sábado, 8 de dezembro de 2012

Hernandes Dias Lopes, Paul Washer e o Batismo Infantil


Os presbiterianos apaixonados por Paul Washer 'devem' engolir o que ele disse sobre o batismo infantil. Que este foi o “Bezerro de ouro da Reforma”. Note, Paul Washer DISSE ALGO mas escreveu OUTRA COISA. Veja nesta postagem AQUI, especialmente as notas.


Observe bem, Washer não apenas discordou do batismo infantil, ele fez uma classificação (demoníaca? idólatra? sei lá...) muito séria do pedobatismo.


Gostaria de ficar com Hernandes Dias Lopes, onde explica, como sempre biblicamente, o batismo infantil:


“As crianças fazem parte da família de Deus. Deus firmou conosco uma aliança eterna, prometendo ser o nosso Deus e o Deus dos nossos filhos (Gn 17.1-10). O selo espiritual dessa aliança foi a circuncisão (Rm 4.16-18; Gl 3.8,9,14,16). A circuncisão era o rito de entrada no pacto. A criança era circuncidada ao oitavo dia e a partir daí participavam dos benefícios do pacto (Gn 17.10; Is 54.10,13; Jr 31.34). O pacto feito com Abraão, o pai da fé, não foi ab-rogado (Is 59.20,21; At 2.37-39). A promessa está vigente na nova dispensação (Rm 4.13-18 e Gl 3.13-18). Na nova dispensação os infantes não foram excluídos. O Novo Testamento confirma que as crianças de pais crentes era membros da igreja (Mt 19.14; Jo 21.15; At 2.39; I Co 7.14). Temos forte evidência de que os apóstolos batizaram crianças (At 10.48; 11.14; 16.15; 16.33; 18.8; I Co 1.16; I Co 7.14). Outrossim, os principais pais da igreja, como Justino, o mártir, Irineu, Orígenes, Agostinho e Tertuliano fizeram menção dessa prática apostólica. Os teólogos reformados e as principais confissões de fé da igreja reformada também defenderam a prática do batismo infantil, como a Confissão belga, O Catecismo de Heidelberg, os Cânones de Dort e a Confissão de Fé e os Catecismos de Westminster.


Aqueles que se opõem ao batismo infantil, levantam algumas objeções:


1. As crianças não podem exercer uma fé pessoal em Cristo como seu salvador e por isso não devem ser batizadas (Mc 16.16). Esse texto não está endereçado às crianças. Porque a dedução lógica, então, seria que a criança por não crer está condenada, enquanto o próprio Jesus disse que das tais é o Reino dos céus. O apóstolo Paulo disse também: quem não quer trabalhar, também não coma. Poderíamos nós aplicar esse texto a uma criança?


2. O batismo das crianças inconscientes é uma violação da sua liberdade de escolha pessoal. Não foi essa a visão de Josué quando disse: “Eu a minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24.15). Nos pactos de Deus com o seu povo, os pais sempre foram legítimos representantes dos seus filhos (Gn 9.8,9; 17.7). Os pais escolhem vestuário, alimentação, escola. Não teria que decidir sobre a quem a criança deve adorar? O argumento teria que ser usado também para o caso da criança que era circuncidada ao oitavo dia.


3. Não há no NT nenhum mandamento expresso para se batizar criança. Não há necessidade, pois que não há nenhum que o proíbe. Então, o princípio não foi ab-rogado. Já que o batismo substituiu a circuncisão, o batismo infantil está absolutamente legitimado no NT.


4. O batismo não pode ser substituto da circuncisão, por que esta era só aplicada aos do sexo masculino. As mulheres no velho pacto era representadas pelos pais e pelos maridos. Entretanto, no NT Cristo conferiu novos direitos à mulher (Gl 3.28).


5. A circuncisão era apenas um distintivo de nacionalidade entre os judeus, sem significação religiosa. Esse não é o ensinamento das Escrituras como podemos testificar em Rm 4.10,11; Dt 10.16; 30.6.


6. Se o batismo é o sinal da recepção da criança na igreja, assim como os adultos, porque eles então não participam da Ceia? No rebanho há cordeirinhos e ovelhas. O adulto senta-se à mesa e come feijoada, a criança leite. Nem por isso, a criança deixa de ser membro da família. Uma criança não pode votar, nem por isso deixa de ser cidadã.


