazê-lo com coerência, prestando atenção nas postagens, na posição do Luciano, falemos como pessoas inteligentes, e acima de tudo, com respeito!

    Agradeço ao Luciano por ter paciência com algumas coisas, e desejo que todos nós juntos, possamos entender melhor a vontade de Deus em nossas vidas! =]

    Na paz de Jesus! \o

    ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro irmão Gabriel, você está certissimo no que esta falando. mas perceba am momento algum citei placas de igrejas ou demominações. Porém afirmo que existe uma igreja verdadeira a qual eu espero fazer parte, esta igreja é invísivel e não se limita a denominações. não sou dono da verdade nem pretendo ser, tão pouco desejo ofender, magoar ou agredir a fé ou integridade de alguém. Estou aqui apenas para defenfender princípios e verdade que acredito, os quais acredito que seja também os seus, desculpe se pareceu o contrário.

      espero que me entenda.
      atenciosamente, o seu irmão na fé.

      Excluir
    2. Concordo com vc Irmão,eu só citei nomes de Denominações, por que este Irmão chegou com essa Nome aí "Igreja Verdadeira" e eu de forma coerente lhe perguntei qual era a Igreja Verdadeira, (por que ele trazia essa nome). E ele educadamente me respondeu
      , e eu citei 10 nomes lá encima, e o Irmão não citou nomes de nenhuma delas.


      E o Luciano Sena, de forma Irônica, das 10 que citei, ele só colocou a Igreja Adventista do Sétimo Dia, e ninguém disse que ela era a tal "Igreja".

      Atenciosamente, Edilberto....

      Excluir
    3. Gabriel tuas palavras e postura trouxe paz aos nossos corações. O debate tem que ser num clima de amor e respeito. A própria Palavra do Senhor nos manda falar a Verdade em Amor. As vezes perdemos o animo de continuar a participar de algumas leituras, pois o clima não esta no Espirito e com certeza acima de tudo temos que respeitar Nosso Senhor que esta acompanhando tudo o que esta sendo escrito e a intenção de cada um.
      PA R A B É N S !!!
      Em Cristo,
      Wilton

      Excluir
  19. Eis o dia do senhor:

    "Não será, pois, o dia do SENHOR trevas e não luz, e escuridão, sem que haja resplendor?" (Amós 5:20)

    Este é o dia do SENHOR referido em apocalipse.

    "Ai daqueles que desejam o dia do SENHOR! Para que quereis vós este dia do SENHOR? Será de trevas e não de luz." (Amós 5:18)

    Tão estudiosos da bíblia, que não percebem que o dia do SENHOR! Se refere ao dia em que Jesus virá para castigar os ímpios e não o Domingo ao qual alcunharam de "Dia do Senhor".

    "E acontecerá naquele dia, que não haverá preciosa luz, nem espessa escuridão." (Zacarias 14:6)

    Portanto ao guardar o Domingo como este "Dia do Senhor" estão reverenciando o dia da destruição. É este o dia dos dominguistas?

    "Porque está perto o dia, sim, está perto o dia do SENHOR; dia nublado; será o tempo dos gentios." (Ezequiel 30:3)

    "O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor;" (Atos 2:20)

    "Clamai, pois, o dia do SENHOR está perto; vem do Todo-Poderoso como assolação." (Isaías 13:6)

    "O grande dia do SENHOR está perto, sim, está perto, e se apressa muito; amarga é a voz do dia do SENHOR; clamará ali o poderoso." (Sofonias 1:14)

    Tão cegos estão que não percebem que o Domingo como "Dia do Senhor" é uma farsa do que se refere este termo na bíblia, pois o Dia do Senhor ao qual Apocalipse se refere é ao dia em que Deus trará o pagamento à humanidade pelos seus pecados.

    Líderes protestantes, fingem que não sabem destas coisas a fim de proteger este dia que é um legado da igreja Romana, provindo de um ritual pagão de adoração ao sol. Em toda a bíblia não há sequer um único versículo que autorize a mudança do dia de guarda.

    Esta mudança portanto se deu após os relatos bíblicos e não faz parte dos ensinamentos de Deus, sendo portanto uma mudança conveniente de forma a se adequar a um dia guardado por Roma pagã.

    Isto está acima da bancada dos protestantes, pois tais coisas ocorreram antes da existência dos protestantismo.

    Domingo como um dia de guarda bíblico?! Nada a ver!

    O domingo como dia de guarda é uma herança da Igreja Romana, nada mais que isto. Somente no catecismo católico encontramos os mandamentos de forma que o domingo substitua o sábado.

    Não há, e repito, não há sequer um único escrito histórico antigo, anterior ao papado, que coloque o domingo no lugar do verdadeiro dia de guarda, o sábado.

    Em contrapartida temos documentos históricos que registram a mudança do dia de guarda por parte da Igreja Romana vários séculos depois do último livro da Bíblia ter sido escrito.

    Até a desculpa sobre o Dia do Senhor, provém do católicos, mas veja que assumem que foram eles mesmos quem fizeram a mudança do dia de guarda baseado na suposta autoridade concedida a ela (igreja católica) em mudar dias, conforme já postei aqui.

    É uma questão simples: Uma vez que o protestantismo proveio do catolicismo, basta contrapor os mandamentos como está na bíblia com os mandamentos como está no catecismo! Para então verificar se os dominguistas estão a guardar um mandamento bíblico ou um mandamento católico.

    ... e preferem guardar o solstício de domingo, venerável dia do sol.

    Atenciosamente.

    ResponderExcluir
  20. Para luciano Sena e todos a queles que não crêem ou não querem aceitar o Sabado como o dia do Senhor e um principio estabelecido para ser eterno assim como o próprio Deus é eterno .

    Por favor não me venham com argumentos tais como o Sábado era para o povo judeu ou coisas desse tipo, pois eu devo lembrar-lhes que o sábado foi instituido na semana da criação, o relato bíblico diz que Deus criou todas as coisas em seis dias literais e no sétimo dia descançou ex.2:1-3 lá não existia nem um judeu sequer somente o primeiro casal estava lá como representante de toda a humanidade e tempos depois Jesus afirma que o Sábado foi feito por causa do homem... Mc 2:27(presente de Deus) no monte sinai Deus lembra o povo da importancia de guardar o Sábado e mais uma vez explica o porque de guardar o Sábado, porque, em seis dias, fez o Senhor o céus e a Terra, o mar e tudo que neles Há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o Senhor abençoou o dia de Sábado e o santificou Ex 20:11 ou seja "um memorial da criação" dentra da lei de Deus.
    Deus usa a expressão "lembra-te" só se lembra de algo que já foi praticado e esquecido. Esquecido por ocasião do cativeiro no egito Deus resgata o seu povo e lhes dá mais um memorial "A pascoa" 'memorial de libertação' e dentro da serimônia da páscoa um outro sábado 'o sábado serimonial' Lv 23:7 e outro no dia da expiação 'Sábado de descanço solene vos será; então, aflingireis a vossa alma;aos nove do mês, de uma tarde a outra tarde selebrareis o "vosso sábado". Lv23:32 não confundam pois o Sábado serimonial tinha a mesma função do Sábado moral com adiferença que como toda lei serimonial se cumpriria em Cristo. mas o proprio Deus faz essa diferença nas expreções "O VOSSO SÁBADO" Lv23:32(serimonial) ; "OS MEUS SÁBADOS OU O SÁBADO DO SENHOR" Ex20:8 Ez20:12;20 (Moral).
    outra diferença; o sábado serimonial tinha uma data fixa por ex a pascoa que era aos quatorse do mês primeiro e a expiação no dia dez do mês sétimo, poderia cair em qualquer dia da semana no 1ºdia, 2º,3º... Enfim tinha a mesma função do Sábado moral, descanço.; quando acontecia que este Sabado caisse no dia de Sabado era chamado Sábado grande Jo 19:31. é por isso que o apostolo Paulo fala muito tempo depois dizendo ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia ou de festa, ou lua nova,ou sábados porque tudo isso tem sido sombra do que averia de vir...Cl 2:16,17 muitas pessoas confundem mas podem pesquisar ou estudar a história do Israel antigo tá tudo lá não estou inventando nada.
    continua...

    ResponderExcluir
  21. continuação...

    O povo conqistou a terra pro mentida com muita dificuldade inclusive com a questão do Sabado. nós conhecemos a história, algum tempo depois vem o ctiveito babilônico um dos motivos o Sábado, e muitas outras veses o povo de Deus caiu por causa do Sábado, a tal ponto que houve a nessecidade de os farezeus e os principais dos sacerdotes endurecer a lei, a ponto que quando jesus chegou estava por demais pesada por exemplo: um homem não poderia andar com mais de dois lenços no porque estaria carregando peso no dia de Sábado, um homem não poderia cuspir no chão porque se tivesse ali ema semente e ela brotasse ele estaria regando a terra isso seria pecado nesse dia, eles nem sequer ajudava alguém nesse dia ,enfim são mão de 600 preceitos encima do sábado.
    jesus quando vei a essa terra ele fez muitos milagres nesse dia, contrariando aqueles que julgava como sendo pecado. Sete deles a bíblia resistra. E o caso do homem no seu lei que Jesus disse: levanta toma teu leito e anda..., ou o homem sego de nascença junto ao poço de jacó. E eu te pergunto caro leitor Jesus presisava cuspir no chão, fazer lodo e colocar nos olhos daquele homem? jesus como Deus e Criador? a resposta é não Jesus queria ensinar ou reencinar o propósito so sábado essim como nos demais milagres realizados nesse dia, que o tempo não me permite esplanar.

    outra pergunta: quantas vezes Jesus mandou guardar o sábado?
    R: nenhuma
    seria "chuver no molhado" os Judeus ja guardava, até demais.
    Mais essa mão é a questão. aquestão é que ELE NÃO ANULOU, Mt 5:17-20 e se Ele não anulou ENTÃO É VÁLIDO ATÉ HOJE ou até que passem, o céu e a terra nenhum i ou um til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra.
    Jesus guardou o Sábado, maria e os apostolos também guardaram o sábado é fato e esta resistrado nas sagradas escrituras.

