sábado, 7 de janeiro de 2017

Perguntas sobre o adventismo: 2. Qual a relação de Guilherme Miller com A Igreja Adventista?

Já que Guilherme Miller, é o nome relacionado com o grande desapontamento de 1844, essa questão é importante. É correto dizer que, a igreja adventista começou em certo sentido em Miller, mas não com Miller, direta e ativamente. Como mostrei na pergunta, portanto, G. Miller não tem responsabilidade direta alguma com a Igreja Adventista do Sétimo Dia organizada, aliás, até negou a nova interpretação de 1844 e rejeitou as visões de Ellen White. Veja o que ele disse:

Não tenho confiança alguma nas novas teorias que surgiram no movimento; isto é, que Cristo veio como Noivo, e que a porta da graça foi fechada; e que em seguida à sétima trombeta tocou, ou que foi o cumprimento da profecia em qualquer sentido.” (Heresias um sinal do fim dos tempos, p. 29). 

“Otis Nichols, por sinal, escreveu a Guilherme Miller uma carta em abril de 1846, instando-o a aceitar a irmã Ellen como profetiza de Deus e sua nova luz sobre o santuário como verdade de divina. Miller, é triste dizê-lo, estava muito velho e cansado para compreender.” (História do Adventismo, p. 88).

Porém, de modo cômico, quem atrelou o adventismo atual a Miller, foi a própria profetisa, para o desgosto dos apologistas adventistas! Ela é que considerou Miller um profeta americano. Várias vezes Ellen White exalta o trabalho de Miller no livro O Grande Conflito e jamais, jamais, classifica a interpretação de Miller como sendo uma fala profecia: 

“anjos estavam guiando a compreensão de Miller”

“Assim como Eliseu foi chamado [...] também Guilherme Miller foi chamado para deixar o arado e desvendar ao povo os mistérios do reino de Deus”

“em quase todos os lugares que Miller pregava resultava em avivamento”

“a mão de Deus dirigia o grande movimento do advento”

"... multidões se convenceram da exatidão dos princípios de interpretação profética adotados por Miller e seus companheiros, e maravilhoso impulso foi dado ao movimento do advento.” 

(O Grande Conflito, pp. 319, 320, 330, 335). 

Ela o chamou de “pai” –  

“Os que se ocupam de proclamar a terceira mensagem angélica pesquisam as Escrituras seguindo o mesmo plano que o pai Miller adotava.” (Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia, p. 111).

Diante disso, se é incorreta a total classificação da IASD hoje com Miller, também, e de igual forma, é estranha a defesa de alguns apologistas adventistas quando dizem foi o “batista Miller” que anunciou a volta de Cristo para uma data especifica... visto que é Ellen White que enxertou o movimento milerita ao movimento adventista.

Um apresentador da TV Novo Tempo chegou a escrever no site do programa:

“Ellen White, assim como os demais adventistas, nunca marcaram datas para a volta de Jesus. Quem se aventurou nisso foram os mileritas (seguidores de Guilherme Miller), observadores do domingo e que pertenciam a várias denominações evangélicas da época: Batista da Comunhão Restrita, Batista da Comunhão Livre, Batista Calvinista, Batista Arminiana, Metodista Episcopal, Metodista Evangélica, Metodista Wesleyana, Metodista Primitiva, Congregacional, Luterana, Presbiteriana, Protestante Episcopal, Reformada Alemã, etc. Poderíamos dizer que esses sim eram “profissionais” na “arte” de marcar datas. Não negamos nossa origem milerita, mas jamais iremos aceitar que como movimento organizado os Adventistas do Sétimo Dia marcaram datas para a o retorno glorioso do Salvador.”(http://novotempo.com/namiradaverdade/ellen-g-white-%E2%80%93-a-profetisa-que-nao-falhou-parte-3/).


 Isso é Adventismo... 