7. Quando se batiza uma criança não se pode ter certeza da sua regeneração, ela pode se desviar. O mesmo pode acontecer com os adultos. Batizamos pela ordenança do pacto (Pv 22.6).


8. Por que então, Jesus não foi batizado na infância e por que ele não batizou as crianças que vieram a ele? Primeiro, porque Jesus foi circuncidado ao oitavo dia (ato semelhante ao batismo infantil). Segundo, porque o batismo cristão ainda não havia sido instituído. Portanto, estava em vigência a circuncisão. O batismo cristão foi instituído depois da ressurreição de Cristo (Mt 28.19).

A prática do batismo infantil não é uma inovação católica, como querem os antipedobatistas, mas um ensino profundamente arraigado nas Escrituras do Velho e Novo Testamento.




18 comentários:

  1. "O batismo cristão foi instituído depois da ressurreição de Cristo (Mt 28.19)."

    Cuideis deste argumento de que certas coisas teriam sido instituídas depois da ressurreição, este mesmo argumento foi utilizado para instituir o domingo e até mesmo a abolição de mandamentos.

    Diante disto, algumas igrejas, utilizam, de certa forma, indiscriminadamente, a suposta "autoridade" conferida por Jesus à igreja, para promover "mudanças".

    Sob este ângulo, este sim tem sido o "bezerro de ouro" que o catolicismo tem utilizado para promover suas mudanças. Mas seria apenas o catolicismo?

    O batismo foi instituído em Mateus? O que os demais, reunidos, então, faziam junto à João à beira do rio?

    Sobre o que João Batista pregava? Lembremos que o que ocorreu com Jesus foi um exemplo do trabalho que João Batista fazia naquela época.

    Naquele tempo o evangelho já era pregado pelo profeta, anunciado o nascimento do Messias. Jesus veio para consumar o que estava sendo dito e cumprir tudo quanto havia sido escrito.

    "Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão;

    E ERAM POR ELE BATIZADOS no rio Jordão, confessando os seus pecados." (Mateus 3:5-6)

    O batismo cristão foi instituído depois da ressurreição de Cristo?

    Creio que não!

    ResponderExcluir
  2. "o batismo CRISTAO foi instiuido após a ressurreiçao" vc mesmo disse CRISTAO.

    Sr Adventista, apesar de vc ter um problema sério com o domingo, mas é certo que Deus deu revelaçoes posteriores para a igreja em seu contexto APOSTOLICO, que no período da antiga aliança (isto é atè Atos que é um periodo transitório, "existem" as duas alianças) nao estariam claros...

    ResponderExcluir
  3. Acaso João batizava em outro nome que não o de Cristo?

    Havia algum outro tipo de batismo?

    Assim diz o SENHOR:

    "Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;" (Efésios 4:5)

    O batismo já era parte do evangelho pregado por João Batista, uma preparação para receber a Cristo. Não se tratava de um batismo diferente, era o mesmo batismo com o mesmo significado.

    Veja que é o mesmo batismo:

    "Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?" (Mateus 3:13-14)

    O batismo feito por João Batista era diferente?:

    "E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele." (Mateus 3:16)

    O batismo que João Batista praticava é o batismo pelo qual Jesus foi batizado. Este é o verdadeiro batismo, não há outro, Cristo nos deu o exemplo.

    "E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele." (Mateus 3:16)

    O batismo bíblico é feito descendo-se às águas, este é o único e verdadeiro batismo:

    "E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?...E mandou parar o carro, e DESCERAM ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou. E, quando SAÍRAM DA ÁGUA, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho." (Atos 8:36-39)

    Aqui diz que Filipe e o eunuco saíram batendo a mão no cabelo para fazer escorrer a água aspergida sobre suas cabeças? Deveras que não, pois ambos desceram e saíram da água.

    Sobre o domingo, vejamos os atos dos apótolos. Será que mudaram o dia de adoração e culto do sábado para o domingo?

    "E no sábado seguinte ajuntou-se quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus." (Atos 13:44)

    "E, saídos os judeus da sinagoga, os gentios rogaram que no sábado seguinte lhes fossem ditas as mesmas coisas." (Atos 13:42)

    Ué! Por que não pediram para que lhes fossem ditas as coisas no domingo ao invés de esperar o sábado da próxima semana?