    ResponderExcluir
  22. Algum adventista poderia me citar um texto em que os judeus guardavam o sábado de abraão até Moisés, antes do sinai?há alguma referência a guarda do shabbat?

    Grato desde de já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim eu tenho a referências, espero lhe ajudar em alguma coisa.Porém por questão de tempo não posso agora.

      Excluir
    2. Irmão Heuring, a paz do Senhor!

      Irmão Heuring, de Abraão até Moisés algum ser humano poderia cometer algum tipo de PECADO?

      Se sim, isso significa que neste período existia alguma LEI escrita ou ao menos a informação passada de geração em geração certo?!

      Se Abraão MENTIU ao negar que era ESPOSO de SARA, Abraão teria pecado por ter mentido ou não por não ter a LEI codificada?

      Jacó era enganador (ou seja, mentiroso), Jacó teria PECADO por MENTIR, mesmo não tendo LEI CODIFICADA, ou ele não MENTIA por não existir a LEI CODIFICADA (mesmo Jacó sendo chamado de ENGANADOR -mentiroso- pela própria bíblia?

      José ao se negar deitar com a esposa de POTIFAR, disse:
      "não posso trair ao meu mestre e PECAR contra meu DEUS"! José estaria delirando ao afirmar de que estaria PECANDO, mesmo a LEI ainda não estando CODIFICADA?

      A LEI realmente não estava CODIFICADA, mas porque os eventos são mencionados na palavra como sendo PECADO?

      Ou seja, o PECADO só teria passado a EXISTIR após a sua CODIFICAÇÃO?

      Claro que não! Por isso Adão, Eva e TODOS os PATRIARCAS também PECARAM antes da CODIFICAÇÃO da LEI!

      Se TODOS pecaram antes da CODIFICAÇÃO da LEI, e o PECADO poderia e ocorria com TODOS os HUMANOS. O que seria quebrado neste período se a LEI não estava CODIFICADA?

      Seria por acaso os PRINCÍPIOS do CARÁTER de DEUS, que CODIFICADOS seria a SUA LEI moral?

      Irmão Heuring,você quer uma CONFIRMAÇÃO escriturística dizendo que o SÁBADO seria observado neste período, mas lhe devolvo a mesma pergunta:

      Retirando o SÁBADO, existe algum TEXTO determinando a OBSERVÂNCIA dos outros NOVE mandamentos do DECÁLOGO?

      Não, não é mesmo! Se não, por que estes NOVE mandamentos SEM serem CODIFICADOS são considerados como PECADO?

      E se são considerados como PECADO sem nenhuma CODIFICAÇÃO, por que o SÁBADO não seria, fazendo parte da CODIFICAÇÃO e dos PRINCÍPIOS que norteiam o CARÁTER de DEUS?

      Abraços e fiquemos todos com Deus!

      Excluir
  23. Onde tem na bíblia isso,algum adventista pode me provar com fundamento bíblico,mostrando cap e verso?

    “Adão e Eva, ao serem criados, tinham conhecimento da lei de Deus… Adão ensinou a seus descendentes a lei de Deus, e esta foi transmitida de pai a filho através de gerações sucessivas.” (Patriarcas e Profetas, 3a. edição, p. 32)

    “Santificado pelo descanso e bênção do Criador, o sábado foi guardado por Adão em sua inocência no santo Éden; por Adão, depois de caído mas arrependido, quando expulso de sua feliz morada. Foi guardado por todos os patriarcas, desde Abel até o justo Noé, até Abraão, Jacó.” (O Grande Conflito pág. 453 – EGW)


    Este é o ensino que todos os conversos recebem assim que se filiam à Igreja Adventista do Sétimo Dia. Mas seria verdadeiro tal ensinamento?

    é bíblico isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Heuring Felix Motta, poderia listar para mim todas as palavras possíveis que Deus poderia utilizar para se referir às suas leis?

      Após ter feito isto, poderia então nos dar uma palavrinha sobre o seguinte verso?:

      "Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis." (Gênesis 26:5)

      Então gostaria de lhe perguntar se a casa de Deus (sinagoga, templo, igreja) já existia naquela época.

      Também lhe pergunto se o dízimo já existia.

      Então leia este verso:

      "E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo." (Gênesis 28:22)

      Lhe pergunto então se as cerimônias de ofertas e sacrifícios pela remissão de pecados já existia também naquela época.

      Pergunto também se as leis de Deus, só passaram existiram à partir daquele momento em que Deus conversou com Moisés e as escreveu?

      Deus entrega SEU sábado a todos os que se tornam parte do SEU povo, ou o sábado é algo exclusivo de Israel?

      Israel pode deixar de guardar o sábado e passar a guardar o domingo?

      Onde foi na bíblia que Jesus exigiu a guarda do domingo aos judeus? Onde na bíblia Jesus exigiu a guarda do domingo aos gentios?

      E se não há ordem alguma de guarda do domingo, nem na criação do gênesis, nem na época de abraão, nem na época em que a lei foi entregue a Moisés, nem na época de Jesus, por que então você guarda este dia?

      Quase finalizando. Se o amigo sequer encontra uma única ordem em toda a bíblia para guardar o domingo, por que então diz que não se deve guardar o sábado mesmo tendo este sido criado no Gênesis?

      Para finalizar, aponte-me os livros da Bíblia onde não está contida a palavra Sábado.

      E então!? O correto dia de guarda é o Sábado ou o Domingo?

      Excluir
    2. Sr.Adventista.Nenhum dos versos citado acima fala do sábado em Gênesis,fala da lei ,mas não claramente do sábado,mesmo por que nesse período ainda não havia a lei do sinai,mas a palavra do Senhor que por si é uma lei,portanto sua interpretação é uma ponte forçada que quebra todos os princípios de uma exegese exata.

      Vc não foi exegeta,temos que ser bíblicos e humildes,espero realmente que vc reavalie seu exame dos versos!

      Excluir
    3. ''igreja Verdadeira''.Quanto aos ensinos de Ellen Withe citados acima,podem fazer sentido pra vc,bíblico não é.Por que é uma afirmação subjetivista,o fato de fazer sentido não é suficiente para se fazer bíblico.Devo crer em uma pecadora de sentidos e conhecimento contaminados com o vírus do pecado ou ficar com o silencio das escrituras sagradas?

      Onde a escritura se cala eu deve me calar,temos que ser exatos ou nos entregaremos a subjetivismo, e todo tipo de revelação agora será bíblica.

      Eu acho que os Adventistas deveriam ter a coragem de colocar os escritos da Ellen Withe no mesmo Canon das escrituras,já que as afirmações acima que não constam na bíblia,mas fazem ''sentido'' a eles.Por assim dizer são afirmações que explicam o que a bíblia não quis explicar,a bíblia se cala,massssssssss ''graças'' a Ellen Withe o oculto e o silencio das escrituras decretado pela soberania de Deus,foi revelado por Ellen Withe.

      Nosssssssssssssa,até que ponto chegou a idolatria adventista!

      Triste,muito triste!

      Excluir
    4. Olá Amigo Heurig.

      Sim os patriarcas guardaram a lei de Deus antes do Sinai.

      Veja a resposta de José do Egito a mulher de Potifar Gn 39:9 "Como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus?"
      Ora! Como Ele sabia que adultério era pecado? se não tivesse a lei que diz "não adulterarás" 7º mandamento.
      Lembre-se não existia lei escrita. Aliás a descoberta da escrita só se deu no tempo de Moisés pelos Egípcios (coincidência ou providência?)

      Claramente se vê que o adultério é a quebra do sétimo mandamento da Lei de Deus (Dez Mandamentos) que o Sábado é o quarto Mandamento, e isto é pecado. Em Gênesis 26:5, declara que Abraão guardou essa lei, a Lei de Deus.

      "Porque Abraão obedeceu à Minha Palavra, e guardou os Meus Mandamentos, os Meus preceitos, os Meus estatutos, e as Minhas Leis." (Gênesis 26:5)

      Como se vê desde o começo do mundo existia a Lei Moral consolidada nos Dez Mandamentos. Embora não escrita, achava-se implantada no coração, na mente e na consciência do homem. Caim matou e isto foi imputado como pecado. (Gênesis 4:7). E a Bíblia chama o pecado de "transgressão da Lei.":

      A resposta de Eva a Deus "A serpente me enganou, e eu comi". "9º mandamento" Falso testemunho.

      patriarcas guardavam o Sábado antes do Sinai.

