terça-feira, 7 de agosto de 2012

Antes Adventista, agora Presbiteriano

Meu nome é Rodrigo Alves. Fui membro da IASD por quatro anos a contar do dia em que eu e minha família começamos a congregar, no inicio de 2006. Hoje sou membro da Igreja Presbiteriana do Brasil e gostaria de contar-lhes meu testemunho, para que outras pessoas sejam advertidas sobre tais engodos...

Muitas pessoas me perguntam como foi ter mudado de religião... Muitos até se surpreendem quando declaro ser um ex-adventista, mas, eu acredito que essa mudança signifique mais que uma troca de nomes, tem mais a ver com minha busca pessoal por Deus.

 
Conheci uma espécie de adventismo ainda criança, quando aos três anos eu e meus familiares fomos incentivados por parentes a freqüentar os cultos da Igreja Adventista da Promessa (dissidente carismática do adventismo), onde permanecemos até meus 11 anos. Por iniciativa materna nos desligamos sem nunca termos sido batizados; isso devido a incompatibilidade com a liderança da congregação local.

 
Meu despertar religioso começou a intensificar-se aos 13 anos, quando em 26 de Setembro de 2006, fui batizado em uma Igreja Adventista do Sétimo Dia, em Guarulhos (SP). Sempre apaixonado por missões, estava à frente da ação missionária e no período de um ano (2008) prestei auxílio ao pastor na visita de lares, estudos bíblicos e apelos batismais. Em uma só conferência conseguimos reunir 30 pessoas de diferentes famílias, entre essas, 25 foram batizadas.

 
Enfrentei perseguição na escola por ministrar estudos bíblicos na classe e tive que transferi-los para uma praça pública onde nos reuníamos com freqüência, além disso, nas sextas-feiras estávamos todos na igreja; posteriormente, um dos amigos da escola também foi batizado.

 
Fui um defensor ferrenho do adventismo, debatendo sempre que necessário com pessoas de outras religiões, o Sábado era sempre o tema mais polêmico. Tudo começou a mudar quando cheguei a escola certo dia e uma colega católica me presenteou com uma pequena revista chamada "Fé para Hoje" (Editora Fiel) que comentava as doutrinas da graça sob o tema "O novo nascimento". No início eu até pensei que fosse um material adventista pelo nome ser semelhante a um programa de TV desta igreja, mas, ao ler, notei que se tratava de algo completamente novo, uma coisa que nunca tinha ouvido falar antes.

A colega me contou que ia jogar a revista no lixo, pois ela já havia ganhado de outra pessoa, uma senhora de religião espírita que também jogaria no lixo, sendo assim, o material foi resgatado de virar lixo duas vezes; até chegar as minhas mãos. Mesmo não sabendo bem do que se tratava, pude reconhecer alguns aspectos que me intrigavam como predestinação e monergismo, ainda assim, as palavras pareciam invadir cada centímetro da minha alma e fui-me enchendo das palavras de graça.


Na devoção do pôr do sol às sextas-feiras, eu costumava ler a revista e mesmo depois de ler várias vezes não pude enjoar, porque a palavra de vida renovava-se sempre que a lia. Cheguei a levar parte do tema a um sermão meu ainda na Igreja Adventista e as pessoas também foram inflamadas pelas chamas da verdade, ao final recebi muitos agradecimentos.

 
Emprestei a revista a um pastor que não negou o monergismo, mas considerou o conteúdo da revista como avesso a opinião oficial da igreja, ele chegou até mesmo a pregar parte dele em um sermão de Santa Ceia e o xerocou, porque segundo ele, "era uma valiosa verdade!". Conforme me aproximava mais da fé reformada, os sermões adventistas coçavam ao meu ouvido, a regeneração que deveria ser atribuída ao Espírito Santo era desviada para o batismo, como se as águas do tanque fossem mágicas; a graça era sufocada pelas Leis baseadas no cerimonial judeu e instruções das literaturas da Sr.ª Ellen G. White; o juízo final que, segundo a Bíblia, será único, era esfacelado em três partes seguindo a teoria do “juízo pré-investigativo” que teria iniciado em 22 de Outubro de 1844.

 
Os adventistas crêem em duas ressurreições com intervalo de 1.000 anos entre uma e outra, contrariando a ortodoxia das Escrituras. Eles também comparam os escritos de Ellen White à Bíblia Sagrada, reivindicando a legitimidade do seu "dom profético" colocando-a em pé de igualdade com Profetas e autores bíblicos.

 
O sábado usurpava o lugar do Espírito Santo e era chamado de "selo de Deus"; que marca os seres humanos como fiéis e verdadeiros. Por isso, não pude desligar-me da instituição rapidamente; tive que passar por um processo doloroso de ruptura, porque no adventismo, negar o sábado, o juízo pré-investigativo e Ellen White; é motivo suficiente para condenação eterna.

 
Acompanhado de mais dois amigos, deixei de ir a escola sabatina e só freqüentava os cultos; além disso, iniciamos um estudo bíblico na minha casa; o primeiro chamamos de "seitas e heresias" que procurava desmascarar as falsas doutrinas e religiões (na época, opostas a “verdade iminente” do adventismo), o segundo, chamamos de "aceitando as seitas" que estudava movimentos do povo de Deus que por algum período foram taxados como "seita" no contexto religioso da afirmação (incluíamos até então o adventismo), nesse estudo. Nesses estudos descobrimos o calvinismo e finalmente pude perceber onde os autores daquela revista "Fé para Hoje" (Editora fiel) estavam embasados, até ali havia um ano que ela estava comigo.