36 comentários:

  1. interessante a sra White deu uma nova formataçâo,na profecia de Miller,e nâo tem culpa nenhuma, o adventismo nâo se reveste de verdade, continuam nâo assumindo que a doutrina criada no milharal, è uma das grandes provas documentais que a igrejaseita adventismo è uma seita, que cresce assustadoramente no Brasil como as testemunhas de Jeovà.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, irmão Odair, Ellen & CIA, ajuntou os cacos da grande decepção, como o orgulho humano continua sendo uma grande arma do diabo para prender humanos em seus erros, e tais não se arrependem, assim se deu com eles. Diferente de nosso irmão Miller, que apesar de ter trazido grande desonra à igreja de Cristo, qual portadora da verdade, a graça de Deus superabundou na vida dele. Mais interessante é que de um ponto de vista institucional, Miller seria um apóstata para Ellen White e CIA, no entanto, ela disse que ele foi salvo. E que a culpa é de quem enganou Miller para não aceitar a luz da nova doutrina... isso é adventismo.

      Excluir
    2. Creio que o irmão daria um elaborador de acusações tão bom quanto satanás, irmão Luciano.

      Um abraço.

      Excluir
    3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  2. Bom dia irmãos...

    Qual a relação de Guilherme Miller com A Igreja Adventista?

    Muito bem irmão Luciano, sua postagem já respondeu muito bem.

    Nenhuma!

    E como EGW prezou muito à Miller e como irmão, e você o chamou de irmão!

    Será que você e EGW seriam também irmãos pela mesma simpatia à MILLER?

    Já pensou irmão Luciano?

    ResponderExcluir
  3. Qual a relação de Miller com o adventismo, há queridos, no meu ver foi pouquíssima só deu o ponta pé inicial depois, bates e white trouxeram nova versão do movimento adventista, profecias, profecias, quantos danos as pessoas, meu Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porém, já q Elle White deua a ele chancela profetica e divina... A situação atrelou...

      Excluir
  4. A ligação dos ADS --Adventistas do Sétimo Dia-- com, William Miller, é inegável.

    Aqueles que estudaram a história do Movimento Milerita --século 19--- sabem que não há como separar a pessoa de William Miller do Adventismo, pelo simples fato de que os fundadores da IASD eram seguidores de Miller, e reinterpretaram a profecia das 2300 "tardes e manhãs" de Daniel 8:14 que Miller tomou como ponto de partida para chegar a data de 22 de Outubro de 1844, que, segundo ele, seria o dia do retorno de Cristo para julgar o mundo, e, que, para os fundadores da IASD, se transformou na entrada de Cristo no segundo compartimento do santuário celestial --o santíssimo-- para iniciar a obra de "remissão/apagamento" dos registros de pecados que se encontram nesta parte do tabernáculo celeste.

    A Lenda

    Um autodidata, que, tornou-se "expert" em profecias bíblicas, chamado William Miller, anunciou sua crença de que o mundo terminaria no ano de 1843, com o retorno de Jesus Cristo. Sua mensagem, à princípio, espalhou-se aos poucos, mas conforme o tempo predito se aproximava, as fileiras dos Mileritas --que era o apelido pelo qual os seus seguidores quiseram se tornar conhecidos-- foi aumentando, e, seu comportamento --dos seguidores de Miller-- se tornava cada vez mais estranho. No ano do "Final" predito, muitas dessas pessoas renunciaram à tudo o que possuíam, incluindo fazendas e casas, para conseguirem favor com o retorno de Cristo.

    Alguns Mileritas podiam ser vistos usando roupas brancas, sobre montes, colinas, elevações, em cima de árvores, no topo de prédios, cada um procurando estar nos lugares mais altos, de modo que, eles pudessem ser os primeiros a serem elevados aos céus.

    Algumas dessas almas infelizes, saltaram desses lugares, com a intenção de ascender ao céu ---com trágicos resultados. Quando o ano predito veio --era 1843, por volta de Março--
    e passou, Miller não piscou um olho. Ele já havia revisado seus cálculos, e informado à seus seguidores.... Daí, ficou "desligado" por alguns meses. Assim, outra predição saiu, e a loucura continuava. Quando o dia chegou e passou --22 de Outubro de 1844-- nada!