      Em Êxodo 16:4 a 29 Deus prova a Israel, no deserto, a observância do Sábado:

      "Então disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá, e colherá cada dia a porção para cada dia, para que Eu veja se anda em Minha lei ou não... E aconteceu que ao sexto dia colheram pão em dobro, dois ômeres para cada um; e os príncipes da congregação vieram a Moisés.
      Respondeu-lhes ele: Isto é o que disse o Senhor: Amanhã é repouso, o santo Sábado do Senhor...
      Porquanto o Sábado é do Senhor, hoje não achareis no campo. Seis dias colherás, mas o sétimo dia é o Sábado; nele não haverá. Ao sétimo dia saíram alguns do povo para colher, porém, não acharam.
      Então disse o Senhor a Moisés: Até quando recusareis guardar os Meus Mandamentos e as Minhas Leis?
      Considerai que o Senhor vos deu o Sábado; por isso Ele, no sexto dia vos dá pão para dois dias; cada um fique onde está, ninguém saia do seu lugar no sétimo dia..."

      >Este incidente ocorreu no deserto de Sim, antes dos filhos de Israel haverem chegado ao Sinai, onde foi entregue a Lei. Tanto o Sábado como a Lei existem desde a Criação. <

      Tanto é verdade que o Sábado existe desde a criação, que Deus ao proclamar o Mandamento por escrito, Ele usou a expressão: "Lembra-te". Jamais Deus mandaria lembrar de uma coisa que o Seu povo, não o havia conhecido. E a razão de lembrar e santificar o Sábado, Deus escreveu no verso 11: "Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, e o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descasou; portanto abençoou o Senhor o dia de Sábado e o santificou."

      O próprio Deus descansou neste dia. não por está cansado, pois Deus não se cansa. mas para dar o exemplo.

      Excluir
    5. Heuring

      A lei de Deus era sim passado verbalmente de pai para filho. Assim como Deus pediu que fizessem no êxodo mesmo depois de Deus ter dado a Lei escrita no monte sinai. Dt 6:7 leia todo o capítulo 6
      certamente não era diferente antes de Deus dar-lhes por escrito.

      abraço.

      Excluir
    6. Heurig

      Quanto aos escritos de Ellen G. White. Ela os usa para exaltar os escrituras sagradas, em momento algum ela os quis colocar acima ou substituí-los.

      Quanto a espiração divina, não tenho duvidas, pois nenhum outro altor escreveu tanto a respeito de tantas coisas como; Saúde, família, educação, medicina, alimentação equilibrada, psicologia... muito a frente do seu tempo.
      se tornando a 2ª autora mais traduzida do mundo só fica atrás de Shakespeare.
      ela recebeu várias visoes profeticas que se cumpriram e outras estão se cumprindo atualmente. Amós 3:7

      Excluir
    7. Amigo hering

      espero ter lhe ajudado nessa questão do Sábado, mas veja!
      O importante aqui não é se os patriarcas guardaram ou não o sábado. ( e nós sabemos que guardaram, já ta provei isso ). O importante é que é um mandamento da lei de Deus, uma Lei eterna assim como o próprio Deus.
      E mesmo que não estivesse inserido na Lei de Deus como mandamento, seria guardado da mesma forma, pois trata-se de um memorial. "O memorial da Criação" Cria ção do ser humano e não do judeu. É UM PRINCÍPIO

      Isso é bem claro nas escrituras, e entenda: NÓS NÃO TEMOS SEQUER O DIREITO DE QUESTIONAR O PORQUE DISSO OU DAQUILO, PORQUE O SÁBADO E NÃO O DOMINGO!

      O problema não é o domingo! a questão e que Deus escolheu o sábado!

      se Ele pedisse pra guardar o domingo, nos da mesma forma obedeceríamos, por amor a Ele.

      Lembre-se: princípios São inegociáveis!
      espero que entenda.

      Abraço

      Excluir
    8. Algo mais subjetivo que o domingo?

      Felix Motta teria então que adicionar os mandamentos do catecismo ao cânon?

      Imagine se sevolvermos ao amigo e seu domingo todas as dúvidas que levantou quanto ao sábado?

      A bíblia manda guardar o domingo? Por que então neste quesito o amigo não fica com o silêncio das escrituras sagradas?

      E gostaria de ver o amigo tentar nos explicar quais seriam estas leis que Deus deu para abraão e que seriam outras que não as dadas a Moises.

      Existem outros pecados lém daqueles contidos na lei como matar, furtar, ter outros deuses. Gostaria de ver o amigo tentando imaginar e se arriscando a dizer que leis diferentes seriam estas.

      A bíblia também não diz que as leis dadas a Abraão eram diferentes das dadas a Moisés! Por que então neste caso o amigo não fica também com o silêncio das escrituras?

      Como vê vossos argumentos são um suicídio à vossa causa.

      E por que não compartilha um pouco de vossos conhecimento e diz-nos todos os princípios da exegese que eu quebrei segundo vossa afirmação?

      O amigo fala bem, mas será que sabe do que está falando?

      Excluir
  24. Sétimo Dia:

    1. Um erro não justifica outro...! Não mesmo!!! Não foi essa a tônica da minha critica. Mas a acusação da equipe Na Mira, quando na verdade vocês - que consideram o movimento do advento como o mover de Deus e de um certo terceiro anjo- se sustentam na autoridade dos ARIANOS pioneiros adventista.

    Acredito que derrubei esse argumento de Leandro Quadros, pois ele disse "PASMEM SÃO ESSSES QUE..."

    2. Se puder deixar sua defesa (a palavra 'domingo') para o momento oportuno, quando eu apresentar o assunto, será mais edificante. mas sinta-se a vontade, se assim o fizer, poderá contribuir para uma postagem mais ampla.

    Pensou no que eu te disse? Deixar de 'Ellen White, 1844, criticar a inerrância, salvação escatológica sabática'???

    Abraços

    Abraços...

    ResponderExcluir
  25. Gabriel, mas uma vez agradeço a participação.

    Entendi errado, achei que vc não era adventista...

    Não posso responder todos as seus comantários, mas eu leio todos.

    O que achou do que coloquei na postagem? Se a referância aos pais da igreja é histórica, pq Leandro Quadros coloca-os como autoridade espiritual?

    Além disso, os pioneiros adventiostas eram arianos, e vcs os consideram autoridade espirituais... o que o Leandro disse, não causa na verdade um contra ponto neste caso?

    ResponderExcluir
  26. 'igreja verdadeira'... quero te fazer uma pergunta.

    pelo que ficou claro em seus comentários, o sábado é um sinal da igreja verdadeira, visto as igrejas (falsas?) tropeçam em um dos 10 mandamentos.

    Então: A Igreja >>Batista<< do Sétimo Dia é a Igreja Verdadeira?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes que o 'A igreja verdadeira' responda, permitam-me fazer-lhe uma pergunta ao Luciano Sena:

      A Igreja Batista do Sétimo Dia tem o testemunho de Jesus?

      Dou-lhe liberdade par definir o que é o testemunho de Jesus segundo vossa crença.

      Excluir
    2. Luciano Sena.

      O Sábado é certamente um sinal da igreja verdadeira, bem como todos os dez mandamentos da lei de Deus, da qual o Sábado está inserido. Isso é muito claro nas escrituras sagradas.
      porém um sinal apenas não evidencia ser esta a igreja verdadeira. a palavra de Deus descreve outras características da sua igreja verdadeira.

      Excluir
    3. Luciano Sena

      Como poderemos distinguir a igreja de Deus em meio a toda essa confusão religiosa, tantas denominações cada uma com sua interpretação e doutrina própria.
      respondo: Na palavra da Deus
      se sua resposta for diferente comente.

      Excluir
  27. Que bom, 'igreja verdadeira' e Sr adventista, estão tentando dar uma resposta... embora estão meio tímidos de dizer, mas estão tentando, parece-me que engolindo seco...

    Vamos lá: Além do sábadp, quais outros sinais que vcs poderiam colocar como diferente da Igreja Batista do Sétimo Dia, que os impedem de dizer que tal igreja NÃO TEM o Testemunho de Jesus - isto é, a confirmação de que Cristo está ali, por meio da Palavra-


    De modo bem claro- se a Igreja Batista do Sétimo dia não é a igreja remanscente, por qual motivo ela NÃO É?

    Por favor, bem claro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciano Sena não entendi essa de engolindo a Seco. Mas vou te falar uma coisa: NÃO GOSTO DE PIADINHAS OU SARCASMO!. A pergunta foi bem simples e direta. você não me respondeu, ao invéz disso usa de sarcasmo para escapar da pergunta. Esperava mais de você! trate as coisas com mais seriedade!!!

      atenciosamente...

      Excluir
  28. Qual Igreja é verdadeira?

    Toda que crê na Bíblia como inerrante, suficiente* e infalível Palavra de Deus, que crê na Trindade e espera a salvação graciosa da parte de Deus por meio da fé no Senhor Cristo Jesus.

    Essa é a minha opinião. E creio no que diz a CFW sobre o assunto... 'todas as igrejas locais (particulares) estão sujeitas a erros.'