 
Levou algum tempo ainda para que eu pudesse me desprender do "visgo do diabo", e por diversas vezes chorei pelo "grande conflito" em que se achava minha mente. Levou um tempo ainda, até que, no começo de 2010, resolvi pedir remoção da instituição; nesse tempo fazia meses que já não ia à igreja e mesmo não compreendendo bem, já aceitava os Cinco Pontos do Calvinismo (TULIP).

Por fim; escrevi uma carta para a igreja adventista; negando o adventismo e afirmando minha conversão ao Cristianismo Protestante de João Calvino, George Whitefield, John Knox, Guilaume Farel, Charles Spurgeon e tantos outros. A carta foi lida na comissão e aprovaram minha remoção. Recebi a visita de um Ancião (Presbítero) da igreja e um diácono na minha casa, ocasião em que pudemos expor as divergências entre as posições teológicas. Acabado, não me restava dúvida de que havia tomado à decisão correta renunciando o erro. No mesmo dia, fui até uma Igreja Presbiteriana para esclarecer os novos pontos e de primeira contei com a surpresa dos irmãos por ser ex-adventista.

Após receber instruções de um seminarista; comecei a ler um livro de Edward Donelly sobre o Céu e o Inferno, aceitei a doutrina e os credos históricos; também passei a estudar as confissões e os catecismos de Westminster. Talvez o que tenha me influenciado bastante nesse período tenham sido as opiniões de um amigo adventista de Caruaru (PE), que antes havia sido presbiteriano e naquele momento estava arrependido da mudança.

 
Nós éramos moderadores em uma comunidade multi-institucional no orkut e por meio da internet ele me incentivava a abandonar o espírito do adventismo e se firmar a fé reformada; hoje ele continua na igreja adventista e diz ter superado o arrependimento.

Os amigos que me acompanhavam na igreja adventista, acabaram por me acompanhar também no calvinismo, mesmo porque, havíamos estudado juntos, agradeço muito a eles por tanto esforço e paciência para que hoje pudéssemos conhecer a verdade do evangelho. Desde então, fui e tenho sido por diversas vezes convidado a voltar, mas, a resposta será sempre a de Lutero: “Não posso nem quero retratar-me de coisa alguma, pois ir contra a consciência não é justo nem seguro. Deus me ajude. Amém”.
Como eu, hoje, muitos irmãos estão espalhados pelos “currais do erro”, Jesus tem desejado ansiosamente tratar destas almas através do "evangelho que é o poder que concede salvação para todo aquele que crê". Eu sei que muitas instituições ameaçam seus adeptos com promessas de maldição, tais como "você nunca vai ser feliz em outra igreja", mas não é esse o pensamento de Jesus e a única promessa válida é a Dele que diz:
"Todo o que o Pai me der virá a mim, e quem vier a mim eu jamais rejeitarei." (João 6:37)

Eu Rodrigo Alves, autorizo a divulgação do meu nome no Blog

52 comentários:

  1. Versículos e informações para contraposição com o artigo:

    “Os adventistas crêem em duas ressurreições com intervalo de 1.000 anos entre uma e outra, contrariando a ortodoxia das Escrituras.”

    Versículo de base, o capítulo 20 de apocalipse, especialmente:

    “Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.” (Apocalipse 20:5-6)


    “Eles também comparam os escritos de Ellen White à Bíblia Sagrada”

    Apenas no quesito, inspiração, porque ambos provêm do Espírito Santo.


    “O sábado usurpava o lugar do Espírito Santo e era chamado de "selo de Deus";”

    Selo é uma marca, o Espírito Santo não é uma marca, mas uma Pessoa Divina assim como o Pai e o Filho. A palavra selo nunca foi utilizada para referenciar ao Espírito Santo. Selo é um sinal de restrição (Apocalipse 20:3) sendo utilizado, no caso dos santos, para:


    a) Restringir sobre eles determinadas pragas:

    “E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar, Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus.” (Apocalipse 7:2-3)

    “E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem... E eu passarei pela terra do Egito esta noite, e ferirei todo o primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; e em todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou o SENHOR.” (Êxodo 12:7 e 17)


    b) Identificar os que andam segundo o Espírito Santo.

    “E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.” ( Efésios 4:30)


    O selo portanto não é o Espírito Santo, mas o meio pelo qual se propicia a habitação do Espírito Santo em nós.

    Atenciosamente.

    ResponderExcluir
  2. Na igreja Batista Shekinah reformada que sou pastor tem uma familia de ex adventistas,basta amar a palavra e não ser fideístas ufanistas,tirar as sandálias e andar sobre o terreno sagrado das escrituras,sendo Romanos e Efésios pesquisado detalhadamente,que dificilmente fica um adventista no engano!

    ResponderExcluir
  3. SR.Adventista,prove que o selo é o sábado,mostre seu fundamento, e não vale o texto de apocalipse das mãos e testas,seria ridículo essa tentativa de interpretar o sábado ali.Tendo em vista que a teologia adventista é fraquinha e cheia de buracos,queria ler de onde essa fantasia foi fundamentada,mostre seu selo na bíblia!

    ResponderExcluir
  4. Sr.Adventista!

    Vou lhe dar uma explicação pra vc pensar no seu engano.

    1- fomos selados com o espirito santo,três funções para este selo:Garantir o Caráter autêntico,marcar uma propriedade,proteger contra violação e dano.

    2- O Texto Efésios 1:13 no grego σφρανίζω (selar) cognato de σφραγίς (selo) a tradução dar margem a uma transação comercial consumada,até hoje procede dessa forma,conclusão e transação,Jesus fez sua obra de redenção na cruz,ele comprou-nos com seu sangue.Somos propriedade exclusiva dele!