    No final, William Miller, retirou-se discretamente, mas o Movimento que ele começou, prosseguiu dividindo-se em novos grupos, na contínua crença na proximidade do fim do mundo.

    Segue.....

    ResponderExcluir
  5. A História Real.

    Em 1831, William Miller, (1782-1849), começou anunciando sua crença, (vamos omitir os dados sobre a vida de Miller, como sua conversão, etc), de que o mundo iria acabar no ano de 1843, (também estão sendo omitidas as informações de como Miller desenvolveu seus diagramas proféticos, para chegar à essa data), com a segunda vinda de Cristo. A predição estava baseada na interpretação pessoal de Miller, e com a participação de colaboradores, tendo como fontes principais os livros de Daniel e Apocalipse.

    Miller, trabalhou arduamente, a fim de espalhar sua mensagem, pregando em qualquer congregação que lhe desse ouvidos, tendo, no início, apenas modestos resultados em ganhar seguidores, pelo menos nos primeiros oito anos. Em 1839, Miller encontrou-se com Joshua V. Himes, e conseguiu seu apoio, cujas habilidades em promover projetos, de pronto levaram a mensagem de Miller aos lugares mais distantes que, Miller, nunca sonharia alcançar. A mensagem de Miller acerca de sua crença no final dos tempos, foi anunciada, em parte, por pregadores itinerantes, e organizadores profissionais --promotores de eventos-- que, planejavam reuniões no estilo "pregador reavivalista."

    Mas, em sua maior parte, as campanhas de William Miller, foram levadas à êxito por Joshua V. Himes, através de seu jornal devotado à causa, chamado "Signs of the Times", com ampla distribuição. Logo, a mensagem de Miller, atravessou os estados do Maine até Michigan --e há evidências de que até na Inglaterra ele teve seguidores.

    De acordo com sua própria estimativa, Miller contava com cerca de 50.000 à 100.000 seguidores no ano de 1844. Enquanto que os esforços publicitários de Joshua Himes, foram, sem dúvida, responsáveis pelo enorme alcance da mensagem de William Miller, houveram duas razões principais porque muitos aceitaram a interpretação profética elaborada por Miller. A primeira razão, é que sua mensagem, na realidade, foi bastante ortodoxa para o tempo; ela entrosou-se bem com muitas crenças que haviam na época, nos Estados Unidos, porque muitos grupos cristãos ensinavam que as colônias na América, deveriam ser o palco do vindouro reino de Cristo. Era, de certa forma, uma idéia arrogante mas apelativa que, a mensagem de Miller viria reforçar.

    Aí já se vê o pragmatismo religioso.

    Quando William Miller e seguidores, tornaram-se a "sensação" na vida religiosa americana, ganhando a "atenção da Mídia", a maior parte das críticas que lhes eram dirigidas, era por causa de sua ousadia em marcar a data para a vinda de Cristo; uma data que outros grupos preocupados com o mesmo assunto, não ousaram desvendar.

    A segunda razão porque a mensagem de Miller era tão palatável, era que até 1843, não haviam grupos Mileritas separados; Miller, encorajou seus seguidores, a permanecerem em suas igrejas, enquanto eles esperavam a segunda vinda. Por causa desta atitude, Miller era frequentemente convidado para pregar nas igrejas, porque os ministros queriam atrair mais membros para as suas congregações --um fato, que, com justiça, enojou Miller-- sendo que os ministros raramente ouviam ou acreditavam em sua mensagem. Assim, o Milerismo, começou como um conjunto de expectativas, compartilhadas entre uma ampla variedade de congregações cristãs em que Miller havia pregado.

    Somente depois que a mensagem de Miller, promovida por Joshua Himes, tinha radicalmente aumentado o número de seguidores, e com a aproximação do ano predito, é que eles começaram a chamar-se de Mileritas, e separaram-se de suas congregações.

    Segue......

    ResponderExcluir
  6. Bom dia irmão Paulo Cadi, você s tornou em um historiador de primeira! Que Deus continue a abençoar a seus estudos e pesquisas.