    ResponderExcluir
  29. Luciano Sena, a pergunta introdutória que lhe fiz servirá de base para um explicação que sei que o amigo entenderá.

    Tomarei por partida as palavras do irmão "A igreja verdadeira".

    Em verdade nossas duas perguntas servem para dar a resposta à vossa pergunta.

    Em meio a tantas religiões só existem dois meios de se saber qual igreja possui a verdade. O primeiro é através da bíblia, pois a igreja verdadeira guarda os mandamentos de Deus e o segundo é através do Testemunho de Jesus. (Apocalipse 19:10)

    Por ser Calvinista o amigo deve entender bem o papel de um profeta e deve saber que desde a época em que Deus tomou um povo na terra para ser SEU, tem dado a eles, além da palavra, orientações, através de profetas.

    O amigo bem sabe que muitos profetas, embora tenham revelado e orientado o povo de Deus no passado, a maior parte destas coisas não foi escrita na bíblia.

    Por que há tantas religiões!? A resposta é pelo fato de não termos tidos tantos profetas a fim de nos alertar da parte de Cristo de que não desviemos da verdade ou para que voltemos para ela (Provérbios 29:18).

    O que a bíblia afirma é que sempre haveria um profeta junto ao povo de Deus, a fim de ajudar a guiá-lo pelos caminhos da verdade.

    Há muito tempo que Israel não tem tido um profeta trazendo o testemunho de Jesus, como foi no passado através de profetas como Jeremias. Em muitas religiões notamos também que não conseguimos notar este tipo de atuação profética.

    Portanto não é difícil o amigo entender a importância que damos pelo fato de Ellen White ter atuado justamente entre os adventistas, pois o amigo entende a importância que Calvino tem, como um profeta, para vossa pessoa.

    Não entrarei no mérito de julgar se Calvino era de fato um verdadeiro profeta ou não, deixo isto a vosso cargo. Fato é que onde andar o profeta que Deus ali estará o povo de Deus, no qual Deus fará o trabalho de constante restauração e proteção da verdade.

    Pessoalmente arriso dizer uma coisa que talvez possa até desagradar a meus irmãos!

    De fato antes de Ellen White, uma outra pessoa, bem como também um batista foi chamado a fazer o trabalho que Jesus tinha para aquela época, porém estes rejeitaram tal privilégio.

    Numa ocasião, enquanto Ellen White pregava, este batista que estava na reunião por diversas vezes a interrompeu-a dizendo que havia tido os mesmos sonhos e as mesmas revelações da parte de Deus, confirmado cada profecia que a profetiza então passava aos ouvintes.

    Significa portanto que se aquele jovem houvesse atendido à voz de Deus, hoje a Igreja Batista do Sétimo dia poderia ter sido sim restaurada de forma a se tornarem uma igreja verdadeira.

    (...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto aos adventistas que procuravam a verdade, bastariam se unirem aos batistas, pois estes tão somente revelariam as mesmas verdades que Deus deu a Ellen White.

      O próprio protestantismo teve a oportunidade de aceitar o testemunho de Jesus, quando se separaram da Igreja Católica, SE, e somente SE houvessem continuado a reforma protestante, ao invés de cada um criar sua própria religião e seu próprio conjunto de verdades.

      Isto não exclui os presbiterianos, pois Deus sempre manda os seus a fim de restaurar as verdades entre os cristãos, porém como na época de Israel, o que geralmente acontece é que rejeitam seus profetas.

      Se uma denominação cristã hoje, decidir guardar todos os mandamentos da lei de Deus e aceitar as verdades que Deus tem revelado para SEU povo em cada período, também se tornariam a igreja verdadeira, que guarda os mandamentos e dá ouvidos ao testemunho de Jesus pregado através da boca e da caneta de seus profetas.

      Portanto, a resposta é, não basta apenas guardar todos os mandamentos, é preciso seguir TODA a vontade de Deus e se propor de boa disposição a fazer um trabalho de alerta, restauração e melhoria no estilo de vida do cristão. Pregando a vontade de Deus para este tempo e permitindo que sejamos usados por Deus como instrumento a fim de realizar a vontade de Deus entre os outros povos.

      Não basta seguir a bíblia, é preciso acatar as instruções que Deus nos dá em todas as épocas. Não podemos rejeitar, nem matar SEUS profetas, nem recusar aquilo que Jesus tem para nos dizer, impedindo que Deus nos molde, segundo o que deseja em cada tempo.

      Tanto tempo se passou e a maioria dos cristãos ainda são como o povo de Israel, porque não permitiram que Jesus continuasse o trabalho de modelagem de SEU povo a fim de que alcançassem um desenvolvimento espiritual ainda maior.

      Portanto, a ausência da atuação do Espírito de Profecia em uma religião é motivo de vergonha e não de orgulho. Porque isto somente acontece, quando seus memsbros rejeitam o papel incumbido por Jesus e preferem a vida cômoda e sem melhorias.

      O amigo tem feito vários posts denunciando erros e a falta de zelo ou disponibilidade de líderes que são vistos como exemplos em vossa igreja e já deve ter se perguntado, por que estes simplesmente não ouvem a voz da razão! E por que não deixam de defender coias que a bíblia claramente não apóia!

      Simplesmente não estão dispostos a ouvir, nem a acatar a vontade de Deus.

      Portanto a igreja verdadeira é aquela que além de Ler a palavra de Deus, também a ouve, quando Deus fala a seus ouvidos quer seja diretamente ou através de SEUS profetas.

      Excluir
  30. Sr Adventista. agradeço a sus explicação.

    Resumuria assim: o sábado é uma das verdades que a igreja remanescente restauraria, verdade muito importante, talvez a mais importante, mas não a única. Visto que as Igrejas que guardam o sábado naõ restauraram outras doutrinas, elas não continuaram ouvindo a voz de Deus. No caso de Ellen White, ela continuou e atingiu um grau mais bíblico.

    Isso por que ela era uma profetisa. Ela >poderia< ter falhado como falhou os que não continuaram a Reforma (Lutero, Calvino, Wesley, Miller, etc). Mas foi mais fiel do que esses em continuar firme do lado da Bíblia.

    Sei que outros detalhes deixei de lado neste resumo... mas pelo que entendi foi isso.

    Agradeço a explicação, discordo e muito.

    Mas fica claro que o sábado é um das doutrinas da verdade restaurada. Você só não mostrou quais sinais seriam que a Batista do Sétimo Dia negou - para C. Goldstein a verdade mais importante seria 1844, e não o sábado.

    Concorda com ele?



    ResponderExcluir
  31. Esta esquentando em, esse assunto, logo logo comentarei novamente.

    ResponderExcluir
  32. Vejamos mais um sinal (na MINHA concepção )

    Como Cristo considera a Morte.?, e que o cristão devo crer em Cristo ! Apc 14:12

    Resposta: " Isto dizia e depois lhes acrescentou: Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou para despertá-lo.
    Disseram-lhe, pois, os discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo.
    Jesus, porém, falara com respeito à morte de Lázaro; mas eles supunham que tivesse falado do repouso do sono.
    Então, Jesus lhes disse claramente: Lázaro morreu."

    É um estado de INCONSCIÊNCIA, UM REPOUSO SEM SONHOS , NADA SABEM, essa é a verdade Bíblica sobre a morte do ser humano, eu fico com Cristo, creio nEle.

    E quem for além do que Cristo afirma sobre a morte,seja anátema.

    E vc pode citar os Tjs, "eles também creem na MORTALIDADE DA ALMA" SÓ QUE A CRENÇA DELES É SEMELHANTE COM A DE VCS6, "OS UNGIDOS ESTÃO INDO PARA O CÉU, OS 144,000".

    a Bíblia e Cristo Também ensinam, que nós só subiremos quando Ele voltar nas nuvens do céu com poder E GRANDE GLÓRIA E TODOS OS ANJOS DO CÉU, AO SEU REDOR.

    Atenciosamente, Edilberto..............

    ResponderExcluir
  33. Heuring Felix Motta,,

    A Lei Antes Do Sinai, Alguns dos Mandamentos...

    Eu sei que a Lei não fui dado de forma Escrita, mas escrita no coração de Adão e Eva, e foi sucessivamente passando de pai pra filhos, e no cativeiro o povo se afastou dos Princípios, e foi necessário que ela fosse dada de forma Oral e Escrita em Pedras.


    Adultério:

    " Passados quase três meses, foi dito a Judá: Tamar, tua nora, ADULTEROU, pois está grávida. Então, disse Judá: Tirai-a fora para que seja queimada".
    " Aguardam o crepúsculo os olhos do ADÚLTERO; este diz consigo: Ninguém me reconhecerá; e cobre o rosto".

    A história de José: " Ele não é maior do que eu nesta casa e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porque és sua mulher; como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus"?
    Pergunta: Se não existeci um Mandamento que não Proibisse o Adultério, como José saberia que o Adultério era PECADO e, um MAL ao Senhor Deus ?

    Ídolos:

    "Então, disse Jacó à sua família e a todos os que com ele estavam: Lançai fora os deuses estranhos que há no vosso meio, purificai-vos e mudai as vossas vestes".
    "Então, deram a Jacó todos os deuses estrangeiros que tinham em mãos e as argolas que lhes pendiam das orelhas; e Jacó os escondeu debaixo do carvalho que está junto a Siquém".