    "E eles, saindo de Perge, chegaram a Antioquia, da Pisídia, e, entrando na sinagoga, num dia de sábado, assentaram-se;" (Atos 13:14)

    Se o sábado foi transferido para o domingo, deveriam então ter avisado aos apóstolos, pois estes continuaram realizando seus cultos, louvores e pregações no dia de sábado.

    "Por não terem conhecido a este, os que habitavam em Jerusalém, e os seus príncipes, condenaram-no, cumprindo assim as vozes dos profetas que se lêem todos os sábados." (Atos 13:27)

    O mesmo sábado onde Jesus ia às sinagogas para estudar os mesmos escritos era utilizado também pelos apóstolos para o mesmo fim.

    Veja este último versículo:

    "E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram." (Atos 16:13)

    Pelo que se vê, os apóstolos não passaram a guardar o domingo, continuaram fazendo seus cultos, pregações e estudo da palavra normalmente nos dias de sábado e jamais pregaram sobre o domingo, este dia sequer é citado na bíblia e em lugar algum se vê um nome especial dado à um dia da semana se não o 7º dia chamado de sábado.

    Domingo é uma homenagem humana e não bíblica. O sábado sim é uma homenagem Divina e bíblica.

    Atenciosamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro amigo muito me impressiona a sua ignorância do evangelho, como também, as deturpações de textos Bíblicos feitos por vc. Principalmente quando você diz: ”o verdadeiro batismo foi o de João Batista, pela qual Cristo se batizou e não há outro, Cristo nos deu o exemplo”. Ora, esse seu argumento beira ao ridículo e não tem amparo Bíblico nenhum.
      Você já leu Lucas 3 ? Se não leu, leia: João respondeu a todos: "Eu os batizo com água. Mas virá alguém mais poderoso do que eu, tanto que não sou digno nem de curvar-me e desamarrar as correias das suas sandálias. Ele os batizará com o Espírito Santo e com fogo.
      Lucas 3:16. O batismo de Jesus não é feito com água, mas sim com o Espírito Santo e com fogo. Nós é que batizamos com água em nome de Jesus, mas esse ato só terá valor se já tiver acontecido no coração. Portanto, o batismo com água ou em água é apenas um sinal visível e confirmatório de algo invisível e que deve acontecer no coração antes de haver batismo de água. Jesus mesmo não batizava e sim os seus discípulos. Digo isto porque o verdadeiro batismo não acontece “fora da gente”, mas dentro do coração, quando se crê para a vida; e, assim, se é regenerado e batizado com o Espírito Santo. O resto, meu caro, é astúcia interpretativa e inventaria sua. E outra: você dizer que: “não há outro batismo e Cristo nos deu o exemplo”. É ridículo isso! Cristo foi circuncidado com 8 anos de idade e também se batizou, não para dar exemplo e sim para fosse feita a justiça da lei. Em Mc 1:4 diz: Assim surgiu João, batizando no deserto e pregando um batismo de arrependimento para o perdão dos pecados. Pois João batizou com água, mas dentro de poucos dias vocês serão batizados com o Espírito Santo". Atos 1:5. Então, seguindo a sua lógica de raciocínio, baseado em seu um argumento fajuto, esdrúxulo e contraditório com o Evangelho, cujo o mesmo que afirmar que Jesus pecou e precisou ser batizado... coisa que não passa de uma artrose de hermenêutica Bíblica de sua parte. Contudo a Bíblia diz: Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus.2 Coríntios 5:21. há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos, por meio de todos e em todos. Efésios 4:5-6. Bom, você se referiu claramente ao batismo nas águas, mas...E o Batismo com Espírito Santo e Com fogo, como fica ? Existe quantos batismo de acordo com seu argumento pouco inteligente ?
      Aqui fico eu...
      Espero que um dia você discirna, se converta e tenha maturidade na palavra.

      Excluir
  4. Graça e paz do SENHOR aos irmãos do blog...

    Apesar de discordar do uso descontextualizado que você faz da frase do irmão Washer, devo reconhecer que é um ótimo artigo. Contudo, saliento que não existe "Paixão" pelo ministério do irmão americano, mas reconhecimento de que ele tem sido poderosamente usado pelo SENHOR (assim como muitos outros no mundo). Me parece que você focou tanto a tal frase que se esquece de todas as outras pregações do referido irmão, como se por causa daquela única frase, ele deixasse de ser o que é: PREGADOR FIEL DA PALAVRA DE DEUS. Por que você também não transcreve, por exemplo, a pregação dele sobre SUFICIÊNCIA DAS ESCRITURAS? Seria muito útil para os leitores do blog...