    Parabéns pelo esforço!

    Ótima história, continue nos informando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprendeu a ser bem irônico não é mesmo?

      Excluir
    2. Aprendi muito bem com meu mestre Luciano Sena.

      Excluir
  7. irmãos, Paulo Cardi e Luciano Sena! como bem disse o Irmao Alexandre Dietrich e eu assino por baixo... eu porem vos peço que esqueçam os mileritas e companhias limitada, e partam para o que interessa. o que então vós propoem em relação a mesangem contida na biblia, de acordo a vossa sapiencia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anderson
      Por que devemos nos esquecer do assunto visto que essa é a proposta da postagem? Não entendi... afinal se isso não interessa, por qual motivo Ellen White dedica páginas de seus livros a respeito... deve ser importante para a Papisa Adventista, assim é obrigado ser aos seus seguidores. Penso...

      Excluir
    2. Com respeito a mensagem contida na Bíblia é o Evangelho de Cristo.

      Excluir
    3. Mas é claro que é importante para os Adventistas, faz parte de nossa história.

      Só não entendo por que o irmão Luciano se preocupa tanto com isso?

      Respondendo a pergunta do irmão Luciano Sena:

      "Qual a relação de Guilherme Miller com A Igreja Adventista?"

      Muito simples... existia a igreja adventista quando Guilherme Muller morreu?

      Pronto, será que precisa desenhar?

      Ou precisamos de uma mente brilhante para tal?

      Se Muller é importante pois faz parte de nossa história. Qual o problema em falamos sobre ele em poucas ou muitas páginas?

      E tem algum problema EGW fazer o mesmo?

      Será?

      Excluir
    4. Respondi o que o Anderson disse acima "esqueça deles"...acho que vc deveria reportar a ele, não a mim...

      Vc até agora não tratou das implicações levantadas na postagem... está apenas ventilando, sem aprofundar.

      Excluir
    5. A resposta de sua postagem foi respondida!

      Respondendo a pergunta do irmão Luciano Sena:

      "Qual a relação de Guilherme Miller com A Igreja Adventista?"

      Nenhuma!

      E é uma pena, pois seria muito bom se ele tivesse aderido ao movimento pós 22/10/1844.

      Mas isso não faz nenhuma diferença!

      Excluir
    6. Alexandre, apresentei na postagem implicações claras, as quais são:
      1. O movimento do advento foi falso em suas mensagem, e Ellen White o 'chancelou'.
      2. 'Denominacionalmente', ele não tem ligação alguma com a IASD.
      3. Miller negou a validade das interpretações posteriores, embora ele foi considerado um profeta americano por E. White.
      4. Os apologistas adventistas estão diante de um dilema. Negar ele, é o melhor, mas Dona White o acoplou ao movimento que segundo ela, Deus levantou ali.

      Essas implicações são reconhecidas e percebidas.

      Agora se vc acha que seu comentário tratou disso, respeito sua percepção, mas não creio que respondeu.

      Excluir
  8. Segue o LINK do FILME que conta nossa História!

    Muito bom por sinal.

    https://www.youtube.com/watch?v=VtN4ZQdQsV8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, vc já postou isso outras vezes...

      Bom filme... mas sem nenhum teor crítico. Essa história 'branqueada', nega o obvio: esse movimento é falso no sentido profético.

      Excluir
    2. Falso, então prove!

      Ou tente!

      Ou esperneie...

      Excluir
    3. Tenho feito isso no blog...

      Não é necessário muitas tentativas, somente saber notar a jogada de marketing do Adventismo pós Questões Sobre Doutrina...

      Espernear, acho que é o que os apologistas adventistas precisam fazer... olhe a ginastica mental que fazem com assuntos como Juízo de 1844, 'espirito de profecia', e a história da trindade no bojo da IASD...