    Monte Sinai: No pé do monte,o povo de Deus fez um Bezerro de ouro,e o que aconteceu? Idolatria, quebra do do segundo Mandamento.

    Pergunta: Se não houvesse um Mandamento que não Proibisse a Idolatria, como Moisés poderia condenar o povo se eles não sabia o que era Idolatria?

    Por que não tinha um Mandamento que Proibisse a Adoração aos deuses estranhos. Ou Tinha ?

    Cobiça:

    Jacó cobiçou a primogenitura de Esaú.

    Não Matarás:

    Caim Matou Abel, assassinato, e Caim sabia o que ele fez matou o Irmão, ele sabia que era errado.

    Sábado:

    Êxodo 16: "Ao sexto dia, colheram pão em dobro, dois gômeres para cada um; e os principais da congregação vieram e contaram-no a Moisés.
    Respondeu-lhes ele: Isto é o que disse o SENHOR: Amanhã é repouso, o santo sábado do SENHOR; o que quiserdes cozer no forno, cozei-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobrar separai, guardando para a manhã seguinte.
    E guardaram-no até pela manhã seguinte, como Moisés ordenara; e não cheirou mal, nem deu bichos.
    Então, disse Moisés: Comei-o hoje, porquanto o sábado é do SENHOR; hoje, não o achareis no campo.
    Seis dias o colhereis, mas o sétimo dia é o sábado; nele, não haverá.
    Ao sétimo dia, saíram alguns do povo para o colher, porém não o acharam.
    Então, disse o SENHOR a Moisés: Até quando recusareis guardar os meus mandamentos e as minhas leis?
    Considerai que o SENHOR vos deu o sábado; por isso, ele, no sexto dia, vos dá pão para dois dias; cada um fique onde está, ninguém saia do seu lugar no sétimo dia.
    Assim, descansou o povo no sétimo dia".

    Antes da entrega da Lei no Sinai.O povo Guardou o Sábado !


    E assim vai, etc....

    Atenciosamente, Sétimo Dia..

    ResponderExcluir
  34. Aaaa e Paulo afirma que aonde não há LEI não há Transgressão, NÃO HÁ PECADO.

    Então aquele povo não tinha pecado ?

    Por que eles não Tinha o Decálogo, ou tinha ?

    E Paulo, só sabia que havia Cobiça, por causa do Decálogo, e como o povo pecou se não havia ainda o Decálogo ?

    E o povo sabia o que era Adultério,Assassinato,Furto,Violação do Sábado,CoBIÇA,IDOLATRIA ETC..

    Quero a minha resposta bem convincente, se for capaz.

    ResponderExcluir
  35. Amanhã postarei a segunda parte.
    O Leandro Quadros vai gostar...

    ResponderExcluir
  36. Sétimo Dia, Sr Adventita, Igreja Verdadeira, e demais... Fique bem claro a >>minha<< posição:

    O sábado foi abolido por meio de substituição e não por anulação.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem o substituiu? Deus ou o homem?

      Excluir
    2. Deus por meio dos Apóstolos na prática do NT. Graças a Deus, a igreja primitiva, os reformadores, mantiveram essa verdade.

      Mas que problema há? Nem mesmo o sábado é suficiente para restaurar a Igreja, precisamos de 1844 e de Ellen White!

      Poderia ser: Igreja Sabatista de Ellen White do Juizo Investigativo! Aí sim...

      Excluir
    3. Mostre-me os apóstolos lendo as escrituras no domingo ou pregando no domingo, ou ao menos se reunindo em uma sinagoga no domingo, ou tão somente se reunindo à beira de um rio no domingo.

      Não estou me referindo à uma reunião para partir o pão da janta ou café da manhã, nem a uma reunião inesperada por estarem se escondendo com medo de algo.

      E veja que neste plano o amigo Ignora a Deus por meio de Jesus Cristo na prática do NT, para usar como exemplo os Apóstolos.

      Se quiser eu lhe mostro os apóstolos pregando no sábado, nas sinagogas e ao ar livre, lendo as escrituras no sábado, pregando também aos gentios no sábado, isto tudo bem depois da morte e ressurreição de Jesus.

      Se quiser lhe mostro também de onde vem vossas doutrinas ligadas à imortalidade da alma e o porque de rejeitar a doutrina do Juízo Investigativo que contradiz estas doutrinas.

      Excluir
  37. Deixei hoje esse comentário na postagem atual do site Na Mira da Verdade.

    "Olá Leandro Quadros.

    Amanhã postarei a segunda parte de uma refutação de seus argumento contra o domingo. A Maiara Cota, deixou um problema para vcs resolverem...

    Sobre a postegem acima, >>sei que não irá liberar esse comentário mesmo<<, gostaria de saber SE a pisiquitria declarar outras doutrinas bíblicas como prejudicial à mente (a Trindade por exemplo!) se tb o senhor aceitaria a rejeitção de tal doutrina pela verificação cientifica?

    Só isso, sei que não terei esse comentário liberado, e se o tiver é como resposta a isso: o senhor tem medo que seus leitores pensem livres das interpolações adventistas."

    a fama de Leandro Quadro é bem conhecida. Ele não libera comentários. Se vc criticar, ele libera com a resposta, se não, apenas elogios não entram na fila dos milS comentários que estão sendo moderados...

    Já fiz até teste que gerou uma postagem aqui no blog. 'Leandro Quadros precisa de ajuda'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor seria que explicasse aos seus leitores sobre a predestinação calvinista, em seguida refutasse a postagem de Leandro Quadros, antes de propor um desafio. Não seria este procedimento o mais correto?

      Excluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Pelo neste caso não. A postagem é sobre uma susposta avaliação médica contra uma doutrina religiosa. Daí eu perguntei isso.

    Mas meu amigo Sr Adventista, dizer o que é correto e coerente ali no site é meio raro. Ele não libera comentários.

    Para vc sentir o que sentimos, vai no site do Diogénes Dornelles Traduções, defensor de William Marrion Branham, e posta uma crítica lá... espere sentado.

    Quanto ao domingo, não farei isso agora, pois já fiz. E as postagens que refuto o Leadnro Quadros, tratam de questões semelhantes.

    Abraços

    ResponderExcluir
  40. Ei, Luciano,
    Você falou que o Leandro não solta os comentários lá no blog Na Mira Da Verdade,mas vc excluiu um Comentário do "Igreja Verdadeira", Por que ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Sétimo dia... estava na caixa de spam... não sei qual critério dp blogger colocar lá... além disso eu só me lembrei agora! Tinha comentários lá desde 2010... credo!

      Peço desculpas a ele.

      Ma o comentário dele, tá meio bravo. Só pq eu falei 'engolindo seco'...

      Excluir
  41. Realmente gostaria de ler um comentário do Luciano Sena explicando-nos sobre a predestinação calvinista.

    ResponderExcluir
  42. Não sou muito fã de escrever sobre esse assunto, para não acharem que entendo que se não crer nisso é um sinal de heresia, mas está aqui:

    http://mcapologetico.blogspot.com.br/2012/03/o-calvinismo-e-biblico-parte-1.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E esse tb:

      http://mcapologetico.blogspot.com.br/2012/03/graca-preveniente-de-arminio.html

      Excluir
    2. Estes artigos apenas defendem a idéia de que a predestinação calvinista seja bíblica.

      A minha curiosidade se deu na questão de ouvir do amigo uma explicação do que seria a predestinação calvinista (no que consiste).

      Gostaria de ver se o amigo consegue explicar esta doutrina, sem repetir as coisas que estão contidas no artigo postado pelo Prof. Leandro Quadros.

      Porque existe uma grande diferença entre predestinação e pré-ciência.
      E também a questão de que Deus é oniciente, mas também é onipotente.

      A predestinação calvinista não joga a pré-ciência e a onipotência de Deus para baixo do tapete? Colocando em seu lugar uma predestinação que nunca foi citada na bíblia como uma característica passiva do poder de Deus?

      Então a predestinação seria uma propriedade do caráter de Deus manifestada de forma ativa?

      Porque isto nos da a entender que Deus teria uma parte sombria em seu caráter que leva as pessoas à condenação (de forma ativa).

      Na bíblia temos referências de que Deus endurece o coração das pessoas (de forma passiva) como o coração do faraó, que se endureceu diante da SUA justiça.

      Mas imagine um Deus que endurece o coração de alguém, só para condená-lo! Ou manipula este fato de hora amolecer e hora endurecer os corações para que aqueles que ELE escolheu se salvem e aqueles que ELE não escolheu se percam!

      Que diferença haveria entre isto e a predestinação calvinista?

      Excluir
  43. A minha definição é a mesma da CFW cap.III, "dos decretos de Deus", caso queira saber uma explicação.

    *Sr Adventista, se a decisão de Deus (na perspectiva calvinista) fosse assumida como verdadeira [para mim é para vc não], mas para esse fim, eu gostaria que vc >>apenas assumisse hipotéticamente<<, a objeção seria destruida:

    - 'uma parte sombria do caráter de Deus'!?

    Como poderíamos atribuir algo sombrio ao caráter de Deus? Toda decisão dele é "Justa, Boa e Santa". Se Ele decidir "deixar" os homens em seus pecados e condená-los ao Inferno, a compreensão do caráster divino, sendo o que É, me levaria a dizer que essa é a melhor decisão do universo.