    3- O selo fala de um direito de posse (Efésios 1:13),no mundo antigo o selo representava o símbolo pessoal do proprietário ou de remetente de alguma coisa importante,tal como numa carta distinguia do que era verdadeiro e falso,era também a garantia de que o objeto selado havia sido transportado intacto.Deus pôs o seu selo em nós por que nos comprou para sermos sua propriedade exclusiva (1 Co 6:19-20;1Pe 2.9).Deus põe seu espirito no interior de seu povo a fim de marcá-lo como sua prpriedade (Rm 8.9)!


    Aconselho vc tomar um curso de hermenêutica, exegese para entender contexto histórico e bíblico e literário,vai clarear melhor seu estado incauto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre o selo:

      "Garantir o Caráter autêntico"

      "Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus..." (Êxodo 20:10)

      "marcar uma propriedade"

      Território:
      "Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou;..." (Êxodo 20:11)

      Servos:
      "Porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito, e que o SENHOR teu Deus te tirou dali ...." (Deuteronômio 5:15)

      "proteger contra violação e dano"

      "...não farás nenhum trabalho nele, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro que está dentro de tuas portas; para que o teu servo e a tua serva descansem como tu;" (Deuteronômio 5:14)

      "...não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas." (Êxodo 20:10)

      A marcação identifica que uma pessoa pertença a um senhor, entretanto não identifica que os céus e a terra pertençam a este mesmo senhor, nem qual dia pertença ao Senhor. Portanto o Espírito Santo é usado como uma marca, não como um selo.

      "Deus pôs o seu selo em nós por que nos comprou para sermos sua propriedade exclusiva"

      "Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica." (Êxodo 31:13)

      O Deus criador dos céus e da terra, é o mesmo Deus que livrou SEU povo da terra do Egito:

      "Vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR, e meu servo, a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá." (Isaías 43:10)

      O sábado também é um sinal, assim como o Espírito Santo:

      "E santificai os meus sábados, e servirão de sinal entre mim e vós, ..."

      E que garante propriedade

      ...para que saibais que eu sou o SENHOR vosso Deus." (Ezequiel 20:20)

      E assim serve de proteção à sua propriedade.

      E difernete do Espírito Santo é o único que, tabém, garante a propriedade de Deus sobre todas as coisas criadas.

      "de alguma coisa importante,tal como numa carta distinguia do que era verdadeiro e falso"

      Qual é o verdadeiro dia do senhor? E qual é o falso dia do senhor?

      "Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras," (Isaías 58:13)

      Qual o verdadeiro Cristo? Aquele que cumpriu os mandamentos, inclusive o sábado. Ou aquele que se proclama filho de Deus, guardador do domingo?

      Aquele que cumpriu fielmente o que estava escrito na lei e nos profetas, ou aquele que se auto proclama filho de Deus?

      Pelo selo de Deus distinguiremos entre o verdadeiro e o falso, entre o Cristo e o anticristo.

      Atenciosamente.

      Excluir
  5. Sr.Adventista

    Todos seus versículos citados são mutilados do contexto real,demostrando a sua ignorância e distorção clara,sem uma exegesee adequada encerra-se a questão.Sua réplica revela o caráter da sua seita!

    Recomendo novamente:Estude um pouco de contexto:Histórico,bíblico e literário,um pouco do hebraico também!

    ResponderExcluir
  6. Na falta de argumentos...

    Atenciosamente.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Sr.Adventista

    O seu estado de leigo não me permite argumentar.É como explicar a um macaco que 2+2=4!

    Chama o ''titã'' Dr.Rodrigues pra te ajudar a entender as ferramentas da hemenêutica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem argumentos.

      http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/macaco-tem-nocoes-basicas-de-matematica-20100119.html

      Atenciosamente.

      Excluir
  10. "2- O Texto Efésios 1:13 no grego σφρανίζω (selar) cognato de σφραγίς (selo) a tradução dar margem a uma transação comercial consumada,até hoje procede dessa forma,conclusão e transação,Jesus fez sua obra de redenção na cruz,ele comprou-nos com seu sangue.Somos propriedade exclusiva dele!"

    A origem desta afirmação:

    "σφρανίζω (selar) cognato de σφραγίς (selo)"

    Encontra-se possivelmente copiada de:

    http://luizsousagregobiblico.blogspot.com.br/2010/04/vocabulario-etimologico-e-sinonimico-do.html

    ou

    http://alknunes-se.blogspot.com.br/2010/10/vocabulario-etimologico-e-sinonimico-do.html

    Mesmo os estudos dos versículos referenciados por estas palavras originais em hebraico confirmam as conclusões:

    a) Selo é utilizado para guardar algo e impedir que seja violado;

    b) Selar o Espírito Santo e equivale a guardar o espírito santo dentro de nós. E não utilizá-lo como selo.

    Há alguns erros nas referências bíblicas, mas as corretas continuam não utilizando o Espírito Santo como selo ex:

    Mateus 27:66 = Lacre;
    Jo 3.33 = (referência não identificada);
    Jo 3.27 = Ajuntar;
    Rm 15.28 = (referência não identificada);
    2Co 1.22 = Penhor;
    2Co 11.10 = (referência não identificada)
    Ef 1.13 = Ajuntar;
    Ef 4.30 = Unido;
    Apocalipse = assinalar, demarcar.

    A explicação mais correta para este termo então se resume a:

    Tais referências ao Espírito Santo, demonstram a habitação do Espírito Santo em nós, no qual é selado, e não a utilização DELE como selo.

    Atenciosamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção:

      "Mesmo os estudos dos versículos referenciados por estas palavras originais em grego confirmam as conclusões:"

      Peço desculpas. O correto é grego, não hebraico.

      Atenciosamente.

      Excluir
  11. Sua interpretação é leviana novamente, vc tenta forçar uma idéia que é conveniente ao seu fideísmo ufanista,nenhum dos versículos que vc citou nem passa perto de que o sábado no caso o ''Shabbat do monte sinai'', que não é o sábado do calendário gregoriano(pagão adventista)é o selo de Deus,toda vez que se tem o verbo selar relacionado a lei e testemunho no at,sempre será a tora ou seja 613 leis e não o Shabbat,impossivel de associar o sábado pagão adventista,mas eu imagino a força que vcs fazem para achar essa idéia,rs !