      Excluir
  9. É Alexandre falta argumentos w você deveria ser humilde e confessar o erro da sua igreja, que foi fundada formada em cima duma falsa profecia de Miller, depois reformatada por bates e cia, irmão Luciano sena até quando a cúpula adventista vai ficar dando manobras e enganando o povo simples, será que Jesus levou 1800anos para entrar no Santo dos santos, no meu ver contradiz a própria biblia, Hb.6:18-20.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tirar essa lenda de 1844 da cabeça de um adventista, é difícil. .. Uma tonelada de evidências não move a heresia da alma... A não ser que o Espírito ilumine essas pobres vidas ... Digo pobres pois com uma carta aos Hebreus como temos... Só Deus para ter misericórdia.

      Excluir
    2. Muller era profeta irmão Odair?

      Não sabia! É novidade pra mim!

      Achei que ele tivesse estudado a bíblia.

      Vou assistir o filme novamente pra ver se ele teve: visão, sonho ou se foi inspirado.

      Só um momento.

      Excluir
    3. Alias irmão Odair, me tire uma dúvida:

      A Profecia de Daniel 8:14 é uma profecia falsa?

      Ou você quis dizer que a sua interpretação foi errada, mas se enganou e disse que a profecia é falsa e não sua interpretação?

      Excluir
  10. Exato irmão Luciano, como e profunda a carta aos Hebreus mesmo assim as pessoas não conseguem tirar as escamas espiritual 2co.4:4 se a pessoa do Espírito Santo não tirar com fez com Lídia em Atos16 ninguém mais tira mas vamos orar o maior desafio apologetico não é ganhar debates, mas vidas para o senhor jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente irmão Odair, o mais importante não é tirar escamas das pessoas, isso é com o E.S, mas levá-las a Cristo.

      Excluir
  11. para finalizar minha fala, neste assunto a igreja foi e sempre serà envolvidocom Miller que a cupula adventista nos Estados unidos tem como lembrança a bìblia que Miller usou na epoca eles tem guardo dentro dum quadrado de vidro, como sìmbolo de revêrencia pelo Pastor batista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continuo sem saber qual o problema...

      Pena ele não ter continuado no movimento, mas isso não faz a menor diferença!

      É uma honra poder ter sob nossos cuidados a bíblia de Muller que tanto ele estudou!

      E sim, ele tem papel importante em nossa história!

      Continuo sem entender qual seria o problema.?

      Existe algum problema?

      O que lhe incomoda na história de Muller?

      Excluir
  12. Alexandre não vai me dizer que a profecia de DN 8:14 tenha alguma relevância com o escape de bates e cia,nem o próprio Miller creu neles, Alexandre a verdade é uma só, como dizia o grande PR e apologista Natanael rinaldi a doutrina do adventismo, doutrina inventada pelos homens fazem disso ser o movimento uma geande seita, sei que isso doi em você, mas e a história que não pode ser apagada, o adventismo não se reveste de verdade, crer nesse ensino espúrio e não crer no livro aos Hebreus inspirado por Deus. encerro aqui minha fala querido

    ResponderExcluir
  13. Ta ai irmão Odair, mais uma que eu não sabia...
    Que a palavra seita doía em mim, kkkkkkkkkk
    Ensino espúrio? Daniel 8:14 é espúrio? Não sabia essa também!
    Querido irmão Odair, acho que tem algum irmão lhe enganando ou livro.
    Quem lhe ensinou que não acreditamos em HEBREUS?
    Está dormindo no Senhor aguardando a ressurreição.
    É, realmente somos grandes e parece ter alguns gatos pingados bem incomodados com isso rs.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Querido Alexandre É estranho, tem alguem me enganando, a História está ai pelo contrário, acho que enganaram você como a histórinha da fada encantada sra White e cia bates com a formatação da visão no milharal em 1844, você tem coragem de falar que me enganaram , querido com um clique com dizia o apologista Natanael rinaldi, em HB. 6:18,19,20 derruba tofo arcabouço da seita adventismo, não adianta ficar nervozinho colega, os documentos está ai so não ve qyem prefere trevas do que a luz libertadora de Cristo Jesus, que Deus tenha misericórdia em tempo d sua família.

    ResponderExcluir