    Mas parece que vc prefere julgar a Deus como sendo 'sombrio'.

    Sr Adventista, qual livro vc tem sobre esse assunto? Sabe, deria bom adquirir o Salvos pela Graça de Antony Hoekema. Mesmo que vc não aceite, pelo menos teria uma boa representação. Ou mesmo 'Evangelização e Soberania" de J. I. Paker

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois era justamente isto que eu queria saber do amigo!

      O amigo bem disse "Toda decisão dele é "Justa, Boa e Santa", mas isto é uma consequência da sua justiça.

      Crer que toda decisão de Deus seja correta baseada na idéia de que o bem o mau sejam justificados pela vontade divina abre caminho para duas coisas.

      Fideísmo, que não é uma fé racional, mas uma crença persistente em Deus sem explicação lógica.

      Deus seria também o autor do mal, pois hora decide o que é bom e o que é mal. Hora causa o bem salvando uns e hora causa o mal, deixando alguns para que se percam.

      Portanto, infelizmente esta é uma teoria aterradora e muito preocupante, uma perspectiva distorcida de como Deus lida com o pecado e os pecadores.

      Isto, equivale a fazer acepção de pessoas e apresenta uma característica sectária, a de que por exemplo somente um certo grupo de pessoas privilegiadas teriam possibilidade de obter a salvação e as demais não.

      Trataria-se então de um Deus seletivo e não eletivo, ou seja, que não elege alguns dentre os candidatos, mas que seleciona previamente quem serão os candidatos.

      Fazendo uma comparação com uma das doutrinas adventistas:

      O adventismo crê que todos, sem excessão são candidatos à salvação.

      A predestinação calvinista porém, crê que somente alguns poderão ser candidatos, portanto, muitos estariam fadados à perdição, não havendo como fugir deste destino.

      A predestinação calvinista portanto causa uma aflição sem tamanho na mente das pessoas. Imagine você passar a vida crendo que possa estar fadado à perdição, sem haver chances de salvação.

      Infelizmente já acompanhei o caso de uma jovem nesta situação, que não conseguia voltar para a igreja porque acreditava que já estivesse predestinada à perdição.

      Portanto, quanquer pessoa madura e com um mínimo conhecimento sobre a mente humana, há de concordar com os argumentos apresentado por Leandro Quadros.

      A predestinação calvinista faz mal à saúde. Antes uma pessoa se tornar ateu, porque pelo menos não sofrerá tanto e ainda terá mais possibilidade de vir a novamente se converter e se salvar do que uma pessoa que venha a acreditar que esteja no grupo das pessoas fadadas a se perderem.

      A pré-ciência aceita pelos adventistas no lugar da predestinação, afirma que Deus é onisciente, capaz de saber quais as pessoas que futuramente hão de se salvar e as que hão de se perder. Porém também é onipotente e capaz de mudar o destino de todo aquele que nele crê.

      Não há um futuro estáticos, portanto todos tem a oportunidade de obter a salvação. A humanidade não pode mudar o seu destino, mas a atuação de Deus pode.

      Deus atua de acordo com SUA justiça, segundo o princípio do que é bom, pois Deus não consegue fazer o mal, logo todas as suas atitudes são justas e boas (por CONSEQUÊNCIA).

      Porrtanto Justiça e Bondade é algo Passivo em Deus e não Ativo!

      Deus é a Bondade, Deus é a Justiça, Deus é o amor e suas atitudes apenas manifestam aquilo que ele é!

      Deus manfiesta aquilo que ELE é, e suas atitudes não são frutos apenas de SUAS escolhas, mas também de SEU caráter.

      Portanto a predestinação calvinista jamais poderia ser possível, pois perverte totalmente o caráter de Deus, tornando-O escravo de suas escolhas. Não tornando suas escolhas, uma consequência do SEU caráter SANTO.

      Excluir
    2. Sr Adventista, em uma outra postagem e ocasião agente continua...

      Excluir
  44. "A igreja verdadeira e a que guarda os mandamentos de Deus e tem a fé em Jesus. Ap 14:12"

    Pelo acréscimo característico de uma seita, acabou de me convencer que o adventismo não é o verdadeiro, mas apostasia:

    Apocalipse 14:12 "Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus."

    Já foi comprovado que a IASD não guarda os mandamentos e segue fanaticamente à fé da Ellen White, ou vulgarmente: "Outra Doutrina".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderia me apresentar esta comprovação? Gostaria de ver a assinatura da autoridade competente que garante isto.

      No aguardo.

      Excluir
  45. Harari, eu fiquei muito decepcionado, ainda mais, om alguns adventistas aqui, confirmarem a teoria de um erudito adventista.

    Que não é o sábado que confirma a verdade! Mas 1844 que prova que Ellen White é profetisa verdadeira.

    Infelizmente, o diabo entrou nessa seita por meio desse 'espírito de profecia' chamado Ellen White.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de ver o amigo Luciano Sena demonstrando de que forma os livros de Ellen White contribua para com a causa do diabo e não à causa de Jesus.

      Tomemos por base o livro "Caminho a Cristo" cujo título moderno é "Esperança de Viver" através do qual conheci a Jesus e me converti.

      Se o amigo conseguir me provar que este livro é diabólico e que me levou para uma falsa religião ou uma seita, mudarei de religião.

      Excluir
    2. Sr Adventista, a mesma coisa muitos TJs e demais seitas poderiam dizer...

      Não é sobre um livro que eu afirmo o acima. Mas sobre o que gerou-se em torno dela - com apoio consciente dela, ou não-.

      Excluir
    3. Então o amigo não está acusando os escritos de Ellen White, mas sim a polêmica que se gerou em torno dela?

      Deixe-me explicar-lhe uma coisa que talvez o amigo não tenha encontrado nestes livros apologéticos que se vêem por aí.

      Dentre os milleritas, após o desapontamento, surgiram três grupos principais, o primeiro caiu em apostasia, o segundo retornaram para suas religiões de origem e o terceiro deu orgiem ao movimento Adventista.

      O Espírito de Profecia manifestou-se primeiro entre as religiões que já existiam, mas os escolhidos para fazer a obra especial, se recusaram.

      (o protestantismo rejeitou o dom profético e a revelação das verdades que uniriam todas as religiões em uma única igreja em torno da Bíblia)

      Ellen White então atendeu o chamado, atuou entre o movimento Adventista e colocou ordem na casa . O que "gerou-se em torno dela" foi que aos poucos levou aquele povo às verdades Bíblicas, e a extraírem dela, a Bíblia, doutrinas verdadeiras a fim de formalizarem a criação de uma igreja.

      O resultado do trabalho de Ellen White foi a Igreja Adventista do Sétimo Dia que temos hoje.

      Portanto a forma errônea de vida, tanto dos Adventistas, como daquele grupo que retornou para suas igrejas, bem como os apostatados são irrelevantes à responsabilidade de Ellen White.

      A igreja resultante do seu trabalho sim, pode ser colocada em sua responsabilidade, pois é fruto, também, de suas orientações.

      Portanto o amigo, como alguns outros cristãos, nos chamam de seita, tomando por base a origem os Adventistas e ignorando a igreja que de fato temos hoje.

      Isto é preconceito meu amigo. Jugar uma pessoa ou religião, não pelo que ela é, mas pelas suas origens.

      A mesma forma de tratamento usam para com a pessoa de Ellen White. Não atacam seus escritos, nem a Igreja Adventista do Sétimo Dia, mas procuram desaboná-la pela época em que atuou entre os adventistas, quando estava ainda a "educa-los".

      Portanto, se hão de julgar Ellen White, façam-no pelo resultado do seu trabalho, a Igreja Adventista do Sétimo dia e seus livros, e não através do grupo de Adventistas provindos dos milleritas, que não eram de sua ossada, e quem os amigos procuram tratar de um grupo sectário.

      O amigo bem sabe que segundo as doutrinas adventistas e também os escritos de Ellen White, não há como tratarem a Igreja Adventista como uma Seita, pois as doutrinas estão em conformidade com a bíblia e a maioria das religiões cristãs, por isto recorrem a eventos do passado. Esta é a estratégia geral da apologética que procura atacar o adventismo.

      (...)

      Excluir
    4. Não conseguindo atacar as doutrinas adventistas, nem os escritos de Ellen White, procuram falhas na origem.

      Prova de que os escritos de Ellen White como Mensageira do Senhor tem eficácia é que os Adventistas foram o primeiro grupo a serem transformados. Por terem sido convencidos a estudar a Bíblia e somente ela, a fim de extrair suas doutrinas, chegaram às doutrinas que temos hoje.

      E o que eram os Adventistas antes de serem modificados se tornarem Adventistas do Sétimo Dia?

      Ora, eram batistas, presbiterianos, metodistas, católicos e outros provindos das mais diversas religiões. Ou seja a bagunça se dava pela salada de doutrinas diferentes que cada um seguia e crenças que cada um havia acumulado de fontes extra-biblicas.