    Com relação ao Texto de Efésios 1:13

    Como eu disse vc precisa aprender um pouco de exegese1

    Vou lhe indicar esse link pra vc tomar uma aula de interpretação biblica sobre Efésios1:13:http://www.monergismo.com/textos/comentarios/ef1-13_lloyd.htm

    Seja Humilde e lei,será para seu bem!

    Sobre os termos gregos,a colocação vem do excelente livro de hernandes Dias lopes:Comentários em Efésios.

    vejamos seus versículoS:

    "Vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR, e meu servo, a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá." (Isaías 43:10

    Onde e como vc consegue fazer a mágica de associar o sábado com o selo aqui,kkkkkkkkkkkkkkkkkk


    "E santificai os ''meus sábados'', e servirão de sinal entre mim e vós, ..."

    E que garante propriedade

    ...para que saibais que eu sou o SENHOR vosso Deus." (Ezequiel 20:20)

    Ponto: Os meus shabbat aqui no caso é solene,cerimonial,ficaria meio estranho vc associar os meus sabados que nesse texto está relacionado em Levítico 23:3-4 como solenidades cerimoniais,ai seria estranho já que para a seita adventista é uma lei moral.Mas novamente o texto passa bem longe sobre a idéia de um selo.PiADA PRONTA!

    Vamos a outro versículo citado pelo Sr.Ufanista


    "Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras," (Isaías 58:13)

    Onde o texto dar qualquer idéia aqui de que o sábado é um selo? cara vc deve ser um gênio,por que fazer uma ponte aqui com o selo,kkkkkkkkkkkkkkk

    Mutilação de textos,bem tipico dos cursos bíblicos adventistas.Seus argumentos são pobres e não provam nada,nem se quer passa perto!



    Seu carater em tentar tornar leviano e falso meus comentários,demostra somente o nivel de pessoa que vc é!

    ResponderExcluir
  12. Obviamente o selo não é o sábado, mas o Batismo NO/DO Espírito Santo.

    Imagine se fossemos produzir argumentos gratuitos usando a Circuncisão???

    "E estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência depois de ti em suas gerações, >>por aliança perpétua<<, para te ser a ti por Deus, e à tua descendência depois de ti.
    E te darei a ti e à tua descendência depois de ti, a terra de tuas peregrinações, toda a terra de Canaã em perpétua possessão e ser-lhes-ei o seu Deus.
    Disse mais Deus a Abraão: Tu, porém, guardarás a minha aliança, tu, e a tua descendência depois de ti, nas suas gerações.
    Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o homem entre vós será circuncidado
    Gênesis 17:7-10
    E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será >>por sinal da aliança entre mim e vós<<.(v 11)

    Acredito que não precisamos ir muito longe...

    ResponderExcluir
  13. O papel do Espírito é secundário no período escatológico para essa gente de Ellen White:

    "Portanto, a habitação santificadora do Espírito Santo na vida é o selo da salvação do crente, que permanece nele enquanto este permitir que o Espírito Santo o conduza “a toda a verdade” (João 16:13). No conflito final entre a verdade e o erro, a humanidade acabará se polarizando entre os que observam o sábado bíblico instituído por Deus e os que veneram o domingo de origem pagã. Nesse contexto, o sábado assumirá a função de sinal escatológico de lealdade incondicional a Deus.
    Texto de autoria do Dr. Alberto Timm Revista do Ancião (janeiro – março de 2007)."
    (https://setimodia.wordpress.com/2012/01/07/o-selo-de-deus-e-o-sabado-ou-o-espirito-santo/)

    ResponderExcluir
  14. ..."Nesse contexto, o sábado assumirá a função de sinal escatológico de lealdade incondicional a Deus."...

    Jesus!!!! É bem do tipo deles mesmo! Achar chifre em cabeça de cavalo!!

    Sola Scriptura

    Abraços

    Anderson Demoliner

    ResponderExcluir
  15. A pergunta que se faz é:

    O sábado pode servir como sinal de identificação do povo de Deus?

    Jesus prometeu mandar um consolador:

    "E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;" (João 14:16)

    Mas Deus já, antes, selava os seus :

    e lhe disse: "Percorra a cidade de Jerusalém e ponha um sinal na testa daqueles que suspiram e gemem por causa de todas as práticas repugnantes que são feitas nela". (Ezequiel 9:4)

    O Espírito Santo não é este selo:

    Matai velhos, jovens, virgens, meninos e mulheres, até exterminá-los; mas a todo o homem que tiver o sinal não vos chegueis; e começai pelo meu santuário. E começaram pelos homens mais velhos que estavam diante da casa.

    Assim está escrito no livro de Ezequiel:

    “Também lhes dei os meus sábados como um sinal entre nós, para que soubessem que eu, o Senhor, fiz deles um povo santo.” (Ezequiel 20:12)

    “Contudo, os israelitas se rebelaram contra mim no deserto. Não agiram segundo os meus decretos, mas rejeitaram as minhas leis, sendo que aquele que lhes obedecer viverá por elas, e profanaram os meus sábados. Por isso eu disse que derramaria a minha ira sobre eles e os destruiria no deserto.” (Ezequiel 20:13)

    “porque eles rejeitaram as minhas leis, não agiram segundo os meus decretos e profanaram os meus sábados. Pois os seus corações estavam voltados paras os seus ídolos.” (Ezequiel 20:16)