    Quanto ao artigo, aprecio as colocações do irmão Hernandes. Mas, não pude deixar de observar alguns argumentos perigosos, que deveriam ser esclarecidos:

    1)"Na nova dispensação os infantes não foram excluídos. O Novo Testamento confirma que as crianças de pais crentes era membros da igreja (Mt 19.14; Jo 21.15; At 2.39; I Co 7.14)"

    O uso de Mt: 19.14 para falar de filhos de pais crentes é, no mínimo, imprudente. Quem sabe se aquelas crianças eram filhos de crentes? O texto apenas diz que "dos tais" (crianças que vão até JESUS) é o reino do Céu, não apenas de "pais crentes".

    João 21.15 também não destaca essa ideia. Aliás, não fala NADA sobre crianças, apenas enfoca a questão do cuidado de Pedro para com os demais apóstolos, chamados no texto de "cordeirinhos".

    Atos 2 e 1a Coríntios realmente falam do assunto. Mas, não fosse o bastante a descontextualização dos textos, o irmão Hernandes ainda cometeu outro equívoco se referindo a Mateus 19:

    "...o próprio Jesus disse que das tais [QUEM? TODAS AS CRIANÇAS OU SÓ FILHOS DE PAIS CRENTES?] é o Reino dos céus"

    O irmão Lopes parece ser defensor do UNIVERSALISMO INFANTIL (Doutrina que dissemina a salvação de todas as pessoas enquanto crianças). Sendo assim, elas perdem a salvação depois que crescem? Lembremos que, no texto de Mateus, Jesus ordena: "DEIXAI vir a mim..." de alguma forma, até as crianças precisam ir até JESUS!

    ResponderExcluir
  5. 2) "As mulheres no velho pacto era representadas pelos pais e pelos maridos. Entretanto, no NT Cristo conferiu novos direitos à mulher (Gl 3.28)"

    Esse pra mim é o argumento mais pernicioso do artigo, porque dá brecha para inúmeras interpretações feministas/homossexualistas. Quer dizer que na "nova dispensação" as mulheres deixaram de ser representadas pelos homens (Ef: 5.22-24 / 1a Tm: 2.11-12 / 1a Co: 14.34)? Cristo conferiu novos direitos às mulheres (1a Tm: 5.14 / Tt 2.3-5)?

    O texto de Gálatas não está sacramentando nenhum novo direito às mulheres, mas simplesmente enfatizando que, "em Cristo", não pode haver superioridade de sexos ou profissões. Mas, os direitos de homens e mulheres permanecem os mesmos na nova dispensação. Infelizmente ele não deu respaldo bíblico coerente para este argumento.

    No mais, concordo com o ensinamento do irmão. Que Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  6. Obrigado por contribuir com o comentário "Filipão"... apesar de não concordar com vc , defendendo um irmão que >>DISSE UMA COISA<< e >>escreve outra<<... vai saber lá por qual motivo ele fez isso.)

    De qualque forma é isso aí... abraços

    ResponderExcluir
  7. Mas, e se quem >>escreve outra<< não foi a editora que o publicou? vai saber...

    ResponderExcluir
  8. Se existe um só batismo, em nome de quem João Batista batizava ? Era em nome do Pia do Filho e do Espírito Santo ? Ou de Jesus ou em nome de ninguém ?

    ResponderExcluir
  9. Graça e paz do SENHOR aos irmãos do blog...

    Respondendo sua pergunta, Sr. "sétimo dia" (que aliás é um nome bem propício para o único mandamento que vocês acham que obedecem), exitem, sim, dois batismos, pelo menos antes e depois da ressurreição de Cristo.

    ANTES: "Então, Paulo perguntou: Em que, pois, fostes batizados? Responderam [os discípulos]: No batismo de João".