      Portanto o movimento Adventista não é uma vergonha para Ellen White, nem para os Adventistas do Sétimo Dia. São o resultado de quando se colocam os irmãos de diversas denominações juntos. Ninguém se entende, ninguem sabe quais são as doutrinas verdadeiras, nem quais são as falsas e acabam se equivocando, por darem ouvidos à crenças pessoais, como a de que fosse possível prever o dia da volta de Jesus, que no estudo aprofundando da bíblia percebemos ser impossível (Ellen White os alertou quanto a isto).

      Então quem marcava datas para a volta de Jesus? Miller era o que? Batista, metodista, presbiteriano? E quanto ao movimento Adventista, quem eram aqueles que engatinhavam feito bebês pelas ruas acreditando que deveriam voltar a ser crianças para terem direito ao reino do céus?

      Isto nos leva a crer que tudo que aconteceu não foi um acidente, e que o desapontamento havia sido uma providência de Deus, para acabar com aquela bagunça, bem parecida com a providência que Deus colocou sobre a Torre de Babel.

      Porém a intervenção divina teve um intuito diferente, separar a parte que bagunçava, mas também unir pessoa de várias denominações e crenças que pretendiam se unir em torno das verdades bíblicas. O desapontamento filtrou os sinceros, dos indecisos e dos mal intencionados.

      Os sinceros foram o primeiro grupo que deu origem aos Adventistas, os indecisos foram o segundo grupo que retornaram à suas antigas igrejas e o terceiro que se apostatou, foram os mal intencionados.

      Deus apenas se aproveitou do grupo sincero, os Adventistas para lembra-los das SUAS verdades, haja vista que a mensagem que ele pretendiar dar entre as religiões, havia sido completamente rejeitada. Surgiu então aquele grupo interessado em restaurar as verdades Bíblicas.

      Naquela época não haviam ainda os escritos de Ellen White.

      Após exaustivos estudos da Palavra, aquele grupo discordante chegaram às doutrinas puramente bíblicas. Ellen White ainda era vista como apenas uma mulher que recebia visões, muitos preconceituosos ainda olhavam torto para a profetiza.

      Mas quando havia alguma questão à qual não conseguia dar resposta, perguntavam à mensageira escolhida do Senhor e logo elucidavam a questão.

      (...)

      Excluir
    5. Portanto o movimento millerita foi o resultado da tentativa de união de várias religiões em torno de verdades bíblicas desconhecidas. O movimento Adventista resultante, foi o a efetivação desta união, mas ainda não tinham as verdades.

      Quando enfim sentaram-se em torno da palavra de Deus, abdicaram de suas crenças pessoais e estudaram a fundo a bíblia, surgindo à partir daí Igreja Adventista do Sétimo Dia.

      A Igreja do Papado, foi o resultado da união da igreja em torno de doutrinas pagãs e anti-biblicas.

      O Adventismo do Sétimo Dia, foi o resultado da união das mais diversas religões para a restauração da igreja através das verdades contidas na Biblia.

      Ou seja, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, apresenta hoje o mesmo resultado a que os protestantes teriam chegado se tivessem dado continuidade à reforma protestante, ao invés de cada um ter seguido por um rumo diferente, escolhendo doutrinas à bel prazer.

      Se hoje as mais diversas religiões cristãs, repetissem aquilo que o Movimento Adventista fez, e procurassem na bíblia as doutrinas verdadeiras para formarem uma única religião, fundamentada INTEIRAMENTE na bíblia, fatalmente também chegariam à mesma conclusão dos Adventistas do Sétimo Dia e às mesmas doutrinas.

      Usando a bíblia e somente a bíblia, não há lugar para palavras como, Domingo, Arrebatamento Secreto, Imortalidade da alma, Purgatório, Inferno e tormento eterno, Adoração de imagens, Cair no espírito, Linguas estranhas, Teologia da prosperidade, Transsubstanciação do vinho em sangue e do pão em carne (canibalismo), Batismo de bebês, Batismo por aspersão, Páscoa semanal e tantas outras falsidades oriundas da bíblia que encontramos agregadas nas mais diversas denominações, separando-as.


      A únicas verdades a que o protestatismo chegou foram as que Martilho Lutero revelou, como a salvação pela fé. E as únicas mentiras que perceberam foram doutrinas como o pagamento de indulgências e adoração de imagens e o domingo dia do deus sol.

      Mas foram muito poucas as doutrinas rejeitadas pelos protestantes diante da enxurrada de falsas doutrinas pagãs que prostituíram a igreja por causa de Roma Papal.

      A coisa estava tão ruim que não adiantava se limpar, era necessário re-descobrir todas as doutrinas novamente à partir da bíblia. Os adventistas tiveram coragem de fazer isto, os temerosos ou se apostataram ou retornaram às suas antigas religiões.

      E lanço um desafio, para que o amigo Luciano Sena me mostre dentre as doutrinas fundamentais adventistas, pelo menos uma única doutrina que não seja bíblia.

      E mais, faço outro desafio, de me mostrar na bíblia uma doutrina, qualquer que seja, que o adventismo não pregue hoje.

      Através da resposta à estas duas questões saberemos se o adventismo é uma seita ou um movimento de restauração da verdade.

      Excluir
    6. Sr Adventista, estranha-me escrever essas coisas, para mim.

      1. Já mostrei um bilhão de vezes que a minha postura contra o adventismo não são erros >>desses outros grupos que pioraram<< a situação do movimento.

      Creio que esse SEU grupo é herege por: A) crer em Ellen White tal como espírito de profecia. B) Negar a inerrância [creio que um grupo que faz isso é herético]. C) 1844 e detalhes... D) a visão que o sábado será o selo escatológico.

      *Qual verdade o grupo de Miller descobriu antes de 1844? Que Jesus voltaria em 1843/1844?

      2. A minha citação do período de Miller cair em sua conta, é com base no que Ellen White disse a respeito dele - veja o tal 'sonho de Miller com a vassoura'!!!

      3. Inicialmente esse grupo, [que hoje melhorou mesmo !!!] é alguns erros que não podem ser negados. 'Porta fechada', e arianismo - todos obviamente abandonados.

      4. De erros dentro da fidelidade 'whiteana' também vos acusam outros adventistas - os reformistas, por exemplo. Por isso, existe, tal como outras denominações, suas próprias divisões!

      O desafio feito é aceito em minhas mais de 70 postagens sobre o adventismo. Claro que vc negará as conclusões...

      Excluir
  46. Eu só vejo criticas em torno Ellem White, é de mais pedi a vc Luciano que mostre algum de bom que ela esreveu?

    ResponderExcluir
  47. Sétimo Dia...

    1. Nada do que ela escreveu de certo (se é ela que escreveu e não plagiou ou copiou) que algum autor ortodoxo não tenha escrito.

    2. Quando ela deixou as veredas protestantes só saiu erros - sinal da besta, adões em outros mundos, doenças, animal e gente, 1844, satanás levando pecado dos salvos, etc, etc...

    Por isso, >>é pedir demais<< mostrar algo de bom no que ela escreveu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então prove que os livros dela foi Plágios.

      Excluir
    2. Sétimo Dia, obviamente vc conhece o trabalho de Walter Rea e Dirk Anderson.

      Pode ter eles errado em todas as provas e verificações?

      Talvez tenha errado em várias, mas uma coisa é certo, para qualquer um que não colocaria 'a paixão' na frente: é impossível ele ter errado em todas provas...

      Excluir
  48. Meu primeiro contato com Adventistas foi com membros e líderes da Igreja Adventista Movimento de Reforma - ou os 'reformistas'.

    Conheci bons exemplos e maus exemplos... adventistas livres de Ellen White e outros que espumavam a boca defendendo-a como 'espírito de profecia'... conheci ex-pastor asd, que agora é evangélico,

    Conheci uma dupla de cantores adventistas (da sua 'tradicional)... etc.

    Repito a vc... deixe Ellen White e 1844, creia na Inerrância Bíblica e tudo ficará bem.

    Se você se tornar crente da Batista do Sétimo dia.

    Deus te fortaleça em Cristo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de pedir então ao amigo Luciano Sena uma façanha que ninguém jamais conseguiu em toda a história. Mostrar-nos onde estão tais livros ortodoxos dos quais Ellen White haveria plagiado.

      São 100 livros de Ellen White que encontramos, então porque não se encontra sequer 1 livro inteiro plagiado? O amigo poderia me citar os títulos destas obras que representariam o conteúdo original das 100 obras de Ellen White que temos hoje?

      E o adventismo não nega a inerrância bíblica, na parte doutrinária. Mas cremos que os personagens bíblicos cometeram muitos erros, a exemplo do rei Davi. Outros cometeram equívocos, aos quais a bíblia simplesmente relatou exatamente como ocorreram. Equívocos que não tem nenhuma influência doutrinária. Por exemplo no relato que diz que o sol parou ao meio dia, onde bem sabemos que o sol não se move. Um equívoco compreensivo pois naquela época acreditava-se que era o sol que girava em torno da terra.

      Isto sequer foi uma revelação, mas uma observação pessoal segundo o profeta.

      Se o amigo não acredita neste tipo de equívoco explique-me então como é que o sol se movimentava antes, a fim de ter parado ao meio dia. E depois? O sol continuou se movimentado? O amigo acredita que o sol se movimenta até hoje?

      E o amigo não poderá dizer que este relato se deu por um erro de algum copista. Deveria então estudar melhor a inerrância bíblica a fim de compreender o porque de os teólogos não atribuírem aos coitados dos copistas, toda e qualquer aparente contradição bíblica.