    “‘Mas os filhos se rebelaram contra mim: Não agiram de acordo com os meus decretos, não tiveram o cuidado de obedecer às minhas leis, sendo que aquele que lhes obedecer viverá por elas, e profanaram os meus sábados. Por isso eu disse que derramaria a minha ira sobre eles e lançaria o meu furor contra eles no deserto.” (Ezequiel 20:21)

    “porque não obedeceram às minhas leis, mas rejeitaram os meus decretos e profanaram os meus sábados, e os seus olhos cobiçaram os ídolos de seus país.” (Ezequiel 20:24)

    “Você desprezou as minhas dádivas sagradas e profanou os meus sábados” (Ezequiel 22:8)

    “Também me fizeram isto: ao mesmo tempo contaminaram o meu santuário e profanaram os meus sábados.” (Ezequiel 23:38)

    Desde sua entrega, o sábado tem sido usado como um sinal:

    “Diga aos israelitas que guardem os meus sábados. Isso será um sinal entre mim e vocês, geração após geração, a fim de que saibam que eu sou o Senhor, que os santifica” (Êxodo 31:13)

    O sinal sempre existiu, porém, tanto em Ezequiel como no apocalipse este sinal foi evidenciado para que nem homens, nem anjos tocassem no povo santo.

    O Espírito Santo serve como sinal de identificação daqueles que aceitaram a Jesus. O sábado um sinal daqueles que permaneceram fiéis a Deus. Porém, dentre os dois, o sábado é o que possui as características de um selo. O sábado é um sinal de fidelidade.

    Vai além de um simples sinal que identifica uma propriedade. O sábado indica não apenas que Deus tomou posse de SEU povo, mas também, que o povo aceitou a esse Deus como Senhor.

    Atenciosamente.

    ResponderExcluir
  16. O povo santo:

    “Também lhes dei os meus sábados como um sinal entre nós, para que soubessem que eu, o Senhor, fiz deles um povo santo.” (Ezequiel 20)

    Um povo santo:

    “O Senhor proclamou aos confins da terra: "Digam à cidade de Sião: Veja! O seu Salvador vem! Veja! Ele traz a sua recompensa e o seu galardão o acompanha".

    Eles serão chamados povo santo, redimidos do Senhor; e você será chamada procurada, cidade não abandonada.” (Isaías 62:11-12)

    “O Senhor fará de vocês o seu povo santo, conforme prometeu sob juramento, se guardarem os mandamentos do Senhor, do seu Deus, e andarem nos caminhos dele.” (Deuteronômio 28:9)

    “Ele se tornará muito forte, mas não pelo seu próprio poder. Provocará devastações terríveis e será bem sucedido em tudo o que fizer. Destruirá os homens poderosos e o povo santo.” (Daniel 8:24)

    “pois vocês são povo consagrado ao Senhor, ao seu Deus. Dentre todos os povos da face da terra, o Senhor os escolheu para serem o seu tesouro pessoal.” (Deuteronômio 14:2)

    O Deus que torna SEU povo santo:

    “Diga aos israelitas que guardem os meus sábados. Isso será um sinal entre mim e vocês, geração após geração, a fim de que saibam que eu sou o Senhor, que os santifica” (Êxodo 31:13)

    “Também lhes dei os meus sábados como um sinal entre nós, para que soubessem que eu, o Senhor, fiz deles um povo santo.” (Ezequiel 20)

    Atenciosamente.

    ResponderExcluir
  17. Sr Adventista, não se nega que tais textos estão desferindo um teste de fidelidade em Israel, o que parece ser um dos motivos do cativeiro babilônico:

    "Para que se cumprisse a palavra do SENHOR, pela boca de Jeremias, >>até que a terra se agradasse dos seus sábados<<; todos os dias da assolação repousou, até que os setenta anos se cumpriram.
    2 Crônicas 36:21"

    Mas daí, o Sr, bem como a prole espiritual de Ellen White, transferir para o período do Evangelho, muito pedágio será pago.

    Vai aqui meu conselho: se vc entende que deve guardar o sábado, sem condenar os que não guardam (Cl 2.16), tem fé na graça de Cristo, único meio salvador, esquece esses discursos de Ellen White. Seja membro de um Igreja Batista do Sétimo DIA, pelo menos tu escaparás da obrigação de crer nio mitologico mito profetico - Ellen White.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciano Sena,

      O exposto, apenas demonstra a utilização do sábado, no livro de Ezequiel, como um sinal de identificação do povo de Deus.

      “Também lhes dei os meus sábados como um sinal entre nós, para que soubessem que eu, o Senhor, fiz deles um povo santo.” (Ezequiel 20)

      Em contexto semelhante ao livro de apocalipse, o que não pode ser ignorado:

      "e lhe disse: "Percorra a cidade de Jerusalém e ponha um sinal na testa daqueles que suspiram e gemem por causa de todas as práticas repugnantes que são feitas nela". (Ezequiel 9:4)"


      Outro ponto fundamentado, é o encaixe do sábado nas especificações requeridas para assumir uma função de selo.

      Em contrapartida, demonstrou-se que o Espírito Santo não cumpre as especificações de um selo, por não ser esta SUA função aqui na Terra.

      Em última instância, fora demonstrada a relação entre o sábado e a santificação.

      Independente de Ellen White estar certa ou não, tais versículos apresentados provêm da bíblia e apresentam o sábado com as características demonstradas em um cenário passível de ser contraposto com o apocalipse.

      Que o sábado se encaixa naturalmente nas características de um selo, isto é um fato inegável.

      A confirmação, cabe ao seu tempo e a história, quando não se credita confiança em profetas.

      Atenciosamente.

      Excluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. kkkkkkkkkk,Luciano,vc percebeu como ele cita os textos? ele não tem a minima idéia de como fundamenta através de uma exegese segura,ele cita aquilo que é copiado,martelado na mente deles,fideísmo adventista, mesma coisa das testemunhas de Jeová e dos mormons!