    DEPOIS: "Disse-lhes Paulo: João realizou batismo de arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que vinha depois dele, a saber, em Jesus. Eles, tendo ouvido isto, foram batizados em o nome do Senhor Jesus" (Atos 19.4-5)

    Se o batismo de arrependimento de João fosse da mesma validade que o batismo em Nome de Cristo, não haveria necessidade daqueles discípulos serem batizados novamente. A não ser, claro, se eles fossem membros da igreja adventista do sétimo dia, que alega que o batismo em nome de Jesus pode ser realizado diversas vezes numa mesma pessoa (http://mcapologetico.blogspot.com.br/2011/03/o-rebatismo-adventista-realizado-em.html). Ai, nesse caso, entre um terceiro tipo de batismo que não tem nada a ver com a Bíblia, já que ela NUNCA ensinou que as pessoas pudessem ser "rebatizadas" em nome de Jesus.

    Que Deus nos guarde de heresias assim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro,Luis Filipe C. de Melo.

      O texto que vc mesmo sitou lhe condena por que ele diz que pessoas que já foram batizadas, foram batizadas de novo (2 vezes) ré batimo, NÃO IMPORTA EM NOME QUE SEJA. E vc não me respondeu a minha pergunta.

      "Se existe um só batismo, em nome de quem João Batista batizava ? Era em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo ? Ou no nome só de Jesus ou em nome de ninguém"?

      Se eu me liguei Publicamente ao Senhor Jesus através do batismo ( Tudo o que for ligado na terra será ligado no Céu, e TUDO que FOR DESLIGADO Na Terra será desligado no Céu)seguindo esse princípio eu não vejo nenhum problema no ré batismo. Se me afasto do Senhor desfazendo o meu casamento com Ele, tem que haver outro casamento, desonrando o Senhor publicamente, envergonhado o Senhor, tenho que me batizar de novo.

      Excluir
    2. Graça e paz do SENHOR aos irmãos do blog...

      Senhor Sétimo Dia, estás enxergando bem??? Por favor RELEIA O meu comentário... "Antes da ressurreição" e "depois da ressurreição". Depois da morte e ressurreição de Cristo só HAVIA UM BATISMO ACEITO PELOS APÓSTOLOS E IGREJA PRIMITIVA: o BATIMO EM NOME DE CRISTO. Eu não disse que havia dois batismos DEPOIS DA RESSURREIÇÃO de Cristo.

      Agora, quanto à péssima analogia que você fez entre batismo e casamento, por favor me responda: AOS OLHOS DE DEUS, quando termina um aliança matrimonial? (Leia Romanos 7.1-3). Façamos uma analogia melhor: O Judeu era circuncidado sempre ao oitavo dia de nascimento e o gentio que se convertesse ao judaísmo, na idade que houvesse a conversão. Considerando sua linha de pensamento, um judeu desviado devia se CIRCUNCIDAR todas às vezes que "se desviasse" e voltasse para o caminho do Senhor. Existe algum texto no VT que fala isso? Melhor: Existe algum texto no NT que fala do RE-BATISMO em nome de Cristo? Ah! Esqueci, dever estar no escritos de Ellen white que, como a IASD afirma, são tão inspirados quanto à Bíblia. É, só lá mesmo para vocês conseguirem base para suas heresias.

      Que Deus nos livre de tais seitas...

      Excluir
  10. E se não importa "em que nome" fosse o batismo, porque é que Paulo rebatizou os irmãos só porque conheciam, apenas, "o batismo de João"?

    A razão não era porque eles se "desviaram", mas porque, não conheciam mesmo o BATISMO CRISTÃO.

    ResponderExcluir
  11. Eatar certo, você estar certo 100%, pelo menos tem alguém aqui que responde algo mesmo estano fora do contexto, eu quero que vc dê uma passadinha la no "O que é o Inferno" Se você tem o mesmo pensamento do Luciano Sena, DÊ uma passandinha Lá pra que possamos dialogar um pouco sobre o assunto .

    Luis Filipe C. de Melo.

    ResponderExcluir
  12. E os Discipulos se Batizaram? Se vc me mostrar que João, Tiago, Felipe e Pedro foram Batizados eu deixo de ser Adventista Do Sétimo Dia. E quem conhecia o Batismo Cristão, não precissava se Batizarem? Então foi o caso dos Discipulos? Esta posto o dezafio para você me mostrar o Batismo deles.

    Luis Filipe C. de Melo.

    ResponderExcluir
  13. Caro, Luis Filipe C. de Melo,

    Você morreu foi ?

    Cadê a minha resposta ?

    Ou alguém poderia me responder ?

    ResponderExcluir