      Para cada caso pode haver uma explicação diferente e que em nada revoga a infabilidade bíblica.

      Devemos ter uma fé racional em relação à bíblia e não um fideísmo a ponto de achar que os equívocos devido às limitações dos homens tratados neste livro sagrado possam desabonar a confiabilidade das escrituras.

      E Ellen White precisa ser o Espírito de Profecia, porque senão Deus teria errado em suas profecias. Noutro caso, o profeta que Deus prometeu para os últimos dias deveria ser algum outro que não teríamos reconhecido. Seria Calvino?

      Veja que o amigo não pode criticar a crença dos adventistas em Ellen White, enquanto que o amigo crê em Calvino. Não pode dizer que não acredita no Espírito de Profecia, enquanto acredita que Calvino era um profeta verdadeiro e não um falso profeta.

      Se Calvino não foi usado pelo Espírito de Profecia, por qual espírito então ele falava?

      E a questão da vassoura, de onde o amigo tirou isso?

      Quanto ao sinal da besta, esperemos o resultado da apreciação do decreto dominical que já está no parlamento europeu. E o resultado da efetivação de leis dominicais que já ocorre em países europeus como a Alemanha. Se a igreja católica se arrepender e decidir não mais tentar amparar o domingo legalmente e cumprir de fato a promessa, então a profecia terá falho. Mas até que isto ocorra a interpretação está se mostrando cumprir fielmente.

      (...)

      Excluir
    2. A questão da doutrina da porta fechada sinceramente não consegui encontrar em lugar algum. Poderia me mostrar algum documento histórico que afirme isto? Lembre-se de que te passei já a algum tempo um documento da época, original que desmente esta afirmação.

      Os Adventistas da Reforma são dissidentes. Ellen White sempre condenou com vêemencia a dissidência, portanto agiram sem aval.

      A questão é que o amigo não consegue mostrar um documento sequer que apóie estas coisas que o amigo tem relatado sobre o adventismo.

      E o amigo não deveria firmar vossa fé cegamente nas palavras de Canright, ou de seu papagaio repetidor. O arquivo adventista contém muitos documentos históricos e informações em fontes primárias, convém dar uma olhada.

      Os Milleritas e os Adventistas que deram origem à IASD, realmente cometeram erros, como a marcação de data, guardavam o domingo, alguns eram contra a doutrina da trindade, alguns engatinhavam como bebês.

      Mas isto se dava porque eram pessoas de várias denominações, como batistas, metodistas, católicos, presbiterianos e várias outras.

      Logicamente não seguiam as doutrinas que os Adventistas do Sétimo Dia seguem hoje, nem tinham ainda uma profetiza para os orientar.

      E claro que quando Ellen White começou a atuar entre eles, não houve mudança do dia para a noite. As mudanças foram graduais.

      A responsabilidade da IASD começa quando formalizaram a criação da igreja, aí sim não haviam mais batistas, nem prestiberianos, nem metodistas, nem católicos.

      O que me diria se descobrisse que a tal da doutrina da porta fechada tivesse provindo de um presbiteriano do movimento Millerita ou do grupo de Adventistas? E se fosse um batista que tivesse marcado data (e de fato foi pois Miller era batista)? E os anti-trinitarianos eram o que? Pentecostais, metodistas?

      Portanto não nego que entre o grupo haveria uma "salada de doutrinas" e muitas poderiam ser anti-biblicas, como de fato eram.

      Ellen White atuou entre eles justamente por causa disto. E o resultado, vemos hoje na Igreja Adventista do Sétimo Dia. Com a ajuda de Ellen White, os que se tornaram Adventistas do Sétimo Dia não acreditavam mais em marcação de datas, nem de doutrinas estranhas como a da porta fechada (seja lá onde o amigo teria encontrado isto), ou que se tinha que gatinhar como um bebê para entrar no reino dos céus, nem em purgatórios ou coisas do tipo.

      (...)

      Excluir
    3. E além disso passou a aceitar doutrinas verdadeiras como o sábado e a trindade. Portanto não nos envergonhamos por nossas raízes milleritas e por termos sido formados por pessoas das mais diversas religiões que um dia decidiram deixar as crenças de lado, para retirar, únicamente da Bíblia, todas as suas doutrinas (novamente lembro que na época não haviam ainda os escritos de Ellen White).

      Então o que não consigo compreender, desde que comecei a atuar entre blogs da internet é:

      Como as atitudes dos Milleritas ou Adventistas que eram pessoas das mais diversas religiões poderiam ser motivo de vergonha para a Igreja Adventista do Sétimo Dia?

      A Bíblia, com uma ajudinha de Ellen White no papel de mensageira conseguiram uma incrível façanha histórica! Unir pessoas de diversas religiões e fazerem com que chegassem a um denominador comum. Se entendessem, deixassem de lado doutrinas anti-biblicas e passassem a seguir as doutrinas bíblicas que antes rejeitavam.

      Se colocássemos hoje Pastores de várias religiões em torno da bíblia, será que chegariam a um consenso e conseguiriam extrair da Bíblia todas as suas verdades e ao mesmo tempo, deixar de lado doutrinas anti-bíblicas?

      O fato de a influência de Ellen White ter propiciado tal coisa no passado entre um grupo de problemáticos, apenas demonstra a eficácia e corretude de suas mensagens e a necessidade de se haver um profeta sempre junto ao povo de Deus a fim de que SEU povo não se corrompa. Pois a Palavra do Senhor diz que onde não há profecias, nem profetas, o povo se corrompe.

      1844 foi o dia em que pessoas de diversas denominações começaram a se unir, deixando de lado as diferenças em prol de uma esperança na breve vinda de Jesus. Viveram como irmãos antes e após o desapontamento. Este espírito sim perdura até hoje na IASD.

      Assim sendo, quanto mais errados tenham sido o grupo do desapontamento, maior é o testemunho do que a Bíblia é capaz de fazer. E também maior o testemunho de que as mensagens de Ellen White contribuiram em muito para guiar aquele povo até as verdades bíblicas.

      Faça um experimento, coloque pessoas de várias religiões juntas, convença-as a deixarem suas crenças pessoais de lado, entregue a Bíblia, para que tirem únicamente dela todas as suas doutrinas. Se conseguir isto, alcançará os mesmos resultados da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

      Excluir
  49. A porta fechada: http://mcapologetico.blogspot.com.br/2012/04/ellen-white-mentirosa.html

    A visão de 'Miller com a vassoura': http://mcapologetico.blogspot.com.br/2011/07/igreja-adventista-e-uma-seita-parte-3.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixe! O amigo está ruim de interpretação mesmo! Não era miller com a vassoura, de onde o amigo tirou isto? Miller aparece em outro contexto e sem vassoura alguma na mão. Por que o amigo misturou os dois contextos?

      Veja que dicrepância:

      "e abrir á sua compreensão profecias que sempre tinham sido obscuras para o povo de Deus".(O Grande Conflito, 2010, p. 229).

      "“Minha atenção foi então chamada para Guilherme Miller" ( Primeiros Escritos p. 258).

      Não só em contextos diferentes mas em LIVROS diferentes.

      E nunca negamos nossas raízes milleritas, nem a "Correção" que Ellen White fez com aquele povo resultante dos milleritas, a fim de levá-los a fazerem parte de uma igreja em comum.

      Não fosse Ellen White, que religião se voluntariaria para botar um pouco de juízo naquele grupo de Adventistas? Nenhum pois os integrantes eram religiosos provindas das mais diversas religiões, todos insatisfeito com a fé morna que havia então.

      Se à partir do estudo aprofundado da Bíblia, seguindo os mesmos critérios de estudo de Martinho Lutero, encontraram as verdades que tanto procuravam, o que então poderia nos levar a crer que a missão de Ellen White teria falho?

      Portanto não era Miller com a vassoura, o amigo pode ficar tranquilo quanto a isto. E temos orgulho de ter na origem dos Adventistas do Sétimo Dia, pessoas das mais diferenças crenças e religiões, inclusive presbiterianos.

      A confusão que estes tinham em suas misturas de religiões antes da atuação de Ellen White, em nada nos servem de vergonha, mas apenas trestemunham o pode transformador de Deus entre um povo de modos errados.

      Excluir
    2. Veja: Primeiros Escritos, p. 81-83 o título do capítulo é " O Sonho Sobre Guilherme Miller"

      É isso?

      Excluir
    3. Sim, o relato está nestas páginas, mas de que forma o amigo viu este texto? Como uma aparição de Miller em Espírito? Ou em carne e osso? Como em um sonho? Ou como uma visão?

      Porque vejo como uma visão, sendo assim o homem com a vassoura era o anjo do Senhor. As jóias verdadeiras eram os sinceros do desapontamento, as jóias falsas as que se apostataram ou desistiram, as jóias verdadeiras organizadas seriam o povo restante que se organizou na Igreja Adventista do Sétimo Dia. O anjo fazendo ou não uma representação de Miller não mudaria o fato de que não era Miller na visão. Também de que não era Miller dirigindo os acontecimentos.

      O amigo queria dizer que o anjo estaria representando o papel de Miller no desapontamento? É isto?

      Excluir