    Eles não são cristocêntricos,portanto são definidos como seitas!
    encerro aqui minha participação com os representantes da herbalife (adventistas do sábado gregoriano),kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  20. Bem me perdoem, mas ainda continuam persistindo em dizer que os 10 Mandamentos foram abolidos?
    A lei dos 10 mandamentos queridos que é uma porção básica do Pentateuco é chamada de sêlo, e onde esta este sêlo?
    Bem o texto é claro tem que estar no coração do verdadeiro discípulo de Deus.

    Isaias: 8:16
    (16) Resguarda o testemunho, SELA a LEI no coração dos meus discípulos.

    Bem, será que Deus esta querendo selar todo o Pentateuco no coração dos seus discípulos? Claro que não.
    Vamos ver que parte do Pentateuco esta sendo selada em outras palavras esta sendo colocada no intimo, ou seja, no coração dos discípulos de Deus.

    Jeremias:31-33
    (33) "Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias", declara o Senhor: “Porei a minha lei no íntimo deles e a escreverei nos seus corações”. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo.
    Quando isso aconteceu? No novo testamento em Hebreus 8:10
    (10) "Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias", declara o Senhor. "Porei minhas leis em suas mentes e as escreverei em seus corações. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo.


    Onde mais confirma esse acontecimento? 2 corintios:3:3
    (3) Vocês demonstram que são uma carta de Cristo, resultado do nosso ministério, escrita não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de corações humanos.
    Agora que lei espiritual é essa que esta sendo escrita em nossos corações?
    Veja o próprio Apóstolo Paulo dizer depois de sua conversão quando passou a ser discípulo de Cristo.
    Romanos 7:7
    (7) Que diremos então? A lei é pecado? De maneira nenhuma! De fato, eu não saberia o que é pecado, a não ser por meio da lei. Pois, na realidade, eu não saberia o que é cobiça, se a lei não dissesse: "Não cobiçarás".
    (14) Sabemos que a lei é espiritual; eu, contudo, não o sou, pois fui vendido como escravo ao pecado.

    (22) Pois, no íntimo do meu ser tenho prazer na lei de Deus;

    Bem se quiserem persistir no erro, a decisão é de vocês, mas não se esqueçam de que a mesma também tem a sua consequência.






    ResponderExcluir
  21. ex assembleiano, agora adventista do 7° dia pela graça de Jesus sou grato pelas bençãos derramadas na minha vida através da busca diária em oração, vejo no mundo hj muitos, irmãos discutindo sobre religião e etc e esquecendo de Cristo que é nosso alvo... e a religião em si não salva , portanto buscamos ler a biblia onde ah a verdade, não por eu ter trocado de religião é que vou ser salvo e sim por Deus ter me dado sabedoria pra compreender sua palavra, e acredito e tenho certeza que o povo de Deus está em toda a parte, apesar que um dia seremos posto em prova pelo seu nome ai veremos quem é joio e quem é trigo... abraço ah todos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que desgraça na sua vida espiritual Alessandro!

      Excluir
    2. caro luciano vc pode achar isso mas tu não sabes o quanto de comunião com Deus tenho a minha vida está entregue a ele...ao contrario que vc pensa minha vida espirutual está otima graças ao espirito santo que tem cumprido sua promessa de consolador,e busco atraves da oração e do estudo da palavra de Deus melhorala, pois a volta de Cristo está proxima...

      Excluir
  22. Meus amigos,

    Fico pasmo, com a arrogância, pendância e falta de amor ao próximo do "pastor" Heuring. Meu Deus! "pastor", só vejo ódio destilado nas suas palavras. Será que ninguém pode defender sua fé sem que o Sr se irrite? sem que o Sr deboche e ofenda a fé alheia? Onde está o seu cristianismo "pastor". Só porque o sr é "teólogo" ninguém mais sabe argumentar? Sinceramente, eu me retiro desse pseudo site "cristão" que tem como principal objetivo atacar os adventistas.
    O mais engraçado é ver que os maiores comentários concentram-se onde os posts falam mal dos ASDs. Procurem comentários em outros assuntos. NÃO TEM QUORUM!! Por que será??

    Wagner Gomes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wagner, pq se retirar do blog?

      "Sinceramente, eu me retiro desse pseudo site "cristão" que tem como principal objetivo atacar os adventistas."

      Quanto grande número de comentários, defendendo os ASD, é um sinal que os adventistas estão ligados naquilo que se fala deles, e estão confiantes que podem defender a sua fé...

      Volte sempre.

      Agora veja, aqui seus comentários são liberados. NA Mira da Verdade...se vc for um opositor que tenha informações que o Titã queira escopnder dos seus seguidores... vai te que esperar até 2844.

      Excluir
  23. Gênes, tudo bem?

    Vc disse: "Bem me perdoem, mas ainda continuam persistindo em dizer que os 10 Mandamentos foram abolidos?"

    Pelo menos essa é a postura dos dispensionalistas (que o Rodrigo Titã adventista disse que não crê pois nasceu de um falsa profecia.. risos, muito risos, seria 1844 o mesmo julgamento!!??!!).

    O que eu digo é que: O SÁBADO no sétimo dia FOI >>SUBSTITUíDO<< pelo Dia do Senhor.

    Todas as Leis Morais de Deus, continuam como orientação de vida.

    ResponderExcluir
  24. Bem Luciano Sena, você disse:
    - “O que eu digo é que: O SÁBADO no sétimo dia FOI >>SUBSTITUíDO<< pelo Dia do Senhor.

    Mas olhe o que a bíblia diz: Ex:20:10

    - “Mas O SÉTIMO dia >> É O SÁBADO do SENHOR <<, teu Deus...”.
    Percebeu a diferença, é algo qualitativo indivisível.
    Deus já DETERMINOU que o 7º dia é o repouso, descanso.
    Por isso que de acordo com Genesis 2:3 ele ABENÇOOU e SANTIFICOU.

    Portanto não tem como fazer sintonia melhor dizendo separação entre os dois.

    O sábado, ou melhor, dizendo o shabbath é a qualidade uma espécie de nome dado ao 7º dia, onde existir o sétimo dia o sábado também existira, pois já é algo qualitativo indivisivel.

    É o mesmo que dizer que Aline teve 7 filhos, mas não consigo lembrar-se do nome de um deles, mas ela me pergunta qual deles o 1º o 3º o 4º qual deles? Ai eu digo é o mais novo o 7º.
    Ai ela me diz:
    - há então é o Francisco.

    Bem Luciano Sena, se você É O Luciano entendera o que digo, e o seu ilogismo continua, como mudar melhor dizendo SUBSTITUIR algo que segundo você mesmo disse não existir? Colossenses 2:16.

    Gênes Soares.

    ResponderExcluir
  25. Gênes é eu mesmo...

    Ok,

    No mês primeiro, aos catorze do mês, pela tarde, é a páscoa DO SENHOR.
    Levítico 23:5

    Porém aos quinze dias do mês sétimo, quando tiverdes recolhido do fruto da terra, celebrareis a festa DO SENHOR por sete dias; no primeiro dia haverá descanso, e no oitavo dia haverá descanso.

    Porém no mês primeiro, aos catorze dias do mês, é a páscoa DO SENHOR.
    Números 28:16

    E celebrareis esta festa ao SENHOR por sete dias cada ano; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações; no mês sétimo a celebrareis.

    Vc já entendeu tb o que eu disse...

    Explique melhor isso aqui:"como mudar melhor dizendo SUBSTITUIR algo que segundo você mesmo disse não existir? Colossenses 2:16."

    ResponderExcluir
  26. Sempre venho aqui dar uma olhada nesse blog, mas me entristece pois ha muita raiva, ira contra os adventistas, deboches, nao entendo, de verdade se um é pastor, outro cristão, como pode ser tão ríspido ou grosseiro só porque voces pensam de forma diferente?
    Penso eu, que moramos num pais democrático, e nao é porque eu nao creio de tal forma que tenho q criticar os demais, isso é muita falta de respeito, e cadê o amor ao próximo?
    Bom a palavra de Deus em exodo 31 16 diz que é um pacto perpétuo, mas ai voces vem com a ideia que era so com Israel e nao conosco, a entendo... Me digam qual religiao de Cristo? Era Judeu, ou seja guardava o sabado, e Ele mesmo em mateus que veio cumprir a lei...
    Bom se tivermos que tirar o Sabado dos mandamentos, entao podemos adorar imagens , adulterar?
    Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.
    Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu pois não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei.
    Tiago 2:10-11

    Olha queridos, se voces nao creem é uma pena, porque o Sabado foi instituido no EDEM, NA Criação, em memoria do nosso Deus Criador.

    Independente de qualquer coisa, Cristo tem que ser o Centro de nossa vida, pois Ele e o Pai são um, e estavam juntos quando fizeram o homem a sua imagem e semelhança. Façamos...

    ResponderExcluir
  27. Seus conselhos seriam bons antes para os adventistas.... não é mesmo?

    Veja:http://adventismoemfoco.wordpress.com/

    Chama o Domingo= Dia do Senhor , como amrca da Besta!

    ResponderExcluir
  28. Bem Luciano Sena creio, que a sua pessoa já entendeu que quando me referi que o sábado é algo qualitativo indivisível ao 7º dia, estava me referindo à criação e não as festividades sabáticas que eram sombra que apontavam para Cristo.

    O sábado da criação foi estabelecido a sua forma física em um mundo sem pecado, por isso que ele é tido como um mandamento moral, pois o mesmo sempre existiu com o principio básico de ADORAÇÃO. Tanto que isso é verdade que o mesmo pendurara na eternidade de acordo com Isaias 66:22.

    Portanto em colossenses aquelas festividades anuais, mensais e semanais que eram sombras que se haviam encontrado com a realidade que é Cristo na qual elas tipificavam, deixaram de ter o seu propósito como sombra, Cristo é a realidade.
    Bem o livro de Oséias já indicava que essas festividades iria ter a sua cessação. Oséias 2:11.

    Bem Luciano, eu não vejo nenhum problema em afirmar a validade das cerimonias que cristo esta exercendo no santuário celestial.

    Quanto ao seu ilogismo, em colossenses 2:16 me referi á outra discursão sobre o tema. Que pode se achar em: http://mcapologetico.blogspot.com.br/2011/06/do-sabado-para-o-domingo-usando-pascoa.html

    A sua pessoa que citou o texto deferido ai acima, para indicar que o sábado da criação não tinha mais validade, depois você disse que citou o texto para se referir apenas ao 7º dia como a sintonia.

    Bem, agora se você Luciano ler o que postei aqui entenderá.
    Se quiser aprofundar em Isaias, colossenses, também sobre as festividades judaicas, e principalmente 1844 estarei aqui.

    Gênes Soares.



    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Gêsnes, deixa eu refrescar sua memória:

    1) Deus deu TODAS as leis na Bíblia.
    2) Deus deu uma lei que exigia um dia em sete, por dois motivos distintos: Criação e libertação. Um destaca que o tempo é de Deus, e o outro a salvação é dele.
    No caso de em Dt a razão do sábado não está relacionada ao sétimo dia em si, mas ao descanso. Em Ex o caso da criação é ‘a base’ para a Lei
    3) Deus escolheu o sábado=sétimo dia.
    4) Deus derramou o Espírito em pentencostes, a partir daí a Igreja G R A D A T I V A M E N T E alinha o sábado (que é o nome do sétimo dia) ás sombras (Cl 2.16)
    5) A igreja DO NT não faz nenhuma apologia ao sétimo dia e passa a celebrar aos domingos.

    É isso, simples e bíblico.

    ResponderExcluir
  31. Bem Luciano, que bom que a sua pessoa concorda que é Deus o autor das leis na bíblia, tanto a moral quanto a cerimonial.
    Portanto, refrescando a sua memoria o ciclo semanal da criação é algo estático.

    Quando citei o sábado =nome do 7º dia, estava me referindo a esse ciclo.

    Agora quanto ao ciclo que possuí instabilidade o sábado pertencente a ele se torna também algo com ausência de firmeza.

    (1-Realidade, estático) x (2 – Sombras, instabilidade).

    Portanto a morte de Cristo se deu no ciclo estático.
    Após o seu sacrifício o seu sangue já ERA A GARANTIA DA SALVAÇÃO em outras palavras da libertação do cativeiro do pecado que gera morte. (Efésios 1: 6 -7) (Apocalipse 1:5) (Hebreus 9:12).

    Bem a igreja tem que se basear na realidade, pois ela tem que esta firmada em algo real algo estático seguro.
    Portanto a Criação e a Redenção estão firmadas sobre a mesma base.

    GRANDE FOI AQUELE DIA.

    Gênes Soares.

    ResponderExcluir
  32. Bem Rodrigo Alves, Anderson Demoliner, Heuring Felix.
    Bem queridos, gostaria que os mesmos me mostrassem de forma clara na bíblia a troca do dia de guarda o SABADO do sétimo dia da semana da criação, pelo domingo.
    Pois até o presente momento nenhum mostrou uma argumentação que tem base segura.

    Há, já ia me esquecendo, o Luciano já tentou de tudo, mas sem sucesso algum, talvez algum de vocês poderiam ser mais objetivos, pois tentar fixar uma troca em algo não seguro não seria o caminho mais sadio.

    Gênes Soares.

    ResponderExcluir
  33. Gênes... como é? eu já tentei de tudo? Onde? duas postagens apenas! Olha, e uma delas, pelo que sei, até agora não pôde ser refutada.

    Eu mostrei dentro da teologia adventista que a substituição é uma conclusão legitima. Lamento, mas a Páscoa deu um contra golpe que até agora nem vc, nem ninguém, pode levantar algo significativo.

    abraços

    ResponderExcluir
  34. Luciano,me responda a essa pergunta.

    Qual o significado da Páscoa?

    Após que evento ela era realizada ou comemorada?

    Gênes Soares.

    ResponderExcluir
  35. Gostaria que lesse com mais atenção o meu comentário do dia 1º de setembro, esse é outro golpe contra aqueles que tentam impor para a igreja algo construído na base móvel, em algo rotatório e inseguro baseando se em sombras.

    Temos que viver na realidade.

    Grande foi aquele dia.

    Gênes Soares.

    ResponderExcluir
  36. Gênes Soares, acredito que podemos alongar o debate sobre o sábado. Se vc quiser, podemos postar seus argumentos contrários, e depois nossas objeções.

    Gostaria de lher oferecer a oportunidades de iniciar o debate ou se quiser eu começo. Um pergunta e uma resposta, pode ser?



    abraços

    ResponderExcluir
  37. Luciano, poderíamos começar sim, gostaria que a sua pessoa primeiro me respondesse às duas que lhe fiz ai acima.

    São elas:

    Qual o significado da Páscoa?

    Após que evento ela era realizada ou comemorada?

    Atenciosamente:

    Gênes Soares.

    ResponderExcluir
  38. 1) Significado: a morte do cordeiro e o sangue, livraria os israelias da morte.

    2) O fato antecedeu a libertação do Egito, mas seria para lembrar do mesmo.

    abraços

    ResponderExcluir
  39. Bem Luciano, agora podemos dar continuidade.

    pode ficar tranquilo Bernhur TraczDesign vamos prosseguir, eu simplesmente estava respondendo ao questionamento do Editor do Blog. ex - adventistas.

    Se a sua pessoa quiser conferir a minha resposta ela se encontra no blog. NOVAMENTE ADVENTISTA do meu irmão em Cristo Sr. Adventista.
    eis ai o link:
    http://novamenteadventistas.blogspot.com.br/2012/09/resposta-sabado-incoerencias-gritantes.html

    Abraços:

    Gênes Soares.

    ResponderExcluir
  40. 'Gênes excluí seu comentário pois consta um link de um blog apostata!'

    Já pensou? Assim que o Leandro faz... vc criticou a moderação do tal blog.

    Ok Gênes, quando quiser, eu responderei assim que puder.

    ResponderExcluir
  41. Bem Luciano, eu critiquei a forma que o blog dos ex- adventistas tratam a sua própria politica, pois são contraditórios com eles mesmos.

    Quando me referi à moderação estava me referindo ao blog na mira da verdade.

    Bem Luciano quanto a sua resposta a minha pergunta, gostaria de frisar algo que irá enriquecer mais ainda a resposta.

    Gênes Soares.

    ResponderExcluir
  42. Sr. Ex-Testemunha de Jeová, qual é sua interpretação sobre Lucas 23; 56 - "Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento." Será que Jesus não avisou as mulheres que o seguiam que o dia de guarda seria o domingo?! Se o livro de Lucas foi escrito aproximadamente 15 anos após a morte do Salvador, acredita-se que Lucas guardava fielmente o sábado do 7º Dia. Como é difícil tentar mudar a Lei de Deus!!!

    ResponderExcluir
  43. Considero ser, todo aquele que aqui depôs contra a guarda fiel dos Dez Mandamentos, a VERGONHA da Cruz de Cristo!

    ResponderExcluir